(navigation image)
Home American Libraries | Canadian Libraries | Universal Library | Community Texts | Project Gutenberg | Children's Library | Biodiversity Heritage Library | Additional Collections
Search: Advanced Search
Anonymous User (login or join us)
Upload
See other formats

Full text of "Catalogo da livraria ..."

This is a digital copy of a book that was preserved for generations on library shelves before it was carefully scanned by Google as part of a project 
to make the world's books discoverable online. 

It nas survived long enough for the copyright to expire and the book to enter the public domain. A public domain book is one that was never subject 
to copyright or whose legal copyright term has expired. Whether a book is in the public domain may vary country to country. Public domain books 
are our gateways to the past, representing a wealth of history, culture and knowledge that's often difficult to discover. 

Marks, notations and other marginalia present in the original volume will appear in this file - a reminder of this book's long journey from the 
publisher to a library and finally to you. 

Usage guidelines 

Google is proud to partner with libraries to digitize public domain materiais and make them widely accessible. Public domain books belong to the 
public and we are merely their custodians. Nevertheless, this work is expensive, so in order to keep providing this resource, we have taken steps to 
prevent abuse by commercial parties, including placing technical restrictions on automated querying. 

We also ask that you: 

+ Make non-commercial use of the files We designed Google Book Search for use by individuais, and we request that you use these files for 
personal, non-commercial purposes. 

+ Refrainfrom automated querying Do not send automated queries of any sort to Google's system: If you are conducting research on machine 
translation, optical character recognition or other áreas where access to a large amount of text is helpful, please contact us. We encourage the 
use of public domain materiais for these purposes and may be able to help. 

+ Maintain attribution The Google "watermark" you see on each file is essential for informing people about this project and helping them find 
additional materiais through Google Book Search. Please do not remove it. 

+ Keep it legal Whatever your use, remember that you are responsible for ensuring that what you are doing is legal. Do not assume that just 
because we believe a book is in the public domain for users in the United States, that the work is also in the public domain for users in other 
countries. Whether a book is still in copyright varies from country to country, and we can't offer guidance on whether any specific use of 
any specific book is allowed. Please do not assume that a book's appearance in Google Book Search means it can be used in any manner 
any where in the world. Copyright infringement liability can be quite severe. 

About Google Book Search 

Google's mission is to organize the world's information and to make it universally accessible and useful. Google Book Search helps readers 
discover the world's books while helping authors and publishers reach new audiences. You can search through the full text of this book on the web 



at jhttp : //books . qooqle . com/ 



'lERKELEY^ 

UBRARY 

trNivntsrfv Cf 

. CMtfOftMA a 




CATALOGO 

DA 

LIVRARIA 

I DE 

1 JOSÉ MARIA NEPOHDGENO 



4 



PEDE-SE A TRANSMISSÃO DESTE CATALOGO 



CATALOGO 

DA LIVRARIA DO FALLECIDO 
DISTINCTO BIBLIOGRAPHO E BIBLIOPHILO 

JOSÉ MARIA NEPOMUCENO 

Do corpo de Arohitectos 

do Ministério das Obras Publicas, 

' Académico da Academia Real das Bellas Artes de Lisboa, e 

Cavalleiro do Habito de Christo 



Redigido por LUÍS TRINDADE 

Conservador-lnspector da BiWiotheca Nacional de Lisboa 



Que será vendida em leilão no dia 18 de julho 

e seguintes, 

no local previamente annunciado. 

Sob a direcção de 

FRANCISCO ARTHUR DA SILVA 



Livros raríssimos. - Exemplares únicos 

Catalogo n.° 46 Leilão n.° 24 



LISBOA 

Empreza Editora de Francisco Arthar da Silva 

B. dos Douradores, 72, sobreloja 

1897 



CONDIÇÕES DO LEILÃO 



l.« — Em todos os dias de leilão haverá exposição dos livros 
ama hora antes de começar a venda. 

2.*— Pode ser exigido signal de 20 p. c. quando os lotes arre- 
matados não sejam pagos em seguida. 

3.*— Depois de 1*000 réis não se admitte lanço inferior a 50 
réis. 

4. a — Os lotes serão retirados nas 24 horas que seguirem á ar- 
rematação. 

5.* — No ultimo dia de leilão, serão novamente postos em praça 
os lotes que não tiverem sido pagos. 

6." — Feita a adjudicação e entregues os lotes não se admittem 
reclamações. 

7. â — O arrematante pagará 2 p. c. sobre o preço da arrema- 
tação. 



LEILOES DE MOBÍLIA 



1884 — 1 António da Silva Túlio e Dr. Augusto Quintella Emauz. 
(Catalogo n.° 13 de livros). 

1889—2 Conselheiros José da Silva Mendes Leal e Jorge Cé- 
sar Figaniére. (Catalogo n.° 17 de livros). 

1893—3 Francisco Gomes de Amorim. (Catalogo n.° 21 de li- 
vros). 

1897 — 4 José Maria Nopomuceno. (Catalogo n.° 4 de mobília, 
e n.° 24 de livros). 



Ha para vender! terminado o leilão, 6 magnificas e grandes 
estantes polidas e envidraçadas, de desarmar. 



Enoommendas para este leilão recebem-se 
na rua dos Douradores, n.° 72, sobre-loja. 

IDAN STACK 



~S < 



w 



José Maria Nepomuceno dotado de superior génio 
artístico revelado pelos seus trabalhos e pelos obje- 
ctos que colleccionou, quadros, estampas, azulejos, 
etc, era sobretudo um notável e distincto bibliophilo. 

Desde bem moço manifestou a sua predilecção pelos 
livros: frequentava os alfarrabistas, accudia onde ha- 
via livros á venda, estudava, tomava conhecimento das 
raridades da nossa imprensa dos séculos passados, e 
não perdia occasião de adquirir essas preciosidades 
que satisfazem a paixão do li itera lo e do bibliophilo. 

Nas vendas em hasta publica era para admirar o 
sangue frio e a tenacidade com que disputava a posse 
dos lotes que ambicionava, adquirindo-os muitas vezes 
por preços superiores, porém revelando sempre o ca- 
bal conhecimento do seu valor bibliographico. Conse- 
guiu assim formar uma bibliotheca puramente portu- 
gueza, onde se encontram preciosidades, como a tra- 
ducção portugueza da Vita Christi do Cartuxano, a 
traducção dos Autos dos Apóstolos, os Feitos e pai- 
xões dos Santos Martyres, e muitas outras que se des- 
crevem no catalogo. 

José Maria Nepomuceno não era só bibliophilo, era 
um estudioso; lia todos os livros, tomava apontamen- 



/Y^7 



s58 



II 



tos, commentava e criticava. Muitos documentos deixou 
do que avançamos, infelizmente, porém, nenhum tra- 
balho completo. 

Sempre prompto a prestar informações quando lh'as 
pediam, a sua livraria estava patente aos estudiosos e 
aos amadores, e os seus livros muitas vezes os auxi- 
liaram nas lides litterarias. 

Entre os preciosos códices que reuniu, adquiridos 
com a mesma perseverança, particularmente, e nas 
vendas publicas, salientam-se os da Bibliotheca dos 
Marquezes de Castello Melhor.- A collecçao genealógica 
e heráldica, estudos a que também se dedicava, è no- 
tável, tanto nas obras manuscriptas como nas impres- 
sas. 

Esta livraria que tanta reputação adquiriu, e da qual 
era esperado o catalogo com pronunciada anciedade, 
vae passar para o domínio do publico, e não desmere- 
cerá decerto- do juizo que d'ella se formav?. 



Luiz Trindade 



■r 



ERRATA E NOTAS 



N.° 250.—O retrato de D. Thomaz Caetano de Bem não existe 
n'este exemplar, nem o vimos ainda em algum dos que nos 
tem passado pelas mãos. Tratando de apurar os diversos artigos 
que figuram no catalogo, deparámos por acaso no Manual Bi- 
bliographico Portuguez do sr. Ricardo Pinto de Mattos, no res- 
pectivo artigo, com a indicação de retrato no i.° tomo da obra, 
sem nota de raridade. Por descargo de consciência, apontámos 
no verbete esta particularidade, e correndo outra ve; o nosso 
exemplar verificámos que não tinha retrato: o que faltou foi 
eliminar a nota do verbete, e assim se imprimiu. 

A indicação da existência d'este retrato alvoroçou os curio- 
sos, e deu em resultado correspondências, pesquizas, etc. 

Na copiosa collecção de retratos portuguezes de José Maria 
Nepomuceno, uma das mais completas de que ha noticia, não 
se acha este, succedendo haver n'el!a alguns que foram tirados 
de obras da livraria, como vem indicado no catalogo. 

N.° 1216. — Supprima»se a este Francisco Xavier de Oliveira 
o titulo de Gavalleiro, porque não ó, nem podia ser o conhecido 
Cavalleiro de Oliveira, que já fallecera quando estes Elogios 
foram apresentados à Academia Real das Sciencias pelo au- 
clor, que era professor régio de rhetorica e poética em Lisboa 

N.° 1501. — Os retratos são efectivamente 79, incluindo o de 
el-rei D. João VI, a quem a obra foi dedicada, e que vem em 
seguida ao frontispício. 

N.° 1897.— Esta segunda edição da obra de João Vaz, foi 
lambem vendida ha annos ao fallecido Nepomuceno, na mesma 
livraria, que é situada na rua dos Retrozeiros, e não dos Dou- 
radores. 

N.° 2194. — Chronica de D. Duardos. Ha duas outras copias 
na Bibliotheca Nacional de Lisboa. 

N.° 2195.— Chronica de Primaleão. Ha uma outra copia na 
Bibliotheca Nacional de Lisboa. 



Os livros que não toem nota de defeituosos, 
estão em bom estado de conservação 



BELLAS ARTES 



ARTES CORRELATIVAS 



Ameublement (L*) moderne, par MM. Peignot, Liénard, Coi- 
gnet, et autres. Paris, Glaesen editeur, s. d. 2 vol. in-fol. 
gr. Em pastas. — Com 27 estampas, faltando as dos n." 
20e43. 

Andrade de Figueiredo (Manuel de). — Nova escola para 
aprender a ler, escrever e contar. Lisboa, por Bernardo 
da Costa de Carvalho, s. d. (1722), in-fol. E.— Ant$- 
rosto grav., com as armas do remo, retrato do auctor, e 46 
estampas. — Estimada, e não vulgar. 

Armengand (J. 6. D.). — Les Galeries publiques de l'Eu- 
rope-Kome. Paris, 1862, in-4.° gr. E. — Com gravuras. 

Arte (A). — Jornal i Ilustrado. Lisboa, 1879, in-4.° gr. B.— • 
JV. 0f 1 a 6, Janeiro a Junho. Únicos n.°» publicados. — Com 
boas gravuras. 

Artes e Letras. — Jornal i Ilustrado. Lisboa, 1872-75, 3 vol. 
in-fol., B.— Três annos completos, e n. M laôdo 4.° anno, 
únicos publicados. — Com gravuras. 

Assis Rodrigues (Francisco de). — Diccionario technico e 
histórico de pintura, esculptura, archictectura e gravura. 
Lisboa, 1875, in-8.° B. por abrir. 

Ayres Ramos da Silva de Eça (Mathias).— Problema de ar- 
chitectura civil : porque os edifícios antigos téem mais 
duração, e resistem mais ao tremor de terra que os mo- 
dernos? Lisboa, 1777, in-4.° E. 



8. Azevedo (Luis António de).— Dissertação critico-filologico- 

historica sobre o verdadeiro anno, manifestas causas, e 
altendiveis circunstancias da creaçào do Tablado e Or- 
questra do antigo Theatro Romano, descoberto na exca- 
vaeâo da Rua de São Mamede perto do Castello d'esta 
Cidade, &. Lisboa, 1815, in -4.° K—Com doze gravuras. 
Estimada. 

9. Azeredo Fortes (Manuel de). — O Engenheiro portuguez. 

Lisboa, 1728 29, 2 vol. in -8.° E.— Retracto do auclor, es- 
tampa allegorica e outras- 

10. Bordeaax (Raymond).— Traité de ia réparation des eglises. 

Paris, 1826, in-12.° B. 

11. Carvalho e Sampaio (Diogo de).— Tratado das cores que 

consta de três partes, analytica, synthetica, hermeneu- 
thica. Malta, 1287 (1787), in-4.° Papel Hollanda azulado, 
de grandes margens. Com 18 estampas, sendo uma de 
dobrar. Encad. de marr. verm. dourado por ff. — Esti- 
mada, e nao vulgar. 

12. Catalogo i Ilustrado da Exposição retrospectiva da arte or- 

namental portugueza e hespanhola celebrada em 1882. 
Lisboa, 1882, 2 vol. in-8.° gr. Um vol. de texto, e outro 
de estampas, fi. 

13. Coilecçfto de 18 opúsculos relativos a Bellas Artes e a Ar- 

tes em Geral — Em um maço. 

14. de 60 opúsculos relativos a Bellas Artes e Artes em 

geral. — Em um maço. 

K>. Costa Sequeira (José da).— Elementos de perspectiva theo- 
rica e pratica. Lisboa, 1842, in-4.° E.— Com treze estam- 
pas de dobrar. 

16. Cunha Taborda (José da).— Regras da arte da pintura, 

com breves reflexões criticas sobre os caracteres distin- 
ctivos de suas Escolas, vidas e quadros de seus mais ce- 
lebres professores. Escritas na língua italiana por Mi- 
cliael Angelo Prnnetti. Lisboa, 1815, in-8.° gr. E.— Es- 
timada, e não vulgar. 

17. Daly (César).— L'Arcltitecture privóe au XIX C siècle sous 

Napoleon III. Décorations interieures peintes. Paris, 1877, 
2 tom. em 1 vol. ia- foi. E.— Com estampas coloridas. 

18. Datibourg.— L'Ardiitecture interieure. Ensembles et dé- 

tails. Paris, 1&76, iufol. gr. Em uma pasta. — Com 40 
estampas. 

19. Decoration (La) au XIX" siècle. Deror interieur des habi- 

tations. Composé, dessiné ou execute par les principaux 
artistes decorateurs de Paris Publié sous la direction de 
D. Guilmard. Paris, iii-fol. gr. Em uma pasta. — Com 48 
estampas. 

20. Delsaux (J. C).— L'Eglise S. t!> Jacques a Liége. Plans, cou- 

pes &. Graves par J. Coune. Liége, 18W, in-fol. gr. B. 
em folhas. — Com estampas 

21. Fonseca (António Manuel da).— Explicação coilectiva de 

quadros d 'invenção e copias executadas durante o pro- 



gressivo curso de seus estudos nas Academias de Roma. 
Lisboa, 183o, in-8°B. 
*22. Oelis-lHdot (P.).— Hotels et maisons dt, Paris; façades et 
details. Paris, 1893, in-fol. gr. Em uma pasta. 

23. Gomes da Cruz (José).— Carla apologética e analytica, que 

pela ingenuidade da pintura, em quanto sciencia, escre- 
veo com profundíssimo respeito á lllustr. e Excellent. 
Sra. D. Anna de Lorena. Lisboa, na Regia Off. Sylviana, 
1752, in-4.° de XVi-58 pag. B.— Com uma gravura. De- 
senho de André Gonçalves, aberta por Manuel José Gon- 
çalves.— Rara. 

24. Gnizot. — Eludes sur les beaux-arts. Paris, 1852, in-8.° E. 

int. de chagrin, dour. por ff. 

25. Historia general dei Arte. Bajo la direccion de D. Luis Do- 

menech. Barcelona, 1886, in-fol. Tomo I incompleto. Em 
uma pasta. 

26. Jombert (Charles Antoine). — Méthode pour apprendre le 

dessin. Enrichie de cent planches. Paris, 1784, in-4.° E. 

27. Jornal dè Bellas Artes, ou Mnemosine Lusitana. Redacção 

patriótica. (Redactor Pedro Alexandre Cavroé). Lisboa, 
Impr. Regia, 1816-17, 2 vol. in-4.° Tomo I com 24 núme- 
ros, e supplemento ao ultimo, com a Descripçào da bai- 
xella de prata oflerecida ao Duque da Victona. Tomo 2.° 
com 26 num., e 13 estampas grav. E — Estimado, e pouco 
vulgar. 

28. Jornal de Bellas Artes. Sob a direcção do Visconde de Al- 

meida Garreit. Lisboa, 18ií* 4H, in-4.° gr. B.— Com 11 es- 
tampas.— N. ' 1 a O, Outubro de 1843 a Março de 1844, 
únicos publicados. 

29. Lenoir (Albert).— Architecture monastique. Paris, 1852-56, 

3 partes em 2 vol. E. — Com estampas e vinhetas no 
texto. 

30. Le Preux (E. F.).— Un Álbum d'architecture. 70 Gravures 

accompagnées de leur texte explicatif. Paris, 1874, in-8.° 
gr. Em folhas, numa pasta. 

31. Louandre (Charles).— Les Arts somptuaires. Histoire du 

costume et de rameublement et des arts et industries 
qui s*y rattachent. Sous la direction de Uangard-Maugé. 
Paris, 1857, 3 vol. in-4.°, l de texto e 2 de estampas. E. 
lombada e cantos de Moskovia. 

32. Machado de Castro (Joaquim).— Descripçào analytica da 

execução da Estatua equestre erigida em Lisboa á glo- 
ria do Senhor Rei Fideliss. D. José I, Lisboa, 1810, in-4.° 
E.— Com duas estampas allegoricas grar. em cobre por 
Rafael Estere, e 23 da execução da estatua, grav. de Lu- 
cius. — Estimada. Bello exemplar. 

:y\. Analyse graficorthodoxa e demonstrativa, de que, sem 

escrúpulo do menor erro theologico, a escultura e pin- 
tura, podem, ao representar o sagrado mysterio da En- 
carnação, figurar vários anjos. Lisboa, 18Ò5, in-4.° B. — 
Com duas gravuras. 



34. Discurso sobre as utilidades do desenho. Lisboa» 1788, 

in-4.* de XX-48 pag.— Pouco migar. = Carta que hum 
affeiçoado das artes do desenho escreveo a hum Alumno 
da Escultura, para o animar á perseverança no seu es- 
tudo, &. a Lisboa, (817, in&° de 45 pag. B. 

35. As mesmas obras. Lisboa, 1817- 1818.= As Honras da 

Sintura, escultura e architectura: discursa de João Pê- 
ro Bellori. Trad. do italiano em portuguez. Lisboa, 1815, 
in-8.0 B. 

36. Outro exemplar das mesmas obras. B. 

37. Memoria histórico descriptiva dei nuevo palácio dei Con- 
gresso de los Diputados. Madrid, 1856, in-fol. gr. E. de 
chagrin, guardas de seda, dour. por ff. ' 

38..Menard (René). — Histoire des beaux-arts. Paris, 1875, 
in 8.° gr. E. 

39. Miscellanea de publicações sobre Bellas Artes.— Lote de 20 
opúsculos. 



Monumentos arquitectónicos de Espafia 

Editor D. osé Gil Dorregaray. Edição luxuosa, com magnificas 
estampas e vinhetas, grav. e lytographadas, muitas a cores e 
a metaes. 



Mionog^ra/pliiaa completas 

40. £1 Alcázar de Toledo» por D. Manuel de Assas. Madrid, 

1878, in-fol. max. Em ff.— Front., Índice, 8 ff. de texto, 
e 2 est. 

41. Capilla de Santiago en Santa Maria (Alcalá de Henares- 

Madrid). por D. Manuel de Assas. Madrid, 1898, in-fol. 
max. Em ff.— Front., índice, 8 ff. de texto e 2 est. 

42. La Casa-Loqja de Valência dei Cid. (Valência); por D. 

José Amador de los Rios. Madrid, 1876, in-fol. max. Em 
ff.— Front., índice, 6 pag. de texto, e 3 est. 

43. Igiesia arcedianal de Santiago en Villena (Alicante); por 

D. Manuel de Assas. Madrid, 1878, in-fol. max. Em ff. 
Front., índice, 16 ff. de texto, e 1 est. 

44. Igiesia de San Miguel de Linio y Palácio de Ramiro I. (As- 

túrias, Gonsejo de Oviedo), por D. José Amador de los 
Rios. Madrid, 1877, in-fol. max. Em ff.— Front., índice, 
36 pag. de texto, e 3 est. 

45. Iglesias de San Salva Jor de Val-de-Dios, y Parrochial de 

San Salvador de Priesca, en el consejo de Viilaviciosa 
Astúrias (Oviedo); por D. José Amador de los Rios. Ma- 
drid, 1877, in-fol. max. Em ff.— Front., índice. 32 pag. 
de texto, e 4 est 



46. Mosaico de Galatea, en Elche (Alicante); por D. José Ama- 

dor de los Rios. Madiid, 1877, in-fol. max.— Front., ín- 
dice, 8 pag. de texto, e 2 est. 

47. Orfebrerla de la época Visigoda. Coronas y craces dei Te- 

soro de Gaarrazar, por el limo. Senor. Don Pedro áe 
Madrazo. Madrid, 1879, infol. max. Em ff.— Front., índice, 
104 pag. de texto, e 3 estampas.— Com falta de pag. 37 
a 87. Tem as 3 est. 

48. Pnerta antigua de Bisagra, en Toledo; por D. José Amador 

de los Rios. Madrid, 1878, infol. max. Em ff.— Front., 
índice, 4 pag. de texto, e 1 est. 

49. 8alon de la casa de Mesa. (Toledo); por Don Manuel de 

Assas. Madrid, 1878, in-fol. max. Em ff— Front., Índice, 
4 pag. de texto, e 3 est 
ISO. La Úniversldad Complutense (en Alcalá de Henares-Ma- 
drid): por D. Pedro Madrazo. Madrid, 1878, in-fol. max. 
Em ff.— Front., índice, 26 pag. de texto, e 8 est. 



JMfoiíogrz-aplil&e incompletas 

(Texto o estampas) 

31. Aragon. — Monasterio Cisterciense de Piedra. 

52. Badajoz. — Vários monumentos latino-bysantinos. 

33. Burgos.— Monasterio de Fres dei Vai — S. Domingo de 
Silos — Arco de Santa Maria — Catedral — Monasterio 
de Santa Maria la Real de las Huelgas — Cartuja de Mi- 
raflores. 

54. Córdoba. — Monumentos latino-bysantinos — Mezquita (oy 
Catedral) — Iglesias parrochiales. 

53. Granada. — Alhambra — Puerta dei Vino. 

56. Guadalajara.— Palácio de los Duques dei Infantado — Se- 

villa, Zamora — Vários monumentos. 

57. Leen«— Cathedral — Palácio de los Guzmanes — Ayunta- 

miento de Gradefes — San Izidoro. 

58. Madrid.— San Andres — Palácio Arzobispal — Hospital de 

la Latina.— Oviedo. — S. Juan de Amandi — Cruces y 
arquetas de Astúrias — Santa Maria de Villa Mayor — 
S. Juan de Priorio — Iglesias parrochiales de Priesca y 
de. Fuentes — Outros monumentos diversos. 

59. Oviedo. — La Camará Santa de la Catedral de Oviedo, y 

sus más antipuos monumentos artistico-industriales (As- 
túrias); por D. José Amador de los Rios. Madrid, 1877, 
in-fol. max. Em ff— Front. Falta o índice, 4 pag. de in- 
troducçâo, 64 de texto, e 8 est. 

60. Salamanca.— Universidad — Catedral vieja — Três sarco- 

phagos christianos — Santa Cristina. 

61. Segóvia. — Iglesias parrochiales. 

62. Toledo.— Mezquita Uamada el Santo Cristo de la Luz — 

Torres campanários — S. Juan de los Reyes— Santa M&.- 



ria la Blanca — Palácio de los Ayalas — Santa Iglesia 
primada — Catedral — Mezquitas llamadas dei Santo 
Cristo de la Luz y delas Tornerias, &.* 



63. Murpfay (James).— Plans, elevations, sections aud wiews 

of the church of Batalha m the province of estremadura 
in Portugal, with the history and description by Fr. Lute 
de Souza. London, Printed for S. and J. Taylor, 1795, gr. 
in-fol. de VI1I-62 pag. E.— Retrato do andor. Com 27 
est. gr av. — Estimada e não vulgar. 

64. Narjoux (Félix).— Architecture communale. Paris, 1870, 2 

vol. in 4.° Em pastas. — Gravuras com desciiprõvs. 
6o. Nunes (Filippe). — Arle poética, e de pintura, e symmetria, 
com principios de prespetiva. Lisboa, 1767, ín 8.° E. — 
2. m Edição. Estimada. 

66. Ofllcial description and illustrated Catalogue of the great 

Exhibilion. 1831. London, 1831, 3 vol. in-8.° C— Com gra- 
vuras no texto. 

67. Opúsculos relativos ás Bellas-Artes. — Lote de 18 folhe- 

los. 

68. Ornamentação em geral. — Pasta com estampas diversas. 

69. Paes do Amaral (Gregório).— Exemplares da letra in- 

glesa. OfTerecidos ao Seren. Sr. 1). João Príncipe do Bra- 
zil. Lisboa, 1794, in-4.° de 314 ff. grav. E. de mar. verm. 
orn. com as armas de Portugal nas pastas.— Edição de 
301 exemplares. 

70. Falais du Louvre et des Tuileries. Molifs de décorations 

tires des constructions executées au Nouveau Louvre et 
au Palais des Tuileries. sous la direction de Mr. H. Le- 
fuel. íleliogravures par E. Baldus. Paris, s. d., in-fol. gr. 
Estampas soltas, em uma pasta. 

71. Racinet (A.).— L'Ornement polychrome. Paris, s. d. in-fol. 

Em uma pasla. — Com 190 estampas coloridas.— Magni- 
fica edufio. 

72. Raczinski (Le Conte A.). — Les Arts en Portugal— Dic- 

tionnaire historico-artistique du Portugal, pourfaire suite 
á Fouvrage «Les Arts en Portugal». Paris, 1846 47, 2 
vol. in-8.° E. — Com três graiwa*. — Notas a lápis — Do 
mesmo a?/rfor:~Dictionnaire d'artistes pour servir á 1'His- 
toire de 1'art moderne en Allemagne. Précédé d'un re- 
sume de cet ouvrage. suivi d'une Table des matiéres, et 
de la Table des gravures qui se trouvent dans le texte 
ou dans les cahiers; ainn qu'un Errata générale pour 
les trois volumes. Berlin, 1842, in-8.° B. 

73. Relatório apresentado a S. Excel, o ministro das Obras 

Publicas pela Commissão nomeada em 25 de dezembro 
de 1844 para tractar da erecção do monumento â memo- 
ria de S. Mag. imperial o Sr. D. Pedro IV. Lisboa. 1868 r 
2 vol in-4.° gr. E. meia chagrin, armas de Portugal nas 
pastas.— Um vol. contem 87 photographias dos projectos do. 



monumento, e o retraio de D. Pedro IV. Falta a estampa 
do projecto n.° 43. 
75. Réveil.— Galérie des arts et de rhistoire, composée de ta- 
bleaux et statues les plus remarquables des Musées de 
TEurope, et des sujeis lirés de Thistoire de Napoléon, 
graves a Teau-forte sur àeier, par Réveil, et accompa- 
gnés d'explications historiques. Paris, 1836, 7 vol. in-8.° 
E.— Bom exemplar. 

75. Reynaud (L.).— Traité d'architecture. Paris, 1860-63, 2 vol. 

iu-4.° gr. de texto, e 2 vol. in-fol. gr. de estampas. E. 

76. Rosai (Domenico de).— Sludio d'architettura civile. Roma, 

1711, in-fol. gr. E.— Com 62 gravuras. 

77. Sagrado (Diego de),— Medidas d'l Romano agora nueua- 

mente impressas y anadidas de mucbas pieças t figura; 
muy necessárias aios offlciales que quiereu seguir las 
formaciones de las Rasas/ Colunas/ Capiteles/ y otras 
pieças de los edifícios antiguos. Ano M.D.xlij — titulo a 
preto e vermelho dentro de portada grav., tendo no alto 
uma esphera, e na base as armas de Portugal. No fim do 
rosto a dedicatória, que acaba na face da folha 2, e ahi 
mesmo começa a obra: — Los lnterlucores (sic) que se 
introduzen en el presente dialogo: son dos grandes ami- 
gos. El uno es familiar de la yglesia de Toledo : el qual 
se dize Campeso. El otro es vn pintor Uamado Picardo: 
este Picardo viene a visitar a Campeso: ai qual halla 
haziendo una cierta traça: y dize. . .— Segue a obra. 
No fim — Imprimio se el presente tratado intitulado me- 
didas dei Romano en la muy noble i siempre leal ciu- 
dad de Lisbona agora nueuamente acreceniadas muchas 
cosas que de antes no tenian muy necessárias. Impri... 
Falta o resto da subscripção que contem o nome do impres- 
sor e a data, que segGndo diz Salva (n.° 2591) devia ser — 
Luiz Rodrigues 1541 anos.— Jn-4.° de 44, ÍT. s. n.— Re- 
gisto a-e de 8 ff. excepto a letra e que Ipm 12 } faltando 
n % este exemplar a ultima que é branca. No verso da penúl- 
tima a divisa do impressor. Gothico. Com gravuras em 
madeira no texto. 

Defeitos.— Manchado, principalmente nas margens in- 
feriores: a ff. e- VI com falta de poucas letras em <ioi$ pe- 
quenos buracos; a ff e- VII, concertada; as ff. e- VIII- IX- X 
com os mesmos defeitos da ff. e-VI; a ff. e-Xl com falta 
de uma linha da subscripçõo; as ff. d-IIII, d- Vestam des- 
locadas antes da ff. b-V. 

Muito rara 

78. Sft© José do Prado (Fr. João de).— Monumento sacro da 

fabrica, e solemnissima sagraçào da Santa Basílica do 
Real convento, que junto á villa de Mafra dedicou a N. 
Senhora, e Santo António a Mag. Augusta do máximo 
Rey D. João V. Lisboa, na olT. de Miguel Rodrigues, 1751, 
in-fol. E.— Com duas plantas, e uma estampa de dobrar. 



79. S. Luis (D. Fr. Francisco de). — Memoria histórica sobre 

as obras do Real Mosteiro de Santa Maria da Victoria 
chamado vulgarmente de Batalha. Lisboa, Typ. da Aca- 
demia, 1827, in-4.°= Lista de alguns artistas portugne- 
zes. Lisboa, 1839, in-4.° B. 

80. Tlgne (Félix de).— Recherches historiques surles coutu- 

mes civils et militaires des gitdes et des corporations de 
métiers, leurs drapeaux, leurs armes, leurs blasons &. 
Avec une introduction historique par J. Slecher. Gand, 
s. d. (1847), in-8.° gr. £. — Com figuras coloridas e a 
preto. 

81. Wendel Dletterlin.— Le Livre de Tarchitecture. Recueil 

de planches, &. des cinq ordres. Paris, s. d., 5 vol. in-fol. 
gr. Meia encad. de chagrin. — Lythographias. 

82. Wolkmar Machado (Gyrfllo). — Gollecção de memorias re- 

lativas ás vidas dos pintores e escultores, architectos e 
gravadores portuguezes, e dos estrangeiros que estive- 
ram em Portugal. Lisboa, 1823, in-8.° gr B.— Com retrato 
do auctor pintado por M. Servam, grav. por Queiroz. — 
Estimada e não vulgar. 



POLYGRAPHIA 



83. Abreu e Fúria (Fernando de).— O Servo prudente consti- 

tuído sobre a família de seu Senhor. Vida e morte de S. 
Joseph esposo da Virgem Maria, e pay putativo de 
Christo. Lisboa, 1726, in-8.° E. 

84. Arreu de Mello (Luiz de).— Avizos para o Paço. Ofereci- 

dos a Rodrigo Salaçar Moscoso. Lisboa, na off. Craes- 
beeckiana, 4659, in-8.° de XLIM12 pag. E.— Compor- 
tada e duas est. qrav.— Estimada e não vulgar. 

85. Acosta Africano í Christo vai). — Tratado en loor de las mu- 

geres, y de la Castidad, Onestidad, Constância, &. Con 
otras muchas particularidades, y varias historias. Vene- 
tia, presso Giacomo Corne Ui, 1592, in-4.° de 1-133-15 ff. 
E. Front. grav.^Rara. 

86. Acroamag panegíricos com que a santa cathedral egreja 

de Coimbra recebeu, venerou, applaudiu a sagrada relí- 
quia do novo thaumaturgo hespanhol o Santiss. e Ulmo. 
Arcebispo de Valença S. Thoma* de Villa Nova. Coim- 
bra, off. de Joseph Ferreira, 1690, in-4.° de XXIV-200 
pag. E. 

87. Adriconlo Delfo (Christiano).— Chronicon. Traducido de 

latin en espanol por D. Lorenzo Martinez de Marcilla. 
Madrid, en la Imprenta Imperial, 1679, in-4.° de VII- 
284 22 pag. E.— Não vulgar. 

88. O mesmo. Pamplona, 1721, in-4.° E. 

89. Affonso (Diogo). — Historea da vida e martyrio do glorioso 
sancto Thomas Arcebispo, senhor de Cantuaria Primas 
de Inglaterra, Legado Perpetuo da santa see Apostólica, 
treladada nouamente de Latim em lingoagS Português. 
Derigida ao Ill. mo & muy excellête Príncipe senhor ho se- 
nhor do Hêrique Cardeal &. M.D.LIIII (1554).— No fim: 



40 



Foy impressa a presente historea... Per João Aiuarez 
impridor (sic) da vniuersidade de Coimbra. Acabouse aos 
doze dias do mes de Nouembro. M.D.LIIII. In-4.° de VIII, 
s. n., 301 (aliás 304) -20 pag. Gothico. E. perg. Front. com 
portada. — Traçado nas margens da lombada na parte su- 
perior das pag. 177 a 191, e na parte inferior das pag. 161 
a 191. sem prejuízo do texto. 

Muito rara 

90. Vida e milagres da gloriosa Raynha sancta Ysabel, 

molher do catholico Rey dõ Dinis sexto de Portugal. Com 
ho compromisso da eõfraria do seu nome,e graças a ella 
concedidas. M.D.LX. 

Acha-se este titulo em cinco linhas na parte inferior do 
frontispício, sendo a parte superior oceupada toda por 
uma estampa cravada em madeira, representando a raynha 
sancta debaixo de docel, lendo por sceptro uma cruz, 
manto, e coroa de espinhos: na base da estampa lè-se: 
Crujr 4r s pine a domini mei Sceptrum tiç corona mea. 

No fim: Foy impressa a presente obra por mandado dos 
Mordomos & confrades da gloriosa saneia Ysabel Raynha 
de Portugal.— Acabouse aos .XV. dias do mes de Julho.: 
De M.D.LX.— Impressa em Coymhra por Joam da Bar- 
reira, Impressor da vniuersidade com licença dos depu- 
tados da sancta lnquisiçarn. In-4.° de IV-76 pag. (pagi- 
nação errada). E. perg.— Falta a este exemplar o Com- 
promisso de que falia o front, e qve devia occapar as pag. 
57 a 65, caderno I do registo: em tudo mais bem conser- 
vado. Sahiu anonyma. 

O Diccionario Bibliograpbico tratando d'esta obra diz: Em 
Portugal é por certo livro raríssimo entre os raros. Duvi- 
da-se em geral da sua existência. 

RARÍSSIMA 

91. Agostinho (S.).— Las Confessiones de S. Augustin, tradu- 

zida? de latin en romance castellano por el padre maes- 
tro fray Sebastian Toscano. Salamanca, por Andrea de 
Portonariis, 4o5i, in-8.° de 227 ff. E. perg.— Rara. 

92. As mesmas. Pelo mesmo traduetor. Anvers, en casa 

de Martin Nucio, 155o, in-12.° de 227 ff. E. perg. 

93. As mesmas. Pelo mesmo traduetor. Colónia Agríppi- 

na. por los herderos de Arnaldo Bircmanno, 1556, in-12.° 
de 298 ff. E. perg. 

91. Las Meditaciones * solilóquio i manual dei bienauê- 

turado sant Augustin obispo de ypouia glorioso dotor *> 
illuminador de la sancta ygle.-ia. 

Com a imagem do santo que oceupa mais de metade da pa- 
gina. 



11 



Ao fim: ÇAcabase el manual... Imprimiose en la Do- 
ble villa de Valladolid en el ano de mill t quinientos -t 
onze (1511) por Diego de Bumiel, ([ Laus Deo.— In-4.° 
de 94 fl. gotbico. E. perg. 
93. As mesmas. 

O titulo dentro de moldura com a imagem do santo que oc- 
cupa mais de metade do frontispício. 

— No fim: Acabase el manual dei bienauêturado padre sctõ 
Augustin. . . Imprimio-se en la noble villa de Valladolid 
por Arnao guillê de brocar. En el ano de mil y quiniêtos 
v quinze: a quatro dias dei mes de setiembre.— In 4.° de 
03 ff. Gothico. — Tem encadernado junto. 
Solilóquio de sant Buenauentura. 

Frontispício com a imagem do santo dentro de portada. 

— No fim: Aqui se acaba el solilóquio, q es habla consigo 
mismo: que compuso el seraphico doctor sant Buenauè- 
tura cardenal:... Empremido enla muy noble i muy leal 
cibdad de Burgos: por Fadrique aleman de Basilea. A 
.xxvij, dias d' Março, ano de m. d. i. xvij. Anos (1517). — 
In-4.° de 16 ff. Gothico. E. perg.— Raras. 

96. Los Suspiros, hallados en la libreria Vaticana . . en 

el afio de 1618, por D. Sancho de Ávila, obispo de Si- 
guença. Madrid, por Luís Sanches, 1621, in 12.° de XII-64 
ff. Front. grav. E. perg. 

97. Suspiros. Trad. do original latino pello P. M. Fr. Dio- 
nísio dos Anjos. Lisboa, na off. de Henrique Valente de 
Oliveira, 1656, hv!6.° de VIII 94-2 ff. E. 

98. Agostinho (P. Nicolau). — Relaçarn summaria da vida do 

IH." 10 e Rev. Sr. Dom Theotonio de Bragança, quarto Arce- 
bispo de Évora. Évora, na off. de Francisco Simões, 1614, 
in-4.° de H-94 ff. Front. grav. com as armas de D. José 
de Mello, 7.° Arceb. d' Évora. E. deteriorada. — Estimada. 

Muito rara 

99. Alba (Duque de). — Discurso ai católico Felipe 4.° sobre el 

consejo que se le dió en Abril passado, para la recupe- 
racion de Portugal, con su parecer en ia misma matéria. 
S. 1. n. d., in-4.° de 12 ff. E. perg.— flara. 

100. Albuquerque (Affonso de). — Commentarios do grande 

Affonso d\Albuquerque. Capitão geral que foi das índias 
Orientaes, em tempo do muito poderoso Rey dom Ma- 
nuel, o primeiro deste nome. Novamente emendados 
e acrescentados pelo mesmo auctor, conforme as infor- 
mações mais certas que agora teve, de. Lisboa, por João 
de Barreira, 1576, in-fol. de IV-579 ff. E.—Bello exem- 
plar. 2.* Edição, a mais estimada. Rara. 

101. Alcaforado (François).— Relalion historique de la décou- 

verte de Tlsle de Madére. Traduit du Portugais. Paris, 
chez Claud Barbier au Palais. An 1671. — Reproducçâo mo- 



12 



derna festa rara edição.— Paris, impr. de Renou et Maul- 
de, s. d. (18. .) in-8.°= Memoria sobre a descoberta das 
ilhas de Porto Santo e Madeira. 14181419. (Fragmento 
de um livro inédito). Por E. A. Bettencourt. Porto, 1875, 
in-8.° B. — O primeiro opúsculo é hoje raro. 

102. Alcaf orado (Marianna).— Lettres d'amour d*une religieuse 
portugaise, écrites ao Ghev. de C*** officier français en 
Portugal. Derniére édition augmentée de sept lettres, &. 
La Hayo, Chez Corneille de Graef, 1690, in-12.° de 192 
pag. E.—Não vulgar. 

103. Lettres d' une chanoinesse de Lisbonne a Melcour, 

officier français, précedées de quelques réflexions. La 
Haye, sem o nome de impressor, 1770, in-8.° de 118 pag. 
e mais 2 sem num. 

Contém 16 cartas, traduiidas em verso. Impressão nítida, 
com uma boa estampa e duas vinhetas, desenho de Char- 
les Eisen, grav. de Massard. Esta edição não deve ser 
vulgar, pois parece ter escapado ás aturadas pesquisas do 
111.™ Sr. Luciano Cordeiro para a sua interessante obra 
«Soror Marianna», ou por inadvertência deixou de ser in- 
cluída na relação bibliographica, aonde se nota a falta do 
n.° 58 que lhe cabia na serie das edições. Tem encader- 
nadas no mesmo vol. as três obras que seguem: 

Epltre a Catherine Imperatrice de toutes les Russies. 
Paris, 1765, in-8.° Com duas vinhetas do mesmo desenha- 
dor.= Lettre de Valcour, a son pére, pour servir de suite 
et de fio au roman de Zélia. &. Paris, 1767.= Les Deux 
Reines, drame héroique en cinq actes, et en prose. Pa- 
ris, 1770.=As 4 obras em 1 vol. in-8.° E. 

104. Lettres portugaises. Nouvelle édition conforme a la 

première (Paris, Gl. Barbier, 1669) avec une notice bi- 
bliographique sur ces lettres. Paris, chez Firmtn Didot, 
pére et fils, 1824, in-8.° de 227 pag. E. 

O frontispício e a prefação são em francei, e as cinco cartas 
em português, tendo ao lado a versão francesa do Mor- 
gado de Malheus, D. José Maria de Sousa Botelho. 

105. Álcalá y Herrera (Álonso de).-— Jardim anapramatico de 

divinas flores, luzitanas, hespanholas e latinas. Contém 
seiscentos e três Anagrammas, e seis Hymnos, &. Lis- 
boa, na off. Craesbeekiana, 1654, in-4.° de XXVI1I-274-4 
pag. Portada grav. E. perg. 

106. Aldrete (Bernardo). — Varias antiguedades de Espana, 

Africa y otras províncias. Antuerpiae, typis G. Volsschat- 
ti, et H. Aertsii, 1614, in-4.° de XVI-640-72 pag. E.~ 
Front. e estampas grav. 

107. Alguns documentos do Archivo Nacional da Torre do 

Tombo acerca das navegações e conquistas dos portu- 
guezes, publicados por ordem do governo de Sua Mag. 
Fid. ao celebrar- se a commemoração quadricentenariado 



13 



descobrimento da America. Lisboa, na Imprensa Nacional, 
1892, in-fol. B. — Com o fac-simile dos documentos originaes. 

108. Allegaçam de direito a favor de D. Manoel Coutinho em 

resposta da que se fez pelo Ex. mo Sr. Marquez de Ma- 
rialva... sobre partilha de bens, &. Composta pelo Dr.. 
Diogo Lopes Crasto. Lisboa, 1687.= Allegação de direyto 
feita a favor do prior, e mais religiosos do Convento de 
Nossa Senhora do Monte do Carmo desta cidade ... na 
causa que lhe moverão os irmãos da Ven. Ordem Ter- 
ceira, sobre a sagrada e milagrosa imagem de N. S. Jesu 
Christo. Por Diogo Lopes Crasto. Lisboa, 1697.— infor- 
mação de direito com que se sati>faz por parte das or- 
dens militares de Santiago e S. Bento de Aviz, a todas 
as propostas e duvidas que contra ellas move o Rev. Ar- 
cebispo d'Evora.=Memorial dos papeis que as Ordens 
mil. de S. Thiago e S. Bento de Avis, acostaram ao feito 
do processo, &. Lisboa, 1630. A* informação faltam as ff. 
7 a i0.=Resposta que fez Clemente Félix aos oppositores 
da Casa de Mafra, Lisboa, 16i5.=Practica delegationum 
criminalium vulgo Alçadas. A* Josepho Vaz Freire. Conim- 
bricae, 1700. E. — Colíecçõo de 5 publicações em 1 vol. in-fol. 

109. Allegaçóes diversas e opúsculos vários. 

Contém as tres allegaçòes que andam juntas ao Memorial do 
Geral da Ordem de Christo (V. este titulo) escriptas pelos 
Drs. Franc. Velasco de Gouvêa, Clemente Félix, e Gabriel 
d'Almeida de Vasconcellos. S. 1. n. d. 

= Allegaçoes sobre vários assumptos escritas pelos Drs. 
Gabriel d Almeida e Vasconcellos, Francisco Leitam, Cle- 
mente Félix, Seraphim de Freitas, Franc. Vaz de Gou- 
vêa^ Memorial e mais documentos sobre o morgado de 
Ant. de Quinones.=Auto do juramento de D. Felippe II. 
=Memorial do Duque de Ossuna.=Carta y relacion de 
todas las cosas sucedidas en la corte, con otras nuevas 
venidas de Alemania, Flandes, Argel y otras partes. 1621. 
E. — Collecção de 11 opúsculos em 1 vol. in-fol. 

110. Almas Santas (Fr. Miguel das). — Clamores feitos ao Ceo, 

suspiros dados na Terra Santa de Jerusalém ; lagrimas, 
e tormentos com que na Palestina acabão as vidas os fi- 
lhos do Seraph. Padre S. Francisco, que residem n*aquel- 
lugares. Porto, 1739, in-8.° de XX-314-5 pag. E.— Curioso 
e não vulgar. 

111. Almeida (I. A. de). — Diccionario abreviado de chorogra- 

phia, topographia, archeologia das cidades, villas e al- 
deãs de Portugal. Valença, 1866, 3 vol. in-4.° E. 

111 Almeida (P. Theodoro de).— Lisboa destruida: poema em 
seis cantos em oitava rima. Lisboa, 1803, in-8.° E. 

113. Almeida e Amaral Botelho (Francisco de). — Discursos ju- 
rídicos em que se contém varias matérias úteis aos prin- 
cipiantes. Com os assentos da Casa da Supplicação. Lis- 
boa, 1790 e 1789, 2 tomos em 1 vol. in-fol. E. 



14 



1 li. Almeida e Araújo (Francisco Duarte de).— Chronica da 
Rainha a Sra. D. Maria II. Lisboa, 1861, 3 vol. in-fol. B. 

115. Almeida e Aranjo Corrêa de Lacerda (José Maria de).— 

Costa Cabral. Apontamentos biographicos. Lisboa, 1844 45, 
$ tomos em 1 vol. in-8.° E. — Com retrato. Sahiu anonyma. 

116. Almeida Corrêa de Lacerda (A. A. de). — A Rainha e a 

aventureira. Drama em cinco actos, e um epilogo. Pre- 
miada pelo Conservatório, e representada em 29 d'outu- 
bro de 1844, annos de S. M. el-Reí D. Fernando. Lisboa, 
s. d., in-8.° gr. E. — Não vulgar. 

117. Almeida Garrett (Visconde de). — Memoria histórica da 

Ex. m * Duqueza de Palmeila D. Eugenia Francisca Xavier 
Telles da Gama. Lisboa, na Imprensa Nacional, 1848, 
in-iol. B. — Perfeito exemplar. Com retrato gr av. por W. n 
Holl. — Não foi posta á venda. Rara.= Noticia histórica do 
Duque de Palmeila, por António Pedro Lopes de Men- 
donça. Lisboa, Impr. Nacional. 1839, iu-8.° B. 

118. D. Rodrigo, poema épico. Lisboa, 1879, in-16.° — Não 

concluiu; ficou no 3.° canto. 

119. Almeida Jordam (Francisco de). — Relaçam do Castelio e 
serra de Cintra, e do que ha que ver raro em toda ella, 
etc. Lisboa, na offlcina de Francisco Luiz Ameno, 1748, 
in-4.° de VIII-33 pag. B.— Raro. 

láO. Almeida Manoel de Vilhena (D. Thomaz Maria d').— A 
Casa de Bragança. Memoria histórica. Lisboa, 1886, in-8.° 
gr.= Portugal e a Itália, ou enlace da dynastia de Bra- 
gança com a dynastia de Saboya, por José Miguel Ven- 
tura. Lisboa, s. d., in-8.° B. 

121. Alvares (AfTonso).— Auto de Santa Barbara. Obra da vida 

da Beniaventurada Santa Barbara Virgem, e Martyr, fi- 
lha de Dioscoro Gentio. Évora, oíT. da Universidade, 1748, 
in-4.° de 24 pag. E. perg.— Sahiu anonyma. — Edição não 
mencionada — Rara. 

122. Alvarez (Francisco). — Historia de las cosas de Ethiopia, 

en la qual se cuenta muy copiosamente, el estado y polè- 
cia dei Emperador delia (que es el que inuchos an pensado 
ser el Preste Juan), &. Traduzida de português en Cas- 
tellano por Miguel de Silves (aliás Tomas Padilla). Toledo, 
Pedro Hodrigues, 1588, in-8.° de XVI-362 ÍT. e uma com 1 
escudo, tendo no centro o monograma de Jesus Christo. 

É esta a descripçao que Salva faz da obra no seu Catalogo 
(n.° 3:2-»7): O exemplar que temos presente esta falto do 
frontispício (substituído por outro ms. que nào é exacto), 
e de 4 folha* preliminares; em tudo mais está perfeito, 
salvo algumas leves manchas. 

Muito rara. 

\$\ Alvarez de Colmenar (D. Juan).— Annales d'Espagne et 
de Portugal. Le tout enrichi de cartes géographiques, et 
de figures en taille-douce. Amsterdam, 1741, 4 vol. in-4.° 
gr. E. — Bom exemplar. 



124. A mesma obra. Amsterdam, 1741, 8 vol. in-8. E.— 

Com mappas e estampas gr av. 

42o. Álvares da Cunha (D. António). — Obelisco portuguez 
ehronologico ao fausto dia do baptismo da Seren. Infanta 
D. Isabel Maria Josefa. Lisboa, por Ant. Craesbeeck, 1669, 
in-4.° de IV-130 pag. E. perg. — Pouco vulgar. 

126. Alvares do Oriente (Fernão).— Lusitânia transformada. 

Lisboa, na Regia ofr. typographiea, 1781, in-8.° E. — 2.* 
edição mais correcta do que a í.* 

127. Alvares Pegas (Manoel). — Tractado histórico e jurídico 

sobre o sacrílego furto, execra vel sacrilégio que se fez 
em a parochial igreja de Odivelas. Lisboa, ofí. Deslan- 
dense, 1710, in-4. Q E. 
J28. Alvarez Ribera (Franciscus). — Responsum de successione 
regni Portugaliiae. Cum additionibus Caroli Tapiae. Ma- 
triti. apud Ludovicum Sanctium, 1621, in-4.° de XX11-132 
ÍT. É. 

129. Alvares Solano a Yalle (Emmanuel). — Cogitationes juri- 

dicae atque forenses. Ulyssipone, 1739, in-foi. E. 

130. Alves Mendes. — D. Margarida Relvas. (Discurso nas exé- 

quias celebradas na egreja da Goliegã.) Porto, 1888, 
in 4.° {s r - B.— Com o retrato da fallecida e phototypias. — 
Não se vendeu. 

131. Alvla de Castro (D. Fernando). — Panegyrico genealógico 

y moral dei Ex. mo Duque de Barcelos. Lisboa, por Pedro 
Crasbeeck. 1628, in-4.° de IV-68 ff. E— Bom exemplar.— 
Raro. 

132. Amaral (António Caetano do). — Vida e regras religiosas 

de S. Fructuoso Bracarense. Lisboa, 180o, in-fol. E. 

133. Amor de Deus (Fr. Martinho do). — Escola da Penitencia. 

Caminho de Perfeição. Chronica da Santa Província de 
Santo António da regular e estreita província da Ordem 
do seráfico S. Francisco no instituto Capucho deste reino 
de Portujral. Lisboa, pelos herdeiros de António Pedroso 
Galrão, 1740, in-fol. de LII-870-1 pag. Tomo l, único pu- 
blicado. E. —Estimada ejara. 

134. Andrade (Ambrósio de). -Livro de Tombo. dos bens, di- 

reitos, padroados, comedorias, jurdiçòes, quintas, casais, 
propriedades, e de todas as mais cousas que pertencem 
á mesa ahhacial, que foi do mosteiro de Sam Salvador 
de Paço de Sousa, da ordem do glorioso Sam Bento, sito 
no concelho de Penafiel de Sousa. Évora, por Manoel de 
Lyra, 1">93, in-fol. gr. de XVIll-7o4 ÍT. E. — Frontispício com 
portada e escudo d'armas no verso. Edição nítida, papel 
encorpado. Encadernação antiga com cantos, chapas e pre- 
gos de metal, um tanto deteriorada. 

Obra de primeira raridade, desconhecida dos bibliographos. 
K rubricado em todas as paginas, e bem assim em cada uma 
das verbas descriptas no tombo, por A. de Andrade, e tem 
no fim o termo authentico de encerramento, manuscripto. 



16 



O Mosteiro de S. Salvador de Paço de Sousa e suas gran- 
diosa! dependências e enormes rendimentos foram pro- 
priedade da Companhia de Jesus : e tal era a sua impor- 
tância, que incumbiram Ambrósio de Andrade de organi- 
sar e lazer imprimir este tombo, cuja tiragem deve ter 
sido limitadíssima, e segundo parece só destinada a servir 
de documento, pois que nem Barbosa nem Innocencio ti 
veram d'ella conhecimento, e os quatro exemplares que 
sabemos existirem sao todos authenticos : dois d'estes 
exemplares passaram, quando extincta a Companhia de 
Jesus, para o cartório de Fazenda da Universidade de 
Coimbra ; outro pertence á Bibliotheca Nacional de Lis- 
boa, porém falto de frontispício e de .muitas folhas, e o 
quarto é o que hoje descrevemos. É livro precioso, nSo 
sd como raridade bibltographica, mas também muito im- 
portante como documento histórico. 

435. Andrade (Francisco de).-— Chronica do muyto alio e muy- 
to poderoso Rey destes Reynos de Portugal D. Joan Hl 
deste nome. Dirigida á C. R. Mag. del-Rey I>. Felipe o III 
deste nome. Lisboa, por Jorge Rodrigues, 1613, in-fol. 4 
partes de XIX-1 13-134-131-136 ff., em um vol. E. de 
carn. orn., dour. por ff.— Bastante aparado nas margens 
de fora. — is Edição. — Rara. 

136. Andrade (Francisco José de).— Descripção da Cbamusca. 

Parte primeira. Lisboa na offlcina de Miguel Manescai da 
Costa, 1759, in-4.° de XII-36 pag. B.— A segunda parte 
não se publicou. 

Muito irara 

137. Andrade Leitão (Dr. Francisco de).— Copia das proposi- 

ções e segunda allegação que o Doutor Franc. de An- 
drade Leitão Desembargador do Paço, do Conselho do 
Seren. Rey de Portugal, e seu Embaixador extraordiná- 
rio aos Altos Srs. Ordens getaes, e Potentes Estados das 
Províncias unidas lhes presentou acerca da restituição 
da cidade de S. Paulo de Loanda em Angola, e da Ilha e 
cidade de S. Thomé, acerca da Ilha, Cidade e districto 
do Maranham, e outros lugares, Cidades e fortalezas, 
Nãos e navios guerreados, usurpados, e tomados por os 
vassallos delles, depois do tratado da pai renovada... 
em 14 de Junho de 1642. Lisboa, na Off. de Lourenço de 
Anveres, 1644, in-4.° de 30 pag. E.— Raro. 

138. Discurso politico sobre o se aver de largar a Coroa 

de Portugal, Angola, S. Thomé, e Maranham, exclamado 
aos Altos, e Poderosos Estados de Olanda. Lisboa, por 
António Alvares, 1642, in-4.° de 6 ff.— Raro. 

139. Angela de Fulgino (Santa).— La bienaventurada Santa 
Angela de Fulgino. Escrita por la misma Santa (dictan- 
dosela el Espirito Santo) &. Traduzida de latin en len- 



47 



gua eastellana por Dona Francisca de los Rios. Madrid, 
por Juan de la Cuesta, 4618, in-4.° de XLVM36 pag. E. 
de carn. oro. com as armas de Portugal e Hespanba. 

440. Anjos (Fr. Luís dos). — Jardim de Portugal, em que se dá 
noticia de algumas saiictas, e outras mulheres iilustres 
em virtude, as quaes nascerão ou viverão ou estão se- 
pultadas neste reino e suas conquistas. Coimbra, por Ni- 
colau Carvalho, 16*6, in-4.* de VHI-624 8 pág. E.— 2.- 
Edição. — Rara e estimada. 

\\\. Annonciaçfto (P. Lourenço Justiniano da).— Anno Histó- 
rico Diário portuguez defendido, e vindicado em 1746, 
no seguinte Prologo anti critico. S. I. n. d. (S. Bento de 
Xabregas). In-fol. E. — Não tem frontispício. 

141 Ânuanciaçfto Justiniano (D. Diogo da).— Praticas que 
fez nos dous actos de Cortes cjue el-Rey N. S. mandou 
convocar, e se celebrarão na cidade de Lisboa em o !.• 
e 4 de Dezembro de 1697. Lisboa, na Off. de Miguel 
Deslandes, 1607. in-4.° de 20 pag. E. perg.— Rara. 

143. Ano Augusto (O) de corenla o Quinto império. Poema é 
aplauso dos anos de M. A. e P. Hei de Portugal D. José 
I. fazendo o ano coádrajezimo. Lisboa, na Off! de Pedro 
Ferreira, 1754, in-4.° de 36 pag. B.— Curiosa e não vul- 
gar. 

HV. Anonymo (O).— N.° i. Com privilegio Real. Anno de 1754. 
O Anonymo, Repartido pelas semanas, para divertimento 
e utilidade do publico. (Terceira collerçáo dos Papeis 
Anouymos Do Anno 1754). Lisboa, s. d. in-4.* de 12 pag. 
B. 

145. Anticafcistrophe (A), historia d'el-rei D. AfTonso VI de 

Portugal. Publicada por Cauiillo Aureliano da Silva e 
Souza. Porto, 1845, in-8.° E. meia chagrin — Estimada e 
não vulgar. 

146. Antolinez (Fr. Augustinl— Vida de S. Joan de Sahagun 

de la Ordèn de S. Augustin, N. P. Salamanca, por Artus 
Taberniel, 1605, in 8 o de XVI 472 pag.E. perg. 

147. António (D.—, Prior do Crato) — Solilóquios em que um 

peccador arrependido fala com Deus; disposições para 
bem se confessar, & industrias para bem morrer. Acba- 
ramse em um escriplorio do senhor D. António Prín- 
cipe Portuguez, escritos de sua própria letra, na língua 
latina, com tradição que era obra de grande juízo, &.; 
agora tradusidos, & pouco acrescentados para melhor ca- 
dencia da língua portugueza. Pelo Dr. Fr. Jorge de Car- 
valho. Lisboa, por Paulo Craesbeeck, s. d. — In 8.° peq. 
de IV-36 ff. E. perg.— Raro. 

148. Outro exemplar da mesma obra. E. perg.— Rara. 

149. Les Psaumes de D. Antoine Roy de Portugal, ou le 

pecheur confesse ses fautes & implore la grace de Dieu. 
De la traduction de P. Du Ryer. Paris, A. Soubron, 1680— 
ln-ll° de 11-130 pag. E. de pellica.— Bom exemplar. 
—Raro. 



48 



150. Antunes Monteiro (P. Jt>ão),*i- tírévfc «onipendioda pro- 

digiosa vida e estupendos milagres -do^glórioso arcebispo 
de.Myra S> Nicolau Taumaturgo. Usboa, ná Off; de Pas- 
coal da Sylva, 1720, m<&° E. 

151. —— Relação histórica, e jurídica davfumkção dos Con- 

gregados de N. S* da Assumpção -na corte o cidade de 
Lisboa Occidental, e das controversas, que se excitâo 
entre esta Congregação e a parochiá de S. Nteotau. Lis- 
boa, 1734, in-fol* £. perg.— Estimada e não vulgar.— 
Aliegação de direito a favor do Prior e mais benfeficia- 
1 - dos da parochial igreja de S. Nicolau, &. Por Francisco 
Trigueiros Góes. Lisboa, 4730, in foi.— No mesmo voi: 
Beco jurídico- contra as vozes das reflexões, que forma- 
ram os RH. PP*- da Congregação do Oratório d'esta ci- 
dade de Lisboa, oppostas á Ai legação de direito a favor 
do Prior e mais beneficiados. . . da igreja de S. Nicolau, 
por Francisco Trigueiros Góes. Lisboa, 1731, in-fol. E. 

152. Outro exemplar só da Relação historia, e jurídica. 

E. perg. 

153. Aphthonins. Sophistae pro£ymnasmata- Rhetorica. Rod»l- 

pho Agrícola Phrisis interprete. S&Jmanticae, excudebat 
Andreas de Portonariis, M.D.L.— In-4.° de 27 ff. B.~ 
Impresso em itálico. 

154. Apologético contra el tirano y rebelde Verganza y conju- 

rados arzobispo de Lisboa y sus parciales, en respuesta 
a los doze fundamentos dei Padre Mascarenas. Zaragoça, 
por Diogo Dormer, 1642, in-4.° de VI-98 ff. E.— Rara. 

155. Apoyos de la verdad catalana contra las obiecíones de 

una justiflcaeion que se hizo efi nombre dei Rey Calho- 
lico contra esta Província. Com los cargos, que injusta- 
mente se le imposieron, por unos papeies volãtes y des- 
carga a ellos. Lisboa, por Jorge Rodrigues, 1642, in-4.°de 
28 ff. E.— Rara. 
156. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 

157. Applansos académicos e relação do felice suecesso da ce- 

lebre victoria do Ameixial. Oferecidos ao Exmo.Sr. D. 
Sancho Manuel Conde de Villaflor. — Aplausos académi- 
cos. Oração panegyrica na celebridade do certamen. 
Pello Académico Saudoso. Amsterdam, em casa de Ja- 
cob von Velsen, 1673, 2 partes em 1 vol. in-4. de XXJV- 
384-236 pag —Falta o front., e o retrato equestre do Conde 
de Vitlaflor: tem as duas estampas. Muito traçado até pag. 
99 da primeira parte; o resto em soffrivel estado. E. dete- 
riorada. — Estimada e Rara. 

158. Aquino (Fr. Thomaz de).— Elogios dos RR. padres DD. 

Abbades geraes da Congregação Benedictina do reino 
de Portugal, e principado do Brazil. Porlo/nà Off. de 
Francisco Mendes Lima, 1767, in-4.° E. — Pouco vulgar. 
159. Carta que se escrevia a certo amigo com a declara- 
ção da palavra Estáo. Lisboa, 1788, in-4.° B.— Sahiu 
anonyma — Rara. 



19 



160. Aquino Cação (P, Mariano de).— Noticia dps Santqs pro- 
tectores de Coimbra. OíTerecida ao muito Illustre Senado 
da Camará d'esta cidade. Coimbra, OÍT. da Academia Li- 
túrgica, 1761, in-8> de. 11-86 pag. E.— Com retrato de 
8. Theotoniò. — Rara. 

164. Araeoeli (Fr. Francisco de).— Norma viva de religiosas. 
Vida e acções da madre beoeadia da Conceição. Lisboa, 
1708, in-4.* E. 

161 Araújo (João de).— Reíaçam da viagem, que fez o M. R. 
P. provisor Fr. Francisco de S. João Marcos da cidade 
de Lisboa para Pernambuco em companhia do Exmo. 
Dom Fr. Luiz de Santa Tereza Bispo de Pernambuco, e 
de tudo o que n'ella succedeo. Lisboa, oflf. de Migue! 
JDeslaodes,»1742, in-4.° de IV-20 pag. E. perg.— Rara. 

163. Areheologia Artística, publicada por Joaquim de Vascon- 

cellos. Fascículo I— Luiza Todi, por João;, de Vasconcel- 
os — Fascículo II — Ordenações do Reino, por Tito de 
Noronha — Fase. III — Ensaio critico sobre o Catalogo 
d'el-rey D. João IV, por Joaq. de Vasconcellos-— Fase. 
V — Citania por Emílio Hubner, trad. de Joaquim de 
Vasconcellos. Porto, 1873-79, 4 vol. in-4.° Fascículos 1.° 
a 3.° e 5.°, faltando o 4.° B. — Tiragem limitada de exem- 
plares numerados. ■■•'■•• 

164. Archivo Plttoresco*— Semanário illustrado. Lisboa, 1858- 

1868, 11 vòl. in-4.° gr. E.— Com gravuras.— Collecção 
completa. Estimado. Bom exemplar. 

165. Archivo Portuguez Oriental. Director Joaquim Heleodoro 

da Cunha Rivara. Nova Goa, 1877 e 1861-1876, 9 vol. 
in-8.° E. — tomo !.• é da reimpressão de 1877. Collecção 
completa. Estimada. Bom exemplar.— Não vulgar. 

166. Arco triunfal que la nacion flamenca hizo llevantar a la 

entrada en Lisboa de la S. C R. Magestad del-Rey Don 
Phelipe Tercero de Ias Espanas, y Segundo de Portugal, 
en el ano de mil seyscientos y diez y nueue. Lisboa, por 
Pedro Craesbeeck, s. d. (1619), in-4.° de 19 ff. B.— Raro. 

167. Outro exemplar do mesmo opusclo. B. — Muito apa- 
rado na parte superior. — Raro. 

168. Ardlzone Espínola (D. António).— Cordel triplicado de 
amor a Christo Jesu sacramentado, ao encoberto de Por- 
tugal nascido, a seu Reino restaurado, lançado em três 
livros de sermões. Lisboa, impr. de Ant. Craesbeeck de 
Mello, 1680, in-4.° de LXXX736-I08 pag. E. perg.— Não 
tem as estampas. 

169. Outro exemplar. E.— Também sem as estampas. 

170. Argensola (Bartolome Leonardo de).— Conqvista de las 
islãs Malucas. Al Rey Felipe III N.° S.° r . En Madrid, por 
Alonso Martin, MDCÍX (1609).— In-fol. de XlI-408 (aliás 
412) pag. E. — Algumas leves manchas d 1 agua. Com o 
front. ar av., faltando lhe na parte inferior da portada o 
nome ao impressor- e a data.— Estimada. 

Alui to rara 



171. Argote de Molina (Gonçalo). — Libro de Ia mon teria que 

mando escrevir el rey D. Alonzo de Castilla y de Leon 
ultimo deste nombre. Sevilla, Andrea Pescioni, 1581— 
In-ful. de VI-9M (branca) — 25 (aliás 23)-l (com a di- 
visa do impressor) ff. £. perg.— Com vinhetas no texto^ 

At ultimas 23 ff. contem o «Discurso de Argole de Molina 
• sobre el Libro de Ia monteria.» — Ai primeiras 5 ff. prelimi- 

nares, incluindo o frontespicio concertadas nos cantos in- 
feriores de fora com falta de palavras e de letras; a 6." ff. 
preliminar, e as seis primeiras da obra também concerta- 
das s<5 na parte branca dos mesmos cantos. Leves man- 
chas d 'agua: em tudo mais está perfeito. 

JMEulto rara, 

172. Aristóteles.— A Poética. Traduzida do grego em português 

(por António Ribeiro dos Santos.) Lisboa, 1779, in-8.° E» 

173. Amoldo.— Vida de Sancta Angela de Fulgino, vertida em 

portuguez, e dada á luz por Damião de Froes Perim 
(pseudonymo de Fr. João de S. Pedro). Lisboa, 1764,. 
in-8.° E. 

174. ARTE FERA BEM CONFESSAR oouamête impremida per 

mandado do muy excellente Príncipe i sereníssimo se- 
nhor o senor Dõ henrique Iffate de portugal electo Arce- 
bispo e senhor da cidade de Braça Primas das espanhas 
nosso senhor. *c— iVo fim— Aglona e louuor de deos nosso 
senhor, foy impremido ho presète Compêdio e tractado 
[Arte pêra bem cõfessar: intitulado] traduzido d' caste- 
lhano em português: na muy antigua: * sempre leal ci- 
dade de Braga: por Pedro da Bocha Dondo. Per mãdado 
do muy excedente Príncipe * sereníssimo senhor ho 'se- 
nhor Dõ henrique líTàte de Portugal electo Arcebispo * 
senhor da dita cidade Primas das espanhas: * perpetuo 
eõmendatario do mosteiro i conuemo de seta cruz de 
CoTbra, te. A xx de Junho — Anno do nacimêto de nossa 
senhor Ihesu Christo de mil « quinhentos t trinta t> sete 
annos. Aires da Costa nonego da mesma cidad' ha tres- 
ladou * corregeò na mesma emprêta.— In-8.° de 164 ff. 
Gothico. E. meia chagrin. 

Dois terços da folha de roslo suo orcupados por uma vi- 
nheta em quadrado tendo no centro em medalhão o bra- 
são d'armas do Infante, com a legenda : «Henricus. Inf. 
Emanuelis. I. P. R. Fil. Brach. Arch Primos. Hisp.»: 
na parte inferior da folha vem o titulo; o verso em bran- 
co; na ff. seguinte a Tavoada, e Prologo oceupando 7 ff.,, 
tendo no verso da ultima uma vinheta; na 8.* ff. começa 
a obra seguindo até á 164, no verso da qual vem a anb- 
cripçao. — Falta- lhe a ff. 8, e a 73: muito aparada, cor- 
tando em algumas folhas as notas margina es; em tudo- 
mais bem- conservado. 



ti 



No tomo I do Diccionario Bibliographico a pag. 308, no 
respectivo artigo lê-se; «E' oputculo(?) de muita raridade, 
de que teve um exemplar o livreiro Manuel Pedro de La- 
cerda. Ainda nao vi algum, nem sei que exista em logar 
conhecido.» 

RARÍSSIMO 

175. Aseençlo (Luiz da).— Sermão do Mandato. Coimbra, Off. 

de Josepn Ferreira, 1673, in-4.° de 24 pag. E. perg.— 
Não vulgar. 

176. Assento feito em cortes pelos três Estados dos Reynos de 

Portugal, da acclamaçao, restituição, & juramento dos 
mesmos Reynos, ao muito Alto, & muito poderoso Senhor 
Rey Dom João o Quarto deste nome. S. I.— (Lisboa), por 
Paulo Craesbeerk, anno 1641.— In-4.° de 14 (aliás 15) 
tf. C — Apenas 2 exemplares conhecidos. 

Mini to rara 

177. Atheneu (0).— Jornal litterario d'administraçaõ e econo- 

mia social. Redigido por Ant. de Oliveira Marreca. Serpa 
Pimentel, &. Lisboa, 1850. in-fol. Tomo 1. Anno 1850. 1.° 
Anno com 52 números; falta o 2.° anno. N.° 53 a 104. E. 

178. A o to da abertura do Tumulo de S. Francisco Xavier, que 

teve logar em 1 de Janeiro de 1782 — Outro auto, da 
que teve lugar em os 12 de Outubro de 1859 — Nova- 
Goa, 3 de Dezembro de 1859. Imprensa Nacional. 

Formato de folio, impresso em setim. só de um lado — Tem 
no alto o «Verdadeiro retrato de S. Francisco Xavier, co- 
mo foi encontrado no tumulo» — A tiragem em setim foi 
de 500 exemplares, não se encontrando hoje algum á 
venda. — Raro. 

Tem junto no lote: — Xaveriani Sepulchri In sanciano 
sinarum Insula diu occulti recens inventi et pi* honorati 
grata memoria — Titulo gravado, como a planta da ilha e 
o sitio da antiga sepultura. Em prosa e verso.— S. 1. n. d., 
in-4.° de 4 pag. s. n. — Raro. 

179. OS AUTOS DOS APL'0S. 

Titulo em grandes caracteres gothicos: segue em 4 linhas: 
d A epistola de Santiago apostollo. 
II As duas epistolas de sam Pedro apostollo. 
(As três eplas de sam loham apFo * euãgelista. 
(J A epistolla de sam judas apostollo. 

— - No verso do rosto ou í. a folha s. n.— Seguese ho pro- 
logo sobre a impressam do presente «lyuro intitulado 
Autos dos api'os. O õj liuro mãdou empremir a muy ex- 
rolèlissima prinçeisa i Ravnha dona Lionor moiher q foy 
do muy alto Rey dõ Joha ho segudo rey de Portugal, 
ruja alma d's tê. Feyto p. Valentim fernãdez alemã serui- 
dor t empremidor de su altesa. 



fi 



— No verso da 2.* folha s. «.-— Ç Aqui se começa a 
uaoa geeral sobre toda a obra dos autos dos apostoir cõ 
*uas epistolas. C esta tauoa se fez por tal que se homèe 
quiser leer a payxõ dalgufl delles hyra catando (sic) 
oera cima ho conto das folhas do lyuro * achara ho que 
busca. E logo se' poera outra tauoa particular de todos 
os capitólios — A tauoa ocetipa 13 pag. ou 6 ff. e uma 
pag. — Na frente da i. m folha numerada, no centro de 
uma tarja a vermelho: >. 

— ([Aqui se começa ho segudo lioro que Caía de tode 
o feyto & de todallas vidas * das payxoès dos apóstolos. 
— No fim da 2.* cot. da ff. 228, e ultima : — C Acabamse 
os autos * epistolas dos apostoUos com suas exposiçoões 
<j foro empremidas por màdado da muy esclarecida 
FrTçeza y Raynha dona Lyanor molher q foy do muy 
alto Príncipe el Rey dõ Juhã ho segudo q d's aja- aos 
xvj dias do -mes de dezêbro de miil * quinhentos * cinco 
annos. — In- foi. de VIII folhas sem num. contendo o Fron- 
tispício, o Prologo e o índice, e mais 228 numeradas de 
frente; impresso a duas columnas de 38 linhas; letras ca- 
pitães ornadas. Gothico. Encad. de carvalho forrada de 
marroquim escuro. Perfeitamente conservada. 

Embora se diga no principio da obra que ahi começa o *e- 
gundo livro, geado único, é porque foi extmhida de outra 
obra intitulada Geaeti AlfuruL composta por Bernaldo 
de Brirega, na qual tinha essa designação que conserva- 
ram, como se I<* no prologo. 

O original mss. acha-se na Bibliotheca Nacional de Lisboa 
«?ntre os Códices do Mosteiro d'Alcobaça, e tem o n.° 2K2 
no respectivo Catalogo impresso, aonde vem indicado 
como obra ou versão de Fr. Bernardo (TAlcobaça, tradu- 
ctor da Vila Christi. 

Apenas é conhecido mais um exemplar d' esta obra, que 
se conserva na Bibliotheca publica d? Évora. 

Z>E PRIMEIRA. RARIDADE 

180. Aveiro (Fr. Pantaleão de).— Itinerário da Terra Sancta. e 
svas particularidades. Composto por F. Pantaliam Da- 
veyro, — Armas de D. Miguel de Castro — Por baixo — 
Dirigido ao i Ilustríssimo, & Reuerendissimo Senhor Dom 
Miguel de Castro, Digníssimo Arcebispo de Lisboa, Me- 
tropolitano — Em Lisboa em casa de SimaÕ Lopes. 
M.D.LXXXXHl — In-4.° de 1V-264 ff. E. perg.— i.« Edi- 
ção.— Impresso a preto e vermelho.— Estimada e Rara. 

181. mesmo. Lisboa, na Off. de Joam Galram, 1683, 

in-4.° de V1II-528 pag. E. perg.— 4.' Edição.— Estimada 
e não vulgar. . 

182. Atila (Padre Maestro).— Libro espirituale que trata de 
los maios lenguages dei mundo, carne y demónio y de 



23 



los remédios contra eitos. Lisboa. 1589.— In-8.° peq. de 
356-14 ftE. perg. 

183. Ayalia (Frederico Diniz de).— Goa antiga e moderna. Lis- 

boa, 1888, in-8.* B. - 

184. Ayrea (P. Francisco—, da C. de J.).— Regimento espiri- 

tual pêra o. caminho do Ceo. Vlissipone, ex Off. Craes- 
beeckian*, 1654, in-8.° de XV-538-2 pag. £. perg.— Es- 
timada e não vulgar. 
Itfi. Tbeatro dos triamphos divinos contra os desprimo- 
res humanos, moral isado aos pregadores, &. Lisboa, por 
Paulo Craesbeeck, 1658, in 4.» de X- 600-28 pag. E. perg. 

— Não vulgar. 

186. Methapboricos exemplares da esclarecida origem e 

illustre descendência das virtudes, per evangélicas pa- 
- rabolas, e allegoricas figuras, &. Lisboa, por Ant. Craes- 
beeck, 1661. in-&°.de XVI 534-2 pag. E. perg. 

187. Ayres de Moraes (P. Joào).— Festivos aplausos na feliz 

victoria das armas lusitanas e memorias fúnebres no fa- 
tal destrago da profía Espanhola : Na Batalha de Montes 
claros. Em 17 de Junho de 1665. Lisboa, por Domingos 
Carneyro, 1665, in-4.° de 6 ÍT. E. perg.— Rara. 

188. Aires VareUa (Dr.).— Successos que ovve nas fronteiras 

d'Elvas, Olivença, Campo mayor & Ouguella o primeiro 
anno da recuperação de Portugal, que começou em pri- 
meiro de Dezembio de 1640. & fez hm em vitimo de No- 
vembro de 1641 — - Anno 1642. Em Lisboa. Na OfT. de 
Pomingos Lopes Rosa. ln-4.° de II 35 ff.=Successos que 
houve nas fronteiras de Elvas. . . o segundo anno de re- 
cuperação de Portugal, que começou em primeiro de 
Dezembro de 1641. & fez fim em o vitimo de Nouembro 
de 1641 Ibi, pelo mesmo. Anno 1643, in 4.» de IV 112 
pag. E. perg. — Com 4 estampas grav.— Deteriorados nos 
cantos superiores de todas as folhas sem prejuízo do texto. 

Muito raros 

189. Azevedo Tojal (Pedro de).— Gemidos saudosos entre a il- 

lustre e luctuosa Corte de Lisboa, e o poderoso e sentido 
Reyno de Inglaterra. Lisboa, na Otí. de Ant. Pedroso 
Galram, 1706, in 4.° de 7 ff. B.— Raro. 

190. Azpilcoeta Navarro (D. Martin de).— Manual de confes- 

sores & penitentes, <jue clara & breuemente coute a vni- 
uersal & particular decisão, de quasi todas as duuidas, q 
nas cõfissoês soê occorrer, &. — No fim — In inclyta Co- 
nimbrica Joannes Barre ri us et Joannes Alvarez Regii 
Typographi excudcbãt, anno a Christo nat. M.D.LII— In-8.° 
de VÍH-954-38 pag. Caracteres redondos, e gothicos. E. 

— Picado de traça. — No fim, com pag. separada — Dal- 
gflas pregutas acerca dos religiosos. E primeiramente 
dos prelados. S. I. n. d., in-8.° de 32 pag.— Deve ser da 
mesma impressão.— (V. o n.° 514) — Raro. 



*4 



191. Libro de la orariõ, horas canónicas, y oiros oflicios 

diuioos... nuevamêiè feuisto. El miai va a manera de 
repetieion htina, sobre el capitulo Quando de consecra- 
tione distintione prima — Fue impresso en Coimbra, por 
Juan de Barrera. MD LXI (1561)- ln-8.« de XLVI1I 478 
(aliás 479) pag. Gothico. £. &nt.— Rara. 

192. Capitulo veynte y ocho de las addiciones dei Manual 

de Cdfessores, anadido por el mismo autor. Com su ta- 
bla.— Impresso en euora en casa de André de Burgos. 
1571— In-4* de 86-16-(Tabla) ff. E.— Frontespicio com 
portada, com defeitos, bem como a primeira ff. da obra, e 
as duas ultimas. Um pouco manchado. — Não vulgar. 

193. Commento en romance a manera de repetieion la- 
tina y scholastica de Juristas, sobre el capitulo Quando, 
de consecratione dist. prima. Conimbricae, s. n. de im- 
pressor, 1545.— ín 4.° de XII -600 44 pag. E.—Front. com 
portada, impresso a preto e vermelho.— Rara. 

No verso da ultima folha acha-ae a seguinte e curiosa oola 
mf.: Eu empmi esta obra Joam de Barreyra. (Autogra- 
pho ?) 

194. Azarara (Gomes Eannes de\— Chronica do descobrimento 

e conquista de Guiné. Fielmente trasladada do manus- 
cripto que se conserva na bibliotheca real de Paris pelo 
visconde da Carreira. Paris, 1841, in-8» E.— Com o re- 
trato 4o Infante, e fac- símile do ms. — Mal conservado» 

195. Baena Parada (D. Juan de).— Epitome de la vida y he- 

chos de D. Sebastian dezirno sexto Hey de Portugal, y 
Vnico deste Nombre. Jornadas que hiso a las Conquistas 
de Africa, y su muerte desgraciada, &. Madrid, por An- 
tónio Gonçalez de Reyes, 1692, in 4.° de XL-210 14 pag. 
E. — Com uma arvore genealógica em folha de dobrar. — 
Rara. 

19G. Bandarra (Gonçalo Annes).— Trovas do Bandarra, natu- 
ral da villa de Trancoso, apuradas e impressas por or- 
dem de um grande Senhor de Portugal, oíTerecidas aos 
verdadeiros Portuguezcs devotos do Encuberto. Nova 
edição a que se ajuntão mais algumas nunca até o pre- 
sente impressas. Barcelona (alias Londres), M.DCCCIX 
(1809).— In-ll° de 89 pag. B — Não vulgar. 

197. Bandarra descuberto nas suas trovas. Collecçam de 

profecias mais notáveis, respeito a felicidade de Portu- 

fal, e Cabida dos maiores Impérios do mundo. Londres: 
mpresso por W. Lewis. 1810.— In 8.° de 47 pag. B.— Não 
vulgar. 

198. Trovas inéditas de Bandarra Natural da Villa de 

Francoza (sic) — Que existiaõ em poder de Pacheco 
contemporâneo de Bandarra e que *e lhe acharão de- 
pois da sua morte. Londres, M.DCCCXV. (1815) — In 8.' 
de 52 pag. B- — Rara. 



t5 



499. Trovas proféticas de Bandarra. Acompanhadas de 

alguns comentos e Precedidas de um Preambulo, em 
que se dá noticia de vida, e com authorídades se prova 
a existência do author, &. Quarta edição correcta. — 
Lisboa, 4822— Na Off. de Desiderio Marq. Leão — In-42.° 
de XXVII 1-88 pag. B.— Estimada. 

91iaIto irara 

560. Yerdade e complemento das Profecias do Servo de 

Deos Gonçalo Annes Bandarra, achadas em 4729 na 
igreja de S Pedro de Trancozo, desfazendo se a parede 
da capWla mor da dita igreja, as quaes foram escriptas 
em 4527. Lisboa, 4823, in-4.° B. — Opúsculo apocrypho, 
relativo á Revolução de 1820.— Não vulgar. 

201. Explicação do terceiro corpo das prophecias de Gon- 
çalo Yannes Bandarra, Começadas a verificar no reinado* 
do Senhor D. Joào 5.°, e acabadas no reinado do Senhor 
D. Pedro 4° Porto, 4852, in-8.° B. 

202. Baptista (Gregório).— Completas da vida de Chi isto can- 

tadas a harpa da cruz por elle mesmo. Lisboa, por Pe- 
dro Craesbeeck, 4023, in 4.° de VIII 433 49 ff. £. perg. 
— Estimada e não vulgar. 

203. Baptista (Joseph).— Sam Joam Baptista, escripto na lín- 

gua toscana. Traduzido no idioma Portuguez por Fr. An- 
tónio Lopes Cabral Freyre. Coimbra, 4709, iu-8/ 1 E. por 
cobrir. 

204. Baptista (Soror Maria do).— Liuro da fvndação do mos- 

teiro do Saluador da Cidade de Lisboa, & de alguns ca 
sos dignos de memoria, que nelle acontecerão. Com- 
posto pella Reverenda Madre Soror Maria do Baptista 
Prioresa do mesmo Mosteiro. Em Lisboa, por Pedro 
Craesbeeck, 4618— ln-8.° de X-452 ff. E. perg. — Esti- 
mada. 

Muito rnra 

205. Baptista (Fr. Pantaleão).— Ramalhete espiritual de todo 

o género de bcllas e santíssimas flores, colhidas no ame- 
níssimo Jardim de Itália. Lisboa, na oft. Craesbeeckiana. 
4655, in-4.° de XII 446 pag. E. perg. — Estimada e não 
vulgar. 

206. Baptista o Feo (João). — Calendário Romano perpetuo, 

com as mais cousas que na volta desta folha se verão. — 
S. I. (Lisboa), por António Ribeiro, 4588.— In-8.° de XII- 
404-3-ff. E. ant.— Estimada e rara. 

207. Baptistério e Ceremonial dos Sacramentos da Sancta Ma- 

dre Igreja romana, conforme ao cathecúmo romano, 
emendado por mandado de D. Miguel de Castro, Arce- 
bispo de Lisboa. Lisboa, por António Alvarez, 4655, in-4.° 
de IV-78 ff. E. de carn. fina. —4.* Edição. Estimada e 
rara. 



26 



208. Barbosa (D. José).— Catalogo chronoiogico, histórico, ge- 
nealógico e critico das rainhas de Portugal, e seu» filhos. 
Lisboa, na ofl*. de José António da Silva, 1727, in-fol. de 
XXVM92 pag. E.-— Com os brasões d' armas das rainhas 
até á mulher dei rei /). João V. — Estimada e não vulgar. 

209. Memorias do Coilegiõ Real de S. Paulo da Universi- 
dade de Coimbra, e dos seus cotlegiaes e porcionistas. 
S. 1. n. d. (Lisboa, 1727) in-fol. E. 

210. Breve narração da amiravel vida, e prodigiosa morte 

do B. Pedro Negles, eremita, natural de Lisboa. Tradu- 
sida de Latin em Portuguez em beneficio da pátria. Lis- 
boa, 1738, in 8.° E. 

211 Historia da fundação do real Convento do Santo 

Christo das religiosas Capuchinhas Francesas. Lisboa, 
na off. de Francisco Luiz Ameno, 1748, in-4.° de XVI- 
477 pag. E. — 'Grav. de anteposto e dois retratos. — Esti- 
mada e não vulgar. 

212. Carta em que se dá noticia das fesias que a Nossa 

Senhora da Piedade fizerào os Duques na sua quinta de 
Cintra, a 10, il e 12 de Setembro deste presente anno 
de 1720. Escrita pello irmào Pedro da Conceição (pseu- 
donymo). Ermitão de Nossa Senhora da Peninha, ao ir- 
mão Braz Jorge da Amargura, Ermitão de Nossa Senhora 
da Penha de França. — Escrita na Peninha, a 18 de Se- 
tembro de 17Í0. — S. I. n. d. In-4.° de II 12 pag. B.— V. 
Anatómico Jocoso (2.* edição) de pdg. 318 a 340.— Não 
vulgar. 

213. Barbosa Bacellar (António).— Relaçam da Vitoria que 

alcançaram as armas do m. a. e Poderoso Rey D. AíTun- 
so 6.° em 14 de Janeiro de 1659. Lisboa, na off. de An- 
tónio Sraesbeeck, 1639, in-4.° de 48 pag. B. — Sakiu 
anonyma.— Rara. 

214. Barbosa Canaes de Figueiredo Caslello Branco (José). 

— Costados das famílias illustres de Portugal, Algar- 
ve*, Ilhas e índias. Lisboa, 1829 31, 2 tomos em 1 vol. 
in-4.° E. 

215. Estudos biographicos. Noticia dás pessoas retratadas 

nos Quadros históricos, pertencentes á Bibliotheca Na- 
cional de Lisboa. Lisboa, 1834, in-fol. E. 

216. Outro exemplar da mesma obra. B. 

217. Outro exemplar da mesma obra. B. 

218. Barbosa Homem (Dr. Pedro). — Discursos de la jurídica, y 

verdadera razon de estado, formados sobre la vida, y 
acciones det-Rey D. Juan el II. Rey de Portugal, liamado 
vulgarmente el Príncipe Perfeclo. Contra Machiavelo, y 
Bodino, &. Coimbra, en la imprenta de Nícolao Carvallo, 
s. d. (1623), in-4.0 de XIH-334 35 ff. E.— Estimada e não 
vulgar. 

219. Barbosa Machado (Diogo).— Bibliotheca Lusitana histó- 

rica, critica e chroftologica, na qual se comprehende a 
noticia dos authores portuguezes, e das obras que com- 



27 



pózerão desde o tempo da promulgação da lei da Graça 
até ao presente. Lisboa, 1741-1759, 4 vol. in-fol. de 
LXXX-768; VM926-2; IV- 798-2; V1ÍI-7224 pag, E. int. 
— Com retrato do áuctor. 

Tem solta, para ser incorporada no segundo tomo, a dedi- 
catória a Fr. José Maria da Fonseca e Évora, Bispo do 
Porto, que foi mandada supprimir, e que é raríssima; o 
frontispício deste tomo, é porém o vulgar, que veiu sub- 
stituir o primitivo, que também foi supprimido. — O tomo I 
manchado nos cantos superiores de fora nas pag. 25-26, 
e o II nas pnm, ff*. 

Estimada e muito rara. eorn a 
citada dedicatória 

220. A mesma obra. Tomo 1.° e 2.° E. deteriorada.— Com 

retrato.— Em bom estado. 

Sem a dedicatória ao Bispo do Porto. Este exemplar per- 
tenceu a Innocencio Francisco da Silva. Estilo cheias as 
margens doestes jiois tomos de curiosas notas ms. em letra 
da época : chamaremos a tenção sobre a nota relativa ao 
Cavalheiro d'Oliveira, escripto ainda em vida d'elle. 

Ex. libri* de José Mascarenhas Pereira Coelho de Mello, 
de quem s3o também as notas marginaes. 

81. lletrato de Diogo Barbosa Machado Vlyssiponense.— 

Kelberg pinxit — S. H. Thomassin Sculp.— Retrato per- 
tencente á Bibliotheca Lusitana.— Sem margens. 

22.' Outro exemplar do mesmo retrato. 

!3. Summario da Bibliotheca Lusitana.=Bibliotheca Lu- 
sitana escolhida. Por Bento José de Sousa Farinha. Lis- 
boa, 1786-87, 4 vol. in-8.° E. 

224. — Memorias para a historia de Portugal, que compre- 

hendem o governo d'el-rei D. Sebastião, desde o anno 
1554 até o de 1561. Lisboa, 1736-51, 4 vol. in-4.<> gr. E.— 
Com 4 grav. de anterosto. 

225. Barbosa Machado (Dr. IgnacioV — Panegyrico histórico 

do Seren. Senhor Infante D. Manoel, no qual se escre- 
vem gloriosas acções, que tem obrado na paz e na guer- 
ra, depois que sahio do Heyno de Portugal, até o fim da 
victoriosa campanha de Hungria do anno passado de 
1716, &.— Lisboa, 1717, in-4.* E. 

226. Fastos políticos e militares da antigua e nova Lusi- 
tânia em que se descrevem as acções memoráveis que na 
paz e na guerra obraram os portuguezes nas quatro par- 
tes do mundo. Lisboa, 1745, in-fol. Tomo I, único publi- 
cado. E.— Anterosto grav.— Estimada e não vulgar. 

227. Noticia da entrada publica que fez na Corte de Pa- 
ris em 18 de Agosto de 1715 o Exmo. Sr. D. Luis Ma- 
noel da Camará Conde da Ribeyra Grande, Embaixador 
Extraordinário á Mag. Christian. de Luis XIV, o Grande. 



28 



Lisboa» 1716, io-4.* de 14 pag. B.— Sahiu anonyma — 
Não vulgar. 

228. Barbosa Serzedello (C.** Bento José).— Archivo histórico 

da Yen. Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do 
Carmo erecta no Rio de Janeiro, desde a sua fundação 
em 1648 até 1872. Kio de Janeiro, 1872, io-4.» gr. B. 

229. Barrantea (D. V.).— Baladas espanolas. Madrid, 1853, 

in-8.° — La Joven Espana, follelo dedicado á la. Assem- 
bléa Constituyente. Madrid, 1854, 2 vol. in 8.° B. 

230. Barreira (Fr Isidoro de).— Historia da vida e martyrio 

da gloriosa Virgem Santa Eria, portugueza nossa, freyra 
da Ordem do Patriarcha Sam Bento, natural de Naban- 
cia que hoje he a notável villa de Thomar, em o reyno 
de Portugal. Lisboa, por Ant. Alvarez, 1618, in-4.° do 
VIII 79 6 ff. E — Estimada e rara. 

231. Barreiros (Gaspar).— Corographia de algyns togares que 

stam em hum caminho, que fez Gaspar Barreiros o atino 
de MDxxxxvj. começado na cidade de Badajoz em Cas- 
tella, té á de Milam em Itália, cõ algnas outras obras, 
cujo catalogo vai scripto com os nomes dos ditos luga- 
res, na folha seguinte.— f Impresso em Coimbra, por Joã 
Aluarez. M.D.LX1 — ln-4.° de XII 247-1 (Com a subscri- 
pção repetida no fim) ft.—Tem enr.ad. junto e do mesmo 
andor, e impressão, com front. especiaes as seguintes obras 
mencionadas na folha que segue ao frontispício principal 
— Commentarius de Ophyra regione Í38 ff.)— Oração la- 
tina de D. Garcia de Mascarenhas (14 ff.) — Censuras 
sobre quatro livros intitulados em M. Portio Catam de 
Originibus, em Beroso Chaldaeo, em Manethon Egyptio, 
& em Q. Fábio Pictor Bomano. (55 fl.) E.— As ff. I a IV 
concertadas nas margens de fora; as primeiras Xíprelim. 
e a 14 do texto com ligeiro corte de tf aça, sem prejuízo do 
texto. Jnclue 2 mappas e uma vista, que não pertencem á 
obra. Toda um pouco aparada.— Estimada e rara. 

232. Barreto Fuseiro (Nuno). — Vida de S. João Evangelista. 

Lisboa, por João Galrão, 1682, in-4.° de IV-332 pag. E. 
perg — Poema heróico — Estimada e não vulgar. 

233. Outro exemplar da mesma obra. E. 

234. Vida da gloriosa Virgem a Madre Santa Theresa de 

Jesus, fundadora, e reformadora de Carmelitas Descal- 
ças, e Descalços. — Em Lisboa. Na Ofilctna de Francisco 
Villela. Anno de 1691.— In foi. de X 433-10 pag. E 
perg. 

235. Pratica entre Heraclito o Demócrito. — Boma, por 

Jaime Rosmarck Bohemio, 1693.— ln-8.» de VII1-182 pag. 
K—Rara. 

236. Barreto Landim (Francisco). — Panegyrico da sancta vida 
e gloriosa morte do grande Patriarcha S. João -de Deos. 
Lisboa, por Manuel da Silva, 1648, in-8.° de VIH-129 
(aliás 127) ff. E. perg.— Defeituoso — Poema — Rara. 



29 



237. Barrios (Capitan D. Miguel de).— Coro de las Musas, di- 

rigido ao Excellentiss. Senor Don Francisco de Melo, &. 
— Em Brusselas, de ta Imprenta de Baltazar Vivien. Ano 
1672Jn-i6.» de X LI 1-648 (aliás 718) pag. E. 

No Dicciooario Bibliographico lé-se que ha-so* quatro exem- 
plares conhecidos d'esta obra e em nenhum cTelles se en 
contra o retrato de D. Francisco de Mello, fidalgo portu- 
guês, e segundo a sua opinião o retrato do exemplar de 
Isaac de Castro nto pertencia k obra. 

Muito raro, 

238. Barros (Dr. João de). — Espelho de casados, 1* edição 

conforme á de 1540. Publicada por Tito de Noronha e 
António Cabral. Porto, imprensa Portuguesa, 4874, iu-4.* 
de 61-5 pag. E.— Tiragem de 210 exemplarei, tendo este 
o n.° 28. 

239. Barros Arana (Fernando de).— Vida e viagens de Fer- 

não de Magalhães. Trad. do hespanhol de Fernando de 
Magalhães Villas Boas. Com um appendice original. Lis- 
boa, 1881, in-8.° B. 

240. A mesma obra; outro exemplar. B.=Historia do cerco 

de Mazagão, por Agostinho Gavy de Mendonça. Lisboa, 
1880, in-8.° B. 

241. Bacelar (Fr. António).— Defensa Evangélica de la cogna- 

cion y parentesco de nuestro glorioso Apostol, y único 
Patron de Empana Santiago el mayor, con Christo Re- 
demptor nuestro en quanto hombre. Santiago, por Juan 
de Leon, 1630, in-4.° de 124 pag. E. perg.— Faltam as 
pag. 1 2, que parece deviam conter um anterosto. 

242. Belém (Fr. Jeronymo de).— Chronica Seráfica da Santa 

Província dos Algarve» da regular observância do nosso 
seráfico padre S. Francisco. Parte I — Lisboa, na OíT. de 
Ignacio Rodrigues, 1750, in-fol. de XX. s. n. CCLXXX. 
num.— 286-2 pag.— Tem junto no fim e do auctor:— Descui- 
dos do escudo impenetrável, dado à luz no anno próximo 
passado de 1749, com o nome supposto de Anastácio 
Pusyrn Manfredo. Ibi, na ofT. de Joseph da Costa Coim- 
bra, 1750, in-fol. de 54 pag. E.— Depois da pag. CCLXXX 
da Introducção ha uma grav. solta.-=. Parte II — Ibi, no 
Mosteiro de S. Vicente de Fora, 1753, in-fol. de XXXII- 
906-2 pag. = Parte III — Ibi, ibi, 1755, in-fol. de XXXII- 
764 pag. E.— Com uma estampa egual á da parte I, ser- 
vindo de anterosto, e uma outra antes das licenças (pag. 
xxx) com o titulo: « Verdadeiro retrato da SS. Imagem 
de N. S. Madre de Deos em Lisboa Oriental», dentro de 
Capella. — Um pouco manchado nas principaes jf.= Tem á 
parte e sem capa: Supplemento á terceira parte da Chro- 
nica Seráfica, em que se trata do Real Mosteiro da Ma- 
dre de Deos de Xabregas. Dado á luz por António de 
Pádua Bulhoens. Ibi, ibi, 1757, in-fol. de XII-94 pag.= 



Ah_u 



30 



Parte IV-Ibi, ibi, 1758, in-fol. de XXVIIÍ-636 pag. E- 
Os exemplares festa obra com os 4 vol x são raros. 

24J. — Coração de Jesus communicado aos corações dos 
Fieis. Da-se conta de buma prodigiosa Visão, em que 
Christo maDifestou à Yen. Madre Margarida Maria Alá - 
coque .. o culto de seu SS. Coração. Lisboa, 1731, in-8.° 
£. — Estampa dê anteroste. 

244. Palestra da penitencia, sendo corifeo o autbor e 

mestre o milagroso Deos Menino, e seu legitimo substi- 
tuto o Patriarcha dos pobres o Grande Pequeno S. Fran- 
cisco de Assis. Lisboa, 1736, in-8.° £. 

245. — — Vida justificada, morte preciosa, virtudes e milagres 
do padre Fr. José de Santa Anna, da provinda dos Al- 
garves. Lisboa, 1743, in-.° E. 

246. Olivença illustrada, pela vida e morte da. grande 

serva de iieus Maria da Cruz, filha da Terceira Ordem 
Seráfica, e natural da mesma vilta. Lisboa, 1747, in-4.° 
E — Com retrato. 

ill. Pregador Mariano instruindo na vida, è desenga- 
nando na morte. Vida e principaes acções do P. Fr. Joào 
de N. Senhora chamado vulgarmente o Poeta. Lisboa, 
1760, in-4.° E.— Com retrato. 

248. Bellarmino (Cardeal Roberto).— Escada para subir ao 
conhecimento do Creador pella consideração das crea- 
turas. Traduzida de latim em portuguez por Belchior 
Anriques prior da Louzà. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 
1618, in-8.° de 1V-292 8 ÍT. E.— Rura. 

219. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. 

250, Bem (D. Thomaz Caetano de).— Memorias históricas chro- 
nologicas da sagrada religião dos Clérigos Regulares em 
Portugal, e suas conquistas. Lisboa, na Regia off. typo- 
graphica, 1792-94, 2 vol. in-fol. gr. E.— Com retrato — 
A edição d 1 esta obra foi apenas de 500 exemplares— Bello 
exemplar — Estimada e rara. 

2o l. Vida de Santo André Avelino, especial protector con- 
tra os accidentes apopleticos e mortes repentinas. Lis- 
boa, 1767, in-4.° E. 

252. Bento António. — Aldeã na corte, e noites de verão se- 

guidas ás noites de inverno de Francisco Rodrigues 
Lobo. Lisboa, OfT. de Miguel Manescal da Costa, 1750, 
in 8.° de XV1-248 pag. E. int. ora.— Rara. 

253. Bermudes de Castro (P Francisco). — Meditações de 

Santa Brigida, com hum tratado para antes e depois da 
comunhão. Agora acrescentados os Solilóquios de Soror 
Violante. Lisboa, por Ant. Craesbeeck de Mello, 1662, 
in-12.° de 95 pag. E. perg. 

254. Bernardes (Diogo).— Varias rimas ao Bom Jesus, e á 

Virgem gloriosa sua mãe, e a vários santos particulares, 
com outras mais de honesta e proveitosa lição. Lisboa, 
por Pedro Craesbeeck, 1616, in«8.° de VM12-1 ff.- 4* 
Edição. Não vulgar. 



31 



255. O Lyma, em o qual se contem as suas éclogas e 

cartas. Lisboa, 1761, in-12.° E.— 2.' edição, 

Í5Ç, Bernardes (P. Manuel).— Nova Floresta, ou Sylva de va- 
_ rios apòphtegmas e. ditos sentenciosos, espirituaes, e mo- 
raes, com reflexoens, em que o útil da doutrina se acom- 
paoha com o vario da erudição, assim divina como hu- 
mana. Lisboa, em varias imprensas, 1706-1759, 5 vol. 
in-i.° peq. £. perg — Bom exemplar— gstimado e pouco 
vul&ar. 

237. - — Luz e calor» «ofcra espiritual para os que tratam do 
exercício das virtudes -e caminho da perfeição. Lisboa, 
■por Miguel Deslandes, 1696, ,in-4.° de XX -58b -14 pag. E. 
perg.— i. 4 edição. Estimada. 

258, * Es ti mulos do amor divino. Opúsculo tirado do livro 

intitulado Luz e Calor. Lisboa, 1758, in-!2.° E. 

259~ Exercícios espirituaes, e meditações da via purga- 
tiva, sobre a malícia do peccado, vaidade do mundo, mi- 
sérias da vida humana e quatro novíssimos do homem. 
Lisboa, por Miguel Deslandes, 1686, 2 vol. in-4.° dj 
XII-492; IV-584 pag.— /.■ edição. Estimada. 

260. Direcção espiritual para ter os nove dias de exercí- 
cios espirituaes. Lisboa, 1725. in-8.° E. 

261. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. 

262. Os últimos tins do homem: salvação e condemnação 

eterna. Tratado espiritual. Lisboa, por José António da 
Silva, 1728, in-4.° E.— /.• edição. Estimada. 

263. Estimulo pratico para seguir o bem e fugir o mal. 

Exemplos selectos das virtudes e vícios, il lustrados com 
reflexões. Lisboa, por Aut. Pedroso Galrão, 1730, in-4. s 
E. perg.— *.• edição. Estimada. 

264. Pão partido em pequeninos para os pequeninos da 

Casa de Deus. Lisboa, na oíT. de Ant. Pedroso Galião, 
1696, in-16.° de 256 pag. E. perg.— i. a edição. 

265. Meditações sobre os principaes mysterios da Virgem 

Santiss. S. N. Mlie de Deos, e Rainha dos Anjos, &. Lis- 
boa, 1706, in-8.° E. perg.—/.* edição. 

266. Compendio doutrinal, muito útil, e necessário para 

explicar, e saber a doutrina christã. Lisboa, 1744, in- 12.° 
E. perg. 

2G7. Sermões, e praticas. Lisboa, 1711, in-4.° Tomo 1.° 

(Falta o 2.°). E. 

268. Bernardes Branco (Manuel). — Portugal na época de D. 

João V. Lisboa, 1885, in-8.° E. 

269. Bernardo (S.).— Dictames para a vida religiosa, e per- 

feyta. Traduzidos de latim em portuguez pelo P. M. Fr. 
Joam Barba Rica. Lisboa, 1721, in-4.°= Espelho monás- 
tico e catholico, em discursos moraes, e predicáveis. 
Trad. do latim pelo mesmo. Lisboa, 1751, in-4.° E. perg. 

270. Blographlas de personagens portuguezas: De Sampaio e 

Mello — Damião de Góes — Henrique Luiz Feijó da Costa. 
Com retrato.— António Pusich. Com retrato.— Francisco 



3* 



Gonçalves de Medeiros Branco — Fartado Coelho — Dr$. 
Lima Leitão, e Santos Brilhante — Glofias portuguezas, 
por Teixeira de Vasconcellos — Portugnezes iilustres, 
por Pinheiro Chagas.— António Rodrigues Sampaio.— 
Lote de 10 opúsculos, 

271. O mesmo.— De Viriato Sertório de Faria Blane — 

C. # Vieira de Castro. Com retrato.— Francisco Eduardo 
de Barahcia Fragoso— D. Luiz Francisco Assis Sanches 
de fiaena — C." Moutinho Lima — João António dos San- 
tos- C." A. Chamadouro Domingues — José Aleixo Fal- 
cão Vanzeier — Ricardo Simões dos Reis— João Sanches 
de Baena— C. w Simplício Gago da Camará— Dr. Félix 
de Avelar Brotero. Com retrato.— António Joaquim Bar* 
jona— António de Sà Osório — Manuel de Mattos da 
Costa (voluntário do Exercito Libertador). Com retrato 
— José Joaquim Alves (Vice-Almirante) — General Pá- 
dua — Barão da Batalha — Lote dê 17 opúsculos. 

272. O mesmo.— José Maria de Magalhães — António de 

Sà Osório — José Xavier Bressane Leite — Francisco 
Homem de Magalhães Pizarro — Bernardo Pedro de 
Araújo— D. Sabina Augusta dOliveira Brazil— João de 
Sousa Pinto de Magalhães. Com retrato — Joaquim Ra- 
phael. Com retrato — Alexandre Fernandes da Fonseca. 
Com retrato — Joaquim da Cunha Lima J."— João Antó- 
nio dos Santos — Alfredo de Andrade. Retrato — Jo*é 
Augusto César das Neves Cabral — Miguel Angelo Lupi. 
Retrato — Dr. Filippe Folque — Cypriano Ribeiro Freire 

— António Herculano da Porcioncola — Dr. Bernardino 
António Gomes. Retrato — Dr. António Félix Martins — 

— Francisco Simões Margiochi — Abbade Corrêa da Ser- 
ra — Dr. Feliz de A vellar Brotero.— Lote de 20 opúscu- 
los. 

273. O mesmo. — De José Vicente Gomes de Moura — Ni- 
colau Tui en Uno d Almeida— Fr. Bartholomeu dos Marly- 
res— Francisco Galvão. Retrato— Manuel Maria Barbosa 
du Bocage — Estevão Dias Cabral — Pedro Alvares Cabral 
— D. Francisco Alexandre Lobo— Alexandre de Gusmão 
—Bartholomeu Lourenço de Gusmão — Agostinho José 
Freire— António Nunes Ribeiro Sanches— Pedro Joseph 
da Fonseca — Miguel d*Arriaga Brun da Silveira— Pedro 
de Mello Breyner— José Homem Corrêa Telles.— Lote de 
15 opúsculos. 

274. O mesmo.— José Caetano de Sousa— José da Silva 

Passos— Dr. Félix de Avellar Brotero. Retrato— António 
Maria do Couto— José António Maria de Sousa e Azeve- 
do—José Aleixo Falcão Vanzeier— Álvaro Vaz, ou Va- 
lasco— João Bernardo da Rocha— João António dos San- 
tos—José Accursio das Neves— Francisco Homem de 
Magalhães Pizarro — Manuel José Fernandes Cicouro — 
Joaquim Alves Pereira— Um novo Mecio— Lote de 14 
opúsculos. 



33 



275. O mesmo.— Dr. Francisco d' Almada e Mendonça— 

Seb&tiâo F. Sá Mendo Trigoso Homem de Magalhães— 
José Maria Dantas Pereira d' Andrade— Francisco Simões 
Margiochi- Manuel Borges Carneiro —Francisco Manoel 
Trigoso d' Aragão Morato— Manuel Fernandes Thomas— 
Cypriano Hibeiro Freire— António José Bento dAlmeida 
—José Banks— Pedro José de Figueiredo— José Corroa 
da Serra— Alexandre António das Neves Portugal— Luiz 
da Silva Mousinho e Albuquerque— Francisco Thomaz 
da Silveira Franco — Visconde d'Almeida Garrett — Dr. 
Bernardino António Gomes. Retrato.— Lote de 11 opús- 
culos. 

276. O mesmo.— António Pereira de Figueiredo— João da 

Cunha Neves e Carvalho Portugal— Bodrigo da Fonseca 
. Magalhães— José de Seabra da Silva. Retrato.— Dr. Fi- 
lippe Folque— António Maria de Fontes Pereira de Mello 
—Júlio César Machado— João Fernandes Vieira (Cas- 
trioto)— António José de Seixas— D. Nuno Caetano Alva- 
res Pereira de Mello— I). Anna Assis Xavier Mascare- 
renhas— José da Silva Mendes Leal.— Lote de 12 opús- 
culos. 

277. O mesmo.— José Simões Dias— Dr. José Eustachio 

Gomes. Retrato— Francisco António Fernandes da Silva 
Ferrão — Dr. Manuel dos Santos Cruz— Jorge Arthur 
dOliveira Pimentel— António José (judeu portuguez)— 
Dr. José Francisco Valloredo— José Victorino Barreto 
Feio — Manuel da Silva Passos — Manuel Rodrigues da 
Silva Abreu— Henrique José de Sousa Telles. Retrato— 
Actores: Isidoro, Rosa, Sargedas, Delphina, Soiler. Com 
retratos.— Lote de 16 opúsculos. 

278. O mesmo.- Thomaz Ribeiro— Luiza d'Aguiar Todi— 

C ° Francisco d'Assis Sousa Vaz— António Florêncio Fer- 
reira—Emília dos Anjos. Retrato— D. Luiz d'Assis San- 
ches de Baena— Dr. António Joaquim Barjona— Francis- 
co Simões Margiochi— Joaquim da Cunha e Lima J. or .— 
José Maria de Magalhães. Retrato— Joaquim Raphael— 
— Luiz de Camões - José Joaquim de Sousa Reis (O Re- 
mechido. Sem o retrato)— João Frederico Ludewig, archi- 
tecto — Brigadeiros: Henrique Carlos Henriques, e Joa- 

Jiuim José Xavier Henriques— Costa Cabral— Thomaz 
osé Peres— Diccionario Biographico-politico. Letra A. 
fragmento.— Lote de 18 opúsculos. 

279. O mesmo.— Elogios, panegyricos, &.— José de Seabra 

da Silva— Pedro da Motta e Silva — António José de No- 
ronha, Conde de Villa Verde— D. Fernando Ant.de Lima 
Telles da Silva — Nicolau Tolenlino d' Almeida— Luiz 
Augusto Rebello da Silva.— O mesmo— Thomé Peres — 
Alexandre de Gusmão, e Bartholomeu Lourenço de Gus- 
mão—José Madeira Abranches— D. Luiz Innocencio Be- 
nedicto de Castro, Conde de Rezende— D. Luiz Francisco 
de Assis Sanches de Baena— José Estevão— Condestavel 



3i 



D. Nono Alvares Pereira— Francisco Gomes de Freitas. 
— Lote de 16 opúsculos. 

280. Biographias de titulares portugucze*— Duque de Lafões, 

D. Joào Carlos de Bragança— Marquez de Sá da Ban- 
deira. Retrato — Marqueza de Fronteira e Alorna— Mar- 
quez de Pombal — Marquez d'Avila e de Bolama, Re- 
trato— Conde do Bomfim. Retrato— Conde das Antas— 
Conde de Sa*nodâes— Conde da Azinhaga— Conde da 
Boa Vista — Conde da Esperança,. Retrato — Conde do 
Porto Brandão— Conde de Kesende — Conde da Vidiguei- 
ra. Retrato— Conde de Linhares— Conde de Torres No- 
vas—Condessa dos 01 ivaes— Condessa da Fonte Bel la— 
Visconde de Oliveira— Visconde de Ouguella. Retrato — 
Visconde de Almeida Garrett.— Barào de Castello de 
Paiva— Barão da Conceição (O Barão Americano).— 
Lote de 22 opúsculos. 

281. Biographias de ecclesiaslicas portuguezes— Padre Mestre 

Neiva — P. Geronymo Emiliano de Andrade — P. José 
Agostinho de Macedo. Retrato— V. José de Andrade — P. 
Francisco José Collaço— Fr. António de Santa Maria da 
Arrábida — Fr. Joào de Nossa Senhora — P. Theodoro 
d'Almeida— D. Fr. Francisco de S. Luiz— D. Fr. Manuel 
de S. Galdino— P. João de Loureiro— Arcebispo da Igreja 
d'Evora — D. Francisco Alexandre Lobo, Bispo de Vizeu 
—Alves Martins.— Lote de 15 opúsculos. 

282. O mesmo.— D. António Alves Martins, Bispo « e Vi- 
zeu— D. João Maria do Amaral e Pimentel, Bispo de An- 
gra. Retrato— D. Francisco Gomes do Avellar, Bispo do 
Algarve. Retrato— D. Guilherme I, Pairiarcha de Lisboa— 
D. Fr. João Itafael de Mendoça, Bispo do Porto. Retrato— 
D. Gaspar, Arcebispo primaz— D. João, Arcebispo de Évora 
— D. Manuel, Patriarcha de Lisboa — D. Thomaz d\AI- 
meida, Principal— Benedicto XIV— Nuno da Cunha de 
Ataide, Inquisidor.— D. Jorge da Costa (o Cardeal d'Al- 
pedrinha)— D. Fr. José Maria de S. Anna Noronha, Bispo 
de Miranda. — Lote de 14 opúsculos. 

283. Biographias de homens notáveis brazileiros— Visconde 
de Jequitinhonha — Domingos Caldas Barbosa. Retrato— 
Pedro Américo. Retrato— l)r. João Dabney d\Avellar Bro- 
tero— Marquez de Paraná. Retrato— Feliciano Esperança 
da Gloria— Tenente José de Mollo Chrisia d'Ouro— J. M. 
da Silva Paranhos. Retrato— Pedro Américo, e Carlos Go- 
mes—C. Tito Franco — C.° Costa Pereira — C.° Sousa 
Franco— Arcebispo da Bahia D. Manuel Joaquim d'01i- 
veira — Marquez de Olinda — Manoel, Bispo Conde de 
Irajá. Retrato— Luiz José Junqueira Freire — Francisco 
Gomes de Freitas— Actor Germano Francisco de Oli- 
veira. Retrato— Ensaios biographicos. 14 biographias.— 
Diogo António Feijó— Dr. Manoel Joaquim de Menezes— 
C.° Joaquim Marcelino de Brito— Visconde de Rio Branco. 
Retraio— Drs. Luiz Francisco Ferreira, e João Maurício 



35 



Faivre— C° Manoel Joaquim do Amaral Surgel. Retrato. 
— Jjote de 26 opúsculos. 

284. O mesmo. — Dr. Polycarpo Cesário de Barros— José 

Romào Nogueira— General H. Maximiano Antunes Gur- 
jão. Retrato— Tenente Coronel K. M. dos Guimarães Pei- 
xoto. Retrato— Francisco Gomes de Freitas— Professor 
Luiz J. B. Agassis— C° Frederico Leopoldo César Bour- 
lamaqui— C.° Francisco Xavier Paes Barreio. Retruto— 
Marquez de Valença— Elogios históricos de vários aca- 
démicos—Manuel Jacintho Nogueira da Gama, Marquez 
de Baependy. Retrato— Barão de Cairu— Coronel José 
de Barros Falcão de Lacerda— António Américo de Ur- 
zedo— Dr. Francisco de Paula Cândido— Manuel Theo- 
doro de Araújo Azambuja — A. Carlos Gomes. Retrato— 
Botânico Fr José Marianno da Conceição Velloso— Du- 
que de Saxe. Retrato— Tenente Coronel Cabrita. Retrato 
—Guarda Marinha Lima Barros. Retrato— Conde de Eu. 
Retrato — D. Pedro II. Retrato— Dos treze membros da 
Academia Imperial de Medecina— Clero Pernambucano. 
— Lote de 23 opúsculos. 

285. Biographias de personagens estrangeiras: —Do Barão 
de Humboldt — João Guilherme Christiano Miiller — Ri- 
cardo Wagner — Francisco Liszt— Conde de Raczinski 
(Athanasius) — Adolphe Sax — Principe Maximiliano, 
Duque de Leucheienberg — Miguel de Glinka — Guten- 
berg — Réschid Pacha. Retrato e autographo — Clóvis — 
Imperador Marco Aurélio. Retrato — Luiz Graves — Er- 
nesto Rossi — Prince de Galilzin — Lieutenant Bellot — 
Jules Haime — Mardochai Dove — Abrahão Lincoln — 
Caetano Savi. Retrato — D. José de Vargas y Ponce — 
General Lazeu — A Mulher de Colombo — Proudhon — 
Álbum biographico. Retratos y noticias. — Lote de 23 
opúsculos. 

286. O mesmo.— Mademoiselle De Scudery— Pierre Cor- 

neille — Mercier de Boissy — Uollin — André Dumont— 
Alexandre Brougniart — P. A. Dufrenoy — Alfonse de 
Lamartine. Retrato — General Massena — Frederic Bas- 
tiat — Ernesto Renan — Leboucher. Retrato — F. Talma. 
Retraio — Marechal Pellicier. Retrato — Villemain. Re- 
trato — Marechal Bosquet. Retrato — Les Chefs de corps 
de Tarmée dltalie. 4 retratos — M. Baroche. Retrato — 
Lamenais. Retrato e autographo — Wl." Dupanloup, ar- 
cebispo d'Orleans. Retrato — Garibaldi. Retrato — Maz- 
zini — Les Princes de la famille d'Orleans — D. Raphael 
Riego — General Mina— Condo de Cavour — João Bap- 
tista Solignac — Bonaparte. — Lote de 27 opúsculos. 

287. Birago (Giovan Batista).— Historia delia disunione dei 
regno di Portuga Ho dalla corona di Castiglia. Amster- 
dam, appresso Niculau van Ravesteyn, 1647, in-8.° de 
VI-796-20 pag. E.— Com alyuns cortes de traça. — Não 
vulgar. 



36 

288. Blutean (D. Itaphael).— Prosas portuguezas recitadas em 

diversos congressos académicos. Lisboa, 1728, 2 vol 
in-fol. E. 

289. Boaventura (S.). 

Ç FORMA NOUICIORU 

E' este o titulo na folha de rosto, em uma só Unha, sem 
mais dizeres. — No verso da mesma ff.: 

([ Aqui comieoça la tabla, &.. (4 ff. s. n.)— Na primei- 
ra folha num. da obra: 

([ Aqui corniêca el libro que es dicho Forma de los 
nouicios. el ôj copuso el seraGco doctor sant BuenavS- 
tura, &.— No âm: 

([Acaba el libro que compuso el glorioso seráfico 
doctor sant Buenauentura. llamado Forma de los noui- 
cios. * el tratado dei mesmo doctor q fabla de las demà- 
das i< repaestas dei cuerpo * dei a?a. con otros dos tra- 
tados. Inpremidos en la muy noble cibdad de Seailia. por 
Meynardo vngut aleman « Stanislao polono companeros. 
a xxvj. dias dei mes de Junio. ano de Mill cccc.xcvu 
(1497).— In-fol. de IV- 162 ff. Gothico, a duas columnas. 
— No fim da ultima pag. a divisa dos impressores. — En- 
cad. de madeira picada da traça, porém em bom estado. 

As primeiras IV ff. e as I a . a 4.* da obra concertadas e 
manchadas nas margens inferiores; a 5. a com um simples 
rasgão, fácil de restaurar. Em tudo mais bom exemplar. 

RARÍSSIMA 

290. CONTEMPLÁCION de la vida de nuestro senor 

ihesu Cristo. 

Começa por uma ff. tendo a face em branco e no verso 
a Taboa que occupa 3 pag.— Na primeira ff. da obra, 
tarjada: — Prologo en la contemplacion de la vida de 
nuestro senor ihesu cristo segund el seraphico doctor 
sàt buenauentura. Capitulo primero.— No fim : 

Acaba el tractado en la cõtôplacion * vida de nuestro 
senor ihesu cristo... empntaao (sic) enla Tclita cibdad 
de barcelona por pedro miguei ano dei nascimiento de 
nro senor ihu cristo de mTl. ccccxciij. a xvj dei mes de 
julio. (1493). — In«4.° do IM66 ff. s. n. Gothico. a duas 
columnas. E. perg. — Bem conservado. 

Salva nao cita esta edição. 

RARIS8IMA 

291. ([ Liuro chamado Stimulo de amor diuino. Tirado do 

que fez Sam BÕauStura. Em latim— Dentro deportada. 
No /ím: — ([ A louuor * gloria de Deos/ * pêra exercí- 
cio x- consolaçam das almas spirituaes i devotas.— Foi 
impresso este liuro chamado Stimulo de amor diuino 
em ha muy nobre * sempre leal cijdade de Lixbõa. Em 



37 



casa de Germão Galharde/ impressor dei Rei nosso se- 
nor. Acabouse a hos xxv* dias de Janeiro de M.D.L. 
(1550).— ln-8/> de 250 4 ff. Gothico. E. 

Muito rara 

292. Psalterium a seraphico sancto Bonauentura compi- 

latum in honorem virginis Marie. — A vermelho— Impres- 
sum Valeniie, in edibus Petri a Huete, in platea a Herba- 
ria. Anno. M.D.L.xx (1570). — In- 8.° de 80 ff. Gothico.— 
Tem junto no mesmo vol.i — Sumario de las indulgências 
cõcedidas a los frayles menores: y aios otros mendi- 
cantes: y a las personas seglares que tienen devocion 
aios dichos frayles. S. 1. n. d., in-8.° de 8 pag. Gothico.— 
Tem no principio e fim do livro os seguintes manuscriptos 
em letra da época: — Carta de Scto ignacio pa nossa srã, 
e resposta à mesma. (2 paginas) — Do modo de ter ca- 
pitolo. (10 pag.) — Este he ho modo ij am de ter no re- 
cebimento das nouiças. (12 pag.) — Começa ho exercí- 
cio muito proveitoso qè trata de como nos avemos de 
aparelhar pêra receber ho santíssimo sacramento, &. 
(72 pag.) — Em 1 voL in>8.° peq. — Encad. de carn. an- 
tiga, com restos de fechos. 

293. Alguns tratados do seraphico doctor Sam Boaven- 
tura em que se contem huma doctrina mui proveitoza e 
necessária a toda pessoa, principalmente riligiosa, &. 
Lisboa, por António Alvarez, 1602, in-8.° de IX-543 ff. 
E. perg. — Estimada c rara. 

O nome do traductor, Frei João da Madre de Deos encon- 
tra-se na approvaçSo do livro. 

294. Boletim de Bibliographia portugueza, e Revista dos Ar- 

chivos nacionaes. Directores J. A. da Graça Barretto e 
A. Fernandes Thomaz. Coimbra, 1879-80, 2 vol. in-8. a 
gr. n. M 1 a 12 do tomo 1.° e 1 a 3 do 2.° B. 

295. Bombarda (Miguel).— Contribuição para o estudo dos mi- 

crocephalos. Lisboa, 1894, in 4.°— Com 11 est. litogr.— 
Microcephalia. Conferencia. Lisboa, 1892, in-8.°— O Hos- 
pital de Rilhafoles e os seus serviços em 1892-93. Lis- 
boa, 1894, in-8.° B — Com 4 estampas litogr.— Lote de 3 
volumes. 

296. Borges de Figueiredo (A. C.).— O Mosteiro de Odivellas. 

Casos de reis e de freiras. Lisboa, 1889, in-8.° B. 

297. Borralho (Fr. Manoel).— A Humildade triumphante e a 

soberba castigada. Historia de Esther, em oitava rima. 
Lisboa, 1708, in-4.° E— Estimada e pouco vulgar. 

298. Boscan y Garcilasso* — Las Obras de Boscan y Garcilas- 

so trasladadas en matérias Christianas y religiosas, por 
Sebastià d' Cordóua vesino d' la cíudad de Hubeda diri- 
gidas ai Illust. y Reuerend. senor Dõ Diego de Couarru- 
bias, obi*po de "Segouia.— Impresso en Caragoça en casa 
de Juan Soler. Ano de 1577.— In-12/> de XH-216 ff. nu- 



38 



meração errada.— Com falta de ff. no fim. Bastante apa- 
rada. — E. ant. de carn. om. Foi dourada por folhas.— 
Rara. 

299. Bossio (Fr. Francisco de Paula).— Vida prodigiosa e por- 

tentosos milagres do glorioso Thaumaturgo S. Francisco 
de Paula, fundador da Ordem dos Mínimo*. Lisboa, 1779, 
in-4.° E. 

Tem no fltn, em ff. de dobrar: — Schema genealogicum pro- 
vi nciarum Ordinis Miuimorum, &. 

300. Bossis (P. Emerio de).— Espelho de confíssam. Traduzido 

de toscano em portuguez peito Padre Fr. Manuel de Sou- 
sa. Coimbra, em casa de Joseph Ferreyra, 1672, in-12. 
de XVM94 pag. E. perg. 

301. Botelho (Gaspar Clemente).— Relaçam de verdadeiras 

rezoéns, em favor do Estado Ecclesiastico deste Reyno 
de Portugal feito em Roma no principio do anno cor- 
rente. Superabundante ás que aly haviào feito pelo mes- 
mo Reyno no de 1642 os Bispos de Lamego, e Eleito 
D' Elvas. Pelo Doutor Nicolao Monteiro, Prior da Colle- 
giada de Cedofeita, &. Copiada, e traduzida de Italiano 
em Portuguez por Gaspar Clemente Botelho. Lisboa, por 
Paulo Craesbeeck, 1645, in-in 4.* de 8 ÍT. E — Rara. 

302. Botelho Froes de Figueiredo (Luis).— Hypochpsis fúne- 

bre em lagrimas trágicas com que Ulissea enternecida 
combate o mármore que esconde nas primeiras auroras 
da vida a melhor luz de Portugal eclypsada, a Ser.™ In- 
fante a Sra. Dona Theresa Josepha Xavier, &. Lisboa, 
oflf. de Miguel Manescal, 1704, in-4.° de VIII- 22 1 pag. 
E. perg.— Rara. 

303. Modo eficacíssimo de orar, para conseguir a pode- 
rosa protecção das Onze mil Virgens, principalmente na 
hora da morte, &. Lisboa, 1711, in-12.° E. perg. 

304. A mesma obra. Lisboa, 1745, in-12.° E. perg. 

305. Ponte segura para o golfo da vida no estreito da 

morte, que a mão do supremo Artífice deixou por mise- 
sicordia a toda a alma viadora, &. Lisboa, 1713, in-8.° 
E. perg. 

306. A mesma obra. Lisboa, 1717, in-8.* E. 

307. Queixas do amor divino, sentimentos do coraçam 

humano na morte e Paixão de Christo, em dez discur- 
sos moraes, &. Lisboa, 1714. in-8.° E. 

308. A v esma obra. Lisboa, 1741, in-8.° E. perg, 

309. Braga (Fr. Bernardo de).— Sentimentos pvblicos de Per- 

nambuco na morte do Seren. Infante D. Duarte. Assis- 
tindo o Mestre de campo General de todo o Estado do 
Brazil Francisco Barreto. Quarta feira, seis de Abril de 
1650.— S. 1. (Lisboa), por Domingos Lopes Rosa, 1651, 
in-4.°de 22 ff. B.— Rara. 

310. Braga (Dr. Theophilo).— Historia da poesia portugueza— 

Eschola nacional (Epopeas da raça mosarabe) — Escola 



39 



provençal (Século XII a XIV. Trovadores galecio-portu- 
guezes) — Eschola hespanhola. (Século XV. Poetas pa- 
lacianos) — Eschola hispânico- itálica. (Século XVI. Ber- 
nardim Ribeiro e os bucolistas). Porto, 1871-72, 4 vol 
in-8.° B. 

311. Historia dos Quinhentistas — Sá de Miranda e a sua 

eschola. Porto, 1871, in-8.° B. 

312. Cancioneiro e Romanceiro geral portuguez. Confec- 
ção e estudos. Porto, 1867, 3 vol. in-8." B. por abrir. 

313. Floresta de vários Romances. Porto, 1869, in-8.° B. 

por abrir. 

314. Cantos populares do Archi pélago Açoriano. Publica- 
dos e annotados por Theophilo Braga. Porto, 1869, in-8.° 
B. por abrir. 

315. Visão dos tempos: Antiguidade homérica — Harpa 

de Israel— Rosa Mystiea. Porto. 1869, in 8.° B. por abrir. 

316. Torrentes, últimos versos. Porto, 186y, in-8.° B. 

317. Folhas verdes. Versos dos 15 annos— Porto, 1869, 

in-8.- B. 

318. Hihtoria do Theatro portuguez : Vida de Gil Vicente 

e sua eschola — A Comedia clássica e as tragicomedias 

— A baixa Comedia e a Opera — Garrett e os dramas 
românticos — Séculos XVl-XIX. Porto, 1870-71, 4 vol. 
in-8.° B. 

319. Historia da litteratura portugueza. Porto, 1870, in-8.° 

— Os Críticos da hist. da litteratura port. Porto, 1872, 
in-8.* B. 

320. Estudos da Edade-Media. Philosophia da litteratura. 

Porto, 1870, in-8.° B. por abrir. 

321. Atnadis de Gaula. (Historia das novellas portugue- 

zas de Cavallaria). Porto, 1873, in-8.° — Ondina do Lago. 
Poema de cavallaria. Porto, 1865, in-8.° — 2 vol. B. 

322. O Povo portuguez nos seus costumes, crenças e tra- 
dições. Lisboa, 1866, 2 vol. in-8.° B. 

323. Bibliographia Camoneana. Lisboa, typ. de Christovão 

A. Rodrigues, 1880, in 8.° gr. B. por abrir. 

Edição esmerada e luxuosa, feita a expensas do Dr. Ant. 
Augusto de Carvalho Monteiro. Rosto a duas cores; vi- 
nhetas e letras capitães ornadas, no começo dos capítu- 
los, também a coreg. Tiragem de 3S5 exemplares, sendo 
os primeiros 25 em papel de linho Whatman. Este é* o 
n.° 126, oflerecido ao proprietário da livraria. 

324. Historia de Camões. Parte I— -Vida de Camões. Por- 
to, 1873, in 8.° — Críticos de Camões — Theocracia lit- 
teraria — Theses de direito— Obras do Christovão Fal- 
cão. B.— Lote de 1 rol. e 4 opúsculos. 

325. Hibtoria da Universidade de Coimbra. 1289 a 1555. 

Lisboa. 1892, in 8° gr., tomo I. B. 

326. Brandão (Dr. Francisco).— Discurso gratulatorio sobre o 
dia da felice restituição e aclamação da Magestade dei- 



40 



Rey D. João IV n. s. Dedicado á mesma Magestade. Lis- 
boa, na off. de Lourenço de Anveres, s. d. (i<>42), in-4.° 
de V1IM79 pag. E. perg.— Rara. 

327. — — Outro exemplar da mesma obra. Com falta da pag. 

179 onde vem apenas um gratulario em 8 linhas, depois 
do Laus Deo da pag. 178. E. perg.— Um pouco deterio- 
rado pela agua. 

328. — — Conselho e voto da Senhora Dona Felippa filha do 

Infante D. Pedro sobre as terçarias e guerras de Castella. 
Com hvma breve noticia desta Princeza dirigida a El 
Rei Dom João IV Nosso Senhor— Em Lisboa. Na Ofi- 
cina de Lourenço de Anveres. Anno M. DC.XXXXI1I 
(1643).— ln-4. de VIU-56 pag. B. — Estimada. Rara. 

329. Relaçam do assassínio intentado por Castella, contra 

a Mag. dei Rey D. João IV N. S., e impedido miraculosa- 
mente. S. 1. (Lisboa), Por Paulo Craesbeeck, 1647 in-4.° 
de 8 ff. E. perg.— Sahiu anonyma — Rara. 

330. Brandão (D. Hilariào).— Voz do Amado, Autor D. Htla- 

rião Brandão. Ern Lisboa por João Fernandes empressor 
de livros. . . 1577 — No fim: — Foi impressa a presente 
obra no Mosteiro de S. Vicente de fora dos muros de 
Lisboa... Acabou-se em os seis dias do mez de Mavo 
de 1579. — ln-8.° de VIH-237 pag. E. perg. - Estimada. 

Muito rara 

331. Brandão (P. Luis).— Meditações sobre a historia do sa- 

grado Evangelho para todos os dias do anno, repartidas 
em quatro volumes. Lisboa, por João da Costa, e Miguel 
Deslandes, 1679-85, 4 vol. in-4.° E.— Estimada e não 
vulgar. 

332. Bravo de la Serna (D. Marcos).— Espejo da la juventud, 

moral, politico y christiano. Madrid, por Mateo de Espí- 
nola y Arteaga/1674, ia foi. de XXU-350 4 pag. E. perg. 

333. Breve noticia que se dá ao publico para consolação dos 

portuguezes, dos successos que aconteceram no Estado 
da Índia, desde o mez de Janeiro de 1759, até o de 1760. 
Lisboa, na off. de Pedro Ferreira, 1760. in 4.° de VI-22 
pag. B.— Rara. 

334. Breve relaçam das cousas que nestes annos próximos fi- 

zeram os Religiosos da ordem dos Pregadores e dos 
prodígios que sue cederam nas Chrislandades do Sul que 
correm por sua conta na índia Oriental. Impressa por 
ordem de Fr. António da Encarnação. Lisboa, na offiema 
de Henrique de Oliveira, 1665.— ln-4.° de I 68 pag. B. 

Muito rara 

335. BREUIARILM. 

Bracharêse. 

Em duas linhas sob um grande escudo doarmos do Ar- 
cebispo. No verso — Ad Lectores.— Na ff. II «Kalendario» 
que oceupa 7 ff.— Na i. a folha do Breviário, tarjada. — 



41 



Breniarlu Brachareft, denue recogniiu * accurati' cor- 
recto t emendatum ac in luculentiorê forma redactum. 
Ex preeepto ilrustrissimi atq§ Reueredissimi dni ema- 
nuelis a Souza Archiepi * dnt Bracharen. &.— Na pri- 
meira de 4 ff '. finaes s. n. t depois das numeradas — Regu- 
lae speciales inxta normam & consuetudinem approba- 
tissimà Bracharensis dioecesis. .. — Na face da 2.* folha, 
com o vetso em branco — Ad laadem omnipotentis Dei, 
& Virginis matris eius Mariae: explicit breuiarium, &. 
Correctius, & enrêdatius quam antea iussu Reuer. do- 
mini domini Emanuelis Souse. Archiepiseopi Bracaren- 
sis — Excudehant Bracharae anno á natiuitate Domini 
millessimo qaingentessimo qaadragessimo nono (1549) 
Joanes Alvarus, & Joannes Barrerius Regij typografi, 
sexto Calendas Augusti.— As duas vitimas folhas de er- 
rata— ln-S.° de 1X572 4 ff. E. ant. de madeira.— Bas- 
tante aparado, e usado no principio. Com Vinhetas. 

RARÍSSIMO 

336. Brito (Fr. Bernardo de).— Primeira parte da Chronica de 
Cister, onde so contao as cousas principaes desta Or- 
dem, e jpuitas antiguidades do Reino de Portugal. Lis- 
boa, por Pedro Craesbeeck, 1602, infol. peq. de 1V-494 
ff. É. perg. — Portada grav. com as armas de Portugal e 
a imagem de S. Bernardo. — is Edição. Rara e estimada. 

337. A mesma chronica. Lisboa, na off. de Pascoal da 

Sylva, 1720, in-fol. de XXiV-942 2 pag. E.— Portada e 
estampa grav. — 2* Edição. Estimada e pouco vulgar. 
Tomo I, e único. Falta a este ex. o rosto, e IV pag. preli- 
minares. 

338. Elogios dos Reis de Portugal, com os mais verdadei- 
ros retratos que se poderam encontrar. Nova edição ad- 
dicionada por D. José Barbosa. Lisboa, 1726, in-4.° E. 

339. Brito (Didacus á).— Concilium in cauza maioratus regiae 

coronae regni Lusitaniae. Olvssipone, ex off. Petri 
Craesbeeck, 1612, in 4* de 1V-104 ff. E. 

340. Brito (Fr. Francisco de).— A Advogada dos impossíveis 

a bemaventurada Rita de Cássia, donzelta, casada, viuva, 
religiosa, e defunta freyra professa no Convento de 
Santa Maria Magdalena de Cássia, &. Lisboa, 1710, in 8.° 
E.— Com uma estampa. 

341. Brito AUo (Mauuel de).— Antiguidade da sagrada ima- 

gem de N. Senhora de Nazarelh, grandesas de seu sitio, 
Casa, e jurisdição Real, sita junto á Villa da Pederneira. 
Lisboa, por pedro Craesbeeck, i 128, in 4.° de V-126 ff. 
E.— Com estampa, um pouco deteriorada.— i. a Edição. 
Estimada e não vulgar. 

342. Brito Dotelho (Bernardo de).— Historia breve de Coim- 

bra, Mia fundaçam, armas, igrejas, collegios, conventos 
e universidade. Lisboa na offlcina Ferreiriana, 1733.— 
In-4.° Vl-26 pag. B.— Raro. 



42 



343. Brito Corrêa (José Hilário).— Estudos históricos, jurídi- 
cos e económicos sobre o Município de Montemór-o No- 
vo. Coimbra, 4873-75, 2 tom. em 1 vol. in-8.° E. 

34 i. Brito Freire (Francisco de).— Nova Lusitânia; Historia 
da guerra brazilica. A* puríssima alma e saudosa memo- 
ria do Sereniss. Príncipe D. Theodosio. Década primeira. 
— liisboa. Na off. de João Galrão. Anno 1675 — In foi. 
de XI 1-460 pag. Anterosto grav. E.— BeUo exemplar.— 
Estmada e rara— Tem jura o — Viage da annada da 
Companhia do Commercio e frotas do E*«tado do Brazil 
a cargo do General Franc. de Brito Freire. Impressa por 
mandado de el Rei nosso Senhor. Anno 1655 — In-fol. de 
Vlll-64 pag. E.— S. I. n. d., porém é da mesma impressão 
acima segundo se colhe da declaração do impressor. 

345. Brngnole Sale (D. António Júlio). — Maria Magdalena 

peccadora, amante e penitente, três estados em que se 
incluem todos os progressos de sua vida com a clausula 
da sua morte. Tfad. em porluguez por Ant. Lopes Ca- 
bral. Coimbra, 1706, in-8.° E. — Pouco vulgar. 

346. Bnlletin et Hépertoire de la librairie Morgand et FatouL 

Paris, 1878-85, 7 vol. in-8.» B. 

347. Cabinet Jesuitiqoe (te), cootenant plusiejirs piéces três 

curieuses des R. Peres Jesuites; avee un recuei! des 
mysaeres de 1'Eglise Romaine; le tout augmenté dans 
cette seconde edition, et enrirhi de figures en taille 
douce. Colngne, chez Jean le Blanc, 1678, in-12.° de IV- 
184 pag. E. perg.— Anterosto e quatro estampas grav. 
Faliam as pag. 180 181; as pag. 188 184 com a metade 
inferior cortada — Tem no fim, m». e em verso — Des- 
cription des Jesuites. Traduclkm. Em 10 pag. 
3i8. Cabral de Vasconcellos (Paulino — , Abbade de Jacente). 
— Poesia. Porto, 1786 87, 2 vol. in 8.° E. 

349. Cabreira (Joseph de). — Naufrágio da Nao Nossa Senhora 

de Bethlem. Feyto na Terra do Natal no Cabo de Boa 
Esperança. Successo que teve o Capitão Joseph de 
Cabreira, que ti e lia passou a índia o anno de 1635. 
fazendo o offlcio de Almirante daquella Frota até che- 
gar a este Reyno. Escritos pelo mesmo Joseph de Ca- 
bu j yra.— Em Lisboa, Por Lourenço Craesbeeck. Anno 
DM.DC.XXXV1. (1636).— ln-4/> de II-32 ff. B.- Esti- 
mada e rara. 

350. Cabrera de Córdova (Luís). — Filipe segundo Rey de Es- 

pana. A Seren. Príncipe sv nieto esclarecido Don Filipe 
de Áustria. — En Madrid, por Luis Sanchez, inpressor 
dei Rey N. S. Ano M.DC.XIX.— In-fol. de VILM176 (aliás 
ii82)-60 pag. E. perg.— Front. grav. por PerroL— Bello 
evemplar.— Rara. 

V. Salva, aonde sob o n.° £.850, descrevendo minuciosa- 
mente a obra, dii que mui poucos exemplares se encon- 
tram com u frotit. grav. e bem conservados. 



43 



351. Calado (P. Fr. Manuel).— O Valeroso Lucideno e trium- 

pbo da liberdade. Primeira parte. — Lisboa, por Domin- 
gos Carneiro, 1668, ta-fol. de. 11-356 pag. Parte J, e 
uniea. E.— 2.* Edição, mais rara do que a i.: 

Truta dos valerosos feitos de Joio Fernandes Vieira na 
guerra dos pernambucanos contra os holundezes. 

352. Caldas Barbosa (Domingos).— Descripção da grandiosa 

quinta dos senhores de Bellas e noticia do seu melhora- 
mento. Lisboa, 1799, na typ. Siiviana.— In«4.° de 88-2 
pag. B.— Rara. 
353. Outro exemplar da mesma obra. B — Rara. 

354. Caldeira (Carlos José).— Apontamentos de uma viagem 

de Lisboa a China, e da China a Lisboa. Lisboa, 1852-53. 
2 vol. in-8.° E. 

355. Calvete de Estrella (Juan Christoval). — El Felicissimo 

viaie d'el muy Alto y muy Poderoso Príncipe, Hijo d'el 
Emperador Dôn Carlos Quinto Máximo, desde Espana a 
sus tierras de baxa Ale mana: con la descriprion de to- 
dos los Estados de Brabante y Flandes.— En Anuers, en 
rasa de Martin Nucio. Ano de M.D.LII — In foi. de VIII- 
3351-16-2 (errata)-ff. E. perg. — As primeiras e ultimas 
ff. manchadas; a ff. que existe das erratas em mau esta- 
do, e falta a outra. 

Muito rara 

356. Calvo (Fr. Pedro).— Detensam das lagrimas dos justos 

perseguidos, e das sagradas relíquias fruto das lagrimas 
de Cnristo. Lisboa, por Pedro Craesbeerk, 1618. 2 par- 
tes em 1 vol. in-4.° de /-113; 108 25 IT. E.— Estimada e 
rara. 

357, ' Paraphasis do Psalmo Beati Immaculati in via 118. 

Com hum modo breve de ter Oração Mental, e Medita- 
ção da Payxâo. Ordenadas pello P. Fr. Fellipe das Cha- 
gas. Lisboa, por Jorge Rodrigues, 1638, In- 16.° de XVIII- 
77 ff. E. perg. 

358. Jesus Maria. Sermão feito a Magestade de el-Rey 

Felippe Nosso Senhor II de Portugal. Em Lisboa no Mos- 
teiro, e solenidade do Beatíssimo Patrianha S. Domin- 
gos Pay, e fundador da sagrada Ordem dos Pregadores. 
—Em Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 1619.— In-4.° de 22 
IT. B. 

Muito raro 

359. Sermão feito na See desta cidade de Lisboa, na pu- 
blicação solenne da sancta Bulia da Cruzada a 7 de Fe- 
uereiro de 1621.— Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 1621 — 
in-4.* de 14 IT. B. 

Milito raro 



44 



360. CamOea (Luis de). — Obras. Precedidas de um ensaio bio- 
graphico;... augmentadas com algumas composições 
inéditas do poeta, pelo visconde de Juromenha. Lisboa, 
1860-70, 6 vol. in-8.° gr. E.— Com retrato de Camões, es- 
tampas e fac símiles. 

361. Os Lusíadas: poema épico de Luis de Camoês. Nova 

edição correcta e dada á luz conforme a de 1817 in-4.° 
Paris, off. typ. de Firmin Didot, 1819, in-8.° gr. E.— Com 
retrato do poeta. — Edição nítida e estimada. 

362. Os Luziadas. Edição popular gratuita do Diário de 

Noticias. Lisboa 1880, in-folio oblongo.— Soneto de Luiz 
de Camões glozado pelo licenciado Manoel d 'Azevedo á 
morte de um amigo. Lisboa, 1717, in-4.° — Luis de Ca- 
moens — Sonnette I-XXVII. Probe einer Verdents- 
chung von Wilheim Storck. Mtlnster, 1877. in-8.° — O 
Centenário de Camões por Pinheiro Chagas. Lisboa, 1880, 
in- 12.° — Homenagem a Camões por A. C. Borges de Fi- 
gueiredo. Lisboa, 1880 in-8.° Utographado.— Relatório 
feito em nome de Commissâo nomeada por portaria de 
30 de dezembro de 1834 para buscar os ossos de Ca- 
mões, escripto por José Tavares de Macedo. Lisboa, 1880, 
in-8.° — A Camões, commemoraçào ao anniversario 310° 
do seu passamento por António Moreira Cabral. Porto 

1891, in-8.°— Luiz de Camões. Poesia, pelo mesmo. Porto 

1892, in-8.° Com retrato.— Camões e o destino, pelo mes- 
mo. Porto 1890, in-8.° — Homenagem á Camões por José 
Kamos Coelho. Lisboa, 1890, in-4.° — Noticia biographica 
de Luis de Camoês. 1874, in- 16.° — Breves reflexões so- 
bre a vida de Luis de Camoês. Por D. Franc. Alex. Lobo. 
Lisboa, 1842, in-fol. — Apontamentos biographicos sobre 
o nosso insigne poeta Luis de Camoês. Por Miguel Ri- 
beiro de Vasconcellos. Coimbra, 1854, in-fol. — A Luis 
de Camoês, homenagem de A. F. Barata. Évora, 1880, 
in-4.° gr. B.— Çollecção de 14 opúsculos. 

363. Campello de Macedo (P. Joào).— instancia que faz o ce- 

remonial.dos Bispos, ás opiniões, que o Licenciado 
Christovão Martins fundado nas Rubricas do Missal Ro- 
mano, traz no seu opúsculo de Ritibus Sacris. Lisboa, 
off. de Domingos Lopes Rosa. 1654. in-4.° de 29 ÍT. E. 
perg.— Rara. 

364. Campos (Manuel de\— Re lacam do solemne recebimento 

que se fez em Lisboa às santas relíquias q se levaram 
à Igreja de S. Roque da Companhia de Jesu aos 25 de 
Janeiro de 1588. — Vinheta — «f Impresso em Lisba per 
Atonio Ribeiro, 1588.— n 8.° de IV-192 ff. E.— Estimada 
e rara. 

365. Campos (P.« Manoel de—, Jesuíta).— Relação da prizão, 

e morte dos quatro veneráveis padres da Companhia, 
Bartholomeu Alvares, Manoel de Abreu, Vicente da Ca- 
nha (portuguezes), e Joào Gaspar Cratz (allemão) mor- 
tos em ódio da fé na corte de Tunkim aos 12 de Janeiro 



45 



de 1737. Lisboa, na officina de António Isidoro da Fon- 
seca, 1738, in-4.° de 64 pag. B.— Rara. 

366. Campos (P- Sebastião de). — Espelho de desenganos e 

tbesouro espiritual. Lisboa, na ofT. de João Galrao, 1678, 
in-8.* de 1V-311 pag. E. perg. 

367. Canto e Castro (Luiz Meyrelles de). — Memoria sobre as 

Ilhas dos Açores e principalmente sobre a Terceira. Pa- 
ris. Imp. de M. a< Huzard, 1834, in-4.° gr. de 94 pag. B.— 
Raro. 

368. Cardlm (P. António Francisco). — Relação da gloriosa 

morte de quatro Embaixadores portuguezes, da cidade 
de Bfacáo, com cincoenta, e sete Christãos de sua com- 
panhia, degolados todos polia fee de Christo em Nangas- 
saqui, Cidade de Japão, a três de Agosto de 1640, &.— 
Lisboa, na off. de Lourenço de Anvers; Anno de 1643.— 
ln*4.° de 24 ÍT. fi. — Estimada e rara. 

369. Outro exemplar da mesma relação. B — Com falta 

de duas folhas (Front. e dedicatória). 

370. Elogios e Ramalhete de flores borrifado com o san- 
gue dos Religiosos da Companhia de Jesu, a quem os ty- 
ranos do Império do Jappão tiraram as vidas por ódio 
da Fé Catholica. Com o catalogo de todos os Religiosos, 
& seculares, que por ódio da mesma Fé forão mortos 
naquelle Império, ate o anno de 1640 — Em Lisboa. Por 
Manoel da Sylua, anno 1650.— In-4.° peq. de XII-260 
pag. E. meia chagrin. — Com ligeiros defeitos. — Estimada. 

Contem 87 grav. numeradas representando os retratos e mar- 
tyrios dos religiosos, e uma carta topographica do Japão. 

E 1 a obra «Fasciculus á Japonnicis floribus» do mesmo au- 
tor e por elle próprio vertida em portuguei. Da pagina 
333 em dtante traz a Relação acima descri p ta da morte 
dos quatro Embaixadores, &. 

Muito rara. 

371. Cardim (Fernam).— Narrativa espistolar de uma viagem e 

missão jesuítica pela Bahia, Ilheos, Porto Seguro, Per- 
nambuco, &. desde o anno de 4583 ao de 1590, indo por 
Visitador o P. Christovão da Gouvea. Lisboa, 1847, in-8.° 
peq. E. 

Inédito da Bibliolheca publica de Évora, editado por Var- 
nhagen. 

372. Cardoso (P. Jorge).— Agiologio Lvsitano dos Sanctos e 

Varoens illustres em virtvde do Reino de Portvgal e svas 
Conquistas — Em Lisboa, na Officina de 11. Valente de 
Oliveira, 1652-1666, 3 vol. in-fol. de XII-59-570-2: XII- 
7882: XH-906-2 pag. Tomos I.II.1II. E. perg. 

Tomo IV — Composto por António Caetano de Sousa. 
Comprehende os mezes de Julho e Agosto, com os seus 
commentarios. Lisboa, na Regia Oflicina Silviana, 1744, 
in foi. de XXU-728 pag. E. perg.— As ff.prelim. e as ulti- 



46 



mas, índice, um pouco manchada* e concertadas nas mar- 
gens.— Bom exemplar — Estimada e rara. 

Esta obra ficou como te vê incompleta, pois devia compre- 
he nder os doze mezes do unno, e as vidas dos santos cor- 
respondentes. 

373. Offlcio menor dos Santos de Portugal. Tirado de bre- 
viários e memorias deste reino. S. I. (Lisboa), por Pedro 
Craesbeeck, 1629, in-16.° de VH-29 ff. E. perg.— Raro. 

O frontispício d'este livrinho, é occupado em maia de me- 
tade da pag., por um escudo com as armas de Portugal, 
tendo e«n volta uma citação do Psalmo 147; é gravado 
em chupa de cobre; na bwse da chapa é que vem a se- 
guinte indicação: — por Pedro — 1629 — Craesbeeck — 
também gravada. 

374. Cardoso (P. Luis).— Diecionario geographico, on noticia 

histórica de iodas as cidade*, villas, &., de Portugal e 
Algarve. Lisboa. 1747-51, 2 vol. in-fol., tomos 1.° e 2.°, 
únicos publicados. E. de cara. fina.— Bom exemplar. 

375. Cardoso Pacheeo (P. Simão).— Vida e milagres da Ven. 

Madre Soror Francisca da Conceição. Lisboa, 1738, in-4.° 
E. — Com retrato. 

376. Cardoso de Sequeira (Gaspar).— Thesouro de prudentes. 

Impresso nesta quarta impressão com o Pronostico, e 
Lunario perpetuo, feyto pelo mesmo author. Coimbra, 
na impessão de Thome Carvalho, 1664, iti-4.° de IV-187- 
5 ff. E. perg — 4* Edição.— Estimada. 

377. Cargos Contra o Conde Duque, y memorial de avisos que 

cierto ministro de Caslilla presentó a su Hey Don Felip- 
pe ei IV para reparacion de su malograda Monarchia. 
Lisboa, na off. de Lourenço de Auveres, 1644, in-4.° de 7 
ff. E. perg.— Rara. 

378. Carneiro de Araújo (Paulo).— Praticas que fez, sendo 

Procurador de Cortes da cidade de Lisboa, nos Actos de 
Juramento do Seren. Príncipe Dom João, o primeiro dia 
de Cortes em o 1.° e 4.° de Dezembro de 1697. Lisboa, 
na off. de Miguel Deslandes, 1697, in-4.° de 8 pag. B. — 
Pouco vulgar. 

379. Carrillo (Fr. Juan).— Relacion histórica de la Real funda- 

cion dei Monasterio de las Descalças de S. Clara de la 
villa de Madrid. Con lus frutos de Santidad que ha dado 
y da ai ciclo cada dia. Do las vidas de la Princeza de 
Portugal dona Juana de Áustria su fundadora. Y de la 
M. C. de la Emperatriz Maria sua hermana, &.— Madrid, 
por Luis Sanchez, 1616, in-4.° de VIII-320-2 ff. E. perg. 
— Rara. 

380. Carrillo íDr. Martin).— Historia dei glorioso San Valero 

Ohispo de la Ciudad de Çaragoça. Con los Martyrios de 
san Vicente, santa Engracia, san Lamberto, y los innu- 
merables Martyres naturalès, patrones y protectores de 



47 



Ia eiudad de Çaragoca. Zaragoca. por Juan de La naja y 
Quartanel. 1615. in-4. # de XY-426-Í4 pag. E. perg.- 
Com retrato do Santo. 

381. Elogios de mujeres insignes d» j l viejo Testamento. A 

la Seren. Sen»ra D. Margarita de Áustria.— Huesca, por 
Pedro Bluson, 1627, iu 4.° de VH-253-1 ff. sendo a ulti- 
ma de errata e colophon, com a divida do impressor. E. 
perg. — Portada grav. de front., com retratos, 

382. Carta de un sargento porluguez de un tercio do la guar- 

nieion de Lisboa at Marquez de Carracena sobre su voto 
ai Key de Caslilla. S. 1. n. d., m-4.° de 2 ÍT. = Carta de 
un sargento portuguez ai Marquez de Caracena sobre la 
perdida de su exercito. S. 1. n. d., in-4.° de 2 ff. B. — 
Pouco vulgares. 

383. Carta que cscrebio un cortezano de Madrid a un Senõr de 

titulo de Andaluzia. S. I. (Lisboa\ na Ofílcina de Lou- 
renço de Anveres, s. d., in-4.° de 6 ff.— Edição original. 
= Segunda carta de un cortezano de Ma*drid.— Tem 
junto:— Carta que o Visorey do Brazil Dom Jorge Mas- 
carenhas Marquez de Montalvão escreveu ao Ex. mo Conde 
de Nassa ti General dos Olãdezes ern Pernambuco. Lis- 
boa, por Jorge Rodrigues, 1641, in 4.° do 8 ff. B.— Raras. 

384. Copia de una Carta que escrivió un Cortezano de 

Madrid a un Titulo de Andaluzia. Lisboa, por António 
Alvares, 1641, in-4.° de 4 ff. B — Contrafacção da 1* 
carta drscripta em o n.° 383. 

385. Carta de hum Estudante de Coimbra a outro de Lisboa. 

(Relativa a Joào Caramuei Lobkowil.) Lisboa, por Paulo 
Craesbecck, 1642, in 4° de. 4 ff. E. perg.— Rara. 

386. Carta do suecesso da Campanha para Joam Nunes da Cu- 

nha Viso Uey da Índia. Escrita por hum soldado que es- 
teve com elle em Setuval.= Carta de um sargento por- 
tuguez ai Marquez de Caracena sobre la perdida de su 
exercito.= Carta de Dón Juan de Quinhones que escri- 
vió ai P. Fr. Diego de los Reyes, do Madrid a Sevilla. 
Lisboa, na off. de Lourenço de Anveres, 1642, in-i.° de 
4 ff.— Raras. 

387. Carta que se escrcveo do nosso exercito em 23 de Setem- 

bro. Em que se dá relação da entrada em Valverde, e 
campos de Castilla, e cerco de Badajoz, e tomada do 
alto da parte de Castella. Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 
1643, in 4.° de 4 ff. B.— Rara. 

388. Carta escrita ao muito egrégio partido austríaco de Por- 

tugal, dedicada ao invicto martyr S. João Nepomuceno. 
Lisboa, off. Sylviana, 1745, in-4.° de IV- 11 pag. E. 

Com uma estampa representando a estatua de bronze de S. 
Joào Nepomuceno erigida em Praga, e que voltou as cos- 
tas aos austríacos : gravada por G. L. Debrie. 

389. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 



48 



390. Carta que um Rabbino chamado Samuel escreveu a outro 
Rabbino chamado Lsac. Destroe-se totalmente por esta 
carta a lei judaica e confirma-se a fé cathoiica. Lisboa, 
por Manoel da Sylva, 1651, in-8.° de 44 ff. E.— í.« Edi- 
ção.— Rara. 

Bastante aparado á cabeça. A ultima ff. defeituosa. — Vertida 
da traducç&o latina de Fr. Affonso de Buen Hombre, pelo 
P. Franc. Fernandes Prata. 

391. A mesma Carta. Lisboa, na oíT. de Joào da Costa, 

1673, in-4.° de 40 pag. B.— 2.' Edição.— Não vulgar. 

392. Carta de edificação, gloriosos trabalhos dos missionários 

da Companhia de Jesus na missão de Madure, e maravi- 
lhosos successos que Deus obrou no anno de 1738. Lis- 
boa, 1763 (aliás 1743), in-4.° de 36 pag. B — Não vulgar. 

393. Cartas que os Padres e Irmãos da Companhia de Jesus, q 

andão nos lleynos de Japão escreuerão aos da mesma 
Companhia da índia, e Europa, des do anno de 1549. até 
o de 66 — Nellas se cota o principio, socesso e bõdade 
da Christandade daquellas partes, e vários costumes e 
idolatrias da gentilidade. Impressas por mandado do II- 
lustr. e Reuer. Senhor Dõ João Soarez, Bispo de Coim- 
bra, Conde de Arganil. &.— Escudo d' armas do Bispo — 
Por baixo :— Forão vistas por Sua Senhoria Reuer. ma , e 
Impressas cõ sua licença e dos Inquisidores, em Coimbra 
em casa de António de Marijs. Anno de 1570.— No fim: 
— impresso em Coimbra em casa de António de Maris 
Impressor, e iiureyro da Vniuersidade. Acabouse no mez 
de Julho de mil e quinhentos e setenta (1570).— In 8.° 
de XVIII-675-2 ff.(?) B.— í.« Edição deste anno. 

Este exemplar chega a ff. 669, e finaliza com a Carta 8£, 
de Jo2o Fernandes, datada de Firando a 15 de Setembro 
de 1566: es la carta termina no alto do verso da ff 669 
em quatro linhas, ficando o resto da pag. em branco; pela 
contagem das ff. que dêmos, segundo a indicação do Dio 
cionario Bibliographico, tem de menos 8. 

O fronlispicio e algumas ff. cTeste exemplar tem defeitos, 
interessando ligeiramente o texto. 

Muito raro 

394. As mesmas cartas, e com egual titulo.— No fim em 

folha separada:— Foy impressa a presente obra na muy 
nobre e sempre leal cidade de Coimbra em casa de An* 
tonio de Mariz, Impressor e livreyro da Universidade. 
Acabouse o derradeyro dia do mez de Agosto, do anno 
do nacimêto de nosso Senhor Jesu Christo de mil e qui- 
nhentos e setenta. (1570) — In-i.° de XII-606-1 ff. B — 
2.* Edição do mesmo anno. 

Este exemplar começa a ff. 49 e chega só á 519, faltando- 
lhe portanto 88, bem como as XII prelim., e a ff 161: o 



49 



que existe está bem conservado, ainda que bastante apa- 
rado. 

Muito rara. 

395. Copia de las Cartas que los Padres y hermanos de la 

Compania de Jesus que andan en el Japon escriuieron 
a los de la misma Omipania de la índia, y Europa, desde 
el aíio de MO XL VI II que começarem, hasta el pas- 
sado de LX1II. Trasladadas de Portogues en Castellano. 
En Coimbra. Por Juan de Bar r era, y Juan Aluarez. 
M.D.LXV (No fim: 4564). In-4.° de V1IL478 pag. £. perc. 
— Estimada e rara. 

Falta o canto superior de fora das pag. 33-34 com algumas 
palavras. Desenhos á penna nas margens de algumas ff. 
O front. e algumas das ultimas ff. concertadas nas mar- 
gens. 

396. CARTAS qve os Padres e Irmãos da Companhia de Jesus 

escreuerâo dos Reynos do Japão & China aos da mesma 
Companhia da índia & Europa, des do anno de 1549 até 
o de 1580 — Primeiro tomo.— Nel las se conta o princi- 
pio, socesso, & bondade da Christandade daquellas par- 
tes: & vários costumes e falsos ritos da gentilidade. — 
Com as armas de D. Theotonio de Bragança. — «f Im- 
presso com licença & approvação dos SS. Inquisidores 
& do ordinário — Em Euora por Manoel de Lyra. Anno 
de M.DXCVIII — In-foi. peq. de 11 481 (alias 476) ff. E. 
perg.— As folhas 167 e 168 com um pequeno defeito na 
parte superior de fora, prejudicando ligeiramente o texto. 
— Segunda Parte das Cartas do Japio que escreve- 
rão os padres e irmãos da companhia de Jesus. — Infol. 
peq. de 267 (aliás 276) D. E. perg.— As ff. 26õ, 266, 
267, ultimas da obra manchadas no centro de fora.— As 
duas partes em 1 vol. 

Esta 2. a parte nfto tem front. especial, nem designa o logar 
nem anno da impressão, que deve ser o mesmo da Pri- 
meira parte. — Salvo os defeitos notados, é em tudo o mais 
perfeito exemplar, com boas margens. As duas partes reu- 
nidas sfto muito estimadas. 

RARÍSSIMA 

337. Cartas que escreveo o marquez de Monlalvam sendo Vi- 
so-liey do Estado do Brazil, ao Conde de Nassau, que 
governava as armas em Pernambuco, dando- lhe aviso 
da felice acclamação de S. M. o Senhor Rey Dom João o 
4.° nestes seus reynos de Portugal e resposta do Conde 
de Nassau, com outra carta que o Marichal seu filho 
trouxe para se apresentar cõ ella a S. Mag. Lisboa, na 
off. de Domingos Lopes Rosa. 4642, in-4.° de 4 pag. B.— 
Rara. 

4 



50 



398. Carvajal (Fr. Pedro de).— Libro d' Ia vida, sanctidad y 

excelfôcias de San Juau Baptista, principalmente fun- 
•• dado en el texto de los sagrados euãgelios. ..—Na face 
da ff. cxj, e ultima: — Foe impresso el presente libro. . . 
en la muy noble y muy leal citidad de Salamanca/ en 
casa de Rodrigo de Castaneda/ acabose a vitimo de 
Abril. M.D.xxxiij. afíos — In-4.* de iii ff. Gothico. E. 
perg. — Rara. 

Faltam as 7 primeiras folhas contendo as licenças, dois pró- 
logos, &.: a folha 8 tem por titulo: Segundo (Prologo), 
e a folha 9 é a primeira da vida do santo, sendo guarnecida 
por uma tarja. O frontespicio é occupado nos dois terços 
superiores por um grande escudo d'armas, e no verso tem 
a imagem do santo occupando toda a pagina. 

399. Carvajal y Mendoza. — Poesias espirituales de la Vene- 

rable D. Luiza de Carvajal y Mendoza. Muestras de su 
ingenio y de su espirita. Sevilla, 188o, in-8.° B. por 
abrir. — Reproducçõo moderna. 

400. Carvalho (P. Ant. Lais de).— Vida do glorioso S. José Ca- 

lasans da Mai de Deos, fundador, e Patriarca da Sagrada 
Religião das Escolas Pias. Traduzida no idioma portu- 
guez por um devoto do mesmo santo. Lisboa, 1799, 
in-8.° E. 

401. Carvalho (Fr. Jorge de).— Relação verdadeira dos sue- 

cessos do Conde de Gastei Io Melhor preso na cidade de 
Cartagena de índias e hoje livre por particular mercê do 
Ceo, e favor dei- Re y Dom João IV n. s.. na cidade de 
Lisboa. Lisboa, na ofT. de Domingos Lopes Rosa, 1642, 
in-4.° de li ff. E. perg. — Sahiu anonyma. — Rara. 

402. Carvalho de Ataíde (Manoel).— Theatro genealógico, que 

contem as arvores de costados das principaes famílias 
do Reino de Portugal, &. Por Tivisco de Na<ao Zarco, y 
Colona (pseudonymo). Nápoles, por Novello de Boni:, 
M.CX.XIÍ, (sic 1512) in-fol. E.—Addições ms.no verso das 
folhas. — Com falia do frontispício. — Pouca vulgar. 

403. Carvalho da Costa (P. António de). — Corographia portu- 

gueza, e descri pção topographica do famoso reyno de 
Portugal, com as noticias das fundações das cidades, vil- 
las e lugares que contem. Varões illustres, Genealogias 
das famílias nobres, &. Lisboa, na off. de Valentim da 
Costa Deslandes, 1706-08-12, 3 vol. in-fol. E.— Estimada. 

404. Carvalho Mascarenhas (João de).— Memorável relaçam 

da perda da Nao Conceiçam que os Turcos queimarão á 
vista da barra de Lisboa, vários sucessos das pessoas 
que nella catiuarão. E descripção noua da cidade de Ar- 
gel, & de seu gouerno. E cousas mui notáveis aconteci- 
das nestes vltimos annos de 621 até o de 26. Por João 
de Carvalho Mascarenhas que foi catiuo da mesma Nao 
— Anno 1627— Em Lisboa. Por António Aluarez— In-8. # 
de IV-48 ff. B.— Estimado e raro. 



51 



405..<CftrralMo e Mello (Sebastião José de—, depois Conde de 

. Oeiras, e Marquez de Pombal). — Elogio de D. Luís Carlos 

Ignack) Xavier de Menezes, quinto Conde da Ericeyra, 

Srimeiro Marquez de Louriçal, &. Académico de Numero 
a Academia Real de Historia Portugueza, que faleceu 
em Goa à 12 de Junho de 1742. Fazendo- se no Paço a 
Conferencia. S. 1. n. d. (Londres).— Infol. B. — i. a Edi- 
ção. 

406. O mesmo Elogio. Lisboa, 1757, in-4.°B.— 2.* Edi- 
ção. 

407. Deduccão chronologica e analytica. dada á luz pelo 

Dr. José de Seabra da Silva — Provas de Deduccão. 
Lisboa, ofT. de Miguel Manescal da Costa. 1768, 5 vol. 
in-8.° E. 

Sahiu Bem o nome do auctor o Marquez de Pombal. O ori- 
ginal ma. está na Collecç&o Pombalina da Bibliotheca 
Nacional de Lisboa. 

408. Carvalho de Parada (António).— Diálogos sobre a vida 
e morte do muito religioso sacerdote Bartholomeu da 
Costa, Thesoureiro mór da Sé de Lisboa. Lisboa, por Pe- 
dro Craesbeeck, 1611, in-4.° de IV-110 ff. E.— Não vul- 
gar. 

409. Justifícaçam dos Portuguezes sobre a acçam de li- 
bertarem seu Reyno da obediência de Castella. Offere- 
cida ao Seren. Príncipe Dom Theodosio. Lisboa, por 
Paulo Craesbeeck, 1643, in-4.° de IV-90-32 ff. E. perg.— 
Rara. 

410. Cascales (L. do Francisco de).— Al Buen. génio, encomien- 
da. sus. Discursos.. de la mui noble. y mui. leal. civdad. 
de Murcia. El lc. do Fr. 00 Cascales — Segue o retrato do 
auctor: em baixo nas bases das columnas de uma portada 
grav.: — Inpreso è Murcia — Ano 1621 — Na parte m- 
feriw: — En Murcia por Luys Berós. (Esta ultima indi* 
cação está cortada no exemplar). In-fol. de X-458-6 1T. 
E. — Front. grav. com portada e 14 estampas com escudos 
alarmas. 

Falta a este exemplar uma estampa com as armas de Mur- 
cia em ponto grande, que conta como IT. X das prelim. A 
íf. 171 esta repetida, faltando a 170; está também repe- 
tida a ff. 174, faltando a 175; das 17 estampas de escu- 
dos d'armas que devia ter faltam 8, que contam como fo- 
lhas 413 a 420. Traçado ligeiramente nas margens infe- 
riores das (T. 151 *a 171, e nas margens superiores da 
lombada das ff. 390 a 429. 

Primeira Edição, que com dificuldade se encontra comple- 
ta, e os exemplares em bom estado só se alcaçam por ex- 
cessivo preço. (V. Salva n.° 28f>4). 

Muito rara 



5* 



411. Casos raros, etc— Carta curiosa em que se mostra a vak. 

dade, opinião, e amor próprio das mulheres.— Carta 
apologética, em favor, e defensa das mulheres. — Malícia 
das mulheres. — Relação curiosa da fugida que faz uma 
velha para o dezerto, com temor de ser cerrada na pre- 
sente quaresma.— Novo caso que succedeu a duas don- 
zellas u'esta cidade de Lisboa. (Três partes).— Extraor- 
dinário successo de um pretendido casamento, suas cir- 
cunstancias etc— Disputa extrombotica, que houve en- 
tre um torto e um corcovado.— Sentença que o Duque 
de Mantua deu contra um mercador avarento.— Noticia 
verdadeira de um celebre caso suecedido nas visinhan- 
ças da cidade de Cadiz.— Relação curiosa do caso que 
succedeu em Florença a um homem rico com uma po- 
bre mulher viuva. — Successo maravilhoso que acconte- 
ceu no reino de Castella. . . e aqui se descreve com o 
titulo de Madre Dorothôa. — Collecção de li opúsculos. 
Impressos no século passado. 

412. Castella Ferrer (Don Mauro).— Historia dei apostol de 

Jesus Christo Sanctiago Zebedeo patron y capitan gene- 
ral de las Espanas. Dedicasela Don Mauro Castella Fer- 
rer — TUulo em front. grav. em chapa de cobre por Diogo 
de Astor — No alto da ff. seguinte: — Fue impressa esta 
historia... En Madrid en la officina de Alonso Martin 
de Balboa. Toda a costa dei Autor. Con licensa de rfu 
Magestad. Ano dei Senor 1610.— Seguem as licenças, pri- 
vilegio, e dedicatória, <£. — ln-fol. de XV-485 (alias 483)- 
28 ff. — No fim, diz : — Fin de la primera parte de la 
historia de Santiago. E. — Bom exemplar. Raro. 

Parece nSo haver £.* parte. Contem 14 boas gravuras de 
Diogo de Astor tendo em uma o retrato do autor, e vi- 
nhetas no texto. 

413. Castello Branco (Camillo).— Agostinho de Ceuta, Drama 

em 4 partes. (Datado de Villa Real, 7 de Julho de 1847). 
Typoffraphia de Bragança. 1847— In-4.° de 80-1 (errata) 
pag. B. — Não vulgar. 

414. Perfil do Marquez de Pombal. Porto, 1882, in-8.° = 

O Marquez de Pombal cem annos depois da sua morte, 
por Franc. de Azeredo de Aguiiar, Conde de Samodâes. 
Porto, 1882, in-8.° = Memorias de Fr. João de S. Joseph 
Queiroz Bispo do Grão-Pará. Publicados por C. Castello 
Branco. Porto, 1868, in 8.° B. 

415. Castello Branco (D. Manoel de—, 2.° Conde de Villa Nova 
de Portimão).— Arvores dos principaes titulos de Portu- 
gal com as suas armas. S. 1. n. d. (1625). E. perg. 

Consta de 39 ff. in-fol. gr. com as arvores genealógicas e os 
competentes brasões d'armas. 

Muito rara 



53 



416. Castilho (António Feliciano de).— A* Faustissima exalta- 
ção de Sua Magestade o Senhor D. João VI. ao Throno. 
Poema.— Lisboa: Na Impressão Regia. Anno 1818 — In-8.° 
de 82 pag. B.— Todas as margens. 

Com retrato do auctor, quando estudante dos primeiros an- 
nos Jurídico, e Philosophico da Univ. de Coimbra. F. F. 
Soeiro delin. C. Fontes esculp. — Segunda publicação do 
auctor. 

417. A Primavera. (Collecção de poemetos). Lisboa, 1837, 

in-12.° B. — Segunda edição. 

418. Gamões. Estudo historico-poetico, fundado sobre um 

drama Irancez dos Srs, V. Perrot, e A. du Mesnil. Lis- 
boa, 1863, 3 vol. in-8.° E. 

419. Castilho (Júlio de).— Lisboa antiga. Lisboa, 1879-80, 9 

vol. in-8.°, sendo um de plantas, em pasta. E. 

420. Castilho Barreto e Noronha (José Feliciano de). — Re- 

latório acerca da Bibliotheca Nacional de Lisboa, e mais 
estabelecimentos annexos. Dirigido por J. F. de Castilho 
Barreto e Noronha, Bibliothecario-mór, &. Lisboa, Ty- 
pogr. Lusitana, 1844 -4o, 4 vol. in-8.° E.— iVão entrou no 
mercado. 

421. Castlllo (Julian dei).— Historia de los reyes Godos que 

vinieron de la Scitia, contra el Império Romano, y a Es- 
pana : y la sucession dedos hasta el Gathollico y poten- 
tíssimo don Fernando segundo Rey de Espana :*a quien 
va dirigida. Burgos, por Philippe de Junta, 1582, in-fol. 
de X 158-9 ff. E. perg.— Um pouco manchado. — Ex libris 
M. C. Charley.— j?.« Edição. Rara. 

422. Castro (P. Estevão de).— Breve aparelho, e modo fácil 

para ajudar a bem morrer um Christão, com a recopila- 
rão da matéria de testamentos, e penitencia, &. Lisboa, 
por Matheus Pinheiro. 1627, in-8.°de XVI-241 ff. E. perg. 
— 2. a Edição. Estimada e não vulgar. 

423. Castro (Mestre Francisco de).— Miraculoza vida y santas 

obras dei Beato Patriarcha Juan de Dios, Lusitano, fun- 
dador de la Sagrada Religion que cura enfermos.— En 
Burgos, en casa de Joseph de Mena, s. d.— In-4.° de VI- 
104-1 ff. E. perg.— Menos mal conservado. 

Front. com retrato e escudo darmas. Uma estampa depois 
das ff. prelim.; em uma ff. depois do índice final um 
hymno, e o retrato do santo. 

424. Castro (D. João de). 

DISCURSO DA TIDA do sempre bem vindo et appa- 
recido Rey Dom Sebastian, nosso senhor o Encuberto des 
do seu nacimêto tee o presente: feyto & dirigido. Por 
Dom Joam de Castro aos três Estados do Reyno de Por- 
tugal: conuem saber ao da Nobresa, ao da Glerecia, & 
ao do Povo — Em Paris. Por Martin Verac morador na 



54 



rua de Judas. M.D.C.Íl. (1602). Com príuilegio de El Rey. 
— In-8.° peq. de 135- i (errata) ff.— No verso dofront. as 
armas do reino. — Com ligeiras manchas. 

— AJUNTA ao Discvrso precedente aos mesmos Es- 
tados pelo mesmo Autor : em aqual os aduirte de como 
El Rey de Hespanha se ouue com El Rey D. Sebastiam, 
depois que o teue em seu poder... 1602.— In-8.° de 
45 1 (errata) ff.— S. I. nem nome do impressor, é porém 
da mesma impressão do Discurso — Notas ms. no texto e 
nas margens. Alguns concertos bem feitos. 

Dois vol. in-8.° peq. E. de cara. tina, ornada. 

RARÍSSIMAS 

425. Castro e Souza (Abbade António Damazo de).— Collecçao 
completa dos opúsculos citados no Diccionario Bibliogra- 
pbico tomo 1.° e 8.° e mais os seguintes publicados em 
data posterior: — Breve noticia do Real templo e Mos- 
teiro de S. Vicente de Fora etc, por J. M. D. O. Travassos 
(aliás Abbade de Castro e Souza). Lisboa 1863.— Resu- 
mo histórico da Origem da ermida de S. Roque e da sua 
irmandade na Cidade de Lisboa. Lisboa, 1869, in-8.° — 
Sahiu anonyma. — Resumo histórico sobre o quadro 
pintado a óleo representando o casamento d'El-Rei o Sr. 
D. Manoel etc. Lisboa, 1871, in-8.°— Resumo histórico 
da vida de Francisco de Hollanda. Lisboa, 1869, in-8.° 
B — Collecçao de 24 opúsculos, alguns não vulgares, e ou- 
tros raros. 

426. Opúsculos descriptos no Diccionario Bibliographico 

sob os números do tomo 1-590 a 592, 594, 596, 596, 599, 
601 a 605— Tomo 8.° -2358, 2360 a 2362. B.— Lote de 16 
opúsculos duplicados da collecçao completa. 

427. Catalano (José).— Vida do vener. Padre Bartholomeu do 

Quental, fundador da Congregação do Oratório nos Rey- 
nos de Portugal. Escrita em língua latina, e exposta no 
idioma portuguez por Francisco José Freire. Lisboa, 
1741, in-8.» E. 

428. Catalogo dos livros, que se hão de ler para a continuação 

do Diccionario da língua portugueza, mandado publicar 
pela Academia Real das Sciencias de Lisboa. Lisboa, 
1799, in-8.° gr. E. 

429. Catálogos bibliographicos : — Das obras impressas e ms. 

do Chronista dos Cesterciences de Portugal e Algarves, 
Fr. Manuel de Figueiredo. Lisboa, 1792, in-4.° — Pouco 
vulgar.— Das obras impressas e ms. de António Pereira 
de Figueiredo. Lisboa, 1800, in-4.° — Pouco vulgar.-- 
Das obras impressas de José Agostinho de Macedo. Lis- 
boa, 1849, in-4.° — Das obras do publicista Silvestre Pi- 
nheiro Ferreira — E outros catálogos succintos. In-4.° E. 
— Collecçao em 1 vol. 



55 



430. Catálogos da importante Bibliotbeca da Casa dos Marque- 

zes de Gestello-Melhor — impressos — Manuscriptos — 
Lisboa, 1878, 2 vol. in-8.° gr. E. de cara. fina, pastas or- 
nadas; papel vel. 

Tem os preços da arrematação ma. e aparte. 

431. Catalogo» de varias livrarias poriuguezas vendidos em 

leilão, com os preços da adjudicação. — Lote de 19 opús- 
culos. 

432. masmo — Sem preços.-— Lote de 50 opúsculos. 

433. O mesmo.— Lote de 40 folhetos. 

434. O mesmo.— lute de 20 folhetos. 

435. Catalogo» de Livreiros nacionaes e estrangeiros.— Lata 

• de 40 folhetos. 

436. Catalogue of tine valuable Library of the Late Right Ho- 

nor. Lord Staart de Kothesay, including many illumina- 
ted and important mss. London, 1855, in-8.° gr. £. — 
Com os preços da arrematação. 

437. Catalogue de la Bibliolhéque de Mr. N. Yemeniz, membre 

de la Sociéte des Bibliophil >s français. Précédé d'une 
notice par Mr. Le Roux de Lincy — Table des prix 
d^djadicalion. Paris, 1867, in-8.° de 824-32 pag. E. 

438. Catharlna de Senis.— Dialoeus Seraphice ac Diue Ca- 

tbarine de Senis cum nônullis aliis orationibus — Em 
quatro linhas: o verso da ff. em branco — No fim: — Ex- 
plicit dialogas. Diue ac Seraphice Catharine de Senis 
cum cerlis orationibus per eam factis : accuratissime 
Impressus ac emendatns ln'alma Ciuilate Brixie perBer- 
nardinum de rnisintis de Papia die quintodecimo mensis 
Aprilis. M.cccclxxxxvi (1496)— ln-8.° de 192 ff. s- n. Go- 
tbico, em caracteres minúsculos, a duas columnas. E. de 
perg. molle, com presilha do mesmo. — Bom exemplar. 
— Rara. 

439. Catoyra (R. P. Fr. Ignacio).— llustraciones a las mara- 

villas dei aposto! de Valência S. Vicente Perrer, Apostol 
de la Europa, Sol dei Occidente. Sevilla, en casa de 
Francisco Sanchez Recienle, 1724, in-4.° de XLVI-488-10 
pag. E. perg. 

440. Causa sobre a nullidade do matrimonio entre partes, de 

um lado como autora a Seren. Rainha D. Maria Isabel de 
Sabóia, e da outra. . . S. Magest. elrei D. Affonso VI. Lis- 
boa, 1858, in-8.° gr. E.— Não vulgar. 

441. Causa» processo, sentencia dada en favor dei R. P. Fray 

Diego César provincial de la Província de los Algarves, 
contra el R. P. Fray Martin de Lencastro commissario 
general de la orden de San Francisco de las províncias 
dei revno v conquistas de Portugal — Leon de Frauda, 
1653, in-4.° de 152 pag. E.— Rara. 
441 Causa ecclesiae Ultrájectinae historice exposita per enar- 
rationem brevem, praefacionis loto praemissam, juridice 
confirmata, &. Delphis, s. d., in-4.° E. 



56 



443. Cavalheiro (0) Christào. Dialogo sobre a vida, virtudes e 

accoens do Sr. Manoel José Soares de Brito, Cavalleiro 
professo na Ordem de Christo. Lisboa, 1761, in-8. # E.— 
Com retrato.— A ultima folha traçada.— Não vulgar. 

444. Ceita (Fr. Joam de). — Sermões das festas da Virgem San- 

tiss., e de Christo Senhor nosso, com oito do Sacramen- 
to, e de alguns Santos, e oito de differentes. Lisboa, por 
Lourenço Craesbeeck, 1634, in-4.° de VIII-340 ff. E. 
perg. 

445. Cenáculo Yillas Boas (D. Fr. Manuel do}.— Memorias 

históricas do ministério do púlpito, por um religioso da 
Ordem Terceira de S. Francisco. Lisboa, 1776, in-fol. E. 

— Saliiu anonyma. 

446. Graças concedidas por Christo em Campo de Ouri- 
que, acontecfdas em outros tempos, e repetidas no ac- 
tual, conformes aos desenhos de suas edades. Lisboa, 
1813, in-fol. gr. B. — Sahiu anonyma. 

Consta do frontispício, duns pag. de texto, e 7 estampas 
grav. 

447. Centenário do descobrimento da America Memoria da 

Commissão portugueza. Lisboa, na typ. da Academia 
Keal das Sciencias, 1892, in-4.° gr. B.— Com gravuras 
em madeira. — Cotn todas as margem. 

448. Ceo (Soror Maria Benta do). — Jardim do Ceo, plantado 

no convento de Nossa Senhora da Conceição da cidade 
de Braga, em que se trata das Memorias da fundação, 
deste primeiro convento do reyno, e se expõem a vida 
da Ven. D. Beatriz da Silva, fundadora d'e*ta Ordem, e 
as outras religiosas iliustres em santidade que fiorece- 
rão no referido convento desde o anno de 1629 até o de 
1764. Lisboa, 1766, in-4.° E. — Faz parte das Chronkas 
religiosas. — Estimada e rara. 

449. A Preciosa, allegoria moral. Lisboa, 1731, in-8.° E. 

perg. 

450. Cepeda (Fr. Gabriel de).— Historia de la milagrosa, y ve- 

nerable imagen de N. Senora de Atocha, Patrona de Ma- 
drid. Discurrese sobre su antiguedad, e origen. &. Ma- 
drid, en la imprenia Beal, 1670, in-4.° de XV-475-4 pag. 
E. perg. 

451. Ceremonial dos Sacramentos da Saneia Madre Igreja de 

Roma conforme ao Calechismo romano. Nouamente im- 
presso. & emendado por mandado do Illustri&simo, & Re- 
uerendissimo Senhor Dom Miguel de Castro, Metropo- 
litano Arcebispo de Lisboa, &c— Impresso por António 
Aluarez impressor de Liuros em Lisboa, Anno de 1589. 

— In-4.° de VII 76-2 ff. E. de marroq. verde, pastas 
orn. a ouro e com as iniciaes J. J. R. V.; dour. por ff— 
Front. a preto e vermelho, bem como são a vermelho todos 
os títulos dos capítulos, iniciaes, e linhas intercaladas, <£. ; 
no centro do front. as armas do Arcebispo. - No fim : — 



57 



Acabovse este Liuro Pêra gloria, & louuor de nosso Se- 
nhor Jesn Chrlsto, em a cidade de Lisboa, aos vinte 
dias do mes de Setembro, De 1589 Anãos.— Bonito exem- 
plar.— Rara. 

Na margem inferior e por baixo d'esta subscripç&o uma as- 
sipnatura, que parece ser: «Christophorus», nin doa si- 
gnatários da licença para se imprimir — No verso dYsta 
ff. lé-se: «Este ceremonial he dos padres de Santo Antó- 
nio dos Capuchos» — Cora uma assignatitra que não po- 
damos decifrar. — Tem ligeiros defeitos nas margens supe- 
riores de algumas ff. 

452. Certidão do que passou Isaac Eliot com o R. P. Luís Bau- 

tista.no dia da sua morte. Lisboa, s. d. (1733), in*4.° de 
6 pag.= Carta. Ao Senhor Isaac de Sousa Brito com a 
traducçào dos previlegios concedidos em Nápoles e Si- 
cília à naçào hebréa. S. 1. n. d.— In-4.° de 16 pag. B.— 
Não vulgares. 

A Carta é datada da Haya, 10 de Novembro de 1741. 

453. Cervantes Saavedra (Miguel de). 

EL INGEMOSO HIDALGO DOX QUIXOTE de la 

Mancha. Compuesto por Miguel de Cervantes Saavedra. 

— Segue uma vinheta representando um cavalleiro arma- 
do, precedido de um soldado com lança. — Impresso com 
licença do Santo Offkio por Jorge Hodrigties. Anno dç 
160o — In-4.° peq. a duas columnas, com X (licenças, 
prologo, poesias) — 220 ff. (a ultima s. n.) E. ant. de car. 

—SEGUNDA parte dei Ingenioso cavallero Don Qui- 
xote de la Mancha. Por Miguel de Cervantes Saavedra, 
Auctor de su primera parte. Dirigida a Don Pedro Fer- 
nandes de Casiro, Conde de Lemos, &.— Segue uma vi- 
nheta representando dois cavalleiros armados de lança e 
combatendo, e aos lados — Ano-1617. — Em baixo: — 
Com todas as licenças necessárias, impresso em Lisboa, 
por Jorge Rodrigues — In-í.° de VII (licença, prologo, 
dedicatória e Tabla de los capítulos) -306 (aliás 292) (T. 

— Em folhas. 

Salva diz ser ai.* parte da 2. a edição, e a 2." da 4. â 
Não eslú mutilado pelo Santo Oflicio. 

RARÍSSIMA 

454. La Discreta galatea de Miguel de Cervantes Saave- 
dra. Diuidida en sevs Libros. En Lisboa, Por António 
Aluarez. Ano 1618— 'ln-8,° de IV-375 fT. No verso da ul- 
tima repete a subscripção e tem a divisa do impressor. 
E. perg.— front. concertado faltando algumas letras 
no verso, aonde vem as licenças. 

Muito rara 



58 



455. Chaby (Cláudio de).— Excerptos históricos, e collecção de 

documentos relativo* á Guerra da Península, e ás ante- 
riores de 1801, e do Rousillon e Cataluna. Lisboa. Irapr. 
Nacional, 1863-82, 6 vol. in-fol. E — Com estampas.— O 
tomo 2.° não se publicou. 

456. Chaga* (Fr. António das).— Lagrimas e faíscas do amor 

divino oflerecidas a Christo CruciQcado. Obra posthuma. 
Lisboa, por Domingos Carneyro, 1683, in-8.° de V-65 
pag. E. perg.— 1.* Edição— Estimada e não vulgar.—- No 
mesmo vol. e do mesmo auctor: — Vozes do Ceo, tremo- 
res da terra e luzes para a oração. Com o Padre nosso 
meditado. Ibi, ibi, 1684, in-8.° de MH pag.— Viva Jesus. 
Oração do Padre nosso meditado. Ibi, ibi, 1684, in-8.° de 
1-38 pag.— Luzes, golpes para o santo exercício da ora- 
çam. Ibi, ibi, 1684, in 8.° de 1-41-4 pag. 

457. Cartas espirituaes, com suas notas observadas por 

um seu amigo, &.. Lisboa, por Miguel Deslandes, 1684-87, 
2 vol. !.■ Parte, in foi. peq. de XVI-246-1 — 2.» Parte 
in-4.° de XX 487 pag. E. perg.— 1.* Edição. Estimada. 

458. Obras espirituaes. Lisboa, na ofT. de Miguel Deslan- 

des, 1688, 2 vol. in-8/> de XXXII-536; XXIV-445 pag. E. 
perg.— Rara. 

Edição nao citada por Barbosa, nem por Innocencio. 

459. As mesmas obras. Lisboa, 1701, parte i.« e 2.*, em 1 

• vol. in-4.° E. perg. 

460. Obras espirituaes posthumas. Lisboa, na off. de Mi- 
guel Deslaudes, 1684, in-8.° de XVII 316-2 pag. E. perg. 

461. As mesmas obras. Outro exemplar. E. perg. 

462. As mesmas obras. Coimbra, na off. de Joseph Fer- 
reira, 1685, in 8.° de XV-316-2 pag. E. perg. 

463. Escola da penitencia e flageilu de viciosos costumes 

que consta de sermões apostólicos. Lisboa, na off. de Mi- 
guel Peslandes, 1687, in-4.° de XlV-516 pag. E. perg.— 
jf.« Edição. 

464. Sermoens genuínos e praticas espirituaes. Lisboa, 

por Miguel Deslandes, 169» , in-4.° de XXXVI-518 pag. 
IS. perg.— i. a Edição. 

465. Chagas (Fr. Bernardino das).— Compendio da admirável 

vida da Venerável Madre Maria do Lado. Lisboa, 1762, 
in-4.° E. — Sahiu anonyma. 

466. Chagas (Fr. João das).— Triumphos de la sancta evangé- 

lica pohresa en la Religion Seraphica de nuestro padre 
-San Francisco. Collegidas por frav Juan de las Llagas. 
Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1625, in-4.° de IV- 132 
pag. E. perg.— Com 4 estampas gravadas por Bento Mea- 
Ihos, lusitano. 

467. Chagas (Fr. Manoel das).— Threnos funeraes á morte do 

Seren. Príncipe de Portugal D. Theodosio. Lisboa, na off. 
Craesbeeckiana, 1653, in-4.° de 6 ff. B.— Rara. 



59 



468. Relação da enfermidade e morte do Ven. P. Frey 

Domingos de Jesus Maria da sagrada Ordem de N. Se- 
nhora do Carmo. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1630, 
in-8.° de IV-15 ff. E. per*. 

469. Chastornnlers de Grenaille. — Le Mercnre portugais, ou 
relations politiques de la fameuse révohuion détat arri- 
vée en Portugal depuis la mort de D. Sebastien jusques 
au couronnement de Jean IV a present régnant. Paris, 
1643, in-8.» de LVI-684 2 pag.— No /fm: — Acheue d'in- 
primer le quatrieme jour d'Auril mil six cens quarante- 
trois. E.— Ex libris de D. José Pessanha da Silva. — Sa- 
hiu anonyma. 

Consta de 6 Merco nos ou narrações, tendo o 5.° e 6.° de ' 
successos posteriores á coroação de D. Jofto IV. De pag. 
471 a 544, com titulo especial: 

Le Prince vendu, ou contrat de vente de la personne 
du Prince libre et innocent Don Edouard Infant de Por- 
tugal, passe á Vienne le 25 jour de juin 1642. 

Com retrato de D. João IV. 

Muito rara 

'470. Chaves (Dr. José Manoel). 

EUROPA ROUBADA, gritos de seu povo. Poema di- 
vidido em seis partes. Lisboa, impr. Regia, 1817, in-8.° B. 

RARÍSSIMA 

471. Christovam (D.—, Prince du Portugal).— Briefve et som- 

maire description de la vie et mort de Dom Antoine pre- 
mier du nom, et dixhuitiesme Roy de Portugal. Avec 
plusieurs lettres servantes a 1'histoire du temps.— Paris, 
chez Gervais Alliot, 1629, in-8.° de XVI-304 pag. E.— 
Frontispício ornado com o escudo d' armas de Luis XIII 
de França, desenho de Ptcart, grav. de E. Daniel; nas 
margens de algumas folhas ligeiros cortes de traça, de fá- 
cil concerto, e que não prejudicam o texto. 

Esta interessante obra de D. Christovam, filho natural legi- 
timado de D. António Prior do Crato, é de grande alcance 
histórico. 

Multo rara 

472. Crónica da fundaçam do moesteyro de Sam Vicente dos 

cónegos regrantes: da hordem do aurelio doctor sctõ 
Augustinho: ê a cidade de Lixboa — Titulo a preto e ver- 
melho; na folha seguinte a-i repete o mesmo titulo, e no 
verso — Ao comum leytor. N. Impressor — No verso da 
folha vij — Começasse a crónica da fundaçam... — Como 
acima— a qual foy imprimida per mandado Delrey nosso 
senhor em a própria língua antigua em q foy achada — 
No fim — Imprimiosse em o moesteyro de Sancta Cruz 



60 



da cidade de Coimbra: anoo da nossa redençam 4538 — 
Aia folha seguinte — Advertência do edilor: 

«Este opúsculo é a reprodução rigorosa da Chronica da fun- 
dação, etc. . . da qual existe um exemplar Da Bibliotheca 
d 'Évora, etc.» 

Porto, Imprensa Portugueza, 1873 — In-4.° gr. de 24 
ff. de perg. E. meia chagrin.— Títulos e iniciaes a ver- 
melho. 

Reimpressão nítida, feito á custa de José Maria Nepomu- 
ceno. Traducc&o da Chronica escripta em latim, e attri- 
buida a Fernão Peres. 

473. A mesma Crónica. B. — Exemplar empapei — Impres- 
são toda a preto. 

474. A mesma irónica. B. — Outro exemplar impresso em 

papel. 

475. Outro exemplar da mesma Crónica. B. — Empapei. 

476. Outro exemplar da mesma Crónica. B. — Em papel. 

477. Outro exemplar da mesma Crónica. B. — Empapei. 

478. A mesma chronica. B. — Em papel.— Lote de 100 

exemplares, resto da edição. 

479. A mesma chronica. B.—Em papel.— Lole de 90exem* 

piares. Picados de traça. 

480. Chronica do Condestabre de Portugal Dom Nunalvres Pe- 
reyra, prrncipiador da Casa de Bragança. Sem mudar 
dantiguidade de suas palavras, nem estilo. — Lisboa, por 
António Alvarez, 1623, in-fol. de IV- 73 ff. E. — 3.' Edi- 
ção.- Estimada e não vulgar. 

481. A mesma Chronica. Porto, lyp. Constitucional. 1848, 

in-8.° gr. B.— Com retrato. 

481 Crónica dei Rey don Rodrigo con la destruycion de Es- 
pana, y como los moros la ganaron. Nueuarnente corri- 
gida. Contiene de mas de la historia muchas viuas raso- 
nes y auizos muy provechosos — Impressa con licencia, 
en Alcalà de Henares, en casa de Juan Guiierrez Vrsi- 
no. Aiio 1587 — In-fol. de 1-225 (aliás 226) ff. e uma no 
fim com a divisa do impressor dentro de portada grav. 
E. perg. — Front. com portada, a preto e vermelho. 

Faltam as ff. 28 e 29, e hs ff. 222 a 225 (da Tabla) estão 
deterioradas no canto inferior de fora, prejudicando o texto, 
porém sem falta de letras, excepto a 225 a que falta uma 
parte; a ultima ff. com a divisa do impressor bastante de- 
feituosa nos cantos superior e inferior. (V. Sâlvá n.° 
1584). 

"Muito rara 

483. Chronica Mamada el Triunpho de los nueue mas precia- 
dos varones de la Fama. En la qual se cõtiene las gran- 
des proesas y hazanas en armas por ellos hechas. La 
qual es vn dechado de caualleria. Traduzida en nuestro 



61 



vulgar Castellano, por António Rodrigues Portugal. Cor- 
regida y emendada con raucha diligêcia en esta vitima 
irnpression, &. — Titulo dentro de portada, occupando a 
metade superior do centro um cavaiteiro armado (Josué), 
com dois escudeiros a pé. Na parte inferior da portada 
seguindo ao titulo: — En Barcelona, impresso á costa de 
Balthazar Simon mercader de Libros. Ano de nuestra 
salud d6 M.D.Lxxxvi (1586) — No fim:— Imprimio se la 
presente historia en Barcelona eu casa de Pedro Maio 
impressor de libros. Ano de M.D.Lxxxvj. — \n-(o\. de VI- 
128 (aliás 126) ff. a duas columnas, pag. ornadas. E. 
meia chagrin.— Front. concertado nas margens: folhas 
126 a 128 com ligeiro corte de traça na margem inferior. 
(V. Salva n.° 1648J. 

IMLoito rara 
484. Cronicarum Liber. 

REGISTRUM HUIUS OPERIS LIBRI CRÓNICA- 
RUM CUM F16URIS ET IM AG INI BUS AB INICIO 
MUNDI. 

Na folha de rosto, em caracteres gothicos maiúsculos, 
em seis linhas. — verso da folha em branco.— Na fa- 
ce da 2." ff.— Tabula operis bui* de temporibus mundi. 
vt historiara reruqj ceteraru a vrbiu in se sparsim va- 
rieqj escripte. Exoptãti singula facilia inuentu sint juxta 
seriem Alphabeti nomTa rerum sut ordinata. E directoqj 
cuius rei nominis nuerus apparens charta foliorum indi- 
cat — A Tabula occupa 19 ff.— Na folha primeira da 
obra. — Epitoma operú sex dieru de mudi fabrica Prolo- 
gus — No fim: — Abest nunc studiose lector flnts libri 
Cronicarum per vian epithomatis * breuiarii compilati 
opus qdem preclarum. * a doctissimo quoqg comparan- 
dum. ConlinetSm gesta quecuqg digniora sunt notatu ab 
initio mudi ad hanc vsqj temporis nostri alamitatem. 
Castigatuqj) a viris doctissimis vt magis elaboratum in 
lucem prodiret. Ad intuitu autem * preces prouidoru 
ciuiu Sebaldi Schreyer t- Sebastiani kamermaister hunc 
librum dominus Anthonius koberger Nuremberge impres- 
sit. Adhibitis tanrè viris mathematicis pingendiqg arte 
peritissimis. Michaele wolgemut * wilhelino Pleyden- 
wuríT. quarú solerti acuratissimiqj animaduersione tum 
ciuitatum tum illustrium virorum figure inserte sunt. 
Consumatu autem duodécima mensis Julii. Anno salutis 
nrè. 1493. 

In-folio gr. de 300 (aliás 305) ff. As folhas 259 e 260 
em branco, porém numeradas; a estas seguem 5 folhas 
sem num., com o titulo— De Sarmacia regione Europe 
— terminando no verso da 5. a ff. com a dedicatória. — 
Ad deum óptima máxima de his que mirabilia gessil pro 
iustissimo *> excelso Maximiliano rege romanorum — que 
occupa meia pag.; segue a ff. 261 em branco porém 
num., e continua o texto da obra na ff. 262 até á penul- 



62 



tima (299), occupando o verso desta e a face da ultima 
(300) sem num. um Mappa da Germânia. No verso da 
uitima vem a ^ubscripçâo— Abest nunc studiose lector, &., 
acima mencionada. — Encad. antiga de madeira com fe- 
chos de metal (faltando um) bem conservada, excepto na 
lombada. — Estimada. 

Obra conhecida pelo titulo de Chronica de Nlhbmbebg, 
por Hartman Schedel, notável pelas gravuras em madeira, 
bastante perfeitas, em numero de 2:000, atlribuidas a Al- 
berto Durer. As estampas representam retratos, vistas (en- 
tre estas a de Lisboa), mappas, scenas históricas, &. — 
Contem noticias sobre as navegações e descobrimentos 
dos portugueses, e trata da Ilha da Madeira, &. 

Este exemplar pertenceu ao Conde de Redondo Thomé de 
de Souza. 

Muito rara 

485. Chronista do Tissuary (0). Periódico mensal. Editor José 

Heliodoro da Cunba Rivara. Nova-Goa, 1866-68, 3 annos 
em i vol. in-8.° gr. E. 

486. Ciabra Pimentel (Fr. Thimotheo de).— Exhortação mili- 

tar, ou lança de Achilles, aos sold.idos portuguezes pela 
defensão de seu Rey, Reino, e Pátria, em o presente 
apresto de guerra. Ànno do Senhor 1650. Dirigida ao 
Sereniss. Príncipe de Portugal Dom Theodosio, &. Pelo 
Padre Timotheo — Em Lisboa, na off. Craesbeeckiana, 
1650, in-4.° de II 105 ÍT. E perg.— Rara. 

487. Cicatelll (P. Sancho).— Vida do glorioso S. Camillo de 

Lellis. Trad. por um devoto. Lisboa, 1747, in-4.° E. 

488. Cien-Fuegos (Dr. Álvaro).— A Heróica vida, viitudes e 

milagres do grande S. Francisco de Borja. Trad. e resu- 
mido por Fr. Francisco da Annunciaçào. Coimbra, 1757, 
in-4.° E. 

489. Cláudio (Manoel).— O Egrégio Encuberto ou demonstra- 

ção dos principaes fundamentos em que se estribam os 
Sebastianistas para esperarem o seu D. Sebastião, etc. 
Dialogo sebastico. Interlocutores : Cláudio sebastianista; 
Aurélio adversário; Leonardo conciliador. Por um Se- 
bastianista M. C— Lisboa, 1849, in-8° B.— Não vulgar. 

Manuel Cláudio publicou sob as suas iniciaes alguns opús- 
culos de auctor anonymo que viu em ms. 

490. Clemente (José).— Vida da venerável madre Tereza da 

Annunciada. Lisboa, 1763, in-fol. E.— Com retrato. 

491. Cobbett (Guilherme). — Historia da reforma protestante 

em Inglaterra e Irlanda. Trad. do inglez. Lisboa, 1827, 
in-8.° E. 

492. Coelho Dr. Jorge).— Memoria do celebrado Galeam São 

João, chamado vulgarmente o Bota- fogo, que rompeo a 
fortíssima cadea com que o renegado Barbarroixa Rey 
intruso de Tunes segurou a garganta da Goleta, e foy o 



63 



principal instrumento de sua expugnação no anno 1535. 
Com hum extracto das Armadas que sahiram d'este 
Reyno para a índia, e outras partes, &. Que entre ou- 
tras deixou escritas por sua mao o Dr. Jorge Coelho. . . 
e continuou D. António de Menezes, £•. Lisboa, na off. de 
Pedro Ferreira, 1734, in-4.° de 16 pag. E. perg.— Rara. 

493. Coelho (Fr. Simão).— Compendio das Chronicas da Ordê 

de Nossa Senhora do Carmo. 1572.— No alto de uma 
portada grav. em madeira. Na mesma portada, no centro: 
— Primeira parte do Compedio de Chronicas da Ordem 
da muito bemauenturada sempre virgem Maria do mon- 
te do Carmo, &.~iWi base da portada: — Per António 
Gonçaluez Impresso com licença, & authoridade da san- 
eia Inquisição & Ordinário, e do R. P. M. Frei João Ba- 
ptista Geral da dita Ordê — S. 1. (Lisboa). In-fol. de 
XVIU-220 pag. E. perg.— Front. grav. com portada, e 
uma estampa com as armas da Ordem. 

As XVIII pag. preliminares comprehendem o front.; 4 pag. 
de versos em latim; dedicatória á Infanta D. Maria, 4 pag.; 
Doutores citados na obra, 4 pag.; Regra dos Frades da 
Ordem, 4 pag.; Summario do primeiro Livro, £ pag. — A 
folha de rosto concertada sem maior defeito; ligeiramente 
picada de traça junto da lombada : manchada d'agua nas 
margens inferiores ; a ultima folha concertada e com mais 
alguns defeitos, sem prejuízo do texto. 

Multo rara 

494. Coelho de Baburda (Luís).— Por Ia fidelidad Lusitana, 

apologya contra el doctor Don Martin Camilo, el Doctor 
António Ciccareli, y sus Escriptos de Jerónimo Franqui. 
Lisboa, por Jorge Hodrigues, 1626, in-4.° de VIII-34 ff. E. 
perg. — Rara. 

495. Coelho de Carvalho (Manoel). — Sentimento general a la 

muerle dei Seren. Infante Don Duarte, en el triste dia 
de sus funerales exéquias, &. Lisboa, por Manoel da Syl- 
va, 1649, in-4.° de 16 pag. B.— Rara. 

496. Coelho Oaseo (António).— Conquista, antiguidade, e no- 

bresa da mui insigne e Ínclita cidade de Coimbra. Lis- 
boa, Impressão Hegia, 1805, in-8.° is Edição.— Tem 
junto: = Obras inéditas de António de Abreu, amigo e 
companheiro ae Luis de Camões no Estado da índia, lbi, 
ibi. in-8.° E. 

497. Coimbra (P. Manoel).— Summa espiritual em que se re- 

solvem todos os casos, e difficuldades, que ha no cami- 
nho da perfeição. Lisboa, na ofT. de João Galrão, 1686, 
in-li.° de XVI-524 pag. E. perg. 

498. Collecçfto de Bandos e outras diíTerentes providencias que 

servem de leis regulamentares para o governo das pro- 
víncias denominadas Novas Conquistas. Precedida da 
Noção da sua conquista e da divisão de cada huma del- 
ias, por Filippe Nery Xavier. Pangim, 1840, in-4.° peq. E. 



64 



499. (felleeçfo de epistolas eróticas e philosophicas. Paris, 

1834, in-12.« C. 

Contém a «Pavorosa illuslo da eternidade», de Manoel Ma- 
ria Barbosa du Bocage; a «Voi da Rai&o», de José 
Anastácio da Cunha, e «Epistola de Heloisa a Abei la rd» 
traitmida do Francês de Colardeau, por J. da F. (José 
da Fonseca). 

500. Collecçfto de Livros inéditos de historia portuguesa dos 

reinados de D. João i.°, D. Duarte, D. Aftonso 5.° e D. 
João 2.*, publicada de Ordem da Academia Real das 
Sciencias de Lisboa. Lisboa, por José Corrêa da Serra, 
typ. da mesma Acadcria, 1790-1824, 5 vol. in-fol. Tomos 
!.♦, 2.°e4.°E., &• eS.°B. 

501. Collecçto de Memorias relativas às façanhas dos portu- 

guezes na índia, que à illustre e Ínclita nação porto - 
gueza D. e O., o Editor. Lisboa, impr. de C. A. S. Carva- 
lho, 1839-41, in-fol. oblongo. E.— Não vulgar. 

Com prebende 19 ff. com 17 retratos grav. no texto, e 18 
estampas desenhadas, e lytographadas por Sendtm, e Dias. 

502. Collecçio de opúsculos reimpressos relativos á historia 

das navegações e conquistas dos portuguezes. Publicada 
pela Academia R. das Sciencias. Lisboa, Tvp. da Acade- 
mia, 1844-58, 3 vol. in-4.° B.— Falta o 4* tomo. 

503. Colleeçfio de opúsculos jocosos =» Decisão definitiva da 

Saudade. Por Floro Prosce Pereira de Neras.= Relação 
da Secia, e brio dos cegos, e das traças e enganos dos 
moços.= Nova relação de pragmática de Secia.= Rela- 
ção da Fofa que veio agora da Bahia, e o fandango de 
bevilha, etc.= Relação Joco- Seria, palito histórico, rara, 
e sumptuosa merenda que fizeram as comadres em 5.* 
feira antes do entrudo. Por Tal I ópio Papalpo da Costa.» 
Nova recreação de bons dictos agradáveis e judiciosos. 
= Ecco de differentes vozes com que um estudante do 
Barreiro satisfaz a um seu amigo de Lisboa.= Nova Re- 
lação da famosa briga das Galinheiras com as Peixeiras. 
= Relação descambada a qual contem um aranzel de 
vários casamentos, com uma geração do entrudo... = 
Verdadeira relação do celebre casamento que se celebrou 
n'esta cidade, grandezas do noivo... etc.= Relação dos 
desenganos para namorados em que se tracta do nasci- 
mento do Cupido etc... — Collecção de 11 oppusculos 
in-4.° impressos no século passado. 

504. Colleçfto dos breves pontifícios e leys regias que foram 

expedidos, e publicadas desde o anno de 1741, sobre a 
liberdade das pessoas, bens e commercio dos índios do 
Brazil. Dos excessos que n'aquelle Estado obrarão os 
regulares da Companhia denominada de Jesu, &.— Sup- 
plemento á collecção. Lisboa, impressa na Secretaria 
d'Estado, 1770, in-fol. E, 



65 



50o. Colecção universal de todas as obras, que tem sahido ao 
publico sobre os eííeitos, que causou o terremoto nos 
™T?... d * l ° rlimi e Castella no primeiro de novembro 
de 1 /oo, &. i\a oílicina da Curiosidade. Anno 1758.— In-4 « 
12*.— Pouco vulgar. 

CollecçBo de 26 folhetos relativos ao terremoto de 1755 
formando 1 vol. in-4.° com frontispício especial impresso.' 
Tem no Am um entalo^ niunuscripto das obras que se 
publicaram sobre o mesmo trágico suecesso. 

506. Collecçào de algumas minas de Lisboa causadas pelo ter- 
remoto e pelo fogo em 1755. Debuxadas em Lisboa por 
MM. Paris e Pedegaehe. e abertas a buril em Pariz por 
p - 'e »as : 1/5/. In-fnl. oblongo.— Colleccão de 6 vistas 

-a- i>T. Fal í a °J r °*t**P*rio gravado.— Estimada e não vulgar. 

**»/. Colleccão de Regimentos e outras disposições conforme 
a nova reformação das Ordenações do Beino. 16J0 - 
Varias outras Jeis do reinado de Filippe I. Km um vol 
in-fol. E. perg. 

508. Colleccão de publicações da Imprensa Brazileira.— Lote 

de 18 folhetos. 

509. Colleccão de publicações relativas a acontecimentos poli- 

ticos estrangeiros.— iMe de 21 opúsculos 

510. Combates navaes.— Colleccão de 12õ opúsculos. Impressos 

nos séculos XVI e XVII. 

511. Combates terrestres- Colleccão de 12 opúsculos impressos 

nos séculos XVI e XVII. F 

512. Combates navaes e terrestres— Lote de 12 opúsculos 
olJ. Lommentarios do Grande Capitam Huv Freire de \ndra- 

da. Em que se relatam svas proezas "do Anno 1619 - em 
q partio deste Heyno por Geral do mar de Ormuz, & 
Costa da Pérsia, & Arábia até sua morte. Tirados de 
umas relações e papeis verdade vros por industria de 
Paulo Craesbeeck.— Em Lisboa. Por Paulo Craesbeeck 
& a sua custa. Anno 1047 — In-4.° de VII1-180 i>ag B — 
Estimada. 

Muito i*ara 

514. Compendio e svmario de confessores, .tirado de toda a 
substancia do Manual copilado & abreuiado por bum re- 
ligioso frade menor, da Ordem de S. Francisco da pro- 
uincia da Piedade. Acreeentarã se lhe em os lugares 
mais conuenientes as cousas mais comuas que se orde- 
nara em o saneio Cone. Tridèt.— Segue uma vinheta re- 
presentando S. Francisco recebendo as chagas de Christo. 
— Por baixo:—* Agora nouamente a segunda vez emen- 
dado per mandado do R. S. o Bispo de Coimbra, &.— No 
/?/» — «; Foy impresso este Compendio <5c sumario do Ma- 
nual de Sauarro, a segunda vez emendado por mandado 
do senhor Bispo de Coimbra, na miiv nobre <Sc sempre 
leal cidade de Coimbra, por António dê Maris, Impressor 



66 



do senhor Arcebispo de Braga... Acaboose aos xxx. 
dias do mes de Abril. Anuo de. 1659.— In-&* peq. de 
XVI-630 50 pag. E. perg. 

V. o n/> 190.— Attríbuida a Fr. Rodrigo do Porto. 

Hf nito rara 

515. Compendio histórico do estado da Universidade de Coim- 

bra no tempo da invasão dos denominados Jesuítas. Lis- 
boa, 4772, 2 partes em 4 vol. in-8.° Com appendice á 2* 
parte.= Doutrinas da Igreja sacrilegamente oflendidas 
pelas atrocidades da moral jesoitica qae foram expostas 
no appendix do Compendio histórico, &. Lisboa, 1772, 
in-8.° E. 

516. Composições poéticas portoguezas.— Collecçõo de 19 opús- 

culos. 

517. O mesmo.— Lote de 16 opúsculos. 

518. mesmo.— Loto de 18 opúsculos. 

519. Compromisso da Misericórdia de Lisboa. Alvará de D. 

Philippe II, de 49 de Mavo de 4619.— Sem logar de im- 
pressão — In-4/> de 38-1" (taboada) ff. B. 

520. Contemporâneos (Os). — Cada bíographia com o compe- 

tente retrato — Lisboa sem data. ln-8. # — Collecçõo de 
15 números* 

521. Conceição (Fr. Apolinário da). — Primasia seraphica na 

região da America, novo descobrimento de Santos, e Ve- 
neráveis Religiosos da Ordem Seráfica qne ennobrecem 
o Novo Mando com suas virtudes e acçoens. Lisboa, 
1733, in-4.° E. — Estimada e pouco vulgar. 

522. Séculos da Religião Seráfica brilhante em todos com 

seus religiosos leigos, dos quaes se expõem huns illus- 
trados com os dons da sciencia, de outros se apontào os 
escriptos, &. Lisboa, 1736, in-8.* E. de carn. ora. 

523. Claustro Franciscano. Lisboa, 1740, in-4.° E. 

524. Ecco sonoro da clamorosa voz... na despedida do 

irmão Fr. Fabiano de Christo. Lisboa, 1748, in-4.° E. 

525. Demonstração histórica da primeira, e Real Parochia 

de Lisboa, de que he singular Patrona e Titular N. Se- 
nhora dos Martyres. Lisboa, 1750, in-4.° Tomo I. único 
publicado. E. dê carn. ornada.— Estimada e pouco vul- 
gar. 

526. Conceição (Fr. Cláudio da).— Gabinete histórico. Lisboa, 
na Impressão Regia, 1818-1831, 17 vol. in 8.° E — Esti- 
mada. 

527. A mesma obra. Tomos 1.° a 7.°, e 10.° E.— 8. # , 9.°, 

12.° e 14.o b. 

528. A mesma obra. Tomos 1.° a 4.° E — 5.° a 10.° B. 

529. Nove visitas á Senhora da Madre de Deos, que prin- 

cipião no Domingo da septuagesima, e acabão no Do- 
mingo de Ramos. Lisboa, 1832, in-8.° Com uma estampa 
grav.= Memoria do que acontéceo ao Santo Milagre de 



67 



Santarém pela invasão dos francezes naquella villa em 
Outubro de 1810. Lisboa, 1811, in-8.°= Memoria de uma 
Lapa descoberta no dia 28 de maio de 1828 na Ribeira 
de Jamor freguezia de Carnaxide, &. Lisboa, 1822, in-8.° 
= Descripção de hum prodígio raro, e descoberto em 
buma lapa em 22 de maio, de 1822 na Ribeira de Jamor, 
&. Lisboa, 1822, in-8.° Sahiu anonyma. = Memoria da 
prodigiosa imagem da Senhora do Cabo. Lisboa, 1817, 2 
vol. in-8.° 1.» e 2. a Parte. A 5.» parte não se publicou.= 
Memoria dos escravos do SS. Sacramento do convento 
da Mealhada, freguezia de S. u Maria de Loures. Lisboa, 
1827, in-8.° B.— Lote de 7 vol. 

530. Conceição (Fr. João da).— Sermão pue pregou na Sancta 

Sé em o dia da Trasladação do glorioso Martyr S. Vi- 
cente, em quinze de Setembro do anno passado de 1641. 
Offerecido a D. Rodrigo da Cunha Arcebispo de Lisboa. 
Lisboa, por Ant. Alvarez, 164 í.— In-4.° de VII-22 pag. E. 
perg. — Rara. 

531. Conceiçfto (Fr. Manoel da). — Ultimas acções da Serenis. 

Rainha D. Luiza Francisca de Gusmam Nossa Senhora. 
Lisboa, na off. de Diogo Soares de Bulhões. Anno 1666. 
In- 4.° de 18 ff. E. perg. — Sahiu anonyma. — Rara. 

532. Explicação das cousas mais essenciaes da Regra dos 

Frades Menores de nosso Seráfico S. Francisco. Lisboa, 
por Domingos Carneyro, 1689.— In-24.° de XXX- 189 pag. 
E. perg. 

533. Conceição (Fr. Nuno da).— Relaçam do que passou a 

Sente da Náo N. Senhora do Bom Despacho na viagem 
a índia, o ano de 1630. Feita por ordem do P. Fr. Nuno 
da Conceição. Capelão da me&ma náo. Li*boa, por Pedro 
Craesbeeck, 1G31. — In-8.° de Vllí-32 ff. E. perg— Rara. 

534. Constituiçoens do Arcebispado de Lisboa. 

Em duas linhas, caracteres redondos, dentro da base de por- 
tada grav. em madeira tendo no centro as armas do Car- 
deal Intnnte. O verso do front. em branco — Segue a 
Tavoada em VIII ff., e o Prologo em 1 ff., e a obra em 
caracter gotbico. 

No fim: — f[ Foram acabadas de emprimir estas Cons- 
tituições em ha cidade de Lixboa: per Germam Galharde 
Francês. Per mandado do muito alto * muito excelente 
Príncipe ho senhor Cardeal Infante de Portugal. Arce- 
bispo de Lixboa. Perpetuo administrador do Bispado 
Deuora - moesieyro Dalcobaça >J< A xx dias do mes de 
Março. Anno d'mil * quinhentos i trinta * sete (1537) — 
Colophon na face de 1 ff. s. n.— In-fol. de X-85-1 ff. Go- 
tbico. E. de carn. fina. roxa ornada. — Bom exemplar. — 
I.* Edição. 

Muito rara 

535. Constituiçoens dos Cónegos Regulares de nosso Padre 



68 



Santo Agostinho dos Reinos de Portugal, da Congrega- 
rão de Santa Cruz de Coimbra. Copiladas das antigas da 
mesma Ordem, e das que nos capítulos geraes se orde- 
narão. Lisboa, impr. por Pedro Craesbeeck, 1601.-i-ln-4.° 
peq. de IV-89-5 ff. E. — Pouco vulgar. 

536. Contador de Axgote (D. Jeronymo). — Memorias para a 
historia ecclesiastica do Arcebispado de Braga, Primaz 
das Hespanhas. Lisboa, 1732 1747, 4 vol. in 4.° gr. E. 

— De Antiquitatibus Conventus Bracaraugustani, libri 
quatuor. Ulyssipone, 1738, in-4.° gr. E.— Os cinco vol. 
, com uma estampa allegortca egual de anterosto. — Collecção 
apreciada. — Bom exemplar. 

«vi7. Copia da carta que os Estados de Olauda escreverão a S. 
Mag. Seren., e Potentiss. Sr. Rey D. João IV de Portu- 
gal. Com outra Relação da entrada que o Fronteiro Mór 
Dom Gastão Coutinho fez pelo Reyno de Galiza em nove 
de Setembro deste Anno de* 641. S. 1. (Lisboa), por Jorge 
Rodrigues, 16il, in-4.° de 4 ff. E. perg.— Raro. 

338. Copia da caria que o Príncipe de Orange. escreveo a S. 
Mag. o Seren., e protenliss. Sr. Rey Dom João o IV legi- 
timo Rey de Portugal. Com outra carta que os Estados 
de Olanda escreverão a S. Mag., e hum Panegyrico feito 
nos Estados de Olanda. Lisboa, por Jorge Rodrigues, 
1641.— in-4.° de 4 ff. E. perg. 

Muito raro 

3J9. Copia de uma carta que escrevio um Cavallero Andaluz, 
a otro residente en Madrid. Lisboa, na ofT. de Lourenço 
de Anveres, 1641, in-4.° de 4 1T. E. perg. — Raro. 

540. Copia das cartas que a rainha da Suécia escreveo a Sua 

Mag. o Seren. Rey Dom João o IV, e a Rainha nossa Se- 
nhora. Com a relação das Armas que do Reyno da Sué- 
cia traz o Embaixador Franc. de Sousa Coutinho. Lisboa, 
por António Alvarez, 1642, in-4.° de 4 ff. E. perg. — Raro. 

541. Cordeiro (P* António).— Historia Insulana das ilhas a Portu- 

gal sugeytas no Oceano Occidental. Lisboa, oflicina de An- 
tónio Pedroso Galram, 1717.— In-fol. E .- —Estimada e rara. 

.">42. Loreto Lusitano, Virgem Senhora da Lapa. residên- 
cia milagrosa no real Collegio de Coimbra da Comp. de 
Jesus, em a província da Beira... verdadeira e pura- 
mente historiada. Lisboa, 1719, in-fol. E. perg. 

543. Cordero (Jacinto). — Elogio de poetas lusitanos ai fénix de 
Espana Fr. Lope Félix de Vega Carpio en su Laurel de 
Apollo.— Em Lisboa, por Jorge Rodrigues, 1631. — In-4.° 
de 1-16 ff. E. perg. — Front. feito á penna — Rara. 

544. Seis comedias famosas. Cuyos títulos son los seguin- 
tes : Amar por fuerza de Estrella : El juramiento ante 
Dios: El Hijo de las batallas: El mayor trance de honor: 
Primera parte de Duarte Pacheco : Segunda parte de 
Duarte Pacheco. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1630, e 
outras impressões, em 1 vol. in-4.° E. perg.— Rara. 



69 



545. — — Sylva a EIRey Nosso Senhor Dom Joam Quarto que 
* Deos Guarde felicíssimos Annos. Por seu menor Vassalo 
o Alferes Jacinto Cordeiro.— Em Lisboa, na OflT. de Lou- 
renço de Anueres, 1641.— In-4/» de 8 ff. B — Rara. 

546. Triumpho Francez. Recibirnento qve mandov fazer 

sua Mag. el Rey Dom Joam o quarto de Portugal ao 
Marquez de Bressé Embaixador & Capitão General dei 
Rey de França. — Em Lisboa, na OÍT. de Lourenço de 
Anveres, 1641*— Jn-4.° de 11-10 li. B.— Em verso.— Raro. 

547. Cordeiro (Luciano). — Soror Marianna a Freira portu- 

gueza. Lisboa, s. d. (189o), in-8.° B. 

548. Cordeiro Pinheiro Furtado (Eusébio Cândido).— Memo- 

ria histórica de lodo o acontecido no dia eternamente 
fausto 11 de Agosto de 1829 em que se ganhou a Vieto- 
ria da Villa da Praia. Lisboa, 183o, in-8.° Com cinco map- 
pas de dobrar.— O Dia 11 de Agosto de 1829, ou a Vi- 
cloria da Ilha da Praia. Poema heróico, por A. L. Gentil. 
Lisboa, 1844, in-8.° B. 

549. Corrêa (Fr. Pedro). — Vida, e vinda dos Santos três Reis 

Magos, advogados dos caminhantes. Lisboa, oIT. de Mi- 
guel Manuseai da Costa, 1745, in-8.° E. 
530. Corrêa da França (Luiz José). — Obras de Melizeu Cylenio 
Árcade de Lisboa. Lisboa, 1764, in-8.° E. 

551. Corrêa Garção (Pedro António).— Obras poéticas. Lisboa, 

1778, in 8." E— 1* Edição. 

552. Corrêa de Lacerda (D. Fernando). — Catastrophe de Por-, 

tugal na deposição d*el-rei D. Aílonso sexto e subroga- 
ção do Príncipe D. Pedro o único, justificada nas cala- 
midades publicas, escripta para justificação dos Portu- 
guezes. por Leandro Dorea Cáceres e Faria (Anagram- 
ma). Lisboa, 1669, in-4.° de 268 pag. E— Estimada enâo 
vulgar. 

553. — - Virtuosa vida e sancta morte da Princeza D. Joanna. 

Reflexões moraes e politicas sobre sua vida e morte. 
Lisboa, na impr. de António Craesbeeck de Mello, 1674, 
in-4.° de XlV-275 pag. E. perg. 

554. Correio inlercepiado (O). Londres, 1825, in-16.° de 297- Vil 

pag., incluindo uma de errata. E perg. 

555. Corte Eeal (Jeronymo)— Felicíssima victoria concedida 

dei cielo ai seíior "don Juan d' Áustria, en el golfo de Le- 
panto de la poderosa armada Othomana. En el ano de 
nuestra saluacion de 1572. — Impressa con licencia y ap- 
probacion. 1578. — Dentro de portada grav. — No fim, na 
face d'uma fl. s. n. — Divisa do impressor, e o cologhan: 
Fue impresso en Lisboa, por António Ribeiro. Ano de 
M.D.LXXV1II.— In-4.- de VM-217-1 íT. C. d<j cara. fina. 
— O colophon está bem espelhado em ff. em branco.— Es- 
timado. 

Com uma estampa grav. em cada um dos 15 cantos, em 
verso solto, de que se compõe o poema. 



70 



556. Naufrágio e lastimoso successo da perdição de Ma* 

nuel de Sousa de Sepúlveda e Dona Leonor de Sá, sua 
mulher e filhos. Lisboa, 1783, in-8.° E — 2.* Edição. 

557. Successo do segundo cerco de Diu estando Dom 

Joham Mascarenhas por Capitão da fortaleza. Anno de 
1546. Lisboa, 1784, in-8.° E.— 2." Edição. E. 

558. Auto dos Quatro Novíssimos do homem, no qual en- 
tra também buma Meditação das penas do Purgatório. 
Lisboa, 1768, in-4.° de 24 pag. B.— Rara. 

559. Cortes primeiras que el-Rey Dom Afonso Hêriquez cele- 
brou em Lamego aos três Estados depois de ser confir- 
mado pelo Sumo Pontífice por Rey deste Reyno. Anno 
de 1641.— Em Lisboa. Por António Aluarez. Anno de 
1641 — Jn-4.° de 6 ff. E. perg.-í.* Edição.— Rara. 

Front. tarjado, com as armas do Reino no centro. Em la- 
tim e portuguez. 

560. Outro exemplar da mesma obra. B.— Com ligeiros 

defeitos. — Rara. 

561. Costa (D. António da).— Historia da instrucção popular 

em Portugal. Lisboa, 1871, in-8.° = José de Castilho o 
heroe do Mondego, pelo mesmo. Lisboa, 1872, in-8.° B.— 
Com retrato. 

562. Costlas (Antonius Rodericus).— De Vi ta et rebus gestis 

D. Nonnii Alvaresii Lusitaniae Comitis-stabilis, libn duo. 
Olisipone, 1732, in-fol. E.— Com o retraio do Condestavel. 

563. Costa (Fr. Bernardo da).— Historia da militar Ordem de 

Nosso Senhor Jesus Chrislo. Coimbra, off. de Pedro Gi- 
nioux, 1771. in-4.° E. — Estimada, como fazendo parte 
das Chronicas militares e monásticas. 

564. Costa (Diogo da).— Relaçam das guerras da índia desde o 

Anno de 1736 até o de 1740. Lisboa, na oíT. de Ant. Isi- 
doro da Fonseca, 1741, in-4.° de 12 fT. B — Rara. 

565. Costa (Leonel da — , Lusitano).— A Conversam miraculosa 

da felice Aegipcia penitente S. Maria. Sua vida e morte. 
Composta em redondilhas. Lisboa, por Geraldo da Vi- 
nha, 1627, in«12.° de VM83 (aliás 184)-1 ff. Bastante 
aparada. — Não vulgar. 

566. Costa (Victorino José da).— Relação do admirável pheno- 

meno que appareceo na noyte de 5 de Agosto deste pre- 
sente anno sobre a cidade de Constantinopla e discurso, 
que sobre a sua observação fez hum Árabe, traducida 
do idioma Heliano, e escrita em Portuguez por António 
Nunes. Lisboa, 1732, in-4.° de 8 pag. B.— Raro. 

567. Costa Coimbra (José da).— Manifesto singular em que a 

felicidade de Portugal se admira, e pelo qual a todos 
consta a prodigiosa Apparição de Christo Crucificado ao 
Infante D. Affonso Henriques. Lisboa, 1736, in-4.° = No- 
vos testemunhos da milagrosa apparição de Christo Se- 
nhor nosso a ei-rei D. Affonso Henriques. Por Ant. Pe- 
reira de Figueiredo. Lisboa, 1786, in-4.° B. 



71 



568. Costa Mattos (Vicente da).— Breve discurso contra a he- 

rética perfídia do judaísmo, continuada nos presentes 
apóstatas de nossa Santa Fé, com o que convém á ex- 
pulsão dos delinquentes nella destes Reynos de Sua 
Magestade, com suas mulheres e filhos. Lisboa, por Diogo 
Soares de Bulhões, 1668, in-4." de XXXIV-320-37 pag. 
E. perg.— 5.' Edição. = Honras christãs nas afrontas de 
Jesu Christo e segunda parle do primeiro discurso. Lis- 
boa, por Pedro Craesbeeck, 1625, in-4.° de XVIIM60-18 
ff. E. perg.— Pouco vulgar. 

569. Costa Pereira Furtado de Mendonça (Hypolito José da). 

— Narrativa da perseguição de H. J. da C. F. de M. preso 
e processado em Lisboa, pelo pretenso crime de fra-ma- 
çon. Londres, 1811, 2 vol. in-8.° E.— Com retrato. 

570. Costa e Sá (Joaquim José da). — Dissertação sobre os 

exercícios da eloquência, ou para latinidade e verdadeira 
imitação de Cícero. Lisboa, 1791, in-8.° E. 

571. Costa e Silva (José Maria da). — Ensaio biographico e cri- 

tico sobre os melhores poetas portuguezes. Lisboa, impr. 
Silviana, 1850-56, 10 vol. in-8.° B — Estimado. 
572. O Passeio, poema. Lisboa, 1817, in-12.°— O Espe- 
ctro ou a Baroneza de Gaya. Poema. Paris, 1838, in-8.° 

— Os Argonautas, poema de Apollinio Rhodio, traduz, 
em portuguez. Lisboa, 1852, in-8.° B. 

573. Costero (P. Francisco).— De Universa historia dominicae 

passionis meditationes quinquaginta. Coloniae Agrippi- 
nae, apud Ant. Hierat. sub Monocerote, 1600, in-J2.° de 
XXIV- 294-4 pag. Com uma grav. no verso da pag. XXIV. 
—Tem junto e do mesmo auctor: In Hymnum Ave Maris 
Stella, meditationes. Ibi, ibi, in-12.° de 11-174 2 pag. E. 
perg. — Em ambas as obras ha traços á penna nas mar- 
gens e entrelinhas. — Não vulgar. 

574. Coutinho (Joseph Luiz).— Poema heróico histórico em ap- 

plauso dos felizes successos, e victorias que alcançou 
contra o inimigo Bounsuló em Alorna, e Bicholim, &, o 
I. e E. Sr. D. Pedro Miguel de Almeida e Portugal, Mar- 
ques de Castello Novo, Conde de Assumar. . . Vice-Rey, 
e Capitão General da índia (1747).— Applausos métri- 
cos — Proseguem-se os Applausos — Continuam-se os 
Applausos... com a narração da tomada de Neutim, 
praça importante marítima do Bounsuló. (1748). Lisboa, 
1747-1750, 4 opúsculos in-4.° de 24; 12; 32; 11-22 pag. B. 

— Interessantes e não vulgares. 

575. Cresuelo (José).— Historia de la Vida y Martyrio que pa- 

deció en Inglaterra, este ano de 1595 el P. Henrique 
Valpolo Sacerdote de la Compania de Jesus, q fue em- 
biado dei Colégio de los Inglezes de Valladolid, y ha sido 
el primer martyr de los Seminairos de Espana — Con el 
martyrio de otros quatro Sacerdotes los dos de la misma 
Compania, y los otros dos de los Seminários. Con licen- 
cia. En Madrid, en casa de Pedro Madrigal, 1596. In-8.° 



j 



72 



peq. de VHI-61-1 ÍT. E. nerg. deteriorada. — €om falta 
dos cantos inferiores de fora das primeiras 4 ff., e man- 
chado n' outras. 

Salva, citando apenas uma edição de Çaragoça, do mesmo 
atino, impreca por Lourenço de Robles, diz: «Libro ra- 
ríssimo dei que no recuerdo haber visto otro ejemplar.» 

Multo raro 

576. Crimes políticos e civis em Portogal e no estrangeiro. — 

Lote de 20 opúsculos. 

577. Cruz (Fr. Bernardo da).— Chroniea de el-rei D. Sebastião, 

publicada por Alex. Herculano e o l.)r. A. C. Payva. Lis- 
boa, 1837, in-8.° li. — Estimada e não vulgar. 

578. Cruz (D. Fernando da).— Amores de Maria Santiss. May 

de Deos e Senhora N. Em amorosos Colloquios á mesma 
Senhora. Lisboa, por Domingos Carneiro, 1082, in-8.° de 
XlV-268 4 pag. —Coroa de exeellencias. e louvores da 
Bainha dos Anjos. Lisboa, pelo mesmo, 1680, in-12.° de 
X-188-6 pag. (2 ex.).— Alivio das doenças, e disposiçam 
para huma preciosa morte, orações, actos de Fé e amor 
de Deos. Lisboa, pelo mesmo, 1691, in-8.° de XVI- 185-8 
pag. E. perg. — íjote de 4 rol. 

579. Cruz (Fr. Gaspar da). 

TRACTACO EM QUE SE COTAM muito por estcso as 
cousas da Chiua, cò suas particularidades, : assi do reyno 
dorinuz cõposto por el B. padre frey Gaspar da Cruz..'. — 
Dentro de moldura, com o escudo das aimas de Portugal. 
Na parle inferior e fora da moldura: Impresso com li- 
cença. 1569.— No fim: Foy impresso este tratado da 
China, na muy nobre - sempre leal cidade de Euora em 
casa ile André de Burgos. . . Acabouse aos .x.r. dias de 
feuereiro de mil quinhentos : setenta (1570). - In-4.° de 
88 ff. s. n. Gothico. E.—A ff. 18 tem a margem de fora 
concertada. 

RARÍSSIMO 

580. Cruz (Fr. Maneio da\— Espelho spiritual de noviços. Em 

Coimbra, por Nicolau Carvalho. Anno de 1621.— In-8.° 
de VIII (uma branca) -1H2 ff. E.— Manchado na parte su- 
perior das ff. prelim. — Não vulgar. 

581. Crus (Fr. Manoel da).— Fala que fez... no acto solemne 

em qve o Conde Joam da Silva Tello, & Meneses, Viso- 
rey, & Capitão Geral do Estado da Índia, depois de ter 
aclamado, & iurado o Seren. Hey e S. N. Dom Joào o IV 
iurou o Príncipe Dom Theodosio" seu primogénito & her- 
deiro aos 20 de Outubro de 1641.— No fim— Em Lisboa, 
na OÍT. de Lourenço de Anueres, Anno 1642.— ln-4.° de 
21 ff. B.-itaro. 



73 



582. Cruz (Fr. Paulo da,— o -Fradinho da Rainha»).— Encómio 
de S. Vicente e de svas transações. Composto por Frey 
Paulo da Cruz, chamado o fradinho da Hainha. Dirigido 
á muy noble & semper leal cidade de Lisboa. Tem cinco 
cautos. E anotações que seniem adonde se achar Es- 
trella*. Em Lisboa, Impresso por Jorge Rodrigues. Anno 
de 1614.— In 8.° peq. de IV -^6-7 ÍT. E. perg.— ím pouco 
deteriorado nas margens inferiores da lombada nas pri- 
meiras folhas, 

Muito rara 

383. Cruz e Silva (António Diniz da).— O Hyssope. Poema he- 
roi-comico. Nova edição, correcta, com variantes, prefa- 
cio e notas. Paris, na oIT. de A. Bobée, 1817, in 11° E. — 
Com uma boa gravura.— 2. a E dirão. 

584. Cueva (Juan de la).— Conquista *de ia Betica, r.oema he- 

róico en que se canta la Restauracion y libertad de Se- 
uiila, por ei Santo Rey Don Fernando. Impresso en S**uil- 
la, en casa de Franc. Perez. Ano 1603.— ln-8.° de XXVI- 
458 (alias 463)-5 ff. E. — Falia o retraio do auclor e uma 
estampa com escudo d' armas. Tem outros defeitos. — Rara. 

585. Cunha (D. Luiz da). — Obras inéditas. Lisboa, 1821, in-8.° 

Tomo 1.° (único publicado). E. 

586. Cunha (D. Manuel).— Pratica que D. Manoel da Cunha 

Bispo de Elvas. .. nomeado Arcebispo de Lisboa, fez no 
juramento do Seren. Príncipe Dom Affonso, que Deos 
guarde, nas Cortes que se celebrarão em Lisboa em 22 
de Outubro de 1653 diante da Mag. dei Rey D. João IV. 
>\ S. estando presentes os ires Estados do Reyno. Lis- 
boa, na off. Craesbeeckiana, 1653, in-4.° de 22 pag. B.— 
Rara. 

587. Cunha (D. Rodrigo da).— Catalogo e historia dos bispos 

do Porto. Porto, por João Rodrigues, 1623. in-fol. de 
XI 1-452 42 pag. E— 1* Edição. Estimada e não vulgar. 

588. Catalogo dos Bispos do Porto, nesta segunda edição 

addicionado, e com supplemento de varias memorias ec- 
clesiasticas por Ant. Sequeira Pinto. Porto, off. Prototypa 
Episcopal, 1742, in-fol. E.-2" Edição.— Estimada. 

589. Historia ecclesiastica da Igreja de Lisboa. Vida e ac- 

çoens de seus prelados, & varões eminentes em santi- 
dade que netla florecerão. Lisboa, por Manuel da Silva, 
1642. in-fol. de 1 1-300 ff Tomo 1.° (único publicado). E. 
— Estimada e não vulgar. 

590. Cunha Ktvara (Joaquim Heliodoro da).— Catalogo dos 
manuscríptos da Bibliotheea Publica Eborense, ordena- 
do com a descripção e notas do Bibliothecario J. H. da 
Cunha Rivara, e com outras próprias por J. A. de Sousa 
Telles de Mattos. Lisboa, 1850-60-70, 3 vol. in-fol. B. 

591. Inscripçòes de Diu trasladadas das próprias em ja- 
neiro de 1859. Nova Goa, 1865, in 8.° = lscrizioni porto- 
ghesi ene eMstouo in diversi luoghi di Roma, raccolte e 



74 



publicate per 1'abbate Gaetano Cav. Frascarelli. Roma, 
1868, íq-8.° B. 

592. Cyria Panrinius Cremonensis (Angelus Maria).— O ratio 

habita coram Sacro Collegio Emment. Gardinalium in 
die Sancto Epiphaniae Domini. Anno 1642. Homae, Apud 
Manelphum Manelphium. MDCXLIL— In-4.° de 8 pag.— 
Tem junto:— Augustissimae Reginae Heroinae Christinae 
Corona.— No /?m.— Canebat Macedo. (Fr. Francisco de 
Santo Agostinho de).— S. I. n. d., in-4.° de 4 ff. £. perg. 
— Em verso.— Não vulgares. 

593. Dadinus Alteserra (Antonius). — Ecclesiasticae jurisdi- 

ctionis vindiciae adversas Caroli Fevreti et aiiorum tra- 
ctatus de abnsu. Pari si is, 1702, in-4.° E. 

594. Dantag Pereira de Andrade (José Maria).— Memoria para 

a historia do grande Marquez de Pombal no concernente 
a marinha, sendo a de guerra o principal objecto consi- 
derado. Lisboa, typ. da Academia, 1832, in-4.° C.—Rara m 

È um dos 50 exemplares que se tiraram n'este formate? 
tendo sido supprimida a edição em folio das Memorias 
da Academia, por occasiSo da emigração do auetor. 

595. DaTid Neto (Judeu por tugoez).— Noticias Recônditas y 

Posthumas Del Procedimiento Delas Inquisiciones de Es- 
pana y Portugal Con sus Presos. Divididas en dos Par- 
tes: la Primera en Idioma Portuguez. La Segunda en 
Castellano; deduzidas de Autores Cathoiicos, Apostóli- 
cos, y Romanos; Eminentes por Dignidad, o por Letras. 
Obras tan Curiosas como instruetivas, compiladas, y ana- 
didas por urí Anónimo.— En Vilia Franca (Aliás Lon- 
dres), 1722. — Duas partes em 1 vol. in-8.° E. deterio- 
rada. 

3£uito rara 

596. Degrange (E(}mond).— Methodo fácil de oscripturar os li- 

vros por partidas simples e dobradas. &. Trad. por Ma- 
noel Joaquim da Silva Porto. 5.* Edição. Porto, 1875, 
in-8.° E. int 

597. Delicado (P. António). — Adágios portugwzes reduzidos a 

lugares communs. Em Lisboa, na ofí. de Domingos Lo- 
pes Rosa. Anno de 1651— In-4.° de XII 191 (aliás 194) 
pag. E.— Estimada e rara. 

As pag. 9 e 10 com falta de texto no centro: traçado nas 
margens com ligeiro prejuízo do texto e outros pequenos 
defeitos. 

598. Deos (Fr. Jacinto de).— Escudo dos Cavalleiros das Ordens 

militares. Offerecido a D. Rodrigo de Castro, Senhor de 
Singão, em terras de Damão. Lisboa, na oíT. de António 
Craesbeeck de Mello, 1670, in-4.° de XX1V-307 pag. E. 
—Estimada e não vulgar. 



75 



599. Brachilogia de príncipes. Dedicada ao Príncipe D. 

Pedro. Lisboa, oíT. de Ant. Craesbeeck de Meilo, 4671, 
in-8.° de XVI-300-4 pag. E.— Manchado nas primeiras ff. 
—Estimada e não vulgar. 

600. Vergel de plantas e flores da Província da Madre de 

Deus dos Capachos Reformados. OÍTerecido a D. Fr. Dio- 
go Hernandes de Angulo v Sandoval, peio P. Fr. Amaro 
de S. António. Lisboa, oít. de Miguel Deslandes, 1690, 
in-fol. de XII-479 pag. E. perg.— - Estimada e não vulgar. 

601. Caminho dos Frades Menores para a vida eterna. 

Lisboa, por Miguel Deslandes, 1689, in-4.° de VIII- 388 
pag. E. perg.— Pouco vulgar. 

602. Deog (Fr. Joam de).— Sermão que pregou na solemne 

Procissam qae fez o Reverendo Cabido, e Camará de 
Coimbra á Rainha Sancta, em a<*çam de graças pella 
gloriosa restauração de Évora em o dia da sua Oitava. 
Coimbra, na oíT. de Manoel Dias, 1664, in 4.° de 11-31 
pag. E. perg.— Rara. 

603. Deos (Fr. Manoel de).— Catholico no Templo exemplar, e 

devoto: mostra-se com quanta reverencia deve assistir 
em lugar tào santo — Peccador convertido ao caminho 
da verdade. Lisboa, 1730, 2 vol. in 8.° E. perg. 

604. Peccador convertido no caminho da verdade. Ins- 
truído com os documentos mais importantes para a obser- 
vância da Ley de Deos. Lisboa, 1730, in-8.° E. perg. 

605. Deos (Fr. Rodrigo de). — Motivos espirituaes nos quaes 
claramente se mostra quanto qualquer fiel ehristão pode 
contentar, honrar e louvar a Deus, e nossa Senhora, &. 
por meio do S.S. Sacramento do altar. Lisboa, por Pedro 
Craesbeck, 1611, in-8.* de IIM89-2 ff. Partes 4.*, 2.* e 
3.* E. perg.— í. M Edição.— Rara. 

606. Outro exemplar da mesma obra.— Tem junto:— Se- 

gue-se um Tratado, que com poucas, breves, e claras 
palavras fala de todos os modos, e maneiras de oração, 
&. Composto por frei AíTonso de Medina. Lisboa, por Pe- 
dro Craesbeeck, 1611, in-8.- de IIM89-2 ff. E. perg. 

607. A mesma obra. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1620, 

in-8." de XVI 327 ff. E. perg.— 2.* Edição.— Rara. 

De ff. 164 verso, por deante, contém o «Tratado da oraçSo», 
de Fr A Afonso de Medina. 

608. A mesma obra. Lisboa, por Ant. Craesbeeck de 

Mello, 1674, in-8.* de XVI-520 pag. E. perg.— 5.- Edi- 
ção. 

609. Traladq dos passos que se andam na quaresma com 

antiphonas e orações mui devotas, e apropriadas para os 
ecclesiasticos as poderem cantar em cada hum delles 
nas procissões, &. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1618, 
in-8.° de IV- 74-1 ff— E. perg.- Com uma estampa no fim 
e grav. no texto— Traçado, com algum prejuízo do texto 
nas primeiras 24 ff. — i. a Edição.— Rara. 



76 



610. A mesma obra. Lisboa, por Domingos Carneiro, 1664, 

in-4° de 24 pag. B.— Com grav. no texto.— Rara. 
611. Outro exemplar da mesma obra. B. 

612. Desacatos contra o Santíssimo Sacramento do Altar.— 

Breve noticia dos desacatos mais notáveis acontecidos 
em Portugal desde a sua fundação até agora, e sermão 
do desagravo pregado por Fr. João de S. Boaventura, 
1825. = Desacato (íe Santa Engracia: Sermões pregados 
pelo P. António Coutinho, 1630.— Pelo P. Gregofio Ta- 
veira, 1630.— Por D Manuel do Tojal da Silva, 1706.— 
Por Fr. Francisco de Jesus Maria Sarmento, 1731.— Pelo 
P. Manoel de Macedo, 1779.— Pelo P. Francisco do Co- 
ração de Jesus Gloots de Vanzeler, 1792. = Desacato de 
Odivellas. Sermões: do P. João de S. Franci>co, 1671.— 
Do P. Manoel Caetano de Sousa, 169o— Do P. Luis Mon- 
tes Matloso, ilkk.—Lote de 10 opúsculos. 

613. Deseripçâo do Arco Triunfal, que os moradores circumvi- 

sinhos do Kocio desta Capital fker.io construir junto â 
rua chamada do Amparo, debaixo da direcção do cele- 
bre Pintor e Archilecto Domingos Lsquiopeta, para re- 
ceberem. . a lllustre Junta Pruvisoria do Supremo Go- 
verno do Reino. S. 1. n. d. (18. .) in-4.° de 2 ff. to.— Rara. 

614. Descripções de varias terras, monumentos, etc, de Por- 

tugal. — Deseripçâo topographica da nobilíssima cidade 
de Lisboa e Plano para a sua limpeza, etc. Lisboa, 1835. 
Com um mappa.= Breve noticia das Ossadas dos corpos 
dessecados. = Appendix |.° á deseripçâo do emblema da 
acclamação do Sr. D. Pedro V. na ilha* de- Santo Antão.= 
Noticia acerca dos antigos coches da Casa Real pelo ab- 
bade Castro e Sousa, segunda impressão. Lisboa, 1853. 
= Deseripçâo do Palácio Real de Cintra, por Castro e 
Sousa. Lisboa, 1838. = Relação do Castello e serra de 
Cintra, e do que ha que vér em toda ella.= Noticia so- 
bre a fundação do Mosteiro e Igreja da Madre de Deus. 
= Real Templo do Mosteiro de S. Vicente de Fóra.= Re- 
sumo histórico da origem da ermida de S. Roque. = Ca- 
pella Real portugueza.= S. Nicolào de Lisboa.= Memo- 
ria do descobrimento e achado das sagradas relíquias do 
antigo santuário da Igreja de S. Roque. = Noticia histó- 
rica e descri ptiva do Mosteiro de Belém. Com uma es- 
tampa. = Carta dirigida a Salustio Amador de Antigui- 
dades, pelo Abbade de Castro e Sousa. = Carta relativa 
á villa de Soure. = Memoria do Concelho de Ferreiros 
de Tendaes.= Portalegre e suas fabricas.^ -Villa de Pom- 
bal.— Collecção de 18 opúsculos. 

615. O mesmo.— O Monumento de Arnoza de Pampelido. 

Com 2 lithographias.= D. Vasco da Gama e a Villa da 
Vidigueira. Com retrato.— Real Casa d'Asylo dos Nau- 
fragados. Com estampas. = Os túmulos dè D. Affonso 
Henriques e de D. Sancho I. Com photographias.^Noli" 
cias históricas e descriptivas de Pontevel. == Critica á 



77 



noticia de Barcellos.= Memorias históricas, da Villa de 
Povoa de Varzim.= impressões históricas, geographicas 
e outras raridades da Freguezia das Aguas Santa.^.= Re- 
latório sobre o Cemitério Romano. Com, duas estampas. 
= Brazào de Coimbra.= Historia breve de Coimbra.= 
Deseripçào de Santiago de Milheirós.= Resumo da fun- 
; dação do Real Mosteiro da Batalha. ^= Memoria sobre a 
existência do Real Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra. 
^Antiguidades, etc, do Mosteiro de Cetle. = Breve no- 
ticia da Terra dos Panoyas.= Do Real Collegio das Urse- 
linas. ^=A Batalha. = Resumo da fundação do Real Mos- 
teiro da Batalha. Com o retrato de Affonso Domingues.^ 
Memoria sobre o Convento da Ordem de Christo de Tho- 
mar. — Colleccão de 19 opúsculos, 

616. O mesmo.— Ermida de N. S. do Monte de S. Gens.= 

Historia de S. Martinho de Cedofeita. = Igreja Cathedral 
d'Evora.^ Convento de N. S. dos Remédios. = Noticia 
descripliva da muito nobre Villa de Bareellos.= Breve 
noticia de Sines.= Esboço histórico de Vianna do Cas- 
tello.= Ensaio topographieo do julgado de Monte Alegre. 
Com um mappa — i)ro\og\'d da Gardunha. Com estampa. 
= Deseripçào topographica da Villa da Certã.=Villa de 
Mirandella.^ As Alagoas da Serra da Estrella.^ Indica- 
dor dos objectos mais curiosos de Portugal. = Itinerário 
Lisbonense. •= Mafra e Cintra. = Roteiro da cidade de 
Évora. = Guia do viajante em Belem.= Anaes do Muni- 
cípio de Sanetlago de Cacem. Com 4 estampas. — Collec- 
cão de 18 opúsculos. 

617. — *— O mesmo.— Bellezas de Coimbra. = Antiguidades do 

Porto = Noticias biographicas das Cidades, Villas e Ca- 
sas illustres da Província do Minho. = Memorias histó- 
rico- corograph iças de Coimbra.= Roteiro do viajante no 
continente ~= Memorias historico-estatisticas. = O asyio 
de N. S. da Esperança de Castello de Vide.= Historia 
da Real Casa de Santo Antonio.= Real collegio de Nossa 
Senhora da Conceição. Breve noticia do asylo de N. S. 
da Conceição.= O hospital de Santa Isabel na Cidade do 
Funchal.= Caldas do Gerez.= Hospital asylo de velhas 
pobres de Santo António do Conde em Evora.= As aguas 
mineraes de Cabeço de Vide.— Deseripçào da mina de 
estanho do Ramalhoso e Portella da Gíva na serra do 
Marão. = Hospitaes da Universidade de Coimbra. Com 
plantas.-- Noticia dos banhos do Luso.= Aguas sulfuro- 
sas de Curraes das Aguas Santas. — Collecção de 18 opús- 
culos. 

618. Description de Ia ville de Lisbonne ou \\m traité de la 

cour de Portugal, de la langue portugaise, et des moeurs 
des habitans; du gouvernement, des revenus du Roi, &; 
des colonies portugaises et du commerce de eeite capi- 
tale. Paris. 1730, in42.° de XX1I-2G8-8 pag. E.— Não 
ruUjar. 



78 



619. Destrniçam de quatro companhias de Castelhanos junto 

á Cidade de Era pello exercito de el-Rey Christian. de 
França, Governado pelio Marichal de Millareia, com a 
tomada de nove bandeiras, &. Impresso em Paris, e 
agora traduzida de Francês em Português. — Lisboa, por 
Jorge Rodrigues, 1641, in-4.* de 4 ff.— Raro. 

620. Deux Diplomatas: le com te Baczynski et Danoso Cortês 

marquis de Valdegamas. Depeches et correspondence 
politique 18481853. Publiés par le Comte Adhémar d'An- 
tioche. Paris, 1880, in-8.° B.— Com retrato.— O/feria do 
auctor. 

621. Dias (Fr. Nicolau). — Vida da Sereniss. Princeza Dona 

Joana, filha dei liey D. Afonso o quinto de Portugal. A 
qual viveo e morrêo muito santamête no Mosteiro de 
Jesu de Aueiro, &. - Em Lisboa. Impressa por António 
Ribeiro. 1585.— In-8.° de VHI-88 fl. E. de carn. fina, pas- 
tas orn. — A ultima ff. com um pequeno buraco na mar- 
gem de fora com falta de algumas letras.— 1* Edição. — 
Estimada. 

3£ulto rara 

622. A mesma obra.— Em Lisboa. Impressa por António 

Alvarez. Anno 1594.— ln-8.« de VIII 88 ff. E.— Faltamos 
ff. 25 e 33; as ff. 70 e 11 com falta dos cantos superiores 
de fora.— 2.* Edição. — Estimada e rara. 

623. Rosário da gloriosa Virgem Nossa Senhora. — Como se 

ham de fundar as Confrarias do Rosário ias igrejas fora 
da Ordem de S. Domingos. Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 
1616, in-8.o de IV-218 10 ff. E. perg.— Estimada e não 
vulgar. 

624. Dias Gomes (Francisco).— Obras poéticas: mandadas pu- 

blicar por ordem da Academia Real das Sciencias. Lis- 
boa, 1719, in-4.° E. 

625. Diccionario da lingoa portugueza pela Academia Real 

das Sciencias de Lisboa. Lisboa, na off. da Academia, 
1793, ia- foi. max. Tomo primeiro. Letra A. Único publi- 
cado. E. 

626. Diez de Aux y Granada (D. Fernando Álvaro). — Séneca 

y Neron. Dirigido ai senor Juan Rodrigues de Sáa, Conde 
de Penaguião. Lisboa, por Manoel Gomes de Carvalho, y 
a su costa, 1648.— ln-8.° de VI1I-162 pag. E. perg. 

627. Diflniciones y Establecimientos de la Orden y Cavalleria 

de Alcântara. — En Madrid en casa de Luis Sanchez. 1609. 
— Jn-fol. de 363-93 pag. E. perg. — Front. com portada 
grav. — Perfeitamente conservada.— Rara. 

Torna-se notável a falta das pag. 217, «18; «31, «3«, tendo 
repetidas as paginas 219, «20; 229 e 230, estando certo 
o registo: esta falta devia dar-se em todos, ou em muitos 
dos exemplares (Testa edição. 

A 1.* edição citada por Salva é de 1662. — Nota ms. a pag. 
267. 



79 



628. Diffinieiones de la Orden y Cavalleria de Calatraua, con- 

forme ai Capitvlo General celebrado en Madrid, ano de 
1600. — Impresso en Valladolid, con licêcia por Luís San- 
cbez. Ano 1603.— In-fol. de LXXX-456 (aliás 466) pag. E. 
ant. de carn., pastas ora. dour. por ff., deteriorada. — 
Front. todo grav., com portada. — Rara. 

As primeiras edições citadas por Salva são de 1576 e 1661. 

629. Deflniçoens e Eslatvtos dos Cavalleíros, e Freires da Or- 

dem de Nosso Senhor Jesv Christo. Com a historia da 
origem, de principio delia.-— Em Lisboa, na Oflf. de Joam 
da Costa. M.DC.LXXI.— In-fol. de IV-XLVIIM08 pag. E. 
perg. — Com 6 est. das cruzes da Ordem.— 2* Edição.— 
Rara. 

630. Outro exemplar da mesma obra. E. — Só com 4 est. 

das cruzes da Ordem. Manchado e com outros ligeiros de> 
feitos. 

631. Diffiniçoens da Ordem de Cistel: e Congregação de Nossa 

Senhora de Alcobaça.— Em Lisboa. Impressas por Antó- 
nio Alvares. Anno de M.D.LXXXXIU (1593).— In -4.° de 
1V-60-14 ff. E. de carn., lombada e pastas ora. — Com re- 
trato de S. Bernardo. — Manchada.— Estimada. 

IMEnito rara. 

632. Diniz (Pedro).— Das Ordens religiosas em Portugal. Lis- 

boa, 1854, in-8.° E.— 2.* Edição. 

633. Discurso heroyco sobre a jornada, que o inimigo fez á 

Praça de Elvas. Votado, e humildemente sacrificado á 
sempre Augusta, e victoriosa Magestade dei Rev D. Joam 
. IV. Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 1645, in-4.°'de IV-32 
pag. (numeração muito errada). B.— Rara. 

634. Discursos que se presentaram na Cúria Romana, porque 

se mostra que o lllustr. e Reverend. Senhor D. Miguel 
de Portugal Bispo de Lamego avia de ser recebido em 
aquella Corte como Embaixador do Seren. Rey de Por- 
tugal Dom Joam o 4.° nosso senbor. Traduzidos do Ita- 
liano em Portuguez. Lisboa, por António Alvares, 1642, 
in-4.° de H-16-2 pag. E perg.— Rara. 

635. Discursos vários.— Coltecção de 25 opúsculos. 
636. O mesmo. — Lote de 25 opúsculos. 

637. Domingues (João Baptista).— Vida do Príncipe D. Tbeo- 

dosio. Offerecida a Santa Joanna Pnnceza de Portugal. 
Lisboa, 1747, in-4.° E. 

638. DOS INFORMACIONES hechas en Japon: vna de la ha- 

cienda que Taycosama, senor dei dicho Reyno, mando 
tomar de ia Nao S. Felipe, que arribo a el con tempes- 
tade yendo de las Filipinas à Nueua Espana, y se perdio 
en el puerto de Vrando: y otra de la muerte de seis Re- 
ligiosos Descalços de S. Frãcisco, y três de la Compania 



80 



de Jesus, y oiros diez y sieto Japonês que el dictio Rey 
mando crucificar en laciudad de Nangasaqui. 

Titulo na face da primeira folha, havendo nVHa um corte qua- 
drilongo, aonde devia existir qualquer assignatura ou nota. 

A ff. 45:— Traslado Gel y verdaderamente sacado de 
vna carta original dei Padre Fray Pedro Baptista. Co- 
missário de los Padres Franeiscos en Japon, escrita a 
vno de su Religion.— S. 1. n. d. (Madrid, 4599).— In-fol. E 

Serve de frontispício a estas informações uma folha tendo 
na frente o titulo: — Dos informaciones — . e o verso em 
branco, e segue na fT. \* até k 48.*., no recto da qual se 
acha um documento authentico. parte impresso e parte 
ms., assignado por (Jerónimo de Almeida tabelliào publico 
de sua Magestade, e confirmada a assignatura deste por 
outras de diversos. Segue depois o — Traslado fiel — em 3 
ff. com num. especial, e no verso da ultima: — Yo Gero- 
nimo de Almeyda, Escriuano publico dei Rey nneslro se- 
iior, en su Corte, Keynos, y Senorios, vezino desta villa 
de Madrid, certifico y doy fé a todos los que la presente 
vieren, que yo corregi y concerte el traslado impresso, de 
suso contenido, con vn traslado autentico de una carta 
dei Padre Fray Pedro Baptista, Comissário de los Padres 
Franeiscos en Japon (segue intervallo mss.) y de una infor- 
macion de comprobacion delia, sacada por mandado y au- 
toridad dei Licenciado Aluaro R. Zàbrano, Oydor de la 
Real Audiência de Manila, signado de Francisco de Va- 
lência, Escriuano publico: y está comprouado por Este- 
uan de Marquina, y Miguel Martin, Escriuanos públicos: 
el qual dicho traslado original, me entrego para este efeto, 
el Padre Baltasar Barrera, de la Compania de Jesus, 
Procurador de la dicha Compania dei Rey no de Portu- 
gal, estante en esta Corte: y va en três hojas de papel, 
con esta en que va mi signo: y va cierto y verdadero, y 
concuerda con el original, segun por el consta y parece, á 
que me refiero: el qual bolui a Ia parle. En Madrid à 
(segue ms.) dos de Junto de miil y quit. 0% y nobenta y 
nuebe nfios ts n * que fueran preçentes ato ver corregir y 
concertar /r. co dei basto y ant.° de almeida estantes nesta 
q e (corte) r<? entre renylones pu co (í) y de una informa- 
ciou de comprobacion delfa f rala y en fèe dello losigne — 
En festim. de berda. — Ger. mo dè Almeida. 

Nao nos foi possível encontrar menção dVsle livro que pa- 
rece ter sido impresso só" para servir de documento. Será 
exemplar único ? 

RARÍSSIMO 

639. Dufau (Pedro).— Breve e compendiosa dissertação anató- 
mica pello que respeita aos ossos do corpo humano. Lis- 
boa, 1730, in-8.° E. 



81 



640. Egidea, poema heróico, ou a historia da portentosa vida 

do grande penitente S. Fr. Gil portuguez, da sagrada 
Ordem dos Pregadores. Lisboa, 1788, in-8.° E. — Sem 
nome do auctor. — Com uma gravura. 

641. Elogios e Orações fúnebres em exéquias:— Do sr. Manuel 

Joào da Cruz e Costa.— Simão dcs Santos.— Manoel d'Aze- 
vedo Fortes.— Roque da Costa Barreto.— D. Rodrigo de 
Lencastre.— Luiz Diogo Pereira Forjaz.— D. José, Prín- 
cipe do Brazil.— Infante D. Alexandre.— D. Pedro de 
A lencastrc.— Manuel Telles da Silva.— D. Mariana de 
Alencastre. — Fr. Luiz Alvarez de Távora, Bailio de Leça 
e Lauzó.— Manoel Pereira de Mello.— Infante D. Fran- 
cisco.— Fr. Simam de Santa Maria.— D. Ignacia da Silva. 
Lote de 45 folhetos. 
641 O mesmo:— De D. António Rollim de Moura, Conde da 
Azambuja.— D. Nuno Alvares Pereira de Mello, 1.° Duque 
do Cadaval. — Manoel Telles da Silva, Marquez de Ale- 
grete. — Lourenço Filippe de Mendonça e Moura, Conde 
de Valle de Reis.- Joào Gomes da Silva, Conde de Ta- 
rouca. — D. Pedro Henrique de Bragança, 1.° Duque de 
Alafões. — Belehior do Rego de Andrade.— Diogo de Men- 
donça Corte Real.— Dr. Xavier Leitão.— Francisco Soares 
de Macedo, Prelado Patriarchal. — Dr. Manuel Pereira da 
Silva Leal.— D. Francisco Xavier Telles.— Fernão Martins 
Freire de Andrade e Castro.— Lote de 14 opúsculos. 

643. O mesmo:— De D. Josefa Maria da Cruz e Silva.— D. dor Bel- 

chior do Rego de Andrada — Luiz Manuel de Pina Couti- 
nho.— Francisco de Mello, IV Senhor da Villa de Ficalho. 
— Francisco Leitão Ferreira.— Paschoal José de Mello 
Freire dos Reis. — Joseph Rebello Palhares.— Júlio de 
Mello de Castro.— José de Sousa. — Alexandre de Gus- 
mão.— Manoel Caetano Lopes de Lavre. — D. Pedro Bal- 
thesar de Almeida de Lencastre.— D. Anna Xavier de 
Assis Mascarenhas, Baroneza de Alvito, e Condessa de 
Oriola.— D. António José de Noronha, 5.° Conde de Villa 
Verde.— Lote de 14 opúsculos. 

644. O mesmo: Nas exéquias de Ecclesiasticos. Sec. XVII e 

XVIII.— Lote de 25 opúsculos. 

645. O mesmo:— Sec. XVIII.— Lote de 25 opúsculos. 

646. O mesmo:— Sec. XVII e XVIIL— Lote de 20 opúsculos. 

647. O mesmo:— Sec. XVIII e XIX.— Lote de 20 opúsculos. 

648. Encarnação (Fr. António da). — Relações summarias de 

alguns serviços que fizeram a Deos, e a estes Reynos os 
Religiosos Dominicos nas partes da índia Oriental nes- 
tes três annos próximos passados. Lisboa, por Lourenço 
Craesbeeck, 1635, in-4.° de 35 fT. E. perg.— Raro. 

649. Encarnação (P. Balthasar da).— Sermão da Paixão que 

pregou na igreja das Covas de Mont-Furado o R. P. Bal- 
thasar da Encarniçam Director dos Monges das mesmas 
Covas. Lisboa, na off. de Domingos Gonçalves, 1734, 
in-4.» de IV-20 pag. B.— Raro. 



82 



650. Ercilla y Znolga (Alonso de).— Primera, Segvnda y Ter- 

cera partes de la Aravcana. . . Armas de Hespanha.—En 
Cadiz, en casa de Gaspar Vezino. Ano 4626 — ln-8.° de 
VÍ-398-8 ff. (numeração errada). E.— Rara. 

Edição não citada por Sairá. 

651. Eredia (Godinho de).— Malaca, rinde meridional e et le 

Cathay — Ms. original autographe, reproduit en fac-si- 
mile, et traduit par M. Léon Jansen. Avec une préface 
par M. Ch. Ruciens. Bruxelles, 1881, in 4.° gr. E. de 
amador. 

652. Escobar (Fr. António de).— Discursos políticos, y milita- 

res, en la vida dei Conde Don Nuno Alvarez Pereyra, 
Condestable dei Reyno de Portugal. Escrivelos Salanio 
Lusitano (pseudonymo). Con licencia. En Zaragoça, Por 
Juan de Ibar. Ano 1670.— In 4.° de 75 ff. tarjadas. E. 
perg.— Rara. 

653. O Heroe portuguez, vida, proesas, vietorias, virtude 

e morte do Exmo. Sr. D. Nuno Alvarez Pereira, Condes - 
tavel de Portugal. Traduzido em portuguez por Bernardo 
José de Lemos Castello Branco. Lisboa, 1741, in-8.° E. — 
Versão da obra acima mencionada. 

654. Escobar (Luis de).— Las quatrocienlas respuestas a otras 

tantas Preguntas: que el III.» senor don Fadrique enri- 
quez Almiràle de Castilla y otras personas en diuersas 
vezes embiaron a pregvntar ai autor/ q no quizo ser 
nombrado, etc. M.D.XLV — A preto e vermelho em oito 
linhas por baixo de um escudo darmos que occupa quasi 
toda a folha. — No fim:— Impresso eu la mui noble y fe- 
lice ciudad de çaragoça en casa de Jorge Coei . . . Ano 
dei nasimiento, &. M.D.XLV — In-fol. de VIIM22 (aliás 
123) ff. Gothico. E. perg.— Rara. 

Falta a ultima folha cora a subscripção. O front. e as folhas 
prelim. com alguns defeitos, bem como as do texto até á 
ff. 9, e ainda algumas outras. Nfto ha falta senão a já ci- 
tada que eslá supprida por uma ff. ms. 

655. Escobar (Dona Marina de).— Regias, y Constituciones de 

la Orden de nuestra Madre santa Brígida, dispuestas, y 
ajustadas, segun inspiraciò de Dios, &.— En Vailadolid 
por Gregório de Vedoya. Ano de 1647.— In-8.° de I 56-2 

Íuma branca) ff, e mais outra com a approvação do 
>apa Urbano VIII. E. perg. — Rara. 

656. Escobar j Mendoza (António de).— San Ignacio. Poema 

heróico.— En Vailadolid por Franc Fernandes de Cor- 
doua. Ano 1613 — In 8.° de XXII-261-4 ff. E. perg.— 
Rara. 

657. Escolástico Politechnico (O). Jornal scientiíico e littera- 

rio. Proprietários Accursio G. Ramos — F. A. dos Santos. 
Porto, typ. Constitucional, 1858, in-4.° gr.— N.°' 1, 15 de 
Janeiro, a n.° 11, 23 de julho. Suppl emento. B. 



83 



658. Esperança (Fr. Manuel da).— Historia Seráfica da Ordem 

dos Frades Menores de S. Francisco na Província de 
Porlvgal — Primeira parte, qve contem sev principio, &. 
augmentos no estado primeiro da Custodia.. — Em Lis- 
boa, na Oficina Craesbeeckiana, 1656 — In foi. de XVI- 
684 pag. 

— Segvnda parte, qve conta os sevs progressos no 
Estado de três Custodias, principio de Província, & Re- 
forma observante. Pelo mesmo — Lisboa, na Offlcina de 
António Craesbeeck de Mello, 1666 — In-fol. de XIV- 752 
pag. 

—-Tomo III— Refere os seus progressos em tempo de 
sincoenta & dous annos, do de 1448 até o de 1500. Conta 
as missoens que fizeram os 'religiosos delia a varias par- 
tes do Mundo, & em particular à índia Oriental. Com- 
Eosta por Fr. Fernando da Soledade — Vay no fim hum 
liscurso apologético em defensão do Quinto Livro desta 
terceyra parte. — Lisboa, na Offlcina de Manuel & Joseph 
Lopes Kerreyra, 1705 — In-fol. de XXIV-692-2 pag. 

— Tomo IV — Refere os seus progressos em tempo de 
sessenta & oyto annos: (1501 a 1568) — Composta pelo 
mesmo — Ibi, pelos mesmos impressores, 1709 — In-fol. 
de XII 826 2 pag. 

— Tomo V — Refere os seus progressos em tempo de 
cento 6t quarenta & seis annos: de 1569 a 1715 — Pelo 
mesmo — Lisboa, na Offlcina de António Pedroso Gal- 
ram, 1721 — In-fol. de XXVIH 1164 pag.— Os tomos 
3.°, 4.° e 5.° com Encad. diversa da dos !• e 2.° — Esti- 
mada e rara. 

Os tomos 1.° e £.° apparecem poucas vezes reunidos, sendo 
mais raro o 1.° do que o 2.° * 

659. Espirito Sancto (Fr: Salvador do).— Sermam da Cinza, 

pregado na corte de Londres, na capella da Real Magde. 
da Seren. Rainha da Gran Bretanha, em oito de Feve- 
reiro de 1665. Impresso por mandado de sua Mag. de .— S. 
I. n. d. (Londres, 1665).— In-4.° de VI-24 pag. B.— Com 
as armas da Gran Bretanlia no front. — Raro. 

660. O mesmo sermão. Coimbra, na oíT. de Rodrigo de 

Carvalho Coutinho, 1673, in-4.° de 11-20 pag. B.— JVao 
vulgar. 

661. Estado do Amaral (Melchior).— Tratado das batalhas, e 
successos do Galeão Sanctiago com os Olandeses na Ilha 
de Sancta Elena. E da Náo Chagas com os Inglezes en- 
tre as Ilhas dos Açores : Ambas Capitainas da Carreira 
da índia, &. S. 1. (Lisboa), por Ant. Alvarez, no anno de 
1604.— In-4.° de VIII-86 pag. E. perg.— Não vulgar. 

Com o mappa da ilha de Santa Helena, e uma folha com 4 
grav. com episódios do naufrágio occupando as duas 
• faces. 



84 



662. Estado da Yeiga (Sebastião P. MA— Memoria das anti- 

guidades de Mertola. Lisboa, 1880, in-8.° B.— Com es- 
tampas. 

663. Estaco (P. Balthasar).— Sonetos z Canções, Éclogas, e ov- 

tras rimas. Dirigidas a D. João de Bragança Bispo de 
Vizeu — Em Coimbra. Na off. de Diogo Gomes Loureyro. 
Anno do Senhor de M.DCIIII — In 4° de 11-200*6 ff. E. 
perg. — Estimada e rara. 
661. Estaco (Gaspar).— Varias antiguedades de Portugal. Dado 
novamente à luz por Luis de Moraes.— Tratado da li- 
nhagem dos Estaços, naturaes da cidade de Évora. Lis- 
boa, 1754, in-4.° E. — Segunda edição.— Pouco vulgar. 

663. ESTE ME O LIUBO z LEGÊDA que fala de todolos fey- 
tos i paixoêes dos sãtos mártires, em lingoagem portu- 
guês, cõ apaixõ de nosso senhor, assy como ha escre- 
uerõ os sanctos quatro euãgelistas. * assy com duas ta- 
uoas. s. hua geeral. * outra particular <j chama os capi- 
tolos * folhas. Per especial mãdado do muy alto t muy 
poderoso senor Rey dom Manuel empreinido — en. — 
Com preuilegio de sua alteza. 

Titulo impresso a vermelho dentro de uma cercadura for- 
mada de vinhetas, tendo no centro, na parte superior do 
lado direito, um escudo com as armas de Portugal, e da 
esquerda uma esphera armilar, e na parte inferior o titulo 
em 10 linhas. 

No verso do frontispício : — (TO prologo de sam Paulo 
primeyro jrmitaâo — Na 2.* folha : — Tauoa — Das Ta- 
uoas existe apenas a primeira folha; das restantes 17 que 
ellas occupam ha só vestígios junto á lombada. — Segue um 
outro Prologo em uma folha, e na seguinte: — ([ Aqui se 
começa ha paixom do eterno Príncipe christo Jhesu nosso 
Senhor. * saluador. Segudo os santos quatro euàgelis- 
tas. &.— Em 10 folhas das quaes faltam 2 (B III e B V), 
impressas a vermelho, com vinhetas no texto.- Segue uma 
folha de rosto guasi egual nos emblemas e vinhetas da 
cercadura á primeira já descripta. e na parte inferior : — 
Este liuro (ala de todolos feitos vidas * paixões dos 
sctõs martyres em lingoagê português, cõ a paixõ de 
nosso senhor, assy como ha escreuerõ os santos quatro 
euangelistas. Per especial mandado do muy alto * muy 
poderoso snor Bey dõ Manuel empremido : ([ CÕ priui- 
legio de sua alteza. 

Impresso a preto. No verso,, e com a mesma cercadura, uma 
estampa representando D. Manoel sentado no throno. 

Na folha seguinte : — ([ Aqui se começa ho terceyro 
liuro que falia de todolos feytos e de todallas vidas * das 
payxones dos martyres q fora marterjçados no tempo do 
Empador Nero. i do Empador Neruia. * outros Empado- 



85 



dores muytos como polia tauoada esta decrarados. Pry- 
meyramête da vida e payxam de sain Torpelh e de como 
o Empador Nero mandou fazer çeeo sol * luna.— Na fo- 
lha penúltima da obra — Versus feytos en latiu da vida 
d'sam Luperculo.- -Em duas folhas sem num. tendo na 
face da ultima a subscripção final.— Divisa do impressor, 
e por baixo: 

([ Acabase o Muro q falia d'todoios feytos. vidas t pay- 
xões dos santos mártires em lingoagê Português, per 
especial mandado do muy alto i muy poderoso snor Rey 
dõ Manuel nosso snor. i cõ seu puilegio. Empremido 
com muy ta deligêçia i despeza. em a muy nobre cidade 
de Lixboa pelo muy hòrrado Johà pedro bonhominy. Em. 
xvij. dias do mes dagosto. de mil * quinbintos * treze 
annos. (1513). 

Infolio de ccxxii-2 (sem num.) ff. a 2 colam, com 38- 
41 linhas: letras iniciaes ornadas. Gothico. E. antiga de 
madeira: teve fechos de metal, bem conservada. 

Vae longa a descripçao deste raro livro de que só se conhe- 
cem mais quatro exemplares, e d'estes, dois com falta da 
ultima folha aonde vem a subscripção; nas interessantes 
Cartas Bibliographicas do distinclo e conhecido bibliogra- 
pho o Jll. mo Sr. Annibal Fernandes Thoraai, na segunda 
serie, encontrarão os curiosos completa noticia sobre o 
livro, bem como no Dicc. Bibliogr. tomo XIII, ambos com 
duas heliogravuras. 

Na margem superior da folha do segundo prologo, e depois 
das folhas mutiladas, acha-se a seguinte nota ms. em le- 
tra antiga, que depois do que se tem dito sobre a obra, 
não podemos attingir a sua signiQcnçào, e temol-a mesmo 
como absurda : «Falta o Prologo de Gerson q a Zelosa 
ignor.* cortou.» — Este exemplar pertenceu a T. Norton, 
1841, e tem o seu carimbo. 

RARÍSSIMA 

666. Estreita (Fr. Paulino de la).— Flores dei desierto. Primera 

y segunda parte. Cogidas en el jardin de la clausura 
Menoritica de Londres, &. S. 1. (Lisboa), en la oíT. de 
Ant. Craesbeeck de Mello, 1675, in-12.° de 244 (aliás 
284) pag. E. perg.— -Não vulgar. 

667. Eusébio Pamphllus.— Historia de la Iglezia. Que llaman 

Ecclesiastica e triparti ta: abreviada y trasladada de la- 
ti n en Castellano: por vn religioso de la orden de sancto 
Domingo — MU. Dxlj. (1541) — Dentro de portada grav. 
— No fim : — Acabose en la muy noble y leal ciudad de 
Lisboa a. xv. de Octubre 1541.— In foi. de VIU-171 flf. 
Gothico. E. perg. — MuUo traçada. — Rara. 

668. Exposição das festividades celebradas na reedificada Villa 

Real de Santo António, no mez de maio do presente anno 
de 1776, em obsequio de se fazer publico o magnifico 



obelisco, que para perpetua memoria dos benefícios re- 
cebidos de el-Rey n. s. levantaram. . . os seus onze pri- 
meiros edificantes. Lisboa, 1776, in foi. E. de roarroq. 
verm. dour. por ff., pastas ora., com as armas da casa 
de Pombal — Grandes margens. — Belio exemplar. 

669. Fagundes Jacome (P. António). - Ramalhete de Myrrha, 

e memorial da Paixão de Christo nosso Redemptor. Lis* 
boa, por António Alvarez, 1630, in-8.° de XX135-25 ff. 
Parte I, única publicada. E. perg,— Estimada e rara. 

670. Famosa rota dos hespanhoes junto a Tarragona pello 

Exercito dei Rey Cliristian." , governado por Mr. da 
Motta Ronderouri, e successos venturosos do ditto Se- 
nhor desde 14 de Agosto até 2 de Setembro de 1641. 
Impresso em Paris no mesmo anno de 1641. Lisboa, por 
Jorge Rodrigues, 1641, in-4.° de 4 ff. E. perg.— Rara. 

671. Faria (P. Dom Basílio de).— Vida do Patriarcha Sam Brv- 

no fundador da Keligiam da Cartuxa. Por o P. D. Basílio 
de Faria Prior da Cartuxa de Scala Coeli, da cidade de 
Évora. Em Lisboa. Na oíT. de Domingos Lopes Rosa. 
Anno de 1649 — In 4.° de VIII (duas brancas)-172 pag. 
E. perg. — Frontispício com o retrato de S. Bruno. 

Muito rara. 

672. Faria Manoel (Dr. José de). — Avisos contra os enganos 

da vida, e motivos de contriçarn, para nova vida da alma. 
Lisboa, na olT. de Domingos Carneyro, 1685, in-4.° de 16 
pag. E. perg.— Pouco vulgar. 

673. Faria y Sousa (Manuel de).— Europa portugueza. Se- 

gunda edicion correcta, illustrada, y nadida en tantos lu- 
gares, y con tales vent3jas que es labor nueva. Lisboa, 
por Ant. Craesbeeck de Mello, 4678-80, 3 vol. in-fol. de 
VIIL492; VIII-624; VIII-642-8 pag. E. deteriorada.— Com 
retrato dos reis.— Estimada. 

674. Noches claras, divinas y humanas flores. Nova edi- 
ção emendada pelo auctor. Lisboa, na off. de Ant. Craes- 
beeck de Mello, 1674, in-8.° de IV-437-3 pag. E.— 2.* 
Edição. 

675. Muerte de Jesus, Uanto de Maria. A la Senora Dona 

Margarita de Mello. Madrid, por Juan Delgado, 1624 — 
Reimpresso en Lisboa, Imprenta Nacional, 1888, in-8.° B. 

A tiragem deste raríssimo opúsculo foi de 88 exemplares 
num., tendo este o n.° 37. — O flerta do Marques de Jerex 
de los Caballeros, e á sua custa reimpresso. Não entrou 
no mercado. 

676. Feo (P. António).— Sermão das exéquias que a Sancta 
See e cidade de Coimbra de cõmu cõcordia fizerào na 
morte do Catholico Rey D. Phelippe nosso Senhor, ter- 
ceiro do nome, e 2.° Rey de Portugal, &. Lisboa, por Pe- 
dro Craesbeeck, 1621, in-4.° de 11-22 ff. B.— Raro. 



87 



677. Feo Cardoso CasteLlo Branco e Torres (António Carlos). 
— Memoria conlendo a biographia do Vice-Almirante Luís 
da Motta Féo e Torres: a historia dos Governadores e 
capitães generaes d'Angoia desde 1575 até 1825, e a 
descripção geographica de Angola e de Benguella.— Pa- 
ris, 1825, in-8.° gr. E.— Com dois rnappas. 

678. Resenha das famílias titulares do reioo de Portugal. 

acompanhada das noticias biographicas de alguns indi- 
víduos das mesmas famílias. Lisboa, na impr. Nacional, 
1838, in 8.° gr. Cart. 

679. Resenha das famílias dos titulares de Portugal, dos 

pares do reino, e dos fidaleos que tem exercício no Pa- 
ço, &. Lisboa, 1863, in-8.° Em folha. 

São as 6 cadernetas do tomo I, únicas que se publicaram. 

680. . e Visconde de Sanches de Baena).— Memorias ge- 
nealógicas dos Duques portuguezes do século XIX. Lis- 
boa, 1883, in-4.° B. 

681. Fernandes (Fr. A lonso).— Historia de los mílagros y de- 

vocion dei Rosário de Nuestra Senora. Desde su origen, 
hasta el ano de mil y seyscienlos y veynte. — En Ma- 
drid. Por la viuda de Alonso Martin. Ano 1620. — In -4.* 
de VIII-332 ff. E. perg. 

682. Fernandes (P. António). — Arte de musica, de canto dor- 

gam, e canto Cham, e Proporções de Musica diuididas 
harmonicamente — Em Lisboa. Por Pedro Graesbeeck. 
Anno 1626 — In-4.» de VI- 125 (aliás 105) ff. E. perg. 

A fl. 4 tem a face em branco, e só o verso com texto; acha- 
se em mau estado sem falta de letras — Manchado d 'agua 
nos cantos superiores e inferiores de algumas ff. 

Alui to rara. 

683. Fernandes (Valentim). 

REPORTÓRIO dos topos S português cõ as estrellas 
dos signos. * com as còdiçôes do $ for naçido em cada 
signo e o creçer * mingoar do dia. * das qtro cõpreixões 
e suas cõdições. c a deciinaçâ do sol. cõ seu regi meto 
com outras muytas adições. Trelladado * empremido per 
Valêtym fernâdes ?lemam. Com preuilegio dei Rey nosso 
senhor. 

Acha- se este titulo por baixo de uma gravura em madeira 
representando uma grande esphera armilar, com duas fi- 
guras de meio corpo aos lados da base. 

No verso d' este front. que tem a marca a-j do Registro : 
([ Seguese o reportório dos tempos trelladado de cas- 
telhano em português per Valentym frrnadez alemã. De- 
rígido ao muy virtuoso * nobre senhor o senhor Antó- 
nio carneyro sumo secretario do Illustrissimo * chrisiia- 
nissimo príncipe Rey * senhor dom Manuel rey de por- 



tugal nosso senhor cõ ontras (sic) moytas adições q no 
ha no castelhano — ([ Prologo — Na fotha a-ij : — Se- 
gueso o prologo feito p ãdre de ly cidadàao de cara- 
goça dirigido ao muy magnifico senhor do Pedro tor- 
reyro.— JVò verso da mesma folha : — Comecase ho re- 
portório * primeiramête do tempo em geeral * q cousa 
he. capitulo primero. 

Segue o Reportório, e a folha g xj verso : — ([ Registro 
do que em sy contêe cada huua das seguintes tauoas. * 
como se ha denlêder o que se pooè em cada huua del- 
ias. Cap. xlv... 

([• • .Cada tauoa contem as cõjuncoês i oposições que 
sam as limas nouas * cheas em cada huu mes. dia. hora. 
ponto signo. * graao do signo. Começando no presente 
anno de mil i quinhentos * dez * oyto. (1518) i duram 
xxxjj annos. . . — Na ultima folha iviij, verso: no alto : 
— (f Armo Mil.vs.l. (1550) — Nas duas ultimas linhas da 
mesma folha: — . . . Teremos, xij. de áureo numero. Se- 
rá letral dominical é. — Pagina cheia. 

Este precioso livro não trás indicado o logar da impressão 
nem o anno, porém, pode qnasi afflnnur-se que foi im- 
presso em Lisboa, e no anno de 1518. por isso que as 
Tavoas começam «no presente anno de 1518» (como aci- 
ma se lé) e duram 32 annos, isto é até 1550. 

Não ousamos fixar a data da impress&o doeste livro em 
1518, seguindo a interessante observação do Ill. mo Sr. 
Luciano Cordeiro no Boletim da Sociedade de Geogra- 
phia, porque temos exemplos de, iTesta espécie de obras, 
as edições não corresponderem exactamente ao primeiro 
anno das Taboas das luas, e citaremos por exemplo a 
edição de 1552 d'este mesmo Reportório, de que ha um 
exemplar na Bibliotheca Nacional de Lisboa, no qual as 
Tavoas começam em 1550 e servem até 1600. E' no en- 
tanto certo que a edição do nosso exemplvr é a mais an- 
tiga de que ha conhecimento : citaremos depois d'esta a 
do exemplar que pertenceu ao fallectdo Manuel d'Assum- 
pção (tábuas de 1524 a 1550), e a do exemplar da Bi- 
bliotheca d'Evora (tábuas de 1538 a 1550). 

A este exemplar devem faltar 2 ff. no fim; no exemplar da 
edição de 1552 da Bibliotheca Nacional de Lisboa, que 
temos presente, ha logo depois das taboas, e em 2 ff., os 
seguintes tractados, que vem em todas as edições : 

Regra para saber que cousa he Bissexto e como ser- 
uem as duas letras Dominicaes — Seguese o Regimento 
para se poder reger pelo quadrate ou astrolábio pela es- 
treita do norte — Se quizerdes saber quanto corta o ho 
navio polia altura do sol — Pêra navegar por qualquer 
estrella que home conhece no céo.— No verso da 2* fo- 
lha : — Deogratias — Acabose o Reportório dos tem- 
pos... 1551 



89 



Este precioso livro é em formato de 4.° e coota 75 ff. sem 
numeração. Com muitas vinhetas. — E. meia chagrin — 
Falta a ff. c-i do registro e as £ (?) ultimai da obra : em 
tudo mais bem conservado. 

BABISSIMA 

684. Fernandes Coitares (P. NicolauW A Fénix do Carmelio 

Santa Theresa de Jesus. Sermão. Lisboa, na off. de Va- 
lentim da Costa Deslandes, 1704, in-4.° de 40 pag. E. 
perg. — Raro. 

685. Fernandes Monteiro (Di\ Pedro).— Pratica no juramento 
t do Seren. Princepe D. Pedro: que fez o Dr. e Procura- 
dor de Cortes de Lisboa. . . nas que nella se celebraram 
em 27 de Janeiro de 1668. Lisboa, na off. de Domingos 
Carneiro, s. d., in-4.° de 7 pag.— Tem junto, e do mesmo 
auctor:— Pratica que no juramento do Seren. Princepe 
D. Pedro fez o Dr. e Procurador de Cortes de Lisboa... 
Nas que nella se celebrarão em 9 de junho de 1668. Ibi, 
pelo mesmo, 1668, in-4.° de 7 pag. B. 

686. Fernandes Navarrete (Pedro).— Discursos políticos. Bar- 

celona, por Seb. de Cormellas, 1621, in 4 a de 11-80 ff. E. 

— Pouco vulgar. 

687. Fernandes Prata (P. Francisco^ — Tratado dos Sacramen- 

tos em commum, e em particular; declarase o que delles 
se deve -crer, e a preparação, que para receber a graça 
que dão se requere. Lisboa, por Manoel da Sylva, 1651, 
in-8. de 1V-168 ff. E. perg.— Não vulgar. 

688. Fernandes Rara (Manoel).— Esperança enganada. Diui- 

dida en sinco Liuros. Coimbra, por Diogo Gomes de Lou- 
reyro, 1642, in-8.» de VIII-260-4 pag. E.— Falta a 2.» 
parte, contendo porém a 1 .■ os cinco livros. — Um pouco 
manchado. 

689. Fernandes de los Bios (D. Angel).— Mi mission en Por- 

tugal. Anales de ayer para ensenanza de manana. Paris, 
s. d in-8. Q E.— Não vuUjar. 

690. Fernandes Thoinaz (Annibal).— Cartas Bibliographicas. 

Com cinco heliogravuras. Coimbra, 1876-77, 2 opúsculos 
in-8.° B 

Series 1.* e 2.*, únicas publicadas. EdiçBo de 100 exem- 
plares, tendo estesos n.°" 16 e 26 — Offerta do auctor. 

691. Ferras Gramosa (Dr. José Pedro).— Successos de Portu- 

gal. Memorias históricas, politicas e civis. Lisboa, 1883, 
2 vol. in-8.° B. — Em papel vulgar. 

692. Ferreira (Alexandre).— Supplemento histórico, ou Memo- 

rias, e noticias da celebre Ordem dos Templários, para 
a historia da admirável Ordem de N. Senhor Jesus 
Christo. Lisboa, na off. de Joseph António da Silva, 1735, 
2 vol. in-4.° gr., parte 1." tomos 1.° e 2.° E. 

— Memorias históricas de algumas Ordens militares. E. 

Continuação da obra acima descripta: nfto tem frontispício; 



90 



começa na pag\ 1 epára na 504, ficando incompleta, por 
ter sido sustada a impressão pela Academia Real das 
Sciencias por motivos desconhecidos. 

Fragmento muito raro 

693. Ferreira (Dr. António).— Poemas lusitanos. Segunda im- 

pressão, emendada e accrescentada com a vida e come- 
dias do mesmo poeta. Lisboa, 1771, 2 tom. em 1 vol. 
in-8.° E. 

694. Ferreira (Fr. Manuel). — Vidas de Santos martyres con- 

fessores, e virgens da sagrada Ordem de N. S. do Monte 
do Carmo dos quaes se reza na Regular Ob>eruancia, & 
nos Padres Descalços... — Em Lisboa. Por António Al- 
uarez Jmpr. dei Rey N. S. 1644 — In-4.° de V1IM76 
pag. E. 

Muito rara 

695. Ferreira de Figueroa (Diogo).— Theatro da mayor faça- 

nha e gloria portugueza. Ao muito alto e muito poderoso 
Príncipe D. Theodosio o primeiro do nome. Lisboa, na 
ofT, de Domingos Lopes Rosa, 1642, in-4.° de IV 62 ff. B. 
— Poema em seis cantos — Estimado e raro. 

696. Ferreira de Freitas (Joaquim).— Memoria sobre a cons- 

piração de 1817, vulgarmente cbamada «A Conspiração 
de Gomes Freire»; escripta e publicada por um portu- 

fuez amigo da justiça e da verdade. Londres, 1822, in-8.° 
1. — Com estampa aUegorica.— Estimada. 

697. Reflexões sobre a conspiração descoberta e casti- 
gada em Lisboa no anno de 1817. Por um Verdadeiro 
Amigo da Pátria. Lisboa, 1818, in-8.°= Juizo sobre as 
sentenças pro e contra a revolução tentada em 1817 e 
seus resultados. Lisboa, 1822, in-8.°= Allegação de fa- 
cto e direito feita por Filippe Arnaud de Medeiros no 
processo da Conspiração de 1817. Lisboa, 1820, in-8.°= 
Anályse da sentença proferida no juizo da inconfidência 
contra o General Gomes Freire de Andrade. Por Manoel 
José Gomes de Abreu Vidal. Lisboa, 1820, in-8.°=AHe- 
gação em gráo de revista a favor dos Martyres da Pá- 
tria. Pelo mesmo. Lisboa, 1822, in-8.°— Lote de 6 opúscu- 
los. 

698. Apotbeose dos invictos Martyres da liberdade da Pá- 
tria. Por um cidadão Egitanense. Lisboa, 1821.= Elogio 
fúnebre em memoria dos doze portuguezes beneméri- 
tos da Pátria. Por Camillo José do Rosário Guedes. Lis- 
boa, 1822 = Oração fúnebre consagrada â memoria dos 
Martyres da Pátria pela Sociedade Patriótica Constitui- 
ção. Lisboa, 1822.= Epicedio feito e recitado em 1822 
no anniversario da morte do General Gomes Freire de 
Andrade. Por José Dionisio da Serra. Angra, 1831.= O 
mesmo. Paris, 1832.= Canção a Gomes Freire de Au- 
drade. Por João Francisco Delgado. Lisboa, 1820.= Ode 



91 



aos manes do infeliz Gomes Freire de Andrade. Por 
Thomaz Ignwio da Fonseca. Lisboa, 1821. — Lote de 7 
opúsculos. 

699. Ferreira Leonardo (P. Manuel).— Elogio fúnebre pane- 

gyrico, laudatorio, e encomiástico do insigne pintor Ma- 
noel da Serra. Por Jeronymo de Andrade Artífice da 
mesma arte (pseudonymo). Lisboa, na oíT. de Pedro Al- 
vares da Sylva, 1748, in-4.° de 24 pag. B.— Raro. 

700. Ferreira Machado (Simam).— Triunfo Eucharistico, exem- 

plar da Christandade lusitana em publica exaltação da 
Fé na solemne Trasladação do diviníssimo Sacramento 
da Igreja da Senhora do Rosário, para hum nouo Tem- 
plo da Stenhora do Pilar em Villarica corto da Capitania 
das Minas aos 24 de Mayo de 1733. Lisboa, 1734, in-4.° 
deXX-125pag. B.— Rara. 

Com gravura de anterosto, representando N. S. do Rosário. 
A folha 53- 34 é occupada por outra prav. representando 
o Eucharistico Sacramento, servindo de anterosto ao ti- 
tulo seguinte, e continuando a paginação até final — «Nar- 
ração de toda a ordem, e magnifico apparato da Solemne 
Trasladação do Eucharistico Sacramento, etc.» 

701. Ferreira de Matos (L.° Joseph). — Diário histórico das ce- 

lebridades, que na cidade da Bahia se fizerão em acção 
de graças pelos felicíssimos casamentos dos Seremss. 
Srs. Príncipes de Portugal e Gastelh. Lisboa, 1729. in-4.° 
de XVIH-124-2 (com a subscripção) pag. B.— Não vul- 
gar. 

702. Ferreira da Silva (Silvestre). — Relação do sitio que o 

governador de Buenos Ayres, D. Miguel de Salcedo poz 
no anno de 1735 á praça da nova colónia do Sacramento, 
sendo Governador da mesma Praça António Pedro de 
Yasconcellos. Com algumas plantas necessárias para a 
intelligencia da mesma relação. Lisboa, 1784, in-4.° de 
109 pag. E.— Rara. 

As 5 plantas que a obra contém contam como pag. 

703. Ferreira de Vera (Álvaro).— Origem da nobresa politica 

blasões darmas, apel lidos, cargos, e títulos nobres. Lis- 
boa, por Mathias Rodrigues, 1631, in-4.° de 1V-56 ff. *.• 
Edição. — Tem jwnto e do mesmo auctor: — Orthogra- 
phia, ou modo para escrever certo na língua portuguesa. 
— Modo de saber contar por kalendas, nonas e idos — 
Memoria artificial — Breves louvores da lingua portu- 
gueza. lbi, pelo mesmo, iu-4.° de VHI-88 ff. E.— Pouco 
vulgar. 

Cada tratado com rosto especial. 

704. Orlgen de los Reyes de Portugal, Titulos, Officios, 

Apellidos. y Armas de las famílias de aquel Reyno. Al 
Exceli. Senor D. Francisco de Melo, Marques de Villes- 



92 



ca, &.— En Zaragoça. Ano de MDCXLV1 — In-fol. de 24 
ÍT. s. a., tendo o verso da iT. 24 em branco. E. 

Contém apenas as vidas de D. Henrique de Borgonha, de 
D. A Afonso Henriques, de D. Sancho I, e de D. Afionso 
f II, tendo a vida d'este nltimo frontispício especial. 

Fragmento muito raro 

705. Ferrer (Jayme).— Laurel triunfante de Ia gracia, Santa 

Úrsula aoagramatica. El Anagrama : Úrsula, Laurus — 
Hist. de Santa Úrsula, y sus companeras. Barcelona, 1710, 
in-4.° E. perg. 

Com retrato da Santa no verso do anterosto, e o mesmo 
n'uma IT. solla s. n., no fim da obra. 

706. Ferrer de Valdecebro (Fr. Andres).— Historia de Ia vida 

dei V. P. M. Fr. Juan de Vaseoncellos de la orden de 
Predicadores. Madrid, por D. Maria Bey, viuda de Diogo 
de la Carrera, s. d., 2 partes em um vol. in-4.° de 1-120; 
60-XII ff. E.- Pouco vulgar. 

As licenças, prologo, etc, no fim da £.* parte. — Portada, e 
retrato do P. Vasconcellos, grav. 

707. Fialho d'AlmeIda.— Os Galos, publicação mensal d'iu- 

querilo á vida portugueza. Porto, 1889-1892, in 8.° B. 

N." 1 a 43 falUndo os n.°* 40 e 41. 

708. Figanlére (Jorge César de).— Bibliographia histórica por- 

tugueza, ou Catalogo methodico dos auctores portugue- 
zes, e de algnns estrangeiros domiciliados em Portugal, 
pue trataram da historia. . . destes reinos e seus domí- 
nios, &.— Lisboa, typ. do Panorama, 1850, in-8.° C— Es- 
timada e não vulgar. 

709. Figaniére (Frederico Francisco de la). — Catalogo dos 

manuscriptos portuguezes existentes no Museu Britan- 
nico, e Additamento ao catalogo. Lisboa, 1853, in 8.° E. 
Snccinta indicação de alguns manus-criptos importan- 
tes respectivos ao Brasil e Portugal existentes no Museo 
Britannico em Londres, e não comprehendidos no Cata- 
logo de Figaniére (Por F. A. Varnaghen.) Habana, 1863, 
in-8.° B. 

710. Memorias das Bainhas de Portugal. (S. Theresa— 

Santa Isabel). Lisboa, 1859, in 8.° gr. E.—Com estampas. 

711. Figueira (P. Luis). 

ARTE BA LÍNGUA BRASÍLICA» composta pelo Pa- 
dre Luis Figueira da Companhia de Jesn, Theologo. — 
Segue uma vinheta como a divisa da Companhia.— Por 
baixo : — Em Lisboa. Com licença dos Superiores. Por 
Manoel da Silva— In 8.° de III 91-1 ff. 

Nilo tem data de impressão : vem depois a Aprovação, da- 



93 



tada de — «Olynda e Dezembro 9 de 620. Manoel Car- 
dozo» — que occupa duas pag., e logo o Prologo em ou- 
tras duas preliminares : a obra começa na folha 1 e ter- 
mina na 91 ; ha depois uma ff. s. n. tendo na frente uma 
vinheta com a imagem da Virgem, e no verso : — Laus 
Deo. Virginique Matri — In-8.° de III-91-1 ff. 
Exemplar perfeitamente espelhado, e muito bem conservado. 

RARÍSSIMA 

712. Figueiredo (Manoel de).— Chronographia Reportório dos 

tempos, no qual se contêm VI. partes, s. Dos tempos : 
Esphera, Cosmographia, & arte de navegação, Astrologia 
rústica, & dos tempos, & pronosticação dos eclipses, co- 
metas & sementeiras. calendário Romano, cõ os ecly- 
pses até 65i». & no fim o vso, & fabrica da balhestilha, & 
quadrante gyometrico, com hum tratado dos Relógios. — 
Émpresso com licença em Lisboa por Jorge Rodrigues a 
custa de Pêro Ramires. Anno de 1603 — In-4.° de XII- 
284-1 ff. E.— i.» Edição — Estimada. 

Com duas vinhetas no rosto, e outras intercaladas no texto. 

DXuito rara 

713. Figueiredo (Fr. Manuel de — , Cisterciense).— Dissertação 

histórica critica, em que claramente se mostram fabulo- 
sos os tactos, com que está enredada a Vida de Rodrigo 
Rei dos Godos : que este Monarca na batalha de Guada- 
lete morreo : que são apócrifas as peregrinações da Ima- 
gem milagrosa de N. Senhora venerada no termo da 
Villa da Pederneira : que não he verdadeira a Doação, 
que muitos crém fez â mesma Senhora D. Fuás Roupi- 
nho, Governador de Porto de Mós. Lisboa. oíT. de Filippe 
da Silva Azevedo, 1786, in-fol. de II-H2 pag. B. 

Segunda dissertação histórica e critica, em que se 
mostra morreu na batalha Rodrigo, rei dos Godos, o ul- 
timo dos que reinaram em Hespanha. Lisboa, ofT. Pa- 
triarchal, 1793, in-4.° de H-46 pag. B.— Não vulgares. 

714. Vários opúsculos mencionados no Dicc. Bibliogra- 

phico soh os n.°- 580, 584, 590 a 594, 596, 597, 598, 600. 
— Collecção de 11 folhetos in~4.° 

715. Figueiredo (Pedro José de). — Carta em resposta de certo 
amigo da cidade de Lisboa a outro da villa de Santarém, 
em que se lançam os fundamentos sobre a verdade, ou 
incerteza da morte d'el-Rey D. Sebastião XVI rei de Por- 
tugal na batalha de Alcácer Quibir em Africa.— No fim: 
—Seu muito venerador — F. Lisboa, 1808, in-4° de 85 
pag.— Sahiu anonyma. = Sebastianistas combatidos, o 
Egrégio Encuberto apparecido. O caso raro maravilhoso 
acontecido. Portugal regenerado. Dialogo portuguez. In- 
terlocutores : Aurélio, Cláudio e Leonardo. Aurélio Se- 
bastianista, Cláudio Liberal, Leonardo Imparcial. Por ** 
de Figueiredo.— Lisboa. 1823, in-8.° de 11-277 pag. B. 



94 



716. Figueiredo de Alareain (Ruy de).— Relaçam do svccesso 
qve Ruy de Figueiredo Fronteiro d'Arraya de tralos 
montes teae na entrada que fez no Reyno de Galiza. — 
Segvnda Relaçam verdadeira de algvns svccessos Ven- 
turosos que teve R. de F. Fronteiro mór da Villa de Cha- 
ves na entrada que fez — em alguns logares do Reyno 
de Galiza nos vltimos dias de Agosto.— Terceira Rela- 

Sam do successo que teve R. de F. de A. nas fronteiras 
è Chaves, Monte alegre & Monforte segunda feira, nove 
do mes de Setembro de 641.— Quarta Relaçam verda- 
deira da victoria qve R. de F. de A. ouue na sua fron- 
teira, sinco legoas de Miranda em Brandelhanes terra 
de Castella, em que por sua ordem se achou com elle Pe- 
dro de Mello capitão Mór de Mirada.— Em Lisboa, por 
Jorge Rodrigues, e Manoel da Silva, 1641, 4 Opúsculos 
in-4.° de 8 pag. cada opúsculo. B.— Raros. 

717. Segunda Relaçam verdadeira de algvns svccessos 

Venturosos que teve Ruy de Figueiredo Fronteiro mór 
da Villa de Chaves na entrada que fez, & ordenou 
em algus logares do Reyno de Galiza, nos vltimos dias 
de Agosto até se recolher à dita villa : Copia de huma 
carta que o dito Ruy de Figueiredo euviou a S. Mages- 
tade. Lisboa, por Manuel da Sylva, 1641.— In-4.° de 8 
pag. E. perg.— Rara. 

718. Figueiredo Falcão (Luis de).— Livro em que se contem 

toda a fazenda e real património dos reinos de Portugal, 
índia e Ilhas adjacentes. Lisboa, 1859, infol.= Collecçâo 
das contas correntes dos objectos preciosos de ouro, 
prata e jóias que pertenceram aos conventos, e corpo- 
rações extinctas do continente do reino. Lisboa, 1842, 
in-fol. B. 

719. Figueiredo Ribeiro (José Anastácio).— Historia da Ordem 

do Hospital, hoje de Malta, e dos Srs. Grão- Priores delia 
em Portugal. Lisboa, 1793, in-4.° Parte !.•, única publi- 
cada. B. por abrir. — I.* Edição.— Rara. 

720. Nova historia da militar Ordem de Malta, dos Se- 
nhores Grão- Priores delia em Portugal. Parte I até à 
morte do Sr. Rei D. Sancho II (refundida sobre a !.• edi- 
ção de 1793) —Parte II, até á morte do Sr. Rei D. Diniz— 
Parte IIL até os nossos dias. Com copioso Índice geral. 
Lisboa, 1800, 3 vol. in-fol. C— 2* Edição.— Com o índice 
geral completo, e por isso Rara. 

721. Outro exemplar da mesma obra. E. — Com o índice 

geral incompleto. 

722. Fonseca (P. Francisco da).— Évora gloriosa. Epilogo dos 

quatro tomos da Évora illustrada que compoz o R. P. 
Manoel Fialho da. Comp. de Jesus. Roma, na oíT. Koma- 
rekiana, 1728, in-fol. de VI -414 pag. E.— Estimada enão 
vulgar. 

723. Fonseca Benevides (Francisco da).— Rainhas de Portu- 

gal. Estudo histórico, com muitos documentos, retratos e 



95 



numerosas illustrações no texto sobre cobre, aço e ma- 
deira. Lisboa, 1878 79, 2 vol. in-8.° gr. Meia eocad. de 
carn. fina.— Com todas as margens.— Offerta do auctor. 

724. Fonseca Henriques (Dr. Francisco da).— Aquilegio medi- 

cinal. Em que se dá noticia das aguas de Caldas, de 
Fontes, e rios, poços, lagoas e cisternas, do reyno de 
Portugal e dos Algarves, que... peias virtudes mediei- 
naes, &. são dignas de memoria. Lisboa, 1726, in-8.° E. 
perg. 

725. Fonseca e Parra (Sebastião da). — Be lacam das festas de 

Palácio, e grandezas de Londres, dedicada á Mag. da 
Seren. Rainha da Gran-Bretanha. Londres, na off. de J. 
Martin, Ja. Àlbeslry e Tho. Dicas, 1663.— In-4.° de 16 
pag. B.— Raro. 

726. Redondilhas a Santo António alistar- se por soldado 

na occasiam da campanha do Alem Tejo no anno de 
1665. Lisboa, na off. de Henrique Valente de Oliveira, s. 
d. (1665) in-4.° de 8 ff. B.— 2.- Edição.— Raro. 

727. Frades (Os) julgados no tribunal da razão. Obra posthuma 

de Fr. ***, Doutor Conimbricense. Lisboa, 1814, in-4.° — 
Cauza dos Frades, è dos Pedreiros livres no tribunal da 
prudência. Lisboa, 1822. in-4.° B. 

728. Francisco Xavier (S.).— Cartas, en que se dexa ver un 

vivo retrato de su ferveroso espiritu, &. Recogidas, y 
traduzidas de latin en Caslellano por ei P. Franc Cuti- 
llas. Madrid, s. d. (1752) 2 vol. in-8° E. perg. 

729. Franclscus Xaverius Orienlis Aposíolus, Orço exarmato, 

triumphala idolatria, in Sinarum limine moriens... In 
theatro praesentatus — Ulyssipone, anno M.DC.XCII — 
S. I. n. d.— ln-4.° de 6 ff. B.— Raro. 

Peça theatral em cinco actos, com o Argumento em Portu- 
guez. 

730. Franco (P. António).— Imagem da virtude em o noviciado 

da Companhia de Jesu no Real Callegio do Espirito Santo 
de Évora no Reino de Portugal. Na qual se contem a 
fundaçam desta Santa Casa, vida do seu Fundador, & 
mais servos de Deos, que neila ou forão Mestres, ou Dis- 
cipnlos, òt. Lisboa, na Officina Real Deslandesiana, 1714. 
—In foi. de XX-886 pag. E.— Ligeiros cortes de traça. 

— Imagem da virtude em o Noviciado da Companhia 
de Jesu na corte de Lisboa, cm que se contem a funda- 
ram da casa, & os Religiosos de virtude, que em Lisboa 
foram Noviços, &. Coimbra, no Real Collegio das Artes 
da Companhia de Jesu, 1717. — In foi. de XVI-980 pag. 
E. — Manchado nas ff. preliminares, e nas primeiras 16 
da obra. 

— Imagem da virtude em o Noviciado da Companhia 
de Jesu no Real Collegio de Jesus de Coimbra em Por- 
tugal, na qual se contem as vidas, & sanctas mortes de 
muitos homens de grande virtude que naquella Sancta 



96 



casa se criaram, k. — Tomo I— Évora, na 081 da Univer- 
sidade, 1719 — Tomo II— Coimbra, oo Real Collegio das 
Artes da Companhia de Jeso, 1719 — Em 2 vol. in-fol. 
de XVl-856; XVI 786-2 pag. E. 

Encadernação de cara. fina — Bom exemplar. — A collecçào 
dos quatro tomoi retinidos, muito estimada. 

Muito rara 
731. Franco Barreto (Joio). 

PVRAS VERDADES da Mvsa portogueza. Compostas 
por hvm Cvríoso Português. Offerecidas a Santo António 

— Em Lisboa. Na Officina de Lourenço de Anueres (S. 
d.— 1641) — In-4.° de II 23 pag. E. perg.— Poema — Sa- 
hiu anonymo, porém é attribuuh a este auctor. 

RARIS8IMA 

732. Relaçam da viagem que a França fizeram Francisco 

de Mello, Monteiro mor do Rcyno, & o doutor António 
Coelho de Carnalho, indo por Embaixadores extaordina- 
rios do muito A., & muito P. Rey, & Senhor nosso, Dom 
Joam o IV. de gloriosa memoria, ao muito A., & muito 
P. Rey de França Lvis XIII. cognominado o Justo, este 
presente anno de 1641. Escreveo Joam Franco Barreto, 
Secretario do Monteiro mór. — Em Lisboa, na Officina de 
Lourenço de Anueres & á sua custa. Anno 1642— In-4.° 
de IV-128 pag. B. 

Muito raro 

733. Catalogo dos christianissimos reis de França, e das 

rainhas suas esposas. Prosápia sua, com os annos de sua 
vida, e onde estão enterrados.— Lisboa, na off. de Do- 
mingos Lopes Rosa, 1642.— In-4.° de 11*32 ff. E. perg. 

— Estimada e rara. 

734. Freire (Fr. António).— Thesouro espiritual com seu com- 
mento theologico, e duas practicas espirituaes. E huina 
breve exposição do Pater noster— Lisboa, por António 
Alvarez, 1624 — In-8.° de 114 ff. E. perg.— Estimada e 
rara. 

735. Manuel dos Evangelhos em versam paraphrastica e 

meditaçõens.— Lisboa, por Vicente Alvares, 1626— In-8.° 
de VIH-438 3 ff. E. perg.— Tomo I e único.— Estimada e 
rara. 

736. Freire (Francisco José).— Vida do Infante D. Henrique, 
escrita, e dedicada a el-rei D. Joseph I. Lisboa, 1758, 
in-4.° gr. E.— Com retrato. 

737. Vie de 1'infant Dom Henri de Portugal, auteur des 

prémiéres découvertes qui ont ouvert aux Européens la 
route des Indes; ouvrage traduit du portugais par M. 
l'Abbé de Cournand. Lisbonne, 1781, 2 tom. em 1 vol. 
in-12.° E.— Não vulgar. 
TraducçSo da obra acima descri pia. 



97 



738. Memorias das principaes providencias que se derão 

no terremoto que padeceo a Corte de Lisboa no anno de 
1755. Ordenadas por Amador Patrício de Lisboa (pseu- 
donymo.) S. I. n. d. (1758), in-fol. E.— Impresso em papel 
encorpado, com grandes margens.— Bello exemplar. 

739. Arte poética, ou regras da verdadeira poesia em ge- 
ral, e de todas as suas espécies principaes, tratadas com 
juizo critico. Lisboa, 1759, 2 vol. in-8.° E. 

740. Freire de Andrada (Jacinto).— Vida de D. João de Cas- 
tro, quarto Viso- rei da índia. Impressa por ordem de seu 
Neto o Bispo Dom Francisco de Castro Inquisidor Geral 
neste Keyno, do Concelho de Estado de Sua Magestade. 
— Em Lisboa, na Officina Craesbeeckiana. Anno 1651.— 
In-fol. de VlII-444-48 pag. K—l.* Edição.— Estimada. 

Com o retrato de D. JoSo de Castro. — Falta o anterosto 
grav. — Defeitos no frontispício e em outra» ft% e man- 
chado. 

Muito rara 

741. A mesma obra. Accrescentada n'esta quinta impres- 
são com uma carta original fielmente trasladada que es- 
creveo S. Francisco Xavier em que se dá conta... da 
morte do mesmo Viso-rey, &. Lisboa, 1736. in-4.° E.— 
Edição estimada e rara. 

Com retrato de D. Jo5o de Castro, defeituoso. Manchado 
no principio e fim. 

742. Freire de Carvalho (Dr. André).— Oracam que disse na 

presença de SS. MM. el-Iicy D. João o 5.° e a Rainha D. 
Martanna d' Áustria nn. ss. quando forào em acção de 
graças á Sé de Lisboa em 22 de Dezembro de 1708. Lis- 
boa, oíT. de Valentim da Costa Deslandes, 1709, in-4.° de 
6 pag. B.— Rara. 

743. Freire de Carvalho (José Liberato).— Memorias com o 

titulo de Annaes, para a historia do tempo que durou a 
usurpação de D. Miguel. Lisboa, 184), 4 vtl. m-4.°— Es- 
timada.= Historia da usurpação, e do usurpador D. Mi- 
guel em verso lyrico, por Joaquim Soares. Porto, 1835, 
in-8.°= Monumento á memoria do Sr. D. Miguel. S. 1. 
(Lisboa) n. d. in-4.°— Publicado pela Sociedade Juven- 
tude Legitimista.— Lote de 6 vol. B. 

744. Memorias da vida de J. L. Freire de Carvalho, escri- 

ptas por elle mesmo. Lisboa, 1855, in-8.° gr. E.— Com re- 
trato grav. em Londres.— Estimada e não vulgar. 

745. Freire de Mello (Francisco).— Varias publicações, des- 

criptas no tomo 2.° do Dicnonario Bibliographico sob os 
n. os 776 a 785 — Mais 2 opúsculos de Pascoal José de 
Mello, seu tio. — Lote de 15 opúsculos. 

746. Freire de Monterroyo Mascarenhas (José). — Todas as 

Publicações descriptas no Diccionario Bibliographico sob 
os números 3327-28 30 (falta parte !.■ e 4.») 32 a 36, 39, 



41, 43, 44, 46, 48. 50, 52, 53, 61,63, 67, 74, 75, 78, 84, 87, 
89, 93, 94 a 99, 3400 a 3404 06, 11 a 20, 21, 27, 30, 31, 
33, 34, 36, 40, 43.— Cotlecçâo de 60 opuscvlos in-é. 

747. Varias publicações desrriptas no Diccionario Biblio- 

graphico sob os números 3:330, 32, 33, 34 (dois ex. um 
wm mappa). 35, 39, 41, 61, 65. 87, 97, 3:403, 06, 11 a 16, 
18, 30, 36, 44 — CoUeccão de 23 opúsculos, duplicados do 
lole acima, 

748. Freire de Oliveira. — Elementos para a historia do Mu- 

nicípio de Lisboa. Lisboa, 1885*91, 5 vol. in-8.° gr. B. 

749. Frelte» Africano (Dr. António de). — Primores políticos e 

regalias do t osso ltey Dom Joarn o IV. De maravilhoza 
memoria.— S. I. (Lisboa), por Manoel da Sylva, 1641.— 
In-4. # de 1V-44 ÍT. E. perg.— Front. talado.— Estimada e 
rara. 

750. Freitas Africano (Dr. Tomaz de).— Prodígios raros de al- 

tíssima perfeciou en ia vida maraviltosa de la esclare- 
cida matrona la Beata Cataliua Adorno, con un dialogo. 
Lisboa, por Manuel da Sylva, 1647, in-4.° de IV- 164 (1. 
E. perg. 

751. Freitas Oliveira (Jacintho Augusto de).— José Estevão, 

esboço histórico. Lisboa, 1863, in-8.° gr.— Com retrato. 
= Duas palavras ao auclor do Esboço histórico de José 
Estevão, &. Por João Carlos d 1 Almeida Carvalho. Lisboa, 
1863. in-8.° B. 

752. Frias (P. António João de).— Aureola de índios e nobitiar- 

chia bracmana. Tratado histórico, genealógico, pancgy- 
rico, o moral. Lisboa, por Miguel Desiandes, 1702, in-M. 
de XXVI 224 pag. E. perg.— Anterosto grav.— Rara. 

753. Fuertes y Bio ta (D. António de).— Antimanifesto o ver- 

dade ra derlaracion dei dereclio de los senores reyes de 
Castilla a Portugal — Brnjas de Flandes, en la câza de 
Nicolas Breygel, 1643.- Iii4.° de XLVIII-222 (aliás 12i) 
pag. E.— Rara. 

Com uma arvore genealógica. — Um pouco manchado no 
principio. 

754. Fuora Villaco. Cest a dire: La Liberte de Portugal. 

Auquel se inonlre le doit chemin & vrais moyeus de re- 
sister à TeiTort du Castillan, rompre la trace de ses des- 
seins, abbaiser son orgueil, & ruiner sa puissauce. De- 
dié aux Róis, Princcs, Potenlats, & Republiques de PEu- 
rope, particulierement du Hoy Treschretien. Traduit de 
langue castillane en langue Françoise. — Vinheta— Im- 
prime nouvellement — M.D.CXLI (16*1) — In-12.° de 
Xll-20610 pag. E. 

Foi impressa em Leyde — Ao front., com o verso em branco, 
segue uma Dedicatória — «Au Roy Três Chretien», assi- 
gnada, «De volre Majesté, três humble & três affectionné 
serviteur — Le Pelerin Espagnól, persecuté du temps, & 



99 



de la fortune.» — Segue outra Dedicatória ao mesmo rei 
peio traductor J. D. Dralymont (pseudonymo de Jofto de 
Montlyardi: tem mais uma advertência do traductor ao 
leitor, e começa a obra, seguindo até á pag. 206. — As ul- 
timas 10 pag. sao occ n padas por um alndice faict par 
rautbreur», e por declarações, e pequenas addiçÕes do tra- 
ductor. 

Multo rara 

755. Gabinete Li «erário das Fontainhas, publicação mensal 

redigida pela Associação do mesmo titulo. = Esboço de 
bum diccionario historico-administrativo. Tomo I (único 
publicado). Nova-Goa, 18461850, 4 vol. in-4.° E.— 
tomo I do Diccionario, é o 4.° do Gabinete. 

756. Galeria das Ordens religiosas e militares, desde a mais 

remota antiguidade até nossos dia&. Adornada com mui- 
tas estampas coloridas. Porto, 1843, 2 tom. em 1 vol. 
in-fol. E. com todas as margens. — Não concluiu a publi- 
cação. — Estimada e rara. 

757. Galeria dos Deputados das Cortes geraes extraordinárias 

e constituintes da nação portugueza, instauradas em 26 
de Janeiro de £821. Lisboa, 1822, in-4.° l. a época E. 

Collaboraram n'esta obra Joilo Damaiio, e Pato Monii. 

758. Gallegos (P. Manuel de).— Gigantomachta de Manvel de 

Gallegos. A Don António de Menezes — En Lisboa, por 
Pedro Craesbeeck, 1626.— ln-4.° de XIX-86 ff. E. perg. 
— Front. gr av. c&m portada.— Poema em oitava rima, em 
5 livros.— Estimado e raro. 
759. Templo da memoria. Poema epithalamico, nas feli- 
císsimas bodas do Exmo Senhor Duque de Bragança e 
de Barcellos, Marquez de Villa Viçosa, &.— Em Lisboa. 
Por Lourenço Craesbeeck. A' custa do Duque. Ano 635. 
Iit-4.° de Xlii-126-8 ff. E.— Estimada e rara. 

760. GalrAo, e Pina (Duarte—, e Ruy de).— Chronica do mui- 

to alto, e muito esclarecido príncipe D. Affonso Henri- 
ques primeiro Rey de Porlugal. Por Duarte Galvão. Lis- 
boa, na oíT. Ferreiriana, 1727, in-fol.— Chronica do mui- 
to alto, e muito esclarecido príncipe D. Sancho I, segun- 
do Rey de Portugal, composta por Ruy de Pina.— Chro- 
nica de D. Affonso II, D. Sancho li, D. Affonso III, e de I). 
Diniz, pelo mesmo, lbi, na mesma offlcina, 1727-1729, 
in-fol. E.— 1.* Edição.— Estimada e não vulgar. 

Cada uma doestas chronicas tem frontispício e paginação 
especial. 

761. Gama (Joanna da).— Ditos da Freyra (D. Joanna da Ga- 

ma). Conforme a edição quinhentista. Revistos por Tilo 
de Noronha. Porto, 1872, in 8 o B. 

762. Gama (José Basílio da).— O Uruguay, poema. Rio de Ja- 

neiro, Imprensa Regia, 1811, in-8.° E.— Com retrato. 



100 



763. Gandara (Fr. Felipe de la).— Nobiliário, armas y triunfos 

de Galicia, hechos heróicos de sus hijos, y elogios de su 
nobleza, y de la mavor de Espana, y Europa. Obra pós- 
tuma.— Ano 1677.— En Madrid: Por Julian de Paredes.— 
In-fol. de XIV-664-12 pag. E. perg.— Falta um anterosto 
grav.; tem porém o grande escudo d* armas.— 2.* Edição. 

— Não migar. 

764. Garção Stockier (Francisco de Boija).— Ensaio histórico 

sobre a origem e progressos das malhematicas em Por- 
tugal. Paris, 1819, in-8. # E. de inarroq. orn. dour. porft 

765. Gareia (Pr. Carlos).— La desordenada codicia de los bie- 

nes agenos, obra aprasible y curiosa, &. En Paris, En 
caza de Adrian Tiffeno, 1619, in-8.°— Reimpresso en Se- 
villa, 1886, in-8.° B. 

Ttragem de 100 exemplares, tendo este o n.° 57. — Não en- 
trou no mercado. 

766. Garcia Perez (Dr. Domingo).— Catalogo resonado biográ- 

fico y bibliográfico de los autores portuguezes que es- 
cribieron en eastellano. Madrid, 1890, in-8.° gr. f B.— Of- 
ferta do andor. 

767. Garibay (Estevan de).— Illustracionos genealógicas de los 

catholicos reyes de las Espanas, y de los christianissi- 
mos de Francia, y de los Emperadores de Constantino- 
pla hasta el Cathol. Rey nuestro senor Don Philipe el II, &. 

— Madrid, Por Luis Sanchez. Ano 1596.— In-fol. de 300 
pag. E. perg. 

Em grande parte compôe-se de arvores genealógicas. — Front. 
grav. Retrato de Philippe, filho de D. Philippe II de 
Hespanha a pag. 6, e do auetor na ultima pag. da obra. As 
ff. 3 a 6 são de um exemplar com margens 1 mais cortadas, 
bem como as 51-52, 158-159 e 297-298 grande arvore 
genealógica, bastante deteriorada na margem de fóra. — 
Nicolau António diz que esta obra não concluiu. 

768. Outro exemplar da mesma obra. E. 

Com falta das pag. 3 a 6 e 297-298 (grande arvore genea- 
lógica); muito deteriorado nas margens das ultimas pag., 
e outros defeitos. 

769. Garrido (João António). — Livro da Agricultura ou o Agri- 

cultor instruído, etc. Lisboa, 1764, in-4.° E. 

770. Gayarrl (Fr. Joseph).— Questam que disputa, e propõem, 

especialmente aos muito Rev. Padres Pregadores, e Con- 
fessores principiantes. Trad. de castelhano em portu- 
guês. Lisboa, off. de Miguel Deslandes, Í687, in-12.° de 
167 pag. E. perg. 

A questão versa sobre se peccam mortalmente as mulheres 
que usam andar decotadas. 



101 



1. Gayy de Mendonça (Agostinho). — Historia do famoso 
cerco que o Xarife pos à fortalesa de Mazagam deffen- 
dido pelo valeroso Capitam Mór delia Álvaro de Carua- 
lho. Goaernãdo neste Reyno a Seren. Raynha Dona Ca- 
therina. no anno de 1562.— Em Lisboa. Em casa de Vi- 
cente Alvarez. Anno 1607.— Iu-4.° de V1I1-99 ff. E.— Le- 
ves manchas nos cantos inferiores de fora. — I* Edição.— 
Estimada. 

Muito rara 

772. Gazetas de Lisboa. 

Gazeta do mes de Dezembro de 1641.— Ao fim:— Com 
privilegio Real. Em Lisboa. Com todas as licenças ne- 
cessárias. Na Offkina de Lourenço de Anvers. Anno de 
1641. Taxado esta Gazeta em dez réis. Lisboa a 11 de Ja- 
neiro de 1642.— In-4.° de 8 ff. 

Eite exemplar contém os seguintes nu meros: Dezembro de 
1641 —Janeiro a Abril, Junho, Outubro (l. - e «.■), No- 
vembro (1." e «.•), Dezembro (1." e 2.«) de 1642.— Março, 
Abril, Junho, Outubro a Dezembro de 1643. — Janeiro, 
Março, Abril, Julho, Agosto de 1644. — Janeiro, Junho, 
Julho de 1645. — Julho, Agosto, Julho e Agosto diffe- 
rindo dos outras, Setembro, Outubro, Novembro de 1646. 
— Agosto, Setembro de 1647. — Ha ainda nm opúsculo 
com o seguinte titulo e que está encorporado com as ga- 
zetas. 

Relaçam da famosa vitoria, que alcançou em 20 de 
Agosto deste anno de 1648 o Seren. Prinnpe de Conde. 
—Gazeta de novas e sucessos de fora do Reyno, <fc. Lis- 
boa, na off.» de Domingos Lopes Rosa, 1648," in-4.° de 6 
IT. B. — Collecrâo de 29 opúsculos in-4.°— Apreciada. 

Muito rara 

773. Gazetas de Lisboa dos annos: 1727, 1744, 1751, 1753, 

1754, 1784, 180o, 1807, E.— Collecção de 8 volumes in4.°, 
com 52 números cada um. 

774. Ohnyset (P. António — , da C. de J.).— Recolhimento espi- 

ritual ou Retiro de oito dias: composto de varias medi- 
tações, &. Traduzido em portuguez pelo Irmão Pedro 
Gerardo. Coimbra, 1719, iul2.°E. perg.— Anterostogiar. 
e vinhetas no trxto. 

775. Gil (Bento). — Trattado da evangélica oração .do Pater 

noster, com pias considerações de suas sette petições sa- 
gradas contra os sette pecados moriaes. Lisboa, por Pe- 
dro Crasbeeck, 1616, in-8.° de VI-152 ff. E. perg.— Mut/o 
estimada e rara. 

776. Da excellencia da sagrada oraçam da Ave Maria, 

com declaração de suas palavras, breve tratado para 
louvor e serviço da Virgem Maria. Lisboa, por Pedro 
Crasbeeck, 1613, in-8.° de IV-142 ff. E. perg.— Muito es- 
timada e rara. 



102 



777. Tratado da sagrada oraçam da Salve Regina, com 

pias e devotas oraçeês sobre suas palavras. Lisboa, por 
Pedro Cracsbeeck, 1617, in-8.° de VIMOO ff. E. perg — 
Muito estimada e rara. 

778. Gillot de Saiactonge (Madame).— Histoire secrette de O. 
Antoine roy de Portugal. Tirée des memoires de Dom Go- 
mes Vasconcellos de Figueiredo.— Paris, au Palais, chez 
Jean Guignard. M.DC.LXXXXVI — In-i2." de VJII-256 
pag. E. — Muito curiosa e rara. 

779. Outro exemplar da mesma obra. E.— Rara. 

780. A mesma obra.— Suivant la copie de Paris. A Ams- 

terdam, chez J. Louis de Lorme, e Est. Roger, marchauds 
libraires; 1696— In 12.° peq. de 178 pag., contando o an- 
terosto grav. E.— Raro. 

781. Gloriosa (da) imagem de S. Domingos trasida do Ceopela 

Virgem Maria nossa Senhora (ao convento de S. Domin- 
gos Soriano, no revno de Nápoles). Lisboa, por Pedro 
Crasbeeck, 1629, in-8. # de 15 ff. E. perg. 

782. Gloriosos triumfos do grande Apostolo do Oriente S. 

Francisco Xavier em algumas cidades da Itália, &. Lis- 
boa, 1658, in 4.° de 24 pag. B.— Não vulgar. 

783. Godinho (P. Manoel).— Relação do novo caminho qve fez 

por terra, e mar, vindo da índia para Portugal no anno 
de 1663 o Padre Manoel Godinho da Comp. de Jesu ; en- 
viado á Magestade dei Rey N. S. D. Affonso VI, pello sev 
Viso- Rey António de Mello de Castro, & Estado da ín- 
dia.— Em Lisboa, na off. de Henrique Valente de Oliueira, 
anno 1665.— In-4.° de Xl-188 pag. E. de carn. ornada.— 
i.» Edição.— Estimada. 

Muito rara 

78i. Vida, virtudes e morte com opinião de santidade do 

Venerável Padre Fr. António das Chagas da Ordem de 
S. Francisco, novamente impressa, e accrecentada com 
humas Elegias e devoçoens do mesmo Venerável Padre. 
Lisboa, Offlcina de Miguel Rodrigues, 1728, in-8.° E.— 
2. - Edição. — Estimada. 

785. Nrticias singulares de algumas cousas succedidas 

em Constantinopla, depois da derrota do seu exercito 
sobre Vienna: enviadas de Constantinopla a um cava- 
lheiro maltez. Lisboa, na off. de Miguel Deslandes, 1684, 
in 4.° de 34 pag. B — Com falta do frontkpicio. 

Muito rara 

786. Góes (Damião de). — Chronica do felicíssimo Rey Dom 
Emanoel de gloriosa memoria. A qual por mandado do 
Seren. Príncipe o Infante D. Henrique st'u Filho . . Da- 
mião de Góes coligio, & compôs de nouo. El-rei N. Senhor 
a mandou ver por seu Coronista Mór João Baptista Laua- 
nha, &.— Anno-1619 — Em Lisboa. Por António Alvarez. 
—In- foi. de 11-345- 1 ff. E.— 2* Edição.— Estimada e rara. 



103 



787. Ghronica do príncipe D. Joam, rey que foi destes 

reynos, segundo do nome. Lisboa, 17*4, in-8.° E.— 2* 
Edição. — Pouco vulgar. 

788. Gomes (P. André).— Sennam que pregou nas sumptuosas 

exéquias que ao Ex. mo Sr. D. Theodozio segundo, Duque 
de Bragança ; fez o Prior mór da Ordem de Santiago D. 
Diogo Lobo. i\o convento Real da mesma Ordem em Pal- 
mella aos 11 do mez de Dezembro de 1630. — Lisboa, por 
António Alvarez, 1631.— In 4° de 12 ff. H. 

Au margens concertadas e bastante aparado á cabeça. 

Multo rara. 

789. Gome* Barbosa (Francisco).— Panegyrico em a coroação 

de Sua Magestade o Seren. Senor Don Joam IV Rey de 
Portugal e dos Algarve*, &. Lisboa, na oíT. de Lourenço 
de Anveres, 1641.— ln-4.° de Vlll-11 pag. E. perg — Raro. 

790. Gomes de Brito (Bernardo). — Historia trágico marítima, 

em que se descrevem chronotogicamente os naufrágios 
que tiveram as nãos de Portugal, depois que se poz em 
exercício a navegação da Índia. Lisboa, na o(T. da Con- 
gregação do Oratório, 1733 36, 2 vol. in-4.° E. 

CollecçSo estimada, acompanhada de mais 12 relações de 
naufrágios que adeante \&o descri pias, e que formam um 
3.° tomo: 

Historia da mui notável perda do galeam grande S. 
Joam. = Relaçam do lastimoso naufrágio da não Concei- 
caôn chamada Algaravia a Nova. = Naufrágio da náo 
Santo Alberto. Por João Baptista Lavana. Lisboa, 1597. 
= Relaçam do naufrágio da náo Santiago. Por Manoel 
Godinho Cardoso. Lisboa, 1602. = Tratado das batalhas e 
successos do galeão Santiago com os Olandezes na ilha 
de Santa Elena no anno de 1602. = Relação do horrendo 
espectáculo, batalha e successo da náo Chagas Capitania 
da carreira da Índia que ardeu ante as ilhas dos Açores 
no anno de 1594. S. 1. n. d. = Memorável relaçam da 
perda da Náo Conceiçam. Por João de Carvalho Masca- 
renhas. Lisboa, 1627. = Tratado do successo que teve a 
náo S. Joam Baptista. (Por Franc. Vaz d'Almada). Lis- 
boa, 1615. = Relaçam da viagem e successo que teve a 
náo capitania N. Senhora do Bom Despacho. Por Fr. 
Nnno da Conceiçam. Lisboa, 1631. = Naufrágio da náo 
N. Senhora de Bethlem, feito na Terra do Naial no Cabo 
da Boa Esperança. Por José de Cabreira. Lisboa, 1636. 
= Relaçam do naufrágio que fizeram as náos Sacramento 
e N. Senhora da Atalaya vindo da Índia. Por Bento Tei- 
xeira Feio. Lisboa, 1650. = Relaçam da viagem do ga- 
leão S. Lourenço. Pelo P. Ant. Franc. Cardim. Lisboa, 
1651. — Relaçam do successo que teve o patacho cha- 
mado Nossa 'Senhora da Candelária da ilha da Madeira, 



104 



vindo da Costa de Guiné no anno de 1693. Por Franc. 
Corrêa. Lisboa. 1734. E.—CoUecção de 12 relações em 1 
vol. in-4.*, sendo algumas raras. 

791. Gomes Carneiro (Dr. Diogo).— Oraçlo apodixica aos scis- 

maticos da pátria. OÍTerecida a D. Francisco de Lucena. 
Pello Doutor Diogo Gomes Carneiro Brasiliense, natural 
do Rio de Janeiro. Lisboa, off. de Lourenço de Anveres, 
16il.-In-4.<> de V-34 ff. E. perg. 

Muito rara 

792. Outro exemplar da mesma obra. B. 

793. Gomes da Cruz (Joseph).— Allegação de direito pelo Exmo. 

Sr. D. Joseph Miguel Joào de Portugal, conde de Vimioso 
sobre a suecessãó das casas e morgados dos Cortes 
Reaes e Mouras. Lisboa, 1725, in-fol. E. 

794. Gomes de Lima Bezerra (Manoel).— Os Estrangeiros no 

Uma: ou conversaçoens eruditas sobre vários pontos da 
historia ecclesia>tiea, eivei, litteraria, &. Com uma des- 
cri pçào de todas as Villas, Freguezias e Logares notáveis 
da Ribeira de Lima, suas produções, industria, famílias 
nobres &• Obra enriquecida de estampas. Coimbra, na 
Real OIT. da Universidade, 1785-91,2 vol. in-4.o E.— Bello 
exemplar. — Estimada. 

Muito raro o &.° tomo 

795. Gomes da Hatta (António).— Testamento que fez António 

Gomes da Mala, Correio mór que foi deste reyno de Por- 
tugal. Lisboa, na off. Craesbeekiana, 1652, in-4.° de 
UI-136 pag. E. perg.— Não vulgar. 

796. Gomez de Mora (Juan).— Forma que guardaron en sus 

asienlos los Reynos, ciudades y villa en ei juramento 
que hizieron ai Sereniss. Don Balthasar Carlos Príncipe 
de las Espanas y Nuevo Mundo. En Madrid, en la Im- 
prenla de Francisco Marlinez, ano M.DC.XXXU.— ln-4.° 
de 1V-39 ff. e mais uma s. n. com o colophon.B.— Fron- 
tispício grav.—Raro. 

V. Salva n.° 2967. Embora o titulo seja diverso do que se 
lê no citado numero, o opúsculo é o mesmo, e parece 
haver confusão da parte de Salva, porque dizendo que a 
obra contem IV ff. prelim. incluindo o front. grav. e uma 
estampa com a indicação dos logares que oceu param as 
cidades, etc, que falta rfeste exemplar, parece não ter 
outro front. onde se leia o titulo que alli se encontra. 

797. Gomes de Oliveira (António).— Panegyrico ao sempre au- 

gusto Key Dom Joam IV, Lusitano, Indico, Brasílico e 
Africano: acclamado, e jurado Rey na cidade de Lisboa 
em o 1.° e em 15 de Dezembro de 1640. Lisboa, por An- 
tónio Alvarez, 1641.— ín-8.° de 11-14 tt.— Tem junto e do 
mesmo attetor:— Sonetos heróicos concernentes a Ma- 
gestade e Estado politico e militar do sempre Augusto 



103 



Rey Dom Joam IV N. S, E o principio do Poema Herói- 
co, Dom Joào Primevn» de boa memoria. Lisboa, por 
Ant. Alvares, 1641.— ln-8.° de 16 ff. E.— Raros. 

798. Gooçalez de Mendoça (Fr. Juan).-— Itinerário y compendio 

de Ias cosas notabtes que ay desde Empana basta el Reyno 
de la China, y de la China a Espana, boluiendo de la Ín- 
dia Oriental/despues de auer dado buelta, a casi todo 
el Mundo. Enel qual se trata de los ritos, ceremonias, y 
costumbres de la gente que en todo el ay, y dela rique- 
za, fertilidad, y fortaleza de muchos Reynos, y la des- 
rripcion de todos ellos. — Impresso em Lisboa em S. Phe- 
Uppe el Real (?). Ano de M.D.LXXXVI — ln-8.* de 135 ff. 
E. perg. 

Salva cita varias edições (Testa obra (n. os 3330 a 3333), e 
entre ellas uma de Madrid, 1586, porém nenhuma corres- 
ponde no titulo ao d 'este exemplar. 

Muito rara 

799. Gonçalves (Ruy).— Dos priuilegios & prerogativas q o gé- 

nero feminino" tê por dereito comu, & ordenações do Rey- 
no mais que h<> género masculino. — Apud Johanne Bar- 
reriu.— Anno Domini. 1557. — S. I. (Lisboa).— In-8.° de 
108 (aliás 106)-2 pag. E. de carn., pastes ornadas.— í. - 
Edíçõo. 

Impresso a preto e vermelho. Frontispício tarjado, tendo no 
centro as armas da Rainha D. Catharína. — Ligeiros cor- 
tes de traça nas margens inferiores das ultimas IT. 

Muito rara 

800. Gongora y Argote (D. Luiz de). — Obras. En Brusselas. 

De la Impr. de Francisco Foppens, M.DC.LIX — In-4.° de 
XVI-650-20 pag. E. de carn. fina.— Rara. 

A mais bel la edição das obras d'e6te auclor. ' 

801. Gonzaga (P. Luis— , da Comp. de J.).— Relaçam das fes- 

tas que os padres da Companhia de Jesu da Casa Pro- 
fessa de'S. Roque em a cidade de Lisboa, fizerào em a 
Beatificação do Beato Padre Joào Francisco Regis. Com- 
posta por hum devoto. Lisboa, na off. de Pascoal da 
Sylva, 1717, in-4.° de 28 pag. B.— Não vulgar. 

802. Goúvèa (D. Fr. António de). — Jornada do Arcebispo de 

Góa Dom Frei Aleixo de Menezes Primaz da Índia Orien- 
tal, guando foi ás Serras do Malauar, & lugares em que 
morao os antigos Christàos de S. Thomé, & os tirou dos 
muitos erros & herezias em que estavào. — Em Coimbra. 
—Na Offte. de Diogo Gomes Loureyro. Anno Dni lri06 — 
In-fol. de VI 152 ff. 

As IV ff. preliminares conteem o titulo, licenças, dedicató- 
ria, prologo e índice. 



106 



Tem junto: — Syoodo diocesano da Igreja e Bispado de 
Ançamale dos antigos christàos de San Thomé das serras 
do Malauar, A. Celebrado peio Rev.»° Sr. D. Frey Ale4xo 
de Menezes.— Missa de que usam os antigos christàos de 
S. Thomé. Ibi, Ibi, i vol. in-fol. de 11-62 ÍT. num., 7 ÍT. s. 
num. E.— Bello exemplar. — Estimada e rara, 
803. He laçam em que se tratam as gverras o grandes vi- 
torias qve alcançou o grade Rey da Pérsia Xa Abbas do 
grão Turco Mahumetto, & seu filho Ameth: as quais re- 
sultarão das Embaixadas, q por mandado da Catholica & 
Keal Mageslade dei Rey D. Filippe segundo de Portugal 
liserão algus Religiosos da Ordem dos Eremitas de S. 
Auguslinho a Pérsia. — Impresso era Lisboa, por Pedro 
Crasbeeck. Anno M.DC.XI. (1611).— In-4.° de XIU-226 
ÍT. E. 

31 ix l to rara 

804. Historia de la vida, muerte y milagros dei glorioso 

pátria rc ha y Padre de los Pobres Juan de Dios portu- 
guês, fundador de la Orden de la Hospitalidad.— Lisboa. 
Ên la oíT. de Henrique Valente de Oliveira. Ano 1658.— 
ln-4.° de XXXII-308 pag. E. perg.— Com o retrato do 
santo.— Estimada e rara. 

805. A mesma obra.— Aiíadida en esta quinta impression 

por un Religioso de la misma Orden.— En MadrM. Por 
Melchior Alegre. Ano de 1669.— ln-4.° de XXVI-512-8 
pag. E. perg. — Anterosto grav., retrato do santo e 34 es- 
tampas.— Bom exemplar. — Estimada e pouco vtdgar. 

806. Glorioso triunfo de três Martyres espanoles, dos por- 
tugueses y fraylos de la Orden de S. Agustin, y un cas- 
tellano y hijo de Madrid.— En Madrid, por Juan Gonça- 
lez. Ano 1623.— In-8.° de Vlll-88 IT. E. perg.— Rara. 

807. Sermão que pregou nas exéquias de André Furtado 

de Mendonça, Governador que foi da índia, no Convento 
de N. .Senhora da Graça de Lisboa. Anno Domini de 
1610.— Lisboa, por Vicente Alvarez, 1611. in-4.° de 14 
ÍT. B.- Edição original.— Raro. 

No frontispício uma grav. representando S. Agostinho, e na 
ultima folha dois guerreiros combatendo. 

808. O mesmo sermão. Ibi, ibi. B.— Raro. 

Contrafucçuo muito diferente da edição original, porém 
com a mesma subscripçào. 

809. Gonvêa (D. Caetano de).— Breve Relação da Santa Casa 
do Loreto, com bum cathalogo de todis as joyas, pedras 
preciosas, peças de ouro e prata do seu riquíssimo The- 
souro, &. Tirada de huma relação italiana. Lisboa, 1736, 
in-4.° E. 

Com a imagem de Santa Maria Lauretann, gravada por De- 
brie. 



107 



GiO. Gouvèa Pinto (António Joaqaim de).— Memoria estalis- 
lica, histórica, militar. Em que resumidamente se dá no- 
ticia da força militar terrestre, que nos primeiros tem- 
pos da Monarchia Portugueza se chamava Hoste, e de- 
pois se veio a chamar Exercito, ele. (Lisboa, 1833, 
in-fol.) E. 

Começada a imprimir para ser encorporada no tomo XIT, 
parte £.* das Memorias da Academia de pag. 169 a £83, 
ficando interrompida a impressão por ordem da Acade- 
mia, e mandada Biipprimir e inulilisar. 

Muito rara 

811. Granada (Fr. Luis de).— Compendio de doctrina Christãa 
recu pilado de diuersos autores que desta matéria escre- 
uerâo, pelo H. P. Fr. Luys de Granada, Prouincial da or- 
dem de S. Domingos. Acrecentaràose ao cabo treze Ser- 
mões das principaes festas do anno: pelo mesmo Autor. 
— Em typo redondo. — Em baixo, em caracter gothico: — 
([Foy impresso em Li x boa, em casa de Joannes Blauio 
de Agripina Colónia, Impressor Delrey nosso senhor. 
Acabouse aos xxv dias Dabril. Anno. 1559. — In-4.° de 
1V-173-1-51 ff. Gothico. E. perg.— Manchado.— I.* Edição. 
— Rara. 

A divisa do impressor no verso da ultima folha da obra e 
dos sermões, que tem frontispício especial gravado. 

812. Outro exemplar da mesma obra. E. ant. de madeira, 

com fechos.— Sem manchas.— Rara. 

813. Guia de Peccadores: en la qual se trata copiosa- 
mente de las grades requezas, y hermusura dela virtu- 
de: y dei carhino que se ha de lleuar para alcançaria. 
S. I. (Lisboa). Por Ant. Alvarez. Ano de M D.LXXXXIIII. 
—In 8.° de VllJ-356-4 ÍT. E. perg.— Não vulgar. 

814. A mesma obra.— Ano 1628. En Madrid, por la Viuda 

de Alonso Martin.— In-8.° peq. de VI1I-408-6 ff. E. perg. 
— Falta de folha ou folhas no prologo. 

815. Libro de la oracion y meditacion, en el qual se tracta 

de la consideracion de lõs principales"Mysteriosde nues- 
tra Fé.— En Lisboa: Por António Alvarez. Ano de 
xM.D.lXCII (1592).— ln-8.° de VJH-440-4 ff. E. perg.— 
Com uma estampa incluída nas ff. prelim.—Não vulgar. 

816. Serman en que se da aviso, que en las caydas pu- 
blicas de algunas personas, ni se pierda el credito de 
la virtud de los huenos, ni cesse, y se entibie el buen 

Broposilo de los flaros. — En Lisboa, por Ant. Ribeiro. 
I.D.LXXXVM — ln-8.<> de 56 ff. E. perg. 
817. Oodlel (Dr. Geronymo). — Compendio de algvnas historias 
de Espana, donde se tratan muchas antiguedades dignas 
de memoria: y especialmente se da noticia de la anti- 
gua família dê los Girones, y de otros muchos linajes.— 



108 



En Alcalà. En casa de Jaan Inigues de Lequerica. Ano 
1577. — In-fol. de VM77 1T. numeradas só até 129, e con- 
tendo as restantes as arvores genealógicas e Índices. E. 
de cara. fina. — Bello exemplar. 

Er-liàris do Sr. D. Duarte (?). 

Muito rara 

848. Guedes (P. Balthasar). — Casos raros da confissain. Com 
regras, e modo fácil pêra fazer numa boa Confissão ge- 
ral ou particular. Coimbra, na o(T. de Joseph Ferreira, 
1673, in-8.° de VII-457-6 pag. E. perg.— 2.- Edição.— 
Estimada e não vulgar. 

819. Guedes (P. Manoel).— Genealogia dos Souzas da Casa da 

Barca. Lisboa, 1748, in -4.° = Demonstração da existên- 
cia, filli.ição e descendência de Francisco de Sousa e 
Azevedo, filho de Diogo de Azevedo e de D. Isabel de 
Snufa, Senhores do Couto e casa de Azevedo. Lisboa, 
1756, in-4.° C. — As duas obras em um rol. 

820. Guedes Pinto de Carvalho (José).— Memoria da historia 

politica, e militar da Soberana Ordem de S. João de Je- 
rusalém desde a sua fundação até o anno de 1821.— Se- 
gunda Memoria. Lisboa, 1821-22, 2 opúsculos in-8.° 
peq. B. 

821. Guerreiro (P. Bartholomeu).— Gloriosa coroa de esforça- 

dos religiosos da Companhia de Jesu mortos pella fé ca- 
thoiica nas conquistas dos reinos da coroa de Portugal. 
Em Lisboa, por António Alvarez, 1642.— In -folio de 
XII 376-13 pag. E. de perg. ornada, dour. por ff.— Fron- 
tisp. grav. e uma estampa com as armas antigas de Por- 
tugal. — Bello exemplar.— Estimada e rara. 

822. Jornada dos vassalos da Coroa de Portvgal, pêra se 

recuperar a cidade do Saiu a dor, na Bahya de todos os 
Santos, tomada pelos Olandezes, a oito de Mayo de 1624 
e recuperada ao primeiro de Mayo de 1625/— Em Lis- 
boa, por Matheus Pinheiro. Anno de 1625. Impressa à 
custa de Francisco Aluarez liureiro. — In-4.° peq. de 74 
ff. B. 

Muito rara 

823. Sermam qve fez nas exéquias do anno que se Qze- 

rão ao sereníssimo Príncipe D. Theodosio segudo Duque 
de Bragança em Villauiçosa na Igreja dos religiosos de 
S. Paulo, primeiro hermitao, onde o dito senhor está de- 
positado, em 29 de Novembro de 632.— Em Lisboa, por 
Mathias Rodrigues, s. d. (1632).— In-4.° de IV-28-pag. B. 
— Raro. 

824. Guerreiro (P. Fernão).— Relaçam annual das cousas que 
fizeram os Padres da Companhia de Jesvs na índia, & 
Japão nos annos de 600 & 601. & do processo da Con- 
uersào e Christandade daquellas partes: tirada das car- 



109 



tas geraes qne de lá vierão.— Em Évora, por Manoel de 
Lyra. Anno 1603.— ln-4.° de 259 ff. E. 

Belaçam annval das covsas que fizeram os Padres da 
Companhia de Jesus nas partes da índia Oriental, & no 
Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné, nos annbs de 604 e 
605. Em Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 1607.— In«4. e de 
11-158 ff. E. ant. de carn. 

—Idem, idem, nos annos de 606. & 607— Em Lisboa. 
Por Pedro Crasbeeck. Anno M.DCIX. (1609).— In-4.° de 
11-204 ff. E. perg. 

— Idem, idem, nos annos de 607. & 608. Com uma 
adiçam á reiaçam de Ethiopia.— Em Lisboa, impresso 
por Pedro Craebeeck, M.DC.XI (1611). In-4/» de 1V-344 
ff. E. perg. 

Falta a relação relativa aos annos de 1602 e 1603. — Qua- 
tro volumes. Em perfeito estado de conservação.—- Col- 
lecçfto estimada. 

BJCulto i*a.i*a 

825. Guerreiro (Francisco).— Itinerário da viagem que fez a 

Jerusalém. Offerecido ao Sr. António Van-Plate familiar 
do Santo Officio. Lisboa, por Domingos Gonçalves, 1734, 
in-4.° E. perg.— Falta o rosto e ff. preliminares. — Rara. 

826. Onevara (D. António de). — Oratório de religiosos y exer- 

cício de virtuosos. — Valladolid, por Juan de Villaquiran, 
1542.— In-8.° de VIII- HO ff. E. perg.— Bastante aparada 
na cabeça. 

827. A mesma obra.— Medina dei Campo, por Juan Boyer, 

1584— In-8/> de XX-298 ff. E. perg. 

828. Gnimaríes (Fr. André de).— Sermão que pregou nas hon- 

ras e exéquias que a Cidade fez na sua Igreja de S. An- 
tónio à muy Catholica Raynha Dona Margarida nossa Se- 
nhora, a 26 de Outubro de 1611.— Lisboa, 1611.— In-4.° B. 
•—Raro. 

829. Gusmão (D. Alexandre de). — Reiaçam da entrada publica 

que fez em Paris aos 18 de Agosto de 1715 o Exmo. Sr. 
Dom Luiz da Camará, Conde da Ribeyra- Grande do Con- 
selho d'El-Rey de Portugal, etc, e seu Embaixador Ex- 
traordinário á Corte de França reinando nesta monar- 
chia Luiz Decimo Quarto. Paris. Na off. de Pedro Emery, 
1715— Ao fim:— Veu et examine par Nous le Comte de 
Ribeira.— Permis dimprimer le o Septembre mil sept 
cens quinze. Marc René de Royer d'Argenson.— In-4.° 
de 23 pag. E. perg. — Frontispício com alguns defeitos. 

Muito rara. 

830. Gusmão (P. Alexandre de— , da S. de J.)— Historia do 

predestinado Peregrino, e seu irmão Precito. Em a qual 
debaixo de huma misteriosa Parábola se descrê ue o suc- 
cesso feliz, do que se hade salvar, e a infeliz sorte do 
que se hade condenar.— Lisboa, por Miguel Deslandes, 



ilO 



1681— In-8.« de VIU 254 pag. E. perg.— Traçada nas 
margens inferiores das primeiras ff:—l.* Edição.— Não 
vulgar. 

831. — — Escola de Belhiem. Jesus nascido no Prezepio. Dedi- 

cado ao Patriareha S. Joseph. — Évora, na ofT. da Universi- 
dade, 1678.— ln-4.° de XVI 322-4 pag. E. perg.— Com 
uma gravura d$ Richard Collin. — Bello exemplar.— 1* 
Edição. 

832. GngDtfto (D. Diogo de).— Reyna Católica. Vida e muerte 

de D. Margarita de Áustria Reyna de Espana. Al Rey D. 
Phelippe 111 N. S. — S. 1. n. d. de impressão. A Tassa ê 
datada de 1616.— ln-4.° de X-272 pag. E. perg.— Front. 
grav., e retrato de D. Margarita. 

833. Gusmfto Soares (Vicente de).— Lusitânia restaurada diri- 

gida a sev restaurador el-rey Dom João o Quarto nosso 
Senhor.— Em Lisboa.— A' custa de Lourenço de Anve- 
res, & n* sua Officina. Anno de 1641. O Primeiro da 
Restauração de Portugal.— In- 4.° de IV- 133 (aliás 137) 
pag. E. de cara. fina, pastas ornadas.— Front com ligeiro 
defeito. — Estimada e rara. 

834. HAMALIEL nueuaorête traduzido cn lengua castellana: 

anadido: historiado: y con mucha diligencia reconocido: 
y emendado: con ti eu e en si lo seguiente. . . 

Esle titulo, a preto e vermelho, acha-se no verso da pri- 
meira folha, ou frontispício, dentro de portada grav., sendo 
a face da mesma folha occupada por uma estampa de pa- 
' gina inteira, representando Christo crucificado, com mui- 
tas outras figuras, tendo na base: 

d Adoramos te dííe Jesu xjíi, * benedicimus tibi,ctc— 
A 2* folha tem por titulo: — Epistola — ([Epistola dei ba- 
chiller Juan de Molina sobre la nuetia traducciõ dei Ha- 
maliel íj d' lengua Cc.talana en Castellana a mudado: di- 
rigida a la R. madre y hermana suya soror Maria de S. 
Jeronymo: btà en el collegio y santo monasterio d* S. 
Catalína de Sena en Granada.—" No verso da mesma folha: 
— ([Argumento sobre el mesmo fsicj libro. — Na 3.* fo- 
lha, nn terço inferior:— Libro primero cuenta los indícios 
q íueron en la sagrada passion de Jesu x?o assi como la 
malícia/ tratos/ y cusejos q sobre ella los judios tuuie- 
ron ...— ([ Cap.j — cuenta Hamaliel . . . 

Segue a obra até á filha 90, aonde fica interrompida, por 
falta de folha ou folhas, um «erma o de S. Jerónimo men- 
cionado em ultimo logar uo Índice da obra. 

Por falta de colophon que estaria na ultima folha da obra 
que não existe, e não sendo conhecida ou mencionada 
por Salva, podemos apenas julgar que seja impressão dos 
princípios do século XVI. — E' de formato de 4.°, com 
90 ff. numeradas, em caracteres gothicos. Tem muitas vi- 



Ill 



ilhetas frrav. em madeira. Comprehemle 3 livros com 
«7-26-Í6 capitulo». 

As seis primeiras folhas com defeitos, sem prejuízo do texto: 
as IT. 79 e ttO com bocados de menos na parte inferior in- 
teressando o texto: as (T. 35 a 38 com falta cTulgumas le- 
tras. Manchado. 

Em o Argumento da obra ?e lé que: Este Hamaliel es aquel 
a cuyoi pies S. Pablo testeGca auer aprendido el etian- 
gelho, etc. 

RARÍSSIMA 

835. Hansen (Fr. Leonardo).— Vida admirável e morte preciosa 

da bemaventurada Santa Rosa de Santa Maria natural da 
cidade de Luna. Traduzida do latira pelo H. P. M. Fr. 
Domingos Freire.— Lisboa, na oíT. de Joam da Costa, 1674. 
— In-4.° de 11-332-4 pag. E. perg.— Pouco vulgar. 

836. Hebreo (Leon). — Philographia vniversal de todo el mondo, 

de los Diálogos de Leon Hebreo, Traduz ; da de Italiano 
en Espafiol, corregida e anadida por Micer Carlos Mon- 
tesa Ciudadauo de la insigne Ciudad de Caragoça.— En 
Caragoça, en rasa de Lourenço y Diego de Robles Her- 
manos. Ano 4 584. —Ao fim em folha especial com o verso 
em branco. — Acabose de imprimir esta presente Philo- 
graphia En casa de Lorenço y Diego de Robles Herma- 
nos Impressores en Caragoça, el Ano de la correccion a 
22 dei Mes dn Desiêbre. dia dei Solsticio Hvemal de 1582. 
— In-4° de XXX 263-i (colophon) IT. E. perg.— Faltam 
8 ff. pi-eliminares ; leres manchas nas primeiras ff. da obra 
e alguns ligeiros cortes de traça. — V. Salva n.° 1865.— 
Rara. 

837. Henrigncs (Guilherme João Carlos).— Alemquer e o seu 

concelho. Lisboa, 1873, in-8.° B. 

838. Henriques d'Abreu (Pedro).— Vida e martyrio da gloriosa 

Santa Quitéria, e de suas oyto irmã as todas nacidas de 
hum parto, Portuguezas, e Protomartyres de Hespanha. 
Com hum discurso sobre a antiga cidade de Cinania.— 
Coimbra, na ofF. de Manoel de Carvalho, 1651.— In-4.° de 
XXIV-324 pag. E. perg .— Com a imagem da Santa no 
front.— Estimada e rara. 

839. Henriques Gomes (António — Judeo português). 

TRIVMPHO LUSITANO. Recebimiento que mando ha- 
zer Sv Magestad el Christianissimo Rey de Francia 
Luis XIII a los Embaxadores extraordinários, que S. 
Mag. el Sereníssimo Rey D. Juan el IV. de Portugal le 
embiô el ano de 1641 —Fue impresso en Francia, y aora 
de nuevo en esta ciudad de Lisboa. — Na Officina De 
Lourenço de Anveres. S. d. (1641).— In-4.° de V1I1-30-2 
pag. B.— Sairia anonyma. 

RARÍSSIMA 



112 



840. Academias moraies de las Musas— Dentro de por- 

toda gravada.— No /fm:— Estàpada en Bordeaux, por el 
senor Pedro de la Court. 1641— ln-4.<> de XXIV-478-6 
pag. E. 

Com o retrato do auctor. — Tem alguns defeitos, especialmente 

nas ultimas pag. 475 a 478 e nas seis restantes. 
V. Salva n.° 1889. l.« Edição. 

Muito rara 

841. El Siglo Pitagórico, y vida de D. Gregório Guadana. 

Dedicado a Mon senor François Bassompierre, Marquis de 
Harouel. etc— En Itoan, en la emprenia de Laurens Ma- 
vrry. Ano 1644.— In-4. de XVl-268 pag. E.— Raro. 

842. Lais dado de Dios a Lu is y Ana. Samuel dado de 

Dios a Elcana y Ana.— A Paris, par Kené Baudry. 164o. 
— No fim:— Achevó dlmprimer le premier Octobre mil 
six cens quarente cinq (1645).— In-4.° de VM52 pag. E. 
perg.— Manchado.— Raro. 

843. Herculano (Alexandre).— A Voz do Propheta. Rio de Ja- 
neiro, 1837, in-12.° 1.* e 2. a serie. B. 

8i4. Historia de Portugal desde o começo da monarchia 

até o fim do reinado de Aflbnso III. Lisboa, 1863-68, 4 
vol in- 8.° E.— 2. â Edição.— Estimada. 

815. Polemica «Eu e o clero», sobre o 1.° tomo da Histo- 
ria de Portugal, relativa ao apparecimento de Christo nos 
campos de Ourique, e ao juramento de D. Affonso Hen- 
riques — Em 2 vol. in-8.° É. int. 

Collecçao completa de 30 opúsculos, já hoje de difficil acqui- 
siçào. 

846. Opúsculos repetidos da mesma polemica, citada no 

Diccionario Bibliographico no respectivo artigo, sob os 
n.°» 3, 4, 5, 7, li, 13, 16, 18, 20, 21, 22, 23, 30. B.— Lote 
de 13 opúsculos. 

847. Historia da origem e estabelecimento da Inquisição 

em Portugal. Lisboa, 1864, 3 vol. in-8.° E. 

848. Hernandez Blasco (F.).— Universal Redempcion, Passion, 

Muerte y Resurrecion de nuestro Redemptor Jesu Chris- 
to y angustias de su santíssima Madre, segun los quatro 
Euangelistas, con muy deuotas contemplaciones.— En 
Toledo, por Pedro Rodrigues. Ano 1598 — In-4.° de 
XXIV-201 pag. E. de carn. ant. com fechos.— Com vi- 
nhetas no texto. 

849. Herrera y Maldonado (Fr. Francisco de).— Libro de la 

uida y Maravillozas virtudes dei Sieruo de Dios Bernar- 
dino "de Obregon Padre y Fundador de la Congregacion 
de los Enfermeros pobres, &.— Madrid, en la impr. dei 
Reyno, 1633.— In-4.° de IX-268 ff. E. perg.— Front. grav. 
com portada, e retrato. 



113 



850. Hlcrp (P. Frey Hanrique). 

ESPELHO DE PERFEICAX EM LTNGUOA POR- 
TUGI ES: 

Este titulo acha- se em duas linhas, por baixo de uma es- 
tampa gravada representando a A anunciação da Virgem. 
No verso uma Epistola prohemial do traductor frey Brás 
(Dr. Fr. Braz de Burros) que occupa 5 pag. — Segue o 
texto: 

Começasse o Liuro chamado espelho de perfeicam: 
* posto per o reuerêdo P. frey Henrique Hierp prouincial 
da ordem dos menores em a prouincia de Colouia. Noua- 
inente imprimido * tirado d'latim * linguoa português: p 
os cónegos regràtes do moesteyro de saucta Cruz de coim- 
brã. — No fim. — Imprimiasse "per os coneguo.^ de sancta 
Crjz : em o anno da encarnaram de nosso senhor Jesu 
enristo. 1533. Anno sexto da reformaçam do dito moes- 
teyro — No verso da folha uma gravura representando o 
cordeiro pascal— \nk. de IV-190 ti. Golhico. E. perg.— 
Bello exemplar. 

Foi um dos livros prohibidos pela Inquisição de Hespanha. 

RARÍSSIMO 

851. Historia do Gabriel de Espinosa, pasteleiro en Madrigal, 

(|ue fingió ser elrey D. Sebastian de Portugal, y asi- 
mismo la de Fr. Miguei de los Santos en el ano de 1595. 
Madrid, en la oíT. do Pantaleon Aznar, 1785, in-8.° de 
IV-1G4 pag. E. perg. — Rara. 

852. Historia Geral de Portugal.-— As prizões da Junqueira— 

Viagem de S. M. e El-Rey D. Fernando a Marrocos.= A 
Dominação Ingleza em Portugal. = Iustrucções dadas 
pela corte de Roma a Mgr. Girolamo Capodiferro.= Con- 
sideração sob as causas da elevação e decadência da 
monarchia portugueza.= Appon ta mentos para a historia 
diplomática de Portugal. = Documentos inéditos para 
subsidio à historia eclesiástica de Portugal. B — Lote de 
7 volumes. 

853. Homem (Fr. Manuel). — Memoria da disposiçam das ar- 

mas castelhanas, que injustamente invadirão o reyno de. 
Portugal no anno de 1580. - Lisboa, na off. Craesbee- 
chiana, 1655.— ln-4.° de XLII-247-6 pag. E — 1* Edição. 
Estimada e rara. 

854. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. — Boas 

margens. Traçado nas extremidades inferiores de dentro 
das folhas preliminares, sem prejuízo do texto. 

855. Outro exemplar da mesma obra. E.— Bastante apa- 
rado. 

856. Verdade do Antichristo contra a mentira inventada. 



114 



—Lisboa na off. de DonriBfws Lopes Bosa, f 643.— ln-4 .• 
de 11-38 pag. B.— /.• EAçô». 

Sabia aaoajnsma. As prneinu 18 paç. deteriorada» aa* saar- 
geas pela agua. 

857. Verdades sobre a vinda do Aoliehrísto, Dada á es- 
tampa pelo Dr. Nono de Mendonça Fartado (pseodooy- 
mo). Lisboa. 1748, in-4.*— Outra edição da mesma obra 
acima. 

858. CHMBiliarlo. 

Titulo a Tenaelbo por cima de graade escudo d*araaa, colo- 
rido, que occupa quasi toda a pag. — Na base, a preto e 
venaelbo, eai sete li abas: 

d Homiliario: en el qoai se eõtienen ciêto y treiota y 
seys Homelias o Sermones sobre los Enãgeliôs sego la 
orden Romana. Compaestos por los mas Excedentes Do- 
ctores que ia Yglesia tiene: y recopiladas por el famoso 
y gran doctor Alzuyno como se podra mejor ver en la 
prímera Annotacion.'. . — 1552. 

Ao verso do front. : — 1[ Algunos aaisos breues — 
Ç Los sanctos doetores de qaien soa estas Homelias, o 
sermones soo los síguièles— ÇTabla somaria de lo que 
se eontíene en este libro/ y la particular hallaran a la 
postre. — Na ff II: — Prologo. — Na ff. III, verso : — An- 
noUcion. — Na ff. l. m da obra: 

([Comiença el Homiliario: compuesto y recopilado 
por el famoso Doctor Alcoyno: mandandoselo con muy 
afectada deuocion ei Emperador Cario magno: escogidò 
delos mas excelêtes doetores de la sancta madre ygle- 
sia, . . . Interprete el Bachilier Molina.— No verso ff 314, 
e última da obra: — |[Fin dei Homiliario— Çtabla: 
por la qual se podran facilmête liallar las Homilias, y 
Sermones. .. — No fim, em uma folha sem num.: 

(X Ha sido impresso este libro en la insigne ciodad de 
Valência en casa de Juan Navarro. Acabosse a xxviij. 
de Junio. Ano de M.D.lij (1552).— In-fol. de IV-315 (aliás 
314)-i ÍT. a duas columnas. Gothico.— Encad. ant. de 
tnad. com fechos. 

As ff. 257, 258 e 259 em mau estado, e mal concertadas, 
sem falta de texto; a ff. 305 com defeito, e também mal 
concertada; em tudo mais bom exemplar. — Impressão 
nítida. — Obra nSo citada por Salva. 

Mini to rara. 

859. Horatlus Flaccns (Quintus).— Carmina et éclogas. Olisi- 

pone, 1780-81, 3 vol. in-8.» E. 

860. Entendimento literal e constituiçam Portugueza de 

todas as obras de Horácio... Com index copioso das 
historias, e fabulas conteudas nellas. Por industria de 



145 



Francisco da tosta mercador de livros. Lisboa, por Ma- 
nuel da Syiva, 1639, in-4." de 1V-250 ff.— /.» Edição. 

TMCuito rara. 

86i. Arte poética, ou Epistola aos Pisões vertida, e or- 
nada no idioma vulgar com illustraçôes e notas para 
uso e instrucçào da mocidade porlugueza, por Joaquim 
José da Costa e Sá. Lisboa, 1794, in-8.° E. 

861 HOBE DIUE TIRGIS MARIÉ scdra veru vsu Romana 
cu aliis folio sequêti nolatis una cu figuris apocalipsis & 
multis aliis hystoriis. 

Titulo em tjrpo redondo, a vermelho, na base de uma gra- 
vura itluminada representanda a fabula do Rapto de De- 
j unira. — No verso da folha, uma estampa allegorica illu- 
minada. 

Na folha 2: — Tabula in hoc opere contentorum... — 
No verso: — Almanack (15081520).— Em seis folhas — 
Na folha 9 na base de uma estampa {Iluminada de folha 
inteira: 

Initiu sancti euangelH secundum Johãnè. çloria tibi 
domine. — A preto e vermelho.— No fim: — Fimt offlcium 
beate Marie virginis secundum vsum Romanu cum missa 
eiusdem/ et septem psalmis penitentialibus: cum offlcio 
mortuorum sancte crucis et sancti spiritus. vna cum ho- 
ris conceptionis eiusdê gloriose virginis et sancte bar- 
bare cum orationibus sancti Gregorii/ et aliorum sancto- 
rum & sanctarum suffragiis — Parisius Impressum Anno 
domini Millesimo quingentesimo octauo Die vero. xxriij. 
mensis Maii. Opera Guillermi Anabat Commorantis in 
viço sancti Johãnis BeluacenV Juxta magnas scolas de- 
cretorum ad intersipnium Cunicolorurp. Expêsis hones- 
torum viroru Egidii Hardouyn Et Germani Hardouyn 
commorantium ante palacium. 

Pequeno in-8.° de 108 ff. de pergaminho, caracteres 
redondos. — E. ant. de madeira coberta de lixa preta; teve 
quatro fechos de que conserva os signaes. 

Com illuminuras, e todas as paginas tarjadas. Faltam as ff. 
correspondentes no registro a M 7 e 8 que foram supri- 
das por autras duas de pergaminho em branco na enca- 
dernação primitiva, que conserva. 

Contém este vol. 21 illuminuras de pag. e mais SI de pe- 
quenas dimenções no texto: todas as iniciaes são colori- 
das e a ouro. 

Algumas linhas do texto estão traçadas á penna, deixando 
porém que se leia • lexto por ter desapparecido a tinta; 
o texto é latino, tem porém c ilações em (rancei, e termina 
por uma oração em verso francez, que também foi tra- 
çada. 



116 



As illuminurai a cores e ouro, são de boa execução e per- 
feitamente conservadas. — Brunet nao cita esta ediçlo 
entre as de Hardouyn. 

No verso de uma das guardas da frente lê- se a seguinte nota 
ms.: — Carregidas por mudado deioê S. n * Inquisidor et afio 
de 1673 -{-Juan legaz-\- 

RARI86IMA 

863. Horozco y Covarriiblas (D. Juan).— Emblemas morales. 

— En Segóvia. Impresso por Juan de la Cuesta, 1589.— 2 
Partes em 1 vol. in-4.°de í-iOl-I (com escudo d'armas): 
VIU 204-27 ff. (a ultima com o mesmo escudo d'armas). 
E. perg.— Front. grat., e vinlietas no texto.— 1.* Edição. 
—Rara. 

864. . Paradoxas christianas contra las falsas opiniones dei 

mundo.— En Segouia. Por Marcos de Ortega. Ano de 1592 
— In 4« de X-231-12 IT. E. perg. 

86o. Ignaclo (João). — Acto de amor deDeos, c coosideraçoens 
sobre as clausulas do Padre Nosso, Ave Maria, e Salve 
Rainha, com humas coplas devotas, etc. Lisboa, na ofT. de 
Miguel Deslandes, 1685, in-12.° de X 96 pag.— No mes 
mo vol. e do mesmo auctor : — Desengano de consciência 
em resposta a N. E dez meditações da Paixam de Chris- 
to, etc. Lisboa, por Domingos Carneiro, 1687, in-12.° de 53 
pag— Doutrina de Christo. Só Deus he Verdade, só Deus 
he Bom. Ihi, pelo mesmo. — Ínl2.° de 90 2 pag. E. perg. 

860. Ignaclo de Loyola (S.).— Noticias memorables de los 
Exercícios ne S. Ignacio de Loyola, fundador de la Comp. 
de Jesus. Recogidas por el P. Carlos Gregório Rosignol- 
li. Traducidos de italiano en espanei por el Abad Don 
Franc. Maria Vellon. — Madrid. Por António Homan. Ano 
de 1694 — tn-4/> de XVI-266-14 pag. E. perg. 
Cravura de anterosto por Gregório Fosman. 1694. 

867. Imiiatio Cbrlsti (Contemptus Mundi).— Libri quatuor de 
Imitatione Christi. Magni, et Ven. Servi Dei Joannis Ger- 
son, ad commodiorem usum in versus distribuli, una 
cum novis concordantiis, studio R. P. Thomae Aq. Erhard 
— Augustae Vindelicorum, 1724, in-8.° E. 

Estampa de anterosto grav. por Joh. Heinr. Storcklin. 

868. Contemptus mundi nueuamente romançado. 

Este titulo acha- se dentro de uma portada formada por vi- 
nhetas; no verso do rosto segue o Prologo, em cinco pag., 
e depois a obra. 

No fim: — A gloria de Jesu Christo base fin el pre- 
sente tractado: intitulado Contemptus mundi, & — Im- 
presso en Seuilha enla emprenta de Jacome Cròberger. 
Ano de mil & quinientos t quarenta y siete. (1547— In-8.° 
de 120 íf. Gothico. E. perg.— Rara. 

Salva cita o ma edição de Alcali de kenares, 1555. 



117 



869. Contemplas mudi, nueuamente romançado y corre- 

gido. Ana^io se aqui un breue tractado de três princi- 
pales exercícios cõ que se alcança la diuina gTa: q son 
Oron-, Confessiõ y comuniô. Cõ vna breue regia de vida 
xpiana: cõpuesto ppr el. K. P. frey Luys de Granada.— 
No fim: — . . .Impresso, en la muy noble y siempre leal 
ciudad de Euora: en eaza de And r es de Burgos, Im- 
pssor dei Cardenal infame. M.D.LV.— Inl2.° de 190 ff. 
s. n. — Tem junto: — Siguen se vnas oraciones y exercí- 
cios de deuocion muy prouechosos. Recopiladas de Di- 
uersos graues aúctores por el R. P. Frey Luvs de Gra- 
nada. 1655.— No pm: — Ibi, ibi, in-12.° de 58 num. ro- 
mana-! (com a suoscripção) ff. E. perg. — Aparada e com 
ligeiras manchas e defeitos.— Rara. 

870. A mesma obra. Medina dei Campo, por Francisco dei 

Canto, 1582, in-12.° de XH-176-l-ff.: IV-J-6 ff. E. perg. 

871. A mesma obra. Lisboa, por Jorge Rodrigues, 1623, 

in-12.° de 280-7 ff. E. perg. 

872. A mesma obra.— Anadidos unos Tratados, y Litania, 

de que usa la Iglesia. Lisboa, en la celebre off. de Pablo 
Craesbeeck, y a su costa, 1649, in-24.° de VI-268 ff. E. 
.perg. 

873. A mesma obra. Madrid, en la Imprenta Real, 1670, 

in-16.° de XVI320-33 ff. E. perg. 

874. A mesma obra.— Traducida nueuamente en Espa- 

nol por el P. Juan Eusébio Nieremberg. Van ànadid 
los Dictamenes de espiritn y perfeccion, sacados de ias 
obras dei mismo P. Juan Eusébio.— Leon de Francia, 
Acosta de Pedro Cavallero, 1679.— In-16.° de 538 pag. 
E. — Com uma grav. em cada Livro.— Traçada nas mar- 
gens superiores das ultimas ff. 

875. Imitaçam de Christo que vulgarmente se intitula 

Contemptus mundi. Dividida em quatro livros escrita em 
latim pelo Y. Thomas de Kempis, traduzida em Portu- 
guez por Diogo Vaz Carrilho. Lisboa, na off. de Joam da 
Costa, 1673.— In-!2.« de X- 283-4 pag. E. perg.— Pouco 
migar. 

876. A mesma obra. Traduzida por Giraldo Lopes, e 

acrescentada com os Auisos Espirituaes da S. Madre 
Thereza de J*>sus. Coimbra, por Joseph Ferreira, 1674. 
—In- 12° de XVI-450-10 pag. E. perg,— Com duas estam- 
pas, sendo uma de anterosto. — Rara. 

Edição nfto citada. 

877. A mesma obra. Traduzida por C. D. V. C. (Carlos do 

Valle Carneiro). Lisboa, na off. de Domingos Carneiro, 
1679.— In-8.° de V1H-347 8 pag. E. perg.— Com vinhetas. 

878. A mesma obra. Lisboa, na off. de Joseph Lopes Fer- 

reyra, 1712, in 12.° E. perg.— Com vinhetas. 

879. A mesma obra. Lisboa, na off. de Filipe de Sousa 

Villela, 1723, in-12.° E. perg. 



118 



880. Imptrialis (Joannes Vincendas). — Museam Hisloricum et 

Physieum. In Primo Iilustrium literis virorum imagines 
ad vivam expresse conlinentur. Addílis elogiis eorum- 
áem vitae, et mores notantibus. In Secando animaram 
imagines siae ingeniorum natore differentie, canse ac si- 
gna physice perpenduntur— Venetiis, apud Juntas, 1640. 
2 partes em i vol. in-4.° de XVI-212: VIII-220-22 pag. E. 

Front. e 57 retratou gravados por André Sahnincis. 

881. Index Codicnm Bibliothecae Alcobatiae, in quo non tan- 

tum todices recensenlar, sed etiam quot tractatus, epis- 
tolas, etc ., singuli códices contineant, exponitur. Olisi- 
pone, 1775, in-folio. £. de cara. fina, com armas nas pas- 
tas. — Não vulgar. 



índices expurgatorios 

882. ROL DOS LIUBOS defesos nestes Reinos & Senhorios de 
Portugal q ho Senhor Cardeal IfTante Inquisidor gerai 
mandou fazer no Anno de 1561. 

Escudo com as armas do Cardeal Infante. — Por baixo : — 
Impreêio em Lisboa em cata de Joanne» Btairio de Colo- 
nia. — Sem data, porém na Provisão do Cardeal se lé que 
foi impresso no mez de Março de 1561. 

In -8.° de 47 (T. s. n. £. de cara., tendo nas pastas o 
sello do P. Pr. Manuel de S. Carlos Commissario geral 
da Terra Sancta. 

verso do front. em branco; na face da 2.* ff., Provi- 
são sobre a execução do Rol; no verso da 5. â ff.:— Auísos 
para os que este Kol leerem.— Na face da 5.» ff.:— Avto- 
res quorum omnia opera prohibentur. — Por ordem alpha- 
bélica. 

No verso da ultima (T. tem a chaiicella de Fr. Francisco 
Foreiro, deputado da Mesa Sensória, que foi encarregado 
de ordenar o livro. 

Edição desconhecida dos bibliographos, e talvez o primeiro 
índice de livros prohibidos publicado em Portugal. Al.* 
Edição citada é a de Lisboa 1564, que adeante vae des- 
crita. — Este numero e os três que seguem, pouco menos 
raros, servirão ao curioso desta espécie de livros para 
iniciar uma preciosa collecçao. 

RARI88IMO 

Com o Rol dos Livros estão encadernadas as seguintes 
obras : 

Extravagantes regulae canceJariae cum aliis quam- 



119 



plurimis Decretis, a Sanctiss. Patre Pio V. Pontífice Max. 
post sacrosanctu Tridentinum Concilia promulgatis: & 
simul hic editis. Conimbricae. Excudebat Joannes Barre- 
rius. Anno. M.DLXVIIl — Iu-8.° de 73 ff. 

Bulia do Santíssimo nosso senhor no senhor Pio por 
a diuina prouidencia, Papa V. De extensam de todos os 
priuilegios ás ord&s dos Mendicantes per sua Santidade 
còcedidos, &. Coimbra, por Joào de Barreira, 1568. in-8.° 
de 24 ff. 

883. INDEX LIBRORLM PROHIBITORUM com regulis con- 

fectis per Patres à Tridentina Synodo delectos, autori- 
tate Santiss. D. N. P. JIIl, Pont. Max. comprobatus — Im- 
pressus Olisipone de mandatu Serenissitni Caratnalis Hen~ 
rici, Infantis Portugalliae Archirpiscopi Vlixbonensis, Le- 
gati ó latere. Apud Franciscum Çorream Typographum. — 
Com Privilegio Kfegio.— Front com portada grav. Na 
base:-— Anno 1564. mense Octobre.— In-4.° peq. de 44 
ff. num. e molduradas. 

No verso do front. o Privilegio concedido ao impressor; na 
face da ff. 2, Provisão de D. Henrique; na ff. 3, Bulia de 
Pio IV; na ff. 6, face. Prae fatio; na ff. 8, face, Regula e 
IndicU; na ff. 14, face, Autores primae cfassu; segue até 
á face da ff. 44, Fini»', o verso em branco. — Segue com 
Front. especial : 

ROL DOS LIUROS QVE neste reyno se prohibem 
per o Sereníssimo Cardeal Iffante, Inquisidor geral nes- 
tes Reynos & senhorios de Portugal. Com as regras do 
outro Rol geral que veo do sancto Concilio, trasladadas 
em linguage vulgar por mandado do dito Senhor, pêra 
proueito daquelles que carecem da língua Latina.— Es- 
cudo d' armas do Cardeal Infante. — Por baixo: — Impres- 
so em Lisboa por Francisco Corrêa impressor do Car- 
deal Infante nosso senhor. Anno de 1564 no mes de 
Octubro. Com priuilegio Real. — In-4.° peq. de 12 ff. s. 
n, molduradas, bem como o front — As doas obras em 1 
vol. £. de carn. fina, pastas orn. a frfo. 

No verso do front., Privilegio; na face da 2. â ff., Provisão 
sobre o Rol; no verso da mesma ff. Bulia de Pio IIII; na 
face da 5. a ff., Proemio sobre o Catalogo. No verso da 
11.* ff.: Estes sam os livros que se prohibi. 

No verso da ff. l*. a , e ultima tem a chancella de Frey Ma- 
nnel da Veiga. 

E 1 a primeira ediçfto do Index citada no Dicc. Bibliogra- 
phico, e s<S da parle latina, não fasendo menção do Rol. 

RARIS8IMOS 

884. DJDEX LIBBORUM PROHITORUM cvm regulis con- 

fectis per Patres a Tridentina Synodo delectis, autoritate 
Sanctiss. D. N. P. IIII, Pont. Max. comprobatus. Nunc 



190 



recens de mandato lllastriss. ac Reuerèdiss. D. Georpíj 
Dalmeida Metropolvt. Archiepiscopi Olysipponèsis, to- 
tiusq Lusitanicae ditionis lnnuisitorís Generalis in lucê 
edilus.— BrazãO d minas do Arcebispo.— Aàdilo etiaro 
altero índice eoram Librorum qui íd bis Portuga liae Re- 
gnis prohibentur — Olysstppone excudebat Antonius Ri- 
berius. 1581. — In-4.° peq. de 44 ff. num. e molduradas. 

O verso tio front. em branco. — Na face da ff. 2, Bulia do 
Papa Pio 'MI (1564); na face da ff. 5, Prae/atio; na 
face da ff. 7. começando no centro. Regttfae Indicis; nra 
face da ff. 1 4. Autores primar dassis; no verso da ff. 44, 

- Finis. — Segue com front. especial : 

CATAL0O0 DOS LIIBOS QVE SE prohibem nes- 
tes Regnos & Senhorios de Portugal, por mandado do II- 
lustrissimo & Reuerendissimo Senhor Dom Jorge Dalmeida 
Metropolitano Arcebispo de Lisboa, Inquisidor geral. &. 
— Brasão d' armas do Arcebispo.— Com outras cousas 
necessárias á matéria da prohihição dos Liuros — Im- 
presso em Lisboa por António Ribeiro impressor de sua 
lllustrissima & Reueiêdiss. Senoria. 1581.— Id -8.° peq. 
de 44 ff. num. 

O verso do front. em branco; na ff. 2, face, Pwrisâo do 
Arcebispo; no verso da ff. 3, % Regras do Catalogo Tri- 
dentino em lingoagem, tem as faltas que as outras tra- 
zido na trasladação; na face da ff. 11: Estes são os li- 
vros qve agora se prohibem nestes Regnos: segue até ao 
verso da ff. 44, ultima, aonde se vê a assignatura impressa 
de Fr. Bartholomeu Ferreira, o qual segundo dis o Dicc. 
Bibliooraphico é* o coordenador do catalogo. 

Os dois índices em um vol. encadern. em carn. fina egual á 
do n.° 883. 

Tem este exemplar no verso do front. do primeiro índice a 
assiirnatura autogmpha de Pedro de Maris a quem decerto 
pertenceu o livro. 

RARÍSSIMO 

88o. Index Librorum Prohlbitornm cum regulis confectis per 
Patres a Tridentina Synodo delectis. Auctoritale Pii IIII 
prímum editus. posteâ vero a Syxto V auctior, et nunc 
demvm S. D. N. Clementis P. VIII iussu recognitus, & 
publicatus. Instructione adjerta. De exequenda prohibi- 
tionis, deq. sincere emédandi, & imprimendi libros ra- 
tione — Impressum de mandato Illnstriss. & Reueren- 
diss. Domini D. Antonij de Matos de Norogna Episcopi 
Heluensis Inquisitoris generalis Lusitaniae. &. — Olisi- 
pone. Apud Petrum Craesbeeck. Anno M.D.XCVII. Ex- 
pensis Christophori Ortegae Bibliopolae — In 4.° peq. de 
XXVII (s. n.) 73 ff. num. e tarjadas. — E. de carn. fina, 
egual às dos n.<" 883 e 884. 

O verso do front. em branco; na ff. II, Provisão do Bispa 



121 



(1597); na face da ff IV, Bui/a de Clemente fííl: na 
face da ff. Vf I, Bvl/a de Pio ////,- no verso da ff. IX, 
Prefatio in índex; na face da !.■ ff. num., índex avcto- 
rum et librorim prohibitormn; no verso da ff. 73, ultima, 
Fini*. 

Na parte inferior da ultima tolha tem a as8Ígnatiira,autogra- 
pha do P. Francisco Pereira. Qualificador, e Revedor do 
Conselho Geral da Inquisição. 

No verso do front. lê-se o seguinte ex-libris. .manuscripto : 
— Liber Carthitríae Seafae Coeli dono dattts ab lfl. mo et 
R. mo D. Í*heotonio a Bragança Archiepiscopo eborefi. 
fundai ore et dotai ore eiusdem domus. 

Muito raro 

886. Index Avctorum dànatae memoriae tvm etiam librorvm 

qui uel sttnpliriter, uel ad exporgationè vsque prohihen- 
tur, vel denitj; iam expurgati permittutilur. J. D. D. Fer- 
dinnndi Martins Mascaregnas aurtor. et jussu editus — 
V|yssi|»one. Ex officina Pelri Craesbeeck, 1624.— In-fol. 
de XXVM048-2 pag. E. perg.— Front. grav. com por- 
tada. 

887. Index libraram prohibitorum Sanctis. Oomini Nostri Be- 

nedicti XIV Pont. Max. jussu reeognitus, atque editus.— 
Romae, 1764, in-8.° E.— Anterosto grav. 

888. Index librorum prohibitorum SS. D. N. Greporii XVI Pont. 

Max. jussu editus — Romae, 1812, in-8.° B. 



Exta preciosa collecçõo dos primeiros índices de livros prohibi- 
dos é segundo julgamos a primeira que figura em catalogo de let- 
Ião de livraria. 



889. índice ultimo de los libros prohibidos y mandados expur- 

gar: para los reynos y senorios dei católico rey de ias 
Espanas, el SenorDon Carlos IV — Madrid, imprenta de 
D. António de Sancha, 1790— ln*4.° de 306 E.— Raro. 

Ex librjs de Monsenhor Ferreira. 

890. índice chronologico dos pergaminhos e fora es existentes 

no Archivo da Camará Municipal de Coimbra.— Parte I. 
Coimbra, impr, da Universidade, 1860.— Parte Jl. lbi, 
impr. Litteraria, 1869— Em 1 vol. in foi. E. 

891. Informação em direito com que se satisfaz por parte das 

Ordens militares de Santiago, e S. Bento de Avis a to- 
das as propostas e duvidas que contra ellas move o Rev. 
Arcebispo d'Evora.= Memorial dos papeis que as Or- 
dens militar acostaram ao feito do processo, &. Lisboa, 
por Jorge Rodrigues, 1630, in-fol. de 1-434 (aliás 124)- 
12-1 (com a subscripção) ff. E. perg.— Estimada e rara. 



122 



892. Informados en la causa de los Estádios de Portuga). Diri- 

gida a Doo Francisco de Sandooal y Roxas, Duque de 
Lenna, Marques e Denia, Sumiller de corps... Avo y 
Mayordomo inayor dei Princepe nneslro senor. — Segue 
um acudo <f armas grat.— No fim: — En Madrid, por 
Luiz Sanchez, Ano M.DC.XJ— In-fol. de li (a 2.' branca)- 
25 ff. E. perg.— Rara. 

V. Cartas Bibliographicas de A. Fernandes Thomas, segun- 
da serie, pag. 7. 

A este exemplar falta o frontispício e a folha em branco, e 
conta além (Testas 29 ff. num. e XIII capítulos, o ultimo 
nào completo, faltando o XIV. — Tem cortes de traça nas 
margens inferiores junto * lombada, e bastante manchado 
pela agua. 

893. Innoeentes (P. Fr. António dos).— Sermam que pregoa em 

as exéquias, e honras funeraes, que a mui nobre cidade 
de Portalegre, sumptuosamente fez, em a Sé, a el Hey 
nosso Senhor i)ò Philippe segundo de Portugal, &. Lisboa, 
por Geraldo da Vinha, 1621.— ln-4.° de 11-12 ff. B — Raro. 

894. Sertnào que pregou em o insigne, e Real Convento 

das Religiosas de Odivellas. No dia, e festa de seu Padre 
e Fundador, famoso Patriarcha, «Doutor, o glorioso S. 
Bernardo, em 20 de Agosto de 624. Lisboa, por Giraldo 
da Vinha. Anno de 1624.— In-4.° de 12 ff. B.— Raro. 

895. InstrucçOes dadas ao núncio de S. Sant. que passava no 

reinado de D. João III. (Traduzida do italiano). Londres, 
1824. in-8.» E. 

896. Invlctlsslmo Hegi Lusitaniae Joanni IV. Academia Conim- 

bicensis libellura dicat felicíssima sua aclamatioue.— No 
envasamento de uma portada grav. por Augustin Suarez 
Floriano, tendo no centro o retrato de D. João IV. — Na 
base: — Jussu Emauuelis de Saldanha a cousiliis Regiae 
Majestatis et ejusdem Academiae Rectoris. Anno 1641. 
— No fim: — Conimbricae, expensis Universitatis, typis 
Didaci Gomes de Loureiro. Anno Domiiti 1641 — In-4.° 
de XIII-122 (f. e mais 4 in-fol. dobradas entre as ff 67 e 
68 com os Carmens acrósticos. E.— Estimada e rara. 

Applausos da Universidade a el-Rei D. João IV. 

897. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. 

Falta-lhe o front., a folha 57, e 3 das folhas de dobrar com 
os Carmens acrósticos. 

— Poesias compostas na Universidade de Coimbra na 
occasião da felicíssima, e milagrosa acclamação, e coroa- 
ção d'el Rei n. s. Dom João o quarto de Portugal, que 
se não olferecerào no Certamen poético, nem andào no 
livro dos Applausos — Lisboa, na ofílcinn de Lourenço 
de Amreres, 1645— In-4. M de 32 pag. E.— Rara. 

Sahiu sem o nome do collector Fr. Thomaz Aranha. 



123 



898. Islã (Lazaro de la—, Genovez).— Jesus. Breve tratado da 

arte da Artelharia, e Geometria, & Artifícios de Fogo: 
Agora novamente impresso por ordem de Joseph Homem 
de Menezes, Almoxarife das Armas do Reyno — Em Lis- 
boa. Por Domingos Carneyro. Anno 1675.— ln-8.° peq. de 
96 pag. E. perg.— Manchado. 

Obra traduzida do original pelo Almoxarife das Armas José 
Homem de Meneies a quem é dedicada. 

3£u!t;o raro 

899. Jesus (Fr. Luís de).— Historia miscellanéa, que compre- 

hende a fundação dos Religiosos Descalços de Santo Au- 
gustinho na Villa de Santarém. Lisboa, 1734, in-4.° E.— 
Estimada, e não vulgar. 

900. Jesus (Fr. Thpmas de).— Libro de la antiguedad, y san- 

tos de la orden de nuestra Senora dei Cármen: y de los 
especiales Priuilegios de su cõfradia.— Seguese un breve 
tratado, en el qual se responde a algunas cosas que un 
religioso autor escriuio, contradisiendo los fundadores, 
antiguedad, habito, y Santos de la orden de nuestra Se- 
nora dei Cármen — En Salamanca, En casa de Andres 
Renaut. M.D.XCIX — In-4.° de XVI 236-62-1- (branca) - 
103-16 pag. E. perg.— Rara. 

Comprehende dois tratados, tendo o 2.° uma gravura de an- 
terosto. 

901. Jesus (Fr. Thomé de).— Trabalhos de Jesus. Primeira, 6: 

Segunda parte. Vão acrescentados à margem em esta 
impressãm os lugares da Escriptura, & Santos Padres, 
& cousas mais notáveis, com Tabuadas muy copiosas 
para os Euangelhos que se pregam. Anno de 1666— Em 
Lisboa. Com todas as licenças necessárias. Na Officina 
de Domingos Carneiro — 2 Partes em 1 vol. in-4.° de 
XVI-336 12: IV-382-10 pag- E.— O front. da 1* parte 
concertado na margem de fora.— 2.* Edição.— Estimada e 
Rara. 

902. Jesus Maria (Fr. José de).— Thesouro Carmelitano mani- 

festo, e offerecido aos irinàos e irmàs da Ven. Ordem 
Terceira. . . do Carmo. Lisboa, 1705, in-8.° E. perg. 

903. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. 

904. A mesma obra. Lisboa. 1750, in-4.° E. perg.— Es- 
tampa de anterosto. 

905. Jesus Maria José (Fr. P^dro de—, Vianez Interamnense). 
— Chronica da Santa, e Real Província da Immaculada 
Conceição de Portugal da mais estreita e regular obser- 
vância do Serafim chagado Sam Francisco. Lisboa, na 
ofif. de Miguel Manescal da Costa, 1760, 2 vol. in foi. E. 
— Bello exemplar. — Pouco vulgar. 

Anterostos gravados. — 2. a Edjçao, do 1 .° tomo, que foi pela 
primeira vez impresso em 1754. 



124 



906. Joaqaifli (P. António).— Vida de S. Francisco de Sales, 

Bispo, e Príncipe de Genebra. Lisboa, 1791. 2 vol. in-4.* 
E. — Sahin anonyma. São vulgar. 

907. Jorio (Paulo).— Dialogo de las empresas militares, y amo- 

rosas, rompuesto en lengna italiana por el III, y Rev. 
Senor Paulo Jouio Obispo de Nucera. En el qual se trá- 
cia de la» derisas, armas, motes, o blasones de lina- 
ges... Todo naeuamente traduzido en Romance Caste- 
Itono. por Alonso de Vlloa. Anadimos a esto las Empre- 
sas Hetoycas, y Morales, dei Senor Gabriel Symeon. — 
En Leon de Francia en casa de Guillíelmo Rovílle, 1562. 
— In-4.* de XVI-264 pag. E. moderna de carn. pastas 
ora.— Com mvitas vinhetas no texto.— 2. m Edição. — Rara. 

908. Jfian Climaco (S.). — Escala espiritual, la qual contiene 

trevo ta escalones : por médio de los quales podrà los q 
quísierê subir desdel menospreeio dei mudo y peque- 
nez en Christo: basta la cubre de la per ferio: y perfecta 
liberdad d' hijos de Dios — Ao fim ; — Ç Fue" impresso 
eu A Ira la de Heuares. en caza de Juan de Rey Flandro. 
Ano de mil v quinientos v cinquenta y três" (I5i>3).— 
ln-8. # de 233-3 ff. Gothico E. perg. 

Titulo a prelo e vermelho. — Vinhetas no front — Traducçao 
do original latino attnbuida á Juan de Estrada. 

909. Libro de S- Joan Climaco llamado escala spiritual : 

En el qual se descríuê treinta Escalones, por dòde pue- 
den subir los nobres a la cumbre de la perfecion. — Ao 
fim : — Impresso en Lisboa en casa de Joannes Blauio de 
Colónia a xxx dias de Febrero de 1562. anos — In-8.° de 
Xl-l íbranca)-220 ff. E. perg.— Cortes de traça nas mar- 
gens aa lomfiada das primeiras folhas. 

910. Jndice Blker (Júlio Firmino). — Noticia biograpbica do 

Conselheiro Ildefonso Leopoldo Bayard, com vários do- 
cumentos comprovantes. Paris, lypogr. de Rignoux, 1856, 
ín-8.° gr. B.— SaJiiu anonyma.— Rara. 

Com retrato, desenhado e gravado |K>r Bouchady. — Tiragem 
muito limitada em papel velino. Nao entrou no mercado. 

911. Juramento com que El Rey Dom Affonso Henriques con- 

firmou a visaò de Chrisío nosso Saluador — Em Lisb. 
Cõ licença. Por Ant. Aluarez. Impressor dei Rey N. S.— 
S. d. (1641) — in-4.° de 8 ff. B — Rara. 

No front. uma grav. com a apparição de Christo, e tem an- 
nexas duas estampas modernas, uma da appariçao, e ou- 
tra allegorica: O Cor dei. et fecit. 1749. 

912. Outro exemplar do mesmo opúsculo, sem as grav. 

annexas. B. — Rara. 

913. Juromenha (Visconde de). — Cintra pittoresca, ou memo- 
ria descriptiva da villa de Cintra e seus arredores. Lis- 



125 



boa, 1838, in-8.°, e Atlas in-4.° oblongo B.— Com 7 estam- 
pas lythograpkatlas. — Não vulgar com o Atlas. 

914. J o venal (Decius Junius).— Satyras, cuni cominem. Johan- 

nis Britanici. Addita sunt annotamenta Angeli Poliliani, 
Philip. Beroaldi, et Bapt. Egnatti.— Ao fim:— Impressum 
Mediolani apud Aljxandrum Minutianum, aere cõmunj 
cum Venerabili Presbytero Nicolau Gorgonzola. An 
M.D.XIin (1514). Id. Decembris-ln-fol. de VIII-126 ff. E* 
perg. — Com muitas vinhetas no texto.- - Contém 16 Satyras 

Não tem titulo em froutespicio: começa por uma folha mol- 
durada, tendo na parte superior a divisa de Nicolao Gor- 
gonzola, e em seguida em caracteres gothicos vermelhos, 
em 15 linhas:— Vicêtus Minutianus Lectori. S. — Has 
Juvèalis Satyras dilig$tiiis perlege... — Eem 4 linhas: = 
Interpres est Britânicas — Addita sunt unnotamenta — 
Philippi Beroaldi — Baptiste Egnatii. 

915. Kasmach (Franc. Guilherme). — Almanach prototypo e 

exemplar de prognósticos. Com particulares ephemeri- 
des das conjunções e aspectos dos planetas, eclypses do 
Sol e Lua, &. Lisboa, por Pauto Craesbeeck, 1644. — ln-4.° 
de 26 ff. E. perg.— Rara. 

916. <KempÍ8 (Ven. Thomas de).— Oraciones y meditaciones de 

de la vida de Jesu Ghrislo nuestro Salvador, y de los be- 
nefícios que nos hizo. Con dos Tratados dei mismo Au- 
thor, el uno de los três Tabernáculos, y el oiro dei Soli- 
lóquio dei Alma. Tradueidos por Don Francisco de Borja, 
Príncipe de Esquilache. — En Brusselas. Eu Casa de 
Franc. Foppens. M.DC.LXI (1661).— In-4.° de XVM-536-2 
pag. E. antiga de carn.; pastas ornadas a frio. 

Bel Io anterosto todo grav. por P. Clouwet, desenhado por 
Dipenbeke. — Óptimo exemplar. 

917. Krening (P. Joscph), — Conquistas na índia em apostólicas 

missoSns da Companhia de Jesus, soccorridas pelo Ceo 
com milagrosos successos, em credito da fé, e estrago 
da idolatria até o anno de 1744. Dado á lufe pelo P. Pro- 
curador da província do Malabar. Lisboa, 1750, in-4.° de 
56 pag. B.— Rara. 

918. Laborde (Comte de). — De l'Organisation des bibliothèques 

dans Paris. Paris, 1845, in-8.° gr. E. 

919. Lacerda (P. Manoel de).— Memorial e antídoto centra os 

pós venenosos que o Demónio inventou, e uer seus con- 
federados espalhou em ódio da christandade. Lisboa, por 
António Alvares, 1631, in-4.° de VI1M78 ff. E. perg.— 
Não vulgar. 

920. Lafitau (R. P. Joseph Francis— de la C. J.).— Les Décou- 

vertes et conquestes des portugais dans le Nouveau 
Monde. Paris, 1733, 2 vol. in-4.° E. em mau estado. 

Anterosto grav. com a vista de Lisboa, estampas e mappas. 



126 



921. Latnartine (A. de).— Historia da revolução franeeza de 

4848. Traduzida por José Maria d' Andrade Ferreira. Lis- 
boa. 1849 50, 4 tom. em 2 vol. in-8.» E.— Com retratos 
lythographados. 

922. Laoario j Aragoo (D. Francisco,— Duque de Carpinano). 

—Las guerras de Flandes, desde el ano de mil y qui- 
nientos y cincuenta y nuene hasta el de seiscientos y 
nueue. — En Madrid, por Luís Sanchez. 1623. — In-4.° 
de V-154 ff. E. perg. em mau estado. 
923. Los Tratados dei Príncipe y de Ia «aerra.— En Pa- 
lermo, por Juan Baptista Maringo, 1624, 2 partes em 1 
vol. in-4.° de XLU-232-2: XXXIM86 pag. E. 

924. Lanspergio (Joam).— Settas do Amor divino e cartas de 

Christo S. N. escritas a sua esposa a alma devota: de 
Joam Lanspergio no livro intitulado Divini amoris pha- 
retra. Novamente vertidos na língua portugueza por 
Joam Paolo Presbytero Eborense. Évora, na oíT. da Uni- 
versidade, 1678, in-8.° de 271 pag. E. perg. 

925. Lara e Menezes (D. Maria de).— Saudades de D. Ignez de 

Castro pelo licenceado Manoel de Azevedo (pseudonymo). 
Lisboa, 1743, in-4.° E—Não vulgar. 

926. Saudades dos Sereniss. Reys de Portugal Dom Pe- 
dro 1 e D. Ignez de Castro. Lisboa, 1762, in-4. # E. • 

927. Lasso de la Fega (Garci— , el Ynca).— Primera parte de 
los Commentarios reales, que tratan dei origen de los 
Yncas, Reyes que fueran dei Peru, de su idolatria, leves 
y gouierno en paz y en guerra: de sus vidas y conquis- 
tas. . . antes que los Espanoles passaran ã el. Dirigida a 
la Seren. Princeza D. Catalina de Portugal, Duqueza de 
Bragança.— En Lisboa: En la oíT. de Pedro Crasbeeck. 
Ano de M.DC1X. In-fol. de IX-264 ff. E. de caro. fina— 
Rara. 

928. Historia general dei Peru. Trata el descvbrimiento 

dei; y como lo ganaron los Espanoles. Las guerras ciui- 
les que huuo entre Pigarros y Almagros. sobre la partija 
de la tierra. Castigo y levantamièto de tinanos: y otros 
sucessos particulares que en la Historia se contienen. — 
En Cordoua, viuda de Andres Barrera. 1617. — In-fol. de 
VIII-300 6 ÍT. E. — Bom exemplar.— Ofoa rara e esti- 
mada. 

Segunda parte dos * Comentários Reales». 

929. Lavanha (João Baptista).— Regimento naotico .— Em Lis- 
boa. Em casa de Simão Lopez. 1595, — In-4.° peq. de 37 
1T. E. de carn. fina, ornada. — /.* Edição.— Estimada. 

Muito rara 

930. Viagem da Cathoiica Real Magestade dei Rey D. Fi- 
lipe II n. s. ao reyno de Portugal. E rellação do solene 
recebimento que nelle se lhe fez.— Madrid. Por Thomaz 



437 



Junti. M.DC.XXII. (no fita 1621).— In foi. de 11-78 ff. E. 
^-Bello exemplar. 

Frontispício todo gravado, com portada e 15 estampas, in- 
cluindo a grande vista de Lisboa, e a planta da sala das 
cortes. 

M!ulto varo 

931. Naufrágio da náo Santo Alberto, e itenerario da gente 

que delle se salvou.— Lisboa, em casa de Alexandre de 
Siqueyra, 1597.— In-4.° de V-66 pag. E. perg.— I* Edi- 
ção. — Não vulgar. 

931 Leal de Barros (Fr. Manoel).— Crysol purificativo em que 
se apura o monacato do patriarcha e doutor S. Agosti- 
nho ; e a successão continuada da Ordem Eremitica. — 
Lisboa, na off. de Ant. Rodrigues de Abreu, 1673.— In-fol. 
de XXVI-698-22 pag. E. ant.— Pouco vulgar. 

933. Leito (Manuel de— , judeo portuguez). 

TRIYNPHO LYSITAXO. Aplauzos festivos, sumptuo- 
sidades regias nos augustos despozorios do ínclito Dom 
Pedro Segundo com a Sereniss. Maria Sophia Isabel de 
Babiera Monarchas de Portugal. Rellataõse as grandezas, 
Narrãose as entradas, Referem-se as Festividades que 
se celebrarão na Insigne Cidade e Corte de Lisboa, 
desde 11 de Agosto athé 25 de Outubro de 1687. Cujas 
descripçoês dedica ao Senhor Jerónimo Nunes da Costa, 
Mauuel de Leio. — Em Brusseias com Privilegio em 18 
de Agosto de 1688.— In-4.° de 10-328 pag. E.— Frontis- 
pício grav. 

O auctor, judeu portuguez, era natural de Leiria, e viveu 
em Flandres e Amsterdam. — E' o tomo I; o II não se 
publicou. 

RARÍSSIMA 

934. Ledesina (Alonso de). — Conceptos espiritvales de Alonso 

de Ledesma, natural de Segouia. Dirigidos a nvestra Se- 
nora de Fuencisla.— En Lisboa, impresso con licencia 
de la Sancta Inquisicion: por António Aluarez. Ano 
1605.— In-8.° peq. de XVI-258-6 ff. E. perg.— Poesias.— 
Rara. 

Falta a metade superior da 2.« folha preliminar, — V. Salva 
n.° 715. 

935. Romancero y Monstro imaginado. Compvesto por 

Alonso de Ledesma. Dirigido a Pedro de Tapia — Vinheta 
— Afio 1616.— En Barcelona, por Sebastian de Cormel- 
las, ai Calle.— In-8.° de VJII-184-4 ff. E. perg.— Com al- 
guns defeitos nos cantos superiores das folhas, sem pre- 
juízo do texto. — Rara. 

V. Salva n.° 260. 



128 



936. Ler, & Pregmatica, porque Sua Magestade ha por bem 

prohibir as guarnições de ouro, & prata, qualidade dos 
pannos de que se deve usar neste Revno.— Lisboa, Por 
Theotonio Craesbeeck de Mello. Anoo de M.DC.LXXXVI. 
lnfol.de 4 ff. = Ley declarando as mais Pregmalicas 
sobre a prohibição das telas & outras quaesquer sedas 
tecidas com ouro, ou prata, fitas da mesma sorte, guar- 
nições de vestidos, lutos, funeraes, seges descubertas, 
coches de seis be.^tas, de. (Datada de 6 de maio de 1708). 
t-S. I. n. d. = Outras leis sobre o mesmo assumpto, e 
dos mesmos reinados.= Leis sobre o uso de adagas, pu- 
nhaes e outras armas. = Sobre o uso de trage, lingoa ou 
geringonça dos Ciganos. — Lote de 9 documentos impressos* 
In- folio. 

937. Lej porque daqui em diante em qualquer parte destes 

Reyno?, senáo consinta correr touros, sem primeiro se 
lhe mandar cortar as pontas. (Datada de Lisboa a 20 de 
Setembro de 1691).— S. I. n. d.-Infol. de 2 ff. B. 

938. Lei porque el-Rei D. João V manda observar inviolável - 

mente a Lei de 16 de março de 1684 para que nenhum 
navio Portuguez, nem estrangeiro atire com pessas de 
artilharia, roqueyras, pédreyros, nem outra arma de 
fogo, de dia nern de noite no Rio desta Cidade, &. (Da- 
tada de 28 de novembro de 1709).— S. 1. n. d.— lu-fol. 
de 2 ff. B. 

T>m junto a lei de 16 de março de 1684 e dor» manuscri- 
ptos: — Requerimento de Jacob Joucheer (hollandex) preso 
na cadeia do Tronco em razão de um tiro que se atirou 
de uma galera chamada S. Pedro, pedindo para ser solto, 
por ter entregado a peça que deu o tiro. — Outro ms. 
sobre o mesmo assumpto. — Documentos origina es. 

939. Leis do reinado de D. Pedro II.— Lote de 30 documentos 

impressos, in-fol. 

940. Leitão (Fr. Álvaro).— Sermão do Acio da Fé de Lisboa, 

dedicado á Serenis. Senhora Calharina Avgvslissima 
Raynha da Grão Bretanha. Pregado a quatro de Abril 
deste presente anno de 1666. Lisboa, na oíT. de Joatn da 
Costa, 1666.— In 4.° de VIII-46 pag. E. perg.— Raro. 

941. LeitAo (Fr. Fulgencio).— Reduccion, y restitvcion dei reyno 

de Portvgal a la Seren. Casa de Bragança en la real per- 
sona de D. Jvan IV. rey de dicho reyno... Discurso mo- 
ral y politico. Por Juan Baptista Moreli (pseudonymo). — 
Turin, por Juannetin Pennoto, 16i8. — ln-4.° de VI-415 
pag. E. perg.— Não vulgar. 

Com as armas de lord Suart de Rotsay. 

942. Epistola apologética ala magestad catholica de Fi- 

iippe el grande contra el parecer de cierto ministro so- 
bre la recuperacion de Portugal. Escrivela D. Hernando 
de Molina, y Saavedra (pseudonymo). — Colónia Agrip- 



i*> 



pina, por Cornelio Egmondt, 4650. — In 4.° de 426 pag. 
E. perg.— Rara. 
913. Leitão d'Andrada (Miguel).— Miseellania do Sitio de N. S.» 
da Luz de Pedrógão Grande. Apparecimento de sua s. ta 
Imagem. Fundação do seu conu. to , e da See de Lx. a Ex- 
pugnação delia. Perda dei Rey D. Sebastiãm. E q seia 
Nobreza. S. r . S. 1 Vassallo dei Hei. Ilico homem. Infanção. 
Corte. Cortem. Mizura. Reverencia e Tirar o chapeo, e 
Prodígios. Com m. ut curiosidades, e Poesias diversas. — 
Por Mighelleitáo d And. ra Coméd. or de Christo — em Lx.' 
por Matheus Pinheiro anno 1629.— In-4.° de X (com o 
front. e retrato)*635 pag. (numeração muito errada) E.— 
*.• Edição.— Bello exemplar.— Estimada. 

Frontispício com portada, todo gravado, contendo os retra- 
tos de dois parentes do auctor; retrato do mesmo, duas 
estampas de dobrar relativas á batalha de Alcacer-Kibir, 
brazôes d armas no texto, vinhetas e musica (Puma canção. 

Muito rara 

944. Outro exemplar da mesma obra. E. 

Falias: frontispício com portada; retrato do auctor; as duas 
estampas de dobrar; as folhas 8, 83-84, 97-98, 359 a 
370, 387-388 (até aqui as faltas estão prehenchidas por 
mss., exceptuando a ff. 8) ; 629 a 635 e fim. Tem mais 
alguns ligeiros defeitos. 

945. Leitão Ferreira (P. Francisco). — Affectos Lusitanos na 

intempestiva morte da seren. Senhora D. Isabel Luiza 
Josefa, infanta de Portugal, o mesmo reyno offerece a 
immorta! fama, perenne duração.... de .«eu soberano, 
real e augusto nome. Glosa ao decimo nono soneto das 
Rimas do Grande Luis de Camões «Alma minha gentil 
que te partiste, &».— Lisboa, por Domingos Carneiro, 
1691, in-4.° de 6 ff. E. perg.— Rara. 

946. Noticias chronologicas da Universidade de Coimbra. 

Primeira parte, que comprehende os annos que discor- 
rem desde o de 1288 até princípios de 1537. Lisboa, 
1729, in-fol. gr. E.— Rara. 

Publicação interrompida pela morte do auctor. 

9i7. Leite (P. António).— Historia da appariçam, e milagres da 
Virgem da Lapa. Coimbra. Na impressão de Diogo Go- 
mes de Loureiro. Anuo Domini de 1639.— In-8.° de 
XH-252 ff. E.— Estimada e rara. 

948. Lemos (Dr. Helias de). 

LURO DA TIDA admirável da Bèauêturada Calhe- 
rina de Genoa, & de sua sctà doctrina. Traduzido de Ita- 
liano ê Romãce Portuguez, por o Doctor Helias de Lemos. 

Titulo por baixo de uma tosca gravura era madeira repre- 
9 



130 



sentando Chrísto com a cruz ás co»tas, vertendo sangue 
das cinco chagas, e a santa de joelhos.. 

No fim:— Acabouse de imprimir em Lixboa em casa 
de João de Barreira impressor dei Rey nosso senhor, aos 
sete Doutubro. De M.D.LXIIII (1564).- In -8.° de VIU ff. 
s. n. (Frontisp., approvacào, Dedicatória, taboada, soneto 
em louvor da Santa) — 44 num. (Breve doutrina a modo 
de prohemio) — 346 (aliás 344) da obra.— E. de carn. fina 
ornada. 

Algumas notas mss. nas margens. Traçado nas margens in- 
feriores da lombada, sem prejuízo do teito e de fácil con- 
certo. A Ribltotheca Lusitana de Barbosa Machado cita 
esta obra como mss. e inedicta ; e o Diccionario Biblio- 
graphico de Innocencio não a menciona. 

RARÍSSIMA 

049. Lemos Faria e Castro (Damião de).— Politica moral, e ci- 
vil, ania da nobreza luzitana. Aulhorisada com todo o 
género de erudição sagrada e profana para a doutrina, 
e direcção dos Príncipes, e mais políticos. Lisboa, 
1749 6i, 7 vol. in-4.° peq. E. 

950. Lima (D Luis Caetano de).— Geographia histórica de to- 
dos os estados soberanos da Europa. Tomos I e II em 
que se trata de Portugal. Lisboa, 1735-36, 2 vol. in-4." 
gr. E. Com nove tnappas e figuras no texto.— Estimada, 

Alguma» manchas. Não concluiu a publicação. 

951. Copia de huma carta que se escreveu de Utrecht a 

Lisboa na qual se dá noticia da solemnidade, com que 
os E\. an * Srs. Conde de Tarouca, e D. Luis da Cunha . . 
celebrarão o nascimento do Seren. Príncipe do Brasil D. 
Pedro, que Deos guarde. Lisboa, 1713, in 4° de 12 pag. 
B. — Sahiu anonyma.—Não vulgar, 

952. Linguistica e Polemicas literárias.— Lote de 43 folhetos. 

953. Lis Telho (Estevão).— Exemplar da constância dos mar- 

tyres em a vida de S. Torpes. Lisboa, 1746, in-4.° E.— 
Pouco vulgar 

95i. Lisboa (Fr. Christovão de) — Manifesto da injvstiça, ce- 
gvcira, declinaçam presente e fvtvra ruina de Castella, e 
do abono, patrocínio e amparo diuino da justiça de Por- 
tugal, verdades todas estampadas no marauilhoso caso, 
que succdeo nesta cidade de Lisboa, dia do Corpo de 
Deos, em que o Senhor livrou com sua omnipotência a 
Magestade dei Rey D. João o IV da morte, que á treição 
lhe enten taram dar os Castelhanos. — Em Lisboa, por 
Paulo Craesbeeck, 1647.— In-4.° de 11-45 pag. B— Raro. 

955. Outro exemplar da mesma obra. B— Raro. 

956. Lisboa (Fr. Marcos de). 

PRIMEIRA PARTE DAS CHROXICAS da ordem 



i:m 



dos frades Menores do seraphico padre sain Francisco, 
seu instituidor, cY primeiro ministro geral ^ Qve se 
pode chamar, Vitas patrum dos Menores. Conta dos prin- 
cípios & primeiros Sanctos padres desta sagrada reli- 
giam. Nouamète copilada cY ordenada dos antigos liuros & 
memoriaes da ordem, per frei Marcos de Lisboa frade 
menor da prouincia de Portugal. Contem esta primeira 
parte dez livros em que he diuisa, pêra mayor clareza 
da historia. Como na volta desta folha se vera.— JVo fim, 
no verso da ultima folha da Taboada a divisa do impres- 
sor, e por baixo: — Imprimiose esta obra em Lisboa em 
casa de Joannes Blauio de Colónia, & acabouse a xxx 
de Março, anno 1557.— Vendese em casa de Joam de 
Borgonha liureiro.— In-fol. de 294 (aliás 292) ff. Gothico. 
E. perg.— Frontispício com portada gravada.— 1.* Edição. 
A folha 107 com falta de algum texto na parte inferior; al- 
gumas outras defeituosas, sem prejuízo do texto. 

PARTE SEGYXDA DAS CHRONICAS da Ordem dos 
frades Menores & das outras ordès segunda & terceira 
instituídas na igreja per o sanctissimo Padre sam Fran- 
cisco, f Comprenende a historia do que aconteceo em 
tempo de vintequatro Ministros geraes, que socederam 
ao Padre sam Francisco, te os princípios aã reformaram 
da obseruancia na ordem, per espaço de cento & cin- 
coenta annos. f Nouamente copilada & ordenada... «íHe 
repartida esta parte cm dez Liuros ... — No fim, % por 
baixo da mesma divisa do impressor:— % Acabouse a pre- 
sente obra de imprimir em Lisboa em casa de Joannes 
Blauio impressor dei Rey nosso Senhor, a custas de Joam 
de Borgonha Liureiro dei Rey nosso Senhor & vendese 
em a rua noua em casa do dito Joam de Borgonha. Anno 
de mil quinhentos sessenta & dous slxxv. Dabril.— In-fol. 
de Vl-286 ÍT. E. perg. — Frontispício com portada, como 
o da 1.* parte.— 1.* Edição. 

Tercera parte de las Chronicas de la Orden de los 
Frayles Menores dei Seraphico Padre S. Francisco. De- 
dicadas ai senor Don Duarte Patrono de la prouincia dei 
Algarue. Cventa de la reformacion y obseruancia de la 
inisma Orden, y su augmento, la qual començo poço an- 
tes dei ano de mil y quatrocientos, y crescio hasta el de 
mil y quinientos y veyote. Ordenada y sacada de los li- 
bros," y memoriales de la Orden, por el P. fray Marcos 
de Lisboa... Agora nueuamente impressa y emendada 
por el Padre fray Luis de los Angeles.— En Lisboa, En 
la offlcina de Pedro Crasbeeck, 1615.— In-fol. de XIV 
(uma branca)-290 ÍT. E. de madeira, pastas ornadas.— 
Frontispício tarjado. — 2.« Edição. 

A 1.» Edição, também em castelhano, é de Salamanca, 1570, 
e sahiu á luz na mesma data com as duas outras partes 
por diligencia de Fr. Luiz dos Anjos. 



132 



As partes primeira e segunda da primeira ediç&o (Testas es- 
timadas Chro nicas aào 

RARÍSSIMAS 

9«j7. Primeira parte das Chronicas da Ordem dos frades 

Menores, de.— Lisboa, em casa de Manoel Joam, 1566.— 
ln-fol. de 263 ff. Deseoeadernado. Golhico. 

Este 1.° tomo, da £.* edição, tem as seguintes faltas: — 
Folha 1 (frontisp. e no verso as licenças, etc); folha 

7 (tavoada das erratas e uma poesia); ff. 234 e 263 
(fim da tavoada dos capítulos, e do tomo). As ff. 2 a 6 e 

8 bastante defeituosas; á folha 140 falta a parte superior; 
ás ff. 235 e 236 faltam boccados do texto ; as ff. 259 a 
262, muito defeituosas. Não obstante fcs faltas e defeito» 
indicados, e outros mais leves, é ainda um fragmento 
aproveitável. 

Multo i*ai*o 

9*i8. Lista dos mortos, e prisioneiros, e do que se tomou uo 
exercito dei Rey de Castella, de que era Capitão Gene- 
ral o Marquez de Carracena, vencido pello Exercito de 
Sua Mag. de Portugal, de que era Capitam General Dom 
António Luiz de Menezes Marquez de Marialva. Conde 
de Cantanhede, na famosa batalha de Montes Claros, em 
17 de junho de 1665.— S. I. n. d., in-4.° de 2 ff. B.— Rara. 

939. Livio (Tito).— El Compendio de las catorze décadas de 
Tito Livio Paduano Príncipe de la historia Romani, es- 
crito en latin por Lúcio Floro, y ai presente traduzido 
en lengua castellana. Por Francisco d'Enzinas. 

Titulo na 1.* folha da obra; o verso em branco; segue na 
2.* folha: — A los lectoret — O verso em branco; na 3.* 
folha começa o compendio. 

No fim:— Fin dei Compendio de las catorze Décadas 
de Titio Liuio Paduano.— verso da folha em branco.— 
Não tem subscripcão.— S. 1. n. d.— In- foi. de LXXXIV ff., 
numer. romana. E.— Edição do século XVI.—BeUo exem- 
plar. — Rara. 
960. Livro da Regra de sancto Agostinho: E das Constituições 
perpetuas dos Religiosos pobres hermitaòs da Serra 
Dossa, da ordem de Sam Paulo primeiro hermilão: Fey- 
tas e confirmadas com authoridade Apostólica. 

Segue o retrato de S. Paulo, tendo dos lados: «Sam Paulo 
— Primeiro ermttam.» 

Por baixo:— Impresso com licença do suppremo con- 
selho da santa Inquisição, & do Ordinário. Per António 
Ribeiro. Anno de M.D.LXXXIIH.— ln-4.° de 84 ff. E. de 
carn. mar br., tendo na pasta da frente o titulo da obra 
em caracteres dourados, e na do verso — Anno de 1584. 

Muito irara. 



m . 



961. Lobo (P. Álvaro).— Martyroiogio romano aecomodado a 

todos os dias do anno conforme á nova ordem do Calen- 
dário que se reformou por mandado do Papa Gregório 
XíII. Trasladado de latin em português por alguns Pa- 
dres da Comp. de Jesu. No fim deste Martyroiogio vay o 
Calendário dos Santos naturaes deste reyno e dos que 
nelle particularmente se eelebrão .— Coimbra, cm casa 
de António de Maiiz, s. d. (1591).— In-8/> de LX1V-279- 
21 -3 ff. E. perg.—/.* Edição. — Estimada e rara. 

962. Lopes <P. António—, do habito de S. Pedro).— Thesouro 

escondido D. Brites Catharina de Abreu, seus colloquios 
amorosos com Deos, breve notica de suas virtudes. Lis- 
boa, na off. de Domingos Carneyro, 1689, in-4.° de XIM38 
pag. E. perg. 

963. Lopes (Fernam—, e Gomes Eannes de Azurara).— Chro- 

nica dei Hey D. Joam. I. de boa memoria, e dos reys de 
Portugal o decimo. Primeira parte em que se contem a 
defensam do Reyno até ser eleito Rey. Offerecida á Ma- 
gestade del-rey D. Joam IV. IS. Senhor de miraculosa 
memoria. Composto por Fernam Lopez. — Segunda parte. 
Em que se continuam as guerras com Castella desde o 
principio de seu reynado até ás pazes. — Anno de 1644. — 
Em Lisboa. A rusta de António Aluarez — In-fol.; 2 tom. 
em 1 vol. de Vi-412-8: VIU 461 1-9 pag. Xo fim dos to- 
mos repete o colophon. 

— Terceira parte em que se contem a tomada de 
Ceita. Composta por Gomes Eannes de Azurara.— Ibi, 
pelo mesmo impressor, e na mesma data. — In-fol. de 
XII -283 pag.— As 3 partes em 2 vol. E.— Estimada e rara. 

964. Lopes (Francisco — , livreiro).— Valentia ehristàa e grande 

respeito que tiveram os nossos Portuguezes no culto Di- 
vino: &. o desça ro de nossos inimigos. Em verso. Em 
Lisboa, por Manoel da Sylva, anno 1642.— In-4.° de 6 ÍT. 
E. perg.— Rara. 

965. Milagroso svccesso do Conde de Castel Milhor. (Me- 
recido á muy illustre Senhora Dona Mariana de Lencas- 
tre, Condessa de Castel Milhor. Em verso. Em Lisboa, por 
Manuel da Sylva, 1643.— In 4.° de 16 fl. E. perg.— «ora. 

966. Svlva oriental. Segunda parte. Lisboa, por Manoel da 

Sylva, 1643, in-4.° de 8 ÍT. E. perg.— Fato a 1* parte.— 
Rara. 

967. Segunda parle de S. António, e verdadeira historia 

dos sinco martyres de Marrocos. Trata de sua vida, mor- 
te & milagres: conforme as Crónicas da Sagrada Reli- 
gião dos Menores. Com aljmas curiosidades dinas de no- 
tar. Composta em verso por Franc. Lopes natural desta 
cidade de Lisboa, é a sua custa impressa. Anno-1619 — 
Em Lisboa por Pedro Craesbeeck.— In 4.° de VI-224 ÍT. 
E. perg— 2 " Edição, não citada. — Estimada e rara. 

Falta a metade inferior da ff. 40; em tudo mnts, bello exemplar 



m 



968. A mesma obra. — Em Coimbra; na impressão da 

Viuva de Manoel Carvalho impressor da Yniuersidade — 
Anno de 1665.— In 8.° de IV—. . .ff. (chega só á ff. 156, 
quintilha 1745). E. pesg.— Além da falta de ff. no fim, 
tem otitros defeitos. — Não citada.-— Rara. 

969. Vida, accoens, e milagres de S. António gloria de 

Portugal, & singular ornamento de Lislm sua pátria.— 
Anno— 1680— Lisboa; Na Off. de Francisco Villela.— 
ln-8.° de VHI-359 pag. E.— Poema.— Estimada e rara. 

970. Auto e coiloquio do nascimento do menino Je*u. 

Lisboa, 1786, in-4.° de 16 pag. B.— Raro.= Acto de Boa 
morte, arte de bem morrer na protecção da Virgem Ma- 
ria N. S., &. S. I. n. d., in-4.° de 24 pag. B.= Auto de S. 
Sebastião. Por Maria José Furtado de Mendonça. Porto, 
1862, in 8.* B. 

971. Lopes (Luis Lourenço).— O Diabo e o Sebastianista; ou 

conversação familiar que com o Diabo Asmodeu teve 
Luis Lourenço Lopes, o Sebastianista. Lisboa, 1836, in-8.° 

— Relativo á revolução de 1820.= Resposta ao redactor 
da Península sobre a veracidade das quatro preposições 
contra os sebastianistas. Por D. Benvenuto Ant Caetano 
Campos. C. R. Lisboa, Na impr. Regia, 1810, in-8.° B. 

972. Lopes Cabral (Fr. António).— Panegyrico ao Exmo. Sr. 

Dom António Luis de Menezes... eín a memorável vi- 
ctoria de Montes Claros.— Lisboa, na off. de António Craes- 
beeck de Mello, 1665.— In-4.° de 5 ff. 

SSo 16 oitavas laudatorias. — Tem no fim, manuscriplas, em 
letra da epocha : 

Á Seren. Bainha ^Inglaterra D. Catharina quando 
governou Portugal pela doença de seu irmão D. Pedro 
2.°, e tomou em 1705 as villas de Valença, Albuquerque e 
Salvaterra, &.— Soneto sem nome do avctor.= Ao Mar- 
quez de Caracena, por trazer no seu Exercito contra 
Portugal homens com barbas grandes, e postiças.— Can- 
ção burlesca.= Yn Caracenam barbato milite pugnantem 
âdversus Lusitanos. Epygramma.=Qxxe o Marquez de Ca- 
racena não deve ter cara para apparecer de envergo- 
nhado.— Soneto.= A el-Rei n. s. na occasiào que se as- 
sentou praça de soldado a S. 10 António, &.— Outra poe- 
sia sem nome do auctor. Em 4 ff. in 4.° B. 

973. Quarto dia do triumpho pelos animais. Escrito por 

Berardo Companheiro da Bandeirinha. Lisboa, por Do- 
mingos Carneiro, s. d., in-4.° de 6 ff. E. perg.— Em verso. 

— Rara. 

97 i. Lopes de Castanheda (Fernão). 

O LIVRO PRIMEIRO dos dez da historia do desco- 
brimento & conquista da índia pelos Portuguezes. Agora 
emmêdado & acrecentado. E nestes dez liuros se conte 
todas as milagrosas façanhas que os Portuguezes íizerão 



135 



em Elhiopia, Arábia, Pérsia, & nas índias, dentro do 
ganges, e fora dele, & na China & nas Ilhas de Maluco 
no tempo q dom Vasco da Gama conde da Vidigueira & 
almirante do Mar Indico descobrio as índias, ale a morte 
de don João de Castro que la foy gouernador & visorey. 
Em que se contem espaço de'cinuuenta annos.— Em 
typo redondo por baixo de um grande escudo com as ar- 
mas do reino.— No fim, e no mesmo typo: — Foy im- 
presso este primeiro livro da Historia da Índia em a 
muyto nobre & leal cidade de Coimbra, por João de Bar- 
reyra impressor delrey na mesma vniuersidade. Acabou- 
se aos vinte dias do mes de Julho. De 1554.— ln-fol. de 
IV- 202 (aliás 186) pag. Gothiro .— 2* Edição do í.° Livro. 
Historia do Hnro segundo do descobrimêto & con- 
quista da índia pelos portuguezes— Ibi, por João de Bar- 
re yra & João Alvarez. Acabou se aos uinte dias do mes 
de Janeyro. De M.D.LII (1552).— In -foi. de VIII 240-2 
pag. (Com Privilegio, e no verso as armas do Reino). 

Na ultima pag. do iivro a divisa do impressor. — Front. com 
portada; tarja e vinhetas na 1.* pag. do texto. — Nao go- 

thico. 

t 

Ho terceiro liuro da historia do descobrimento da 
índia, &.— Ibi, pelos mesmos impressores, e na mesma 
data — In foi. de IV-303 (aliás 311)-5 pag. 

Portada egual á do 2.° livro — N8o gothico. — As ultimas 
IT. manchadas nas margens. 

Os linros quarto & quinto da historia do descobri- 
mento da índia, &.— Ibi, pelos mesmos impr., MD. LI II 
(1553).— In-foi. de V1II-210-1 pag. (Com o Privilegio). 

No verso da ultima pag. a assignatura autographa do auctor. 
Paginação seguida nos dois livros. Go th ico.— Portada egual 
á dos outros livros. 

Ho sexto Huro, &•— Portada egual.— M.D.LUU — No 
fim:— Ibi, por João de Barreyra. M.D.LIÍ1I. (1554) — In- 
folio de 11-198 pag.— Gotkico. 

Ho seitimo (sic) Hnro, &•— Portada egual.— 155i. — 
ln-fol. de IV- 172 pag.— Não tem subscripção.— Gothico. 
Os 6 rol E. meia chagrin. 

Falta o oitavo Livro. — Bel Io exemplar. Collecçfio apre- 
ciada. — E' muito difficil reunir estes 7 primeiros livros da 
edição original. 

RARÍSSIMA 

975. Historia do descobrimento da índia pelos portugue- 
ses. Lisboa, off. de Simão Thadeo Ferreira, 1797, 2 vol. 
in8° Livro I, tomos 1.° e 2.°, únicos publicados nesta 
edição. E. 

976. Outro exemplar da mesma obra. B. 



136 



977. Lopes Coelho (Daniel).— Historia da prodigiosa, e admi- 

rável vida da Apostolo Valenciano» Profeta, e Anjo do 
Apocalypsi o glorioso S. Vicente Ferrer. Lisboa, 1713, 
in-4.° E.— Com retrato do santo. 

978. Lopes Fernandes (Manuel Bernardo). —Memoria das moe- 

das correntes em Portugal desde o tempo dos Homanos 
até o anno de 1856. Lisboa, typ. da Academia 11. das S., 
1856 in-4.° gr. B.— Com gravuras. 

979. Memoria das medalhas e condecorações portuguezas 

e das estrangeiras com relação a Portugal. Lisboa, na 
typogr. da Academia Real das Scieneias, 1861, 2 vol. 
in-4.° gr. B.~ Com 51 estampas litogr. 

980. Lopes de Haro (Alonso).— Nobiliário genealógico de los 

Iteyes y títulos de Espana — Madrid por Luis Sanchez. 
Ano M.DC.XXII. — Segunda parte: — Ibi. Por la vinda 
de Fernando Corroa de Montenegro. 1622 — As duas 
partes em 1 vol. in-fol. de XXIV-600: 5328 pag. E — 
Com arvores genealógicas e escudos d' armas no texto. — 
Rara. 

V. Sblvi n.° 3570, 

981. Arbol de los Veras. Dado a la estampa, y dividido 

para poder imprimirse con advertências &. Por Don Juan 
Mogroveio de la Cerda— En Milan. Ano de M.DCXXXVI. 
Por Henrico Este fano — In-fol. gr. de 111-122 ff. E. perg. 

982. Lopes de Mendoça íl). Inigo— , Marquez de Santtllana). — 

Provérbios — La obra que bizo Don Jorge Manrrique a 
la muerte dei im estro de Santiago don Hodrigo Manrri- 
que su padre — Coplas de Minpo Kevulgo — En Anvers, 
en caza de Martin Nucio. M.D.XCIlll — In-12.° de 184 ff. 
s. n. E.— Rara. 

Com algumas manchas. — Ediçào n ilida. — V. Salva, n.° 8097. 

983. Lopes de Zaratc (Francisco).— Poema heróico de la in- 

vencion de la Cruz por el Emperador Constantino Magno. 
Madrid, por Frane. Garcia, 1648.— In-4.° de 11-268 IT. E. 
— Manchado. 

A £.* ff. prel. tem collada' na face uma estampa allegorica. 

98i. Lossa (L do Francisco).— La Vida que bizo el siervo de 
Dios Gregório Lopez en algunos Lugares de la Nueua 
Espana — Em Liboa. Por Pedro Craesbeeck. Anno 1615. 
In-8.° peq. de X-107-1 If. E. perg.— Rara. 

98o. Nacimento, vida e morte admiráveis do servo de 

Deos Gregório Lopes portuguez nalural da antiga villa 
de Linhares. Traduzido do castellano por Pedro Lobo 
Corrêa. Lisboa, off. de Domingos Carneiío, 167o — Iu-8.° 
de XXIV-500 6 pag. E. perg.— Não tem o retrato.— 
Rara. 

986. Outro exemplar da mesma obra. E. perg.— Sem o 

retrato, 



m 



987. Lozano (Dr. Christoval de).— Los Reyes ntveuos de Tole- 

do. Descrivense las cosas mas augustas, y notablcs desta 
cmdad imperial, quienes fueron los Reyes nuevos, sus 
virtudes, 6t. Segunda impression. Madrid, por Andrés 
Garcia, 1674 -In-4.° de XVI-44514 pag. E.— Não vulgar. 

988. Lucena (Dr. Aflonso de — , e outros).— Jesus. Allegaçoês 

de d ire to, que se ofTereceram ao muito alto, & muito po- 
deroso Rei Dom Henrique nosso Senor na causa da soe- 
cessão destes Reinos por p.irte da Senhora Dona Catha- 
rina sua sobrinha, filha do líTante dom Duarte seu irmão 
a 22 de Outubro de M D.LXXIX — Impressa co n licea- 
ça. Anno 1380.— No fim: — * Impressas per António Ri- 
beiro, & Francisco Corrêa em Almeirim... Aos 27 de 
Feuereiro. 1580 — Iu-fol de V1128 ÍT. E. perg. 

Anterosto com grande escudo (1'armas da Casa de Bragança 
oceupando tuda a pag., fciltando-lhe o canto inferior de 
lura. Front. com portada, e uma arvore genealógica. 

Tem notas ms nas margens de 3 ÍT. — Salvo o defeito do an- 
terosto, é em tudo. mais liello exemplar, com boas mar- 
gens. 

Muito rara 

989. Jus suecedendi in Lusitaniae regnum Dominae Ca- 

iharinae Regis Emmanuelis ex Eduardo filio neptis, do- 
ctorum sub Henrico Lnsitaniae Rege ultimo Conimbri- 
cens sententiis coulirmatum. Nunc ab Lusitano Anony- 
mo iatinitate donalum. Addita Appendice de actu possê- 
dendi et jure postlimiitii Seren. Regis Joaunis IV — Pa- 
rissiis, apud Sebastianum Cramoisy. Ibil — In- foi. de 
XXVIII (contando uma arvore genca'l.)-120-48-3i pag. R. 

E' traducção da obra acima descripta, feita por Fr. Fran- 
cisco de Santo Agostinho de Macedo, com um Appendice. 

990. Lucena (P. Joào de). — Historia da Vida do Padre Fran- 

cisco de Xavier, E do que lizerào na Índia os mais Reli- 
giosos da Companhia de Jesu — Impresso per Pedro 
Craesbeeck. Em Lisboa. Atino do Senhor. 1(>00 — In foi. 
de XLVIII (2 hrancas)-908 (aliás 912) pag. Desencader- 
nado.— Estimada. 

O front. é gravado, e tem uma estampa com a cruz da se- 
pultura do santo. — Front. concertado; a folha 745-746 
com um perpieno buraco com falta de texto na columna 
de fora. De pag. 805 ao Am da obra manchada, c com 
ligeiros cortes de traça e outros defeitos. 

Muito rara 

991. Luciano (Samossateno).— Arte histórica, traduzida de 

grego em duas versões portnguezas, pelos rever, padres 
Fr. Jacinto de S. Miguel, e Fr. Manoel de Santo António. 
dr. Dadas á luz pelo P. José Henriques de Figueiredo. 
Lisboa, 1733, in-8.° E.— Estimada. 



rm 



992. Ludolpbo de Saxonia (Cartuxano). 

YITA XPI. 

Deseripçâo da obra. 

Frontispício em uma folha encimada pelo escudo dermas 
de D. Joio 1 1 á esquerda, e o da rainha D. Leonor á di- 
reita ; por baixo em grandes letras gothicas, em duas li- 
nhas: 

A PRIMEIRA PARTE DO LURO DE FITA XPI. 

No verso : — Estampa xilographica representando Christo 
crucificado ; »os lados a Sanla Virgem e S. João Evan- 
gelista ; na base da estampa e em reparado, o rei e a 
rainha orando ajoelhados, e nos lados varias figuras. 

Na folha 2, no alio: — prohemio. — Na columna pri- 
meira, a vermelho: 

—d Prohemial epistola ao sereníssimo príncipe * Rey 
potentíssimo * Senhor dom Joham osegundo Rey de por- 
tugal t dos algarnes daquê t dalém mar em africa Sc- 
nlnr de guynee dirigida, preposta em alectura da vida 
de xpo. per ordenãça t mandado da inuy esclarecida de 
sangue t virtudes i antre as princesas da cristandade 
yllustrissima senhora Raynha dona Lyanor sua muy vir- 
tuosa moiher jnpressa pelos honrrados meestres y em- 
pressores feliçemente se começa. 

— Na 3* folha, frente:— Acabase aprohemial epistola 
dirigida pellos imprimedores ao sereníssimo príncipe *> 
Rey potélissimo * Senhor dom Joham ho segudo Rey de 
portugal ic— No verso da folha, no allo:—0 prohemio. 
—Na I* columna, a vermelho: 

—([ Aqui se começa o prologo sobre todo o liuro in- 
titulado de vida de xpo. s. sobre todas as quatro parles. 
Feyto per o honrrado e muy religioso frade Ludolfo da 
muy excelltêe ordem da cartuxa em a muj nobre cidade 
de argentina, feliçemente. 

— Na folha 7, verão, a vermelho:— ([ Acabase o pro- 
logo sobre lodo o liuro intitullado de vida de xpo. s. 
(como acima)... E seguese a tauoa ou as rubricas da 
primeyra parte ou liuro de vila xjTi. 

— Segue a Taboa na face da folha 8 s. «., a vermelho: 
d Aqui se começam as rubricas dos capitólios daquesla 
primeyra parte do liuro de vida de xpo que tracta da 
encarnaçom de nosso senhor. 

—No verso da folha, a vermelho:— |[ Acabase a tauoa 
ou as rubricas d'sta primeyra parte do liuro intitulado 
de vita xpi. E seguese o dicto primeyro liuro ou primeyra 
parle. — Ayi folha assign. b i, sem num., tarjada, no alto: 
— liuro primeyro. — Na 1* columna, a vermelho: 

— ([ Começase o liuro da vida de ihesn christo nom 
aquelle que se chama da miniçe fsicj do saiuador o qual 



1.19 



he apócrifo XV. di. mas este que compôs ho venerable 
meestre Ludolfo prior do moesteyro muy honrrado de 
Argentina da ordem muy exceilente da Cartuxa. Foe ty- 
rado i ordenado segundo ha ordem da estoria euangeli- 
cal i entençam dos sanctos doutores. 

([ Pr imeyra mente da geraçã diuinal * eternal de chris- 
to. Capitólio. J. 

— No fim do tomo, ou parte I, fl. 185 recto 2.* columna: 
Fym da primeyra parte.— E a vermelho: - Deo gracias. 

No verso da mesma fl. 185, dois escudos com as divisas par- 
ticulares de D. Jo2o III (o pellicano) e da rainha D. Leo- 
nor (a rede, t arraia'. 

— Por baixo em linhas inteiras: 

—Ç Ac a base o primeyro liuro intitulado de vida de xpo 
em lingoagem português. Nom aquelle que se chama da 
mininice do saluador... O qual mãdou tresladar de latym 
em lingoagem português a muyto alta prinçessa infante 
dona y sabei duquessa de coymbhe. « senhora de monte 
moor. Ao rnuy pobra de virtudes dom abade do moesteyro 
de san paullo. E fuy corregido i reuisto com muyta dilligè- 
cia por os reuerendos padres da ordem de sani francisco 
de enxobregas de obseruãçia chamados menores. E foy 
empsso em a muy nobre i sempre leal cidade de Lixboa. 
a principal dos regnos de portugal. Per hos hòrrados mees- 
tres * parceyros Nicolao de saxonia. * Valèlino de mo- 
rayia. por mandado do muy yllustrissimo senhor el Rey 
dom Joham ho segudo. E da muy esclarecida Baynha 
dona Lyanor sua mulher. A louuor* i gloria de nosso se- 
nhor jhesu xpo nosso d's i redemptor, * da sua inteme- 
rada * sempre virgem madre gloriosa sancta maria. em 
cujo nome * louuor ho dicto liuro foy -i he còposto. cujo 
louuor * gloria regne em seus Oees. xpaâos pêra sem- 
pre amen. Em no anno do nascimento do dicto saluador 
de Mill i quatrocentos i nouenta i cinco. A xiiij do mes 
de agosto. (1495). 

Por baixo da subscripçao a divisa dos dois impressores Ni- 
colau e Valentim no mesmo escudo. 

In-fol. de 185 (aliás 191) ÍT. irregularmente numeradas, 
a duas columnas com 49-50 e 51 linhas: comprehende 
61 capítulos. Gothico. 

—A SEGUNDA PARTE DO LIURO DE UITA XPI. 

Em duas columnas, com as mesmas armas, e no verso a 
mesma estampa da primeira parle: na fl. £, tarjada. 

No oito:— O livro segundo.— Na is columna aver- 
melho: 

—([Come case o liuro segudo intitullado de vida de 
xpo em lingoagc português, em q trácia ho q fez o se- 



liO 



nhor em ho iriçesimo segudo ano. segud (sic) se contem 
na hystoria euageliea. Capitólio primeyro da molher sa- 
maritana. 
— Na face e fim da 2* columna da ultima fl.: 

— ([ Acabase ho segudo liuro intitullado de vida de 
xpo {como actmaj.. . E empsso em a muy nobre cidade 
de Li x boa per Nycolao de saxonia. t Yaientyno de mo- 
ra via pareeyros. Ànno de mi II qtrocêlos nouõta * cinco, 
a. vij dias do mes de setembro. (1495). 

No verso da mesma fl.: — ([Aqui se começa as rubricas 
dos capitólios daquesla seguda parte (como acima). . . 

Na parte iuferior as mesmas divisas do rei e da rainha. 

In-fol. de 88 IT. numeradas, a duas columnas com 49, 
30 e 51 linhas. Cumpreliende 31 capitolos. Gothico. 

A TERCEIRA PARTE DO LIURO DE UITA XPI. 

Titulo em duas linhas encimado pelas mesmas armas, e no 
verso a mesma estampa das 1.* e £. a partes. 

—Na 2* fl. tarjada. No altn.—O liuro terçeyro.— Na 
1* columna, a vermelho: 

— ([ Aqui se começa o liuro tcrceyro intitullado vida 
de xpo segudo abystoria euàgelical Capitólio primeiro da 
cõíissom verdadeira (Te aqual fez pedro por todos. 

— No verso da penúltima fl., 2.* columna:— Laus deo. 
— E a vermelho- 

Ç Aqui se começam boa capitólios ou rubricas desta 
terçe> ra parte do liuro intitullado de vida de xpo. 

— No verso da fl. seguinte em linhas inteiras: 

Ç Acabase a terccyra parte ou liuro lerceyro intitulado 
de vida de xpo. . . E foy empresso em a muy nobre z 
sempre leal cidade de Lixboa por mandado do muy II- 
lustiissimo senhor el Rey dom Joham o segundo, cuja 
alma deo aja . . (Pelos mesmos impressores). .. Em no 
anno do nascimento do dicto saluador d' Mill -i quatro- 
centos t nouêta s cinco. A. xx. dias do mes de nouem- 
bro. Regnante ho muy yllvstrissimo * poderoso Rey ^ 
senhor Dom Manuel Rey dos diclos Regnos de porlugal 
* dos Algarues te. 

Encimada pelas mesmas divisas, e por baixo a marca dos 
impressores. 

In foi. de 124 fT. numeradas, a duas columnas com 50 
e 51 linhas. Comprehende 50 capítulos. Gothico. 

A QUARTA PARTE DO LIURO DE UITA XPI, 

Fim duas columnas, com as mesmas divisas e no verso a 
mesma estampa. 

— Na fl. /í, tarjada.— No alto:— O liuro quarto.— Na 
1* columna, a vermelho: 



141 



— C Aquy se começa os capitólios da questa postu- 
meyra parte do liuro da vida de christo a qual fala da 
paixom do dicto nosso senhor i saluador. * das cousas 
que se depois delias seguiram. — ([ Da páscoa * das ma- 
neyras desuairadas per que se toma * entende aqueste 
nome. Copitollo. j. 

— -No fim, na 2." columna da fl. 185, a vermelho:— Fym 
da quarta parte.— A preto:— Deo gracias.— 4 vermelho: 

— ([Aqui se começam as rubrica* dos capitólios deste 
quarto liuro ou parte postumeyra da vida de xpo. . . E 
seguese:— -No fim da taboa:— ([Todos desta quarta parte 
som quadernos se nom o postumeyro o qual he desta si- 
natura .j$. * lie quinterno. - Na fl. 186, face, em linhas 
inteiras: 

— ([Acabase bo quarto liuro. ou apostumeyra parte 
intitulado de vida de xpo em lingoagem português. <\ 
tracta... (como aáma). E foy empresso em a muy nobre 
* sempre leal cidade de Lixboa. . . Em no anno do nas- 
cimento do dicto saluador de Mili t quatrocentos i no- 
uenta t cinco. A. xiiij dias do mes de mayo (1495). 

Com as mesmas divisas ; o verso em brunco. 

ín-fol. de 18*6 ÍT. a duas coiumnas com 50-51 linhas. 
Comprebende 39 capítulos. Gothico. 

CompÕe-se a obra de 4 partes ou livros em 3 vol. in- folio 
(reunidas as partes £.* e 3.*). E. de carn., pastas ornadas 
a frio. É impressa em caracter gothico, a prelo e verme- 
lho; letras capitães ornadas, e uma estampa gravada, 
egual nas 4 partes, e vinhetas. 

Este exemplar tem perfeitamente imitada a pincel e tinta da 
China a folha de rosto da 1.* parte. Ligeiros cortes de 
traça nas margens da lombada da 2.* parte, e falta do 
canto inferior de fora da fl. 49, com seis leiras do texto. 
A ultima fl. da 3. a parte é imitada á penna. A 4.* parte 
com alguns cortes de traça nas margens superiores da 
lombada, e em algumos das inferiores, sem prejuízo do 
texto ; á ultima folha falta uma pequena parte branca da 
margem superior. Afora esles defeitos, ha nas quatro par- 
tes ligeiras nódoas, e em algumas folhas pequenos ras- 
gões provenientes do pouco cuidado na foiheação do li- 
vro, fáceis de reparar. 

É esta uma das primeiras producções da imprensa de Lis- 
boa, admirável pela execução typographica e nitidez da 
impressão. Poucos exemplares d' es te precioso livro são co- 
nhecidos, e apenas um em livraria particular, o do fallecido 
Fernando Palha, com falta da quarta parte, e bastante 
defeituoso. 

A Bibliotheca Nacional de Lisboa possue o original manus- 
cripto da obra, que vem mencionado no Catalogo dos 
Códices do convento d ? Alcobaça sob os n.°" 279, 280 e 



U2 



28], parles 1.*, £. a e 4.", em pergaminho, faltando a 
parte 3.*, e mais uma 4.' parte, em papel, com o n.° 477. 
Possue também a Bibliotheca quatro exemplares da obra 
impressa, três defeituosos e um perfeito, e ainda mais um 
precioso exemplar impresso em pergaminho, ha pouco re- 
colhido do mosteiro da Conceição de Beja: são só" as Ires 
primeiras partes, e estas faltas de folhas arrancadas de- 
certo por mão de algum vândalo, para se servir do per- 
gaminho ! 
Para mais esclarecimentos sobre este precioso livro, consul- 
te -se o Diccionario Bibliographico de lnnocencio Fran- 
cisco da Silva, tomo I, no artigo Bernardo d'Alcobaça. 

I>E PRIMEIRA RARIDADE 

993. Lana (D. Marianna de). 

RAMALHETE DE FLORES a felicidade deste Reyno 
de Portugal em sua milagrosa restauração por Sua Ma- 
gestade Dom João IV. do iiome, & XVIII em numero dos 
Verdadeiros Heys Portuguezes — Em Lisboa, na Officina 
de Domingos Lopes Rosa, 1642 — In-4.° de 14 ff. E. perg. 

Em verso. — E' conhecido apenas mais um exemplar deste 
opúsculo. 

RARIH8IMA 

994. Luz (P. Simão da).— Pregação que fez o P. M. Simão da 

Luz da Ordem dos Pregadores, &, na procissão de fazi- 
mêlo de graças (3, em 27 d'Abril deste presente ano de 
619 veo da Sé ao dito covento) pola vinda da Catholica 
Magestade del-Rey N. S. Dom Filippe o segundo — Em 
Lisboa, por Pedro Craesbeeck. Ànno 1619.— In 8.° de 
IV-32 (T. E. de perg. ora., dour. por ff.— Raro. 

O Dicc. Bibliogr. nflo é exato na descri pç So deste opúsculo. 

995. Luz (Fr. Thomaz da).— Brachilogia do Sacro Império. Es- 

critta por Thomas da Luz Ulyssiponense — Lisboa. Na 
OIT. de Miguel Manescal. M.DC.LXXXVII (1687) — In-4/> 
de 54 pag. E.— Um pouco manchado.— R(tro. 

996. Luz Soriano (Simão José da).— Folhinha da Terceira para 

o anno de 1832 bisexto. Angra, imprensa do governo, 
1832, in-12.° B.— Não vulgar, 

997. Revelações da minha vida, e memorias d'alguns fa- 

* ctos e homens meus contemporâneos. Lisboa, in-8.° C— 

Estimada e não vttlqar. 

998. Historia do reinado de el-rei D. José, e da adminis- 
tração do marquez de Pombal, precedida de uma breve 
noticia de antecedentes reinados a começar no de el-rei 
D. João IV em 1640. Lisboa, 1867, 2 vol. in-8.° B.— Es- 
timada e não vulgar. 

999. Historia da gerra civil e do estabelecimento do go- 
verno parlamentar em Portugal, comprehendendo a his- 



n;t 



toria diplomática militar e politica deste reino desde 
1777 até 1834. Lisboa, 186685, 15 vol. in-8.' E.— Com 
retraio. — Bom exemplar. — Completa. 

1000. Macarronea latino-portugueza, quer dizer «apontoado de 
versos macarronicos latino- portuguezes.» Terceira im- 
pressam, accrescentada com o Sábio em mez e meio, &. 
Porto, 1791, in-8.° E. 

1001. Macedo (P. D. Gaspar de—, da Comp. de Jesus).— Ser- 
mão qve pregou no Collegio, & Universidade de Évora 
aos 30 de Mayo de 1644 estando o Senhor exposto, polo 
bom sucesso das armas Portuguezas — Em Lisboa, na 
Off. de Lourenço de Anveres, 1644.— in-4.° de 1-13 ff. B. 

Muito raro 

1002. Macedo (P. José Agostinho de).— Gama. Poema narra- 
tivo. Lisboa, 1811, in-8.° E.— Estimado. 

1003. O Oriente. Poema. Lisboa, na Impressão Regia, 

1814, 2 vol. m-8.° E.— í. a Edição.— Não vulgar. 

Com os retratos do auctor e de Vasco da Cama. 

1004. Newtcn. Poema. Lisboa, 1813, in-8.° E. 

1005. A Lyra Anacreontica. Lisboa, 1819, in-8.° = Agos- 

tinheida, poema heroi-comico em 9 cantos, por Nuno Al- 
varez Pereira Pato Moniz. Lisboa, 1833, in-12.° B. — Sa- 
hiu an&nyma. 

1006. Os burros ou O Reinado da sandice. Poema heroi- 
comico satyrico em seis cantos. Paris, na oíT. de Bignoux, 
1827, in-16.° B.— 1* Edição.— Não vulgar, 

1007. O Desengano, periódico politico, o moral. Lisboa, 

1830, in 4.° B — JV.« 1 a 22, 24, 25; faltam os n. 0i 23, 
26 e 27 

1008. Os Sebastianistas. Lisboa, 1810, 2 vol. in-8.° Parte 

!.• e 2." E. = Justa defensa do livro intitulado «Os Se- 
bastianistas.» Lisboa, 1810, in-8.° de 13 pag. B— Opús- 
culo. 

1009. Os Jesuítas, e as letras com a pergunta respondida. 

Lisboa, 1830, in-4.°= Os frades ou reflexões philosophi- 
cas sobre as corporações regulares. Lisboa, 1830, in-4.° 
= Carta primeira escrita ao Sr. Pedro Alexandre Ca- 
vroé. Lisboa, 1621, in 4.° = A voz da justiça, ou o desa- 
foro punido. == Exorcismos contra periódicos, e outros 
malefícios .= Reforço ao Cordão da peste. B.— Collecão 
de 6 opúsculos. 

1010. Machado (P. Francisco).— Mausoleum Majestatis Joannis 
IV Augustis. Regis Lusitanorum. Et vitae et Obilus Com- 

ftendium.— Ulyssipone, ex off. Craesbeeckiana, 1657 — 
n-4.° de IV 18-6 pag. B.— Raro. 

10H. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 

1012. Machado (Simão).— Comedias portuguezas. Nesta ter- 
ceira impressão emendadas, e acrescentadas, dous en- 
tremezes, e quatro Loas famosas. Lisboa, na off. de Ant. 



tu 



Pedroso Galrão, 1706, in-4.° de 212 pag. E.— Estimada 
e pouco vulgar. 

401.3. Machado de Mendonça (Jorge Francisco).— Breve me- 
morial em que expõe ao 111 ■• e Ex.° Sr. Conde de Oei- 
ras o regimen, qae tem estabelecido no Hospital Real de 
Todos os Santos.— Lisboa; 1761, in-fol. E 

10U. Machado da Silva Castro e Vascoocellos (Félix).— Me- 
morial dei Marques de Montebilo. — S. 1. nem nome do im- 
pressor, 1642.— In i.° de VI-298 pag. E.— Não vulgar. 

Rosto, com brailo, e outra gravura com as armas dos Ma- 
chados. Manchadas as !.*• VI- 14 p*g» 

1015. Vida de Manuel Machado de Azevedo, seiíor de las 

Casas de Castro, Vasconcellos, y Barrozo. y de los sola- 
res delias, y de las Tierras de Entre Homem, y Canado, 
Villa de Amares, Comendador de Sousel en la Orden de 
Avis.— S. I., por Pedro Garcia de Paredes, 1660.— In-4.° 
de V-138 pag. E. perg.— Não vulgar. 

Com gravura de anterosto, brasão dos Machados. 

1010. Madeira Torres (Manoel Agostinho). — Descri pçào his- 
tórica da villa e lermo de Torres Vedras. Coimbra, 1861, 
in-4.° E. — Com dois brazões d } armas.— 2* Edição. 

1017. Madre de Deos (Fr. Joào dn).— Processo da Faixam de 

Christo nosso Redemptor. Com numas meditações muy 
pias, e huma breve e douta exposição dos sete Psalmos 
penilenciaes. Lisboa, por António Alvares, 1617.— In-8.° 
de 1V-128-31 ff. E. perg.— Estimada e Rara. 

1018. Magalhães de Gandavo (Pêro de).— Regras que ensinam 
a maneira de escrever e orthographia da liugua Portu- 
guesa, com um Dialogo que adiante se segue enl deferi* 
sam da mesma língua. Avtor Pêro de Magalhães de 
Gandavo.— Em Lisboa, na Officina de António Gonsal- 
ves. Anno de 1574 — In-8.° de 36 ff. s. n. E. de chagrin 
azul, pastas orn., dour. por ff. — Bello exemplar. — 1* 
Edição. 

Ao front. segue uma ff. com as licenças, e no verso Dedica- 
tória a El-Rey; o Prologo ao lector, occupa as ff. 3, 4, e 
metade da fuce da 5.% começando a obra na outra me- 
tade; o texto da Orthographia é* em itálico, e os títulos 
em lypo redondo, acabando na ff. £0; na ff. St começa o 
Dialogo entre um portuguez Petrouio, e um castelhano 
Faloucio, nas duas línguas; os títulos do Dialogo sào em 
itálico, c o texto em typo redondo, terminan lo na ff. 36. 

Muito rnra 

1019. Magda le ii a (Sor. Maria).— Historia da vida prerogativas 
e louuores do Glorioso S. Joào Euangelista.— Lisboa, 
por António Alvarez, 1628.— In 8.° de VII-36 ff.— Tem 
junto : — Relacion de la canonisacion dei Sancto Fray 



145 



Diego de Alcalá de Henares de la Orden de S. Francisco 
de Ja Obseruãcia.— Kn Sevilla. En la impr. de Cosrae 
de Lara. Ano de 1588 — In-8.° de 39 (T. E. perg.— Com 
vinhetas no texto.— A /.• (Testas obras. 

Muito rara 

1020. Outro exemplar da vida do S. João Evangelista.— 

Com falta do front. e da seguinte ff. preliminar. 

1021. Maia de Azevedo (P. Nicolao da).— Relação de todo o 
qve passou na felice Acclamação do Muito alto & muito 
poderoso Rey Dom João o IV nosso Senhor, cuja Monar- 
quia pospere Deos por largos annos. Dedicada aos Fi- 
dalgos de Portugal.— Em Lisboa, á custa de Lourenço de 
Anveres, s. d. (1641).— in-4° de IV-26-2 pag. B.— Esti- 
mada e rara. 

A ultima folha com a lista dos fidalgos restauradores, muito 
aparada, com falta de letras. 

1022. M^jor (Richardo Henrique).— Vida do infante D. Henri- 

que appellidado o Navegador. Vertida do inglez por J. 
A. Ferreira Brandão. Lisboa, 1876, in-8.° E. 

Cam o retrato do infante, colorido, e mais estampas. 

1023. Mamiani (P. Luis Vincencio).— Catecismo da doutrina 
cbrisiãa na Lingua Brasílica da nação Kiriri, composto 
pelo P. Luis V. Mamiani, da Companhia de Jesus, Missio- 
nário da Província do Brasil — Lisboa, na off. de Miguel 
Deslandes, Anno de 1698 — In-8.° de XXXI-236 pag. E. 

Muito rara 

1024. Manifesto por la Magestade dei Rev Dom João o IIII de 
Portugal. Feito em Lisboa.— S. 1., 1647— In-4.° de 40 pag. 
B.— Rara. « 

1025. Manrique (D. George).— Glosa sobre la obra que hiso 

Don George Manrique a la muerte dei Maestre de San- 
tiago, Don Rodrigo Manrique su Padre. Las quales se 
pueden aplicar a estos tiempos presentes. Con otro Ro- 
mance, y su glo^a, quando el Emperador Carlos Quinto 
entro en Francia por la parte de Flandes, con gran exer- 
cito: En el ano de 1545. — En Lisboa, por António Alva- 
rez, 1633 — In-4.° de 20 ff. B.- Rara. 

Com retrato e uma tosca grav. no front., duas na face da ul- 
tima ff., e no verso uma coroa de espinhos occupando 
toda a pag. 

1026. Marinho de Azevedo (Luis). — Apologéticos discvrsos 

offerecidos á Magestade dei Rei Dom Joam nosso senhor 
quarto do nome entre os Portuguezes. Em defensa da 
fama, e boa memoria de Fernão d'Albuquerque, do seu 
Cõselho, & Governador, que foi da índia. Contra o que 

10 



116 



d**II»; escrevco D. Gonçalo de Céspedes na Chronica dei 
Rhí D. Phdippe quarto de Castella.— Em Lisboa, por 
Manuel éa Silva, 16H — ln-4." peq. de Vlil-itt ff. E. 
perg. — Estimado e raro. 

1027. Relaçam da entrada que o General Martim Affonso 

de Mello fez na Villa de Valverde, e vieloría qoe alcan- 
çou dos Castelhanos. — Lisboa, p>*r Jorge Rodrigues 16il. 
— In-4. # de 6 ff. B. — Sahia anonyma. - Rara. 

1028. Relaçam verdadeira da milagrosa Vicloria que al- 
cançaram os Portuguezes que asM*tem na Fronteira de 
Olivença, a 17 de Setembro de 16ii. — Lisboa, por Jorge 
Rodrigues, 1641, in-4.° de 6 ff. E. perg. — Sahia anony- 
ma. — Rara. 

1029. Relaçam de duas Vitorias que os moradores da Àl- 

deya de S. Aleixo, e das Villas de Mourào e Monsarás 
alcançarão dos Castelhanos a 6 e 16 deste mes de Outu- 
bro, e soccorros que lhes mandou o General Martim Af- 
fonso de Mello, e de outro successo na Villa de Campo 
Mayor, em o mesmo mez de Outubro de 641. Lisboa, por 
Jorge Rodrigues, 1641.— In-4.°de 4 ff. B.— Sahia anony- 
ma. — Rara. 

1030. El Príncipe encubierto, manifestado en quatro dis- 
cursos políticos ai Rey Don Pilippe IHI de Caslilla por 
vn vasalo que Io fue suyo hasta las nueve de la nianana 
dei sempre memorable dia sabbado primero de Diciem- 
bre dei ano de 1640. Escribelos, Lusindo Lusitano (pseu- 
donymo).— Em Lisboa, na off. de Domingos Lopes Rosa. 
Anuo M.DC.XXXXll (16*2).— In-4.° de IV-oò pag. E. 
perg.— Rara. 

1031. Apologia militar en defensa de la vicloria de Mon- 
tijo contra las relaciones de Caslilla, y gazeta de Geno- 
ba, que la calumniaron mordares, y la usurparan mali- 
ciosos. A t)on Juan Rodrigues de Saa, y Menezes, Conde 
de Penaguion. . . OITerece el Capitan L. Marinho de Aze- 
vedo.— Lisboa, en la impr. de Lourenço de Anveres, 
1644.— ln-4.° de IV-24 pag. B.— Rara. 

1032. Exclamaciones politicas, jvridicas y morales, ai Su- 
mo Pontífice, Reyes, Príncipes, Respublieas amigas y 
confederadas con el Rey D. iuan IV de Portugal en la 
prision, y relencion dei Seren. Infante D. Duarte su her- 
mauo — En Lisboa, en la Emprenla de Lourenço de An- 
ueres, 1615 — ln-4.° de VI1M88 pag. B.— Rara. 

1033. Ordenanças militares para disciplina da milícia 

Portugueza, recopiladas das que inslituio em Flandres o 
Príncipe de Parma.— Lisboa, por Manuel da Sylva, 1641 
— 'n-4.° de 13 ff. B.— Rara. 

1034. Primeira parte da fvndação, antigvidades e grande- 
zas da mvi insigne cidade de Lisboa, e seus yarões il- 
Ivstres em santidade, armas & leiras. Catalogo de sevs 
Prelados, e mais covsas ecclesiasticas, & politicas até o 
anno 1147 em que foi ganhada aos mouros por el-rey D. 



147 



Aflonso 'Henriques. — Em Lisboa, na off. Craesbeeckiana. 
1652- ln-foi. de XX-398 pag. E.— *.• Edimo.— Esti- 
mada e rara. 
1035. Mariz (Pedro de).—- Diálogos de varia historia Em que 
sumariamente se referem muytas cousas antiguas de 
Hespanha: e todas as mais notauees q em Portugal acon- 
tecerão em suas gloriosas Conquistas, antes & depois de 
ser leuantado a Dignidade Real. E outras muytas de ou- 
tros reynos dignos de memoria. Com os retratos de to- 
dos os Heys de Portugal. Avtor Pedro de Mariz — Em 
Coimbra, na oflicina de António de Mariz. Com Priuile- 
gio Real. MDLXXXXVI1I.— No fim : — Acabouse de Im- 
primir, a segunda vez, esta Primeyra parte dos Diálogos 
de Varia Historia; è" a Rybeyra de Sernarhe dos Alhos, 
em os Moinhos do acipreste,"a 8 dias de Abril, de 1599. 
Ná oflicina de António de Mariz — In-4.° de XI 389-10 ff. 
E.— 2.» Edição. 

Com 19 retratos grav. Falta o frontispício grav., e o suppri- 
mido Cap. 2.° do Dialogo 3.° que trata de Santa Izabel, 
lendo porém o retrato. 

Muito rara 

1036. Historia admirável do santiss. milagre de Santarém 

que aeonteceo na igreja do protomartyr Saneio Estevam, 
em o Sanctiss. Sacramento ao Altar, &. Com o retrato e 
relação da imagem do Sancto Crucifixo que na mesma 
villa esiâ — Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1612 — In-4.° 
de VII 15 ff. E.— Com cinco gravuras.— Rara. 

1037. Historia do Bemaveniurado Sam João da Sahagum, 

Patrão Salamantino. E as historias da invenção e mara- 
vilhas do Sancto Crucifixo de Burgos, &. Parles primeira 
o segunda — Em Lisboa per António Alvares. Anno do 
'. Senhor 1609 (no fim 1608) — Tomos 2 em I vol. Iu-4.° 
? de VIH-175-1 (conr. a divisa do impres.); Vl-170-4 (uma 
com escudo d'armas symbolico) ff. E. — Tem o retrato 
do Santo.— Não vulgar. 

1038. Mariz Faria (P. António de).— Peregrino curioso da vida 
morte, trasladação e milagre do glorioso Sr. S. João Mar- 
cos na cidade de Braga, que retrata em um dialogo. 
Lisboa, 1721, in-4.° E. 

103!). Marmol (L.° Andres dei).— Excelências, vida, y trabajos 
dei P. Fray Geronymo Gracian de la Madre dcDios Car- 
melita.— Valladolíd, por Fraue. Fernaudez de Cordoua, 
1619 — In 4.° de IV-132 ff. E. perg. 

1040. Marquez (Fr. Joau).— El Governador Christiano dedu- 
cido de las vidas de Moysen, y Josve, Príncipes dei pue- 
blo de Dios — Em Lisboa por Pedro Craesbeeck. Aíio 
M.DC.XIllL— In foi. de XVI-393-45 pag. E. perg. 

Edição nuo citada. 



148 



1041. Marques (Manoel).— Relaçam da victoria que o Gover- 
nador de Olivença Rodrigo de Miranda Henriques teve 
dos Castelhanos, e soccorro com que lhe acudio o Gene- 
ral Martin AíTonso de Mello em 17 de Setembro de 1641. 

— Lisboa, por António Alvarez, 1641— ln-4. de 16 pag- 
B.— Rara. 

1042. Relaçam da victoria que alcançou o Alferes Chris- 

tovâo de Carvalho, nos Campos da Villa de Olivença 
contra o enemigo Castelhano. Em 2o de Setembro de 1641. 
— Lisboa, por António Alvares, 1641— In -4° de 8 pag. B. 

— Rara. 

1043. Heiaçam da victoria que alcançou em dous deste 

mez de octubro, o general Martin AíTonso de Mello nos 
campos da cidade de Eluas, contra o inimigo Castelhano. 
—Lisboa, por Manoel da Silva, 1641.— ln-4.° de 4 ff. B.— 
Sahiu anonyma — Rara. 

1044. Marques Moreira (João). — Relação da Magestosa, mis- 
teriosa, e notável acclamaçam que se fez á Magestade 
d'el Rey Dom João IV n. s. na cidade do nome de Deos 
do grande Império da China, e festas que se fizeram pel- 
los Srs. do Governo publico, e outras pessoas particula- 
res. — Lisboa, na ofT. de Domingos Lopes Rosa, 1644. — 
ln-4.° de 20 ff. E. perg.— Rara. 

1045. Marques Salgueiro (P. Diogo).— Relaçam das festas que 

a religiam da Companhia de Jesu fez em a cidade de 
Lisboa na Beatifícaçam do Beato P. Francisco de Xavier, 
Segundo Padroeiro da mesma Comp., e Primeiro Apos- 
tolo dos Reynos de Japão, em Dezébro de 1620 — Im- 
pressas em Lisboa, por João Rodrigues, 1621 — In-8.* 
de VI1M02 ff. E. 

Chega só até ao flm da Sermão. (V. Dicc. Bibliographico. 
D. 178). 

Muito rara 

1046. Marlinez de la Puente (D. Joseph).— Compendio de las 

historias de los descobrimientos, conquistas, y guerras- 
de la índia Oriental, y sus Islãs, desde los tiempos dei 
'Infante Don Enrique de Portugal su inventor, hermana 
dei Rey D. Duarte; hasta los dei Rey D. Felipe II. de 
Portugal, y III de Castilla, y la iutreduecion dei Comer- 
cio Portuíues en las Malucas, y sus operaeiones Politi- 
cas, y Militares en eltas. Hecho, y anadida una descri - 
pcion de la índia, y sus Islãs: y de las Costas de Africa, 
&.— En Madrid, En la Imprenta Imperial: Por la Viuda 
de Joseph Fernandez de Buendia. Ano de 1681.— ln-4.* 
de XVI-380 (aliás 382)-34 pag. E. 

Falta o ante rosto, e o frontispício tem ligeiros defeitos. — 
V. Salva D. «357. 

Muito rara 



149 



1047. Martins Bastos (Francisco António).— As Estações do 
anno. Poema, composto e illustrado com algumas notas, 
por F. A. M. B. Lisboa, 1833, in-8/> B.- Com retrato do 
auctor. 

1018. Nobiliarchia medica. Noticia dos médicos e cirur- 
giões da Real Camará, dos physicos mores, e cirurgiões 
mores do reino, &. Lisboa, 1858, in-8.°= Diccionario 
aristocrático, que contem todos os alvarás de foros de 
fidalgos da casa real, médicos, reposteiros. &.: desde 
1808 até 1822. Por A. R. S. B. F. (Augusto Romano San- 
ches de Baena Farinha). Lisboa, 4867. tn-8.° B. 

10fc9. Martins Caminha (L. do Gregório).— Tratado da forma 
dos Libellos. E da forma das a Negações judiciaes. E 
forma de proceder no juyso secular & ecclesiastico. E 
da forma dos contractos: cõ suas glosas, & cotas de de- 
reyto, ele. — Titulo em frontispício tarjado, caractei- re- 
dondo; $egue a dedicatória em itálico, e a Tauoada em 
gothico, bem como a obra que começa na ff. 1 .— No fim, 
èm itálico:— Foy impressa a presente obra em a muyto 
nobre e Jeal cidade de Coymbra por Joam de Barreyra 
& João Aluarez empremidores da Vniuersidade — Aca- 
bouse aos xxj. dias do mes de outubro. De M.D.XL1X 

— In-4.° de 1V-28-2-22-30 ÍT Gothico. E. perg.-i.» Edi- 
ção. 

M uito irara 

4060. A mesma obra. Coimbra, por António de Barreira 

1592, in-4.° de 72 ff. (num. errada). B.— 4.* Edição. 

1051. Martins de Carvalho (Joaquim).— Apontamentos para a 
historia contemporânea. Coimbra, 1868, in-8.° B. 

Oferta do auctor. 

1052. Martins Ferreira (Lic.° Gregório).— Ao Exmo. Sr. o Sr. 

D. Miguel de Portugal Bispo de Lamego, Embaxador ex- 
traordinário a Roma. . . Panegyrico. S. 1. n. d. (164. . .). 

— In-4.° de 4 pag E. perg — Raro. 

1053. Martins Mascarenhas (I). Fernando). — Tratado sobre 
os vários meyos, que se offereeerão a sua Magestade 
Catholica para remédio do judaísmo n'este Royno de 
Portugal (no anno de 1625).— S. 1. n. d.— In-4.° de 24 

- ff. B.— Sahiu anonyma. 

Muito rara 

4054. Martins Rua (José).— Pedrcida, poema heróico da li- 
berdade portugueza. Porto, 1843, in-8.° B.— Raro 

1055. Martins de Siqueira (Francisco).— Invectiva a Castilla, 
v ai Rey Phelippe IV.— Em Lisboa, por Paulo Craesbeeck. 
1647.— In -4° de 14 ff. E. perg.— fiara. 

1056. Na Felice acclamaçam do invictissimo Rey Dom 

Joio o quarto de Portugal Senhor Nosso.— Em Lisboa, 
por Jorge Rodrigues, 1641.— In-4.° do 16 ff. E. perg.— Poe- 
$ia.—Rara. 



130 



1057. Martyres (D. Fr. Barlholomcu dos). — Cathecismo ou 
doutrina christãa, e pra liças espiriluaes. Com a vida e 
morte do seu amor, que cscreveo o Arceb. de Lisboa D. 
Rodrigo da Cunha — Lisboa, por João Galrão, 1684. — 
Io 4.° de XL-300 pag. E.— lis. Edição.— Estimada. 

1058. Compendio de espiritual doutrina colhido pela maior 

parte.de varias sentenças dos Sandes Padres. Traduzido 
do latim em Portuguez, pelo P. Francisco Osório.— Lis- 
boa, por António Alvares, 1653.— In 8.° de V-526 pag. E. 
perg, 

1059. Martyres (D. Thimotheo dos).— Breue exemplar das vi- 
das de algvns santos Cónegos Regv lares do Grande Pa- 
triarcha Santo Agostinho, de quem reza a Ordem Canó- 
nica per concessão da Só Apostólica. Collegidas de di- 
versos, e graves avtores, que em lingua latina as escre- 
verão. Por Dom Timotheo dos Martyres Cónego Regular, 
&.— Em Coimbra, na Impressão de Manoel de Carualbo. 
Ann. 1648 — In-4.° de VM-4G9-3 pag. E. perg.— Com o 
retrato de Santo Agostinho. 

Front. com moldura. — A ff. 79 em mau estado, com falta 
de texto. — O Diccionario Bibliographico nega a existên- 
cia d'esta obra, citada pela Bibliotheca Lusitana. 

Muito rara 

1060. Vida do Bemaventurado padre Santo Theotonio r 

Primeiro Prior do Real Mosteiro de Santa Cruz de Coim- 
bra de Cónegos Regulares do Patriarcha Santo Agosti- 
nho. Escrita em latim por hum Religioso contemporâneo, 
e discipvlo do mesmo Santo. Traduzida em nosso vulgar 
por t ligue?, iuntas as vidas de ovtros Santos, & Santas 
Collegidas de diuersos, & graues Avtores. Por Dom Ti- 
motheo dos Martyres Cónego Regular, etc— Em Coimbra. 
Na Impressão de Manoel de Carualho, Impressor da Vni- 
uersidade. Anno M.DC.L.— In-4.° de XV1-239 pag. E. 
perg. — Com o retrato de S. Theotonio. 

Na Bibliotheca Lusitana vem citada esta obra com a indicaçâo- 
do £.° Tomo da obra acima. — Contém as vidas de 16 san- 
tos que ahi nílo estão incluídos. 

Muito rara 

1061. Mas (D. Sinibaldo de).— A Ibéria, memoria em que se 
provam as vantagens politicas, económicas e sociaes da 
união das duas monarchias peninsulares em uma só na- 
ção. Escripta originalmente em bespanhol por um philo- 
portuguez e traduzida e precedida d'um prologo por unr 
jornalista portuguez (Latino Coelho). Lisboa, typ. Uni- 
versal, 1853.— ln-8.° gr. B. — Com dois mappas. 

1062. A mesma obra. 3. a Edição. Lisboa, 1855, in-8.° gr. B. 

Com os retratos de D. Pedro V e da Princesa das Astúrias» 
Maria Isabel Francisco de Assis, e um mappa. 



15! 



1063. Mascarenhas (D. António).— Relação dos procedimentos 
que leve na decisão e declaração de algumas duvidas, 
que o colleitor João Baptista Pailoto com boa tenção e 
zelo da jurdição apostólica moveo acerca da Bulia da 
Cruzada.— S. I. n. d. (Lisboa, 1626)— In 4.° de 59 IT. E. 
perg. 

1064. Mascarenhas (P. Ignacio).— Relaçam do successo que o 
Padre Mestre Ignacio Mascar, da Companhia de Jesu 
teve na jornada, que fez a Catalunha; por inãdado de S. 
Mag. el-Rey Dom Joam o IV n. s. aos 7 de Janeiro de 
1641. — Em Lisboa, OIT. de Lourenço de Anveres. Anno 
164L-In-4.°deIV-16pag. B. 

Muito rara 

1065. Outro exemplar da mesma obra. B. 

1066. Oração exortatoria aos fieis, e pios christãos do 

Reyno de Portugal, pela devaçam de ajudar ao próximo 
na agonia da morte. Lisboa, na off. Craesbeeckiana, 
1656, iu-12.° de XVIIM83 pag. E. perg.— Sahiu ano- 
nyma. 

1067. Mascarenhas (Geronimo). — Campana de Portvgal por la 
parle de Estremadvra el ano de 1662. Executada por el 
sereníssimo Senor D. Jvan de Avstria — En Madrid, por 
Diego Diaz de la Carrera, 1663.— In 4.° de XII 128 pag. 
E. — Front. com ligeiro defeito.— Estimada e rara. 

1068. Outro exemplar da mesma obra. E.— Com ligeiros 

iie feitos. 

1069. Mattos. (P. Gabriel de).— Relaçam da perseguiçam que 
teve a Christandade de Japam desde Mayo de 1612 até 
Novembro de 1644. Tirada das cartas ahnuaes que se 
enviarão ao Padre Geral da Comp. de Jesu.— Lisboa, na 
ofl. de Pedro Craesbeeck, 1616.— In -8.° de IV 82 E.— 
Estimada e rara. 

1070. Mattos de Sá (Francisco de).— Livro de Nossa Senhora 
do Desterro. Autor Fránc. de Mattos e Sá, da Villa de 
Freixo de Espada ã Cinta.— Lisboa, por João Rodrigues, 
1620. - In-8.o de VIII-66-1 ff. E.— Em verso.— Estimada 
e rara. 

1071. Mansinho de Quebedo (Vasco).— Triumpho dei Monarca 

Philippo Tercero en la felississima entrada de Lisboa. 
Dirigido ai Presidente Juan Furtado de Mendoça, y Se- 
nado de la Camará. — Impresso en Lisboa, por Iorgo Ro- 
drigues, 1619.— In-4.° de IV-66 ÍT. E.— Poema em 6 can- 
tos em oitava rima.— Rara. 

1072. Mayans Isiscar (D. Gregório). — Defensa dei Hei Witisa. 
Valência, por Joseí, i Thomas de Orga, 1772, in-4.° de 
VIH-45 pag. B.— Não vulgar. 

1073. Medeiros Corrêa (João de). — Relaçam verdadeira de 
tudo o succedido na restauração da Bahia de Todos os 
Santos desde o dia em que partirão as armadas de sua 
Mag. té o em que ein a dita Cidade forão arvorados seu» 



152 



estandartes com grande gloria de Deos. . e exaltação do 
Rey, e Reyno, nome de seus vassallos, que nesta eni- 
preza se acharão, anihilaçào, e perda dos rebeldes Olan- 
deses, &.— Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1623.— In-4* 
de 8 ff. E. perg.— Sahiu anonyma. 

Muito rara 

1074. Perfeito soldado e politica militar. Dedicado a Dom 

Hicronymo d' Atayde, Capitão General, & Governador 
das aniias do Estado do Brazil, etc. Com a traducção do 
Regimento do Auditor geral do Príncipe de Parma, — 
Lisboa, na off. de Henrique Valete de Oliveira, 1659.— 
In 4.° de VIII- 191 pag.E.— Com o retraio deD.Jeronymo 
de Athaide.—Rara. 

1075. Panegyrico de André d'Albuquerqoe Ribafria, mes- 
tre de campo general na província do Alemtejo, com os 
elogios que à sua morte se fizeram. — Lisboa, por Do- 
mingos Carneiro, 1661— In-4.° de IV- 42 22 pag. B.— 
Rara. 

1076. Medidas legislativas dos reinados dei Rei D. José I e D. 
Maria I. 1749-1801.— Pragmáticas.— Alvarás: de liber- 
dade aos índios do Brazil ; para os índios serem gover- 
nados por seculares; para abolir o Contrato do tabaco 
no Rio de Janeiro; para se não dar dinheiro a juro por 
mais de 6 por cento; contra os contrabandistas, &.— De- 
cretos: para castigar os ladrões; para os vadios irem para 
as galés; para os senhorios não poderem levantar as 
rendas das casas; contra o monopólio das palhas; para 
isentar de direitos as fazendas de Paris ; para a segu- 
rança do ouro para a Casa da Moeda; para todos ma- 
nifestarem o trigo; declaração de guerra de Hespanha e 
Portugal ; para desterrar a fraude, e consolidar a boa fé. 

— Estatutos — Sentenças: do levantamento do Porto; do 
. navio Patristen (com estampa grav.); do roubo sacrílego 

de Palmella ; contra os Tavoras (com estampas dos sup- 
pliciosj; contra Isabel Xavier Clesse, &.— Em 1 vol. in-fol. 

— Com indice ms. — Collecção de 70 documentos. 

1077. Medina (Fr. António de).— Tratado de los mysterios y 
estaciones de la Tierra Santa. Advierte Chrfstiano Lector 
que este libro sale ahora nue vãmente, y que nunca se 
ha impresso, &.— Salamanca, eu rasa de los herderos 
de Juan Canova, 1573.— In-8.° de VUI-282 ff. E. perg.— 
Pião vulgar. 

1078. Medina (Fr. Gonçalo de). — Sermon en Ias onras fúne- 

bres, que por la lieyna Doíia Margarita de Áustria nues- 
tra senora, se hisièron en el insigne Monasterio de San 
Isidro dei Campo. . . Domingo veynte de Noviembre de 
1611.— Sevilla, por Alonso Rodnguez Gamarra, 1612, 
— In-4.° de 12 ff. B — Falta o canto infenor de fora da 
ultima fl.—Raro. 



153 



4079. Medina (Fr. Pedro de).— -Vietoria gloriosa y excellencias 
dela esclarecida Cruz de Jesu Christo nuestro Senor. 
Dispuestas en três libros.— Granada, por Fernando Dias 
de Montoya, 1604.— 2 partes em 1 vol. in-4.° do XXIII- 
408-500-308-83 pag. E. perg. 

1060. Meirelles (Manuel António de).— Poema heróico, mar- 
eio, histórico da gloriosa, e inimitável victoria que con- 
tra o inimigo Bounsoló alcançou o 111."° e Ex." B Sr. Mar- 
quez de Castello Novo, Vice Rey da índia. = Poema he- 
róico, ou métricas proezas de Marte executadas pelo. . . 
Sr. Marquez de Castello Novo. . . na conquista das ter- 
ras do Bounsuló até a Praça de Rary. Pelo mesmo. Lis- 
boa, 1747, 2 opúsculos in-4.° de 46, e 49 pag. B.— Não 
vulgares. 

1081. NeJiA (Fernan). 

LIBRO INTITULADO NOBILIÁRIO perfetamente 
eopylado * ordenado por el onrrado cauallero Ferantd 

Mexia veynte quatro de Jahen xc ^ Frontisp. em 4 

linhas na primeira folha; o vwso em branco.— Na 2.* fl.: 
— Comida la tabela d'ios capítulos d'la pmera parte dei 
libro. — Ôccvpa 3 ff. a 3 columnas.— Segue o Prologo, e 
Suma, em 2 ff.-— Começa a obra:— d Aqui comiêça la 
yntroduciõ dl dicho libro ynlimlado i llamado nobiliá- 
rio, &.— A vermelho.— No fim: — Acaboço Ia prezente obra 
sábado xxx. de iunio, ano de la incarnado: de mill. y 
cccc.xcij anos (1492): En la muy noble y llcal çibdad de 
seuilla impressa por lios omrrados varoiíes maestros Pie- 
tro brun Juà gentil, fiel * uerdaderamente cortgida. 

In-fol. de 96 ff. Gothico, a 2 columnas. E. antiga de 
madeira, deteriorada. 

Faltam as ultimas 3 ff., e são substituídas por outras ma- 
nuscriplas de letra antiga, com figuras representando bre- 
tões, bandeiras e cotas de malha. V. Salva n.° 8570. 

RARÍSSIMA 

1082. Mello (António Joaquim). — Biographias de poetas e ho- 
mens illnstres da província de Pernambuco. Recife, 
1858- 60, 3 vol. in-8.° B. 

1083. Mello (D.Francisco Manuel de).— Ecco polylico. Res- 
ponde en Portvgal a la voz de Castilla: y satisfaço a vn 
papel anonymo, ofrecido ai Rey D. Felipe el Quarto. So- 
bre los intereces de la corona Lusitana; y dei Occeanico 
Indico, Brasílico, Ethyopico, Arábico, Pérsico, y Afri- 
cano Império... Pnbhcalo Don Francisco Manoel. — En 
Lisboa, por Paulo Crasbeeck, 1643.— In -4.° de I1MC0 ff. 
E. perg.— Não vulaar. 

1Ô84. Historia de los movimtentos y separacion de Cata- 

Ivna; y de la guerra entre la Mag. Caiholtca de Don Fe- 
lipe el Cuarto Rey de Castilla, y de Aragon, y la deputa- 



454 



cion general de aquel Principado... Escrita por Cie 
mente Libertino fpseudonymoJ.— En San Vicente, por 
Paulo Craesheeek, 16i5.— ín 4.° de VIl-165 ff. E.— i.- 
Edição — Estimada e rara. 

108o. Maniíiesio de Portugal Escrito por D. Francisco Ma- 
nvel. — Por baixo do escudo com as armas do reino. — En 
Lisboa. Por Pa bio Craesbceck. Ano 1647. — In 4.° de H-36 
pag. B.— Raro. 

1086. Declaracion, <jue por el reyno de Portugal ofrece el 

doctor Jeronymo de Santa Cruz (pseudonymo) a todos los 
Re y nos, y Prouincias de Evropa contra las Calumnias pu- 
blicadas de sus Emulos. — Lisboa, en la emprenta de An- 
tónio Craesheeek y Mello. 1663.— In 4.° de 16 1T. B — Rara, 

1087. El Mayor pequeno. Vida, y muerte dei Serafim hu- 
mano Francisco de Assis. Hecuerdalas a la piedad uni- 
versal D. Francisco Manvel.— Lisboa, por Manuel da 
Sylva, 1647.-In-8.° de XVM64 ff. E. perg.— i.« Edição. 
— Com grav. de anterosto. 

1088. El Fenis de Africa Avgvstino Avrelio Obispo Hyp- 

ponense. Hallado entre ias immortales cénicas de su me- 
moria. Por D. Francisco Manvel. — Diuidido en dos partes. 
A Juan Nvíies da Cvila. — En Lisboa. Por Pablo Cras- 
beeck. Anno 1648 Qttaref— Segunda parte dei Fenis de 
Africa.— Al Reuerendiss. P. D. Fr. Luis de Sosa... — 
Agvstino Santo. Libro segundo místico.— lbi. Pelo mesmo 
impressor. Ano 1649. Quare?—lnS.° de XII 220; VIII- 
228 ÍT. em 2 vol. E. perg. — is Edição.— Não vulgar. 

1089. Carta de gvia de casados. Para que pello caminho 

da prudência se acerte com a Casa do desça nço. A hum 
amigo. — Em Lisboa. Com as licenças necessárias, naoff. 
Craesheeckiana. 1651.— In-12.° de VIII 195 ff. E. perg.— 
i. m Edição.— Caracter itálico. — Bom exemplar.— Estimada 
e rara. 

1090. Cartas familiares. Escritas a varias pessoas sobre 

assumptos diversos. Recolhidas e publicadas em cinco 
Centúrias, por António Luis de Azevedo.— Lisboa, off. 
dos herdeiros de António Pedroso Galrào, 1752.— In 4.° 
E.— 2." Edição. 

A carta 100 que falta na primeira edição, é* substituída 
iTeata por outra mais curta a António Luiz d'Azevedo. 

1091. Feira de annexins. Obra posthuma de D. Francisco 

Manuel de Mello, agora dada â luz pela primeira vez. 

Edição revista e diiigida por Innocencio Francisco da 

- Silva. Lisboa, 1875. in 8. u B. 
1092. Mello Breyner (D. Thereza de— , Condessa do Vimieiro). 

— Osmia. Tragedia em cinco actos, coroada pela Academia 

Real das Screncias de Lisboa. Em 13 de Maio de 1788. 

Lisboa, na off. da Academia. Anno de MDCCXXXXVIIL 
. —In 4.° de 70-2 pag. B.— Sahiu anowyma.— Unka obra 

d' esta authora, impressa em sua vidai 



15o 



1093. Mello de Noronha (Duarte de).— Batalha de Montes Cla- 

ros. Escrita ao Ex. mo Sr. Conde de Castel-Melhor— Lis- 
boa, na off. de Domingos Carneiro, 1665.— In-4.° de 8 tT. 
B.— Poema. 

Muito raro 

1094. Mello e Sousa da Cunha Souto Maior (João de).— Me- 
moria genealógica e biographica dos três lenentes-ge- 
neraes Leites, da casa de S. Thomé d'Alfama. Dividida 
em dous volumes comprehendendo o i.°: A descripção 
topographica e histórica da villa de Oeiras, com a ge- 
nealogia dos Leites, acompanhada de uma arvore de 
costado da mesma família... e ornada com d iíTe rentes 
estampas. E o 2.°: A biographia, ou necrologia do Vis- 
conde de Veiros, &. Lisboa, 1838-41, 2 vol. in-4.° gr. Com 
retratos e estampas fytographadas.— Opúsculo consagrado 
á Memoria de José de Sousa e Mello, pela gratidão do 
seu mais obrigado Sobrinho J. de M. e S. da C. S. Lisboa, 
1839, in-4° gr. B. — Com 7 estampas de dobrar, lythogra- 
phadas. = Additamento á necrologia de José de Sousa e 
Mello. Lisboa, ímpr. Nacional (1847), in-fol. B. 

1095. Outro exemplar dos mesmos tratados, menos o Ad- 

ditamento á necrologia de José de Sousa e Mello. B. 

1096. Mello e Torres (Francisco de). 

RELAÇÃO da forma com que a Magestade dei Bey da 
Grào Bretanha, manifestou a seus Reynos, tinha ajustado 
seu casamento, com a Sereníssima Infante de PortugaJ, 
a Senhora Dona Catherina, como se collige das cartas 
originaes de Francisco de Mello Conde da Ponte.— Em 
Lisboa. Na Oflfieina de Ant. Craesbeeck. Anno 1661.— 
In-4.° de 46 pag. B. — Bastante aparado na parte inferior. 

RARÍSSIMA 

1097. Memoria da jornada, e succcssos, que ovve nas duas 
embaxadas, <j Sva Magestade, que Deos guarde, mãdou 
aos Reynos de Suécia, & Dinamarca. Escrita com toda a 
verdade, etc. Com dvas cartas para el Rey N. Senhor. &. 
nua para a Rainha Nossa Senhora.— Anno 1642.— Lisboa, 
na oíT. de Domingos Lopes Rosa, s. d. (1642).— In-4.° de 
14 ff. B. — As ultimas 3 ff. um pouco deterioradas pela 
agua.— Rara. 

1098. Memorial ai Rey N. S. Don Felipe 1 í II. En favor de los 
índios dei Pirú. Sobre el oficio de Protector general en 
la ciudad de Lima, Corte v cabeça dei Pirú.— Madrid, 
por Tomas Junti, 1621— In-4.° de IM8 ff. B.— Bastante 
aparado á cabeça, sem prejwzo do texto.— Raro. 

1099. MEMORIAL do Geral da Orden de Christo, e dos Reli- 
giosos delia para a Magestade do senhor Rey D. João o 
Quarto, que Deos guarde, & os fundamentos delle, & a 



136 



reposta, qoe o dito Geral dá a consulta, que os Deputa- 
dos da Mesa da Consciência íizeraõ contra o ditto Memo- 
rial.— Em Lisboa, por Manuel da Sylua, anno M.DC.XLVW 
(1648).— lo-fol. de XII 24-34-38-181 (2 brancas) pag. E. 
perg — Bom exemplar. 

Comprehende 5 partes, a saber: — Frontispício encimado pe- 
las armas de Portugal no centro, e dos lados uma esphera 
e a cruz da Ordem ; no Terso do rosto começa o Memo- 

- rial, e logo depois o índice (XII pag.). — Repete o mesmo 
frontispício e segue uma Allegação por Francisco Valasco 
de Gouvéa (24 pag.). — Allegação de Clemente Félix (34 
pag.). — Allegaçào do Dr. Gabriel d'Almeida e Vascon- 
cetlos (38 pag.). — Documentos diversos, Bulias, Leis, 
mencionadas no índice (182 pag.). 

O Diccionario Bibliographico dá noticia de um nnico exem- 
plar d'esta obra, e esse incompleto. 

RARÍSSIMA 

1100. Memorias fúnebres sentidas pellos engenhos Portugue- 
zes, na morte da senhora Dona Maria de Attayde. Offe- 
rec. á S. a Dona Luiza Maria de Faro Condessa de Pena- 
guiam. — Lisboa, na off. Craesbekiana, 1650.— In 4.° de 
VI-92 (aliás 90) ff. E. perg.— Curioso e pouco vulgar. 

1101. Mena (Juan de). — Las Trezientas d'el famosíssimo poeta 
Juan de Mena. glosadas por Fernan Nunez, Comendador 
de ia orden de Santiago. — Otras XXII li. Copias suyas, con 
su glosa. — La Coronacion, compuesta y glosada por el di- 
cho Juan de Mena.— Tratado de vícios y virtudes, con 
otras Cartas y Coplas, y Canciones suyas. &. £n Anve- 
res, En casa de Juan Steelsio. M.D.LIÍ. — In 8.° de 
XXXIl-830 34 pag. E —Estimada e rara. 

V. Salva n.° 793. 

1101 Mendes Barbada e Vasconcellos (Manoel).— Virginidos 
ov vida da Virgem Senhora nossa. Poema heróico dedi- 
cado á Magestade da Rainha I). Luiza Nossa Senhora. — 
Lisboa, na Officina de Diogo Soares de Bulhões, 1667 — 
In -4.° de XlV-488-35 ff, e uma de errata em cada um 
dos 20 Cantos. E. — Estimado e não vulgar. 

Tem uma estampa gravada com a imagem da Virgem. — 
Com um juízo critico por André de Christo. 

1103. Mendeg Pinto (Fernão).— Peregrina çam de Fernão Men- 
des Pinto, e por elle escrilta: que consta de inuytas, e 
muyto estranhas cousas, que vio, & ouvio no Revoo da 
China, no da Tartaria. no de Pegú, no de Martavão, & 
em outros muytos Re y nos, & Senhorios das partes orien- 
laes; e também dá conta de muytos casos particula- 
res. . . & no fim delia trata brevemente de algumas no- 
ticias, cV da morte do Santo Padre Mestre Francisco Xa- 



157 



vier... E agora novamente correcta, e acrè^entada com 
o Itenerario de António Tenreyro, que da índia veyo 
per terra a este Reyno de Portugal... *E com a conquista 
do Reyno do Pegti feita pelos Portuguezes, sendo Vi-Rey 
da Índia Ayres de Saldanha no anno de 1600.— Lisboa 
Oriental. Na Offlcina Ferreyriana. M.DCC.XXV.— In-fol. 
de IV- 468 pag. E. — 4.* Edição.— Bom exemplar. Apre- 
ciada e não vulgar. 

1104. Mendez da Silva (Rodrigo). — Catalogo Real y Genealó- 
gico de Espana, ascendências, y descendências de nues- 
tros Católicos Príncipes, y Monarchas Supremos. Refor- 
mado y anadido en esta ultima impressiòn con singula- 
res noticias, &.— En Madrid en la lmprenta de Dona 
Mariana de Valle. Ano MDCLYI. A costa de António dei 
Ribero Rodriguez.— In-4.° de IV-164 ff. E. perg.— Muito 
manchado. — Estimada e não vulgar. 

4105. Vida y hechos heróicos dei gran Condestable de 

Portugal D. Nuno Alvarez Pereyra Conde de Barcellos 
de Orem de Arrayollos mayordomo mayor dei Rey Don 
Juan el primero, &.— Madrid, por Juan Sanches, 1640.— 
ln-8.° de XVII 128 ff. E.-Rara. 

Portada grav. por Pedro de Villafranca. — Tem a ÍT. 40 uma 
grav. allegorica, representando o Condestavel a cavai- 
ío. (?) 

1106.. Compendio de las mas seiialadas hazanas que obro 

el Capitan Alonso de Céspedes, Alcidis Csstellano. Ma- 
drid, por Diego Diaz, 1647 — In-8.° de XIII-168 ff. E. 
perg — Com o retrato de Céspedes.— Rara. 

1107. Mendes Simões de Castro (Augusto). — Guia histórica 
do Bussaco. Coimbra, 1875, in-8.° E. — Com estampas. 

1108. Mendes de Yasconcellos (Luis).— Do Sitio de Lisboa. 
Dialogo. — Impresso em Lisboa, na off. de Luis Estupi- 
nan. Anno de M:DC.VUl — In-8° deXU-242-22 pag. E. 
de carn. orn,— /.• Edição. — Estimada e rara. 

1109. Mendoça (D. Diego de).— Gverra de Granada hecha por 

el Rey de Espana don Philippe II. nuestro senor contra 
los Moriscos de aquel Reyno, sus rebeldes. Historia es- 
crita en quatro libros. En Lisboa. Por Giraldo de la Vina. 
Ano 1627.— In-4.° de XIII127 ff. E. de carn. fina, ora.— 
Rara. 

Tem o final do 4.° livro acabado por JoSo da Silva, conde 
de Portalegre, que falta em muitos exemplares. 

1110. Mendonça (P. Francisco de).— Sermam que pregou em 
huma granae secca em Évora, no Collegio da Compa- 
nhia, e patente o Santuário das sagradas Relíquias. Na 
Dominga da Paschoella, em 29 de Abril de 1612.— 
Évora, na off. de Francisco Simões, 1612— In-4.° de 42 
pag. B.— Raro. 



438 



ilf I. Sermão que pregou no Acto da Fé, que se celebrou 

na cidade de Coimbra Domingo 25 de Novembro de 
161&. Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1619, in-4.* de 19- 
1 1T. E. perg — Raro. 

1 1 lã. Mendoça (Hieronymo de)- — Jornada de .Africa. Com- 
posta por Hier. de Mendoça, natural da cidade do 
Porto: em a qual se responde a Jeronymo Franqui (Co- 
nestnggio), & outros, éc se trata do suceesso da batalha, 
catiueiro, & dos que nelle padecerão por não serem Mou- 
ros, com outras cousas dignas de notar. — Em Lisboa, 
Impresso por Pedro Craesbeeck; Anno 1607 — In 4.° de 
VM88 ff. E.— í.* Edirâo.— Estimada. 

9£uito rara 

1113. Mendoça (Lourenço de). — Suplicacion a su Mageslad Ca- 
tólica dei Rey nue^tro senor, que Dios guarde. Ante sus 
Heales Consejos de Portugal y de las índias, en defensa 
de los Portugueses. — Impressa en Madrid. Ano 1630 — 
In-4.°de 1V-Õ8ÍT. E.— Rara. 

1114. Mendoça (Fr. Manoel de). — Fiestas que el convento de 
nuestra Seriora dei Cármen de Valência hiso a nuestra 
santa Madre Teresa de Jesus 18 de Octubre 1621.— Va- 
lência, por Felipe Mey, 1622 — In-8.° de XV-222 pag. E. 
perg. 

1115. Mendonça Arracs (D. Pedro de).— Relaçam das festas 
que a notável Villa de Vianna fez, na entrada, e recebi- 
mento da sagrada Religião do glorioso Sancto Theotonio 
primeiro Prior do Real Mosteiro de Santa Cruz de Coim- 
bra dos Cónegos Regulares de Santo Augustinho. — Lis- 
boa na oIT. de Domingos Lopes Rosa, 1643— In-4.° de IV- 
101 1T. E. perg. — Sahiu anonyma. — Rara. 

1116. Menezes (D. Fernando de — , 2.° Conde da Ericeira).— 

Vida e acçoens d'el-rey D. João I. OíTerecido á memoria 
poslhuma do Seren. Princepe Dom Theodosio. — Lisboa, 
na oíT. de João Galrão, 1677 — In 4.° de LXIV-428 pag. 
E. — Com uma estampa allegarica de anterosto.— Estimada 
e não vulgar. 

1117. Historia de Tangere que comprehende as noticias 

desde a sua primeira conquista até a sua mina. Lisboa, 
na oíT. Ferreiriana, 1732, infol. de XXII-304 pag. E.— 
Com retrato do auctor.—Não vulgar. 

Tem encadernado junto : 

Tratado dos descobrimentos antigos, e modernos fei- 
tos alé a era de 1550, com os nomes particulares das 
pessoas que os fizerão: e em que tempos... Composta 
pelo famoso António Galvão — Lisboa, na offleina Ferrei- 
riana, 1731. — In foi. de XVÍ-100 pag. E.— Com retrato 
do auctor.— 2* Edição.— Estimada.— Esta 2.' obra é: 

Muito rara 



159 



1118. Menezes (Francisco Xavier de—, 4.° Conde da Ericeira). 

— Henriqueida. Poema heróico, com advertências preli- 
minares das regras da poesia épica, argumentos e notas. 
Lisboa, 1741, in-4.° E. — Pouco vulgar e estimada. 

1119. Menezes (D. Joanna Josefa de—. Condessa da Ericeira). 

— Despertador dei alma, ai sueilo de la vida. En voz de 
un advertido desengano. Por Apolinário d'Almeida (pseu- 
donymo).— Lisboa, impr. de Manoel Lopes Herrera, 169o. 
— In-4.° de XVHi 150 pag. E. perg.— Anterosto grav.— 
Não vulgar. 

1120. Menezes (D. Luis de—, 3.° Conde da Ericeira).— Histo- 
ria de Portugal restaurado — Tomo 1 — Lisboa, ofT. de 
João Galrâo, 1679, in-fol. de XH 908-32 pag.— Tomo II. 
Ibi, naoff de Miguel Deslandes, 1698, in-fol. de XVIII-976 
pag. E.— IS Edição. — Estimada e rara. 

Com retrato do anctor, c estampa de anlerosto no 1.° tomo. 
— Bom exemplar. 

1121. Relaçam do felice svccesso que conseguirão a;-- ar- 
mas do Seren. m0 Príncipe D. Pedro N. S. gouernadas por 
Francisco de Tauora Governador, & Capitam General do 
Reyno de Angola, contra a Rebelião de D. João Rey das 
Pedras, & Dongo, no mez de Dezembro de 1671. — Lis- 
boa, á custa de Miguel Manescal, s. d. (1672) — In-4.° 
de 12 pag. B. — Sahiu anonyma. — Rara. 

1122. Compendio panegyrico da vida e acçoens do Exmo. 

Luis Alvares de Távora, Conde de S. João, e oração fú- 
nebre que disse D. Francisco Luis da Silva, &.— Lisboa, 
por Ant. Rodrigues de Abreu, 1674 — In-4.° de VIII-196 
pag. E. perg. — Anterosto grav., e retrato de D. Luis de 
Távora. 

1123. Merino (P. Andres).— Escuela paleographica ó de leer 
letras antiguas, desde la entrada de los Godos en Es- 
pana hasta nucstros tiempos. Madrid, J. A. Lozano, 1780, 
iu-fol. E.— Estimada. 

Anterosto &rav., e exemplares de letras. — Bello exemplar, 
com grrandes margens. 

1124. Mesa (Sebastian de).— Jornada de Africa por el Rey 
Don Sebastian y vnion dei Reyno de Portugal a la Co- 
rona de Castilla — En Barcelona. Por Pedro Lacaualle- 
ria. Aíio 1630 — ín-4.° de 11-169-1 ÍT. E.~ Rara. 

1121 Mesquita Pimentel (Soror Maria de).— Memorial da in- 
fância de Christo, e triumpho do divino amor. Poema 
em dez cantos em oitava rima. Lisboa, por Jorge Rodri- 
gues, 1638 — In-8.° de X 136 ff. E.— Rara. 

Fronl. e prologo feito á penna. — E* ai. 1 parte: a9 partes 
S. a e 3." que deviam completar a obra, nao se publica- 
ram. 



160 



1126. Meatre (Fr. Miguel).— Vida, y milagres dei glorioso San 

António de Patina, Sol brillante de la Igiesia, Lustre de 
la religion Seraphica, Gloria de Portugal, Honor de Es- 
pana, Tesoro de Itália, &.— En Madrid. Por Lorenso 
Francisco Mojados. Ano 1735 — In-4.° E. perg. 

1127. Mexia Galvão (Lourenço Anastácio).— Vida do famoso 
beroe Luiz de Loureiro, governador e CapiLío General 
das praças de Santa Cruz de Cabo de Aguer, Çaftm, Ma- 
zagâo, Arzilla e Tanger. Lisboa, 1782, m-\.° E.— Com 
vinhetas.— Pouco vulgar. 

1128. Vida de Francisco Galvão, Fidalgo da Seren. Casa 

de Bragança, e Estribeiro do Sr. Duque D. Theodosio II. 
Lisboa, 1783, in-8.° E.— Com retrato de Francisco Gal- 
vão.— Não vulgar. 

1129. Miranda (Martim AfTonso de). — Declaraçam do Padre 

nosso. Com suas meditações. — Lisboa, por Pedro Craes- 
beeck, 1624— In-16.° de XII 89-2 pag. E. perg— Estimada 
e rara. 

1130. Mlscellanea curiosa.— Pennas que cahiram de huma das 
azas ao celebre Fénix das tempestades, etc. Pelo P.« Vi- 
ctorino José da Costa.= Assemblea !.• sobre a primeira 
Academia dos Humildes.=Remedio para a pobreza, con- 
tra a fortuna e contra a preguiça.= Carla de prudentes 
dictames que escreveu certa senhora a um tio seu, etc. 
=Rayo monitorio, ou methodo fácil para aprenderem os 
ignorantes. = Relação curiosa, da fortunosa liberdade, 
que alcançou Luiz António Volante, natural da Villa de 
Alcoutim.^ Relação da duração do mundo, e dos poucos 
annos que faltam para se destruir.= Juizo critico em que 
se persuade a fallacia dos vaticínios do homem chamado 
Propheta de Leiria.= Desengano espiritual para o pec- 
cador lascivo.= Nova relação de desengano da vida hu- 
mana^ Nova relação da vida, obras poéticas, e trágico 
successo de Lucas de Freitas Pimenta.= Relação histó- 
rica das vidas dos avarentos.= Nova relação da malícia 
da côrte.= Occiosidade das Velhas reprehendida, con- 
tinência das Dunzellas louvada.— Colleção de 14 opúscu- 
los %n 4.°, impressos no século passado. 

1131. Mlscellanea de historia portugueza.— Collecção de 80 

opúsculos. 

1132. Os mesmo.- Lote de 32 opúsculos. 

1133. Mlscellanea.— Lote de 34 opúsculos. 

4234. o mesmo.— Lote de 30 opúsculos. 

1135. O mesmo.— Lote de 8 volumes. 

1136. o mesmo.— Lote de 10 volumes. 

1137. O mesmo.— Lote de 15 volumes. 

1138. O mesmo.— Lote de 42 opúsculos. 

H39. O mesmo.— Lote de 30 opúsculos. 

H40. O mesmo.— Jjote de 20 opúsculos. 

1141. o mesmo — Lote de 19 opúsculos. 



161 

1141 Miggale Romanu nouiter impressum ordine qaodam miro 
ad facillime omnia inueniêda. Et misse fere omnes ha- 
bentur in sais locis complete et integre paacis exceptis, 
k.— lientro de uma folha tarjada, tendo no alto a divisa 
do impressor; por baixo o titulo a vermelho e preto, e na 
parte inferior outra divisa.— No /Sw:— Impressum Ve- 
netiis: mandato et expensis nobilis viri Luce antonij. Janta 
Florentini. Anno ab incarnatiõe verbi Millesimo quin- 
gentesimo vigésimo sexto (1526) idib* septêbris.— In-8.° 
de VIII 327 ff. E. perg.— Gothico. 

Com vinhetas e estampas de pagina inteira grav. com texto 
de um dos lados. Algumas doestas vinhetas e estampas 
cortadas, faltando por tanto o texto correspondente. 

1143. Mollna (Licenceado).— Descripcion dei reyno de Galicia, 

y de las cosas notabies dei, con las Armas, y Blasones 
de los Linages de Galicia, de donde proceden senaladas 
Casas de Castilla.— S. 1. n. d. (Valladolid, 1550)— In-4.* 
de IV-62 ff. E. de marroq. verm. ora.— Rara. 

Com muitas e curiosas notas ms. O frontispício e algumas 
folhas concertadas, e com manchas. 

1144. Mollna t Saaredra (D. Hernando). — • Epistola apologé- 

tica a la Mag. Catholica de D. Felipe el Grande... Contra 
el parecer de cierto Ministro consultado por S. M. sobre 
la recuperacion de Portugal.— En Colónia Agrippina 
por Cornelio Egmondl. Ano MDCL.— In-4.°.de 426 pag. E. 

1145. Holins (Marquês de—, D. Mariano Roca de Togores).— 

La Sepultura de Miguel de Cervantes.— Memoria escrita 
por encargo de la Academia espanola. Madrid, 1870, 
ro-12.° C. 

1146. Monardez (Dr. Nicolao).— Dos libros uno que trata de 
todas las cosas que traen de nuestras índias Occidenta- 
les que siruen ai uso de Medicina, y el otro que trata de 
la Piedra de Bezaar, y de la Yerua Escuerçonera. — 
In- fine: — Impressos en caza de Hernando Diaz en lá 
Calle de la Sierpe. Ano 1569.— In-8.° de 138 ff. s. n. E. 
perg. 

Falta a este exemplar o frontispício, e uma folha prelim., e 
tem varias folhas defeituosas sem prejuiso do texto, ex- 
cepto a ultima aonde se repete a subscripçao a que fal- 
tam algumas letras. — V. Salva n.° 1783. 

M!oito rara 

1147. Primera y segunda y tercera partes de la Historia 

Medicinal: de las cosas que se traen de nuestras índias 
Occidentales que siruen en medicina.— En Sevilla. En 
casa de Fernando Diaz. 1580.— In-4.° de VIIM62 (alia» 
163 ff. E. 

Com retrato do auctor na face da 3.* ff. preliminar. — Gra- 
11 



162 



vura* do texto. — Notas m&rginaes m*. — Manchas em al- 
gumas ff. — A !.■ e 3.* IT. prelim. com alguns defeitos. — 
V. Sairá n.« 8725. 

Multo rara 

1148. Monforte (Fr. Manuel de). — Chronica da Província da 
Piedade primeira Capucha de toda a Ordem, & Regular 
Observância de nosso Seraphico Padre S. Francisco. 
Lisboa, na off. de Miguel Deslandes. 1696.— In-fol. de 
XVI-886 pag. E.— Bom exemplar.— Rara. 

1149. Monig (P. Martinho).— Sermão que fez pêra o dia da ac- 
clamaçào d'EI Rey N. S. Dom João o IV.— Lisboa, na 
off. de Lourenço de Anveres, 1641— In 4.° de IM3-1 ff. 
B.— Raro. 

1150. O mesmo sermão. II. — Raro. 

Edição egual á antecedente, porém com frontispício diverso. 

1151. Moniz de Carvalho (Dr. António).— Tradvçam de hvma 
breve conclvsào e apologia da Justiça delRey N. Senhor, 
& dos motiuos de sua felice acclamaçào, que fez em la- 
tim o Dr. Amónio Moniz de Carvalho Desembargador da 
Relação do Porto, Secretario das duas Embaixadas aos 
Reynos de Suécia & Dinamarca. Impressa em a Cidade, 
& Corte de Esthocolmia.— Em Lisboa, por Jorge Rodri- 
gues, 1641.— In-4.° de II 0. E. perg.— Rara. 

1152. Sentimento da Fée pvblica quebrantada em Ale- 
manha por industria de Castella. Na injusta retençam da 
pessoa do Sereniss. Senhor D. Duarte Infante de Portu- 
al.— S. 1. n. d. (1641) — In-4.« de 4 ff. E. perg.— Sa- 
iu anonyma. 

Traduzida do latim em português por António de Souza 
Tavares. 

Muito irara. 



pai 
hiu 



1153. Francia interessada con Portugal en la separacion 

de Castilla. Con noticias de los interesses comunes de 
los Príncipes, y Estados de Europa.— En Paris, En la of- 
flcina de Miguel Blageart, 1644 — In-4.° de VI-106 pag. 
E. perg.— 1* Edição.— Front. e uma estampa grão. — 
Rara. 

Tem junto no mesmo volume : 

Vitimas aeçffeng dei Rey D. João IV. nosso Senhor. 
Escritas, & offerecidas a Rainha Nossa Senhora por Vi- 
cente Guzman Suarez. Por relação de quem existiu a 
todas ellas.— Lisboa, na Officina Craesbeeckiana, 1657— 
In-4.* de 1V-56 pag. E. perg. 

O auctor d'este opúsculo é João Rodrigues de Sá e Mene- 
nezes, 3.° Conde de Penaguião. 

Multo raro 



163 



1154. Monstruosidades do tempo c da fortuna. Diário dos fa- 
ctos mais interessantes que succederam no reino de 
1662 a 1680, até hoje attribuido infundadamente ao be- 
nedictino Fr. Alexandre da Paixão. Divulgado por J. A. 
da Graça Barreto. Lisboa, 1887, in-8.° gr. B. 

O manuscriptò original exisle na Real Bibliotheca d 1 Ajuda. 

1155. Monstruosidades e Casos raros:— Onomalope ia oannense 
do monstro amphibio que apparecea no Mar Negro. = 
Relação de um notável e espantoso caso que aconteceu 
em Compostella.= Curiosa noticia e certa relação do ad- 
mirável e estupendo monstro que dum parto humano 
nasceu em Lisboa em 1785.= O maior monstro da natu- 
reza apparecido na Costa da Tartaria septentrional.= 
Relação do monstruoso peixe que appareceu nas praias 
do Tejo.= Noticia de um caso raro e extraordinário sue- 
cedido em Villa Franca de Xira.= Segunda relação dos 
usos e costumes da Nova e disforme gente que achou 
um navio Dinamarquez.= Nova e curiosa relação de um 
monstruoso peixe que appareceu no porto de Cayetta.= 
Relação de um monstro que se achou no ventre de uma 
cabra em Villa Viçosa.= Relação de um extraordinário 
e prodigioso caso que aconteceu no reino de Casiella. — 
CoUecçõo de 10 opúsculos, impressos no século passado. 

4156. Monteiro (P. Diogo). — Meditações dos attributos divinos 
compostos pello Yen., e Deuoto P. Diego Monteiro da 
Companhia de Jesn, Mestre de Nouiços muitos annos, 
&. Dasse no principio noticia do Autor com hum Com- 
pendio de Sancta Vida e Morte, composto peilo P. Nuno 
da Cunha que foi seu Nouiço, e Companheiro sendo Pro- 
uincial. Obra posthuma. — Ém Roma. Na Officina de An- 
gelo Bernabó, anno 1671 — In-8.° de V-68-2 344-4 pag. 
perg. — Estimada e rara. 

NSo tem o retrato, que falta vulgarmente. 

1157. Monteiro (P. Manuel—, da Congr. do Oratório).— Histo- 
ria da fundação do real Convento do Louriçal de reli- 
giosas Capuchas, escravas do SS. Sacramento, e vida da 
venerável Maria do Lado. sua primeira fundadora, &. 
Lisboa, por Francisco da Silva, 1750, in-4.° E.— Chro- 
nica monástica. — Estimada e rara, 

1158. Joannes Portugalliae reges ad vivum expressí ca- 

lamo. Coelo a Guil. Franc. Laur. Debrie parisino, régio 
et Academiae sculptore, inventore, delineato calcogra- 
pho. Ulyssipone, typis Franc. Sylva, 1742, in-fol. £. 

Frontispício, retratos de D. João I a D. João V, e vinhetas 
grav.; paginas tarjadas.—* Magnifica edição. 

1459. Monteiro (Dr. Nicolau).— Vox turturis. Portugália ge- 
mens. Ad Pont. Summum, pro Rege suo [ut audiatur] 
juste gomit, ac acclamat. Libellus supplex.— Em Lisboa. 



I 61 



164 



Na off. de Domingos Lopes Rosa, Anno de 1649. — In-4.+ 
de XVI 260 (aliás 258)-8 ff. E. perg.— Com as armas de 
lord Síuart de Roísry. — Rara. 

Faltam ai pag. 83-84 cortadas em parta pela censora (?) 

1160. Balidos das Igrejas de Portugal ao supremo Pastor 

Sammo Pontífice Romano. Pelios três Estados do Reyno. — 
Impresso em Paris, por Sebastião, e Grabríel Cramoisy, 
M.DCLIII (1653)— In-4.« de XVII-320 2 pag. Boa enead. 
de marroq. verm. com ornatos. — Sahiu anonyma. — Es^ 
limada e rara. 

E' traducçJo' da obra do auctor «Balatas ovivra» — El li- 
bris do Principal Castro. 

1161. Monteiro (Fr. Pedro).— Historia da santa Inquisição do 

Revno de Portugal e suas conquistas. Lisboa, Na Regia 
Off. Svlviana, 1749-50, 2 rol. in-4* gr. E.— Não vulgar. 

1 162. Monteiro e Azeredo (João António).— Descripção topo- 

grapbiea de Villa-Nova de Gaya, e da solemniss. festi- 
vidade, que em acção de graças pela gloriosa Restaura- 
ção de Portugal se celebrou na igreja matris da mesma 
villa no dia 11 de Dezembro de 1808. Terceira edição 
com notas e correcções. Lisboa, 1813, in-4.° B. 

Ediç&o augmentada com peças interessantes. 

1163. Monte Major (George de).— La Diana. Primera, y se- 
gunda parte. Agora nuevamente corregida, y emendada. 
— En Lisboa. Por Pedro Craesbeeck. Ano 1624.— In-8 • 
de XVI-688 pag. E. — As folha* preliminares em mau es- 
lado. 

l. a Ediç&o portuguesa (?) — Este exemplar pertenceu a In- 
nocencio F. da Silva. (V. Dicc. tomo 5.° pag. 173). 

Multo rara 

1164. Monte Maior de Cnenca (D. Juan Francisco de). 

SUMMARIÀ OYESTIOACION de el origen, y privi- 
légios de los Ricos Hombres, o Nobles, Caballeros, In- 
fanzones y Hijos dalgo, y Senores de Vassallos de Ara- 
gon, y dei absoluto poder que en ellos tienen. Parte pri- 
mera. Escribiola Don Juan Franc. de Montemaior de 
Guenca, etc— S. 1. n. d.— In-4. # de X 135 6; 32115 ff. E. 

V. Salva n.° 3578. 

RARÍSSIMA. 

1165. Monte Ollrete (Fr. Manuel do).— Explicaçam da segunda 

regra de S. Clara. — Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1621. 
ln-8.° de IV- 283-5 ff. E. perg.— Não vulgar. 

1166. Montoya (Fr. Luiz de).— Obras de los que aman a Dios* 
coptladas por Fr. Luis de Montoya.— Lisboa, en casa de 
Joam de Barreyra, 1565.— In-8.» de VI1I-242 5 ff. E. perg.. 



165 



4167. Moreau de Jonnéa.— Compendio estadistico, ou resumo 
dos elementos de estadística de Moreau de Jonnés, con- 
tendo os princípios geraes d'esta sciencia e um bosquejo 
histórico dos seus progressos, por J. M. N. Lisboa, 1851, 
in-8.* E. 

4168. Moreira de Mondonça (Joaquim José).— Historia uni- 
versal dos terremotos que tem havido no mundo, de que 
ha noticia, desde a sua creação até o século presente, &. 
Lisboa, 1758, in-4.° E.— Não vulgar. 

1169. Moreno de Varga» (Bernabé). — Discursos de la nobleza 
de Espana. — En Madrid, en Casa de Maria Quinonez. 
Ano de 1636.— In-4.° de IV- 140 ff. E. perg.— Frontisp. 
grav. e brazões d' armas no texto.— Rara. 

V. Salva, n.° 3581. 

1170. Morga (Dr. António de). — Sucésos de las islãs Philipi- 
nas. Dirigidos a Don Christoval Gomez de Sandoval y 
Rojas Dvqve de Cea.— Mexici ad Indos. Anno 1609.— 
In-4.° de II s. n.-X-172 ÍT. E. meia chagrin.— Com um pe- 
queno defeito no frontisp. 

Frontisp. gravado com portada, tendo a siibscripç&o na base 
da columna da direita ; segue uma folha s. n. com a cen- 
sura e a licença ; dez folhas num. I a X, com uma expo- 
sição de Hernando de los Rios, Procurador Geral das 
Pbilippinas a el-rei, e depois a obra, de fl. 1 a 172. 

V. Salva n.° 3364. 

H£ui to rnra 

4171. Morgante (P. Bento). — Numismalogia ou breve recopila- 
çào de algumas medalhas dos Emperadores Romanos de 
ouro e prata e cobre, que estào no Museu de Lourenço 
Morganti Bibliothecario do I. e Rev. Sr. D. Thomas, pri- 
meiro Patriarcha de Lisboa. Lisboa, 1737, in-4.° E.— Es- 
timada e não vulgar. 

Com anterosto grav. e medalhas intercaladas no texto. 

1171 Descripçao fúnebre das exéquias que a Basílica Pa- 

triarchal de Santa Maria dedicou á memoria do Fidelís- 
simo Rey D. João V.— Lisboa, 1750, in-4.° B. 

Com boas gravuras de Debrie e Bouteux, desenho de Bento 
Morganti. Impressão nítida. 

1173. Morganti (Lourenço).— Vida de Santa Zita Virgem lu- 
queza. Trad. do italiano. Lisboa, 1735, in-4.° E. 

Gravura com escudo d'armas. 

1174. Mnrcla (Leandro de).— Breve e clara exposiçam e de- 
claraçam da primeira Regra da gloriosa Santa Clara. 
Trad. por uma religiosa do convento do Crucifixo. Lis- 
boa, 1744, in-4.° E. perg. 



166 



1175. Marpky íJarques».— Voyage en Portugal a trarei? les 
provinees d' Entre Doo ro et Minho, de Beira, d'Eslrema- 
dure et d' Alentejo, dans les années 1789 et 1790. Tra- 
diiit de 1'anglait» (par Lallemant). Orne de planches,— 
Paris, 1797, in-4/> E.— Estimada e não vulgar. 

Com tt boas estampas gravadas. 

4176. Sabe (P. António). — Ceremonial e ordinário da missa, e 
de como se hara de admini>trar os sacramentos da sancta 
madre igreja com declaraçam da virtude & aso delles, &. 

— Impresso em Lisboa em cazade Francisco Corrêa... 
Aos seis de Mayo. 1568. 

FrontUp. impreMO a preto e vermelho. O titulo por baixo 
de um escudo (farinas do Cardeal Infante, e todo dentro 
de moldura. Segue a licença. Prologo e Reportório em 
Ires folhai. Começa a obra na fl. 1: 

Ceremonial da missa: e como os fieis Christaõs a de- 
uem ouvir.— No fim:— Acabouse este liuro pêra gloria & 
louuor de Deos, em a cidade de Lisboa aos seis dias do 
mes de Mayo de 1568. Annos.— In 4° de 1V-105-1 ff. E. 
— A ultima fl. s. n., contém:— Dias em que os Priores, 
Vigários, e Curas das igrejas sam obrigados fazer a do- 
ctrína dos sacramentos .em cada hum anuo.— iVo verso a 
segunda subscripçãn.— Sahiu anonyma. 

Toda a olra é impressa a preto e vermelho. 

Multo irara 

1177. Natividade (Fr. António da).— Sylva de sufrágios. De- 
clarados, louuados, encomendados para cõhiu prouetto 
de uiuos e defuntos. — Imprimiu Manoel Cardoso impres- 
sor de liuros. No Collcgio de Nossa Senhora de Populo 
de Braga, era 1635.— In-4.° de XVII-358-30 ff E. perg. 
— Frontisp. grav. com portada.— Estimada e rara. 

1178. Montes de coroas de S. Agostinho, n'elle, e na sua 

eromilica família recebidas. Dedicados á Seren. Bainha 
de Portugal D. Luiza — Lisboa, na oíT; de Henrique Va- 
lente de Oliveira, 1663. — ln-fol. de XX-660-20 pag. E. 
perg. — Estimada e não vulgar. 

1179. Naxera (P.Manuel de).— Sermon de la Concepcion de 
la Virgen — Sermon dei SS. Sacramento.— Del Mandato. 

— De U Dominica de la Quiriquagessima. — De S. Fran- 
cisco Xavier.— De S. Ignacio de Loyola, etc— En Lis- 
boa, por Paulo Craesbeeck. 1647.— Ín-4 ° de 242 ff. E. 
perg.— Não vulgar. 

São 14 sermões com frontispícios especiaes, porém com pag. 
seguida. 

1180. Necrologia*, orações fúnebres, sermões de exéquias.— 
Do C.° Anselmo José da Cruz Sobral.— Dr. Francisco 



167 



José da Costa.— Manoel Fernandes Thomas.— Duque de 
Loulé.— Diogo ígnacio de Pina Manique. Com retrato.— 
Cypriano Ribeiro Freire.— Joào Diogo de Barbosa Leilão 
e Carvalhosa, Visconde de Santarém.— Conde- de Villa 
Verde.— D. Maria Amélia de Carvalho e Daun, !.• Con- 
dessa de Rio Maior.— D. Francisco José de Portugal, 
Marquez de Aguiar.— D. Pedro Caro de Snreda, Marquez 
de la Romana. — D. Filippe de Sousa Holstein. — Pedro 
Alexandrino da Cunha.— Trasladação de André de Re- 
sende. — Agostinho José Freire.— José António Guerreiro. 
— D. Carlos Mascarenhas.— Pedro Alexandrino da Cu- 
nha. B.— Lote de 18 opúsculos. 

1181. O mesmo: Do Rev. José Vicente Gomes de Moura. 

— José Victorino Barreio Feio. — Trasladação de Fran- 
cisco Manoel (Filinlo Elísio).— João Leal da Gama Araújo 
Vasconcellos.— Jeronymo Osório Cabral. — José António 
de Aguiar. — P. Francisco Raphaei da Silveira Malhão. — 
D. Pedro José de Noronha.— D. Maria do O' de Figuei- 
redo Osório de Castro. — Sylvestre Pinheiro Ferreira. — 
Agostinho José Freire.— Joaquim Maria Ferreira de Mei- 
relles.— Matheus Valento do Couto.— Duque de Loulé. — 
Manuel Fernandes Thomaz. B—Lote de 16 opúsculos. 

1182. O mesmo: De personagens brazileiros: Do Marquez 

de Santa Cruz, D. Romualdo António de Seixas.— Oração 
fúnebre do mesmo. Biogranhia do mesmo. — António 
Gonçalves Dias. — C.° José clemente Pereira.— D. Pe- 
dro II. — Joaquim Nunes Machado. — D. Fr. Pedro de 
Santa Marianna. — Francisco de Paula Brito.— Ricardo 
Agostinho Salles. — Diogo António Feijó. — Miguel de 
Frias e Vasconcellos, e seu irmão Franc. de Paula Vas- 
concellos. — Visconde de Araruama. — Theodoro Ottoni. 
Jteírato.— Príncipe D. AfTonso. B. — Lote de 16 opúsculos. 

1(83. Neve* (Damião das).— Compendio da Regra e Difínicois 
(sir) dos Cavai lei ros da ordem de nosso Senhor Jesu 
Christo, com algus breues apostólicos, & priuilegios 
Reays à mesma ordem concedidos. Feyto & ordenado 
pello Reuer. padre o Doutor Fr. Damiaõ Dom Prior do 
Convento de Thomar, & —Por baixo de uma truz verme- 
lha da Ordem.— No fim: — Em Lisboa. Por Jorge Rodri- 
guez. S. d. (1607).— In-4." de VII 44 ÍT. B. 

Estampa gravada com o retrato de um santo. Com muitas 
notas mss. no frontisp. e margens. 

Muito raro 

1184. Neves (José Accursio das).— Variedades sobre obje tos re- 

lativos ás artes, commercio e manufactura, consideradas 
segundo os princípios de economia politica. Lisboa, 
1814-17, 2 vol. in-4.°E. 

1185. Nóbrega (António Isidoro da).— Discurso catholico no 
qual hum christão velho zeloso da nossa santa Fé, falia 
com os Judeos convencendo-os dos erros, em que vi- 



168 



▼em, &. Lisboa, 1738, in-4.* de XVI 113 pag.^Relaçam 
do tumulto popular qoe succedea em 18 ae Dezembro de 
1754 na cidade do Grao-Cairo com a morte do sen Vigia 
e^do Juiz dos Jodeos, &. Por António de Oliveira. S. I. n. 
d., in-4.* de 8 pag.=Memorial qae os Jndeos de Polónia 
e d f outras varias províncias apresentaram ao novo Ar- 
cebispo de Gnesne, s^ndo Arcebispo de Leopold em qae 
Ibe pediam de admittii-os no grémio da Santa Igreja C. 
R., mandando- lhe conferir o sagrado bantismo. Lisboa, 
4759, in-4.* de 11 nag. B.— Lote de 3 opúsculos. 

1186. Nodal (Barloiome Garcia de—, y Gonçalo de).— Relacion 
dei viago qae por orden de sa Mag.« y acuerdo dei real 
consejo de índias. Hizieron los Capitanes Bartolome 
Garcia de Nodal, y Gonçalo de No* 1 *! bermanos, natara- 
les de Ponte Vedra, ai descobrimiento dei Estrecbo 
naebo de S. Vicente, y reconosimi* dei de Magallanes... 
— Con Privilegio. En Madrid, por Fernando Corrêa de 
Montenegro. Ano. 1621. 

Dentro de portada grar. por I. de Courbes, com os retratos 
dos dois irm&os. 

No fim, com foliacão separada:— Tabla para saber las 
. horas qae tiene el dia artificial, &. — E em uma folha: — 
lielacion somaria de los servicios de los capitanes Bar- 
tolome Gracia de Nodal, y Gonçalo de Nodal bermanos. 
—In 4° de XII 65-15 ff. E. de cara. fina ora.— Bello 
exemplar.— 1.* Edição. 
Com o mappa original grav. por I. de Courbes. 

3£uiro rara, 

1187. flolasco da Canha (Dr. Vicente Pedro).— O Trinmpho da 
natureza, Tragedia, escrita originalmente em portugaez. 
Londres, impresso per W. Lewis, 1809, in 8.° B. 

Reimpressa com o titulo de «Cora, ou o Tríumpho da Na- 
tureza.* 

1188. Noronha (D. Manuel de). —Exéquias do Seren. Princepe 
Dom Theodosio primeiro de Portugal na Villa de Torres 
Vedras e Igreja de Sancta Maria do Castello, aos 10 de 
Julho de 1653. Pregou Dom Manoel de Noronha.— Lis- 
boa, por Ant. Alvares, 1633.— In 4.° de 32 pag. B.— Rara. 

Oração fúnebre, e relação das exéquias. 

1189. Oraçam que fez D. Manoel de Noronha, Prior Mór 

da Ordem de .Santiago e Bispo eleito de Vizeu no pri- 
meyro dia das Cortes, que se celebraram nesta Cidade 
de Lisboa em presença do m. a. e Seren. Princepe D. 
Pedro quando foy jurado por Princepe e successor deste 
Heyno, em 17 de janeiro deste anno de 1668.— Lisboa, 
na offlcina de Domingos Carneiro, 1668.— In 4.° de 4 ff. B. 
— Raro. 



169 



1190. Noronha (Tito de).— Curiosidades bibliographtcas: I Can- 
cioneiro çeral de Garcia de Hezende.— II Ordenações do 
Reino edições do século XVI. Porto, 1871.— 2 opúsculos 
tn-S.°— A Imprensa portuguesa durante o século XVI. 
Porto, 1874» in-4.°= Raridades bibliographicas: Relação 
histórica do que fizeram os moradores de Barcelfos, 
desde o dia em que na villa acclamaram D. João IV, &. 
Pelo L.° Manoel da Rocha Freire. — Favores do Ceo a 
Portugal na acclamação do rei D. João IV, &. Por Fran- 
cisco Lopes, livreiro lisbonense. Braga, 1871, 2 opúscu- 
los in-i.° B.— Lote de 5 opúsculos. 

1191. Noticia,— O Homem das botas de cortiça passeando no 
Tejo.— Lisboa, na oíT. de Joaquim Tliomaz de Aquino 
Bulhões. Anno de 1811.— Meia folha in-fol., impressa só 
de um lado.— Rara. 

1192. Noticia histórica das Ordens Religiosas e Congregações 

que existem em Portugal, com huma collecção geral de 
estampas, que representão as mesmas Ordens e Con- 
gregações, e noticia da época da sua introducção, ou 
creaçao... fundação de seus mosteiros e conventos. Lis- 
boa, 1831, in-4.° gr. N." 1 a 3, únicos publicados. E.— 
Não vulgar. 

Com 12 estampai gravada! e coloridas. 

1193. Noticia verdadeira das lamentáveis ruínas causadas por 
occasião de bus grandes terremotos, que succederão em 
Roma, e outras partes da Itália no mez de Fevereiro 
deste presente anno de 1703.— Lisboa, ofT. de Ant. Pe- 
droso Galrão, 1703, in-4. de 11 pag. E. perg.— Não vul- 
gar. 

1194. Noticias e relações de incêndios e terramotos em varias 
partes do mundo. Sec. XVIII. B.—Lote ds 12 opúsculos. 

1195. O mesmo: De Phenomenos naturaes, inundações, &. 

Sec. XVIII. B.—Lote de 10 opúsculos. 

1196. Nora Relação da vida, obras poéticas, e trágico successo 
de Lucas de Freitas Pimenta, official de Poeta no Campo 
dos Imaginários, junto a Castello Picão. Lisboa, 1753, 
in-4. p de 8 ff. E. perg.— Pouco vulgar. 

1197. Novarlno (D. Luiz).— Vida de liaria no ventre de Santa 
Anna. Trad. do italiano pelo P. José dos Reis Cardoso. 
Lisboa, 1737, in-12.° E. perg. 

1198. Novena de S. Francisco Xavier Apostolo do Oriente para 

alcançar... as graças que se desejão.— Lisboa, 1695, 
in-16.° de 104 pag. E. perg.— Não vulgar. 

1199. Nunes (Pedro).— Libro de álgebra, en arithmetica y geo- 

metria.— En Anvers. En casa de los hei ederos d' Arnaldo 
Birkman a la Gallina gorda.— In-8.° de XVI-341 ff. E.— 
Estimada. 

S£ulto irara 



170 



1200 Haatft 4a Carta (Joio—, Viso Rei da índia).— Panegy- 
ríco ao Sereniss. Rey d. João o IV, Rostavrador do rey- 
do Lvsitano. Offerecido ao mviío alio e mvilo poderoso 
Rey D. Affonso VI nosso senhor. — Lisboa. Na Off. de 
António Craesbeetk de Mello. Anno 1666. — In-4.* de 
VI 84 pag. E. 

Tem junto, e do mesmo andor: — Epltoaie da uida, e 
aeroens de Dom Pedro entre os reys de Castella o pri- 
meiro deste nome.— Ibi, pelo mesmo.— In 4.° de IV-124 
pag. E. — Manchada — São vulgares. 

1201. Nanes Glraldes (Manoel).— O Paparei e o Concilio.— 
Lisboa, 1870, in-8.° gr. E. meio chagrin. 

Papel veHDO. OflTerta do auctor a Iooocenrio F. da Sitva. 

1202. Nanes de Leio (Duarte).— Genealogia verdadera de los 
Reve< de Portugal con sus elogios y summarío de sus 
vidas. — Gn Lisboa. Por António Alvarez. Anno 1590. — 
In-8.° de IV-96 Cf. E. perg.— l. m Edição.— Rara. 

1203. Desrriçào do Reino de Portugal. — Em Lisboa. Im- 
presso com licença, por Jorge Rodrigues. Anno 1610. — 
Jn 4° peq. de XII (uma só com a divisa do impressor). 
161 (alias 162) ff. E. antiga de carn.— 1.* Edição.— Esti- 
mada e rara. 

1204. Chronica de el Rey D. Affonso Henriques primeiro 

de Portugal, em que se dá noticia do seu nascimento, 
vida, e morte: dedicada á Soberana Rainha dos Anjos 
Maria Santiss. com o titulo da Conceição. Novamente 
impressa por hum devoto da mesma Senhora. Lisboa, na 
off. de Francisco da Silva, 1749, in-8.° de IV-120 pag. E. 
— Rara. 

Extrahida da collecçfto das Chrooicas dos reis do auctor. 

1205. Nanes da Sylva (André).— Poesias varias, recolhidas por 
Domingos Carneiro.— Lisboa, por Domingos Carneiro, 
1671, in8.° de IV 102 ff. E.— Pouco vulgar. 

1206. Nanes da Yeiga (António).— Perfeito Capitam. Máximas 
militares, tiradas da disciplina & pratica militar dos 
mayores Heroes que conheceo o tempo, & particular- 
mente daquelles que com seu valor, & boa politica se fl- 
xerào senhores do mundo, & credores de boa fama. — 
Lisboa, na Officina de Valentim da Costa Deslandes. 
Anno MDCCIX.— in-4.* de VIII 82 pag. E. perg. 

Multo rara 

1207. Obras ascéticas. E. perg.— CoUecção de 18 vol. de for- 
mato pequeno.' 

1208. Obras portuguezas truncadas. E.—Lote de 16 volumes. 
1209. O mesmo. B.—Lote de 22 volumes. 

1210. Obras truncadas em portuguez e hespanhol.— Lote de 9 
volumes. 

1211. Obras em hespanhol, truncadas. E.— Lote de 8 volumes. 



171 



1211 Obsequio devido aos sagrados Templos, dividido em três 
livros. Obra escrita por hum Anonvmo italiano, e tradu- 
zida, e accrescentada no idioma Í>ortuguez pelo P. Fr. 
Carlos de Santo António. Lisboa, 1739, in-4.° £. 

1213. Oficiam B. Mariae Virginis, nuper refurmatum, et Pii V. 
Pont. Max. jussu editum. Cum indulgentiis, et Calendário 
Gregoriano. Aggiuntoni nei fine quei Salmi, che si dicono 
à i Vesperi, e alie Compiete le Domeniche di tutto 1'Anno. 
— Venetiis, Apud Juntas. 1592.— In 24.° de XX-267-1 ff. 
E. de marroquim, ornatos dourados, com fechos e cantos 
de prata. 

•1214. Offlciura Plagarum Redemptoris noslri Jesu Christi. Co- 
nimbricae, 1651. — Tem junto sete sermões do P. Ant. 
Vieira. Lisboa e Coimbra, 1642-58.— Mais dois do mesmo 
mss — Sermão de S. Lucas, por Fr. Th. Aranha. 1646. — 
Do Apostolo S. Thoiné, pelo P. D. de Areda. 1646.— Das 
Exéquias do Pr. D. Theodosio pelo P. A. Veiioso. 1653. 
E. perç.—Collecção em 1 vol. in-4.°—Não vulgares. 

1215. Oliveira (Delfim José de).— Noticias de Penella; aponta- 
mentos históricos e archeologicos. Lisboa, 1884, in-8.° B. 
— Com uma estampa. 

1216. Oliveira (Franc. Xavier d 1 —, Cavalheiro d'Oliveira).— 
Elogios do Condestabre D. Nuno Alvares Pereira, e 
Affonso d 1 Albuquerque. Lisboa, 1798, in-8.° B. 

1217. Outro exemplar da mesma obra/E. 

1218. Oliveira (Fr. Nicolau de).— Livro das grandezas de Lis- 

boa. — Impresso em Lisboa por Jorge Rodrigues. Anno 
1620.— In-4." de X1V-186 4 ff. E. — jT.- Edição.— Rara. 

1219. Oliveira (Nicolau Pedro de).— Compendio da vida do 
Exmo. e Rev. Sr. D. Eusébio Luciano Carvalho Gomes 
da Silva, Bispo de Nankin. Lisboa, 1792, in-4.° E. 

1220. Oliveira Ferreira (Dr. Manuel de). — Compendio geral 
da historia da Venerável Ordem Terceira de S. Fran- 
cisco, &. Porto, na off. Episcopal do Capitão Manuel Pe- 
droso Coimbra, 1752, in-fol. Tomo I (único publicado). E. 

1221. Oliveira Trovào e Souga (José de).— Carta em que hum 
amigo dá noticia do lamentável successo de Lisboa. — 
Coimbra, na off. de Luiz Secco Ferreira, 1755, in-4.° de 
26 2 pag. B.—Raro. 

Relativo ao terremoto de 1755. 

1222. Omelia do sanctissimo sacramento. 

Titulo em três linhas, dentro de portada gravada em ma- 
deira, e por baixo de um cálix. No verso a licença datada 
de xix de Feuereiro de mil e quinheutos e cincoenta e 
hfi «nnoa (1551). Frey Hieronimo da xambuja. — Segue a 
Omelia na fl. i-ij até ao fim. 

In 8.° peq. de 40 ff. S. I. n. d. de impressão. E. de carn. 
fina ornada.— Rara. 
Nío tem nome do auctor. 



172 



1223. Opúsculos relativos ao Marquez de Pombal.— Lote de 15 

folhetos. 

1224. Opúsculos publicados por occasião do Centenário do 
Marquei de Pombal.— Lote de 27 folhetos, 

1225. Opúsculos relativos aos successos políticos de Portugal. 
1828-1836. = Carta dirigida ao P. Amaro pelo autor do 
primeiro desafogo sobre as injustiças de C. J. X. D. (Cân- 
dido José Xavier). Sahiu anonyma; o auctor foi o Dr. 
Miguel António Dias. = Reflexões ao P. Amaro. Por um 
Estudante emigrado. = Replica do Estudante emigrado. 
= Treplica, pelo mesmo (José Silvestre Ribeiro). Paris, 
1829.= O Contrabandista. Londres, s. d., (1835. Por An- 
tónio Ribeiro Saraiva). = O Passado, presente, e futuro, 
ou guia da Salvação Publica em Portugal. Porto, off. Mi* 
guclista Liberal, 1835. = Proclamações, Protestos, &. De 
D. Miguel. Sem data. = De D. Pedro. Palácio das Neces- 
sidades, 15 de Fevereiro de 1836 (fatal para a usurpa- 
ção). = Protesto feito por S. M. F. o Senhor D. Miguei 
contra a venda dos bens ecclasiasticos. Paço em Roma, 
14 de Maio de 1835. Impresso em Roma.» Primeiro pro- 
testo d'EI-Rei contra a alienação dos Bens Ecde si as ti- 
cos, &. (Antes d'este protesto se publicou outro mais 
abreviado). Roma, 20 de Abril de 1835.= Allocução do 
Santo Padre Gregório XVI, acerca dos negócios de Por- 
tugal. Dada em Roma. . . no 1.° de Agosto de 183i.=AI- 
locução do S. P. o Pappa Gregório XVI no consistório 
secreto do 1.° de fevereiro de 1836. *= Portugueses. «Os 
liberaes» oppressores da Pátria, &. Ultimas noticias de 
llespanha (derrota de Valdez). Londres, 12 de Mayo, 
1835. = Coimbra, le 10 Janvier, 1836. A son Al lesse le 
Prince Ferdinand Auguste de Saxe-Coburg. (Assignado: 
De Sousa Canavarro. Lieutenant de cavalerie). = Cinco 
por cento portugucz. Rendas perpetuas pagáveis em Lis- 
boa, ou a arbítrio do Portador, em Amsierdam, Franc- 
fort, &.— Coupon original. Prova rude. 

Estas Proclamações, etc, em vários formatos, estão bem dis- 
postas e conservadas, coitadas ligeiramente em papel 
branco. 

1226. Opúsculos sobre assumptos ecclesiasticos.— Lote de 25 
folhetos. 

1227. O mesmo.— Lote de 20 folhetos. 

1228. O mesmo.— Lote de 20 folhetos. 

1229. Oração fúnebre nas exéquias do Rever. Senhor Diogo 
Barbosa Machado, abbade reservatório da parochial igreja 
de Santo Adrião de Cever, e académico da Real Acade- 
mia da Historia Portugueza, celebradas na ermida de N. 
Senhora da Conceição do sitio de H ilha foles, em o dia 9 
d* Setembro do anno de 1772. Lisboa, 1773, in-8.° E.— 
Pouco vulgar. 



473 



1230. OraçOes fúnebres:— De D. Filippe Mascarenhas, 2.° Conde 
de Coculim.» Outra do mesmo.» De Ant. do Populo 
Manoel e Menezes Severino e Noronha, 6.° Conde de 
Villa Flor.» D. Jaymo de Mello, 3.° Duque do Cadaval. 
= Outra, do mesmo.» De António Luís de Souza, 2> 
Marquez das Minas, 4.° Conde do Prado.» AfTonso de 
Vasconcellos e Souza, Conde da Calheta.» Luiz de Vas- 
concellos de Souza da Camará, 3.° Conde de Castello 
Melhor.» Outra, do mesmo. = D. Manuel José de Mene- 
zes, Conde dos Arcos.» Marquez de Tavora.=D. Duarte 
Ant. da Camará, 2.° Marquez de Tancos.= Marquez de 
Lavradio.» D. Miguel Lúcio de Portugal e Castro.» D. 
António Manoel de Vilhena.» Francisco Xavier de Men- 
donça. = Gastão José da Camará Coutinho.= Diogo de 
Mendonça Corte Real.» D. Rodrigo de Lencastro.» D. 
João Diogo de Attaide.» Bento de Moura Barata Men- 
donça e Freire.— Lote de 22 opúsculos, impressos no sé- 
culo XVUL 

1231. O mesmo.— António Guedes Pereira.=Manoel Cae- 
tano Lopes de Lavie.=D. Thomaz de Lima, 15.°. Viscon- 
de de Vilia-Nova da Cerveira.=Belchior do Rego de An- 
drade.» Dioffo de Mendonça Corte Real.» D. Francisco 
de Mello.» João Henriques de Souza.» D. Joseph Ro 
drigo da Camará, Conde da Ribeira.» Fr. Luis Mendes 
de Vasconcellos.» D. Elvira Maria de Vilhena, Condeça 
de Ponlevel.» D. Nuno Alvares Pereira de Mello.» D. 
Jayme de Mello, 3.° Duque do Cadaval.» João de Souza 
Mexia.» João Caetano de Mello das Povoas.=D. Fr. An- 
tónio Manoel de Vilhena.» D. Fernando de Noronha, 
Conde de Monsanto.» D. Nuno Caetano Alvares Pereira 
de Mello. — Lote de 16 opúsculos. 

1232. Ordem militar da Torre e Espada. 

Carta de Lei de 13 de Maio de 1808, pela qual el-Rei D. 
JoSo VI instaurou e renovou esta Ordem. — Na Impres- 
são Regia. In- folio de * ff., e uma estampa grav. repre- 
sentando o Collar, e medalhas dos Gran-Cruzes, Com- 
mendadores e Cavalleiros. 

1233. Ordens militares. — Formulário de orações, e ceremonias 

para se armarem Cavalleiros, e se lançarem os hábitos 
das Ordens e Milicias de Nosso Senhor Jesus Christo, S. 
Tiago da Espada, S. Bento de Aviz, S. João de Malta. 
Por António José Xavier Monteiro. Porto, 1798, in-4.°= 
Privilégios concedidos e confirmados por D. João V, á 
Ordem e Milícia de S. João de Jerusalém de Malta, em 
1728.» Dissertação historíco-juridica sobre os direitos e 
jurisdição do Grão-Prior do Crato, por Pascoal José de 
Mello Freire. 1808.» Discurso sobre o voto de castidade 
que professão os Freires conventuaes da Ordem militar 
de S. Tiago da Espada, por José Manoel da Camará. 1817. 
«Monumentos das Ordens Militares do Templo e de 



174 



Chrlsto em Thomar. Por José António dos Santos. Lis- 
boa, 1879, in-8° B.— Lote de 5 publicações. 
1234. f Ordinário dos Canónicos Regulares da Ordem do bem- 
aventurado nosso padre S. Augustinho, da congregação 
de Sancta Cruz de Coimbra.— No fim, depois do índice: 

— Foi ympresso em Lixboa, no mosteiro de Sam Vi- 
cente de fora, per Joam Fernandes. Anno de 1579 — 
In-4.° de II 143 3 ff. (uma só com a subscripção na fa- 
ce) E. 

Seguem 7 ff. s. n. contendo vários capítulos, ou additamen- 
tos. — Tem bastantes defeitos. 

multo raro 

123o. Ordinário dos religiosos Eremitas de nosso P. S. l ° Agos- 
tinho da província de Portugal, no qual se ordena tudo o 
que pertence ao culto divino, &.— Lisboa, por Pedro 
Craesbeeck, 1605, in-4.° de VIII-86 ÍT. E. perg.— Com o 
retrato de S. Agostinho no front. grav — Rara. 

1236. Origem infecta da relaxação da moral dos denominados 
Jesuítas: manifesto dolo com que a deduziram da Etbica 
e da Metafysica de Aristóteles. Lisboa, 1771, in-8.° E. 

1237. Osório (Fr. Chrislovão).— Pancarpia: prosas históricas e 
ti tv lares, & versos d i Aferentes do P. Fr. Chrislouão Osó- 
rio, de varões Colocados, & Illusires da Ordem da SS. 
Trindade da Redempçào de caliuos, com algúas excel- 
lencias delia, antes. — Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1628. 

— In-8.° de XU-311 ff. E. perg.— limada e rara. 

Contém imitações de poesias de Luiz de Camões. 

1238. Osório Cabral (Miguei).— Os Portuguezes em 1640. Dra- 
ma histórico. Lisboa, Impr. Nacional, 1866, in-8.° gr.= 
Pinto, ou la journée d'une conspiration, comedie Histo- 
que en cinq actes et en prose, par ie C Lemercier. Re- 
presentée a Paris le premier Germinal an VIII. Paris, 
1798, in-8.° B. 

1239. Osório de Yargas (Don Diogo).— Relacion verdadera de 
Ia grande batalha, que huvo entre Francezes y Espano- 
les, sobre el socorro de perpiíían, aios 29 de Enero de 
1642. (Copia de una letra)— Lisboa, na off. de Louren- 
ço de Anveres, 1642.— In-4. de 8 pag. E. perg.— Raro. 

1240. Ossnaa (Fr. Francisco de).— ([ Pnmera parte dei libro 
Uamado Abecedario spiritual: que trata de las circums- 
tancias de la sagrada» passion dei hijo de dios... — Front. 
dentro de moldura composta de vinhetas, e por baixo de 
um escudo com as armas de D. João Telles Giron conde 
de Uruena.— No fim:— ([A gloria y alabãça de Jesu 
xqo nuestro Dios: y de su gloriosa madre naze fin la 
primera parte dei libro Uamado Abecedario spiritual: . . . 
Fue impresso en la muy noble y leal ciudad de Seuilla 
por Juan crõberger. Ano de ilil y quintetos * veinte y 



475 



ocho. Acabose a três dias de Nouiembre.^— In-4.° de 
160-1 ff. Gothico. 

Parte II— O mesmo titulo dentro de portada.— No fim: 
. . .Sevilla ea casa de Juan Varela Jurado d* Seuilla. a. 
xx de Agosto de MAxxx. Anos. >£ — In 4.° de 198-2 ff. 
Gotbico. 

Parte III— O. mesmo titulo a vermelho, dentro depor- 
toda.— No fim : — >%< ff Fenesce el presente tractado in- 
titulado Abecedario spiritual. Agora nueuamente im- 
presso en ia muy noble villa de Valiedolid por Juã de 
villaquirã. Acabose a treynta dias dei mes Octubre. Ano 
dei nascimiento de nuestro senor Jesu Christo de mil * 
quiniètos * treynta * seyte Anos. ►£< (1537) — In-4.° de 
1V-216 ff. Gothico. E. perg.— Rara. 

Obra completa em 3 vol. 

1241. ff Gracioso cõbite de las gracias dei saneio sacra- 

m6to dei altar: hecho a todas las animas d'los cristianos 
principalmête aios religiosos: clérigos: mòjas: beatas: y 
devotos d'la sacra coniuniõ y de la missa.— Titulo den- 
tro de front. formado de vinhetas: na parte superior a 
cêa do Senhor, e na inferior um cálix e dois anjos. Im- 
presso a preto e vermelho.— Na ff 2:— ff Tabla dei pre- 
sente libro.— No ff. 3:— ([ Intitulacion dei presente li- 
bro... (Prologo) — Na ff. 5 começa a obra : — La pri- 
mera gracia q recibes.. . — No fim, na face da ff. 116: 
— ff Aqui se acaba el presente libro que compuso el re- 
uerendo padre fray Francisco de Ossuna para vtilidad 
de la yglesia a cuya correciõ se subjecta. Fue exami- 
nado por el muy reuerèdo senor don fray Francisco Bar- 
ris nueuo obispo de Alger: y mandado imprimir en la 
muy noble y muy leal ciudad de Seuilla por el reuerendo 
senor prouisor. Nuevamête impresso en la muy noble y 
muy mas leal ciudad d' Burgos en casa de Juâ de junta: 
a: xij. dias dei mes de Octubre. Ano de mil y quinien- 
tos y xxxvij (1537).— In-4.° de 115 (aliás 117) ff. Go- 
thico. E. perg. 

Salva ntlo cita esta obra. 

Multo rara. 

1242. O socedido a Armada de S. Magestade, de que he Capi- 
tão geral o Marquez de Santa Cruz, na batalha que deu 
á Armada que trazia Dom António nas ylhas dos Aço- 
res.— No fim : — O Marquez. .*. declarou a todos os pre- 
sos per enemigos do repouso & bem comum... cossay- 
ros rebeis & piratas ordenou ao Auditor geral da Ar- 
mada que.,, executasse nelles pena de morte natural... 
E auendo ordenado isto ao primeyro de Agosto deste 
anno de mil & quinhentos & oytenta & dous (1582), se 
executou assi no mesmo dia. — Esta relaçam enuiou o 
Marquez de Santa Cruz, a sua Magestade por dom Pêro 



176 



Ponce de Leoa sea sobrinho, que partio de Villafranca, 
que he na ylha de Sam Miguel, a quatro do mesmo, & 
chegou a Lisboa aos vinte & quatro, dia de Sam Bartho- 
lomeu polia manhãa.— S. I. n. d. (1582)— In -foi. de 4 ff. 
s. n. B. 

Tem no /imas seguintes relações : — Das pessoas prin- 
cipaes que vinham na Armada Franceza, & as q nella se 
prenderam, & os q fugirão — Os Senhores de Vilias e 
Castellos que se tomarão na Armada vivos & presos — 
Os fidalgos presos não Senhores de Vilias e Castellos — 
Os mortos & feridos que houve na Armada de Sua Ma- 
gestade o dia da Batalha. 

Nào podemos achar noticia de outro exemplar (Teste cu- 
rioso opúsculo. 

B£uito raro 

1243. Pacheco (Fr. Duarte).— Epitome da vida apostólica e 
milagres de S. Thomas de Villa Nova, com um epitome 
dos religiosos que nas províncias de Portugal e Castella 
tiveram nome. — Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 4629. — 
In-4.° de VII- 486-2 ff. E.— As duas ultimas ff. com ligei- 
ros defeitos. — Estimada e pouco vulgar. 

4244. Pacheco (Fr. Miguel).— Epitome de la vida, acciones y 
milagros de S. António natural de la Ciudad de Lisboa, 
que vulgarmente se llama de Pádua. — En Lisboa. En la 
off. de Henrique Valente de Oliveira. 4658.— In-8.° de 
VII-250-24 pag. E. perg.— 2.' Edição.— Não vulgar. 

Este exemplar está assignado na guarda da frente por Antó- 
nio de Miranda Henriques. 

4245. Vida de la Sereníssima Infanta Dona Maria hija dei 

Rey D. Manoel, fundadora de la insigne Capilla mavor 
dei Couento de N. Senora de la Luz, y de su Hospital, y 
otras muchas cosas dedicadas ai culto diuino.— Lisboa, 
en la off. de Jvan de ia Costa, 4675 — In-fol. de IV 204- 

3 fT. E. perg.— Estimada e rara. 

4246. Pacheco de Narvaez (D. Luis).— Historia exemplar de 
las dos constantes mugeres espanolas.— En Madrid. En 
la Imprenta dei Reyno, Ano 4638 — In-4.° de III-116- 

4 ff. (com a subscripção repetida). E. 

Todas as folhas g&o tarjadas; a ultima defeituosa na mar- 
gem superior. 

B£uito rara 

4247. Pacheco Pereira (Duarte).— Esmeraldo de situ orbis— 
Edição commemorativa aa descoberta da America por 
Ghnstovam Colombo no seu quarto centenário, sob a di- 
recção de Raphael Eduardo d' Azevedo Bastos. Lisboa, 
Na Imprensa Nacional, 4892, in-fol. B.— Com mappas e 
fac simile do ms. original. 



177 



4248. Paes (P. Leonardo).— Promptuario de definições Indicas, 
deduzidas de vários Chronistas da índia, graves Autho- 
res e das Historias Gentílicas. Ljsboa, off. de António 
Pedroso Gairão, 1713, in-4.° de XXIV-286 pag. E.— O 
Front. concertado.— Estimada e rara. 

1249. Paes Viegas ) António). — Principies dei Reyno de Por- 
tvgai. Con la vida y hechos de Don AíTonso Henriquez 
su primero Hey. Y con los princípios de los otros Esta- 
dos Christianos de Espanas.— No fim:— En Lisboa, Por 
Paulo Craesbeeck. Ano M.DCXXXXI.— In-4.° de VIII- 
246 ff. E.— Estimada e rara. 

Titulo dentro de portada, tendo representada a appariçSo de 
ChrUto a D. AíTonso Henriques. Gravura de Agostinho 
Soares Floriano. 

1250. Manifesto do Reyno de Portugal. No qval se declara 

o direyto, as causas, & o modo, que teve para eximirse 
da obediência dei Rey de Gastella, e tomar a voz do Se- 
ren. Dom Joam IV de nome, ít XVIII entre os Reys ver- 
dadeyros deste Reyno.— Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 
1641. — In-4.° de 1-42 ff. E. perg. — Sahiu anonyma. 

Tem no frontispício o brasão d'armafl do Reino. grav. de 
Floriano. 

Multo raro 

1251. Outro exemplar. E. 

1252. Relaçam dos gloriosos svecessos, que as armas de 

Sva Magestade El-Rey D. Joam IV. N. S. tiuerão nas ter- 
ras de Gastella, nesle anno de 1644. até a memorauel 
victoria de Montijo.— Em Lisboa, por António Aluarez, 
Ano 1644 — In-4.° de 34-2 pag. E— As pag. 33-34, 95-96 
defeituosas na parte superior. — Sahiu anonyma. 

JMCuito rara 

1253. Payra (P. Sebastião de).— Historia paraenetica dos Dou- 
tores antigos. Lisboa. Na officina de Henrique Valente 
de Oliueira. Anno 1657.— In-8.° de VIII-343 (aliás 342) 
pag. E. perg. — Anterosto com escudo d' armas. 

1254. Payva d'Andrade (Dr. Diogo de).— Sermões. Primeira 

parte: começa no primeiro Domingo do Avento e acaba 
na festa do SS. Sacramento. — Lisboa, por Pedro Craes- 
beeck. 1603, in-4.<> de XXV-555 ff.— O front. grav. em 
mau estado. 

— Segunda parte: — Contém os sermões das festas 
de N. Senhora, e dos Santos, postos polia ordem dos me- 
zes.— Ibi, pelo mesmo, 1604, in-4.° de XXXII -584 pag. 
E. perg. — Falta a 5.* parte. — Estimados. 

1255. Payva de Andrade (Diogo de — , sobrinho do anterior). — 
Exame de antigvidades. Parte primeira, Repartida em 
doze tratados onde se apurão historias, opiniões, & cu- 
riosidades pertencentes ao reyno de Portugal, & a outras 

is 



478 



partes, etc— Em Lisboa, impr. na off. de Jorge Rodri- 
gues, anno 1616 — In-4.° de IV- 123 pag. Parte I. única pu- 
blicada. E — Cortado de traça nas margens inferiores da 
lombada. Manchada na parte superior. — Estimada e rara t 

1256. A PAIXÃ DE JESU XPO nosso deos e snor assi como 

a escreve os quatro euangetistas: e como a decrarã os 
sane tos: e doctores catholicos. 

Titulo em quatro linhas em caracter gothico, por baixo 
de uma gravura em madeira representando Christo cru- 
cificado; ludo dentro de uma portada formada de vi- 
nhetas. — No verso do front. a licença datada de 15 de 
feuereiro de 1551, assignada por = Hieron imo dazam- 
buja.— Na ff. a-ij a Tauoada que oceupa as duas pag.; 
na frente da ff. A-iij: 

A paixam de Jesu Christo Deos e seiior nosso, ít. (Em 
typo redondo):— Tratado dos proveitos que vem aos ho- 
mês de serem membros de Jesuxpo nosso senor,&. {Em 
caracter gothico): — Et hu brcue aparelho pêra tomar o 
sãclissimo sacramento/ tyrado das doctas e deuotissimas 
meditações do reuerendo padre freiz (sic) Luis de gra- 
nada. (Idem) — No verso d'esta ff. uma grav. de pag. in- 
teira, representando Christo crucificado.— Na ff. A-iiij: — 
Froemio pêra veremos (sic) como he verdade que deos 
morreo por nos, &.— Oceupa 3 ff., até aqui sem num., e 
na seguinte, com o n.° 9 na margem começa a obra por : 
— A oração no orto. Cap. 2. 

O Cap. primeiro é, como pode ver- se na Ta voada, o Proe- 
mio, e por isso só se explica como erro de composição a 
numeração dada a esta ff., que segue regularmente até 
final, quando o primero caderno -a- tem só seis ff., em- 
bora o registo chegue a -a-iiij-, e não se lhe nota falta 
alguma. 
Sem lugar nem anno de impressão. A data da licença 
6 de 1551. Contem 62 (aliás 60) ff. in-4.°. Em caracter 
gothico. E. — (V. Diccionario Bibliographico, Tom. VI, 
pag. 333). 

Este exemplar está em perfeito estado de conservação. 

RARÍSSIMO 

1257. Palha (Fernando).— Casamento do Infante P. Duarte 
com D. Isabel de Bragança, prornenores, extrahidos de 
documentos inéditos. Lisboa, 1881, in 4.* 

Publicação que não entrou no mercado. 

1258. A Carla de marca de João Ango. Exposição sum- 

maria dos factos, extrahida de documentos onginaes e 
inéditos. Lisboa, 1882, in 4.° B. 

"Não entrou no mercado. 



179 



1259. Palma (P. Joan de).— Vida de la Seren. Infanta Sor Mar- 
garita de Ia Cruz, Religiosa descalça de Santa Clara. — 
En Madrid. En la Impr. Real. Ano de 1636 — In -foi. de 
IX-284 ff. E. perg. 

Frontispício grav. com brasão dermas de Philippe IV; re- 
trato do mesmo, e da Infanta, grav. por Pedro Perete. 

1260. Palmella (Duque de).— Despachos e correspondência. 
Colligidos e publicados por J. J. dos Reis e Vasconcellos. 
—Lisboa, 1851-69, 4 vol. in«8.° gr. Meia encad. — Com 
grandes margens, e retrato do Duque grav. em Londres— 
Não migar. — Bello exemplar. 

1261. Panegyrico apologético, por la desagrauiada Lusitânia: 
de la servitvd injvsta, dei tyranico yugo, y de Ia inso- 
portable tirania de Castilla. Con el "derecho, virtvd, y 
cvydado de Don Jvan IV. Rey jvsto, legitimo seiior, y 
buen Padre. Ano sesséta de su caviiuidad...— Impresso 
en Francia en latim. Y dcspues en Bareellona traduzido, 
6 empresso, y ora de nveuo en esta Ciudad de Lisboa, 
por Jorge Rodrigues. Anno de 1641 — In-4.° de 11-22 
pag. B. — Raro. 

1262. Panegyric© por la poesia. Segunda edicion dada a luz 

por el Ex. mo Sr. D. Manuel de Guzman Marquez de Jerez 
de los Caballeros. Reimpresso en Sevilla, 1886, in-8.° B. 
— Tiragem de 200 exemplares. 

1263. Panorama (O), Jornal litterario. Lisboa, 1837-68, 18 vol. 
in-4.° g. Com grav. E. — Perfeito exemplar. 

Collecçao completa e estimada. Os annos 1.° a 8.° sJSo os 
publicados pela Sociedade de que era principal redactor 
Alexandre Herculano. 

1264. Parnaso Lusitano ou poesias selectas dos auctores por- 
tuguezes antigos e modernos, iilustrados com notas, pre- 
cedido de uma historia abreviada da lingua e poesia por- 
tugueza. Paris, 1826-1834, 6 vol. inl8.° E. de carn. 
verde.— Não vulgar. 

O tomo VI contém as poesias satyricas. 

1265. Pastoraes, &, do Patriarcha, Arcebispos, Bispos, de Lis- 
boa, Braga, Elvas, Castello Branco, Miranda, Aveiro, 
Leiria, Rio de Janeiro, Pernambuco, Angra, Funchal. — 
Lote de 39 folhetos. 

1266. Patente dos priuilegios perpétuos, graças, & mercês de 
que el Rey Dom Philippe primeiro deste nome, nosso se- 
nhor, fez mercê a estes seus Reynos, & Senhorios de 
Portugal, quando nelles foy leuantado por Rey em as 
Cortes solemnes de todos os três Estados q se fizerão na 
Villa de Thomar, e no Conuento que he cabeça da Or- 
dem de nosso Senhor Jesu Christo. Em Abril de m.d.lxxxi 
(1581). S. I. n. d.— In-8. M de 24 ÍT. s. n. E. deteriorada. 

Não tem frontispício, e o titulo vem na «.■ íl. do obra ; a 



180 



1.* fl. è occupada por uma gravura cora as armas do 
reino. — Na frente da ultima fl. ha uma certidão com a 
firma autographa do Chanceller-móV Dr. Simfio Gonçal- 
ves Preto. 

iftluito rara 

1267. Pedro (D.—, Conde de Barcellos).— Nobiliário de D. Pe- 
dro, Conde de Barcellos, hijo dei rey D. Dionis de Portv- 
gal. Ordenado y illvstrado con notas y índices por Juan 
Baptista Lavana Coronista mayor dei reyno de Portugal. 
— Em Roma por Estevan Paolinio. M.DC.XL (1640).— 
In-fol. gr. de XXIV-402-2 (sem num.)-34 pag. E. 

Tem junto:— Notas dei Marques de Montebello, de Ál- 
varo Ferreira de Vera, e de Manoel de Faria y Sousa. 
S. 1. n. d., in-fol. de 46-4 pag.— Bom exemplar, apenas 
um pouco manchado nos cantos superiores de fora.- -Es- 
timado e raro. 

O Nobiliário tem por anter tto uma bel! a estampa gravada 
por Regnartius. 

1268. Pedroso (Sebastião José). — Resumo histórico acerca da 
antiga índia portugueza, acompanhado de algumas re- 
flexões concernentes ao que ainda possuimos na Ásia, 
Oceania, China e Africa. Co*n um Appendice. Lisboa, na 
typ. de Castro e irmãos, 1884, in-8.° B. — Com estampas. 

1269. Penalva (Marquez de).— Dissertação a favor da monar- 

quia. Lisboa, 1792, in-4.° E. 

1270. Península (A). — Editor Portugal Velho Sénior. Londres 

Schulze e Co., 1840, in-4.» 4,. de 16 ÍT. ' 

Jornal politico e litterario. — N.° 1, Abril 15 de 1840. 

1271. Pensées philosophiques, sur la nature, Thomme et la re~ 
ligion. Paris, 1784, 4 vol. in-16.°= Du Conlrat social. Pa- 
ris, 1816, in-16.° = Poésies de Sapho. Londres, 1816, 
in-16.° E.— Lote de 6 vol— Edição Cazin. 

1272. Pereira (P. António).— Compendio e declaração da re- 

gra 6t estatutos da ordem militar de Santiago. Em Coim- 
bra. Na o(T. de Manoel Dias, 1659.— In-8.° de XVI-334-10 
pag. E. 

1273. Pereira (Domingos Joaquim).— Memoria histórica da 
villa de Barcellos, Barcellinhos e Villa Nova de Famali- 
cão. Vianna do Castello, 1867, in-8.° B.— Não vulgar. 

1274. Pereira (Gabriel). — Estudos Eborenses: As vésperas 
da Restauração.— Évora Romana.— Conventos de Frei- 
ras.— Mosteiro de N. S. a do Espinheiro.— Lóios.— Biblio- 
theca Publica.— Casa Pia.— Delias Artes. Évora, 1886, 
in-8.° B.—Collecção de 9 opúsculos. 

1275. Pereira Bayffo (P. José).— Portugal glorioso, e illustrado 

com a vida, e virtudes das bemaventuradas rainhas san- 
ctas Sancha, Thereza, Mafalda, Isabel, e Joanna. Breve 
noticia dos seus milagres, de seus cultos, e trasladações. 



181 



Com um Discurso no fim sobre as paridades das sagra- 
das Religiões Dominicana, e Franciscana, &. Lisboa, na 
oíT. de Pedro Ferreira, 1727, in-4.° E. de marroq. verm. 
ornada, dour. por ff., muito bem conservada.— Bello exem- 
plar. 

Dois anterostos, e retratos das rainhas gravados. 

1276. Chronica do muyto aito e muytoexcellente Príncipe 

D. Sebastião, XVI rey de Portugal. Composta por D. Ma- 
nuel de Menezes, chronista-mór do Ileyno. (Pseudonymq). 
Primeira parte. Lisboa, oíT. Ferreiriana, 1730, in-fol. E. 

Falta a 2.* parte, muito rara, que ficou incompleta, che- 
gando só* a pag. 169. 

1277. Portugal cuidadoso e lastimado com a vida e perda 

do Senhor Hey Dom Sebastião o Desejado, de saudosa 
memoria.— Historia chronotogica e successos desta mo- 
narquia em seu tempo; suas jornadas a Africa, batalha, 
Serda, circumslancias e consequências notáveis d'ella. 
•ividida em cinco livros. — Lisboa, na officina de António 
de Sousa da Sylva, 1737, in-fol. E. 

Outra edição da Chronica acima descripta. 

1278. Historia da prodigiosa vida. morte e milagres do 

glorioso S. Francisco de Sena, da Ordem do Carmo. Lis- 
boa, 1737, in-12.° E. perg. 

1279. Pereira de Berredo (Bernardo).— Annaes históricos do 
Estado do Maranhão, em que se dá noticia do seu des- 
cobrimento, e tudo o mais que n'elle tem succedido 
desde o anno em q foy descuberto até o de 1718. Lis- 
boa, na oíT. de Franc. Luiz Arneno, 1749, in-fol. de 
XXVI 710 pag. E.—Um pouco manchado no fim.— 1* Edi- 
ção. —Estimada e rara. 

1280. Pereira Bracamonte (L. Domingos). — Banqvele qve 
Apolo hizo a los embaxadores dei Hey de Portugal Don 
Jvan Quarto. Em cuyos platos hallaran los senores com- 
bidados, mesclada con lo dulce de alguna poesia, y po- 
litica, la conseruacion de la salud humana.— Lisboa, en la 
imprenta de Lourenço de Amberes, 1642.— !n-4.°de 1V-164 
pag. E. antiga.— Curioso e raro. 

1281. Pereira de Brito (Fernão). — Historia do nascimento, 
vida e martyrio do Ven. Padre João de Brito da Com- 
panhia de Jesu, Martyr da Ásia, e Prolomartyr da mis- 
são de Madurev, composta por seu irmão. Coimbra, no 
Collegio das Artes, 1722, in-fol. E. perg.-i.- Edição.— 
Não vulgar. 

1282. Pereira de Castro (Dr. Gabriel).— Ulyssea ou Lysboa 

edificada, poema heroveo. Lisboa, por Lourenço Craes- 
beeck, 1636, in-4.° de X207 ff. E.— Poema em 10 cantos 
í. m Edição.— Bello exemplar.— Raro. 



182 



1283. Tractatus de manu regia. Lugduni, Claudius Bour- 

geat, 1673. 2 tom. em 1 vol. in-foí. de VIU-450; IV-418 
pag. E. 

1284. Pereira de Lima (Fr. António). — Acciones de la vida de 
su Alteza Sereníssima Fr. Luis Mendes de Vasconcel- 
los, gran-maestro de la sagrada Ueligion de San Juan 
Baptista Del Hospital de Hierusalen, y dei Sancto Sepul- 
chro, <5t. Lisboa, na" oíT. de António Hodrigucz d'Abreu, 
1672, in-8.° de XI 1-164 pag. E. perg.— Com o retrato do 
gran-mestre.— Pouco vulgar. 

1285. Pereira de 8anta Anna (Fr. José).— Chronica dos Car- 

melitas da antiga e regular observância nestes reynos 
de Portugal, Algarves e seus Domínios. Lisboa, na off. 
dos herdeiros de António Pedroso Galram, 1745 51, 2 
vol. in-tol. de XXXVII 862-2; XXVI 459 pag. E.— Com 
vinhetas gravadas. 

Tem junto ao 2.° tomo, e do mesmo at/cíor:— Disserta- 
ção apologética, histórica, litúrgica, dogmática e politica, 
publicada para intelligencia e segura observância das 
principaes leis municipaes da nossa Província Carmeli- 
tana portugueza, e das outras, que nos domínios desta 
coroa se fundarão. Ibi, pelo mesmo impressor. 4751, 
in-fol. de XXVHl-270-4 pag. 

Chronica estimada e rara. 

1286. Vida da insigne mestra do espirito, a virtuosa Ma- 
dre Maria Perpetua da Luz, religiosa Carmelita calçada 
do convento da Esperança de Beja. Lisboa, por Ant. Pe- 
droso Galram, 1742, in-fol. E. 

1287. Pereira da Silva (João).— Lysia saudoáa consolando-se 
com o seu Tejo aurífero Hey dos Rios, na dór sobre todo 
o encarecimento grande do intempestivo occaso da sua 
mais soberana Thetis a Seren. Sra. D. Isabel Luísa Jo- 
sepha, &.- Lisboa, uff. de Miguel Deslandes, 1691.— In-4.° 
de 16 pag. E. perg.— Pouco vulgar. 

1288. Pereira da Silva Leal (Dr. Manuel).— Memorias para a 

historia ecclesiastica do bispado da Guarda. Parte 1.* 
Tomo I.— Appendix e dissertação exegética critica em 
que se prova ser fabnloso o supposto primeiro Concilio 
de Braga, &. Lisboa, 1729, in 4.° E.— Anterosto grav. 

O 2.° tomo nfto se publicou, 

1289. Pereira Yelloso (José pu).— Desejos piedosos de huraa 
alma saudosa do seu divino Esposo Jesu Christo: dividi- 
dos em vários Emblemas para antes da Confissão, e an- 
tes e depois da sagrada Comunhão, &. Lisboa, na off. de 
Miguel Deslandes, 1687, in-8.° de XVi-323-4 pag. E. perg. 
— Anterosto e 46 estampas grav. a agua- forte. 

1290. A mesma obra. Ibi, pelo mesmo. 1688. E. perg.— 

Com o mesmo numero de paginas e gravuras. 



483 



1291. Perei (António). — Las Obras y Relaciones de Ant. Perez 
Secretario de Estado, que fve dei Rey de Espana Don 
Phelippe II deste nombre.-In Génova. Por Juan di Tor- 
nes. M.DCXLIV.— In 8.° de XXXIM126 pag. E. perg.— 
Não vulgar. 

1292. CarUs. Para diuersas personas despues de susalida 

de Espana. — Impresso em Paris. S. d. — In 8.° E. perg. — 
No centro do frontispício uma medalha oval com o busto 
da Fortuna. 

Contém:— Cartas pri meras para diversos (148 ff.).— 
Cartas a Dona Joanna Coello su muger, y a sus Hijos 
(19 ff. e uma branca).— Ad Comitem Essexium, sinala- 
rem Angliae Magnatem, et ad Alios epistolarum, centúria 
una. Parisiis (66 ff. e duas brancas). O mesmo busto da 
Fortuna.— Aphorismos de ias Cartas Espanolas y lati- 
nas. Medalha representando o Labyrintho e o Minotauro. 
Impresso em Paris. (40 ff.). — El curioso a la piedad. Ant. 
Perez a Gil de Mesa; a Dona Gregoria su Hija mayor. 
(7 ff. uma branca).— Gil de Mesa a Todos. (12 ff).— Es- 
timada e rara. 

Este exemplar, perfeitamente conservado, contém maior nu- 
mero tle peças do que as desrriptas por Salva no n.° 
8376 do seu Catalogo. 

1293. Peres de Licea (Juan). — Vida admirável, y preciosa 
muerte de la Bienaventurada Sancta Margarita de Cor- 
tona, de la Orden de Penitencia dei Seraf. P. San Fran- 
cisco. — En Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 1632. — In-8.° 
de XII 38 1 ff. E. perg.— Poema em 9 cantos.— Não vul- 
gar. 

1294. Periódicos vários de 1808 e 1809. = Minerva Luzitana 
n.°- 55, 58, 61 a 65.= Correio da Tarde n- 14 a i6, 18, 
19, 23 a 28, 30, 31, 34, 37 a 40, 42, 48, 49, 51 a 53, 56 a 
60, 63, 65, 66, 68, 70 a 72, 74, 77, 78, 80, 81, 84 a 86.= 
Abelha do Meio Dia, n." 1, 4, 13, 14, 21, 29.= O Lagar- 
de Portuguez, n.°» 3 a 6, 8.= O Telegrapho Portuguez, 
n.°* 9 a 13, 15 a 18, 22, 23.= Gazeta Anti-Franceza, n. M 
36, 37, 39 a 48.= Semanário Lusitano, n.°* 18, 20, 22.= 
Correio da Península, n." i, 5 a 8, 13, i3.—Collecção em 
umvol. in-4.° E.— Editaes, proclamações, decretos, ele... 
relativos a occupaçào franceza em 1808. — í/ro maço 
com grande numero de documentos em folhas soltas. 

1295. Pérsia (D. Juan de).— Relaciones de Jvan de Pérsia. Di- 

vididas en três libros, donde se tratan las cosas notables 
de Pérsia, la genealogia de sus iteyes, guerras de Per- 
sianos, Turcos, y Tártaros, y las que vido en el viaje 
2ue hizo á Espana: y su conuersion, y la de otros dos 
auaHoros Persianos.— Ano 1604 — En Valladolid por 
Juan de Bostillo.— In-4.* de X-175-13 ff. (O caderno R. 
está depois do S). E. perg. 

Frontispício concertado, com falta de algumas letras nas 



184 



palavras das primeiras três linhas.*— Levemente man- 
chado. 
V. Salva n.° 3377. 

Muito rara 

1296. Piedade (Fr. António da). — Espelho de penitentes, e 

Chronica de Santa Maria da Arrábida da regular e mais 
estreita observância da Ordem do Seráfico Patriarcha S. 
Francisco, no Instituto Capucho.— Lisboa, na offic. de 
Joseph António da Silva, M.DCC.XXVIII— Tomo segundo. 
Ibi. pelo mesmo impressor M.DCCXXXVII, in-fol. de 
XVI- 1008-2 pag. E. meia chagrin.— Chronic-a estimada 
e rara, especialmente o tomo I. 

1297. Piedade e Yasconcellos (P. Ignacio da). — Historia de 
Santarém edificada, que dá noticia da sua fundação e 
das cousas mais notáveis neila succedidas. Lisboa, 1740, 
2 tom. em 1 vol. in-fol. E. 

1298. Pimenta (Álvaro).— Lusitânia libera. Olissipone. Anno 

Instauratae salutis humanae M.DC.XL, vindicatae liber- 
tatis Lusitaniae I. — Escudo com as armas de Portugal: 
em baixo: — Com facultate Jnquisitionis, Ordinarii et Re- 
gis. Ex oflicina Laurentii de Anveres. Anno 641. A custa 
de Lourenço de Queirós livreiro do Estado de Bragança. 
— ln-4.° de 26 pag. E. perg.— Poema — Raro. 

1299. Pimenta (António).— Sciographia da nova Prostimasia 
celeste, & portentoso cometa do anno de 1664.— Lisboa, 
na off. de Domingos Carneiro, 1665— In-4.° de VIII-78-& 
pag. B.— Raro. 

1300. Pimentel (P. António).— Cartilha para saber ler em 

Christo, e Compendio do Livro da vida eterna. Lishoa, 
na off. de Joseph Ferreira, 1674, in-8.° de ViII-151-10 ff. 
E. perg.— 5.* Edição.— Pouco vulgar. 

1301. Pina (Ruy de). — Chronica de el-rey Dom AíTonso o 

Qvarto do nome e sétimo dos reys dePortvgal. Assi co- 
mo a deixov escrita Ruy de Pina Guardamór da Torre 
do Tombo, & Chronista mór do mesmo Reyno. Tirada á 
luz por industria de Paulo Crae^beeck, e na sua offlcina 
impressa, & á sua custa.— Em Lisboa. Anno 1653 — ln- 
folio do VI-73-2 ÍT. E. perg. — l. a Edição.— Estimada e rara. 

1302. Pina e de Mello (Francisco de).— A Conquista de Goa 
por AíTonso d'Albuquerque, com a qual se fundou o Im- 
pério Lusitano na Ásia. Poema épico.— Coimbra, 1759, 
in-4.° E. 

1303. Pinello (P. Lucas).— Confissionario geral utilíssimo asst 
para todos os estados de penitentes se saberem bem 
confessar, & aparelhar, como também para todos os con- 
fessores exercitarem dignamente o Sacramento da Peni- 
tencia. Traduzido da língua italiana em a nossa portu- 
gueza pelo P. António Vaz Duarte. — Em Lisboa, pôr Pe- 
dro Crasbeeck, 1619 — In-8.° de lV-167-8 ff. E. perg.— 
Com uma grav. no fim. — Estimada e rara. 



185 



1304. Pinheiro (D. António).— Collecção das obras portugue- 
sas do sábio bispo de Miranda e de Leiria D. António 
Pinheiro. Lisboa, 1784-85, 2 vol. in-8.° E. 

1305. Summario da pregaçam fúnebre que o doutor An- 
tónio Pinheiro pregador dei Rey. N. S. fez por seu man- 
dado: no dia da Trasladação dos ossos dos muito altos, 
& muito poderosos príncipes el Rey dõ Manuel seu pay, 
& a Rainha dona Maria sua mãy de louuada memoria, 
dirigido aa muyto alta & muyto poderosa Rainha dona 
Caterina N. S.— Impresso em Lixboa em casa de Ger- 
mão Galhard. 1551— In-4.° de 30 ff. Gothico. E. perg. 
pastas ornadas. — Manchas anágua.— Raro. 

1306. Pinheiro (Luys).— Relacion dei svcesso qve tvvo nues- 
tra Santa Fé en los Reynos dei Japon, desde el ano de 
seyscientos y dose hasta" el de seyscientos y quinze Im- 
perando Cubosama... Cpmpvesta por el Padre Luys 
Pineyro de la Compania de Jesvs. — En Madrid, por la 
viuda de Alonso Martin de Balboa. Ano 1617. — ln-fol. de 
XV-516-8 pag. E. perg.— Rara. 

1307. Pinheiro Morâo (Dr. Simão). 

TRATTADO único das bexigas, e sarampo. Offerecido 
a D. Joào de Souza. Composto por Romão Mõsia Rei- 
nhipo (anagramma).— Lisboa, na off. de João Galrão, 
1683 — In-4.° de V.1I 70 pag. E. perg. 

RARÍSSIMA 

1308. Pino (Manuel de).— Villancicos, y Romances, a la Naui- 
dad dei nino Jesu, nuestra Senora, y vários Sanctos. 
Compuestos por Manuel de Pino, Ministrei de su Mages- 
tad en su Real capilla de Lisboa. — En Lisboa, En la offi- 
cina de Pedro Crasbeeck, 1615 — ln-8.° peq. de 124 ff. 
E. perg. 

De folha 97 a 115 com defeito na parle inferior, interes- 
sando o texto, e faltando as restantes desde a ff. 116. 

Muito raro 

1309. Pinho da Costa (António de). — A Verdadeira nôbresa. 
— Lisboa, na off. Craesbeeckiana, 165o— In-8.° de XIV- 
122-4 pag. E. perg.— Rara. 

1310. Pinto Pacheco (Francisco). — Tratado da cavalaria de 
gineta, com a doutrina dos melhores Authores.— Lisboa, 
na off. de Joam da Costa. M.DCLXX — In-4.° de XVI- 
210 pag. E. perg. deteriorada.— Rara. 

Retrato do auctor a cavallo, grav. por A. P., e gravuras in- 
tercaladas no texto. 

De pag. 181 a 206 contém a «Arte e destresa de tourear» 
em dez capitulo», seguindo- se o Index. 

O Diccionario Bibliographico não menciona o retrato, que 
é de maior formato que a obra, porém nas ff. prelim. ha 



186 



anã poesia «Ao retrato do Autor*.' Este retrato falta em 
quasi lodos os exemplares. — Tem defeitos, especialmente 
nos cantos superiores de fora, sem prejuízo do texto. 

1311. Pinto Sebello de Carvalho (D. José).— Considerações 
geraes sobre a constituição geológica do Alio Douro (de- 
marcado conforme a carta topográfica do Cavatleiro José 
James Forrester). Porto, typ. Commercial, 1848, in-8.° 
de 56 pag. e ama de errata B. — Com um mappa geoló- 
gico colorido do Districto vinhateiro do Alto Douro y pelo 
auctor. — Raro.— Noticia topographica, e physica do Ge- 
rei, e das soas agoas lhermaes. Porto, 1848, in-8.° B. 

1312. Adens de um proscripto, Lyra. Londres, 1818. — 

Chicote; poemeto, dedicado a todos os snbscripto- 
res. . . do R. P. Amaro. — Padre Malagridaoua Tesoira, 
periódico politico e literário. N.°* I e II. Phymouth, 1828 

— N.° III. Paris, 1829 (únicos publicados).— Carta do 
ex-redactor da Tesoira ao seu amigo A. J. T. Paris, 1829. 

— O Pelourinho (JornaJ). S. I. n. d. (Paris? 1831-32?)— 
N." !, II, IV a IX.— A Carta e as Cortes de 1826. Dis- 
sertação critico-politica. Bayonna, 1832. B.—Collecção de 
15 opúsculos do mesmo auctor. 

1313. Pinto Ribeiro (Dr. João).— Vsvrpação, retenção, restav- 
ração de Portugal. — Em Lisboa. Na Oficina de Lou- 
renço de Anveres. Anno de 1642.— ln-4.° de II 56 ÍT. B. 
— Manchado e traçado nas margens. — Sahiu anonyma. — 
Nào vulgar. 

1314. A 1 Santidade do Monarca ecclesiastico Innocencio 

X expõem Portvgal as cavsas de sev sentimento & de 
svas esperanças.— Em Lisboa, por Paulo Crasbeeck, 
1646 — In-4.° de 11-79 pag. E. perg.— Sahiu anonyma.— 
Rara. 

1315. Três relações de alguns pontos de direyto, que se 

ofTereceram a João Pinto Ribeyro no cargo de Juiz de 
fora do Pinhel.— Lisboa, na oíT. de Lourenço de Anve- 
res, 1643— In-4.° de XVI-254 pag. E. perg. pastas otn. — 
Rara. 

1316. Desengano ao parecer enganoso que se deu a El- 

Rey de Castelia Dom Felippe I III contra Portugal— Lis- 
boa, por Paulo Craesbeeck, 1645— In 4.° de IV- 148 pag. 
E. perg — Rara. 

1317. A Acção de acclamar a el-Rey Dom João4.°foy 

mais gloriosa e mais digna de honra, fama, e remunera- 

Íão que a dos que o seguirão aclamado. AfQrmao o João 
'into Ribeiro. — Lisboa, por Paulo Craesbeeck, s. d. — 
In-4° de 1-17 ff. E. perg.— Rara. 

1318. Lustre do Dezembargo do Paço, e as eleiçoens, e 

perdoens, pertenças de sua jurdição. Dao João Pinto Ri- 
beiro.— Em Lisboa. Na celebre Offlcina de Paulo Cras- 
beeck. Anno 1649.— In-4.° de IV -222 pag. E. perg. orn. 
— Não vulgar. 



187 



1319. Obras varias sobre vários casos, com três relaçoens 

de direito, e lustre ao Dezembargo do Paço, ás Eleyçoês, 
Perdões, & pertenças de sua Jurisdição. Acrescentado 
com os tratados, Sonho politico, breve discurso das par- 
tes de hum juiz perfeito, & obras métricas. Pelo Doutor 
Duarte Ribeyro de Macedo.— Obras varias compostas 
pelo Dr. Joào Pinto Ribeiro.— Parte segunda: Contem os 
tratados da Usurpaçam, retençam, e restauraçam de 
Portugal; das Injustas successoens dos Reis de Leão, & 
Gasteila, & Izenção de Portugal; A Resposta sobre o Elo- 
gio de D. João de Castro, escrito pelo Doutor Simão Tor- 
rezão Coelho.— Demonstração sobre a preferencia das 
letras ás armas, etc— Em Coimbra, na officina de José 
Antunes da Silva, 1729-1730, 2 vol. in-fol. E.— Collecção 
estimada. 

1320. Pinto de Souza (José Carlos).— Bi bliotheca histórica de 
Portugal e seus domínios. Lisboa, 1801, in-4.° E. — 2." 
Edição. 

1321. Pires (P. e Vasco). — Licçam espiritual do nacimento de 
Christo Nosso senhor, pêra a Noite do Natal, composta 
pelo Ven. e Devot. P. # Vasco Pirez da Companhia de Je- 
sus. Roma, na officina de Diogo Varese, 1675.— In-4.° 
gr. de 8 pag. B. — Curiosa e rara. 

O recto da primeira pag. é todo occupado por uma gravura 
com o retrato do auctor mostrando aos noviços o presé- 
pio, e na parte de baixo cinco linhas também gravadas 
com a sua vida. 

1322. Pires Cinza (P. Diogo). — Vida, martyrio e ultima tras- 
ladaçam do Maptyr S. Vicente.— Em Lisboa, Por Pedro 
Craesbeeck. Anno 1620 — In 8." de VI1M63-1 ff. E.— 
Poema em 6 cantos — Estimada e pouco vulqar. 

1323. Pires de Rabello (P. Gaspar).— Thesouro de pensamen- 
tos concionalivos sobre a explicação dos Mysterios Sa- 
grados, e Ceremonias Sanctas do SS. sacrifício da Missa 
&. Em forma de Dialogo.— Lisboa, por Ant. Alvares, 
1635 - In-4." de Vl-260-16 pag. E. perg. 

1324. Pires de Távora (Álvaro).— Historia de varoens illus- 
tres do appeilido Távora, continuado em os senhores da 
cara e morgado de Caparica. Com a relaçam de todos 
os successos públicos deste Reyno e suas Conquistas 
desde o tempo do Sr. Rey D. Joam Terceiro a esta parte. 
Recolhida pellas memorias originaes de seus passados 
por A. P. de T. E publicada por Ruy Lourenço de Tá- 
vora. Impresso em Paris, por Sebastiam Cramoisy e Ga- 
briel Cramoisy, 1648.— In-fol. de IV-366 pag. E.— Esti- 
mada e não vulgar. 

1325. PÍ8Í8 (Fr. Bartolomeo de).— Opus Auree * inexplicabilis 

bonitalis * continentie. Conformitalu scilicet vite Beati 
frã. ad vità d. nri Jesu xpi. 

Titulo em duag linhas em caracteres verm., no alto do front. 



188 



cercado de moldura formada de vinhetas; segue uma fita, 
e uma gravura representando Chrísto com a crui ás cos- 
tas seguido de S. Francisco também com crui; por baixo 
outra fita com versos, tudo a vermelho, e por baixo uma 
decima a preto; no verso da ff.: — Epistola edictoris. — 
Na face da ff. ij: — Tabula tive Repartorhtm — occu pan- 
do 11 ff.; seguem dois Prólogos occnpando as primeiras 5 
ff. da obra, sendo ai.* tarjada, e começa o livro 1.° da 
primeira parte na £.* col. da 5.* ff., até a ff. «29, e ultima. 

. No fim: — Impressum Mediolani in edibus Zanoti Cas- 
tiliorjei huias artis no infimi. Anno a natiuilate Dôi. 1513. 
j etc— In-fol. de XI 1-229 (T. a duas columnas. Gothico. £. 
de mad. antiga; teve fechos. — Bom exemplar. — Rara. 
•1326. Pizarro de Moraes Sarmento (Ignacio).— Romanceiro 
portuguez, ou collecçào dos romances de historia portu- 
gueza. Lisboa, e Porto, 1841-1845, 2 vol. in-8.° E.— Com 
estampas lytographadas.— Edição esgotada — Rara. 

1327. Pizarro y Orellana (D. Fernando). — Varones illustres 

dei Nuevo Mundo, descubridores y conquistadores y pa- 
cificadores dei opulento, dilatado/y moderno império de 
Jas índias Oecidentales. Sus vidas, virtud, valor, haza- 
nas, v Claros Blasones.— En Madrid, Por Diego Diaz de 
ia Carrera. Ano M.DC.XXXIX.- -In-fol. de XXIX-428-72- 
44 pag. E.— Estimada e rara. 

1328. Poesias ao Terremoto de 1 de novembro de 1755.=Canto 

fúnebre, por Fr. Franc. António de S. José.= Novo ter- 
remoto dos remorsos da consciência, e avisos da culpa 
para o acerto da emenda: por Miguel Carvalho de Ma- 
cedo Malafaya.= Oitavas ao terremoto, e mais calamida- 
des por Nicolau Mendo Osorio.= Romance heróico, por 
João Xavier de Matos.= Sylva de que hum coração pe- 
nitente teco as capellas estimulado da inspiração do ter- 
remoto, por Felis da Sylva Freire.= Oiiavas que ao ter- 
remoto compoz Franc. Manoel de Brito Mascarenhas.= 
Analecto individual dos três formidáveis Terremotos de 
1755.= Ao terremoto de 1755. Parenesis de Franc. de 
Pina e de Mello. — Çotlecção de 8 opúsculos tn-4.° B. 

1329. Poesias do século XVIII.— Lote de 14 folhetos in-4.° Al 
guns pouco vulgares. 

1330. Poesias relativas á victoria das armas portugnezas em 

Montes Claros contra os castelhanos em 17 de junho de 
1665 B.^- Lote de 5 opúsculos in 4.° 

1331. Ponee de Leon (Fr. Basílio). — Sermon en la fiesta de 
la naval de Lepanto. Al Dean y Cabildo de la santa Igle- 
sia de Toledo.— En Salamanca, En la Impr. de Antónia 
R-.unirez, viuda. Ano 1620 — ln-4.° de IV-27 pag.— Raro. 

No mesmo vol. e do mesmo auetor: 

Sermones de la Puríssima Concepcion de la Virgen, y 
de la S. M. Teresa de Jesus, y dei Santo F. Thomas de 



189 



Villanueva. En Salamanca, en caza de António Rarairez, 
ano 1620 — In-4.° de IV- 78 pag. E. perg. 

1332. Portel (Fr. Lourenço de).— Explicação dos casos reser- 
vados conforme ao breve do papa Clemente VIU. Im- 
presso por ordem do P. Frev Luys dos Anjos.— Em Lis- 
boa por Jorge Rodrigues, 1611 — In-8.° de IMI4-2 ff. E. 
perg. — Não vulgar. 

1333. Portugal (D. Francisco de). — Ao Príncipe D. Theodosio 
Nosso Senhor. Divinos e hvmanos versos, publicados por 
D. Lucas de Portugal seu Alho — Prisões e soltvras de 
hvma alma — Antes immortal que muerto — Cartas do 
mesmo auctor. — Lisboa, off. Craesbeeekiana, 1652— In-4.° 
de XX-167-52 pag. E.— Versos portuguezes e castelhanos. 
— Estimada e não vulgar. 

1334. Arte de Galanteria. Offerecida a las Damas- de Pa- 
lácio por D. Lvcas de Portugal.— En Lisboa, en la Em- 
prenta de Jvan de la Costa, 1670— In-4.° do XII-128 pag. 
E. — 1.* Edição. — Não vulgar. 

1335. Portugal (D. Fr. João de). — Breve Summa da doctrina 
christã ordenada cõforme ao Cathecismo romano, em que 
se tratão matérias muy necessárias, &. Lisboa, por An- 
tónio Alvares, 1626 — ln-8.° de IV-160-16 ff. E. perg. 

1336. Portugal (D. Manuel de).— Obras.— Lisboa, impresso por 
Pedro Crae*eeck. 1605 — In-8.° de VilI-489-4 ff. E. 
perg.— Rara. 

13337. Portugal e Castro (Miguel Lúcio Francisco de).— Ora- 
ção panegyrica no feliz dia da gloriosa coroação d'el-Rey 
D. Joseph N. S. Lisboa, 1750, in-4.° de 4 ff. E. perg. 

1338. Portugal manifiesta sus queixas contra Ia astúcia Cas- 
tellana, Rey Don Felipe, y sus ministros. El Sábio pre- 
viene a todos Reyes, Príncipes, y pequenos de la tierra, 
contra la impiedad, y en favor de la inocência, con este 
pregon.— In-4.° de 36 pag. B. — Sem nome do auctor, lo- 
gar e anno de impressão.— Rara. 

1339. Poyares (P. Fr. Pedro).— Tractado panegyrico em lovvor 
da villa de Barcellos, por rezam do apparecimento de 
cruzes que nella apparecem. — Coimbra, na off. de Joseph 
Ferreira, 1672 — In-4.° de XLVIII-241-1 pag. E.— Es* 
timada e rara. 

1340. Pratica de três pastores. A saber, Rodrigo, Loirenço e 
Sylvestre, os quaes aparecendo- lhe o Anjo a noite do 
Natal, espantados chamão hum ao outro dizendo...— 
Lisboa, s. d., in-4.° de 12 ff. E. perg.— Não vulgar. 

1341. Outro exemplar da mesma obra. E. perg. 

1342. Outro exemplar da mesma obra. B. 

1343. Praticas que se flzerão nos dous Actos de Cortes que o 
Príncipe N. S. mandou convocar, e se celebrarão na Ci- 
dade de Lisboa em 20 e 22 de Janeiro de 1674.— S. 1. 
(Lisboa), por António Crasbeeck de Mello, 1674— In-4.° 
de 23 pag. B.— Rara. 



190 



1344. Prazeres (Fr. João dos).— O Príncipe dos Patriarchas S. 
Bento. Primeiro e segundo tomo da sua vida, discursada 
em empresas politicas e moraes. Lisboa, por João Gal- 
rão, 1685 1690, 2 tomos em 1 vol. in-foi. de XXXIV- 
344-12; XXIV-482 pag. E.— Front. grav., uma estampa 
de pag. inteira no tomo I, e vinhetas no texto. 

Os tomos 3.° e 4.° (Testa obra ficaram nis. 

1345. Outro exemplar da mesma obra. E. em 2 vol. — Fal- 

tam-lhe as XXXIV pag. preltm. do tomo i.° 

1346. Epitome da admirável vida de S. Gertrudis a Ma- 
gna, Virgem e Abbadessa da Ordem do Príncipe dos Pa- 
triarcas S. Bento.— Lisboa, na oíT. de Miguel Deslandes, 
1696.— In-8.° de XXI- 181-1 pag. E. perg.— Com o retrato 
da Santa grav. por Ganirei. — i. a Edição. — Rara. 

1347. Fiel copia das relações, que a Santa Custodia da 

Terra Santa mandou a Roma. Lisboa, 1750, in-4.° de 52 
pag. B. — Rara. 

1348. Presentação (Fr. Dâmaso da). - Obrigaçam do frade Me- 
nor, em que se tratam as cousas que está obrigado a 
guardar, &. Lisboa, 1727, in 8.° E. 

1349. Presentação (Fr. Luys da—, natural de Mertola).— Vida 
e morte do Padre Fr. Estevão da Purificação, religioso 
da Ordem de N. Senhora do Carmo da Prouincia de Por- 
tugal. Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 1621.— In-4.° de XVI- 
366-2 pag. E. perg. 

. 1350. Excellencias da Misericórdia e fruejos da esmolla. 

Lisboa, por Gerardo da Vinha, 1625.— In-8.°de VUM82-18 
ff. E perg.— Estimada e não vulgar. 

1351. Extracto dos processos que se tiraram por ordem 

dos III." 10 ' Srs. Ordinários, sobre a vida e morte do Ven. 
P. António da Conceição, religioso da Congregação deS. 
João Evangelista de Portugal. Pelo P. Luis de Mertola 
(pseudonvmo). Lisboa, por Ant. Alvares, 1647.— In-4.° de 
XVI- 190-2 pag. E. perg.— Falta o retrato. 

1352. Vida de la bienaventurada Madre Soror Maria Ma- 

gdalena de Pazzi religiosa observante de N. Senhora 
dei Cármen. Escrita por el Padre Fr. Luis de Mertola 
(pseudonvmo). Lisboa, por Geraldo de Vinha, 1626.— ln-4.° 
de Vlll-64 IT. E. perg. 

1353. A mesma obra. Lisboa, por António Alvares, 1642. 

In-8.° de XII-195 ÍT. E. 

1354. Privilégios concedidos e confirmados por el-Rei D. João 
V N. S. á Ordem e Milicia da Sagrada Religião de S. João 
do Hospital de Jerusalém de Malta em 3 de Dezembro de 
1729, sendo Grào-Mestre o Emmin. Frey D. António Ma- 
noel de Vilhena. Lisboa, 1746, in-4.° E. 

1355. Privilegio» e liberdades, concedidas aos Pastores serra- 
nos da Serra da Eslreila, e Alem-Tejo que vão pastar 
com seus gados fora de suas terras, ao mesmo Alem- 
Tejo, Campo de Ourique, Idanhas, e outras partes. Con- 



191 



firmados por El-Rey Dom Joam IV., e por el Rey N. S. 
D. Pedro II. Mandados passar pelo Dr. Domingos de 
Sousa Santiago Ferras, a instancia do Dr. Franc. Mexia 
de Magalhães, Procurador Proprietário do offlcio dos 
mesmos Pastores, &.— S. 1. (Lisboa), na «ff. de Miguel Ma- 
nescal, 1693.— In-fol. de 6 (T. s. n. B.— Raro. 

1356. Proelamacion Católica a la Magestad piadosa de Felipe 
el Grande Key de las Espanas, y Emperador de las ín- 
dias n. s. Los Conseileres, Consejo de Ciento de la Ciu- 
dad de Barcelona.— Barcelona, e agora em Lisboa por 
António Aluarez, 1641.— In-4.° de IV-172 pag. B.— Raro. 

1357. Outro exemplar da mesma obra. B.— As ultimas ff. 

bastante aparadas á cabeça.— Raro. 

1358. Prodigioso milagre de S. Francisco Xavier. Saúde resti- 
tuída a Aiex. Philipuccio da Companhia de Jesu em doze 
de Março de 1658. Com uma devota novena.— Lisboa, na 
oíT. de Henrique Valente de Oliveira, 1659— In-4.° de 20 
pag. E. perg. 

1359. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 

1360. Profecia politica verificada en lo que está sucediendo a 
los portugueses por su ciega aficion a los ingleses. Es- 
crita despues dei Terremoto dei ano 1755, y publicada 
de órden superior en el ano 1762. Madrid: En la impren- 
ta de Don Tomas Alban,I808.— In-12.» de X-I62pag. E. 
— Não vulgar. 

1361. Publicações relativas aos Reis de Portugal: D. Pedro I, 
D. Manoel e seus filhos, D. João III, D. Filipe III, D. 
Affonso VI.— Lote de 18 opúsculos. 

1362. O mesmo. D. Pedro II.— Lote de 11 opúsculos. 

1363. O mesmo. D. Maria Sophia Izahel de Neobourg. (2> 

mulher de D. Pedro II).— iMe de 13 opúsculos. 

1364. O mesmo. D. João V e seus filhos.— Lote de 23 opús- 
culos. 

1365. O mesmo. D. José I.— Lote de 26 opúsculos. 

1366. O mesmo. D. José I e Marquez de Pombal.— Lote de 

13 opúsculos e muitas folhas soltas contendo poesias dedi- 
cadas aos mesmos. 

1367. O mesmo. D. Maria I.— Lote de 43 opúsculos. 

1368. O mesmo. D. João VI.— Lote de 20 opmculos. 

1369. O mesmo. D. Pedro IV.— Lote de 26 opúsculos. 

1370. O mesmo. D. Maria II a D. Pedro V.— Lote de 26 

opúsculos. 

1371. O mesmo. D. João VI a D. Maria II.— Proclamações, 

editaes, disposições geraes, &. — Lote de 150 publicações. 

1372. Publicações relativas a assumptos políticos. — Lote de 30 

opúsculos. 

1373. Publicações periódicas incompletas.— Lote de 11 vol. e 

folhetos. 

1374. Purificação (Fr. António da). 

CHRONICA da antiqvissima Província de Portugal da 



192 



Ordem dos Eremitas de S. Agostinho, Bispo de Hipponia, 
& principal Doutor da Igreja. — Parle primeira. — A' Se- 
reníssima, & muito Catbolica S. D. Lviía Rainha de Por* 
togai. . . Por Prey António da Purificação Portvense. . . 
— Em Lisboa, por Manoel da Sylva, an. 1642.— in-fol. 
de IV-372 6 ff. E.— Escudo d' armas de Portugal. 

— Chronica. . . Com bua addiçao no cabo: na qual se 
responde aos príncipaes lugares da Benedictina Lusi- 
tana.— Parte segunda.— Ao Eminentíssimo e Reveren- 
díssimo Senhor Cardeal João Baptista Pallotto. Pelo 
mesmo a actor.— Em Lisboa. Na Officina de Domingos 
Lopes Rosa. Anno de 1656.— In-fol. de 11-310-46 ff. E — 
Escudo d' armas do cardeal Pallotto. 

Entre as AT. 31 e 32 do tomo I ha uma fl. s. n., tendo ao 
alto o titulo da obra, e no centro um retrato de S. 
Agostinho, gravado em cobre por Fio.™ (Augustin Suarei 
Floriano), trabalho apurado como o das armas de Portu- 
gal do frontispício, do mesmo gravador; o verso d'esta fl. 
em branco, e tem escarcela. 

No Diccionario Bibliographico aponta-se a existência d'esta 
folha no único exemplar que d'ella viu o auctor como uma 
raridade. — Esta Chronica è muito rara, e o tomo II: 

RARI88IMO 

1375. A mesma Chronica. — Tomo I. E. perg. 

Não tem a fl. s. n., com o retrato de S. Agostinho. 

1376. Pariflcaçfto (Fr. Gabriel da).— Espelho diáfano, e crys" 

talino, em que se retratào as vidas dos dois mais auste- 
ros penitentes, S. Jeronymo habitador dos ásperos de- 
sertos da Syria, e S. Bruno morador nos desabridos mon- 
tes da Cartuxa, — Lisboa, por Manoel Lopes Ferreira, 
1690.— In-8.° peq. de XXI 14 pag. E. perg.— Em oitava 
rima.— Estimada e rara. 

1377. Puslch (D. Antónia Gertrudes).— Olinda, ou a Abbadia 
de Cummor-Place. Poema original em 5 cantos. Lisboa, 
1848, in-8.° E. 

1378. Quental (P. Bartholomeu do).— Meditações da Infância 
de Christo. — Meditações da Sacratíssima Paixão de 
Ghristo. — Meditações da gloriosa Ressurreição de Chris- 
to. Lisboa, 1666-1675-1683, 3 vol. in-8.° E. perg.— í.« 
Edição. 

1379. Os mesmos tratados. Lisboa, 16661683, 3 vol. 

in-8.° E. perg. 
1380. Os mesmos tratados. Lisboa, 1682, 1C79, 1683, 3 

vol. in-8.° E. perg. 
1381. Meditações da Infância de Christo Senhor nosso. 

Lisboa, 16791682, 2 vol. in-8.° E. perg. 
1382. A mesma obra. Lisboa, 1675-1682, 2 vol. in-8.° E. 

perg. 



193 



1383. Questões jadiciaes.— Lote de 21 opúsculos. 

1384. O mesmo'— Lote de 27 opúsculos. 

1385. Quevedo Yiltegas (D. Francisco de).— Epícteto y Phoci- 
iides en hespanol con consonantes. Con el origen de los 
Estóicos, y sq defensa contra Plutarco, y la defensa de 
Epicuro, contra la comun opinion.— Madrid, por Maria 
Quinones, 1636 — In-Í2.° de IX-120 ff. E. perg.— Anter. 
grav. e retrato do auctor. 

1386. La Cvna y la sepvltvra para el conocimienlo pro- 

pio, y desengano de las cosas ageuas. — Madrid, impren- 
ta dei Keyno, 1634.— In-16.° de XVI- 118 ff. E. perg.— 
Com retrato do auctor, e antei-osto grav. 

1387. La Caida para levantarse. Kl ciego para dar vista. 

Et Montante de la Iglesia en ia vida de San Pablo Após- 
tol. — Lisboa, por Pablo Craesbeeck, 1648.— In- 12.° de 
XII 126 ff. E. perg.— Anterosto gravado. 

1388. Quinones (Dr. D. Juan de). 

DISCURSO de la Campana de Vililla. Dedicado ai 
Excelentíssimo sefior Conde, Duque, Gran Chanciller, &. 
— En Madrid, Por Juan Gonçalez, ano 1625.— In- 4.° de 
IV-32 ff. B. 

V. Salva n.° 3140. 

RARÍSSIMO 

1389. Quiros (P. Pedro de). — Poesias divinas y humanas. Pu- 
blicalas la Sociedad dei Archivo Hispalense, precedidas 
de un Prologo dei limo. Sr. D. Marcelino Menéndez y 
Pelayo. Sevilla, 1887, in-4.° B. por abrir.— Tirag. esp. de 
50 exemplares, tendo este o n.° 24.— Não entrou no mercado. 

1390. Quixada y Riqnelme (D. Diego Félix de).— Soliadas. Pu- 
blicalas el Exmo. Sr. D. Manuel Perez de Guzman y 
Roza. Sevilla, 1887, in-4.° B. por abrir.— Tiragem de 104 
exemplares, tendo este o n.° 44.— Não entrou no mercado. 

1391. Raisons (les) qui obligent le Roy de France d'assister le 
Roy de Portugal, si le Roy d'Espagne continue de lui 
faire la guerre.— No finv— Fait a Paris le dernier jour de 
lan 1614.— S. 1., 1659, in 4.° de 14 pag.=Rai8ona pour- 
quoy Don Fernando Telles de Faro, Ambassadeur Ex- 
traordinaire de Portugal aupres les Etats generaux des 
Provinces Vnies s'est retire de la Haye, et pris le parti 
d'Espagne. Trad. de la langue Castillane en françois.— 
No fim:— A Cologne le 6 juin 1659.- S. 1., 1659.— In-4.° 
de 12 pag. B.— Folhas manchadas nos cantos inferiores 
de fora.— Raros os dois opúsculos. 

1392. Ramalhete de Myrrha, ou Exercício devoto de orações, e 
preces que se fazem na Igreja do Collegio do Espirito 
Sancto da cidade de Évora, &. — Évora, off. da Universi- 
dade, 1685.— ln-16. de 2371 pag. E. perg. 

1393. Ramalho (Miguel Maurício).— Lisboa reedificada. Poema 
épico. Lisboa, 1780, in-8.° E. 

13 



194 



1394. Ramos Coelho (José) — Historia do infante D. Duarte, ir- 
mão de el rey D. João IV. Obra fundada em numerosís- 
simos documentos, e com desenhos do artista milanez o 
Sr. Lacas Beltrami, e phototypia do Sr. Carlos Relvas. 
Lisboa, typ. da Academia Heal das Sciencias, 1889, 2 
vol. in-8.° gr. E. — Estimada. 

1395. Rangel (P. Francisco).— Carta do P.Francisco Rangel 
da Companhia de Jesus, para o P. Provincial de Portugal 
em que se refere o martyrio de cinco Religiosos e se 
contao outros casos memoráveis.— Li&boa, na off de Do- 
mingos Lopes Rosa, 16i5.— In-4.° de 4 ff. D. 

HEnito rara 

1396. Ratton (Jacome). — Recordações de Jac. Ratton fidalgo 
cavaileiro da Casa Real, cavai, da Ordem de Christo ex- 
negociante da Praça de Lisboa, e Deputado do Tribunal 
supremo da Real Junta do Commercio, &, sobre occur- 
rencias do seu tempo em Portugal durante o lapso de 
sessenta e três ânuos e meio. Londres, 1813, in 8.° gr. E. 
— Com retrato do auctor e uma planta topographica— Es- 
timada e rara, 

1397. Rebello da Costa (Agostinho). — Descripção topográfica e 
histórica da cidade do Porto, enriquecida com estampas 
e mappas curiosos que a ornam. Porto, 1789, in 8.° E. 

1398. Rebello da Silva (Luiz Augusto).— Varões iliustres das 

ires epochas constitucionaes. Lisboa, 1870, in-8.° B.— 
Com 6 retratos. 

1399. Memoria sobre la vida politica y literária de D. 

Francisco Martinez de la Rosa. Lisboa, 1863, in-8.° B- 

1400. REGIMENTO de como os contadores das comarcas ha de 
prouer sobre as cape lias: ospitaaes: albregarias: cõfra- 
rias: gafarias: obras: terças: * residos: nouamète orde- 
nado: i copilado pelo muyto alto * muylo poderoso Rey 
don Manuel nosso senhor. E per especial mandado de 
sua Alteza Johà Pedro de bonhomini de Cremona ho 
mandou empremir. Com privilegio. 

Este titulo está por baixo do escudo d'armas do reino e de 
uma espaera armilar col locados a par, dentro de moldura. 
— Segue no verão a Tauoada, que occupa 3 ff.; vem de- 
pois o Prologo, em pagina tarjada, occupando uma fl., a 
primeira do Regimento. 

Na fl. 2:— Aqui se começa o regimento t maneira de 
q os contadores das obras terças * residos haro de pro- 
uer: nas capelas t espritaaes (sicj. 

Em fl. tarjada na frente e no verso; a fl. é tarjada do 
mesmo modo. 

No fim:— ...Dada em ha nossa cidade de Lixboa a 
XX Vil. dias do mes de septembro: André pires o fez: 



195 



anno do nascimento de nosso senhor Jhesu Christo de 
mil x> quinhentos * quatorze ânuos. (1514). 

In-fol. de V-58 ff. E. 

Impressfto nítida em caracter gothico e iniciaes ornadas. No 
fim a divisa do impressor Lu is Rodrigues. 

Y. Diccionario Bibliographico, tomo VII., pag. 57. 

RARÍSSIMA 

1401. Regimento do Santo Officio da Inqvisiçam, dos Reynos 
de Portvgal. Recopilado por mandado do Ulmo. & Rev. 
Senhor Dom Pedro de Castilho Bispo, Inquisidor Geral 
& Viso-Rei dos Reynos de Portugal.— impresso na In- 
quisição de Lisboa, por Pedro Crasbeeck.Anno da En- 
carnação do Senhor de 1613. — In foi. de 11 4818 ff. E.— 
Manchado de agua nas extremidades inferiores. 

Foi o primeiro Regimento do Santo Officio impresso em 
Portugal. 

REuito raro 

1402. Regimento dos Capitaens Mores, e mais Capitaens, e Offi- 
ciaes das Companhias da gente de cavallo, e de pee, & 
da ordem, que terão em se exercitarem. Agora nova- 
mente ordenado para todo soldado tér, & para se reger, 
ciic.—No fim: — Em Lisboa. Por António Alveres. Anno de 
1642.— In-fol. de 6 ff. s. n. B.— Notas marginaes nws.— 
Datado de Almeirim a 15 de maio de 1564.— Raro. 

1403. Regimento da forma porque se hado fazer o lançamento, 

e cobrança das decimas que os Três Estados do Reyno 
offerecerão em estas ultimas Cortes para a despeza da 
guerra. Anno de 1654. — Em Lisboa, Por António Alva- 
rez — In-fol. de 1-35 pag. B.— Com as armas do reino no 
frontispício.— Datado de 9 de maio de 1654. 

1404. Regimento dos encabeçamenlos das Cizas deste Reyno. 

Mandado imprimir pelo Couselho da Fazenda. (Datado 
de 16 de Janeiro de 1674).— Lisboa. Por António Craes- 
beeck de Mello. Anno de 1674 — In foi. de VIII- 40 pag. 
= Artigos das Sisas novamente emendados por mandado 
dei Rey Nosso Senhor. (Datados de Évora a 6 de março 
de M.D.IX).— Em Lisboa. Na Off. de António Craesbeeck 
de Mello. Anno 1678. — In-fol. de II 64 pag. B.— Armas 
do reino no frontispício.— Com Repertório.— Raros. 

1405. Regimento da Sereníssima Casa de Bragança.— Lisboa, 
Na Off. de Miguel Manescal. M.DC.XC (1 90) — In-fol. de 
1-87-1 (licenças) ff. B.— F datado de 19 de julho de 1687. 

1406. Regimento da Creação dos Cavallos, Novamente emen- 
dado, & acrescentado por Decreto, & # resolução de Sua 
Magestade em consultas da Junta dos Três Estados do 
Reyno. — Lisboa, Na Off. de Miguel Deslandes, Anno 
1693. — In-fol. de 28 pag. B.— Com as armas do reino no 
frontispício. Notas marginaes mss. — Datado de 23 de de- 
zembro de 1692. 



196 



1407. Regimento dos verdes, e montados do Campo de Ouri- 
que.— Lisboa, Na OIT. de Miguel Deslandes. M.DC.XCIX. 

— In -foi. de 42 pag. B.— Com as armas do reino no fron- 
tispício.— Datado de 21 de fevereiro de 1699. 

1408. Regimento que Sua Magestade manda observar na Casa 
dos Cincos da Alfandega da Cidade do Porto, & mais an- 
nexas. — Lisboa, Na OU. de Miguel Deslandes. Anno 1699. 

— In-fol. de 32 pag. B. — Armas do reino no frontispício. 
—Datado de 27 de janeiro deJ699. 

1409. Regimento dos Superintendentes do tabaco. Datado de 
23 de junho de 1678.— S. I. n. d.— In foi. de 2 fT = Penas 
estabelecidas conforme as leis promulgadas nos annos 
de 1700 a 1769, contra os Transgressores do descaminho 
do tabaco, &. Lisboa, na typ. de A. Rodrigues Galhar- 
do, impressor da Intendência Geral da Policia, s. d. Uma 
fl. in foi. gr.=Lei concedendo ao arrendatário do Tabaco 

D. Pedro Gomes, o direito de denunciar aos Carregado- 
res que não lhe apresentarem as descargas assinadas. = 
Sobre descaminho de Tabaco.=Sobre a não admissão de 
tabaco fabricado no estrangeiro.^ Sobre as tabolelas com 
os preços que devem ter as tendas em que se vender 
Tabaco— Estas 4 leis são de 1700.— Lote de 6 documentos. 

1410. Regimento da prose ri pia inquisição de Portugal ordena- 
do pelo Inquisidor Geral o Cardeal da Cunha, e publica- 
do por José Maria dAndrade. Coimbra, 1821, in 8.° B — 
Cortado de traça nas primeiras ff. 

1411. Regimentos do reinado de D. Pedro II: De como se ha 
de tomar residência aos Provedores das Comarcas.=Das 
Alfandegas dos portos secos, molhados, & vedados.= Da 
forma porque se ham de cobrar os reaes impostos na 
carne, & vinho nesta Cidade, Reyno, & Ilhas para a con- 
tribuição dos 500,000 crusados para as despezas dos Pre- 
sídios, Conquistas, Embaxadas, etc.=Que ha de guardar o 
Administrador Geral das minas de estanho das Comar- 
cas da Guarda, Vizeu, & traz os Montes.=De que ham 
de uzar os Governadores das armas. = Regimento e Lcy 
que o Príncipe D. Pedro manda guardar, e da forma das 
elleiçoens das Pessoas, que hão de servir de Carcerei- 
ros.=De como se ha de tomar residência aos Correge- 
dores das Comarcas, Ouvidores dos Mestrados, & a seus 
ofliciaes. — Lote de 7 opúsculos in-fol. 

1412. Regimentos do Auditório ecclesiastico do Arcebispado 
d' Évora e da sua Relaçam e Consultas, & casa do Des- 
pacho, etc. Por mandado do Rcv. em Chrislo padre Dom. 
Theotonio.— Impresso em Évora por Manoel de Lyra. 
Anno de M.D.LXXXXVIII (1598).— In foi. de IV167 ÍT (?> 

E. de carn.' antiga. 

Tem falta de ÍT. que sao substituídas por outras em b ranço r 
e mais defeitos ; notas marginaes niss. 

Muito rara 



197 



1413. Regias y arte para aprender a rezar el ofício diurno se- 
gun la orden de la saneia Yglesia Romana. 1550.— Em 
caractw redondo dentro de portada grav—No fim, tam- 
bém em caracter redondo: 

([fue impresso en Ja muy noble villa de Medina dei 
Campo por Pedro de lastro impressor de libros. A costa 
de Juan de Espinosa vezino de la dirha villa. Acabose en 
diez y siete dei mes de Júlio. Ano de mil * quinientos * 
cinquenta (1550).— In-8.° de 48 ff. Gothieo. E. antiga de 
carn. 

Tem junto: — Siimmario de las indulgências concedi- 
das aios frayles menores, y aios otros mendicantes, y 
alas personas seglares que tienen devocion aios dichos 
frayles. — Dentro de portada. — No fim, em typo redondo: 
— ([ Acabase ei sumario de las iuaulgencias concedidas 
para los seglares. Deo gracias.— In-8.° de 8 ff. Gothieo. 

Não tem subscripçao, porém vé-se que é da mesma impres- 
são da obra acima descripta. 

Muito reiras 

1414. Eego (P. Sebastião do).— Vida do venerável Padre Joseph 

Vaz da Congregação do Oratório de S. Filippe Neri da Ci- 
dade de Goa, na índia Oriental. Fundador da laboriosa 
Missão, que os Congregados desta casa tem á sua conta 
na Ilha de Ceylão. Lisboa, 1745, in-4.° E.— Estimada e 
não vulgar. 

1415. Regra da Cavallaria e Ordem militar de S. Bento de 
Avis.— índice das cousas conteudas na Regra.— Regra do 
glorioso patriarcha S. Bento.— Em Lisboa, por Yorge 
Royz, 1631. — ín-fol. de 1X187: 1-26-2 ff. E.— Front. grav. 
Com defeitos.— 2* Edição.— Rara. 

1416. Regra i statntoflt da ordem de Santiago. 

Titulo dentro d'tima portada egual á da reputada primeira 
edição dos Lusíadas de Luiz de Camões (o pelicano vol- 
tado para a esquerda) com alguma differença nas columnas. 
Segue uma fl., tendo a face em branco, e no verso o es- 
cudo d'armas de D. Jorge, filho d^l-rei D. João II. — 
Segue o prologo que oceupa 3 paginas, tendo no verso 
da segunda fl. ou quarta pagina, uma gravura represen- 
tando S. Thiago a cavallo, com texto relativo ao assum- 
pto. — Na primeira fl. da Regra: — Começa o prologo da 
regra de Santiago — que oceupa 3 ff.; no verso da ter- 
ceira — Esta he a regra — seguindo até ff. 36; no verso 
d'esta uma pagina moldurada, tendo no centro um escudo 
com o setlo da Ordem. Na face da fl. seguinte, também 
moldurada, um medalhão com o sello Capitular, e no verso: 
— Estes são os psalmos que ficam referidos no primeiro 
estatuto — oceupando também a face da fl. 38: no verso 
d'esta outra gravura com a Bandeira principal da Ordem, 
e na face da seguinte (s. n.), ainda outra com a Ban- 



198 



deira do Mestre e do Commendador. No veno d'e*ta ul- 
tima começa a Tauoada, que oceupa ama pagina e duas 
ff.; na face da ultima, a snbscripçâo: 

— Foy impressa esta eopilaçãm per Germão galharde 
francês. Na moy Dobre - sempre leal cidade de Lixboa: 
aos quinze dias do mes de Junho de Jf.J>.x/rtf; (1548).= 
In-4.° de 1V-38-4 ÍT. Gothico C. per?., pastas ornadas. — 
Com 6 estampas gravadas. — 5.' Edição. 

Multo irara. 

1417. Regra, estatutos, diffiniçoens e reformação da Ordem & 
Cavallaria de Santiago da Espada.— Em Lisboa, na Off. 
de Miguel Manescal, 1694.— In-fol. de VIU 219 2 pag. E. 
perg.— Estimada e rara. 

1418. Regra da Ordem da Santiss. Trindade e Redempçáo de 
Cativos, confirmada pelo SS. Papa Innocencio 111.. . no- 
tificada depois pelo mesmo Pontífice e suecessores. — 
Lisboa, 1726, in-4.° E. 

1419. Regra dos Irmãos seculares da Saneia, e Venerável Or- 

dem Terceira de penitencia, que instituio o Seráfico Pa- 
dre S. Francisco. E ordenações geraes para o bõ governo 
- da mesma Ordem, impressa segunda vez a instancia do 
P. Fr. António de S. Luis diffinidor e Commissario Visi- 
tador da mesma Ordem.— Lisboa, pelo Irmão António 
Alvarez, 1620.— In 8.° de IV-71-1 ff. E. perg.— Rara. 

1420. Regras da Companhia de Jesu. Impressas com licença 
do Supremo Conselho da S. Inquisição, e do Ordinário. 
— Em Évora. Por Manoel de Lyra. Anno 1603 — In-8° 
de 111 pw.— Seguem com frontispício especial:— Regras 
do Sotoministro.— Sem loqar nem anno de impressão, pa- 
recendo comtudo serem da mesma ofíkina.— In-8.° de 32 
pag. E.~ 2.* Edição.— Não vulgar. 

1421. Regra militar oíferecida ao Seren. Príncipe Dom Theodo- 
sio n. s. Com nua Relaçam do que fez a Villa de Barce- 
los, depois que foy aclamado Rey, & Senhor sua Mages- 
tade, até o primeiro de Janeiro de 1642. — Em Lisboa, 
na eflf. de Domingos Lopes Rosa. Anno de 1642.— In 4.° 
de 8 ff. B. 

Este opúsculo é attnbuido erradamente a Manuel da Rocha 
Freire, que é apenas andor da Relação. 

Multo raro 

1422. Regala Diui Augustini Episcopi P. N.— S. 1., Cum facul- 
ta te buperiorum. Anno Domini, 1608.— In-4.° de 6 ÍT. s. 
n. B. — Com o retrato de S. Agostinho no frontispicio. 

1423. Reis (P. Gaspar dos). — Relaçam do solemne recebimento 
das Santas Relíquias que foram levadas da See de Coim- 
bra, ao Real Mosteiro de Santa Cruz. He carta curiosa 
que se escreveo da Universidade a hum amigo.— Coim- 



199 



bra, em casa de António de Mariz. Anno 1596.— In- 8.° 
peq. de VIM 82- 3 ÍT. E. perg.— Estimada. 

Muito rara, 

4424. Relação das exéquias d'EI-rey D. Filippe nosso senhor, 
primeiro deste nome dos Reys de Portugal. Com algus 
sermões qne neste Reyno se flzerão.— Em Lisboa. Im- 
presso por Pedro Crasbeeck, M.DC. (1600).— In-4.° de 
11-84 (T. — Tem /unlo:— Funebrls oralio in sacris funeri- 
bus Philippi Secundi Regis Catholici. Conimbricae habita 
in Régio Academiae Caenobio quinta die Nouembris 
M.D.XCVIIL— No /Fm;— Dixit Medicinae Primarius Doctor 
Baltbasar de Azeredo. S. i. n. d. In-4.° de 11 ÍT. £.— 
Rara. 

14i5. Retaçam da enfermidade e morte dei Rcy Dom Phlippe 3.° 
e o testamento que fez, com outros graves documentos, 
e conselhos que deu ao Príncipe, e Infantes, e o levan- 
tamento de nosso Rey Dom Pheiippe 4.° com todas as 
novidades que succederão na Corte a te gora.— Lisboa, 
por Pedro Craesbeeck, 1621.— In-4.° de 8 pag. B.— Rara. 

1426. BeUcion de las (lestas con que la ciudad dei Porto solo- 
niso el felice nacimento dei Princepe Balthasar Carlos 
Domingo, nueslro Senor, hijo dei augustiss. Rey de las 
Espanas Don Philippe 1111, en dia de la Expectacion dei 
Parto de Nuestra Senora, de 1629. Por Juan Rodriguez 
en la ciudad dei Porto.— Reimpresso en Lisboa en la 
Ioipr. Nacional, 1888. In 8. n B. por abrir. 

Tiragem de 68 exemplares da nova edição d'es(e muito raro 
opúsculo, tendo este o n.° 36. Â custa do Marquez de 
Jerez de los Caballcros. — N3o entrou no mercado. 

1427. Belaçam da aclamação que se fez na Capitania do Rio 
de Janeiro do Estado do Brazil, & nas mais do Sul, ao 
Senhor Rey D. João o IV por verdadeyro Rey, & Senhor 
do seu Reyno de Portugal, com a felicíssima restituição 
que delle se fez a S. Mag. que Deos guarde, etc— Em Lis- 
boa, por Jorge Rodrigues. Anno 1641.— In 4.° de 8 ff. B. 

Multo 'rara 

1428. EELACION YERDABERA de como Salio dei Real Cas- 
teliano de Fraga, en el Reyno de Aragon, con su Com- 
pania formada, el Capilan Salvador de Melo da Silva, Fi- 
dalgo Português, Cavallero dei Habito de Christo, passan- 
do-se a los Catalanes, marchando armado el, y sus Sol- 
dados, por toda Catai una y Francia. hasta, se embarcar 
en la Rocbella para el Reyno de Portugal.— S. 1. n. d. 
(1641).— In- íol. peq. de 1 fl. B. 

Nío ha noticia de outro exemplar creste opúsculo. 

RARÍSSIMO 



200 



1429. Relaçam do felice svecesso, milagrosa vitoria qae ouve 
o Capitão Luís Mendes de Vaseoncellos, contra o eoimigo 
Castellano no termo da cidade de Eiras em 30 de Julho 
de 1641.— S. L (Lisboa), por Manoel Sylva, 1641.— In-4.° 
de 4 ff. B.— Raro. 

1430. Relatam da entrada que o Mestre de Campo Dom Fran- 
cisco de Sovza fez na Vi Ha de Valença de Bomboy em 
Sabbado 3 de Agosto deste presente anno de mil & seis- 
centos & quarenta & hum. — Lisboa, por Jorge Rodri- 
gues, 1641 — In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

1131. Relaçam do felice svcesso que tiveram Fr. Dioguo de 
Mello Pereira de Britiandos Commendador de Moura 
Morta, e Fr. Lopo Pereira Lima, seu irmão Commenda- 
dor de Barro, a quem o General Dom Gastão Coutinho 
encarregou o Governo das armas, na entrada, que se fez 
em Galiza pello porto de Cavalleiros em 9 de Setembro 
de 1641. Com numa carta dos Capitães dei Bey de Cas- 
tella, e reposta a ella dos Capitães assima. — No fim: — 
Em Lisboa, na off. de Lourenço de Anueres, 1641 — 
In-4.° de 4 ff B — Rara. 

1432. Relaçam da insigne victoria que do Castelhano alcançou 
em Brandillena o Capitão mor, & superintendente das 
armas de Miranda Pedro de Mello, em companhia do 
Fronteiro mor Ruy de Figueiredo aos 25 d'Outuhro.— 
Em Lisboa, na off. de Lourenço de Anueres, 1641 — 
In-4.° de 1-3 ff. B.— Rara. 

1433. Belaçam de huma carta do Dr. Ignacio Ferreira, do De- 

sembargo dei -Bey N. S. e outra de hum Religioso do 
Mosteiro do Bouro, em q se referem alguas entradas, q 
se feseraõ.no Reyno de Galiza.— No fim:— Em Lisboa, 
por Jorge Rodrigues, 1641 — In 4.° de 6 ff. B.— Rara. 

1434. Relação do successo que o Embaixador de Portvgal teve 
em Roma com o Embaixador de Castelia. Conforme a 
copia que veyo de França. — No fim : — Em Lisboa, na 
off. de Lourenço de Anueres, 1642 — In-4.° de 4 ff. B.— 
Estimado e Raro. 

1435. Outro exemplar da mesma obra. B. 

1436. Belaçam do svecesso que teve Fernam Telles de Mene- 

zes General da Prouiucia da Beira nas villas de Aldeã 
do Bispo, & Castetejo do Reyno de Castelia em 30 de 
Mayo de 642, conforme o auiso que S. Mag, que Deos 
guarde teve daquellas partes.— Ém Lisboa, na off. de 
Domingos Lopes Roza, 1642, in-4.° de 8 pag. B — Raro. 

1437. Relaçam da Victoria que o General da Cauallaria Fran- 
cisco de Mello Mõteiro mor do Reyno teue dos Castelha- 
nos, nos Campos de Badajoz, dia do glorioso Sanctiago 
do presente anno de 1642.— S. I. (Lisboa), off. de Do- 
mingos Lopes Rosa, s. d. (1642?).— In-4.° de 4 ff. E. 
perg.— Rara. 

Attribuida a Ruy de Figueiredo e Alarcão. — N2o citada. 



201 



1438. Relaçam da insigne vitoria, que o General Fernão Telles 

de Menezes alcançou dos Castelhanos em 22 de Agosto 
de 16Í2 conforme o auiso que veyo a Sua Magestade. — 
JVò /?ro: — Por Miguel da Sylva, 1641— S. I. (Lisboa) — 
In-4.° de 3 ff. B.— Rara. 

1439. Relaçam da victoria que as armas de sua Mag. que Deos 
guarde, alcançarão na Provinciana Beira, governadas 
pello General Fernão Telles de Menezes, na entrada que 
fez em Castella dia das chagas de S. Francisca, a 17 de 
Septembro deste presente anno de 1642. Conforme ao 
auiso que veyo a sua Magestade. — Em Lisboa, por Jorge 
Rodrigues, 1642 — In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

1440. Relaçam das victorias que o Mestre de Campo Dom San- 
cho Manuel alcançou dos inimigos Castelhanos por si só, 
e em companhia do General Fernão Telles de Menezes, 
neste presente mes de Novembro de 1612.— Em Lisboa, 
por António Alvares, 1642 — In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

1441. Relaçam da entrada que fizeram em Galiza os gouerna- 
dores das armas da Província de entre Douro, e Minho 
o Mestre de Campo Violi de Athis, que por carta de S. 
Mag. exercita o cargo de Mestre de Campo General, e 
Manoel Telles de Menezes Governador do Castello de 
Vianna, 4 Frey Diogo de Mello Pereira Commendador 
de Moura MorUÍ. . . Capitam mór de Barcellos. — No fim: 
—Lisboa, na Off. de Domingos Lopes Rosa, 1642— In-4.° 
de 6 ff. B.— Rara. 

1412. Relaelon de algvnas perdidas que tvvo Filipe IV Rey de 
Castitla, para siempre jamas. Amen. — No fim: — Em 
Lisboa, na off. de Domingos Lopes Rosa, 16*2 — In-4.° 
de 8 pag. B.— Raro. 

1443. Relação verdadeira dos successos do Conde de Castel 
Melhor preso na cidade de Cartagena de índias, & hoje 
livre por particular mercê do Ceo, e fauor dei Rey D. 
João IV. nosso Senhor na cidade de Lisboa.— Em Lis- 
boa, na Officina de Domingos Lopes Rosa, 1642 — In-4.° 
de 12 ff. B. 

Muito rara 

1444. Relaçam dos assaltos que deu o General Fernam Telles 
de Menezes na villa de Fuente3, & em Freixineda.— No 
fim : — Na off. de Domingos Lopes Rosa. S. 1. (Lisboa) 
s. d. (1642).— In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

1445. Relação do baptismo do Seren. Infante Dom A Afonso, filho 

deí Rey N. Senhor.— No fim: — Na off. de Domingos Lo- 
pes Rosa, 1643.— S. L (Lisboa).— ln-4.° de 4 ff. B—Rara. 

1446. Relaçam da svrpresa e tomada da Villa e Castello de 
Saluaterra em Galiza, pelo Conde de Castel melhor Go- 
uernador das armas da Província dentre Douro & Mi- 
nho» no Domingo 31 de Mayo. 643.— JVo /Fm: — Na off. 
de Domingos Lopes Rosa, 1643 — S. 1. (Lisboa) ■•*- ln-4.° 
de 6 ff. B.— Rara. 



20* 



1447. Belaçan de bum successo notarei, qae leae numa com- 
panhia nossa de cauallos junto a villa de Arronches pe- 
lejando com sínco do inimigo em 29 de Dezembro de 
643.— No fim:— Em Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 
1644 — In-Í.* de 6 ff. B- Rara. 

1448. Relação sumaria da entrada, q?e o exercito de S. Mages- 

tade fez em Gastei la, pellas írôteiras de Alemtejo, & dos 
lugares que tomoo, e abrazou até boje seis de Outubro, 
e do que passou no sitio e entrega do Castello de Al- 
conchel.— No fim : — Lisboa, na oflT de Domingos Lopes 
Rosa, 1643 — In 4.» de 6 ff. B.— Rara. 

1449. Belaçam uerdadeira de hum virtoríoso successo, que ti- 
verào a> armas Portuguezas no iugar da Barca fronteira 
de Villa nova do Minho contra as armas inimigas, no 
principio de Março de 644.— No fim: — >*a off. de Lou- 
renço de Anveres, 16*4. S. I. (Lisboa)— In-4.° de 3 ff. B. 

— Rara. 

1450. Belaçam da famosa resistência, e sinalada victoría qve 

os Portuguezes alcançarão dos Castelhanos era Ougueila, 
este anno de 1644, a 9 de Abril, gouernando esta Praça 
o Capitão Pascoal da Costa.— No /tm: — Lisboa, por 
Paulo Craesbeeck, 16*4 — ln-4.» de 4 ff. B.— Rara. 

1451. Outro exemplar da mesma relaçam. B. 

1452. Belaçam verdadeira da entrada que o Governador das 
armas Malhias de Albuquerque fez em Gaste lia neste 
mes de Abril do anno presente de 1644, e successo de. 
Montijo.— So fim: — Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 1644. 

— ln-4." de 4 ff. B.— Rara. 

1453. Relação verdadeira da generosa constaneia com que 
Dom Félix Pereira foy degolado em Brucellas, no Ja- 
neiro deste anno de 1647, confessando a justa restitui- 
ção dei Rey D. Joam o IV N. S. - No fim. ; — Lisboa, 
por Paulo Craesbeeck, 1647 — In-4° de 4 ff. B. 

Multo rara 

1154. Belaelon de la victoria que los portvgvezes de Pernam- 
bveo alcançaron de los de la Compaãia dei Brazil en los 
Garerapes a 19 de Febrero de 1649. Traducida dei Ale- 
mão, Publicada en Viena de Avstria. Ano 1649.— S. I. 
1649, in-fc. de 6 ff. B. 

SI ui to rara 

1455. Belaçam diária do sitio, e tomada da forte praça do Re- 
cife, recuperaçam das Capitanias de Itamaracá, Paraiba, 
Rio Grande, Ciará e Ilha de Fernão de Noronha, por 
Francisco Barreto Mestre de Campo General do Estado 
do Brasil, e Governador de Pernambuco.— Em Lisboa, 
na Off. Craesbeeckiana, 1654.— In 4.° de 16 ff. B. 

Muito rara 

1456. Belaçâo dos suecessos de Portvgal e Castella nesta Cam- 



203 



panha de 1661.— Em Lisboa, na ofT. de António Craes- 
beeck. 1661 — In-4.° de 8 ff. B — Rara. 

1457. Relacion verdadera de los svcessos de las armas de 

Portvgal y Gaslilla en la Campana dei ano 1661.— Lis- 
boa, En la officina de Henrique Valente de Oliveira, 

1661 — In-4.° de 24 pag. B.— Rara. 

1458. Relaçam do successo que tiverão as armas portuguesas 
governadas por D. Sancho Manvel Conde de Villa Flor... 
na província da Beira, em 17 de Dezembro do anno pas- 
sado de 1661.— Lisboa, na Offic. de António Craesbeeck, 

1662 — In-4.' de 4 ÍT. B.— Rara. 

1459. Relação do successo que as armas portuguezas tiveram 
na província da Beira, governadas por D. Sancho Ma- 
noel Conde de Villa-FIor — S. 1. n. d. (Lisboa, 1662)— 
In-4° de 4 ff. E.— Rara. 

1460. Relaçam terceira e qvarla da Vicloria que o Conde de 
Villaflor Dom Sancho Manvel Governador das Armas 
da Província da Beira alcançou das Armas Castelhanas 
a noue, e a dez de Agosto deste anno de 662. — Lisboa, 
na off. de Domingos Carneiro, 1662 — In 4.° de 6 pag.— 
Rara. 

Muito estimadas esta e as duas relações acima descriptas. 

1461. Relaeion verdadera, y pontval de la gloriosíssima viclo- 

ria que en Ia famosa batalla de Montes Claros alcanço 
el Exercito dei Rey de Portugal, de que es cápitan ge- 
neral D. António Luis de Menezes, Marquez de Marialva 
—Lisboa, en la off. de Henrique Valente de Oliveira, 
1665 — In-4.° de 11-54 pag.. B.— Estimada e rara. 

A Relação acaba a pag. 52, aonde diz: — Fin — A pap. 53 
contem uma — Lista de los pritionerot — e a pag. 54 — 
Lista dei train, bagaje, 8f., que te t ornar on. 

1462. Outro exemplar da mesma relação. B. — A 1* ff. 

um pouco defeituosa sem prejuízo do texto.- Rara. 

1463. Relaçam verdadeira de numa assinalada vitoria que a 
armada naval do Christan. Rey de França, governada 
pello Arcebispo de Burdeos teve na cosia de Catalunha 
contra huma poderosa de quarêta e nua galés del-Rey 
de Castella em o mes de Julho deste pre<ête anno. — No 
fim- — Impresso em Lisboa, por Ant. Alvares, 1641 — 
In- 4.° de 3 ff. E. perg — Pouco vulgar. 

1164. Relaçam dos combates qve a Armada dei Rey Christia- 
nissimo de que he General o Marquez de Bresé teue 
com a Armada de Castella governada por o Duque de 
Ciudad Real, nos mezes de Junho, e Julho passado de 
1642. Conforme a copia impressa em Paris.— No fim: 
—Em Lisboa, na off. de Domingos Lopes Rosa, 1642 — 
In- 4.° de 4 ff. B.- Rara. 

1465. Relaçam da grande Victor ia que o Marichal de la Motta 
Houdancourt, alcançou dos Castelhanos em Catalunha, 



204 



cõ o rol dos mortos & presos. — Em Lisboa, por António 
Alvarez, 1642 — In«4.° de 4 ff. E. perg.— Rara. 

1466. Relação da Vitoria que Dom Josepho Margarita, gover- 
nador de Catalunha por el Rey Christianissimo alcançou 
dos Castelhanos em o Valle de Aram, por ordem do Ma- 
rechal da Molha.— No fim:— Na oíT. de Lourenço de 
Anueres, 1643. S. I. (Lisboa) — In-4.° de 4 ff. E. perg.— 
Rara. 

1467. Relaçfto de como os Castelhanos levantaram o cerco de 

Mirabel em Catalunha. Em o qual o exercito dei Rey 
Christian. Governado pello Marechal da Mota matou mais 
de 500 Castelhanos, fez prisioneiros mais de 1:200, e 
lhes ganhou todas suas bandeiras. — No fim:— Em Lisboa, 
na off. de Lourenço de An veres, 1643 — In-4.° -de 4 ff. 
B.— Rara. 

1468. Relaçam da insigne vitoria conseguida pelas Armas da 

Seren. Republica de Veneza, e auxiliares, debaixo do 
mando do Exrno. Senhor Capitão G neral Francisco Mo- 
rosino, contra o exercito Otomano da Moréa, que man- 
dava Kalib, Visir principal da mesma Região, assistido 
de outros três Baxás. — Lisboa, na off. de Miguel Des- 
lindes, 1675 — In-4.° de 8 pag. B.— Rara, . 

1469. Relaclon histórica dei ano 1688 tocante ai estado suces- 
sos y Progressos de la Liga Sagrada contra turcos, for- 
mada de las ultimas cartas de 1 la lia, y el Norte. Publi- 
cada el Martes 4 de Mayo.— Seguem as Relações de 18 de 
Mayo; í. 15 e 27 de Junho; 13 de Julho.— No fim de cada 
uma:— Por Sebastian de Armendariz. En la Imprenta 
de António Roman — In-4.° de 6 ff. cada numa. E. perg. 
— Raras. 

A paginação é seguida, começando na pag. 55, por faltarem 
os Relações de 1681 a 1687. 

1470. Relaçam da gloriosa, e felicíssima Vitoria que o Duque 
de Mabborough, e os aliados alcançaram dos franceses, 
e do Eleylor Duque de Baviera em 13 de Agosto de 
1704, como consta por carta de Sua Exa. escrita ao Sex 
cretario de Estado Harley, etc. Lisboa, por Valentim da 
Costa Deslandes, 1704, in-"4.° de 12 pag. B.— Pouco twf- 
gar. 

1471. Relaçam dos gloriosos successos que conseguirão as ar- 
mas de el-Rey Catholico Carlos Terceiro, e os mais 
Aliados desta Coroa, no sitio da Praça de Barcelona, si- 
tiada por terra pelo Duque d'Aujou. .. e por mar pelo 
Conde de Tolosa. Publicada em 1706. S. 1. n. d., in-4.° 
de 15 pag. E. perg. -fiara. 

1472. Relaçfto do grande combate, e fatal peleija, que agora 
proximamente tiverão os Soldados, e Cavalleiros da pra- 
ça de Mazagão, com os Mouros de Azamor, e Maquine*. 
Lisboa, na off. de Manoel Soares, 1752, in-4.° de 12 
pag. B.— Rara. 



205 



1473. Relaçfio da viagem do Excellentis. Sr. André de Mello 
do Castro á corte de Roma, por Enviado extraordinário 
d'el-Rei de Portugal D. João V á santidade do papa Cle- 
mente XI — Paris, chez Anisson, 1709.— ín-fol.gr. de 56 
pag. Desencadernado. 

Com cinco estampas grav. a primeira com escudo d 'armas 
do Conde de Vimioso, e as outras quatro representando 
os coches da sua equipagem, e desenhos de ornato dos 
mesmos. 

r*7&. Relaçam do Exercício militar com que as tropas de S. 
M. F. aquarteladas na Cidade do Porto applaudiram os 
annos do mesmo nos dias cinco e seis de Junho. Por 
Angelo Amado Melmezi. Lisboa na oíí. de Joseph Filippe, 
1757 — In 4.° de 16 pag. B.— Rara. 

1475. Relaçfto dos públicos festejos que tiverão lugar no I. de 

Abril até 9 pelo feliz regresso de SS. MM. )L, e A. I. vol- 
tando da Bahia á Corte Imperial do Rio de Janeiro, se- 
guida do sermão pregado em acção de graças na Igreja 
de S. Francisco de Paula. E de varias peças de poesia, 
&. Feita por ordem do C.° Intendente Geral da Policia &. 
Rio do Janeiro, Na Imp. Typ. de Plancher, 1826.— In-8.° 
de 130 pag. B. — Um pouco picado de traça.— Não vulgar. 

1476. Belaclon que embiaron los Religiosos dei Moneslerio de 

Sion de Inglaterra, q estavan en Roan de Francia, ai pa- 
dre Roberto Personio de la Compania de Jesus, de sua 
salida de aquella ciudad, y llegada à Lisboa de Portugal. 
Traducida de Inglês en Castellauo por Carlos Dractan, 
sacerdote Inglês dei Collegio de Valladolid. En la qual 
se descubre mucho el estado en que estan la* cosas áe 
Francia depues de admitido Vandoma por Rey. Madrid, 
por la viuda de P. Madrigal, 1594, in 8.° de IV 58 0. E. 
perg. 

Muito rara, 

1477. Relação geral das festas que fez a Religião da Compa- 
nhia de Jesus na Província de Portugal, na canonisação 
dos gloriosos Santo Ignacio de Loyola seu fundador, e S. 
Francisco Xauier Apostolo da índia Oriental. No anno 
de 1622.— Em Lisboa. Por Pedro Craesbeeck, Impressor 
dei Rey, anno 1623-In4.° de IV-223 (alias 226). 1 ff. 
(com a divisa da C. de J.) E. perg.— Cortes de traça nas 
margens inferiores das ff. 135 a 183, sem prejuízo do 
texto. Em tudo mais bom exemplar.— Estimada e rara. 

1478. Relacion de las flestas, que la Compania de Jesu hizo en 

la ciudad de Lisboa a la Canonizacion de S. Ignacio de 
Loyola su fundador, y de S. Francisco Xavier Apostol 
dei Oriente.— Lisboa, impresso por Geraldo da Vinha. 
Anno de 1622.— In-4.° de 8 folhas, sem rosto especial. 
E. perg.— Pouco vulgar. 



206 



1479. Relaçauí das festas com que o Collegio da Companhia 

de Jesus de Évora aplaudio a canonisação de S. Luiz 
Gonzaga e S. Estanislao Koslka. Évora, 1730, in-4.° E. 

1480. Relftçam summaria da prizam, tormentos, e glorioso Mar- 

tyrio dos Veneráveis Padres António Joseph Portuguez 
e Tristam de Altimis Italiano, ambos da Companhia de 
Jesus, da N. Província da China.— Lisboa, na off. de 
Francisco da Silva, 1751, in-4.°.de 38 pag. B.— Rara. 
1481. Outro exemplar da mesma ohra. B. 

1482. Belaçam da instituição do convento da Madre de Deos 
de Enxobregas q fudou a Raynha D. Leonor, molher dei 
Rey D. João o II, &. — Lisboa, Por Pedro Craesbeeck, 
1629— »n-4.° de 4 ff. E. perg. — Mal tratado, com algum 
prejuízo do texto. — Raro. 

1483. Relação da conversão anossa Santa Fé da Rainha, e 

Príncipe da China, e dè outras pessoas da casa Real, que 
se baptisarão o anno de 1648. — Lisboa, na off. Craes- 
beeckiana, 1650— In-4.° de 16 pag. B.— Rara. 
148i. Relaçam das rogações, e jejuns que se fizeram em todo 
o Império Otomano por mandado do Grão Senhor Ameth 
Zelin, Sultão, Emperador do Oriente e Occidente, Se- 
nhor dos Senhores, e verdadeiro descendente do grande 
Profeta Mafoma.— Lisboa, off. de Miguel Deslandes, 1686. 

— In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

1485. Relação verdadeira, e endividual do formidável incêndio 
que se ateou no Hospital Real de todos os Santos da Ci- 
dade de Lisboa, em 10 de Agosto deste anno de 1750.— 
Lisboa, na off. de Manoel Soares, 1750, in-4.° de 4 ff. B. 

— Raro. 

1486. Relação que trata de como em cincoenta e oito gráos do 

Sul foy descoberta uma ilha por huma Náo Franceza, a 
qual obrigada de huma temporal, que lhe sobreveyo, no 
Cabo da Boa Esperança, foy parar na dita Ilha. Trad. da 
lingoa Franceza, por Barthôlomeu da Silva e Sousa. Lis- 
boa, s. d. Partes !.• e 2.°, in-4 v ° de 8-8 pag. B— Tem junto: 
— Noticia certa do descobrimento de huma nova terra, 
modernamente apparecida, e descoberta por huma náo 
Hespanhola. Lisboa, 1757, in-4.° de 8 pag.= Relação de 
hum novo descobrimento de huma ilha, mandada por 
hum Capitão de hum Navio de Dieppe. Lisboa, 1758, 
ín-4.° de 8 pag — A' ultima ff. falta o canto inferior de 
fora com parte do texto. 

1487. RelaçOes de festas religiosas, procissões, recebimentos 
de prelados, &.— Sec. XVIII.— Lote de 16 opúsculos. 

1488. Relações de Milagres, casos raros, &.— Lote de 11 opús- 
culos. 

1489. Relation des troubles arrivez dans la cour de Portugal 
en 1'année 1667. et cn 1'année 1668. On Tont voit la re- 
nonciation d'Alfonse VI. à la Couronne: h dissolution de 
son mariage avec la Princesse Marie Françoise Isabelle 
de Savoye; le mariage de la mesme Princesse avec le 



207 



Prince D. Pedro Regem de ce Royaume; & les raisons 
qu'en ont este adegues á (tome pour en avoir dispense. 
A Amsterdam. Snivant la Copie. 1674.— In- 12.° de 11-272 
pag. E. perg.— Não vtdgar. 

Esta obra é attribuida por Barbier a Blouin de la Pique- 
terie. 

1490. Belation do Tinquisition de Goa. (Par Dellon) — A Ams- 
terdam, aux depens d'Etienne Roger, Í719 — In-12.° E. 
— Não vulgar. 

Anterosto com os emblemas da Inquisição, e 8 estampas 
gravadas, sendo 3 de dobrar. 

1491. Renuehino (M." João Baptista).— Historia do Gapuchino 
escocez escrita em toscano. Composta na lingoa portu- 
gueza pelo D. Diogo Gomes Carneiro. Lisboa, na ofT. de 
Henrique Valente de Oliveira, 1657— In-12.° de XXII-276 
Pag. 

—Historia do Capuchinho escocez segunda parte com 
bum Compendio da primeira. Tirada de hua Relação que 
se imprimio em França, por Fr- Christovão d' Almeida. 
S. 1. n. d. (1667)— In-l2/> de XUI-266-4 pag. E. perg. 

Raras estas 1.** edições das duas partes. 

1492. Repartição dos Bens Nacionaes. Operações realizadas, 

balanços, relatórios, etc. 1827-1837.— Collecção do docu- 
mentos em um maço. 

1493. Resende (Dr. André de).— Historia da antiguidade da 

Cidade de Euora fecta por meestre Andree de Beesende. 
— Terceira ediçam fielmente copiada da segunda que 
se fez em Euora em 1576, a qual foy ainda emendada 
pelo mesmo auctor.— Lisboa. Na Offkina de Simão Thad- 
deo Ferreira. Anno 1783.— In-8.° de 5o ff. s. n. E.— Fron- 
tispício com moldura. — Rara. 

1494. Sermam que pregou em ho synodo diocesano, q en 

Évora celebrou ho Heverend. senhor Dr. João de Mello 
Arcebispo de Évora ho primeiro Domingo do mes de 
Fevereiro, M.D.LXV.— Dentro de portada grv. em ma- 
deira.— No fim:—S. I — en casa de Francisco Cor- 
roa... ahos xcij dias de Agosto de M.D.LXV— In-4.° de 
10 IT. E. 

Tem junto :— Nu me ri quaternarii series.— Escudo de 
armas do S. Pontífice Paulo IIII. Por baixo:— M.b.LW— 
In 4.° de 8 ÍT., S. L— Parece ser da mesma impressão do 
opúsculo acima. 

— Sermão pregado no Auto da fé, que se celebrou na 
cidade de Coimbra em o átrio de S. Miguel na primeyra 
Dominga de Julho de 169!. Pregou-o o P. M. Fr. Joseph 
de Olyveira. -Coimbra, na oíT. de Joseph Ferrcyra, 1691 
— In -4° de 52 pag. 

— Heriiiam do Auto da Fé que se celebrou na Praça 



208 



do Rocio desta Cidade de Lisboa, junto dos Paços da In- 
quisição, em 6 de Setembro do anão de 1705. Pregado 
peio llltr., e Kev. Sr. D. Diogo da Aoauneiaçam Justi- 
niano. Lisboa, 1705, in-4.° de 50-2 pag .— Lote de 4 opús- 
culos em 1 voL in 4.° — Rara. 

1495. Resende (Garcia de).— Chronica dos vaterosos e insi- 
. gnes feitos dei Rey Dom João II de gloriosa memoria. 

Em que se refere sua vida, suas virtudes, &. Com ou- 
tras obras que adiante se seguem e vae accresrentada 
a sua Miscellanea. — Em Lisboa, por António Alvares, 
1622 (no fim 1621)— In- foi. de X-174 ff. E.— 5/ Edição. 

Defeituoso nos cautos superiores das ff. preliminares, e das 
primeiras 6 da obra.; traçado nas margens das ff. 120 a 
139; defeituoso de ff. 159 a 174 c ultima da Miscellanea. 

1496. Resende (Marques de). — Memoria histórica de D. Fr. 
Francisco de S. Luiz Saraiva. Tirada dos seus escritos, 
Acampanhada de notas e peças justificativas. Lisboa, 
typogr. da Academia, 1864, in-4.° gr. B.— Com retrato 
ao auctor, e 6 estampas lytographaaas.— Manchado leve- 
mente nas ultimas 3 ff. 

1497. Resposta de hum Ministro a el Hey Feiippe IV sobre o 
fazer, ou não as pazes com Portugal. Applicavel á pre- 
sente occasião.— S. 1. n. d. In-4.° de 4 ff. B.— Rara. 

Nâo tem indicação alguma de locar, impressor, ou data, 
mas pelo typo parece ser dos fins do século XVII. 

1898. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 

1499. Resposta e reflexões á carta que D. Clemente José Gol- 

laço Leitão bispo de Cochim escreveo a D. Salvador dos 
Reis, arcebispo de Oanganor sobre a sentença que a 
Inquisição de Lisboa pro ferio em setembro de 1761 con- 
tra o hereje e heresiarca D. Gabriel Malagrida. Lisboa, 
1774, in-8«E. 

1500. Resurreiçfto (Fr. António da).— Sermão que pregov nas 
exéquias dei Rey Philippe II de Portugal, celebradas na 
Gapella Real da Universidade, em 8 de Junho de 1621. — 
Lisboa, por Pedro Crasbeeck, 1621 — In-4.° de I -20 ff. 
B.— Raro. 

1501. Retratos e Elogios de varões e donas, que illuslraram a 
nação Portugueza em virtudes, letras, armas e artes, 
tanto antigos como modernos. Offerecidos aos generosos 
portuguezes (por Pedro José de Figueiredo, e outros),— 
Lisboa, na off. de Simão Thadeo Ferreira, 1817, in-4.° E. 
— Com estampa allegorica, e mais 79 retratos diversos. 

Oollecção completa. Estimada e rara. 

1502. Revista archeologica e histórica. Publicação mensal. Pro- 

prietários e redactores A. C. Borges de Figueiredo, e M. 



Alexandre de Souza. Lisboa, 1887-1889, 3 vol. in-8.° gr. 
E.— Com gravuras. 

NSo contiouoii a publicação. 

1503. Revoloçam de Portugal (A). Tragedia.— Dedicada a in- 

separável Memoria dis portugueses pellos seus legítimos 
senhores, e reys da Casa de Bragança.— Por J. A. C. H. 
(José Anselmo Corrêa Henriques). Londres: iNa impres- 
sa m de Cox, son, e Bay lis— 1808. B. 

No anterosto — «A Revolução de Portugal em 1640, Ado- 
ptada (tic) aos Sentimentos do Dia de Hoje.* 

1504. Reroredo (P. Amaro de).— Soccorro das almas do Pur- 
gatório. Para se saber tirar cò Indulgência as almas no- 
meada?, e applicarllies bem a satisfarão de obras penaes 
e pias.— Lisboa, por Ant. Alvares, 4645— In 16.° de XVI- 
192 pag. E. perg. — 2 • Edição. Não vulgar. 

1505. Rlbadeneyra (P. Pedro de) — Vida dei P. S. Francisco 

de fiorja, que fue Duque de Gãdia, y Despues Reliffioso 
v 111 General de la Compania de Jesus.— En Madrid. En 
casa de P. Madrigal. Ano de 1592 — ln-4° de XII-236-3 
ff. E. perg.— Não vulgar. 

1506 Vida dei Padre Itrnacio de Loyola, fundador de la 

Religion de la Compania de Jesvs.— En Madrid. Por la 
viuda de Alonso Gomez. Ano de 1584 — In-8.° de XX- 
440 12 ff. E. perg.— Mo vulgar. 

Í507. Fios Sanctorum, o libro de las vidas de los Santos. 

En Barcelona, Por Sebastan de Cormellas, 1623 — 2 
Vol. in-fol. de XXVIII-982; X-642 pag. E. perg. 

1508. Ribeyro (Bernardim).— Menina e moça, ou saudades de 
Bernardim Ribeyro dedicado a D. Francisco de Sá. Lis- 
boa, 1785, in-8.° E.— 3.* Edição.— Não vulgar. 

1509. Ribeiro (P. Hieronimo).— Sermam do Apostolo do Orien- 
te S. Francisco Xavier que pregou no Collegio de Santo 
Antão. Coimbra, 1686, in-4.° de 24. pag. B.-Mo vulgar. 

1510. Ribeiro (Cap. João) — Fatalidade bistorica da ilha de 
Ceilão. Dedicada à Magestade do Seren. D. Pedro II. Rei 
de Portugal.— (Lisboa, typ. da Academia Real das Scien- 
cias, 1836)— ln-4.° de 274-6 pag. (índice). E.~ Com uma 
carta da Ilha de Ceilão.— Não vulgar. 

Fragmento do tomo V da Collecçfto de noticias para a his- 
toria e geographia das nações ultramarinas. N.° 1. 

1511. Ribeiro (João Pedro).— Memorias authenticas para a 
historia do Real Archivo. Lisboa, 1819, in-4.° E. 

1512. Ribeiro (José Silvestre).— Historia dos estabelecimentos 
scientifícos, lillerarios e artísticos de Portugal nos sue- 
cessivos reinados da monarchia. Lisboa, 1871-87, 15 vol. 
in-8.° E. 

Exemplar perfeitamente conservado; encadernação como 
nova. 
14 



4U) 



1513. Ribeyro (P. Matheus).— Compendio historial do princi- 
pio, progressos, e augmento da casa da Virgem N. S. do 
Livramento, edificada no campo de Azoeira, freguezia 
de S. Pedro de" Grilhões, termo da villa de Torres Ve- 
dras. — Lisboa. Na off. de Miguel Manescal, 1682 — ln-8.* 
de XIV-288 pag. E.— Rara. 

1514. Blbeiro Cabral (João).— Relaçam politica das mais par- 

ticulares acções do Conde Duque de 01 i vares, e succes- 
sos da monarchia de Hespanha no tempo do seu go- 
verno. . . Lisboa, off. Deslandesiana, 1711, in-4. E. 
1515 Ribeyro de Carvalho (Dr. Jeronymo).— Sermam que pre- 
ffou em o Collegio de Santo António da Pedreira em dia 
do mesmo Santo. Coimbra, na off. de Joào Antunes. 1717, 
in-4.° de H-24 pag. E. perg.— Raro. 

1516. Ribeiro, o Chiado (António).— Obras poéticas, colligi- 
das, annotadas e prefaciadas por Alberto Pimentel. Lis- 
boa, s. d. (18...), in-8.°B. 

1517. Ribeiro Coutinho (André).— Pro to typo constituído das 
partes mais essenciaes do hum general perfeyto, deli- 
neado em o perfeytíssimo general, e governador das ar- 
mas portuguezas em a provincia de Alemtejo o Senhor 
Pedro Mascarenhas.— S. I. n. d.— ln-4.° de VI-48 pag. 
B.— Sahiu anonyma. 

Muito rara 

1518. Ribeiro Coutinho (Pascoal).— A Nova Fénix mais que 

entre incêndios renacida, em pegos perpetua Santa Iria. 
Sua vida, e Martyrio, sua Morte e Sepultura, no patrocí- 
nio de Josepha, e Caetana Cardim, religiosas em o Real 
Mosteyro d'Odivellas. Lisboa, na off. de António Pedroso 
Galrâo, 1704, in-8.° de XXIV-98-4 pag. E. perg.— fiara. 

1519. Ribeiro Guimarães (José).— Summario de varia histo- 
ria. Narrativas, lendas, biographias, &. — Lisboa, 1872- 
73, 4 vol. in-8.° B. 

1520. Ribeyro de Macedo (Dr. Duarte).— Nascimento e genea- 
logia do Conde D. Henrique, Pay de D. Affonso Henri- 

2ues 1.° Rei de Portugal.- Em Paris. Na off. de Roberto 
hevillion. M.DCLXX.— In-12.« de XII 136 pag. E — Um 
pouco manchado e traçado nas margens de pag. 129 a 132 
(duas ff.)— Não vulgar. 
1521. Obras. Lisboa. 1767, 2 vol. in-4.° E.~ 2." Edição. 

1522. Ribeiro Saraiva (António). — Cabrera y sus locuras 
apreciadas por A, Ribeiro Saraiva. Londres, 1875, in-4.° 
de 8 pag. B.— Raro. 

1523. Ribeiro de Sequeira (P. Angelo).— Botica preciosa, e 
thesouro precioso da Lapa, em que como em Botica, e 
Thesouro se achão todos os remédios para o corpo, para 
a alrpa e para a vida. Lisboa, 1754, in-8.° E.— Com 4 
gravuras. 

1524. Rlbera (P. Francisco de).— La vida de la Madre Teresa 
de Jesus, fundadora de las Descalças y Descalços Car- 



211 



melitas.— Em Salamanca, En casa de Pedro Lasso, 1590 
— In-4.° de XXVIII 564 pag. E. perg.— Com retrato. 
1525. Riflessioni di un portoghese sopra il memoriale presen- 
Uto da PP. Gésuíti alia Santita di P. P. Clemente XIII. 
Esposle in nna letlera scritta ad'un amico di Roma. Lis- 
bona, 1758.= Appendíce alie riflessioni dei portoghese... 
O sia: Risposta delFamico di Roma airamico di Lisbona. 
Génova, 1759.— Tem junto: — Lettera dei capitano Giu- 
seppe Oberi da Ragusio, contenente il ragguaglio dei 
transporto di 123 padri Gésaiti da Lisbona a Civita-Vec- 
chia. Génova, 1759.= Critica di un romano alie rifles- 
sioni dei portoghese. . . distesa in una lettera mandata 
a Lisbona. Génova, 1759.— Tm junt o:— Risposta, ad al- 
cune lettere seritte alcuni giorni addietro, e sparse per 
ritalia. Génova, 1759.= Risposta prima d'un italiano di- 
morante ai servizio dei re Fidelíssimo, ad un prelato 
delia Cúria romana, circa )e presenti controversie delia 
corte di Portogallo coTP. Gèsuiti. Barcellona, 1759.= 
Sommario di documenti autentici citati nel supplemento 
alie riflessioni e alfappendice dè portoghesi. Génova, 
1760. Com uma estampa gravada, representando os perfis 
dos PP. Jesuítas Gabriel Malagrida, João de Mattos, e João 
Alexandre.— Tem junto:-— Copia dei informe que hizo en 
la viila de Potozy el General D. Mathias de Aneles y 
Gortari, sobre los puntos de las discórdias sucedidas en 
la ciudad de la Assumpcion de la província dei Para- 
guay, y dei testimonio de la carta que el M. R. P. Lau- 
rencio Billo de la Comp. de Jesus escrivío a dicho gene- 
ral en 1729, &.• S. I. n. d.— In 8.° de 60 pag.— Na guarda 
da frente lê-se ww.:— «Stampato in Roma n'elI'Archivio di 
Portogallo d'ordine di S. E. il Sig. or D. Francesco d'Alma- 
da, ministro plenipotenciário de S. H. F.»=ReIação abre- 
viada da Republica que os religiosos jesuítas das pro- 
víncias de Portugal e Hespanha estabeleceram nos do- 
mínios Ultramarinos das duas monarchias. S. I. n. d. 
in-8.°= Monitoria secreta ou instrucções secretas dos 
padres da Companhia de Jesus composta pelo P. Cláu- 
dio Aquavivei da mesma companhia. Rio de Janeiro, 
1827, in-8.°= Missões dos Jesuítas no Oriente nos sécu- 
los XVI e XVII, por Jeronymo da Camará Manoel. Lis- 
boa, 1894, in-8.°— Publicação da Soe. de Geographia 
de Lisboa.— Com o retraio de S. Francisco Xavier, e fac- 
símile d'uma carta do mesmo.= Carta do capitam Joseph 
Orebich Ragusano, a qual contém a noticiado transporte 
de 133 padres Jesuítas de Lisboa para Civitavechia. Lis- 
boa, 1759, in-4.°= Conselhos de Satanaz aos Jesuítas en- 
curralados por MM. Quinet et Michelet. Com muitas no- 
tas históricas e um prologo por M. de Belzebut. Vertido 
em portuguez. Porto, 1846, in-4.°=Arrest des inquisi- 
teurs, ordinaire, et deputes de la S. te Inquisition, con- 
tre le pere Gabriel Malagrida, jesuite. Lisbonne, 1761, 



242 



. in-8.°= Exortaçam de N. P. Geral Joam Paulo Oliva. 
Roma, 1671, in-8.°=E mais dois opúsculos sobre o mes- 
mo assumpto.— Collecçãõ interessante de 14 to/, t opús- 
culos. 
1526. Ritter (P. Joséph).— Vida, y virtudes de la Sercn. So- 
nora D." Maria Ana, Reyna de Portugal, y los Algarves, 
Princeza Real de Hungria, y Bohemia, y Archiduqueza 
"; de Áustria, &.— En Madrid, en la OÍT. de António Maria, 
àno4757— Jn-4.«E, 

4527. Bocha Maxarem (Joaquim da).— Elementos de medicina 

forense applicada aos phenomenos da reproducçâo, para 
uso dos alumnos da arte obstetrícia.— Lisboa, 4830, 
in-8.*B. 

4528. Rocha Pitta (Sebastião da).— Historia da America por- 
tugueza desde o anno mil e quinhentos do seu desco- 
brimento, até o de mil e sete centos e vinte e quatro. — 
Lisboa, na ofT. de Joséph António da Silva, 4730 — In -foi. 
de XXV1H — 746 pag. E. inteira.— 1.* Edição.- Bello 
exemplar.— Estimada e rara. 

4529. Rodrigues (P. Aflbnso).— Exercício de perfeição, e dou- 

trina espiritual para extinguir vicios, e acquinr virtudes. 
—Em Lisboa, Por Paulo Craesbeeck. Anno 4649 — In-4.° 
de IV- 4 76-6 ff. E. perg.— Não vulgar. 

Na exposição — Ao leitor— vem declarado o nome do tradu- 
ctor que foi Manuel Severim de Farta, e do frontispício o 
nome do auctor. (V. Diccionario Bibliograpbico tomo VI. 
pag. 108). 

1530. Rodrigues (P. Ignacio— , da Companhia de Jesus da Pro- 
víncia do Brazil).— Sermoêns da Paixam pregados na 
Santa Igreja de Lisboa, no anno de 4738, e no de 4745. 
Lisboa, na oíí. de Pedro Ferreira, 4746.— In-4.° de 11-40 
pag. B.— Estimados. 

Muito raros 

4534. Rodrigues (João). — Relação verdadeira das festas que 
fez a Augusta ciáade de Braga no recebimento de Ulmo. 
Rev. Senhor D. Rodrigo da Cunha Arcebispo Primaz e 
senhor delia.— Porto, por João Rodrigues, 4o27 — In-4.» 
de VI-78 pag. 

No mesmo vol.:— Relaçfto do recebimento, e festas 
que se fizeram na Augusta cidade de Braga à entrada do 
Ulmo. Rev. mo Sr. D. Rodrigo da Cunha, Arcebispo Primaz 
das Hespanhas. Braga, por Fructuoso de Basto, 4627 — 
ln-4.° de VI-77 ff. E. perg. — Pouco vulgares. 

4532. Rodrigues Leytam (Dr. Manoel).— Tratado analytico e 
apologético sobre os provimentos dos bispados da Coroa 
de Portugal. Callumnias de Castella convencidas, res- 
posta a seu author D. Franrisro Ramos dei Manzano. — 
Lisboa, 4745, in-fol. E. — Anterosto gravado. 



Í13 



1533. Rodrigues Lobo (Francisco).— O Condestabre de Portv- 
gal D. Nvno Alvres Pereira. Ofíerecido ao Duque dom 
Theodosio segundo deste nome, Duque de Bragança.— 
Escudo alarmas de D. Theodosio.— Por baixo:— Em Lis- 
boa. Com as licenças necessárias por Pedro Craesbeeck. 
Anno 16010 (sic: 1610) — In-4.° de IH 314 ÍT. E.— *.• 
Edição. — Frotispicio com as armas do Reino todo gra- 
vado por António Pinto.— Poema em 20 cantos.— Rara. 

1534. O mesmo poema. Fielmente copiado da edição de 

1610 e 1627, por Bento José de Sousa Farinha. Lisboa, 
1785, iu 8.° E. 

1535. La Jornada que la Magestad Catholica dei Rey Don 

Pliilippe III de las Hespanas hizo a su Reyno de Portu- 
gal, y el Triumpho, y pompa com que le recibio la insi- 
gne Ciudad de Lisboa el ano de 1619. Compuesta en vá- 
rios romances.— Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1623.— 
In-4.° de 11-92 ÍT. B.— Poema em vei % so castelhano.— Raro. 

1536. Rodrigues de Oliveira (Christovam) .— S vmmario ê qve 
brevemente se contem algvas covsas [assi ecclesiasticas 
como secvlares] qve ha na cidado de Lisboa. — Com 
Preuilegio Real.— Dentro de portada egual á da reputada 
1* edição dos Lusíadas de Luiz de Cumôes.— No fim: — 
Foy Impresso o presente Sumario, em Lixboa noua- 
mente em casa de Germão galhardo Impremidor dei Rey 
nosso senhor.— S. d. (1551) — In-4.° de 50 ff. s. n. E. 

Nfto tem declarada a data de impressão, porém no verso do 
rosto vem uma declaração do auctor em que dii que o 
Arcebispo de Lisboa D. Fernando lhe mandou que escre- 
vesse a obra em 1551. 

Multo rara 

1537. A mesma obra. Addicionado por Manuel da Con- 
ceição. Lisboa, na olí. de Miguel Rodrigues, 1755.— In-4.° 
de X1I-199 pag. E.— Rara. 

As pag. 153 a 199 silo occupadas por duas cartas, uma do 
P. D. Thomai Caelano de Bem, e outra de Miguel Tibé- 
rio Pedagache, rematando esta uma curiosa nota manus- 
cripta. — Esta £.* ediçfto foi em grande parte destruída 
pelo incêndio que seguiu o terremoto de 1755. 

1538. Rodrigues Pacheco (Pantaleâo).— Manifesto do Reyno 
de Portugal, prestado a Santidade de Vrbano VIU. N. 
S. pelas três Nações Portuguesa, Francesa, Catalan, em 
que se mostra o direito com que el Rey Dom João 1111 
nosso senhor possue seus Reynos... E as razões que ha 
para se receber por seu Embayxador o Illuslnssimo 
Bispo de Lamego. Traduzido do italiano em Porluguez. 
—Lisboa. Impresso na Offieina de Domingos Lopes Rosa. 
Anno 1643 — In-4.° de IV- 60 pag. E. perg.— Sahiu ano- 
nyma. 

Muito raro 



214 



1539. Rodrigues de Sá e Meneies (João—, 3.° Conde de Pena- 
guião).— ftebelion de Ceylan, y los progressos de su 
conquista en el gobierno de Constantino de Sáa, y No- 
rona. Escribela su hijo. Lisboa, Por António Craesbeeck 
de Mello, Impressor de S. Alteza. Ano 1681 — In-4.° de 
XVI-244 pag. E.— Estimada e rara. 

1540. VLTIMAS ACÇÕES dei Rey Don João IV. Nosso 

Senhor. Escritas & otferecidas a Rainha Nossa Senhora 
por Vicente de Gusmân Suarez. Por relação de quem as- 
sistio presente a todas eltas. — Lisboa, na Officina Craes- 
beerkiana, 1657.— In-4.° de 1V-50 ff. E. perg.— Esti- 
mada. 

RARÍSSIMA. 

1541. Elogio funeral do Príncipe D. Theodosio N. Senhor. 

Relação das exéquias e lutos cõ que sentio sua morte o 
Ex." Sr. João Rodrigues de Sá Conde de Penaguião. &. 
Escrita por hum criado que assiste a S. Excellencia. 
Londres, 25. Agosto, 1653 — In-4/» de 11-37 pag. E. perg. 
—Rara. 

Com uma estampa na face da pag. 27. 

1541 Rodrigues Vedouro (Ignacio).— Desafio dos Doze de In- 
glaterra, que na corte de Londres se combateram em 
desagravo das damas inglezas. Lisboa, na Off> Ferrei- 
riana, 1732, in-4.° de 14 2 pag. h.— Rara.= Libro do 
Infante D. Pedro de Portugal o qual andou as sele par- 
tidas do mundo Peyto por Gomes de Santo Eslevam Hum 
dos doze que foram na sua companhia. Lisboa, 1840, 
in-4. tt B.— NSú vulgar. 

1543. Rogemont (P. Francisco de).— Relaçam do estado poli- 

tico e espiritual do Império da China, pellos annos de 
1659 até 1666. Escrita em latim. Traduzida por hum 
Religioso da Companhia de Jesus (P. Sebastião de Maga- 
lhães). Lisboa, na off. de Joam da Costa, 1672 — In-4.° 
de VI 1-229 pag. E. — Sahiu anonyma. — Estimada e 
rara. 

1544. Koger (Joseph\ — Relação dos suecessos prósperos e in- 

felices do Ill. wo e Ex. mo Sr. D. Luiz Mascarenhas, Conde 
de Alva, Vice-Rey em os Estados da índia referida a 
todo o tempo do seu governo, e ao commetlimeulo da 
Fortaleza de Pondá aonde perdoo a vida. Lisboa, 1757, 
in-4.° de IV-22-2 pag. B.— Raro. 

1545. Rolllm de Moura (D. Francisco).— Dos Novíssimos de 
Dom Francisco Rollim de Moura, Senhor da Casa d' Azam- 
buja. Qvatro cantos. Com os argumentos de hum amigo 
em cada canto. Dirigidas a este Revoo — Em Lisboa, 
por Pedro Craesbeeck, 1623 — In-4.° de IV-90 ff. E — i.* 
Edição. 

Muito rara. 



*i5 



1546. Romão (Hieronymo).— Primeira parte de la historia de 
la orden de los frayles hermitanos de sant Augustin — 
Va junto com esle volumen el Defensorio de la antigua- 
dad desta sagrada religion y ai cabo una copiosa tabla 
de las obras que el glorioso padre sant Augustin escri- 
uio.— Kn Alcala de Henares, £n casa de Andres de An- 
gulo. Ano de 1572 — In- foi. de XVII 365 ff. e mais uma 
com a divisa do impressor. E. perg. — Mo vulgar. 

1547. Historia de la vida dei muy religioso Varon Fray 

Luys de Montoya de la orden de San Augustin Vicário 
General en la Província de Portugal de la misma orden 
— Impresso en Lisboa, por Ant. Alvares, 1589 — In-8.° 
de XX- 110 IT. E. perg. 

Com cioco gravuras em macieira. — Por demasiado aparo 
não se lê a subscripçilo. 

1548. Rosado (Fr. António).— Tratados sobre a destruiçam de 
Hicrusalem, hgrimas de Hieremias, Exéquias, S. Pedro, 
S. Magdaleua, Conversão de Dimas, e condemnaçâo de 
Judas.— Porto, off. de João Roiz, 1624 — In-4.» de XXX- 
400 pag. E.— Manchado, e com outros ligeiros defeitos. — 
Pouco vulgar. 

15'k9. Rosário (Fr. Diogo do).— Fios Sanlorum. Historia das 
vidas e feitos heróicos, e obras insignes dos Santos. Com 
muitos sermões e praticas espirituaes que seruem para 
muitas festas do anno. Em Lisboa, por Jorge Rodrigues, 
1613 — In-fol. de 1V348 ff. E.— Rara. 

O frontispício e as mais folhas preliminares com defeitos, e 
as primeiras 8 IT. da obra com os cantos inferiores de 
(ora concertados; manchado na parte inferior das ultimas 
10 IT. — Com estampas no texto. — Edição nfto citada. 

looO. Roteiro da Viage.n do Vasco da Gama em 1497. Segunda 
edição correcta e augmenlada de algumas observações 
principalmente philologieas por Alexandre Herculano e 
o Barão de Castello de Paiva. Lisboa, imprensa Nacio- 
nal, 1861, in-8° gr. E.— Com dois retratos e um mappa. 
—2* Edição. Estimada e não vulgar. 

1551. Roussado (Francisco Lourenço).— Dissertação sobre as 
representações tbealraes.— Lisboa, 1799, in-8.° E. 

1552. Sá (José António de) — Demonstração analylica dos bár- 
baros, e inauditos procedimentos adoptados como meios 
de justiça pelo imperador dos franceses para a usurpa- 
ção do throno da Sereniss. e Augustiss. Casa de Bra- 
gança, e da Real Casa de Portugal, &. (Por Hum Portu- 
guês). Lisboa, 1810, in-4.° B. 

Com duas estampas gravadas; com todas as margens. 

1553. Sá (P. Manoel de).— Sermões vários pregados na índia a 
diversos assumptos. Lisboa, 1710, in-4.° E. perg. — Esti- 
mada e não vulgar. 



216 



155i. Sá (Fr. Manoel de). — Memorias históricas dos Iliustrissi- 
mos Arcebispos, Bispos, e Escritores portugneze* da Or- 
dem de nossa Senhora do Carmo, reduzidas a Catalogo 
alfabético. Lisboa, na Offlcina Ferreiriana, 1724, iò 4.° E. 
— Com a arvore genealógica do Conde de Villa Maior. — 
Estimadas e pouco vulgares. 

1555. Memorias históricas da Ordem de Nossa Senhora 

do Carmo da Província de Portugal. Parte primeira. Lis- 
boa, na Officina de Joseph António da Silva, 1727 íh-4.° 
E. — Parte 1* {única publicada). —Com o retraio de Fr. 
Gaspar Pizolante.— Estimadas e não vulgares. 

1556. Sá de Menezes (Francisco de). — Malaca conquistada pelo 
grande Affonso de Albuquerque, poema heróico, com os 
argumentos de D. Bernarda Ferreira. Terceira impressão 
mais correcta que as precedentes. Lisboa, na oíT. de José 
de Aquino Bulhões, 1779.— In-4.* de VIII 462 pag. E.— 
3.* Edição.— Não vulgar e estimada. 

1557. Sá de Miranda (Dr. Francisco de).— As Obras do Doctor 
F. de S. de M. Agora de uouo impressas com a Relação 
de sua calidade, & vida.— S. I. (Lisboa). Por Vicente Al- 
vares. Anno de 1614. -In-4.» de XII 160 1T. E.— 2.» Edi- 
ção.— Estimada e rara. 

1558. Sá Sonto Major (Eloyo de).— Jardim do Ceo, dirigido a 
Deus Nosso Senhor.— Em Lisboa, por Vicente Alvarez, 
1607.— In-4.° peq. de CO ff. E. perg.— Sonetos, odes, ele. 

Muito rara 

1559. Sabelico. 

COROMCA GERAL DÁ ENEYDA SEGtDA de Marco 
António Cocio Sabelico/ des ho cometo do mundo/ ate 
nosso tempo. Tresladada de latim em lingoagè Português 
por Dona Lianol* filha do Marques de Vila real Dom Fer- 
nando. — Dirigida aa muyto alta * muyto poderosa se- 
nhora Dona Cafherina Raynha de Portugal. Molher do 
muyto alto t muyto poderoso senhor Dom Joam terceyro 
Rey de Portugal deste nome: * quinto decimo no conto 
dos reys delle. 

Titulo dentro de uma portada gravada; no verso um grande 
escudo com as armas do reino, e por baixo a Licença. 
Na folha seguinte a Tauoada oceupando duas ff. e uma 
pag., e na outra pagina da mesma fl. vem o Prologo. Co- 
meça em seguida a obra: 

Liuro primeyro da eneida segunda do mesmo auetor. 

Segue até á 11. 443, face, onde vem a subscripçSo: 

— Acabouse a segunda eneida de Marco António Cocio 
Sabelico/ tresladada de latim... (como acima). E por 
seu mandado impressa/ em a muyto nobre * leal cidade 
de Coyrabra/ por Joam de Barreira i João aluares em- 
premidores dei Rey, na mesma vniuersidade Aos dez 



217 



dias do mes de Junho. De M.D.L.iij.— In-fol. de VIU 444 
(aliás 437) pai?. Caracter gothico a duas columnas. E. 
perg. deteriorada. 

O frontispício coro alguus defeito» e as IT. preliminares um 
pouco deterioradas nos cantos de fora, sem prejuízo do 
texto, e o mesmo nas ultimas fl. — Falta a década pri- 
meira. 

RARÍSSIMA. 

1560. Sabino ÍB.* Joaquim José).— Tragedia de Dona Ignez de 
Castro. Londres: Impresso por H. Bryer, 1812. — In-8.°B. 
— Em cinco actos. 

1361. Sacramento (Fr. António do).— Vida da madre Soror 
Joanna Ltiiza do Carmello, Religiosa di Ordem Terceira 
de S. Francisco no Real Mosteiro de Santa Anna de Lis- 
boa. Lisboa, 1751, in 8.° E. perg. 

1561 Sala (Fr. Gaspar). — Princípios y progressos de las guer- 
ras dei Principado de Cataluna. y senalada vitoria en 
Monjuyque. Ano 1640 y 1641.— Lisboa, por Ant. Alva- 
rez, 1641.— In 4.° de 38 IT. E. perg.- Rara. 

O nome do auctor vem na Licença, datada de 15 de feve- 
reiro de 1641. 

1563. Epilome de los princípios, y progressos de ias guer- 
ras de Cataluna en los anos 1640 y 1641. y senalada vi- 
toria de Monjuyque. Lisboa, por Ant. Alvarez, 1641.— 
In-4.° de 40 ff. s. n. B—Rara. 

É o mesmo opúsculo acima descripto, com a diflerença de 
ter mais outro frontispício com este titulo, e no verso ou- 
tras licenças datadas de 6, 7 e 8 de maio do mesmo anno, 
e uma folha com dedicatórias do auctor e do editor: se- 
gue o frontispício da outra edição e o opúsculo. 

1564. Noticia universal de C.taluna. En Amor, Seruicios, 

y Finezas, Admirabte. En Agrauios, Opressiones, y Des- 
precios, Sufrida, &. A los Illustres Conselleres, y Sábio 
Consejo de Cento de la Ciudad de Barcelona. Por el B. 
D. A. V. I. M. F. D. P. D. N.— Lisboa, por Ant. Alvarez, 
1641.— In-4.° de VIII-135 pag. B.-Jtoni. 

1565. Outro exemplar da mesma obra. B. 

1566. Salas (Pedro de)— Aflectos divinos con emblemas sa- 

grados. — En' Vallid (Valladolid) por Gre.° de Bedoya, 
1658.- In-12/> de XXXV-613 pag. E. perg. 

Frontispício com portada e muitas gravuras a agua-forte. 

1567. Salazar y Castro (D. Luis de).— historia genealógica de 
la casa de Silva — Madrid, por Melchior Alvarez, y Mat- 
teo de Llanos v Guzman, 1685, 2 vol. in-fol. de XXIV- 
676: X 846 pag. E.— Estimada. 



348 



1568. Historia genealógica de la Casa de Lara, dividida 

em XX libros— Pruebas— Madrid, imprenta Real, 1696-97, 
4 vol. in-fol. E. perg.- Com brazões d'armas gravados no 
texto. 

4569. Salazar de Mendoça (Dr. Pedro de).— Origen de las di- 
gnidades seglares de Castilla y Leon. Con relaçioo Sura- 
maria de los Reyes de estos Reyno*: de sus actiones: 
casamientos: hijos: muerles; sepulturas, &.— No fim, em 

(olha separada:— En Toledo. Por Diogo Rodriguez de 
faldivielso, MDCXVIIL— In-fol. de IV- 189-1 ff. E.— Fron. 
tispicío gravado com portada.— 1.* Edição.— Bom exem- 
plar.— Não vulgar. 

1570. Outro exemplar da mesma obra. E. perg.— Front. e 

algumas das ultimas ff. com ligeiros defeitos.— Não vulgar. 

1571. Crónica de la excelentíssima casa de los Ponces de 

Leon. Al duc d' Arcos D. Rodrigo— iVo /Sm:— En Toledo. 
Por Diego Rodriguez. Ano M.DC.XX.— In-4.' de III 286-4 
ff. E. perg. — Portada gravada. Com escudo doarmos. — 
Não vulgar. 

Falta a estampa com os retratos dos condes de Tolosa e de 
Tripol. 

1572. Crónica de el gran Cardenal de Espana Don Pedro 

Gonçalez de Mendoça, Arçobispo de la muy santa Ygle- 
sia Primada de las Espanas.— En Toledo, En la imprenta 
de dona Maria Ortiz ae Sarauia. Ano de MDCXXV.— In- 
folio de XII-479 pag. E. perg.— Pouco vulgar. 

Com o b razão d'armas e retrato do Cardeal, e Arvore ge- 
nealógica em 3 estampas gravadas. — Falia o índice em 

12 paginas. 
« 

1573. Sales Mayo (D. F. de).— Misérias imperiaes, ó la gloria 
en un ataud. Crónica novelcsra de los últimos liempos 
de Carlos V. Edicion de lujo con laminas.— Madrid, 1866, 
in-8.° gr. E.— Com estampas. 

1574. galgado (Pêro— , de Peniche).— D iologo gracioso divi- 

dido em três actos qve contam a entrada que o marquez 
de Terracvça General de Castelia fez na Campanha da 
cidade de Elvas, tratando de a conquistar, & o forte cha- 
mado de Stnia Luzia junto adita Cidade, & a retirada 
que fez à de Badajoz com perda de muita gente sua, & 
de reputação. Composto por Pedro Salgado natural dà 
villa de PenicJie, soldado que se achou na occasião. — 
No fim: — Em Lisboa. Por Pau'o Craesheeck. Anno 1645. 
— In-4.° de 16 pag. B. — Peça dramática.— Rara. 
1575. Theatro do Mundo. Comedia moral e jocosa com- 

Çosta por Pêro Salgado, Autor do Dialogo gracioso de 
erracuça. Com hila relação no fim, da presa que os 
Maltezes fízerão na may do Grani Turco.— Lisboa, por 
Domingos Lopes Rosa, 1645.— In-4.° de 20 pag. B.— - 
Rara. 



219 



1576. Outro exemplar da mesma comedia. B. 

1577. A Mayor gloria de Portugal e afronta mayor de 

Casteila. Comedia politica que contem a verdade de tudo 
o que succedeo oa Campanha do Alentejo este presente 
anno de 1663, e a gloriosa restauração da Cidade de 
Évora, &.— S. 1. n. d.— In-4.° de 12 ÍT. B. sem margens. 
— Rara. 

1578. Salgado (Fr. Vicente).— Compendio histórico da Congre- 
gação da Terceira Ordem de Portugal. Lisboa, 1793, 
ín-8.« E. 

1579. Salgado de Aranjo (Dr. João).— Marte português contra 
emulaciones castellanas: o justifícaciones de las armas 
dei Rey de Portugal contra Castilla. En cuatro certame- 
nes, &. Trad. de portuguez.— En la Emprenta de Lou- 
renço de Anberes. y a su costa. Ano 1642.— S. I. (Lis- 
boa).— ln-4.° de VIII-252-4 pag. E. perg.— Estimada e 
rara. 

1580. Svccessos militares das armas portuguesas em suas 

fronteiras depois da Real acelamação contra Casteila.— 
Com a geografia dai Prouineias, & nobreza delias. . . — 
Em Lisboa. Por Paulo Craesbeeck. Anno 1644.— In-4.° 
de IV-240 3 ÍT. E. perg.— fíara. 

Única obra do auclor publicada em portuguez. 

1581. Svecessos victoriosos dei exercito de Alentejo, y Re- 

lacion summaria de lo que por mar, y tierra obraron las 
armas Portuguezas contra Castilla el ano de 643.— En 
Lisboa por Paulo Craesbeeck. Ano 1644.— In-4.° de 14 ff. 
E. perg.— Estimada e rara. 

1582. Salva j Mallen (D. Pedro).— Catalogo de la Biblioteca de 
Salva (Vicente). Enriquecida con 4a descripcion de otras 
muchas obras, &. — Valência, Imprenta de Ferrer de 
Orga. 1872, 2 vol. in 8 o gr. E. percai.— Bom exemplar. 
—Edição exgolada.— Estimada. 

Com reproduções dos frontispícios dp muitas obras raras e 
de divisas de impressores. 

1583. Sanches de Baena (Visconde de).— Archivo heráldico* 
genealógico.— Lisboa, 1872, in-4.° gr. E. 

1584. Resumo histórico e genalogieo da família do grande 

Adenso d'Albuquerqne, para servir de complemento à 
monographia publicada em 1860 no Archivo Pilloresco 
sobre a Casa dos Bicos. Lisboa, 1881, in 8.° B. — Offerta 
do auctor. 

1585. Outro exemplar da mesma obra. B.— Offerta do au- 
ctor. 

1586. Noticia histórica e genealógica da familia, ascen- 
dentes e allianças do III." 10 e Ex.™ Sr. General Palmei- 
rim. Lisboa, 1882, in-8.° gr. — Apontamentos acerca da 
biographia do notável architeclo da basílica real, &, da 
villa de Mafra. Lisboa, 1881, in-8.°— Apontamentos bio- 



220 



graphicos acerca de D. Luís Franc. de Assis Sanches de 
Baena. Lisboa, 1869, in-8.° B.—Lote de 3 opúsculos. — 
O/ferta do auctor. 

1587. Fastos históricos da Commissão Central 1.° de De- 
zembro de 1610 ou o Monumento dos Restauradores de 
Portugal. Lisboa, 1885-86, 2 vol. in-8.° B.— i.« e 2. m parte. 

1588. Memorias de Toientino. Lisboa, 1886, in-8.° B.— 

O/ferta do auctor. 

1589. Outro exemplar da mesma obra. B.— O/ferta do au- 
ctor. 

1590. Gil Vicente (Resenha genealógica). Marinha Gran- 
de, Empreza lypographica, 1894, in 8.° gr. B.— Com o 
retrato de Gil Vicente. — O/ferta do auctor. 

1591. Apontamentos biographicos acerca de D. LuizFranr 

cisco de Assis Sanches de Bahena. (1707-1782) por In- 
nocencio Francisco da Silva. Lisboa, 1869, in-8.°=João 
Sanches de Bahena. Mais um nome para ser inscriptono 
catalogo dos restauradores da Independência de Portu- 
gal em 1640, pelo mesmo. Lisboa, 1874, in 8.°= Notas e 
documentos inneditos para a biographia de João Pinto 
Ribeiro, pelo Visconde Sanches de Bahena. Lisboa, 
1882, in-4.° = Pericope Genealógica da família Sanches 
de Bahena, .deduzida do I o ramo da Sereníssima casa 
de Bragança, por António Caetano de Souza.— Lisboa, 
1887, in-4.°= Pleito Histórico entre João Sanches de 
Baéna e Joào Pinto Ribeiro, por Nicoiao Florentino (An- 
tónio Maria de Freitas). Lisboa, 1891, in 8.° B.— Lote de 
5 opúsculos. 

1592. Sanchez de Espejo (Andres).— Relacion aiustada en lo 
possible, a la verdad, y repartida en dos discursos: El 
prirnero, de la entrada en estos Reynos de Madama Ma- 
ria de Borbon, Princeza de Carinan. El segundo, de las 
fiestas que se celebraron en ei Real Palácio dei Buen 
Retiro, á la eleccion de Rey de Rpmanos.— Madrid, Por 
Maria de Quinones, 1637.— In-4.° de 11-25 1 (com um so- 
neto), ff. B.— Raro. 

1593. Sanchez de Verctal (Clemente). 

SACRAMENTAL. 

A esle exemplar fui la a folha «-/com o Ululo, e da folha 
a-//, raspada ao alto, 8<5 existe a columna de dentro, 
onde se lé: 

Prohemio.— ([ Este libro es Mamado SacramStal. el 
qual copilo t saco delas sagradas scripturas Cleraê gan- 
ches de Vercial: bachiller en leyes: arcediano de Valde- 
ras en la yglesia de Leon: para que todo Gel x piano sea 
ensênado en la fé i en lo que cutnple a su saluacion. 

—No verso da mesma columna:— Titulo pmero como 
omê se deue santiguar /o signar. 

Segue a obra, faltando a fl. A-Vlll, e vae até ao fim sem 



221 



mais faltas, contando 193 títulos. — No fim do recto da 
fl. 134, r-vm — Laia Dto. 

—No verso da mesma //:— SiguÊ se las rubricas dei li- 
bro primero. 

— No fim:— Deo gracias.— ([Aqui fenesce el sacramè- 
tal dei bachiller Clemê Sanchez archidiano de valderas. 
Impresso en seuilla. por Menardo vngut aleman. * Sta- 
Dislao polono compaiíeros. A nueue dias dei mes de 
Agosto. Ano de mil. CCCC.XJVI (1496). 

No fim da £.* columna, onde vem a inscripçfio, a divisa dos 
impressores Menardo e Stanislao. O verso da ultima fl. 
em branco. 

' In-fol. de 134 ff. Desencadernado. 

É impresso a duas columnas em caracter gothico, com a as- 
signatura de â a r, cadernos de 8 ff., excepto o ultimo 
que tem só 6 r i-ii-iii, e as correspondentes. Falta a l. a 
fl. a e da £.* a-ii existe só a metade ao alto da columna 
de dentro, e a fl. a-viii. — Manchado nas primeiras folhas, 
e as ultimas um pouco apodrecidas nas margens; o resto 
em bom estado de conservação. — Salva nào cita esta 
edição. 

RARIH8IMA 

1594. Sandoval (Fr. Prudencio de).— Antiguedad de la civdad, 
y iglesia cathedral de Tvy, y de los Obispos qve se save 
aya auido en ella. — Em Braga, Em casa de Frucluoso 
Lourenço de Basto. Anno 1610.-In-4.° de X-203 ff. E. 
de carn. fina — Manchado nas margens das ff. I a X, 1 
a 10, e 183 a 203.— Em tudo mais bom exemplar. 

Muito raro 

1595. Historia de la Vida y Hechos dei emperador Car- 
los V, máximo, fortíssimo, rey Catholico de Espana y de 
las índias, Islãs y tierra firme dei Mar Oceano... Nueva 
Impression enriquescida con lindas figuras.— En Ambe- 
res. Por Geronymo Verdussen, Ano M.DCLXXXI.— In- 
fol., 2 vol. E. antiga de carn. ornada a Trio. 

Com ante rostos, retrato e muitas estampas gravadas. 

1596. Santa Anna (Fr. Belchior de).— Chronica de Carmelitas 
descalços particvlar do reino de Portugal e província de 
S. Philtppe.— Tomo I.— Lisboa, na Off. de Henrique Va- 
lente de Oliveira, 1657, in-fol. de XIV-768 pag. É. perg. 
— Anterosto gravado. 

Tomo 11. (Continuação). Por Fr. João do Sacramento. 
Lisboa, na off. Ferreyriana, 1721, in-fol. de XXXIV-966 
pag. E. perg. — Com o mesmo anterosto gravado. 

Tomo III. (Continuação). Por Fr. José de Jesus Maria. 
Lisboa, na off. de Bernardo António de Oliveira, 1753, 



222 



in-íol. de XL (2 brancas)-832-38 pag. E. de cam— Esti- 
mada. 

A primeira pag. dai 38 ultimas, é tarjada e contém um Pa- 
régon ou Additamento para maior clareia da Chronologia 
d'esle tomo; o verso em branco. 

É raro encontrar k venda os 3 vol. reunidos. 

1597. Santa Anna (Pr. Diogo de) — Relaçam verdadeira do mi- 
lagroso portento, e portentoso milagre 4 aconteceo na 
índia no santo Crucifixo q está no coro do observantis- 
simo mosteiro das Freiras de Santa Mónica da cidade de 
Goa, em oito de Fevereiro de 636.— Lisboa, por Manuel 
da Sylva, 4604 (aliás 1640).— In-4.« de 8 ff. E. perg.— 
Rara. 

1598. Santa Ánna Braga (Fr. Manuel de).— Historia critica e 
apologética do Santíssimo Milagre da villa de Santarém. 
— Lisboa, 1803, in 8.° E. — Com 2 gravuras. — Pouco vul- 
gar. 

1599. Santa Catharina (Fr. Lucas de).— Seram politico, abuso 
emendado, dividido em tros Noites para divertimento dos 
curiosos. Por Félix de Castanheira Turacem (pseudo- 
nymo).— Lisboa, na Off. de Valentim da Costa Deslan- 
des. Anuo 4704.— In 4.° E. 

1600. Memorias da ordem militar de S. João de Malta.— 

Lisboa, 4734, in-fol.» tomo 1.° (único publicado). E. — An- 
ter. grav. 

Com a caria da ilha de Malta, gravura de Vieira Lusitano, 
e vinhetas do mesmo e de Rochefort. 

1601. " Outro exemplar da mesma obra. E. 

4602. Santa Catbartna (Fr. Luiz de).— Sermam de S. Fran- 
cisco de tíorja, no celebre oitavado que o Collegto da 
Companhia de Jesus da Universidade de Évora, na Ca- 
nonisação deste glorioso Santo, celebrou no anno de 
4672.— Lisboa, na off. de Miguel Deslandes, 4683, in-4.° 
de 24 pag. E. perg.— Raro. 

1603. Santa Catharina íFr. Simão António de—, no mundo 
Simão Lopes).— Beija mão ao Duque Estribeiro-mór, 
pela acção de trazer o livro, que compoz, ao P. Fr. João 
António de Santa Quitéria.— Lisboa, 1734, in-8.° E. 

1604. Santa Crnz de Dneftag (Melchior de).— Floresta espanola 
de apoteghmas, o sentencias, sabia e graciosamente di- 
chas de alguhos Espagnoles.— Brussellas, Huberto An- 
tónio, 1629— In-12.° de 11-376-2 pag. Desencadernado.— 
Raro. 

Cortado de traça nas margens da lombada de pag. 53 a 140 
com algum prejuízo do texto: a ultima folha em máu es- 
tado.— V. Sal?á, n.° 8164. 

1605. Santa Luzia (Fr. Manoel de).— Nobiliarquia trinitaria. 
Catalogo de varoês illustres em letras, virtudes, e nas- 



223 



cimento, Olhos por profisssão da Ordem da SS- Trindade 
da Província de Portugal. Lisboa, na off. de Miguel Ma- 
nescal da Costa, 1766, in-8.°, tomo 4.°, único publicado. 
E. perg.— Estimada e não vulgar. 

1606. Sancta Maria (Fr. Agostinho de).— Historia da funda- 
ção do Heal Convento de Santa Mónica de Goa, Corte do 
Estado da índia, & do Império Lusitano no Oriente. Lis- 
boa, na off. de Ant. Pedroso Galram, 1699 — ln-4.° de 
IX 819 pag. E — Estimada e rara. 

1607. Santuário Mariano,, e historia das ImagSs milagro- 
sas de Nossa Senhora, e das milagrosamente appareci- 
das, em graça dos Pregadores, & dos devotos da mesma 
Senhora.. Que consagra, oííerece, e dedica á Soberana 
Imperatriz da Gloria Maria Santíssima debaixo do seu 
milagroso titulo de «^opacavana Fr. Agostinho de Santa 
Maria.- Lisboa, 1707-1723, 10 vol. in 4.° E. diversa nos 
tomos 1.° o 7.°— Estimada, e difficil de encontrar com- 
pleta.— Rara. 

1608. Rosas do Japam, Cândidas açucenas e Hamalhete 

de fragrantes, & peregrinas flores, colhidas no Jardim da 
Igreja do Japão, sem i|ue os espinhos da infidelidade, & 
idolatria as pudessem murchar. Em as vidas das muyto 
Illustres Senhoras. D. Júlia Nayt«», D. Luiza da Cruz, ou 
Caraviaxi, & D. Thecla Ignacia ôu Muni, & de suas Com- 
panheiras, Congregadas em o Santo Recolhimento da 
Imperial Cidade de Meaco Corte dos Emperadores do 
Japam aonde foram prezas & padecerão pela Fé muitos 
tormentos em ódio delia. & foram lançadas, & desterra- 
das para a cidade de Manila em Filipinas — Lisboa, 
na Off. de António Pedroso Galram, 1709— In-4." de XI- 
240 pag. 

— Rosas do Japam, e da Cochinchina, cândidas açu- 
cenas. . . nas admiráveis vidas e gloriosos martyrios de 
algumas muyto illustres Japoas, & Cochinchinas, de mui- 
tas meninas e meninos que com muyto valor sacrifica* 
rão as vidas em testemunho da Fede nosso Salvador 
Jesu Christo. Parte segunda. — Lisboa, na Off. de Pedro 
Ferreira, 1724 - ln-4* de XXVII-392 pag. E.— Obra es- 
timada. A 2.* parte é 

Muito rara 

1609. Tríumvirato espiritual e histórico nas prodigiosas 

vidas de três insignes varoSs, um martyr, um pontífice, 
o um confessor: o ven. P. Diogo Ortiz, o ven. D. Fr. 
Agostinho de Corunha, e o irmão Bartholomeu Lourenço 
portuguez. Lisboa, 1722, in-4.° E. perg. 

1610. Historia Tripartita comprehendida em três tratados; 

no primeiro se descrevem as Vidas, e os gloriosos 
Triumphos dos Santos Martyres Veríssimo, Máxima e Jú- 
lia, suas Irmãas Padroeyras de Lisboa, e do Real Mos- 
teyro de Santos. No segundo se dá noticia da vinda e 



224 



pregação do Apostolo Santiago as Hespanhas, no Ter- 
ceiro se descrevem os princípios do Real Mostevro de 
Santos, e a noticia de suas illustres Commendadeiras, 
desde o anno de 242 até os nossos dias. Lisboa, na off. 
de António Pedroso Galram, 1727, in 4° de XIX 609 4 
pag. E. perg. 

I6II> Historia da vida admirável e das acções prodigio- 
sas da Venerável Madre Soror Brizida de Santo António, 
filha espiritual singularisshna do Vener, Padre António 
da Conceição. Lisboa, 1701, in 4.° E. perg. 

1612. Exame de consciência particular, e geral, exercício 

utii e proveitoso para todas as Almas, &.— Lisboa, 1704, 
in 12.° E. perg. 

4613. Adeodato contemplativo e universidade, da oraçam. 

Dividida em três classes pelas três vias purgativa, illu- 
minativa, e unitiva, &.— Lisboa, 1743, in 4.° E. 

1614. Santa Maria (P. Francisco de).— O Ceo aberto na terra. 
Historia das Sagradas Congregações dos Cónegos Secu- 
lares de S. Jorge em Alga de Veneza, e S. João Evange- 
lista em Portugal. Lisboa, na off. de Manoel Lopes Fer- 
reira, 1697, in-fol. de XXIV-U46 pag. E.— Anterosto 
grav. por Ph. Bouttats. — Impressa toda a preto, vermelho 
e verde. — Estimada. 

4615. A Águia do Empyrio excellencias do Discípulo 

amado reduzidas a Compendio Panegvrico. Lisboa, na 
off. de Miguel Manescal, 4687, in-4.° de XXIM59 pag. E. 
perg. 

4616. Santa Maria (P. D. Nicolau de). Chronica da Ordem des 

Cónegos Regrantes do Patriarcha Santo Agostinho.— Em 
Lisboa, na Off. de João da Costa, 4668. 2 tomos em 4 vol. 
in foi. de XVI-356; XVIH-582-2 pag E. perg.-Anterosfo 
com portada só no 2.° tomo grav. por João Baptista.— 
Estimada e rara. 

4617. Santa Martha (Theodosio de).— Elogio histórico da 111."* 
e Ex ma Casa de Cantanhede Marialva, chefe dos escla- 
recidos Menezes e Telles.— Lisboa, na off. de Manuel 
Soares Vivas, 4751, in-fol. E. 

1618. Santa Bitta Durão (Fr. José de).— Caramuru, poema 
épico do descobrimento do Brazil. Lisboa, 1781, in 8.° E. 
— 1* Edição. 

1619. Santa Rosa (Fr. Faustino de).— Representaçam, que a 
favor da sua jurisdiçam fez a el-Rei N. S. o P. Fr. Faust. 
de Santa Rosa Ministro Provincial da Ordem de S. Fran- 
cisco na saneia Província dp Portugal, sobre a exlrac- 
çam de seis Religiosos do Mosteiro de Santa Clara da 
villa de Santarém para outros da mesma Província feito 
por ordem de Sua Mag... em castigo da rebellião. .. 
com que se oppozeram â leitura da sua Patente Pastoral 
&.— Barcellona, 1749. in-P 1.-= Parecer do Dr. Joseph 
Dantas Barbosa sol n* a vLlação da clausura do Mos- 
teiro de S.ni. ('I^ra U« à Santarém executada pelo padre 



225 



Fr. Faustino de Santa Rosa.— Lisboa, 4749, in-foI.= Ou- 
tros documentos relativos ao mesmo assumpto. E.— Col- 
lecção em 3 vol. in-fol. 

1620. Santa Rosa de Viterbo (Fr. Joaquim de).— Ellucidario 
das palavras, termos e frases que em Portugal antigua- 
mente se usarão, e que hoje, regularmente se ignorão. 
Lisboa, 1798-99, 2 vol. ín-fol. E.-*.« Edição.— Estimada. 

1621. Santa Rosa de Viterbo (P. Fr. Jorge de).— Antídoto or- 
tbodoxo, sympathico, e homogéneo, receytado pello Di- 
vino, Proto Medico, calcinado no pó da Cinza, &., com 
aue a Santa Madre Igreja pulvoriza a os Mortaes seos 
filhos no primeyro dia de Quaresma.— Dado a la prenta 
por Bernardo de Cuenas, mercader de libros en Sala- 
manca. — Salamanca, por Pedro Ortiz Gomez, ano de 
1748— In-4.° de Vltl 20 pag. B.— Sermão de Cinza.— Cu- 
rioso, e pouco vulgar. 

1622. Santarém (Visconde de).— Memorias para a historia das 
cortes geraes que em Portugal se celebraram pelos três 
Estados do reino.— Documentos para servirem de pro- 
vas. Lisboa, 1827-28, 2 partes em 1 vol. in 4.° E. 

1623. Noticia dos manuscriptos pertencentes ao direita 

Ítublico externo diplomático de Portugal, e á historia, e 
itteratura do mesmo paiz, que existem na Bibliotheca 
R. de Paris, e outras, e nos Archivos de França. Lisboa, 
1827, in- 4.°= Resposta ao opúsculo intitulado Exame 
Critico sobre a Memoria Académica, que o R. P. Fr. Joa- 

âuim de S. Agostinho ofTereceo à Real Academia de 
[istoría. Pelo Aulhor da Memoria. Lisboa, 1800, in-4.° 
Sobre os Códices, e Cartório do Mosteiro de Alcobaça. 
= Noticia acerca da Livraria do Bispo do Porto D. João 
de Magalhães Avelar, vendida ao estado.= Noticia dos 
Manuscriptos da livraria da Casa de S. Lourenço. Por J. 
M. A. Nogueira.» Catalogo dos mss. da Bibliotheca dos 
Marquezes de Castelto Melhor. Por L. Trindade. 1878.— 
Lote de 6 opúsculos. 

1624. Santíssimo Sacramento (Fr. Francisco do).— Epitome 
único da dignidade de grande, e mayor ministro da Pu- 
ridade, e de sua muita antiguidade, e excellencia — Lis- 
boa, off. de João da Costa, 1666— In -4.° gr. de X-159 pag. 
E. — Pouco vulgar. 

1625. Santíssimo Sacramento (Fr. João do).— Vida de S. Vi- 
cente de Paulo, fundador e primeiro Superior geral da 
Congregação da Missão. Traduzido na lingua materna da 
Castelhana, por D. José Barbosa. Lisboa, 1738, in-foi. E. 
— Com retrato do Santo. 

1626. A mesma obra. Lisboa, 185Q, infol. B.— Com re- 
trato. 

1627. Santo Agostinho (Fr. António de).— Breve summario 
dos Conventos, Egrejas, Capellas, e lugares sanctos, que 
a sagrada Religião dos Frades Menores da Observância 
tem a seu cargo em a Cidade de Hierusalem, &.— Lis- 

15 



226 



boa, na oíT. de Joam da Costa, 1670, in-4.° de 28 pag. B. 
— - Raro. 

1628. Santo Agostinho (Pr. Fernando de).— Sermam da Visi- 

taçam de Nossa Senhora a Santa Isabel, pregado em a 
Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.— Lisboa, na ofí. 
de Joào Galrão, 1686, in-4.° de 20 pag. E. perg — Raro. 

1629. Santo Agostinho de Macedo (Fr. Francisco de).— Phili- 
pica (tortvgueza contra la invectiva castellana. A el Rey 
nuestro Senor Don Jvan el IV.— Anno de 1645.— En Lis- 
boa, por António Aluarez — In-fol. de XXII 287 pag. 
Desencadernado. — Aníerosto grav. — Pouco vulgar. 

1630. Lusitânia vindicata — No fim: — Lusitanus scripsit. 

— S. J. n. d. (Lisboa. 1641) — In-16.° de 150 ff. E. perg. 

V. Bibliotheca Lusitana, tomo 2.°, pag 89. 

1631. Lusitânia vindicata— S. 1. n d.in 16.° de 1-165-1 ff. E. 

1632. Vida dei grande D. Luis de Altaide, lereer Conde 

de Attoguia, y Virrey de la índia dos vezes. Escrita por 
Joseph Pereira de Macedo (pseudonvmo).— En Madrid, 
En la Impr. dei Reyno, M.DC.XXXIÍII — In 4.° de XII- 
168 (aliás 170) pag. E. perg.— 2.» Edição.- - Estimada e 
não vulgar. 

1633. Sermão que fez o P. Francisco de Macedo da Comp. 

de Jesus, na festa de S. Thome Padroeiro da índia, na 
Capella Heal desta Cidade de Lisboa.— Lisboa, por Lou- 
renço Craesbeeck, 1637, in-4.° de IM6 ff. B.-í.« Edi- 
ção.— Rara. 

1634. Santo Angelo (Fr. Estevão de).— Lucerna da verdade 
de novo accesa no Templo do Carmeio. Dissertação apo- 
logética. Lisboa, 1750, in-fol. E. 

1635. Santo António (Fr. Aleixo de). — Philosophia moral, ti- 
rada de alguns Provérbios ou Adágios, amplificados com 
authoridades da Sagrada Escriplura e Doutores que so- 
bre ella escreveram. — Em Coimbra. Por Diogo Gomes 
de Loureiro. Anno Dni 1640— In-4.° de XVt-294-40 pag. 
E.— Manchado nas folhas prelim.—Ex libris do Conde da 
Ega.— Não vulgar. 

1636. Santo António (P. Bernardino de).— Sumaria relação da 
vida, e morte do grande, servo de Deos, o Reverend. Pa- 
dre Mestre Frey Simão de Roxas, Religioso da Ordem da 
SS. Trindade, e Confessor da Seren. Raynha de Hespa- 
nha, Dona Isabel de Borbom. Com o sermão que pregon 
o P. Fr. Ballhasar Paes. E das vidas dos Padres Fr. Ber- 

, nardo de Monroy, &.— Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 
1625, in-4.° de II 64 ff — Tem junto :— Re laçam de col- 
locacam, que com authoridade Apostólica se fez das Ima- 
gos dos bêauenturados Marlyres Frey Bernardo de Mon- 
royo, Frey Joào de Aguiia, e Frey João de Paliacios Re- 
ligiosos da Ordem da Santiss. Trindade, que padecerão 
em Argel.— Em Coimbra. Por Diogo Gomes Loureyro. 
Anno do Senhor de 1625. In-4.°E. per.— Raras. 



2*7 



1637. Santo António (Fr. Henrique de).— Chronica dos Ere- 
mitas da Serra dOssa no Keyno de Portugal, e dos que 
floreceram em todos os mais ermos da christandade . . . 
Tomo primeiro. Que contem a Historia anachoretica, e 
cenobilica dos primeiros cinco séculos do mundo chris- 
tão Lisboa, na oíí. de Francisco da Silva, 1745, in folio 
de LXX-986 pag. E. — Anterosto gravado. 

— Chronica dos Eremitas da Serra dOssa. Tomo Se- 
gundo. Que contem a historia anachoretica e cenobitica 
dos séculos sexto, setlimo, oitavo e nono. — Lisboa, na 
mesma officina, 1752, in foi. de XXX1I-961 pag. E.— 
Chronica estimada e não vulgar. 

1638. Santo António (Fr. José de).— Iman espiritual, attrativo 
dos coraçoens ao amor, veneração e séquito da Terceira 
Ordem Augustiniana. Lisboa, 4756, in-4.° E. 

1639. S« Bernardino (Fr. António de). — Caminho do Ceo des- 
cuberlo aos viadores da terra pela determinação dos 
tempos, exercícios da continuação da vida, e do artigo 
da morte— Por mandado da Rainha N. S- impresso em 
Londres anno 166o— In 12.° de XXIII-455 6 pag. E.— 
1* Edição.— Não vulgar. 

NSo indica o nome do impressor. 

16iO. Sfto Bernardino (Fr. Gaspar de).— Itinerário da índia 
por terra até este reino de Portugal, Com a Descripçam 
de Hierusalem. Dirigido a Raynha de Espanha Marga- 
rita de Áustria.— !. P. e — Em Lisboa. Na Officina de 
Vicente Alvares. Anno 1611 —In 4.° de VII 130 ff. E. de 
cara. fina, ornada. — Frontispício grav. por Braz Nunes. 
— I* Edição. — Estimada. 

A folha 128 manchada no verso. A 2.* parte nílo se impri- 
miu. 

Muito rara 

1641. S. Bernardino (Fr. Joào de).— Sermão da Immaculada 
Conceição da Mãy de Deos que fez em a capeila Real, 
assestindo em ella a primeira vez S. Mag. oito dias de- 
pois de sua acclamação. Anno de 1640. — Lisboa, por 
Ant. Alvarez, s. d., in-4.° de 23 pag. E. perg. — Rara. 

1642. San Bernardo (Juan de).— Chronica de la vida admira- 
ble y milagrosas haçanas de el admirable Portento de la 
Penitencia S. Pedro de Alcântara Reformador de la Or- 
den Seráfica.— En Nápoles. En la emprenla de Geroni- 
mo Fasulo. 1667 — In 4.° de XXII -748 12 pag. E. perg. 

J6i3. S. Boaventura (Fr. Ant Caetano de).— Paraíso mystico 
da Sagrada Ordem dos Frades Menores plantado no 
campo fecundo da Igreja Militante pelo mesmo Deos que 
na terra plantou o primeyro Paraizo. Porto, na OÍT. Epis- 
copal de Manoel Pearoso Coimbra, 1750, in foi. E.— Chro- 
nica estimada. 



228 



1644. Slo Boaventura (Pr. Fortunato de).— Memorias para a 
a vida da Beata Mafalda Raioha de Castella, e reforma- 
dora do mosteiro de Arouca. Coimbra, na Real Imprensa 
da Universidade, 1814, in-8.°. de 254 pag. E—Rara. 

1645. Vida e milagres de Sancto António de Lisboa: obra 

de um auctor anonymo, porém da Ordem dos Frades 
menores: posta em lingoagem e enriquecida de notas 
criticas e históricas, por Fr. Fortunato de S. Boaven- 
tura.— Coimbra, 1830, in-8.° E — Com o texto ao lado.— 
Não vulgar. 

1646. O Mastigoforo, periódico mensal pelo aulhor do 

Maço férreo Anti- maçónico. Lisboa, 1824, in-4 ° n.° 1, 2 
e 3. — O Masligoforo suspenso desde Abril de 1824. e con- 
tinuado agora pelo seu author. Lisboa, 1829, in-4.° B.— 
N." 4 a 12, ultimo. 

1647. O Defensor dos Jesuítas. (Periódico). Lisboa, 1829- 

1833, in 4.° B. — M° 1 a 12, faltando o n.° 0. 

1648. Varias publicações — Quadro da infame conducta 

de Napoleão Bonaparte para com os differentes sobera- 
nos da Europa. = A gratidão da Patria.= A Religião of- 
fendida = O heroísmo do General Francisco da Silveira 
Pinto da Fonseca.= Relação do primeiro cerco de Sara- 
goça^ Cathecismo das principaes verdades tocantes ao 
scisma = Cármen, dedicado a D. Emmanuel Paes de Ara- 
gão Trigoso.= Noticias biographicas de lord visconde de 
Wellington: do Coronel Trant: do General Silveira: do 
Marechal Beresford: do Visconde de Montalegre: do Ge- 
neral BJucher.=0 Francezismo desmascarado.— Lote de 
14 opúsculos. 

1649. Oração fúnebre de D. Francisco de Lemos de Faria 

Pereira Coutinho: de D. Manoel de Aguiar: de D. Joanna 
Bernarda de Sousa Lencastre e Noronha.= Oração pe- 
nagyrica do Rei D. Miguel I.= Oração gralulatoria de D. 
Miguel I.= O jejum da quaresma. = Modellos do heroís- 
mo christão.= Documento original da Maçonaria Portu- 
gueza.= Anti-PaIinuro.= Brevíssima resposta às breves 
reflexões á historia chronologica e critica da real abba- 
dia de Alcobaça = Reflexões à brevíssima resposta.= 
Resposta ás reflexões do conselheiro Joáo Pedro Ribeiro. 
= Saudação Pastoral do Arcebispo de Evora.= Sauda- 
ção Pastoral do Arcebispo de Évora aos seus diocesa- 
nos por occasião de annunciar o Grande Jubileu.» Seis 
pastoraes do Arcebispo d'Evora.= Contra-mina (perió- 
dico) do n.° 1 a 8. — Lote de 16 opúsculos. 

1650. S. Caetano Pamaslo (Fr. Manuel de).— Thebaida porta- 
gaeza. Compendio histórico da Congregação dos monges 
pobres de Jesu Christo da Serra d'Ossa chamada depois 
de S. Paulo I eremita em Portugal. Lisboa, na off. de Si- 
mão Thaddeo Ferreira, 1793, 2 vol. in-8.° E.— Chro- 
nica estimada. 



229 



1651. Sfto Domingos (Fr. António de). 

COMEÇAM AS VIDAS de algas santos da ordem dos 
pregadores. Tiradas da terceira parte historial de S. An- 
tónio. E de alguas outras historias autenticas em lingua- 
gem Português. 

Titulo na fl. I prelim. — Na fl. IV — Seguese ho prologo. 
—O frontispício e o Prologo em III pag.— Na pag. 1* da 
obra: — Começa a vida do glorioso padre nosso sam Do- 
mingos. . . — Segue até pag. 203 frente, aonde termina a 
obra. 

No verso da mesma pag.:— E foy impresso em a muyto 
nobre & leal cidade de Coimbra. Per Joam de Barreyra, 
& Joã Aluarez impressores da vniversidade. Acabouse 
aos xviij dias do mes de Setembro. De. 1552.— Seguem 
no fim da pag. 6 linhas de errata. 

Na fl. seguinte s. n.: — Ho sumario das cousas que em 
este liuro se cotem he hõ seguinte. . . &.* — Occupando 
3 pag.; a ultima em branco. 

In folio de IV- 203 (aliás 208) -4 pag. E. perg. 

Falta a este exemplar o frontisp., e da pag. marcada errada- 
mente 171 ao fim deteriorado nas margens inferiores, com 
ligeiro prejuízo do texto; tem outros ligeiros defeitos fá- 
ceis de restaurar. — V. Diccionario Bibliographico, tomo 
1.°, pag. 1S7. 

RARÍSSIMA. 

1652. S, Francisco (Fr. Pedro de). — Explicação do Salmo cin- 
coenta; feita a rogo da Madre D. Isabel de Santo Antó- 
nio ou de Lima.— Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 1629, 
in-4° de V11M88-10 ff. E. perg.— Estimada e rara. 

1653. Sfto José (Fr. Jeronymo de).— Historia chonologica da 
esclarecida Ordem da SS. Trindade, Redempção de Ca- 
tivos, da Província de Portugal.— Lisboa, na OíT. de Si- 
mão Thaddeo Ferreira, 1789-94, 2 vol. in-fol. de VIII- 
615; VII 1-590-1 pag. (Protestação do escritor). E.— Esti- 
mada e rara. 

4654. Sfto José (D. Leonardo de). — Applavsos Lvsitanos da 
Victoria de Montes Claros. Que tiueram os Portuguezes 
contra Castelhanos, em 17 de Junho de 1665, dia ao glo- 
rioso Martyr Sam Tvde, &.— Em Lisboa, por Domingos 
Carneiro, 1665.— In-4.° de 6 ff. E. perg.— Rara. 

1655. O Diuino pelicano, para sustento das almas. Na fre- 
quência do Augustis., e Ineffavel Sacramento da Sagrada 
Eucharistia — Lisboa, por Joam da Costa, 1670— In-8.° 
de XVI-96 pag. E. perg. 

165 \ Roselo Augustiniano plantado no jardim florente da 

Sagrada, & Apostólica Ordem Canónica. Lisboa, por Do- 
mingos Carneiro, 1671— In-8.°deXXIX-302-l (com a di- 
visa da C. a de J.) pag. E. perg.— Estimada e não vulgar. 



230 



1657. A Diuina Aurora Nossa Senhora do Pilar, venerada 

com admirauel evito em o magnifico Trono da sua ca- 
pelia no real Mosteiro de S. Vicente de Fora da cidade 
de Lisboa.— Lisboa, na oíí. de Domingos Carneiro, 1677 r 
in-i6.° de XVI-254-17 pag. E. perg. 

1658. S. José (Fr. Martinho de).— Vida da serva de Deos So- 
ror Isabel do menino Jesus, Abbadessa, que foi do mos- 
teiro de Santa Clara de Portalegre.— Lisboa, 1757, in-4.°* 
E.— Com retrato de soror Isabel, corpo inteiro, grav. por 
Miguel Le Bouteux. 1757. 

1659. Sfto Luis (D. Pr. Francisco de).— Ensaios sobre alguns 
synonymos da língua portugueza. Lisboa. Typ. de Aca- 
demia R. das Sciencias, 1814 28. 2 vol. in-4.°*B. 

1660. 8. Lais (Fr. Manoel de). — Instrucções moraes e ascéti- 
cas deduzidas da vida e morte da madre soror Francisca 
do Livramento. Lisboa, 1731, in-fol. E. . 

1661. Sfto Miguel (Fr. Jacintho de).— Tratado histórico das 
Ordens monásticas de S. Jerónimo e S. Bento.— Parte I 
— Lisboa, na <>fT. da Musica, 1739, in-fol. de XVI -580 pag. 
—Parte II — Ihi, na off. Pinheirense da Musica, 1749, 
in-fol. de XV1-735 pag.— Parte III — Ibi, na off. de Igna- 
cio Nogueira Xisto, 1761, in-fol. de XXVIII 527 pag. E. 

Tem annexo ao tomo III: 

— Snpposiçóes da carta do E. mo e H."° Sr. D. Fran- 
cisco d'Almeida Mascarenhas escrita ao Reverendo P. 
Fr. Marcelino da Ascenção, commentadas por Fr. Jacin- 
tho de S. Miguel.— Lisboa, na off. de Ignacio Nogueira 
Xisto, 1761, in-fol. de 57 pag.— E por ultimo, em 2 pag. 
s. n.: — Decreto da Santa Inquisição de Castella contra 
o livro intitulado: Analysis Beneditina... Em Madrid. 
8 de Juiio e 1738. 

Chronica muito estimada, e nao vulgar. 

1662. Sfto Pedro (Fr. João de).- Theatro heroino, abcedario 
histórico, e catalogo das mulheres illustres em Armas, 
Letras, Acções heróicas, e Artes liberaes. Por Damião 
de Froes Perim (pseudonymo). Lisboa, off. da Musica 
de Theotonio Antunes Lima, 1736 40, 2 vol. in-fol. E. 

1663. Sfto Fedro (Sor Maria Magdalena de). — Noticias fiel- 
mente relatadas dos custosos meyos, por onde veyo a 
este Reyno de Portugal a Religião Brigitana, que se" in- 
titula a Ordem de São Salvador, e da prodigiosa funda- 
ção, e milagrosos augmentos deste Convento de Nossa 
Senhora da Conceição de Marvilla, a qual tem o seu 

Srincipio a 18 de Marco de 1660. E se seguem varia» 
elações de virtudes, e boas opiniões com que nelle fa- 
lecerão algumas religiosas, e insignes bemfeitoras.— Lis- 
boa, na Off. de Miguel Manescal da Costa, 1745, in-4.° E. 
meia chagrin — Estimada e não vulgar. 



231 



1661. Sfto Thomas (Fr. Leão de).— Benedictina Lvsitana. De- 
dicada ao grande Patriarcha S. Bento. Tomo 1.» Em 
Coimbra, no offic. de Diogo Gomes Loureiro, 1644 — In- 
folio de VI-566 38 pag. E.— Com uma estampa, imagem 
de S. Bento.— Frontispício concertado. 
— Tomo II — Ibi, na offlc. de ManuefCarualho, 1651 

— In-folio de VIU 520 pag. E. — A ultima fl. mancha- 
da. Os cantos superiores de fora de algumas ff. concerta- 
dos. — Estimada e rara. 

Ex libria do Conde de Redondo, Thomé* de Sousa. 

1665. Santiago (Fr. Francisco de).— Relaçam Summaria e No- 

ticiosa dos Lugares Santos de Jerusalém, e dos mais, de 
que na terra Santa, & Palestina, está de posse, em que 
tem, muytos Conventos, & Hospícios a Religião dos Fra- 
des Menores. . . Resumindoa de muytos livros, que tra- 
tam desta matéria, & de outras novas noticias, que hum 
Religioso (Ide digno o anno passado de 1706. trouxe da 
Terra Santa, em que teve assistência de muytos annos 
em seus santos lugares. Nesta breve cop : a .. manda im- 
primir para gloria de Deos o M. R. P. Fr. Francisco de San- 
tiago. . (Vinheta). Lisboa Na oíTicina de Miguel Manes- 
cal. Anno de 1706 — In-4.° de 62 pag. B.— Rara. 

1666. Sant-Iago (Fr. Francisco de—, Franciscano).- Chronica 
da Santa Província de N. Senhora da Soledade da mais 
estreita, e regular observância do Seráfico Padre S. 
Francisco do Instituto dos Descalços do Reino de Portu- 
gal.— Lisboa, na oíT. de Miguel Manescal da Costa, 1762, 
in foi. Tomo I. Único publicado. E.— Estimada e não 
vulgar. 

O 2.° tomo foi composto por Fr. Manuel da Mealhada, e 
existe inédito na Bibliotheca Publica do Porto. 

1667. Santos (P. Fr. João dos). 

ETHIOPIA ORIENTAL, e vara historia de covsas 
notaueis do Oriente, composta pollo Padre Fr. João, dos 
Santos, da Ordem dos Pregadores, natural da cidade de 
Euora.— Figura aUegorica.— Dirigida ao Excellent. Se- 
nhor Dom Duarte Marques de Frechilla & Malagon, &c. 

— Impressa no Conuento de S. Domingos de Euora. Com 
licença do S. Oilicio & Ordinário, & Priuilegio Real. 
Anno 1609.- Dentro de portada grav , tendo no centro a 
figura aUegorica da Ethiopia.—Na base e fora da por- 
tada: -Por Manoel de Lira Impressor. 

Segue uma fl. com vinhetas na parte superior e inferior, e o 
titulo: 

—Primeira parte da Ethiopla Oriental, em qve se 
dá rHaçam dos principaes Reynos desta larga Região, 
dos costumes, ritos, & abusos de seus habitadores, dos 



232 



animaes, bichos, & feras, que nelles se crião, de suas 
minas, & cousas notaueis, que tem assim no mar, como 
na terra, de varias guerras, & victorias insignes que 
ouuc em nossos tempos nestas partes entre Christaos, 
Mouros, & Gentios. Repartida em cinco livros. — No verso 
Approvação e Licenças; nas ff. prelitn. seguintes: Dedica- 
tória, Cármen de Fr. Ignacio Galvão, Prologo e Taboada. 
Segue a obra.- In foi. de VIII 140 ff. 

— Yaria historia, de covsas notáveis do Oriente. E 
da Christandade que os Religioscs da Ordê dos Pregado- 
res nelle fízerâo. Segvnda parte. 

Com a mesma dedicatória e subscripçao, tudo dentro de 
portada diferente da da 1 • parte. Ao rosto segue a Ta- 
boada. A primeira fl. depois das III prehm. em branco; a 
fl. 2 contém o prologo, e na 3. a começa o Litro primeiro, 
seguindo a foliaçao até ao fim, onde se repete a subscri- 
pçAo, porém com a data de 1608. 

In foi. de IH-123 ff. E. perg.— Estimada. 

O frontispício da 1.' parte concertado na margem de fora 
com ligeiro defeito: em tudo mais bom exemplar. 

Muito rara 

4668. Santos (Fr. Manoel dos).— Alcobaça illustrada. Noticias 
e historia dos mosteyros & monges insignes Cistercien- 
ses da Congrega çam* de Saneia Maria de Alcobaça da 
Ordem de S. Bernardo nestes reinos de Portugal e Al- 
ga rves.~ Coimbra, na off. de Bento Seco Ferreira, 1710, 
in foi. Parte primeira (única publicada). E.—Chronica 
estimada e pouco vulgar. 

1669. Historia chronologica e critica da Real Abbadia de 

Alcobaça para servir de continuação á Alcobaça illus- 
trada do Chronista-mór Fr. Manoel dos Santos. Por Fr. 
Fotlunato de S. Boaventura.— Lisboa, na Impr. Regia, 
1827, in foi. E. 

1670. Justa defensa em três sati.-façòes apologéticas, a 

outras tantas invectivas com que o P. M Fr. Manoel dos 
Santos sahiu à luz no seu livro intitulado Alcobaça illus- 
trada, contra a Chronica da Congregação do Evangelis- 
ta, &. Por Fr. Francisco de Santa Maria.— Lisboa, 1711, 
inr4.° E. 

1671. Analysis Benedictina. Concluo por documentos e 

razoens verdadeiras, que a Sagrada, e Augusta Ordem 
de S. Bento he a Princeza das Religioèns, e a mais an- 
tiga com precedência a todas, e defende as Sentenças 
dadas em Lisboa sobre a mesma precedência, &.— Em 
Madrid, por la Viuda de Francisco dei Hierro, 1732, in- 
fol. E. 

Com a Epistola analytica do P. Manuel da Rocha. — Res- 
posta á Crisis doxologica. 



233 



1671 Notas á Ánalyse Benedictina descuberlas por Mi- 
guel Joachino de Freitas (pseudonymo de Fr. Jacintho 
de S. Miguel).— Novas notas descobertas pelo Rev. M0 P. 
M. Fr. Francisco de Santa Maria. Dadas á luz por Miguel 
Joachino de Freitas.— En Madrid, por Bernardo Peralta, 
1734, 2 vol. in-fol. E — Pouco vulgares. 

1673. Escudo Benedictino, ou dissertação histórica, es- 

cholastica e theologica. Em defensa dos injustos golpes 
da Grisis doxologica . . . que escreveo o R. P. Fr. Manoel 
Baptista de Castro. . e de dous opúsculos de Notas. . . 
Composto pelo Dr. Fr. Manoel de Saneio António. — Sa- 
lamanca, en la Offlcina de la Viuda de António Ortiz 
Gallardo, 1736, in-fol. E. 

1674. Examen castellano de la Crisis griega con que el 

R. P. Fr. Manoel Baptista de Castro intento estabelecer 
el Instituto Bethlernitico, por D. Luiz de Salazar y Cas- 
tro.— Madrid, 1736, in-4.° E.— Manchado. 

1675. Crisis doxologica, apologética, y jurídica, por el 

monachato legitimo de el máximo Padre San Geronimo 
en sus congregaciones n.onaehales de Espana, Portugal 
y Lombardia. Su autor el Padre Fray Manuel Bautista de 
Castro. En Madrid: Por Bernardo Peralta. S. d.— In-4.° 
de LVI-176 pag. E. perg. 

1676. Historia Sebastica, contém a vida do Augusto Prín- 
cipe o Senhor D. Sebastião Rey de Portugal, e os suc- 
cessos memoráveis do reyno e Conquistas do seu tempo. 
—Lisboa, na Off. de António Pedroso Galrão, 1735, in-fol. 
E.— Bom exemplar.— Pouco vulgar. 

1677. Santos Cruas (Francisco Ignacio dos\— Ensaio sobre a 
Topographia medica de Lisboa, ou considerações espe- 
ciaes relativas á sua historia; melereologia, geognonia, 
agoas potáveis, e mineraes, &. — Lisboa, 1843, 2 tom. em 
1 vol. ín 8.° E.— Com 4 mappas. 

1678. Da Prostituição na cidade de Lisboa, ou considera- 
ções históricas, hygienicas e administrativas em geral 
sobre as prostitutas, e em especial na referida cidade, &. 
— Lisboa, 1841, in-4.° E.— Com mappas. 

1679. Santos Landa.— Don Sancho de Penalen. Leyenda tra- 
dicional de la historia de Navarra. Segunda edicion. Pu- 
blicala el Exmo. Sr. D. Manoel Perez de Guzman y Roxa 
Marques de Jerez de los Caba II eros.— Se vill a, 1887, 
in-4.° B. 

Tiragem de 50 exemplares, tendo eite o n.° 37. N5o entrou 
no mercado. 

1680. Santos Neto (P. Gabriel dos).— Sermão em acção de gra- 
ças pelos triunfos das armas portuguezas por intercessão 
do Martyr S. Sebastião pregado na igreja de N. Senhora 
da Victoria na cidade do Porto.— Lisboa, na impr. Regia, 
1815, in-8.° peq. de 40 pag B. dour. por ff.— Raro. 

Tiragem de 100 exemplares. V. Dicc. Bibliogr. G. n.° 88. 



234 



1681. Santos Bino (Ant. dos).— A Redempção, poema épico em 
6 cantos, por um ecclesiastico do bispado de Leiria — 
Lisboa, 1842, in 8.* E. — Sahiu anonyma. 

1682. Santos e Silva (Thomaz António dos).— Braziliada, ou 
Portugal immune e salvo. Poema épico em doze cantos. 
Lisboa, 1815, in-8.° E. - Estimado. 

Com o retrato do atictor, gravado por F. F. d'Almeida. 

1683. Sanetnin Jesu Chri*ti Evangelium secundum Malthaeum... 

Marcum... Lucam... Joannem. Acta Apostolorom. — 
Gandavi, Roberto Gualteroto ac Eramo Querico Typo- 
grah., 15i6. — In-12.° d*í I»-186 ff.— Tem ;«wío:«Pauli 
Apostoli epistolae.— Epistolae catholicae. — Apocalypsis 
Beati Joannes. S. I. n. d. (Parece ser da mesma impres- 
são. ln-12.° de 137 If. E. perg.— Com toscos desenhos á 
penna nas margens. 

1684. Saraiva de Sonsa (P. Francisco).— Báculo pastoral de 
flores de exemplos colhidos de varia e aulhentica histo- 
ria espiritual sobre a Doutrioa Chrislaa.— Lisboa, 1628, 
in-4.° de VIH-247 ff. E. perg.— Falta o frontispício.— 
Pouco vulgar. 

1685. Sardina Mimoso (Juan).— Relacion de la Real Tragico- 
media con que los padres de la Compania de Jesvs en 
su Collegio de S. Anton de Lisboa recebieron a la Ma- 
gestad Católica de Felippe II de Portugal, y de su en- 
trada en este Reino, cõ lo que se hiso en las Villas, y 
Ciudades en que entro. — Ano 620. impresso en Lisboa, 
por Jorge Rodrigues (1620).— In 4.° de X-163-1 ff. E. 

Muito raro 

1686. Sartolo (P. Bernardo).— El Doctor eximio y venerable 
padre Francisco Suarez dela Comp. de Jesus.— Coim- 
bra, 1731, in 4.° E.— Com o retrato do P. Francisco Sua- 
res. 

1687. Schaeffer (Henrique).— Historia de Portugal, tradocção 
e continuação por José Lourenço Domingues de Men- 
donça.— Li>boa, 1842-47, 13 vol. in-8.° E.— Com retratos 
lytkographados. 

1688. Sedeno (Juan).— Sumraa de varones i Ilustres: en la qual 
se côtienen muchos dichos/ sentêcias/ y grandes hazanas 
y cosas memorables/ De doziêtos y veynte y quatro fa- 
mosos. Ansi Emperadores/ como Reyes/ y Capitanes/ que 
ha auido de todas las naciones/ desde el principio dei 
mundo hasta quasi en nros tiêpos: por Ia ordê dei A. B. 
C, y las fundaciones de muchos Reynos/ y Prouincias. 
Dirigida ai muy alto y muy poderoso dõ Philippe nro se- 
nòr. .. &c... Ano de 1551. 

Frontispício a prçto e vermelho dentro de portada com as 
armas imperiaes. — No verso a licença ; segue o Prologo, 
Epistola ao leitor, duas cartas, e Taboa: começa a obra 
— Tititlo primero de la A. — Dentro de portada. 



235 



— No fim: — Aqui se acaba la summa de varones illus- 
tres: recopilada por Johan Sedeno vezino de la villa de 
Areualo: fue impressa en Ia muy nnble viila de Medina 
dei Capo: por Diego Fernandez de Cordoua: a costa de 
Johan despinosa/ a três dias dei mes de Henero dei ano 
de mil y quinientos y cinquêta y un Ano. (1551).— Por 
baixo a divisa do impressor. 

In-fol. de VI-433 2 ff. (Tabla de los auctores). E.— Ca- 
racter gothico a duas columnas.—l. m Edição. 

Multo rara. 

1689. Segredos públicos. Pedra de toque dos intentos do Ini- 
miguo, e luz da verdade que manifesta os enganos, e 
cautelas de huns papeis volantes, que vai empalhando o 
inimigo por o Principado de Catalunha, com três cartas 
del-Rey Christian; e duas do Arcebispo de Bordeos,&,e 
nua provisão do Sereniss. Rey de Portugal em favor dos 
Catalães. Trad. do catalão em portuguez.— Lisboa, na 
off. de Lourenço de Anveres, 1641.— In-4.° de I 35 ff. B. 
— Raro. 

1690. — — Outro exemplar do mesmo opúsculo. B.— Damnifi- 
cado pela agua nos cantos inferiores de fora. 

1691. Sempere (Hieronymo).— La Carolea: trata las victorias 
dei Emperador Carlos V, rey de Espana.— Impressa en 
Valência por Joan de Arcos. Ano. M.D.LX.— l. a e 2. a 
Parte em 1 vol. in 8.° de IV-149-1; III- 72 <s. n.) ff. E. 
perg.— No fim repete a subscripção.—Rara. 

1692. Sem razão de entrarem em Portugal as tropas castelha- 
nas como Amigas, e razão de serem recebidas como Ini- 
migas. Manifesto reduzido a Memorias presentadas de 
parte a parte. Anno de 1762. — Lisboa, s. d., in-4.° de 
1-55-8-6 pag. B. 

1693. Sens (P. Fr. Hieronymo de).— Exercícios espirituaes 
muyto úteis ás religiosas para se entreterem no discurso 
de dez dias em que se retirão á soledade. Composto em 
francez e trad. por Soror Maria Michaela do Sacramento. 
—Lisboa, off. de Ant. Pedroso Galrão, 1698.— In 8.° de 
VI 1-109 pag. E. perg. 

1694. Sepulchro (Fr. Manoel do).— Rosa Franciscana, tratado 
da prodigiosa vida da virgem S. Rosa de Viterbo, filha 
professa da vener. Ordem Terceira de S. Francisco. — 
Lisboa, por Ant Rodrigues d' A breu, 1673, in-4.° de 
XLUIl-296 pag. E. perg.— JVao vulgar. 

1695. Sequeira (P. Bento de). — Sermam que pregou em S. 
Clara á primeyra pedra do Templo, e Convento Real, 
que a R. M. del-Rey Dom João o IV, levantou á Rainha 
D. Isabel sua A voo*, No monte da Esperança, & tresla- 
daçam de suas relíquias, etc. Coimbra, na off. de Paulo 
Craesbeeck, 1649, in-4.° de 36 pag. B.— Raro. 

1696. Sermam que pregou dia do Patriarcha S. Francisco 

no seu convento da Ponte aos 4 de Outubro de 1648. 



236 



— Coimbra, na ofT. de Paulo Craesbeeek, 1651.— In-4.° de 
32 pag. B.— Raro. 



Sermões de Autos da Fé 

1697. Sermões pregados em Autos da Fé celebrados em Lis- 
boa, nos annos de 1621 a 1749. B. — Collecção estimada e 
rara de 23 opúsculos. 

Dos citados no artigo Autos da Fé do Diccionario Biblio- 
graphico faltam os dos annos de 1718, 1720, 1749. 

1698. Sermões pregados nos Autos da Fé celebrados em Coim- 
bra nos annos de 1612 a 1723. B.— Collecção estimada $ 
rara de 22 opúsculos. 

Dos citados no artigo Autos da Fé do Dicciodario Biblío- 
grapbico falta apenas o do anno de 1 706. 

1699. Sermões pregados nos Autos da Fé celebrados em Évora 
nos annos de 1615 a 1710. ti.— Collecção estimada e rara 
de 11 opúsculos. 

Collecção completa. 

1700. Sermões pregados nos Autos da Fé celebrados em Goa. 
1612 1710. B.- Collecção estimada e rara de 4 opúsculos. 

Faltam os dos annos de 1610 e 1621. 

1701. Sermões pregados nos Autos da Fé celebrados em Lis- 
boa: 1638 (sem rosto), 1706—1709—1714: em Coimbra 
1612—1618—1694-1718: em Évora— 1710. B— Collec- 
ção de 9 opúsculos. 

Duplicados das collecções acima mencionadas. 



1702. Sermões da Virgem. B. — Lote de 19 opúsculos. 

1703. O mesmo: B.—Lote de 20 opúsculos. 

170%. Sermões de Santos e Santas. B.—Lote de 24 opúsculos. 
1705. O mesmo: B.— Lote de 20 opúsculos. 

1706. Sermões da Quaresma. B.—Lote de 12 opúsculos.— Alguns 
pouco vulgares. 

1707. O mesmo: B.-Lote de 12 opúsculos. 

1708. Sermões da Penitencia. B—IMe de 13 opúsculos.— Alguns 
pouco vulgares, dos séculos XVWXVIII. 

1709. O mesmo: B.— Lote de 13 opúsculos. 

1710. Sermões vários. B.—Lote de 18 opúsculos.— Alguns pouco 
vulgares, dos séculos XVII XVIII. 

1711. O mesmo. B.—Lote de 15 opúsculos. 

1712. Sermões dos séculos XVI 1 e XVIII. De S. Francisco (4), 
de Santo António (12). B.—CoUecção dê 16 folhetos m 4.° 



237 



1713. Serpi (Fray Dimas). — Tratado contra Luthero y otros he- 
reges, segun el decreto dei S. C. Tridentino con singular 
dotrina de SS. DD. Griegos, Lat. y Hebreos. Con setenta 
considraciones sobre las leciones de Job. — En Lisboa, 
Por António Alvarez. Ano 1617.— In-4.° de VIII 266- 100- 
29 ff. E. perg.— Não vulgar. 

Na ultima fl. repete a subscripçâo e tem a divisa do im- 
pressor. — Veja-se a nota na guarda. 

1714. Serra (Francisco José da). — Elísio e Serrano. Dialogo em 
que se defende e illustra a Bibliotheca Lusitana contra 
a prefação da Lusitânia transformada, escrita por um só- 
cio da Academia Real das Sciencias de Lisboa.— Lisboa, 
na Regia oíT. typographica, 1782, in 8.° de 1V-132 pag. E. 
em mau estado. 

Com um prefacio dirigido ao benévolo leitor, assignado por 
Franc. José de Sales (pseudonymo). 

Tem junto, no mesmo voi: — Aos estudiosos portugue- 
zes. Mais obriga a razão, do que o costume. (Sobre a 
Colecion de poesias Castellanas).— Lisboa, na o(T. Pa- 
triarchal, 1782, in-4.° de 8 pag. dobradas. 

Tem a seguinte nota ms. que parece autographa: «Esta 
obra he escripta por Diogo José da Serra, irmão do A. do 
Dialogo, e he rara pelos poucos exemplares que se im- 
primirão. (Atsignada) Francisco José da Serra.» 

1715. Setuval (Fr. Ant. de),— Coroa de doze eslrellas da Vir- 
gem Senhora nossa. — Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 
1632, in-4.° de XVI-534-50 ff. E. perg.— Tem no frontis- 
pício a imagem da Virgem. — Rara. 

1716. Severtm de Faria (Manuel). — Discvrsos vários políticos. 
Em Évora Impressos por Manoel Carvalho. Anno 1624. 
— In-4.° peq. de VM£5 ff. E.— Com os retratos de Luis 
de Camões, e João de Barros.— Defeitos no frontispício, e 
algumas manchas.— I.* Edição.— Estimada e rara. 

1717. Noticias de Portugal, offerecidas a D. João IV. De- 

clarãose as grandes commodidades que tem para cres- 
cer em gente, industria, comercio, riquezas & forças mi- 
litares por mar & por terra. As origens de todos os ap- 
pelidos, &.— Lisboa, na off. Craesbeeckiana, 1655, in-fol. 
de XII 342-14 pag. E. de carn. fina.— /.• Edição.— Esti- 
mada e rara. 

1718. Promptuario espiritual e exemplar de virtudes. Em 

que brevemente se explicão as matérias mais importan- 
tes para a salvação da alma. — Lisboa, na off. de Paulo 
Craesbeeck, 1651— In-4.° de XIX -202 ff. E. perg.— Rara. 

1719. Seyner (Fr. António).— Historia dei Ievantamiento de 
Portugal. Por el Maestro Fr. Ant. Seyner.— En Zara- 
goça, por Pedro Lanaya y Lamarca, 1644 — In-4.° de 
"71-276 pag. E. meia chagrin.— Pouco vulgar. 



ffc 



238 



1720. Sylva (P. António da).— Sol do Oriente. S. Francisco Xa- 
vier da Companhia de Jesus. Novamente tirado a Luz.— 
Lisboa, na oíT. de António Craesbeeck de Mello, 1665.— 
In 16° de XVI 562-44 pag. E. perg. 

1721. Sylva (Fr. Bernardioo da).— Defensam da Monarchia Lu- 
sitana. Primeira parte: Coimbra, na oíT. de Nicolau Car- 
valho, 1620, in-4.° de IV- 122 ff.— Segunda parte — Lis- 
boa, Por Pedro Craesbeeck, 1627.— In- 4.° de IV- 220 ff. 
As duas partes em um vol. E.— A 2.* parte com man- 
chas e ligeiros defeitos.— Estimada e rara. 

1722. Silva (Francisco da).— Opusculo da infância, e pvericia 
dos Príncipes, e Senhores. No qual alem de hum curioso 
discurso sobre o nacimento & solemne Baptismo do In- 
fante Seren. D. Affonso, em documentos breues tirados 
da doutrina de muitos Santos... se comprehende sua 
boa criação na idade mais tenra, &.•- Em Lisboa. Por 
Paulo Craesbeeck, 1644 — In-4.° de VIII 114 pag.— Tem 
j unto .—Regimento politico dei hombre en edade flore- 
ciente. Presentalo a la ociosidad aflieta, «á la juventud 
ociosas. Autor Jorge Henriques Moran Covillanense. En 
Lisboa. En la imprenta de António Pedroso Galram. 
M DC XC — In-4.° de XXIV-104 pag. E.— Interessante. 

A. 1." Muito rara 

1723. Outro exemplar só da primeira obra. E. perg. 

MuiTo rara 

1724. Silva (Innocencio Francisco da).— Diccionario bibliogra- 
phico portuguez. Estudos applicaveis a Portugal e ao 
Brazil. — Supplemento ao Diccionario (leltras A a G). — 
Lisboa, 1858-70, 9 voJ. in-8. Q E. inteira.— Com retrato do 
auctor.— Bem conservado. — Não vulgar. 

O supplemento iPesta obra apreciável, não concluio por íal- 
lecimento do auetor; a continuação está hoje ainda a 
cargo do Ill. mo Sr. Brito Aranha. 

172"). Polemica relativa ao Diccionario Bibliographico. B. 

— Collecção de 12 publicações. 

1726 Silva (João da— , 4." Conde de Portalegre).— Dell Unione 
dei regno di Portogallo alia corona de Castiglia. Istoria 
dei Sig. Jerónimo Franchi Conestaggio (pseudonymo). — 
In Génova. Appresso Girolamo Bartoli, 1589 — In 4.° de 
XXH-412 pag. E. perg.— 1* Edição.— Rara. 

Frontispício e a 2." fl. preliminar em mau estado. Traçado 
nas margens inferiores de dentro nas primeiras folhas. 

1727. Sylva (Jorge da).— Tratado da creação do mundo, e dos 
myslerios da nossa redempçào. Com o Pater noster glo- 
sado pello Seraflco P. S. Francisco, &.— Lisboa, na off. 
de Ant. Crasbeeck de Mello, 1672-In 8.° de VI-146-6 
pag. E. perg— Estimada, e pouco vulgar. 



239 



1728. Silva (Thereza Angélica).— Manual de orações para as- 
sistir ao sacriQcio da Missa. Composto e aberto a buril 
por T. A. da Silva, e dedicado a el Rey D. Joào o V. Lis- 
boa, 1732, in-16.° E.— Com estampas e vinhetas.— Curioso 
e não vulgar. 

1729. Silva Freire (Manoel Thomas da).— Breve relaçam da 
Ilha de Malta. Em forma de carta, Que o author escreve 
a hum discreto, e curioso politico. — S. I. n. d.— In-4.° 
de 22 pag. R.— Não citada. 

Não tem frontispício especial; a Carta é* datada de Lisboa 
6 de Agosto de 1750. 

— Triunfo da Sagrada Religião de Malta, ou Relaçam 
da prizam, que alguns Catholicos, estando cativos em 
Turquia, fizerão a Alain Mahomet, filho de Selin Agá, 
fieglerbeglic do mar, e Baxá da Ilha de Rhodes. Refe- 
re-se, como foy conduzido a Malta, e o que se tem prati- 
cado sobre o seu resgate. Tudo extraindo das cartas 
mais verdadeiras de Nápoles, e Sicília. Por hum Curioso 
Lisbonense. Anno de 1749.— No fim:— Na Offic. dos Her- 
deiros de António Pedroso Galrão. Anno de 1749. S. 1. 
(Lisboa). B. — Não vulgares. 

1730. Sucinta relação panegyrica da embaixada que a Sa- 
grada Religião de* Malta, e Sua A. Eminentíssima seu 
Sereniss. Gram Mestre mandarão á Sob. Fideliss. Mag. 
do Rey Dom José I. Lisboa, 1751, in-4.° de 10 pag. B.— 
Não vulgar. 

1731. Silva Lopes (João Baptista da).— Historia do captiveiro 
dos presos d'estado na torre de S. Julião da barra de 
Lisboa durante a desastrosa época da usurpação. Lisboa, 
1833-34, 4 tomos em 2 vol. in-8.° E. 

1732. Corografia ou memoria económica, estadística e to- 

pographica do reino do Algarve.— Lisboa, 1841, in-4.° E. 

— Com cartas geographicas. 

1733. Silva Mascarenhas (Dr. Andro da).— A Destruiçam de 
Espanha, restauração summaria da mesma. Ao príncipe 
D. Pedro n. s. Governador e legitimo Successor do Rey- 
no de Portugal. — Lisboa, norAnt. Craesbeeck de Mello, 
1671 — In -4.° de Xll-304-2 pag. E— Poema em 9 cantos. 

— Rara. 

1734. Outro exemplar da mesma obra. E. perg.— As ff. pre- 
liminares em mau estado nas margens inferiores. 

1735. Silva Mendes Leal (José da).— Os Dous Renegados. 
Drama em 5 actos. Representado pela primeira vez em 
Lisboa a 9 de Julho de 1839 no Theatro Nacional da Rua 
dos Condes. Lisboa, 1839, in 8.° E.— Com retrato.— 1* 
Edição.— Rara. 

1736. Silva Sampaio (António da).— A Flor de Florença, ou vida 
de Santa Maria. Magdalena de Pazzi. — Lisboa, 1730, 
in-8.° E. 



240 



4737. Simões (Augusto Filippe) .— Escriptos diversos. Coimbra, 
4888, in-8.° gr. — Introducção archiologica da Península 
ibérica. Lisboa, 4878» in-4.° gr. Parte I. — A Exposição 
retrospectiva de arte ornamental portuguesa e hespa- 
hoia em Lisboa. Com uma carta do Sr. Fernando Palha. 
Lisboa, 4882, in-8.° B. 

1738. Soares (D. Frei João).— Libro de ia verdad (Tia fé. Sin 
el qual no d'ue estar ningu xpiano. CÕ priuilegio real. 

Titulo a vermelho, dentro de portada formada de gravuras 
em madeira representando assumptos bíblicos, e na parte 
inferior, a vermelho e a preto alternado: — Xpiano. He- 
rege. Gentto. Judio. Aforo — e cinco figuras corresponden- 
tes a estes títulos. 

Ao frontispico, com o verso em branco, segue a Dedicató- 
ria, occu pando as dnas pag. da 2.* fi.; na 3.* o Prohemio 
que occupa 3 pag. tendo no centro da 3." um escudo 
grande com as armas de Portugal; a 4.* pag. em branco 
— Começa a obra na fl. numerada 1, e segue até 132 
contando a Tabla, tendo na ultima pag. só a divisa do 
impressor. A ff. 129 verso vem a subscripç&o . . . 

A loor de la santíssima Trinidad. . . se acabo el pre- 
sente libro intitulado: de la uerdad de la fe: compuesto 
por fray Juan Suarez de Ia orden de Sant Augustin con- 
fessor y predicador dei seren. Rey Don Juan tercero 
deste nombre: impresso por authoridad de la santa in- 
quisicion por especial mãdado dei dicho senor en la muy 
noble * siempre leal ciudad d' Lisboa por Luís Rodri- 
guez libre ro de su alteza/ y acabose aios. xx. dias dei 
mes d' Enero de mil *> quinientos y quarenta y três.— 
In foi. peq. de IV- 432 ff. todas tarjadas. Gothico. E. perg. 

Os cantos das margens inferiores de tóra das ff. prelim. um 
pouco deteriorados: de ff. 46 a 71 cortes de traça na 
margem inferior da lombada, e o mesmo de ff. 108 a 127; 
note -se que a obra tem boas margens, especialmente as 
inferiores aonde de encontram os defeitos. A ff. 54 tem 
na margem superior traços e letras feitas á penna. Em 
tudo mais é um bom exemplar. 

Y. Bibliotheca Lusitana, e Diccionario Bibliographico. 

Muito raro 

4739. Cartilha para ensinar a ler, com tudo o que se deve 

saber da Doutrina Christãa. Lisboa, por António Alva- 
res, 4654, in-8.° de 22 ff. sem num. E. perg. 

4740. Soares (J. C. Celestino).— Quadros navaes- Seguidos de 
uma epopeia naval portugueza. Lisboa, 4864-69, 4 vol. 
in-8.° E.— Com mappa e estampas.— 2.* Edição.— Não vul- 
gar. 

4744. Soares de Abreu (Christovão).— Oração de Christovào 
Soares d' Abrev Vereador mais antiguo do Senado da Ca- 



241 



mara, em presença das Magestades d'el-Iiey D. Aflònso 
VI e da Rainha Dona liaria Francisca Isabel de Saboya 
NN. SS., quando entrarão nesta sua Cidade de Lisboa 
em 29 d'Agoslo deste anno de 1666. — Em Lisboa, A' 
custa de Josef Leite Pereira Li ur eiró da Rainha N. S. 
M.DC.LXVI. (1666) — In-4.° de 8 pap. B.- Jtora. 

Além das pag. mencionadas tem mais uma folha in-fblio 
dobrada com uma scena theatral em verso. 

1742. Soares de Albergaria (P. António). — Tropheos Lusita- 
nos. Por António Soares de Albergaria. Parte f. 

Dentro de portada gravada, tendo na parle superior e infe- 
rior as armas do reino; na base da portada— Anno 1631. 
— Segue outro fronlispicio impresso. 

Trophea sunt rernm gestarum monumenta, et victo- 
riae signa. Sulpicim et Beroaldus in lib. I Pharsal. Lu- 
cani.— Anno 1632.— Era Lisboa. Com todas as licenças 
necessárias. Impresso por Jorge Rodriguez.— In-4.° de 
IX-72 (aliás 80)-6 ff. E. meia chagrin. 

Na conta das folhas entram todas as gravuras numeradas, e 
algumas que não o sao, e as repetidas em diverso de- 
senho. 

Tem junto, no fim: — Resposta a certas objeiçoens so- 
bre os Tropheos Lusitanos. Por A. Soares de Albergaria 
— Ibi, pelo mesmo impressor, 1634.— in 4.° de 1IM2 ff. 

Este exemplar tem as gravuras coladas em papel branco 
umas, e outras azulado. 

A descripçfto circumstanciada d 'es te raro livro que se en- 
contra no Diccionario Bibliographico não serve ao fim a 
que o auctor a destina, pois dizendo-se ai li por exemplo 
que as estampas nfto s8o numeradas, vemos em 4 exem- 
plares que temos presentes, que s<5 algumas repetidas nfto 
tem numero; além d'isso ha estampas de que nfto se faz 
raençâp, como se verá pela exactíssima relaçfto que adean- 
. . te damos de todas ellas, e de toda a obra. 

Frontispício gravado, a que segue ou Iro impresso; 1 íl. com 
as Licenças. — Retrato do auclor. — Sonetos de M. Peixoto 
da Rocha, e de P. de Noronha de Andrade, 1 ff. — Dedi- 
catórias uma em portuguez, e oulra em latim, £ ff. — Es- 
tampas: — I. N. Senhora da Assumpção. — II. Anjo Custo- 
dio. — III. Armas antigas de Portugal.— IV. S. Pedro de 
Rales, I.° Arcebispo de Brnga. — V. S. Dâmaso, Papa 
portuguez. — VI. S. António. — VII. Armas do Conde D. 
Henrique. — VII a. (s. n.). Estampa representando a 
Appariçfto de Christo a D. Aflbnso Henriques. — VIII. Ar- 
mas de D. AOonso Henriques. — IX. De D. Manuel. — X. 
Rainhas. — XI. Príncipes.— XII. Infanles. — XIH. Infan- 
tas. — XIV. Insígnias da Pr i macia de Braga. — XV. Ar- 
16 



24* 



mas antiga* de Bragança. — XVI. Duques de Bragança. — 
XVII. de fiarcellos— XVIII. de Aveiro.— XIX. de Tor- 
res Novas. — XX. de Caminha. — XXI. Conde de Alcou- 
tim. — XXII. Marques de Ferreira. — XXIII. Conde de 
Tentúgal. — XXIV. Marquez de Castello Rodrigo. — 
XXIV (a). A mesma, diverso desenho. — XXV. Conde de 
Lumiares. — XXVI. Marquez de Alemquer. — XXVII. M. 
de Gouvéa. — XXVII (a). Conde de Portalegre, primogé- 
nito do Marquez de Gouvéa. — XXVIII. Marquez de Por- 
to Seguro. — XXIX. Insígnias do bispado de Coimbra (o 
campo em branco). — XXIX (a). As mesmas (o campo 
cheio). — XXX. Conde de Monsanto. — XXXI. de Atoti- 
guia.— XXXII. de Cantanhede.— XXXII (a). As mes- 
mas, diverso desenho. — XXXIII. de Odemira. — XXXIV. 
da Feira.— XXXV. de Tarouca —XXXVI. de Villa No- 
va.— XXXVII. da Vidigueira.— XXXVIII. de Redondo. 
— XXXIX. de Vimioso. — XL. de Linhares. — XLI. da 
Castanheira.- XLII. da Sortelha.— XLI II. do Basto.— 
XLIV. de Penaguião.— XLV. da Atalaia,— XLVI. do 
Sabugal — XLVII. de Santa Cruz.— XLVIII. de Villa 
Franca.— XLIX. de Ficalho — L. de Villa Flor.— LI. de 
Miranda. — LII. de S. Jo&o da Pesqueira. — LIII. de Faro. 
— LIV. de Villa Nova da Ga) hei a.— LV. de Castello 
Melhor.— LVI. do Prado.— LVII. da Ericeira.— LVIII. 
de Castro de Ayro. — LIX. de Palma. — LX. de Vai de 
Rey. — LX (a). A mesma, diverso desenho. — LXI. de 
Arcos.— LXII. de Casfello Novo.— LXUI. de Unhão.— 
LXIV. de Sarzedas.— LXV. de S. Miguel.— LXVI de 
Figueiró— LX VII. de Filia Nova da Cerveira.— LXVI I 
(a), de Óbidos.— LXVII (b). Visconde de Ponte de Li- 
ma. — LXVII I. Bardo d'Alvito.— LXIX. Armas do Mare- 
chal de Portugal.— LXX. do Almirante. — LXX (a). Dos 
Barretos.— LXXI. Dos Almeidas.— LXXII. Dos Mel los. 
— LXXIIl. Arma Redemptoris et insignia Christi. — Epi- 
gramma. — índice — Tnboa das cores dos brazôes. — Segue 
a a Resposta a certas objeiçoens», etc. 
Contém portanto 8 estampas diversas contando com o fron- 
tispício e o retrato, e 76 brazões, gravura de Agostinho 
Soares Floriano. Este exemplar tem alguns brazdes soltos 
que lhe foram addicionados, ou por fazerem alguma dif- 
ferença dos encorpnrados no volume ou por nfto os haver 
nelle. — Collecçào estimada, e muito difficil de encontrar 
completa. 

Muito rara 

1743. Outro exemplar da mesma obra faltando-lhe apenas 

os seguintes números do 1.° exemplar— XXIV (a)-XXVIl 
(a)-XXXIl (a)- LXVII ^a) e (b).— Em folhas soltas, com 
alguns defeitos. 

Note-se que n'este exemplar o retrato do auetor é diverso 



243 



do vulgar; é* metido em um oral e parece ser trabalho de 
outro gravador. — Vide a nota ms. junta ao exemplar, re- 
lativa a este retrato. 

1744. Outro exemplar da mesma obra. Faliam os n. M VI- 
VI! (a) -XXIV (a). XXVII (a) -XXIX (escudo cheio) - 
XXXII (a)-LX (a)-LXVU (a)-LXVH (b).- Com alguns 
defeitos. Em folhas soltas. 

4745. Outro exemplar da mesma obra. Falta o retrato do 

auctor, e as estampas n.°' II-V-VII- Vil (a)-XV-XVH- 
XXIV (a) -XXVII (a)-XXIX-XXIX (a) XXXII -XXXII (a) 
-XXXIV-LX-LXV1I (a)-LXVII (b)-LXXI.— Faltam tam- 
bém as duas ultimas ff. da Resposta.— Com alguns defei- 
tos. Em ff. soltas. 

4746. Outro exemplar da mesma obra, contendo:— Dois 

frontispícios impressos— A folha das licenças— Ás duas 
dedicatórias — As estampas n.°' HI-V1II-X a XIII -XV- 
XVIII - XX - XXVI - XXVIII - XXX - XXXIII - XXXVI - 
XXXVII-XL a LII-L1V a L1X-LXII a LXVIIl-LXX-LXXI 
—A ff. das cores dos brasões.— Da Resposta ha as III 
preliminares, cl.' a 5.*; da 6.* a 41 a parte ms. e parte 
impressa, faltando a IO.*— Com defeitos. Em folhas soltas. 

4747. Soares de Salazar (Joan Baptista).— Grandezas, y anti- 
guedades de la islã y ciudad de Cadiz. En que se escri- 
ven mvehas ceremonias que vsaua la Genlilidad, Varias 
costumbres antiguas, Ritos funeralcs con monedas, esta- 
tuas, piedras, y sepulcros antiguos: i Ilustrado de varia 
erudicion, y todas buenas letras.— En Cadiz. Impresso 
por Clemente Hidalgo. Ano 4610.— In-4.° de Vll-318-22 
pag. E. perg.— Rara. 

Com gravuras no texto. — Manchado nas margens junto da 
lombada de pag. 175 ao fim; em tudo mais bom exemplar. 
V. Salva n.° 3191. 

4748. Soares da Silva (José).— Memorias para a historia de 
Portugal que eomprehendem o governo del-Rcy D. João 
I, do anno de mil e tresenlos e oitenta e três, até o anno 
de mih*e quatro centos e trinta e três. — Lisboa, off. de 
José António da Silva, 4730-34, 4 vol. in-4.° gr. E.— Com 
4 anterostfls grav. eguaes. 

4749. Soares Toscano (Francisco).— Parallelos de Príncipes, e 
varões illustrcs antigos, a que m vi tos da nossa naçam 
portugueza se assemelharão em suas obras, ditos & fei- 
tos. Com a origem das armas de alguas famílias deste 
reino. Em Évora, por Manoel de Carvalho, 1623 — In-4.° 
de XVIÍ 180 ff. E. — Frontispicio com as armas do reino 
— í." Edição.— Rara. 

4750. Soledade (Fr. João da).— Regra de S. Bento abbade Pa- 
triarcha de todos os monges, príncipe de todos os Pa- 
triarchas. Lisboa, 4713, in-12.° E. perg.— Com uma gra- 
vura. ^ 



244 



1751. Sosa (Fr. Gerenymo de).— Notícia de lã grau casa de 
los maFquezes de Villa Franca, y su parentesco con las 
mayores de Europa. Nápoles, por Novello de Bonis, 1676, 
in-4.° de XVI-492-iO pag. E.— Aníerosío com o brasão 
d'armas da casa de Villa Franca, e retrato do Marquei. 

1752. Sonsa (P. António Caetano de).— Historia genealógica da 
1 Casa Real portugueza, desde a sna origem até o presen- 
te, com as Famílias il lustres, que procedem de Reys e 
dos Seren. Duques de Bragança, justificada com instru- 
mentos.— Provas da Historia Genealógica — índice Ge- 
ral. Lisboa, 1735-49, 19 tomos em 20 vol. in-fol. Boa 
cncad. de carn.— Com retrato do auctor, e figuras no texto. 

-O 4.° tomo trata de sêllos e medalhas, com muitas gr av. 
— Obra muito estimada. Bello exemplar. 

1753. SERIE DOS BEIS DE PORTUGAL, reduzida a 

taboas genealógicas. Com uma breve noticia Histórica. 
OíTerecida a El-Rei Dom João V. N. S., que por sua Real 
ordem e da Academia Real escreveo e fez imprimir D. 
António Caetano de Sousa. Lisboa, Na Regia Off. Sil- 
viana. M.DCCXLIIL— In-fol. de X-200 pag. E. meia 
chagrin. 

Illu9trada com os brasões d'armas dos reis e de suas famí- 
lias, e bel Ias vinhetas gravadas por Debrie. — Tiragem de 
£5 exemplares; papel encorpado. Bem conservado. 

RARIH8IMA 

1754. Memorias históricas e genealógicas dos Grandes 

de Portugal que contem a origem, e antiguidade de suas 
famílias... Segunda impressão, continuada até o pre- 
sente. Lisboa, na Regia Officina Silviana, 1755, in-4.° E. 
inteira com fechos de metal. — Com escudos d? armas no 
texto. 

Comquanto no front. diga ser segunda impressão, é a ter- 
ceira. — Bello exemplar. 

1755. Sonsa (P. Francisco de—, da C. a de Jesus).— Oriente 
conquistado a Jesu Chrislo pelos Padres da Companhia 
de Jesus da Provinda de Goa. Primeyra parte. Na qual 
se contêm os primeiros vinte & dous aunos desta Pro- 
víncia. Lisboa, Na Off. de Valentim da Costa Deslandes. 
M.DCCX.— In-fol. de XXXVI-896 pag.— Faltam as pag. 
711 712, 717-718. 

—Segunda parte, Na qual se contém o que se obrou 
desdo anuo de 1564, até o anno de 1585— Ibi, pelo mes- 
mo impressor, M.DCCX — In-fol. de XX VIII (ultima 
branca)-620 pag. E.— Faltam as quatro estampas grax>. 
que devem acompanhar a obra e que raramente appare- 
cem.— Bem conservado.— Estimada. 

Mi\i<o rara 



245 



1756. Sonsa (Fr. Luis de).— Considerações das lagrimas que a 

Virgem Nossa Senhora derramou na sagrada Paixão, re- 
partidas em dez passos para a devoção dos dei sábados. 
Lisboa, por Geraldo de Vinha, 1625, in-12.° de 111-20 ff. 
E. perg.— Não vulgar. 

1757. A mesma obra. Lisboa, por António Alvarez, 1645, 

in-8.° de 11-24 ff. E. pçrg. 

1758. Vida do Beato Henriqve Svso da Ordem dos Prega- 
dores, traduzida de latim em Português. Consideraçoens 
das lagrimas de N. â Senhora, e outras obras em prosa e 
verso que andavam dispersas. A que se ajuntou a vida 
do mesmo auctor, e o juízo sobre os seus e«critos. Lis- 
boa, na Off. de Domingos Rodrigues, 1764, in 8.° E.— 3* 
Edição.— Estimada. 

1759. Historia de S. Domingos, particular do Reino e Con- 
quistas de Portugal, por Fr. Luis de Cacegas da mesma 
Ordem e Cronista delia. Reformada em estilo e ordem, 
e ampliada por Fr. Luis de Sousa, filho do Convento de 
Bemflca.- Parte l.\ 2.» e 3.*— Quarta parte da Hist. de 
S. Domingos, por Fr. Lucas de Santa Catharina. Lisboa, 
qa off. de Ant. Rodrigues Galhardo, 1767, 4 vol. in-fol. 
E. - 2." Edição. — Estimada e rara. 

1760. Annaes de el Rei Dom João Terceiro por Fr. Luis 

de Souza, publicados por A. Herculano. Lisboa,, 1844, 
in-8.° gr. E. — i. a Edição. — Estimada e não vulgari 

1761. Sousa (Vasco de). — Serniam que fez ha cidade do Porto, 
no Collegio de S. Lourenço da Companhia de Jesv. Na 
festa do B. Ignacio sen Patriarcha. & Fundador. Aos 31 
de Julho de 1614.— Em Coimbra — No /?m:— Naim- 
pressam de Diogo Gomes de Lourevro, 1614.— In r 4.° de 
II 25 ff B.-flaro. 

1762. Canha de Azeredo Coutinho (José Joaquim da).— Co- 

Bia da analyse da Bulia do SS. Padre Júlio III de 30 de 
dezembro de 1550, que constitue o padrão dos Reys de 
Portugal a respeito da união, consolidação, e incorpora- 
ção dos mestrados das Ordens militares de Christo, S. 
Tiago, e de Aviz com os reynos de Portugal. Londres, 
1818, in 8.°— Com retrato i/rav. do auctor.— Allegação 
jurídica na qual se mostra que são do Padroado da co- 
roa as igrejas e benefícios do cabo Bojador para, o Sul 
c não da Ordem militar de Christo. Lisboa, 1804, in-4.° 
— Os exemplares festa obra foram mandados recolher por 
provisão de 20 de junho de /S04.=Rcfutação da Allega-' 
cão jurídica, pelo í)r. Dionysio Miguel Leilão Coutinho. 
S. I. n. d , in 4.° = Commentario para inlelligencja das 
bulas e documentos que o Dr. Leitão Coutinho juntou à 
sua refutação á Allegação jurídica. Lisboa, 1808, in-4.° 
— Mandada também recolher.— Copia da carta que a S 
Mag. o Sr. Rey D. João VI escreveo o Bispo d'EI*as (D 
J. J. da Cunha Azeredo Coutinho) em 1816. Londres 
1817, in 8.° B.— Não vulgar. 



246 



1763. Sousa Coutinho (Fraac. de).— Manifesto e protestaçam* 
i|ue fez F. de S. C. Comm.* da Ordem de Christo, & Al- 
caide Mor da Villa de Souzel, do G.° det Rey Dom Joam 
o IV, & seu Embaixador extraord. as partes Septentrio- 
naes, enviado á Dieta de Rastisbona, sobre a liberdade 
do Seren. Sr. Infante D. Duarte. Irmão de sua Real Ma- 
gestade injusUir.ête reteudo nas terras do Império. Tra- 
dvzida de outro latino impresso na cidade de Holmia em 
o Reyno de Suécia. — Em Lisboa, Impressa por Jorge 
Rodrigues. Anno de 4641 — In-4.° de 6 fT. C. 

Muito rara 

1764. O mesmo Manifesto e protestaçam — Em Lisboa' 

por Ant. Aluarez, s. d. (16H) — ln-4.° de 4 fT. B—Rara- 
As duas traduções d'este manifesto d i Aferem entre si. 

1765, Sousa Henriques Seceo (Ant. Luis de). — Novos elogios 
históricos dos Reis de Portugal. Coimbra, 1856, in-8* B. 

1766. Sousa de Macedo (Dr. António de).— Flores de Espana, 
excelências de Portugal, en que brevemente se trata eí 
mejor de sus historias, y de todas las dei mundo desde 
su principio hasta nuestrus tienipos, y se descubren mu- 
chás cosas nuevas de provecho y curiosidad. — Coimbra, 
na ofT. de Ant. Simões Ferreira, 1737, in-fol. E.-2. a Edi- 
ção.— Tem junto, e do mesmo auetor: — Armonia politica 
dos documentos divinos com as conveniências do Estado. 
Ibi, ibi, in-fol. — 2. a Edição.— Obras estimadas. 

1767. Ulyssipo, poema heróico. Nova edição. Lisboa, 1848, 

in-8.» de XIIl-928 pag. E. 

1768. Eva e Ave, ou Maria triunfante, theatro da* ervdi- 

çam e filosofia christaa. Quarta edição augmentada com 
o Domínio sobre a fortuna. Lisboa, 1716(7), in-fol. E.— 
Falta o frontispício. — Com o retrato do auetor. 

1769. Carla que a vn Senor de la corte de Inglaterra es- 

crivio el Dotor. . . ai Seren. Carlos Rey de la Gran Bre- 
tana sobre el Manifiesto, que por parte dei Rey de Cas- 
tella publico su Chronista D. Joseph Pelicer — Em Lis- 
boa, na OIT. de Lourenço de Anveres, 1641 — In 4.° de 
11-14 (T. E. perg.— Rara. 

1770. A mesma carta. Lisboa, por António Alvares, 1641, 

in 4.° de 11-30 pag. B.— Rara. 

1771. Outro exemplar da mesma carta. B.— Itora. 

1772. Pvblico sentimento da inivstiça de Allemanha ao 

Rey de Vngria, Príncipes, Ordens, & Senhores do Impé- 
rio.— S. I. n. d. (Lisboa, 1642) -In 4.° de 4 ff. B.-/Wa- 
tivo á prisão de D. Duarte. - Sakiu anonymo. 

Rfuito raro 

1773. Panegyrico sobre o milagroso svcesso, com qve 

Deos livrou a el Rey N. S., da sacrílega traição dos Cas- 
telhanos.— Em Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 1647. — 
In 4.° de IV-26 ff. E. perg.— Raro. 



247 



177 V. Armonia politica dos documentos divinos com as 

conveniências d'eslado. Exemplar de príncipes, no go- 
verno dos gloriosiss. reis de Portugal.— Na Ilaga do 
Conde, na Off. de Samuel Broun Impressor Ingrez. An. 
1651.— In-4.° de VIU- 245 pag. E. perg.— Pouca vulgar. 
— Bello exemplar. 

4775. Resposta a hvma pessoa que pedia se escreuesse a 

vida do Santo Príncipe D. Theodosin.— No fim:— Ein 
Lisboa, na OÍT. Craesbeeckiana, 165;) — In 4.° de 8 pag. 
E. perg— Sahiu anonymo.— Raro. 

1770. Falia, qvo fez no Juramento de Rey do mvilo alto, 

òl mvito poderoso Dom AíTonso VI. nosso Senhor. Em 
quarta feira 15 de Novembro de 1657.— Em Lisboa, na 
Olilcina Craesbeeckiana. M.DCLVI (1656).— In-4.° de 4 
ff. E. perg.— Raro. 

1777. A mesma obra. B — Oulro exemplar com a ultima fl. 

em mau estado. 

1778. — — Bazam da guerra enlre Portugal, e as Províncias 
Unidas dos Paizes Baixos: com as noticias da cauza de 
qne procedeu.— Lisboa, impresso por Joào Alvarez, 1657. 
—In 4.° do 22 pap. E. — Sahiu anonyma.—Rara. 

177!). A mesma. Translacion dei papel que en lengua 

Portugueza se imprimiô en Lisboa este ano de 1657. S. 
1. n. d., in 4.° de 11 ÍT.— Foi impresso no mesmo anno que 
o original portugnez. 

3Xuf to rara 

1780. Relacion de las fiestas que se hizieron en Lisboa 

con la nueva de casamiento de la Seren. Infanta de Por- 
tugalDona (Litaiina (ya Reyna de la Gran Bretanha) con 
el Seren. Rey de la Gran Bretanha Carlos Segundo deste 
rombre. Y todo lo que sucedió hasia embarcar-se para 
Imglaterra.— Lisboa, en la o(T. de Henrique Valente de 
Oliveira, 1662, in 4° de 12 IT. E. perg.— Sahiu anonymo. 
—Raro. 

1781. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B.— Itero. 

1782. Mercurlos Portugueses com as novas da guerra 

entre Portugal & Castella — Lisboa, na off. de Henrique 
Valente de Oliveira, 1663- 1667.— ln-4.° Em folhetos.- 40 
numerosy uns soltos e outros encadernados. 

Começa eita coHeeçflo em março de 1663 (faltam es mexes 
de janeiro e fevereiro), e continua de junho a dezembro 
(faltam abril e maio): 1664. completo, com o extraordi- 
nário de julho: 1665, abril a dezembro e o extraordinário 
de julho (faltara janeiro a março): 1666, completo; 1667, 
janeiro a junho. 

Oollccçfio muito rara 

178ri. Mercurios portuguezes.— Anno de 1665, janeiro (2 

exemplares), fevereiro, março e extraordinário de julho. 
—1866, outubro.- Gazeta do mez de junho de 1642.— B. 
—Collecção de 7 opúsculos in-4. Q 



248 



1784. Sousa Moreira (Manuel de).— Theatro histórico, genea- 
lógico, y panegyrico: erigido a ta Imortatidad de la Ex- 
celentíssima Casa de Sousa. — Paris, en la imprenta 
Heal, 1694, in foi. de XI 1-34 (alias 20) -986- 14 (uma de 
errata) pag. £. defeituosa. — Estimada e não vulgar. 

Anterosto, 38 estampa* e retratos e muitas vinhetas dese- 
nhadas e gravadas por Giffart. — A falta das pag r 1 a 14 
da num. das 34, dá-.se em todos os exemplares, 

Ex-ltbris «St»' Genovefu' Parisiensis.» 

1785. Sousa y Norofla (Capitão António de).— Discurso genea- 
lógico de la dilatada, esclarecida, i antiquíssima Família 
de Sousa s. S. I. n. d. (A licença é datada de Madrid, 9 
de fevereiro de 1642).— In 4.° de V-2M ff. B.— Com um 
escudo d' armas gi*av. na fl. V. 

A ultima folha contém uma carta de Manuel de Faria y 
Sousa ao auctor. 

1786. Sousa Pereira (Pêro deV— Mayor irivmpho daMonarchia 
Lvsitana. Em <|ve se prova â visão de campo de Ouri- 
que, que teve, & jurou o pio Key Dom Affonso Henriques 
com os três Estados em Cortes. Com que se dá satisfa- 
ção ao que sobre a mesma visão se pede per Castella em 
o livro, que se imprimio em Anvers an. 1639. intitulado 
Philippus Pntdens demonstratus. Author o Doutor João 
Caramnel. — En Lisboa. Por Manuel da Sylva. Anno 
MDCXLIX (1649).— In-4.° de XVIH-296-2 pag. (a ultima 
em branco). E.— liara. 

Estampa de a n fero» to gravada com a appariçfto de Chrislo- 

1787. Sousa da Sylva Alcoforado Rebello (Francisco de).— 
Vida de Soror Jgnes de Jesus, religiosa conversa no Con- 
vento da Annunciada desta Cidade de Li. > boa Occidental. 
—Lisboa, 1731, in 8.° E. perg. 

1788. Sousa Tavares (Fraucisco de) — Livro de doutrina spiri- 
tual, em que se colem os tractados seguintes: Hum tra- 
ctado que cousa he oraçam, &. — A exposiçam do Pater 
noster.— Hus auisos para os principiantes ou peccado- 
res se exercitarem, o?.— Hus insinos & documentos, pêra 
o principiante spiritnal andar com a mente em Deus, &. 
— No fim, na face da Mima /!;— Acabou-se de imprimir 
em Lixboa. Em casa de Joam de barreira Impressor dei- 
rei nosso Snor aos vinte de Nouembro. De M.D.LXIIH 
Annos (1564).— In 8.° de IV 135 ff. E. perg. 

Muito varo 

1789. Sousa Viterbo.— Frei Bartholomeu Ferreira o primeiro 
censor dos Lusíadas, subsídios para a historia li Iteraria 
do século XVI em. Portugal.— Lisboa, imprensa Nacional, 
1891, in-4.° B — Retracto do auçíor. 

Editor o Ex. n * Si*. António -Augusto de Carvalho Monteiro. 



349 



• A tiragem foi- de 150 exemplares, tendo este, em papel de 

linho, o n.° 129, offerecido ao fallecido José Maria Ne- 
pomuceno. — N8o entrou no mercado. 

1790. — r— Frei Bartholomeu Ferreira. Apontamentos para o 
- estudo litterario do primeiro censor de Camões. S. 1. n. d. 
(1890). In-8.- 

Tiragem de 3S exemplares. — Exemplar n.° 30. Offerta do 
auctor. 

1791. Manoel Corrêa de Montenegro (um corrector de Ca- 
mões). Coimbra, 1890, m-4.° B. 

Tiragem de 100 exemplares. Papel com todas as margens. 
Exemplar n.° 42. O flerta do auctor. 

1792. A Fonte dos Amores. — Florilégio poético. — Lisboa, 

1889, in-4.° B.— Com uma pholotypia da Fonte das La- 
grimas.— Exemplar w.° 88, offerta do auctor. 

1793. Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra. Annotaçôes 

e documentos. Coimbra, 1890, in-4.° B. 

Exemplar n.° 15. — Papel de linho. — Offerta do auctor. 

1794. Trabalhos náuticos dos porlugnezes nos séculos XVI 

e XVII.— Lisboa, 1890, in-8.» gr. B. 

Exemplar n.° 40. Oflerta do auctor. 

1795. Artes e artistas em Portugal. Contribuição para a 

historia das artes e industrias portuguezas.— Lisboa, Imp. 

Nacional, 1892» in-8° B.— Offerta do auctor. 
1796. Poesias de auctores portuguezes em livros de es- 

criptores hespanhoes. Resenha bibliographica.— Coimbra, 

imp. da Universidade, 1892, in-8.° gr. B. 

Edição de 50 exemplares, tendo este o n.° 40 em papel 
commum. — Offerta do auctor. 

1797. Soveral (Roque do) —Historia do insigne apparecimento 
de Nossa Senhora da Luz, c suas obras maravilhosas. 
Em Lisboa, por Pedro Craesbeeck, 4610, in-4.° de VIII- 
213-5 ff. E.— Frontispício gravado com a imagem da Vir- 
gem.— Estimada e rara. 

1798. Sperelll (Alexandre).— Que o mundo menor he mais gran- 

de (pio o mayor. Paradoxo primeiro dos vinte e sinco, 
(]ue em língua italiana compoz Alex. Sperelli. Traduzido 
em Iingua portugueza pelo P. Ant. P. Galante.— Lisboa, 
na oíT Craesbeeckiana, 1652, in-4.° de II 8 ff. È. perg.— 
Pouco vulgar. 

1799. Spinosa (Fr. Thomas de).— Heróicos hechos, y vidas de 
Varones yllustres, asy Griegos, como Romanos, Resumi- 
das en breue Còpendio.— En Paris, por Francisco de 
Prado. Ano de 1576. In 4.° de IV-52 ff. E— Rara. 

Contém 52 retratos gravados com esmero em madeira. Fron- 



450 



tíapicio e ff. tarjada* com retrato ■"ama face e o teito Da 
outra. A fl. 12 cora o competente retrato, feita á pensa. 

4800. Spirftu Saneio (Soror Calbalina dei).— Relacion de como 
se ha fvndado en Alcântara de Portvgal jvnlo a Lisboa, 
el inuy deuoto Monasterio de N. S. de la Quietacion, por 
la Catholica Magestad dei Rey N. S. D. Pbelippe II de 
gloriosa memoria para las monjas peregrinas de S. Clara 
de la primera Regia, venidas de la Província de Alema- 
nia Uaxa, &.— En Lisboa. Por Pedro Crasbeeck. Ano 
1627.— In 4.° de VIII-35 ff. E. per g— Coites de traça iíd 
parle superior das ff., prejudicando ligeiramente o texto. 

Muito rarft 

1801. Stafford (P. Ignacio).— Elementos matbcmaticos. A Ia 
iNolileza lusitana.— Lisboa, En la imprenta de Matbias 
Rodrigues, CIDPJCXXXIV (l634).-In-8.° de X-i88pag. 
E. perg.— Anterosto grav.—Augnslin Soaves, fecit.—Raro. 

1802. Outro exemplar da mesma obra. E.— Sem o anter. 

gravado. 

1803. Historia de la celestial Vocacion Missiones Aposto* 

liças, y gloriosa muerte dei P. Marcello Francisco Mas- 
trili, ele— Lisboa, por António Alvarez. Ano de 1639. — 
ln-4.° de VI (?) 136 pag. E. perg.— Falta o frontispício. 

180». Stella (Fr. Diego).— Libro de la Vanidad dei Mundo.— 
Lisboa, por Manuel de Lyra, 1584. 2 parles em 1 vol. 
in-8.o de IV- 273-3; 277-3 ff.— Parle 3.*- Ibi, en la Off. de 
António Ribero, 1576, in-8.° de 252-3 IT. E. perg.— A 1* 
parte sem frontispício, e á 2* faltam ff. no ffm do* índice. 
—Não vulgar. 

180o. Meditacioncs devotíssimas dei amor de Dios. — Lis- 
boa, por António Ribeiro, 1578 — In 8.* de 291-4 ff. E. 
perg. — Com uma gravura no fim.— Falta a parte inferior 
do frontispício.— Não vulgar. 

1806. Stephens.— Historia de Portugal, traduzida do original 
inglez por Silva Bastos, corrigido e prefaciado por Oli- 
veira Martins.— Lisboa, 1893, in 8.° B.— Com 50 tllustra- 
coes. 

1807. Subida dei monte sion nueuamente renouada: como enla 
buelta desta hnja se vera. Contiene el conoscimiçqiQ, 
nuestro. y el segqimíenlo de christo: y el reuerenciár a 
dios en la còtêplacion quieta. 1513.- Dentro de portada. 
No /Sm;— Emprimio se el presente lif»ro... en la moy 
noble villa de Medina dei campo: en casa de Pedro de 
Castro, a costa de Juan despinosa Mercader de libros. 
Acabou a XIII dias dei mez de NouiSbre. Ano. m.d.xlij. 
— Segue o Registro e a divisa do impressor.— In-4.° de 
224 IT: GothicorE. perg^/tara. 

1808. Svccesso que o nosso exercito de Alentejo gouernado por 
Matbias d'Alboquerque. Conde do Alegrete, teve na to- 
mada do forte real de Telena em Castella, & encontro do 



2íH 



mesmo exercito com o do inimigo.— No fim:— Em Lisboa, 
por Paulo Craesbeeck, 1646.— In -4.° de 4 ff B.— Raro. 
4809. Sommario das graças, e indulgências pelos Sumos Põti- 
fices, cõcedidas aos Religiosos da Sàtissima Trindade, & 
Redempçào de cattivos, aos quo trouxerem o Bentinho 
da mesma Ordem, ou forem Irmãos delia. E tiverem to- 
mado a Bulia da Cruzada, & - No fim:— Lisboa. .Na OfT. 
de Manoel Lopes Furreyra. M.DCXCIII.— In-M. de 10 
ÍT. s. n. E.—Front. com portada giav. 

1810. Tapla i Robles (I). Juan Autonio).— IlliMracion dei re- 
nombre de Grande. Principio, grandeza y etimologia. 
Pontífices, santos .. . i Varones ilustres que le merecie- 
ron cn la voz publica de los hombres. — Et) Madrid, en la 
imprenla de Francisco Martinez. 1638.— In-4° de VI 100 
ff. E. perg.— Com retratos gravados do andor, dê Filippe 
IV e outros.— Estimada e não vulgar. 

1811. Tavares (P. António).— Sermam que pregou em S. Ho- 

que casa professa da Comp. de Jesus da cidade de Lis- 
boa a 3 de Agosto de 1622, na solemnissima festa que se 
fez à canonisaçào dos dons SS. Padres Ignacio de Lojola 
c Francisco Xavier — Lisboa, por Geraldo da Vinha, 
4622.— In4.° de IV 12 ff. U.—Raro 
f811 Tavares Mascarenhas de Távora (Jeronymo).— Folheto 
de ambas Lisboa?. Lisboa, na off. da Musica, 1730-34, 
in-4.° N.°* 4 a 26. B. - Raro.— Falta o n* 20, e tem no 
togar que lhe competia:— Larldo joco funelre na falta do 
Académico Fleugmatico o Sr. Jqao d*Almada, -onça das 
cosinhas, &. Ibi. ibi, 4731. in 4.° 

Ente opúsculo « um Appendice no n.° 3, onde *e Ir» In do 
citado Académico. 

4813. Tavares de Sequeira o Sá (Dr. Manoel).— Júbilos da 
America na gloriosa exaltação e promoção do Ex." Sr. 
Gomes Freire de Andrada. . . Governador, e Capitão Ge- 
neral das Capitanias do Rio, Minas Geraes e S. Paulo. . . 
e Primeiro Commissario da Medição, e demarcação dos 
Domínios Meridionaes Americanos, ele — Lisboa, 4754, 
in 4.° E.— Estimada e rara. 

4814. Tavares Telles Guerreiro (João).— Jornada que António 
de Albuquerque Coelho, Governador e Capitão General 
da cidade do Nome de Deos de Macao na China, fez de 
Goa até chegar à dita cidade no anno de 4748. Dividida 
em duas partes. Lisboa, na ofT. da Musica, 4732, in-8.° de 
XVI 427 pag. tarjadas. E.-2. É Edição.— Rara. 

181.1. Taveira (Fr. Gregório).— Fugida do mundo pêra Deos, 
pella escada da penitencia, pella qual sobio David, &.— 
Lisboa, por Lourenço Gracsbeeck,i63ò7in-8.° de-VIU 191 
ff. E. perg. 

1816. — — A mesma obra. Coimbra, 4709, in-8.° E. perg. 

1817. — — Mantimento de almas que seguem o caminho da 
virtude: repartido em diversas refeiçoens saudáveis. Lis- 



252 



boa, impr. na oíT. de Paulo Craesbeeck, 1647, in-8.° de 
Vtl-226-2 pag. E. perg. 
1848. Taveira (Dr. Roque).— Manifesto dos Faialenses. Lisboa: 
Em a Nova impressão da viuva Neves e Filhos. Anno de 
1821. In -4.° — Noticia das festividades com que na Ilha 
do Fayal se solemnisarão os memoráveis dias da instala- 

?ào do seu governo. Lisboa: Na typ. Maigrense. Anno 
822, in-4." B. 
1819. Teive (Diogo de).— Epodos que contem sentenças úteis a 
todos os homens. Trad. do latim cm verso solto por Fran- 
cisco de Andrade. Lisboa, 1786, in-42.° B. 
4820. Teixeira (Fr. Domingos).— Vida de Gomes Freire de An- 
drade, General de Artelbaria do Reyno do Algarve, Go- 
vernador e Capitão General do Maranhão, Pará e Rio 
Amazonas, &. Lisboa, 4724*27, 2 vol. in 8 • E. 

4824. Teixeira (Joam). 

ORA Ç AM <JUE TEVE JOAM TEIXEIRA Chancarel 
mór destes Reynos em tempo dei Rey dom Joam o se- 
gundo de Portugal e do Algarve et) seuhor de Guiné, 
«juando Deu a din idade de Marques de vila Real ao illus- 
tre et) muyto inanifico dom Pedro de meneses Code da 
mesma vila, et) de Ourem. No mes de Março, anno do 
nacimento de nosso Senhor Jesu Christo 4489. Agora 
nouamête tresladada em Português da atras posta. Por o 
Mestre Miguel Soares.— Km Coimbra. Per Joam Aluarez 
. impressor da Vniuersidade. Vista pellos senhores Inqui- 
ridores. M.D.LXII. 

Este titulo dentro de tarja (brunida de vinhetas. No verso 
começa logo a oração, e no fim: — Dixi. 

In 4.° de 22 ff. s. num., Hegisto A. H. C, cadernos de 
8 ÍT., excepto o ultimo que tem 6. Broch. 

V. Diccionario Bibliographico tomo Ví paç. 248.' Falta, 
segundo a descri pçfio que ahi se encontra a primeira 
parte da obra, a oração em latim. Este fragmento tem o 
frontispício manchado e com notas mss., bem, como nas 
primeiras ff., e todas estilo muito aparadas. 

RARÍSSIMA 

1822. Teixeira (Pedro).— Relaciones dei origen, descendência 
y svecession de los Revés de Pérsia, y de Harmuz, y de 
• vn viaje hecho por cl mismo avtor donde la índia Orien- 
tal hasta Itália por tierra. — Breve relacion dei principio 
dei Reyno Harmuz y de svs Reyes hasta el tiempo en 
que los Portvgvezes ie oceuparon Siguiendo la tystoria 
de Torunxa Rey dei mismo Reyno.— En Amberes. En 
casa de Hieronymo Verdussen. M.DC X.— In 8.° de VIlI- 
384-8: 446 46 pag.-E.— I*i mente manchado pm algum** 
jf.~ Bom exemplar. 

Muito rara 



253 



4823. Teixeira de Aragão (Dr. António Carlos).-- Vasco da 
Gama e a villa de Vidigueira. Estudo histórico. — Lisboa, 
Imp. Nacional, 1887, in-8.° B. — Com o retrato de Vasco 
da Gama e uma estampa. 

Edição de 144 exemplares, tendo este o n.° 44. Offerta. — 
. , Não entrou no mercado. 

4824. Teixeira Coelho de £• Paio (Fr. João).— Vida do vener. 
servo de Deos o padre Eslanislau de Jesus Maria, funda- 
dor da Congregaçam e Ordem dos Religiosos da Imma- 
culada Conceição da Beatíssima Virgem Marja. Conforme 
o que na língua latina escreve o P. Fr. Casimiro Voys- 
zinski, polaco.— Lisboa, 1757, in-4.« E.— Com retrato, 

1825. Teixeira de Yasconcellos (Ant. Aug.).— Les Comem po- 
rains portugais, espagnols el brésilíens. Le Portugal et 
la maison de Bragance. — Paris, 1859, in-8.° gr. B.— Com 
retratos e carta geographica. 

Tomo 1.° e mais 56 pag. do tomo £.°, com a biographia de 
Ant. Rodrigues Sampaio. Nào concluiu. 

182G. Telles (P. Balthasar).— Chronica da Companhia de Jesv 
na Província de Portvgal, e do que fizeram, nas conquis- 
tas deste Reyno, os Religiosos que na mesma Província 
entraram, nos annos em que viveo S. Ignacio de Loyola, 
nosso Fundador.— Primeira parte, na qual se contem os 
princípios d*esta Província, no tempo, em que a fundou, 
& governou o P. M. Simam Rodrigves. Com sua sancta 
vida, & morte. — Em Lisboa. Por Paulo Craesbeeck. Anno 
do Senhor. M.DC.XXXXV.- In-fol. de XXIIII-709 ff. E. 
— Com dois frontispícios, sendo um grav. em cobre. 

— Chronica da Companhia de Jesv. - Segunda parte, 
na qval se contem as Vidas, de algus Religiosos mais 
assignalados, qve na mesma Província entraram, nos 
annos em que viveo S. Ignacio de Loyola... Com osum- 
sumario das Vidas dos Sereníssimos Reys Don Joam Ter- 
ceyro, & Dom Henrique, Fundadores, & insignes bem- 
feytores desta Província.— Ibi, pelo mesmo Impressor. 
Anno M.DC.XLVIL— In-foL de XVI-904 (aliás 908) pag. 
E — Com dois frontispicios t sendo um grav. em cobre. — 
Obra estimada.— Bello exemplar. 

N'esta 2.* parle falta um caderno duplicado, pag. £38 i / 2 , e 
mais 3 sem num., contendo um oulro Cap. 51 supplemen- 
tar, que raras vezes se encontra. — Veja- se uma nota ms. 
no verso do frontispício gravado doesta parte. 

Muito rara 

1827. HESTORIA GERAL DE ETHIOPIA A ALTA ov 

Preste Joam, e do qve nella obraram os Padres da Com- 
panhia de Jesus: composta na mesma Ethiopia pelo Pa- 
dre Manoel d'Almeyda natvral de Vizev, Provincial, e 



*54 



Visitador que fuy na índia.— Abreviada com nova reley- 
cam, e melhodo pelo Padre Bathesar Telles, natural de 
Lisboa, Provincial da Província Lvsitana: ambos da mes- 
ma Companhia.— Em Coimbra. Com todas as licenças 
necessárias. Na Offlc. de Manoel Dias Impressor da Vni- 
versidade: Anno do Senhor de mil & seysccntos & ses- 
senta (1660).— Infol. de XXXVIII (contando a gravura 
de anteroslo e rosto) -736 (com o Indice)-3 pag. E. perg. 

Contém esta estimada e raríssima obra uma boa gravura de 
anterosto, a preto, collada em folha branca; um mappa to- 
pogTaphico do Império Abexim, ou Ethiopia Oriental em 
fl. de dobrar, entre as pag. 8 e 9, e outro com a Figura 
de como o Nilo nasce e sahe de Ethiopia (entre as pag. 
10 e 11). 

As ultimas 3 pag. s. n., comprehendem: — Advertência sobre 
este mapa do Império Abexim, ou Ethiopia Oriental (€ 
pag.) — Errata omnino prius sic corrige (1 pag.)— Vitima 
protestaram do nvthor... Balthesar Telles. (Em 1* li- 
nhas na ultima pag.) — Por baixo uma vinheta. 

Obra muito estimada.— Bom exemplar. 

RARÍSSIMA 

1828. Testamenti Noui aeditio vulgata — Pauli Aposto! i Epis- 

tolae — Epistolae catholicae — Apocalypsis beati Joannis 
— -Lugduni, apud Antonium Vincentium, 1543 (no fim 
1540).-In-12.° de 4*7-39041 pag. E. 

1829. Thaumaturgo Napolitano: portentosa vida do venerável 

padre c varão apostólico Francisco de Jeronymo, sacer- 
dote professo da Companhia de Jesus. Por um devoto.— 
Lisboa, 1758, in 4 o E. — Com retrato. 

1830. Theatro Portuguez do século XVIII: Comedia de Bristo. 

Pelo Dr. António Ferreira (fragmento das «Comedias fa- 
mosas» dos Drs. Francisco de Sá de Miranda e António 
Ferreira, da folha 69 a 116). = Da Fé o Ihrono Alonso 
exalta, por J. M. Pontes. = Tragedia de D. ignezde Cas- 
tro. = Tragedia Os Troyanos desgraçados. = Os Succes- 
sos de Scpulveda.=A aílronta castigada e o soberbo 
punido. = As vinganças de Hermione Rainha do Epiro. 
= A destruição de Tróia. = Romaria a Santo António. = 
A noiva de luto. = As desordens dos tafues, ou sete é 
ponto. (Com gravura). — Claudomira. = Dialogo do Santo 
Christo da Pastorinha. — Priamo: tragedia de Henrique 
José de Castro. = Lauso: tragedia do mesmo. = Sezos- 
tris no Egypto, tragedia. = Eurene perseguida e trium- 
phante, tragedia. — Lote de 11 opúsculos. 

1831. O mesmo: Zaira, tragedia de Voltaire, traduzida por 

Pedro António. = Morte de César ou do Mundo a maior 
crueldade, tragedia. = Heraclio reconhecido, tragedia. = 
A paixão de Jesus Christo. = Loa para celebrar a noite 
e dia do percursor de Jesu Christo o senhor S. João Ba- 



255 



ptista. = Comedia «a Família do antiquário». = Entre- 
mez da Assembléa do Isque. = Isac figura de Jesus 
Christo, acção cómica e sagrada, por Pedro Metastasio.= 
Lôa das quatro partes do mundo. = Comedias: Só o amor 
faz impossíveis, por S. S. S.= Ha mortes que dão mais 
vida. = D. Sebastiam, tragi-comedia. = Triumpho da De- 
voção^ Lôa em louvor do glorioso S. João Baptista. — 
Collecção de 14 opúsculos. 

I&31 Theatro Portuguez do século XIX: Tragedias: D. Maria 
Telles.= A mais heróica lealdade ou o valoroso Anoibal. 
= A Vingança de Atreo, Hei de Micenas. = Hipólito de 
Séneca e Fedra de Racine.= A princeza de Arrentella. 
— Marquez de Mantua.= Phedra. B.— Lote de 7 opús- 
culos. 

1833. O mesmo: Phedra. = Quanto pôde um emprego.= 

Os persiannos refugiados.=0 verdadeiro heroísmo ou o 
Annel de ferro.= Amador Bueno ou a Coroa do Brázil 
em 164i.=Erncsto e Clara ou a Heroina Lusitana. = 
Eufemia. =A batalha de Pinhel. =0 Conde de Andeiro.= 
Restauração dos Algarves ou os Heroes de Faro e Olhão. 
=Hypolito e Euripedes.— Collecção de 11 opúsculos. 

1831. Thereaa de Jesus (S.).— Las Obras. Primera parte.— 
Que contiene su vida.— La II Parte.— Ca mino de Perfec- 
cion.— En Lisboa. Por Ant. Alvarez, 1654, in-4.° de 
XXXVI 464 pag. E. perg.— Front. com retrato e portada. 

1835. Libro Mamado camino de perfecion. — Salamanca. 

por Guillelmo Foquei.. 1509, in-4.° de VIU 192 pag. E. 
perg. ornada, dour. por ÍT. 

1836. Libro llamado caslillo interior, o Ias moradas.— Sa- 
lamanca, por Guillelmo Foquei, 1594, in-4.° de 218 pag. 
E perg. ornada, dour. por ít. 

1837. Conceptos dei amor de Dios. Con unas annotacio- 

nes dei padre M. Fray Gerouymo Gracian de la Madre 
de Dios.— Bruselas, pôr Roger Velpio, 1612, in 8.° peq. 
de XIII 195 pag. E. perg. 

1838. Theses, Panegyrico. Acroama, na formatura em Theolo- 
gia do Rev. D.Fulgencio de Bragança (XI Dom Prior da 
Collegiada de Guimarães), 4.° li lho do Duque D. Jayme e 
da Duqueza D. Joanna de Mendonça. 1572- 1573.— S. I. n. 
d. Typ. Reineri Velpii ex adverso Speculi. In-fol. 

Seis folhas moldu radas por tarjas gravadas, encimadas pelas 
armas do Duque D. Jayme. 

1839. Thesouro descuberto pelos summos Pontífices Romanos 

para remédio universal dos peccadores. — Coimbra, por 
Manuel, Dias, 1675, in-i6.° de XXXII- 104 pag. E. perg. 

1840. Tlioinas (Manoel). — lnsvlana. A Joam Gonçalves da Ca- 
mará, Conde de Villa Nova da Calheta.— Em Ambercs. 
Em Casa de Joam Mevrsio, impressor. — Anno de 1635.— 
In-4.° peq. de XX- 494-2 pag. E— Poema em 10 cantos. 
— Estimada e rara. 



256 



1841. O Phaenix da Lvsitania, ov aclamaçam do Serenís- 
simo fíey de Portvgal D. Joam IV. do Nome. Poema he- 
róico.— Impresso em Rvam por Lourenço Mavrry. Anno 
de M.DC.XL1X.— In-4.* de XXIV-382 pag. E.— Anterosto 
gravado e retraio do auctor. — Um pouco manchado, e a 
ultima pag. com letras mss. nas margens.— Rara. 

1842. Torre (Francisco de la).— El Peregrino Atlante S. Fran- 
cisco Xavier Apostol dei Oriente. Epitome histórico y 
panegyrico de su vida, y prodígios. — Lisboa, por Domin- 
gos Carneyro, 1674, in-4.° de VH-276 pag. E. perg.— 
Rara. 

Com o retraio de S. Francisco Xavier de corpo inteiro, gra- 
vado em cobre, e um mappa geographico do reino do Ja- 
pão, do P. António Francisco Cardim, o mesmo da sua 
obra «Fasciculus e Japponicis flortbus.* 

1843. Torres de Ljma (Lu is de).— Compendio das mais notá- 
veis covsas que no Reyno de Portugal acontecerão desde 
a perda del-Rey D. Sebastião até o anno de 1627. com 
outras cousas tocantes ao bom gouerno, & diuersidade 
de Estado.— Em Coimbra. Na off. de Manoel Dias. Anno 
1654.— In-8.° de X1X-486 pag. E.— 2* Edição.-Rara. 

1844. A mesma obra, e edição. E perg.— Rara. 

Comquanto tenha a mesma data, impressor, formato e nu- 
mero de folhas que o exemplar acima descrípto, nota- se 
que ha muita diíferença na execução typographica e 
mesmo na linguagem. 

4845. Toscano (P. M. Sebastião).— Oração q fez o Padre Mestre 
frey Sebastião Toscano em sancta Maria da Graça de 
Lixboa a dezenoue dias de Mayo de M.D.LXVI na tresla- 
dação dos ossos da índia a Portugal do mui illustre dt 
mui excellête Capitão, & Gouemador da índia Aflonso 
de Alboquerque — Corn licença impressa. Em a muy no- 
bre et) sempre leal Cidade de Lixboa por Manoel Joam 
1566. — Dentro de moldura composta de vinhetas.— In- 4.° 
de 20 ff. s. n. E. perg.— As ff. 13 (D) e 16 (D. 4) imita- 
das á penna.— Manchado na parte superior. 

Muito rara 

1846. Tostado sobre el Eusébio. 

Este titulo vem só na primeira parte das sete de que se 
compõe a obra. A quinta parte, única que existe na li- 
vraria, comprehende o que segue. 

Portada ou moldura tendo no centro três escudos encima- 
dos pelo chapéu cardinalício. Na fl. II prelim. — Tabla — 
occupando 7 ff.: começa a obra na fl 1: 

Aqui comiença la quinta parte dei cometo de Eusé- 
bio. . . — No fim:—f[ Acabose la quinta parte dei comen- 
to de Eusébio por mandado dei Reuerendissimo senor 



257 



Arçobispo de Toledo. Empressa en la noble eibdad de 
Salamanca por mi Hans gysser Alleman de Silgenstat en 
el ano de mill i quinientos * siete (1507) anos a xxij. 
dias dei mes de Abril.— In-fol. de VIH-202 ff. E.— Go- 
thico.—V. Salva n.° 4021. 

1847. Trabalhos de Clara Lopes exemplar de Cristaleiras, e 
novo methodo de deitar ajudas pela critica moderna: 
obra posthuma da Vox Populi, e de novo addicionada 
por Manoel de Passos homem preto, natural de huma das 
terras que ficam debaixo da Zona Tórrida. Sevilla, em- 
prenta dei Correo Viego, 1751, in-4.° de 16 pag. E. perg. 
— Qouco vulgar. 

1818. Tratado da santíssima comunham ho qual deue ter * ler 
todo Christào muitas vexes. — Dentro de portada. No ver- 
so:— Começa ho tratado de micer Carrillo cidadão Ro- 
mão t capitam dos Venezeanos Sm ho qual persuade a 
todo Christào: ha frequentação da sanctissima Comu- 
nham. Erespõde aas falsas razões que algús fazS em cõ- 
trario: tirado do toscano em português.— Em sete Zí- 
nhas.—Segtie o Prohemio.— No verso de fl. 2: — Começa 
ho tratado. — No fim: — Foy impresso este irado (sicj ê 
ha muy nobre * sempre leal cidade de Lisboa en casa 
d* Luis Rodriguez Imprimidor. Co licêça * autoridade da 
sancta Inquisiçà.— ln-8.° de 24 ÍT. s. n. Gothico. E. de 
cara. fina.— Bello exemplar. 

NSo tem datu de impressão, deve porém, segundo a opinião 
de Innocencio F. da Silva, ter sido impressa pelos annos 
de 1540. 

Muito rara 

1849. Tratado das vitorias que alcançov Simam Pitta de Orli- 
gveira Governador do presidio de Moumenta, A Mon* 
freita, à ordem do Fronteiro Mor Ruy de Figueiredo de 
Alarcam. Com huma relaçam do assalto que deu Antó- 
nio de Queirós Mascarenhas Capitão Mor da Villa de 
Valladares em alguns logares de Galliza, até Abril deste 
anno de 1641— No fim: — Lisboa, na ofT. do Domingos 
Lopes Rosa, 1642.— In-4.° de 4 IT. B — Raro. 

1850. Tratado de Amizade, Commercio, e Navegação entre Sua 
Alteza Real o Príncipe Regente de Portugal, e sua Mag. 
Britânica. Assignado no Rio de Janeiro em 19 de Feve- 
reiro de 1810. Impresso em Londres por aulhoridade.— 
Lisboa, na Impr. Regia, 1810, in-4.° de 42-2 pag. E. perg. 
—Raro. 

1851. Tratado de Paz, e de Amizade entre as Coroas de Por- 
tugal, e de Hespanha assinado em Badajoz pelos pleni- 
potenciários do Príncipe Regente, e de Sua Mag. Catho- 
lica, em 6 de Junho de 1801, e Retificado por ambos os 
Soberanos. Lisboa, na Regia OfT. Typographica, 1801, 
in-4.° de 13 pag. E. perg.— Raro. 

17 



258 



1852. Tratado de Paz entre o muvto alto e moyto pod. Príncipe 
D. João 5.°, pela graça de Deos Rey de Portugal, e o 
moyto a. e m. p. Príncipe D. Felippe 5.°. . . Rey Catho- 
lico de Hespanha. Feito em Utrecht a 6 de Fevereiro de 
1715. Lisboa, off. de Ant. Pedroso Galram, 1715, tn-4.° 
de' 24 pag. E. perg.— Não vulgar, 

185:). Tratado e Artigos da Paz, entre as Coroas de França e 
Hespanha, exhibidos em Munster, pello senhor Duque 
de Longavilla, e Condes de Avós, e Plenipotenciários do 
Rey Christianissimo. — No /lm:~ Foy impresso o pre- 
sente Tratado em Paris. Com todas as licenças necess. 
Por Manuel da Sylva em 1651.— In 4.° de 12 ff. E. perg. 
—Raro. 

1854. Tratado dos funeraes e sepulturas em que se mostrão as 
origens, e progressos de tudo quanto entre nós se pratica 
nos enterros dos mortos, deduzidas das differentes praticas 
e usos antigos, para servir de base á moção proposta em 
nossas Cortes Geraes sobre as sepulturas fora das Igre- 
jas, e de povoado. Tradução feita por um cidadão portu- 
guez, &.•— Lisboa, 1821 in 8.° E.— Curiosa e não vulgar. 

1855. Traetado Uamado el desseoso y por outro nombre, Espeio 
de Religiosos. Agora de nuevo corregido, y anadida la 
sexta parte, que hasta agora no ha sido impressa. — En 
Lisboa. Por António Alvarez. 1588. ~ In-8.° de VIII-268- 
4 ff. E. perg.— Rara. 

1856. Tratados sobre A erosta tos.— Memoria que tem per ob- 
jecto revindicar para a nação portugueza a gloria da in- 
venção das macbinas aerostaticas. Por Franc. Freire de 
Carvalho. Lisboa, typ. da Academia, 1843, in 4.°= A In- 
venção dos aerostatos reihvindicada. Tentativas aero- 
náuticas de Bartholomeu Lourenço de Gusmão. Por Au- 
gusto Filippe Simões. Évora, 1868, in-8.° Com duas 
gravuras == Petição ao P. Barthol. Lourenço sobre o ins- 
trumento que inventou para andar pelo ar, e suas utili- 
dades. Lisboa, 1774, in 4.°=Machina volante (a Passa- 
rola do P. Barthomeu). Fragmento da Revista universal 
Lisbonense. Junho 1 de 1843, in-4.° Com gravura.^ 
Descripção do novo invento aerostatico ou maquina vo- 
lante, do methodo de produzir o gaz ou vapor, &. Lis- 
boa, s. d., in-8.° Com estampa do aeroslato Montgolfier, 
e mais ou/ra.=Extracto de vários jornaes e memoria so- 
bre balões aerostaticos; sobre o gaz, &.• Lisboa, 1819, 
in-8° = Viagem aeria do capitão Vicente Lunardi por 
elle escrita. Lisboa, 1794, in 4.° Com retrato.— Elogio 
dirigido ao Sr. Capitam Lunardi. Por um anonymo. Lis- 
boa. 1794, in-4.° = Elogio poético do capitão Lunardi. 
Por Manuel Maria Barbosa du Bocage. Lisboa, 1794, 
in 4.° = Discursos populares observados pelo poeta Pas- 
quino M. L. R. a respeito da maquina aerostatica. Lis- 
boa, s. d , in-4.° = O Carneiro o pato e o gálio, fabula 
em forma de dialogo, ou viagem que ftzerão pelos ares 



259 



estes animaes na Machina Áerostatica de Montgolfier, &. 
Traduzida do francez. Lisboa, 1784, in-8.° = Relação da 
viagem áerostatica feita em Lisbota em 1819. por Eugé- 
nio Robertson. Lisboa, 1819, in-4.° Com retraio. (2 
exemplares. Um sem retrato .) — Biographia do celebre 
aereonauta D. Esteban Martinez, por Júlio Moniz. S. i. n. 
d. (18...), in-8.° Com retrato.^ Descri ption des expe- 
riences de la machine aerostatique de MM. Montgolfier, 
et de celles auquelles cette decouverte a donné lieu, Par 
Barih. Faujas de Saint-Fond. Paris, 1783, in-8.°-— Com 
nove gravuras.= O Artigo «Balão» do Diccionario de Ze- 
ferino. Fragmento contendo 182 pag. in-4.° gr. E. e B. — 
Collecção interessante de 1 voi e 14 opúsculos. 

1857. Travassos Valdez (Luis). — Almaoach de Portugal para 

1856. Lisboa, 1856, in-8.° E 

1858. Treslado da carta original que S. M. el Rey Dom João 
4.° N. S. escreveo a el-Rey Christian. Luis XIII de Fran- 

St, que lhe enviou pelos Embaixadores firancisco de 
ello, e António Coelho de Carvalho. — Em Lisboa, por 
António Alvares, 1641 — In-4.° de 1 fl.— Tem junto: — 
Treslado da carta original que el-Rey D. Joam 4.° de 
Portugal N. S. escreveo a sua Eminência o Cardeal Ro- 
chelieu, pelos seus Embaixadores Franc. de Mello, e An- 
nio Coelho de Carvalho. = Copia da Carta del-Rey Chris- 
tian. de França para S. M. el-I\ey Dom João 4.°= Copia 
da Carta de sua Eminência o Cardeal Rochelieu a el-Rey 
D. Joào o 4.° In-4.° de 3 ff. B. 

Estas três cartas nfto teem nome de impressor, mas tudo n'ellas 
indica que sao da mesma impressão da primeira descripta. 

Muito raras 

1859. As mesmas Cartas. Lisboa, na oíT. de Lourenço de 

Anveres, 1641, in-4.° de 4 ff. B. 

Muito raras 

1860. Trindade (Fr. António da).—- Sermam pregado em dia do 
Seraphico Padre Sam Francisco em o Convento de Goa. 
Lisboa, por Paulo Craesbeeck, 1645 — In-4.° de 26 ff. B. 
—Raro. 

1861. Trlstan Bnrges (Dr. Pedro). — Enchyridion, o breve Cró- 
nica de Varones iilustres en Santidad de la Sagrada Re- 
ligion de los Padres Mínimos fundada por el Bienaven- 
turado y uuevo Seráfico S. Francisco de Paula.— Barce- 
lona, por Estevan Liberos, 1618 — In-4.° de XV-424-6 
pag. E. perg.— • Frontispício com retrato. 

1862. Triunfo com que o Collegio de Santo Antam da Compa- 
nhia de Jesu da cidade de Lisboa celebrou a Beatifica- 
ção do Santo Padre Francisco Xavier da mesma Compa- 
nhia. Celebrou este Triumfo Sexta Feira 4 do Mez de 
Dezembro de 1620 Annos — Lisboa, por João Rodrigues. 
S. d.— In 4.° de 6 ff. B.— Raro. 



* o 



1863. Outro exemplar do mesmo opúsculo. B. 

486). Trotas e cantares de um códice do XIV século: ou an- 
tes mui provavelmente, «O Livro das Cantigas» do Conde 
de Barcellos. Com dois fac-similes (Publicado por Franc. 
Adolpho Varnhagen). Madrid, 4819, in-16.°— Novas pa- 
ginas de notas ás «Trovas e cantares.» Vienna, 1868, 
in-16.°— Segue a paginação da obra de pag. 371 a 399. — 
Falta o !• appendice que comprehende as pag. 389 a 369. 
—O Memorial dos Proesas de Segunda Tavola Redonda, 
e a edição dos Triunfos de Sagraroor. Por F. A. Varnha- 
gen. Vienna, 1872, in-8.»= Theophilo Braga e os antigos 
romanceiros de Trovadores. Pelo mesmo. Vienna, 1872, 
in-8.° B.— Lote de 1 voL e 2 opúsculos. 

1865. Ulperinl (Siro).— O Forasteiro admirado, relação pane- 
gyrica do triumpho e festas que celebrou o real con- 
vento do Carmo de Lisboa pela canonisasão da seráfica 
Virgem S. u Maria Magdalena de Pazzi, Religiosa da sua 
Ordem. Lisboa, ofif. de Ant Rodrigues d'Abreu t 1672 — 
In-fol. de X-168-92-8 pag. E.— Front. grav. com portada.- 
—Pouco vulgar. 

1866. Ultramar» e Ilhas adjacentes — Lote de varias publica- 

ções em 12 vol. e folhetos. 

1867. Universo Pitloresco. Jornal de instruccão e recreio. Lis- 

boa, na Impr. Nacional, 1839-1844, 3 vol. in-4.° gr. Os 
tomos 1.° e 2.° E., o 3.° em cadernetas. — Completo. 

Com numerosas estampas bellamenle Ijrtographadas, e mui- 
tas a cores. Estimado, e difficil de encontrar completo. 

1868. Valdês (Manuel do Canto e Castro Marcarenhas).— Di- 
cionário espanol porluguez. Lisboa, 1864-66, 3 vol. 
in-4.° B. 

1869. Valdlvielso (P. Joseph).— Vida, excelências y muerte dei 
gloriosíssimo Patriarcha y esposo de nuestra Senora 
san Joseph. En Madrid. Por Melchor Sanchez. Ano de 
M.DC.LXV.— In-8.° de VHI-304 ff. E. perg.— Poema em 
24 cartas. 

1870. A mesma ohra.— Anno 1609. Em Lisboa* Impresso 

por Francisco de Lyra, á custa de Francisco Lopes Li- 
ureyro.— In-8.° de Yl-354 ff. E. perg.—- Rara. 

A obra é* em hespanhol, c a subscripçào em Portuguez. 

1871. Valera (Diego de).— La crónica, de hyspana. 

Em duas linhas. — No verso, a vermelho:— Esta siguiente 
crónica Illustrissima princeza es partida en quatro par- 
tes principales assi como se declara por esta tabla. 

Segue a taboa dos capítulos em cinco ff. preliminares. 
Na ff. a. 1. primeira da obra, a vermelho: 

Comiença ia crónica de espana: dirigida a la muy 
alta y excelente princeza sereníssima Reyna de espana 
de Sicilia * Cerdena Duqueza d* atenas Condessa de bar- 



261 



celona: abreuiada por su mandado por mossen Diego de 
valera su maestresala i dei su consejo. 

No fim:— Fae impsso en Ia noble ciudad de Salamãca: 
en el ano dei nacimiêto dei senor de mill i cccc * xciij 
anos. (1493) — In-fol. de VI-108 ff. a duas columnas. Go- 
thico. E.— 4.» Edição. 

Este exemplar tem as ff. numeradas á penna, e notas mss. 
em português, algumas interessantes; bastante aparado nas 
margens superiores cortando a fohaçfto; enxovalhado pelo 
uso em muitas ff. — Ex-libns de Thomaa Norton. 

>luito rara, 

1872. Vallascus (Thoma). Augustissimo Joanni IV Lusitanorum 
Regi. Locupletiesimae et utilissimae explanationes in No- 
vam Justitiae Reformationem, &. — Lisboa, na Offlcina 
Craesbeeckiana, 1656, in-4.° de IV-114 pag. E. perg. — 
Não vulgar. 

Com algumas pequenas manchas. Tem no fim. um -— Index 
geral desta Reformaçam da Justiça — mss. — O tratado 
é escripto em portuguez. 

1873. A mesma obra.— Coimbra, na Oííicina de Manoel 

Dias, 1677, in-4.- de XIX-H9-4 pag. E. perg. 

1874. Yalle Carneiro (Carlos do).— Horas portuguezas do offi- 
cio da Virgem nossa Senhora, e ramilhele manual de di- 
versas orações. Lisboa, por Domingos Carneiro, 1676.—- 
In-il* de XXXV-494-10 pag. E. de rarn. imprensada, 
ant. com fechos.— Frontispício e uma estampa de boa 
gravura coloridas, e outras no texto, a preto.— -Pag. tarja- 
das. 

1875. Valleré (D. Maria Luiza de).— Elogio histórico de Gui- 
lherme Luis António de Valleré, lido na sessão publica 
da Academia Real das Sciencias de Lisboa, por T. de 
Borja Garção Stockler. Paris, 1808, in-8.° gr. B.— Em 
portuguez e em francez.— Com retrato grav. 

1876. f anegas (Alexo).— f[ Primera parte de las diferêcias de 
libros 3 ay enl vniumo Declaradas porei maestro Alexo 
Vanegas. Dirigida ai muy Magnifico y muy R. S. el Do- 
ctor Juã Bernal Diaz d* Luco d'l cõsejo d' su Magestad, 
te. Su. S. Por especial comissiõ y mãdato dl illustrissimo 
senor Cardinal Do Juã Tauera Arçobispo de Toledo *c. 
Al muy magnifico t muy R. S. Dò Pedro d'la Pena Ab- 
bad d'. S. Vincète y vicário general d' Toledo y sua ar- 
çobispado. 1540. Febr. 18.— Este titulo vem por baixo de 
um grande escudo d 1 armas. — Na parte infmor da ultima 
folha da obra:— ([ Fue impressa la presente obra en la 
imperial ciudad de Toledo en casa de Juã de Ayala. 
Acabose a xxviij. dias dei mes de Hebrero. Ano de mil 
* quiniêtos * quarâta anos (1540) — In-fol. de VIII-240 
ff. Gothico. E.— 1.* Eúição. 

O frontispício manchado na parte inferior e nas margens de 



262 



fò>a de algumas ff. um pouco aparado nas margens supe- 
riores.— V. Salva n.° «438. 

Af uito rara. 

1877. Varias publicações em prosa e verso relativas aos Con- 
des da Ericeira, Marquezes do Lounçal. B.— CoUecção 
de 14 opuscullos in-4. 9 

1878. Varias publicações em prosa e verso relativas aos mar- 
quezes de Távora, Abrantes, Valença, Alvito, e Borba. B. 
— CoUecção de 10 opúsculos in-4.°, impressos no século 
XVIII.— Alguns não vulgares. 

1879. Varias versos ao felis nacimento do Seren. Infante Dom 
Pedro Manoel, dos Académicos a.qve preside Dom Af- 
fonso de Menezes.— Lisboa. Por Paulo Craesbeeck, 1648, 
in-4.° de 28 ff. E. perg.— CoUecção rara. 

1880. Varnhagen (Francisco Adolpho). — Historia das lutas 
com os Hollandezes no Brazil desde 4624 a 1654. Pelo 
auctor da Historia geral do Brazil. (Com uma estampa). 
Vienna d' Áustria, 1871, in-8.° B. 

1881. Da Litteratura dos livros de Cavallarias. Vienna, 

1872, in 8.°— Coro um fac simile.- Tem junto, e do mesmo 
auctor:— Memorial das Proesas da Segunda Tavola 
Redonda, e a edição dos Triunfos de Sagramor.— A mes- 
ma impressão e data.-In-8. p E. meia chagrin.— Não en- 
traram no mercado. 

1882. Varona (António de). — lUtual da Missa resada conforme 
ao Missal Romano, vltimamente reformado pella Santi- 
dade de Vrbano VIII. N. S.— Em Lisboa. Por António 
Alvares, 1640.— In 8.° de VIIM80-4 pag. E. perg.-^ 
Manchado.— Não vulgar. 

1883. Vasconcellos (D. Avgustin Manuel y).— Vida de Dom 
Dvarte de Menezes, tercero Conde dê Viana, y successos 
notables de Portugal en su tiempo.— En Lisboa. Por Pe- 
dro Craesbeeck, ano 1627.— In 4.° de ÍI-167-1 (errata) 
ff. E.— Estimada, e não vulgar. 

1881. Sucession dei Senor Rey Don Filippe Segundo en 

la Corona de Portugal. En Madrid, por Pedro Tazo. Ano 
M.DC.XXXIX. (1639)— No fim .-Madrid, por la viuda 
de Alonso Martin, M.DCXXXVIH. (1638) — In-8.« de 
IV- 108 ff. E. perg.— Estimada e não vulgar. 

1885. Vida y acciones dei Rey Don Jvan el Segundo, De- 

cimotercio de Portugal — En Madrid. En la Imprenta de 
Maria de Quinones. Ano M.DC.XXXIX.- In-4.° de XIII- 
348 pag. E. — Estimada e não vulgar. 

1886. Vasconcellius (P. Antonius).— Anacephalaeoses id est> 
Summa capita actorum Regum Lusitaniae. Accesse- 
runt Epigranimata in singulos Reges ab insigni Poeta 
Emm. Pimenta. El illorum effigies ad vivum expressão, 
cura et sumptibus Emmanuelis Sueiro. — Antuerpiae. 



263 



Aptid Petrum et Joaonem Belleros. Anno M.DCXXI — 
In-4.° de XIV-588-21 pag. E. antiga de cara. 

Anterosto e retratos grav. — Ex iibria do Barão de Septen- 
ville com assignatura atitographa do mesmo. 

1887. Tratado do Anjo da Gvarda. Primeira parte. Da na- 

turesa. ordem e ocevpaçoêns dos Anjos.— Em Évora. 
Com todas as licenças necessárias. A custa de Francisco 
Simões. Empressor da Vniversidade de Évora. Anno de 
1621.— In 4 o de VII891-66-64 Dag. E. perg.— Falta a 
2/ parte «Obra do Anjo da guarda.» — Estimada e rara. 

1888. Vasconcellos (P. Joào de) — Restauração de Portugal 
prodigiosa. OÍTerecida ao Seren. e Felicíssimo Rey Dom 
João IV do nome entre os Reys de Portugal. Anno 1643. 
— Em Lisboa, por António Alvarez. Parle !.• e 2.* em 1 
vol. in-4.° de XXI-399 (aliás 401 )-2 pag.— Parte 3.* Ibi, 
pelo mesmo. Anno 1641 — In-4.° de IV-96 pag. E. perg. 
— Rara com a 3* parte. 

1889. A mesma obra. E. perg— Só a 1: e 2.* parte. 

1890. Vasconcellos (Fr. Paulo de).— Arte espiritual, que ensi- 
na o que he necessário para meditação e contemplação. 
Repartida nas três vias, purgativa, illuminativa, e uni- 
tiva: e cinco Sermões no fim, a saber do Senhor nas- 
cido, sacramentado, humilde, morto, e rigoroso: e hum 
Tratado do estado da perfeição. Lisboa, por Manoel da 
Sylva, 1649.- In 4.» de VIIl-285 45 ff. E. perg.— Não 
vulgar. 

1891. Instrucçào de como se ha de dar posse do mestrado 

da Milícia de Nosso Senhor Jesu Christo, e de como se 
ha de celebrar Capitulo geral da mesma Milícia, &. — S. 
I., por Manoel da Silva, 1649, in-4.° de 64 pag. B— Rara. 

1892. Vasconcellos (P. Simão de). 

CHRONICA DA COMPANHIA DE JESV do Estado 
do Brazil: e do qve obrarão sevs filhos nesta parte do 
Novo Mvndo. Tomo primeiro da entrada da Companhia 
de Jesv nas parles do Brazil. E dos fvndamantos qve 
nelias lançarão, & continuarão seus Religiosos emquanto 
alli trabalhou o Padre Manoel da Nóbrega Fundador, & 
primcro Provincial desta Prouincia, com sua vida, & 
morte digna de memoria: e algvãs noticias antecedentes 
curiosas, & necessárias das cousas daquelle Estado.— 
Lisboa. Na Oíficina de Henriques Valente de Oliveira. 
Anno M.DC.LXIII (1663) — In-fol. de XIV-528-188-12 
pag., !.■ e 2.* parte. E — Com grav. de anterosto.-- Edi- 
ção nitida.— Estimada. 

Contem primeiro as XIV pag. prelim. com anterosto, rosto, 
dedicatória, approvaçòes e protesto do auctor; seguem os 
quatro livros da Chronica, e de pag. 481 a 528 as poe- 
sias de Anchieta; vem depois: — «Noticias antecedentes 



264 



e curiosas das cousas do BraziU. — Faltando-lhe ti. 1 ! 
(pa|:. 1 e £) com o titulo, começando o tratado na pag. 
3, e seguindo até pag. 188, incluindo o índice; segue ou- 
tro índice das cousas mais notáveis da Chronica, era lí 

Pa*. . 
O anterosto concertado nas margens, bem como o índice 0- 
nal: as pag. 96 e 97 manchadas. Em tudo mais bom 
exemplar. 

RARÍSSIMA 

1893. Noticias curiosas e necessárias das cousas do Bra- 
sil.— Em Lisboa. Na Off. de João da Co.*ta. Anuo 1668— 
lri-4.o de VIH-292 12 pag. E.— Rara. 

Edição em separado das que vem na Chronica da Comp. de 
Jesus. 

1894. Vida do venerável Padre Joseph de Anchieta da 

Companhia de Jesv, Taumaturgo do Nono Mundo, na 
Província do Brasil. Dedicada ao coronel Francisco Gil 
d'Aravio.— Em Lisboa, na Officina de Joam da Costa, 
1672.- In-fol, de XXXH-593 pag. E — Estimada. 

Com retrato do Padre no vereo da pag. XXXII — De pag. 

443 a 593: — «R. P. Joseph de Anchieta Cármen de B. 

Virgine Maria.»— Com titulo separado. Segue com pag. 

especial: — « Recopilaram da vida do P. Joseph d'An- 

chiela.»— Com 11-96 pag. Bom exemplar. 

Muito rara 

1895. Yasconcellog da Cunha (Troilo de).— Espelho do invi- 
sível, em que se expõem a Deos, hum. e eterno no thro- 
no da eternidade, as Divinas ideae, Christo, e a Virgem, 
e o Ceo. e a terra. Poema sacro Lisboa, off. de Joseph 
Lopes Ferreira, 1714, in-4.° E. perg.— -Não vulgar. 

1896. Va« (P. Francisco). 

OBRA NOVAMENTE FEITA da muyto dolorosa Morte 
e Paixão de N. S. Jesu Christo, conforme a escreveram 
os quatro Evangelistas. Feita por hum devoto Padre cha- 
mado Francisco Vaz, de Guimaraens.— Titulo por baixo 
de um grande crucifixo que occupa quasi toda a pagina. 
— Na base.— Lisboa. Com licença.— In-4.° de 20 ff. s. n. 
E. perg.-i.» Edição. 

Este auto, em verso, é impresso a duas columiias, e começa 
no verso do frontispício; com vinhetas intercaladas no 
texto relativas á paixSo de Jesus Christo. — Nao indica o 
nome do impressor, nem a data, porém no fim da ultima 
pagina lê-ae: — Visto estar conforme cô o original pôde 
correr este Auto da paixão. Lisboa 8 de Agosto de 1559. 
— Pacheco. Fr. Pedro de Magalhães. Rocha. Castilho. 
V. Bibíiotheca Lusitana e Diccionario Bibliographico. 

RARÍSSIMA 



265 



1897. Va« (Joio). 

BREVE RECOPILARAM E TRATADO agora nova- 
mente tirado das antiguidades de Espanha. Que trata 
como El-liei Almonçor (sic) morreo em Portugal junto ã 
(Cidade do Porto onde agora chamam Gaya, ás mãos d*el 
Rey Ramiro. & sua gente, donde também cobrou & ma- 
tou, sua mulher chamada Gaya, que estava com este 
Mouro da qual ficou este lunar (sic) chamado de seu no- 
me. Composta por Joam Vaz natvral da Cidade de Évora 
em verso Oytava Rima. — Náu toscamente gravada occu- 
pando qnasi meia pagina.— Na parte inferior da folha: — 
Cum licença & Privilagi» (sic) Real em Lisboa por Do- 
mingos Carnoyro (sic).— Anno 1661. — ln-fol. de 6 flf. sem 
num. a duascolnmuas. E. perg. 

No verso do rosto: — Soneto ao Marquez de Villa Real. 
—Segue na mesma pag. :— Argumento, e declaraçam da 
historia.— Começa o Rontunce no atlo da 3* pag. sem 
titulo, até á ultima aonde diz: — Fim. — Poema em 120 
oitavas. 

Um exemplar único conhecido tia edição de 1601, Lisboa, 
por António Alvarez, cilada por Barbosa, cuja existência 
era contestada, foi recentemente vendida na conhecida e 
copiosa Livraria de Joiio Pereira da Silva na. rua dos 
Dou cadores. — Esta é a S." Edição. 

' RARÍSSIMA 

1898. Vaz Clrne de Souza (Fr. Pedro).— Relaçam do qve tem 
obrado Rodrigo Pereira de Solo Mayor fidalgo da casa 
de S. Mag., Capitão mor, & Alcaide mór da Villa de Cami- 
nha, & da de Valadares no serviço de S. Mag., depois de 
sua felce acclamação, e restauração neste Reyno de 
Portugal. — Lisboa, na oíT. de Lourenço de Anueres, 
1641.— In-4.° de 16 pag. K. perg.— Rara. 

1899. Relaçam do qve fez a Villa de Guimarães pelo 

tempo da fel ice aclamação de Sua Mag., até o mes de 
Oclubro de 1641.— Km Lisboa, por Jorge Rodrigues, 
1641. In-4.° de 6 IT. E. perg.— Rara. 

1900. Vega (Fr. Pedro de la). 

LA VIDA DE NÊO SENOR IESl CRISTO: y de su 

sctissima madre: v d'los outros se tos: segun la ordêd'su 
fie>ta. 

A vermelho dentro de moldura formada de vinhetas, era duas 
linhas, na base duma arvore genealógica, colorida, que 
começa em Christo, crucificado no tronco principal. 

—Na fl. >$< i;\ a vermelho: 

Prohemio— ([Epistola prohemial de fray Pedro de la 
Vega de la orden dei glorioso santo Hieronymo: en el li- 
bro que es intitulado vida de nuestro redemptor Jesu 



266 



chrisio/ y de sus santos. — Na fl. >friij face* — TàfaJa— 
Comiêça la tabla de Ia primera p?rte deste libro... — 

Naâ, ^ "'í verso: 

Ç A gloria y honrra de la sanctissima * bienanentu- 
rada trioidad: t a exaltacion de nuestra santa fe caiho- 
Uca: aqui corniença el libro que es intitulado vida de 
nuestro redemptor Jesu christo: ^ de sus santos: segun 
la orden de como se celebran las Destas en la yglesia 
por todo el discnrso dei afiio.— Prologo (em i pag).— Na 
fl I começa a obra.— No fim, a fl. CXXX1X, face: 

([ Esta es la vitima copilaeion deste libro: que hizo 
fray Pedro de la Vega... Començo esta obranel Moneste- 
rio de la bienauenturada virgen y martyr santa Engracia 
de la noble ciudad de Caragoça dei reyno de Aragon: y 
concluio la y diole Hn enl susodicho monasterio. a. xxv 
dias de setiêbre: ano. dei senor. de Mil *. D. xx y vno 
(io2i): Y fue este libro quâlo a su pmera parte reco- 
noscido emêdado otra vez/ y en muchas cosas anadido 
por et mismo autor en el susodicho monesterio en el ano 
de Mil y quinienlos y quarenta y vno (1541). 

A fl. CXXXX em branco. — Segue-se em 2 ff. $. n. 

Ç Siguense dos tablas para la segunda parte deste li- 
bro d. trata de las hystorias de los santos apostoles/ mar- 
lyres/ confessores/ i virgines. La primera va por la or- 
den de los mezes dei ano. La otra va por el ordê dei a. 
b. c. por las quales muy facilmente se hallaran las hys- 
torias q ellector leer quisiere — Deziembre. 

A fl. CXXXXI, a vermelho — f[ Comionça elprologo 
en la segunda parte deste volumen: en el qual se trata 
de las hystorias i> vidas de los santos.— Segue o prologo 
a preto, em 14 linhas, e logo por baixo a vermelho, em 
uma linha.— f[ Comiêça 1 la hystoria dia vida y martyrio 
d'l bièanenturado apostol saí andres.— No fim, a verme- 
lho, na face oVuma folha s. n : 

<[ A gloria y lionrra de la santíssima i incomutable 
trinidad: aqui se acaba la segunda parte dei libro que 
es llamado vida de Jesu christo y de sus santos: segun 
la vitima * postrimera copilaeion hecha por fray Pedro 
de la Vega... Ha se imprimido en casa dei muy virtuoso 
varon George Coei aleman: y a espensas de Pedro Ber- 
nuz/ y Bartholome de Nagera: en ia muy noble y impe- 
rial ciudad de caragoça. A cinco dias defmes de Deziem- 
bre: en el aiio dei senor d' mil y quiniêtos y quarenta y 
quatro (1544). 

In* foi. gr. de IV-447-1 ff (e mais 2 em branco entre as 
ff. 140 e 141 prelim. da 2.* parte). Paginação seguida nas 
duas partes. Golhico. E. perg. 

Impresso a duas columnas. A ultima fl. s. n. com o colo- 
phon, e a divisa do impressor. Todos os títulos a verme- 
lho. Com gravuras em madeira intercaladas no texto. 



267 



Faltam as ff. 74 a 101; bastante aparado na parte superior 
cTalgumas folhas, e outros defeitos faeeis de restaurar. O 
frontispício está collado em papel e falta-Ihe a tarja da 
margem de fora. 

Salva nfto menciona esta obra. 

RARÍSSIMA 

4901. Vega Carplo (Lope Félix de).— Isidro, poema castellano. 
En que se escreve la Vida dei bienaventurado Isidro, 
Labrador de Madrid, y su Patron divino. Dirigida a la 
rouy Insigne Viila de Madrid.— Madrid, en casa de Pedro 
Madrigal, 1602.— In-8.° de XVI-255-9 ff. E. perg.— Como 
retrato do Marquez de Sarria.— V. Salva n.° 1082. onde 
vem a data eirada. 

1901 Solilóquios amorosos de un alma a Dios escritos en 

lengna latina por el muy R. P. Graviel Padecopeo (pseu- 
donvmoi.— Madrid, por "la Viuda de Luiz Sanchez, 1627. 
— ln-16.« de XVM28 ff. E. perg. 

1903. A mesma obra.— Lisboa, en la empr. de Lourenço 

de Anveres, 1644.— In-12.*» de XII-88 ff. E. perg. 

1904. Pastores de Belen, prosas, v versos Divinos.— Al- 

calá, en casa de Juan Gracian, 4616.— In 8.° de V [II -320 
ff. E. perg. 

1903. Laurel de Apolo, con otras rimas.— Madrjd, por 

Juan Gonçalez, 16M— Iu-4. 6 de VIIM25125-1 ff. (A ul- 
tima tem repelida a subseripçào). E. perg.— Com o retrato 
do auctoi'. 

1906. Yeiga (P. ChrMovam da). — Casos raros da contissam. 
Traduzidos do castelhano pelo P. lialthezar Guedes. — 
Em Coimbra. Na off. de Joseph Ferreyra. Anno 1673. — 
Jn 8.° de VIU 456-6 pag. E. perg.— As pag. 439-440, 441- 
442, com falta de texto.— 2." Edição.— Pouco vulgar. 

1907. Yeiga (P. Manoel da — , da C. de Jesus).— Relaçam geral 
do estado da Christandade de Ethiopia; Reduçam dos 
Scismaticos: Entrada, & Recebimèto do Patriarcha D. 
Affonso Mendes ; Obediência dada polo Emperador Seita 
Segued com toda sua Corte á Igreja Romana ; & do que 
de nouo socedeo no descobrimêto do Thybet, a que cha- 
mam gram Catayo. Composta, e copiada das cartas que 
os Padres da Companhia de Jeau, escrcneram da índia 
Oriental nos Annos de 624, 625 e 626.— Em Lisboa, por 
Matheus Pinheiro. Anno de 1628.-ln-4.° de 11-124 ff. E. 
—Manchado e com alguns ligeiros cortes de traça nas mar- 
gens inferiores das primeiras ff.— Estimada. 

31 ui to rara, 

1908. Vida, virtudes, e doutrina admirável de Simão Go- 
mes portuguez, vulgarmente chamado o Capa te iro Santo. 
— Lisboa, 1759, in-8.°E. 



268 



1909. Veiga (L. Manuel da).— Lavra de Anfriso. Dirigida ao 
excellenlissimo Princepe o senhor D. Duarte.— Em Euora 
por Manuel Carvalho impressor da Vniuersidade. Anno 
1627.-In-4.° de IV-140 (aliás 144) ff. E.— i.» Edição.— 
Estimada. 

Multo rara 

1910. Velasco (D. Pedro And rés de).— Vida, virtudes y raila- 
gros dei Protomártir San Juan Nepomuceno, Canónico 
de la Santa Iglesia de Praga, singularissimo ahogado de 
Ia honra, buena fama y credito.— Madrid, MDCCXCI 
(1791). En la imprenta Real.— In-4.° gr. E. de caro., pas- 
tas ornadas. — 2.* Edição muito nítida. 

Com um bel lo retrato do Santo desenhado por Manuel de 
la Cruz, e gravado por Simon Brieva. 

1911. Velasco de Gouvêa (Dr. Francisco\— Justa acclamaçâo 
do Seren. 010 Rey de Portugal Dom Joào o IV. Tratado 
analytico dividido em três partes.— Lisboa, na OfT. de 
Lourenço de Anveres, 1644.— ln-fol. de XXIl-456 pag. E. 
— Anterosto gravado com o retrato de D. João IV. — Bom 
exemplar. 

1912. Outro exemplar da mesma obra, traduzida em la- 
tim pelo próprio auctor.— Ibi, pelo mesmo impressor. 
Anno Domini M.DC.XXXXV (1645). -In foi. de XX-534 
pag. E. 

1913. A mesma tradução latina. E.— Com o frontispício e 

licenças da edição em portuguez.— Faltam os índices. 

1914. Perfídia de Alemania y de Castilla en la prision, en- 
trega, accusacion, y processo dei Seren. Infante de Por- 
tugal Don Duarte. Fidelidad de los portuguezes en laac- 
clamacion de D. Juan IV. (Con el aerecentamiento).— 
Lisboa, en la impr. Craesbeeckiana, 1652.— In -foi. de 
XXIV-390 4 51 pag. E. do carn. com emblema nas pas- 
tas. — Bom exemplar. 

1915. — — Outro exemplar da mesma obra. E. 

1916. Vellez Caldeira (Dr. António).— Oraçam na solemne em- 

baixada de Obediência que em nome do Seren iss. Prin- 
cepe D. Pedro, Gouernador dos Reynos de Portugal & 
dos Algarues, &. Deu o seu Embaxadòr Extraord. o Exmo. 
Sr. D. Francisco de Sousa Marques das Minas, &. Ao 
nosso Sanliss Padre Clemente X. Feita em Consistório 
publico em 22 de Mayo de 1670. Traduzida de latim em 
Portuguez. — Lisboa. A custa de Miguel Manescal. Anno 
1671.-In-4.° de 19 pag. B.— Falta a ultima folha. 

Muito raro 

1917. .Velez de Guevara (Luis).— Comedia famosa. Reynardes- 

pues de morir.— Hablan en ella las personas siguientes: 



269 



£1 Rey Doo Alonso de Portugal. . . Dona Inês de Castro, 
Dama, àc—No fim: — Madrid, en la Imprenta de António 
Sans. Anno de 1755.— In-4.° de 28 pag. B — Não vul- 

S! ar ' 

1918. Yellozo de Lyra (António). — Espelho de Lusitanos, em 

o cristal do Psalmo quarenta e três. — Em Lisboa por 
Paulo Craesbeeck. Anno 1643.— ln-4.° de VI 82-2 ff. E. 
perg. — Com uma estampa emblemática.— I* Edição.— 
Rara. 

1919. Yelloso do Valle (José Sérgio). — Memoria sobre os cha- 
farizes, bicas, fontes e poços públicos de Lisboa, Belém, 
e muitos togares do termo'— Lisboa, 1851, in-4.° E.— 
Com estampas. 

1920. Vencimento (Fr. Caetano do).— Fragmentos da prodigio- 
sa vida da Yen. Madre Marianna da PuriGcaçam.— Lis- 
boa, 1747, in-4.* E. 

1921. Verdad desnuda armada de razon, sucessos innegables 
con que triumfa de los embustes, y enredos que se le 
oponen en un papel que con aprobacion, dize, dei Exmo. 
Senor Arçobispo de Zaragoça ha esparcido la malícia, 
para ofuscar el derecho de la Mag. de Carlos III. . . a la 
corona de Espana.— Lisboa, en la impr. de António Pe- 
droso Galram. 1706.— In-4.° de 28 pag. E. perg.- Não 
vulgar. 

1922. Verdn (Fr. Blas).— Enganos y desenganos dei tiempo, 
con un discurso de la expulcion de los moriscos de Es- 
pana: Y vnos auisos de Discrecion, para acertadamente 
tratar negócios.— Barcelona, en casa de Sebastian Ma- 
theuad. Ano 1612.— In-8.° de VI 11-184 8 ff. E. perg.— 
Rara. 

1923. Verney (Luiz Anlonio). — Oração na morte de el-Rei D- 
João o V.= Contestação da calumniosa accusação com 
que o author do Verdadeiro methodo de estudar accusa 
a nação portugueza de pronunciar menos bem diversos 
vocábulos latinos.= Carta apologética em nue se da con- 
ta do que pareceo o 1.° tomo do Novo Methodo.— Tem 
junto: — Epicedio ou romance á morte de el Rei D. João 
o V.^IUustfação critica á carta de hum Filólogo de Hes- 
panha sobre certos Elogios la pidares.= Antídoto gram- 
matical contra a corrupção da língua latina. Por Silvério 
Jilvestre da Silveira da Silva (pseudonymo de Manoel 
José de Paiva). Em 1 vol. in-4.° E.—Collecção de 5 opús- 
culos. 

1924. Vertot.— Histoire des * révolutions de Portugal.— Paris, 
s. d., in-12.° E. 

1925. Vida dei bienaventurado padre Gonzalo de Sylveira, Sa- 
cerdote de la Compania de Jesus» martirisado en Mono- 
motapa en la Cafraria. Trad. de latiu en castellano por 
Bernardo de Cienfuegos. — Ano 1614.— En Madrid, Por 
Luis Sanchez.— ln-4.° de IV- 100 ff. E. perg. 



270 



1926. Tida de Simão Gomes, sapateiro, escrita nesta Relação 
para mais utilidade. Dada á luz por Manoel de Coito ho- 
mem de negocio, e morador em S. Christovào. Lisboa, 
1754, in-4 ° de 7 pag.— Com uma figura na primeira pa- 
gina. — Auto da vida de Simão Gomes mestre çapateiro. 
S. I. n. d. nem nome do auctor.— In-4.° de 4 ff. s. n. B. — 
Com uma figura na primeira pag. — Não vulgares os dois 
opúsculos. 

1927. fida do admirável Padre S. Theotonio, Prior do Real 
Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra. Traduzida do latim 
addicionada e dada á luz por Francisco Carvalho da 
Silva. — Coimbra, 1764, in-8.° E. — Frontispício manus- 
cripto. 

1928. Tida e obras da serva de Deos a madre Marianna Jose- 

pha Joaquina de Jesus, religiosa Carmelita descalça do 
convento de Carnide.— Lisboa, 1783, in-8.° E. perg. 

1929. Tida e acções militares do Seren. Senhor Eugénio Fran- 
cisco de Saboya. Trad. em portuguez por D. V. M. V. — 
Lisboa, 1739, in 4.° E. 

1930. Tida publica e privada de Mr. de Talleyrand. Traduzida 
por ***. Lisboa, 1849 50, 4 vol. in-8.° peq. B. 

1931. Tidas de santos e santas.— Collecção de 20 opúsculos, al- 
guns com retratos. 

1932. O mesmo.— Lote de 20 opúsculos. 

1933. Tieira (P. António).— Sermão que pregou na Capella 

Real o primeiro dia de Janeiro do anno de 1642. — Em 

Lisboa. Na Officina de Lourenço de Anueres, s. d .— In-4.° 

de 11-30 pag. E. perg. — Raro. 
1934. Sermam nas exéquias da Rainha N. S. D. Maria 

Francisca Isabel de Saboya. Que pregou o P. Ant. Vieyra, 

na Misericórdia da Bahia em 11 de Setembro. Anno 1684. 

—Lisboa. Na Officina de Miguel Deslandes. M.DC.LXXXV. 

— In-4/> de VIII-36 pag. B.— Raro. 

1935. Tieira Lusitano (Francisco).— O Insigne pintor e leal 
esposo Vieira Lus. Historia verdadeira que elle escreve 
em cantos lyricos.— Lisboa, 1780, in-8. p E.— Com retrato. 

1936. Vilhena Barbosa (Ignacio dn).— As Cidades e villas da 
monarchia portugueza que téem hrazão darmas. — Lis- 
boa, 1860-62, 3 tomos em 1 vol. in-8.° E.— Com estampas 
dos brazões. 

1937. Estudos históricos e archeologicos.— Lisboa, 1874-75, 

2 vol. in-8.° B. 

1938. Tilla Castim (P. Thomas de).— Compendio da vida. vir- 
tvdes, e milagres do Beato Padre Francisco Xauier, Re- 
ligioso da Comp. de Jesus Apostolo da índia Oriental. 
Traduzido de Castelhano em Português, por Diogo MÕ- 
teiro.— Km Lisboa. Por António Alvarez, 1620.— In 8.° de 
IV- 110 2 ff. E.— Traçado nos cantos superiores de fora 
das ff. 40 a 104, prejudicando um pouco o texto. O fron- 
tispício com defeitos. 

Muito irara, 



«71 



1939. Maoaal de exercícios espirituaes para ter Oração 

Meaial em todo o discurso do Anno. Traduzido do latim. 
—Coimbra. Na Officina de Manuel Diaz. Anno 1677. — 
In-8.° de IV 792-24 pag. E. perg. 

1940. Yillafanhe Ouiral e Pacheco (AíTonso).— Flor da Aris- 
metica necessária, vso dos câmbios, e quilalador de ouro 
e prata, o mais curioso, q tê sabido.— Em Lisboa. Por 
Geraldo da Vinha. Anno de 624.— In-8 ° de IV-266-2 ff. 
E. — Ligeiros cortes de traça nas margens d algumas ff. 

Muito rara 

1941. Vitelleschi (P. Mueio).— Traducion dei compendio ita- 
liano de la vida dei Santo Francisco Xavier, hecha por 
D. Fernando Al via de Castro.- Lisboa, por Pedro Crae?- 
beeck, 1630.— In-8.° de VIII-93-3 ff. E. perg. 

1942. Voto dei Conde de Rebolledo natural de Leon sobre las 
tréguas de Portugal. = Reparo qve hizo el Cav. António 
Cario Ginoves, sobre el parecer dei Conde Rebolledo.— 
Lisboa, en la Emprenla de Diego Soares de Bullones. 
Ano 1667.— In 4.° de 9 ff. B.— Raro. 

1943. Xavier (Filippe Nery). — Serie chronologica dos Vice 
Reis e Governadores geraes do Estado da índia. — Nova- 
Goa, 1852, in-4.°— Não concluiu a publicação — Galeria 
dos Viee-Reis e Governadores da Índia portugueza. Por 
José Maria Delorme Collaço.— Lisboa, 1841, in-4.° E. — 
Collecçâo de 14 retratos coloridos, faltando dois com os 
n.°« 15 e 16. 

1944. Bosquejo histórico das Communidades das aldeias 

dos concelhos das ilhas Salcete e Bardez. — JNova-Goa, 
1852, 2 partes em l vol. in-ful. E. 

1945. Collecçâo de fac-similes das assignaturas dos Vice- 

reis e Governadores Geraes da índia. — Collecçâo de fac- 
similes das assignaturas dos Arcebispos e dos Vigários 
Capitulares da Iodia.— Nova-Goa, 1853, 2 vol. in-4.° peq. 
— Nobiliarchia goana. Nova Goa, 1862, in-4.° B.— Lote áe 
3 vol. 

1946. Outro exemplar das mesmas obras. B. 

1947. Resumo histórico da maravilhosa vida, conversões, 

e milares de S. Francisco Xavier, Apostolo, defensor, e 
patrono das índias. Segunda edição. Nova-Goa, 1861, 
in-4.° peq. — Panegyrico de S. Francisco Xavier, recitado 
por António Xavier de Carvalho Pereira de Magalhães. 
— Lisboa, 1794, in-8.°B. 

1948. Xavier (P. Manuel).— Vitorias do governador da índia, 
Nuno Aluarez Botelho. A Manoel Severim de Faria. — 
Anno 1633.— Em Lisboa, Por António Aluarez. — In-4.° 
de IV-34 ff. B. 

Muito raro 

1949. Xavier do Rego (P. Dom Francisco). — Sermam da Pai- 
xão de N. S. Jetus Quisto pregado em Quinta Feira 



272 



Mayor 13 de Abril do anno de 1724. Na igreja de Nossa 
Senhora da Divina Providencia dos Clérigos Regulares. 
—Lisboa, na off. da Musica, 1726, in-4.° de X-22 pag. B. 
— Estimado e raro. 

1950. Ximeneg (Fr. Diego).— Enchiridion o Manual de doctrina 

Christiana [que tambien puede seruir de Confessionário] 
diuidido en cinco partes... Derigido ai Rey de Portu- 
gal. . . Con priuilegio para lo de Portugal * de Castilla 
por diez anos. MDLII. — Puede yr con esto su Sermõ de 
la Magdalena, y la Exposicion dei Miserere. 

No fim:— Fue impressa esta obra en la insigne y siem- 
pre leal ciudad de Lisbona, en casa de German Gàllarde, 
Impressor dei Rey n. s. Acabose de imprimir a los rj 
dias de Mayo de M.D.L (1550).— In-8.* de VJIM5M 
Gothico. E.— Rara. 

1951. Xlmenes (Fernando).— Libro de la restauracion y reno- 
vacion dei hombre. Compuesto por Ferando Ximenes 
Arcediano de s* Christina en la s (a y Primas yglesia de 
Braga graduado en Cânones natural de Lisboa.— En Lis- 
boa Por Pedro Craesbeerk, 1608.— In-8.° de VH-70-Í 
(errata) ff. E. perg.— Dentro de portada, gravado por Braz 
Nunes. — Em verso e prosa. — Bom exemplar. 

Muito rara 

1952. Ximeneg de Aragão (Fernão).— Dovtrina catholica. Para 

instrucçào e cò formação dos fieis: Extincçâo das seitas 
supersticiosas: E em particular do Judaísmo.— Em Lis- 
boa por P.° Craesbeeck. Anno 1625.- -In-4.° de H-112 ff. 
molduradas. E. perg. — Front. com portada, gravada par 
Bento Mealhas— IS Edição.— Estimada e rara. 

1953. Praxis da oração mental, ou exercício espiritual, e 

trato da alma com Deos.— Em Lisboa. Por Lourenço 
Craesbeeck. Anno 1633.— In-4.° de Vil 26 ff. E. perg.— 
Não vulgar. 

1954. Ximeneg Dardra (Diogo Braz).— Relaçam do acompa- 
nhamento que fez a Justiça ao lll. roo e Ex." Sr. Duque 
de Lafões seu meritissimo Regedor de sua preclarissima 
Casa até á Igreja do Patriarca S. Domingos, &.— Lisboa, 
1750, in-4.° de 4 ff. B — Rara. 

1955. Ximenez de Sandoval (C.).— Batalla de Aljubarrota. Mo- 
nografia histórica y estúdio critico- militar. — Madrid, 
1872, in-8.° gr. B — Com 7 mappas e estampas.— Esti- 
mada. 

1956. Zavaleta (D. Juan de).— El Dia de flesta primera parte. 
Que contiene el dia de flesta por la manana.— Coimbra, 
na off. de Thomé de Carvalho, 1666.— m-8.* de VII-248 
pag.— El dia de flesta por la tarde. Parte segunda.— 
Lisboa, na off. de Domingos Carneyro, 1666.— In-8.° de 
111-203-14 pag— As duas partes enrTl vol. E. perg.— Edi- 
ção desconhecida de Salva. 

Muito rara. 



?73 



4957. Zuftiga y Arista (D. Gregório de).— Doctrina dei cavallo, 
y Arte de enfrenar. Dedicada ai Sereniss. Senor Don 
Juan Príncipe de Portugal, y dei Brazil, etc— Lisboa. En 
la Imprenta de Valentim de Acosta Deslandes, Ano 
M.DCCV (1705).— In-4.« de XXIV-26* pag. E. perg.— 
Rara. 

Frontispício a preto e vermelho. Com 5 gravuras de pagina 
e uma de dobrar. De pag. 149 a 170, figuras de freios, e 
de pag. 237 a £43, figuras dos ferros de marca de diflfe- 
rentes raças de cavados. — O frontispício defeituoso: cor- 
tado de traça nas margens superiores de pag. ££1 a £64, 
prejudicando o texto de pag. £43 a £64. 



18 



MANUSCRIPTOS 



Historia de Portugal 



1958. Dos Registos dos Reis de Portugal começando do Conde- 
Dom Anrique, e e da Rainha Dona Tareja soa molher. — 
Titulo na 1* folha do códice. 

São os livros 2.° e 3.° dos Registos, alcançando até El-rei 
D. Afonso, Conde de Bolonha, e El-rei D. Dinix. O £.°" 
lirro contém 167 ff., algumas em branco, e o 3.° termina 
a ff. 20, verso, com a seguinte declaração: 

Foi mandado tresladar este liuro dos Registos dos 
Reis de Portugal por o senhor Manoel Seuerim de Faria 
Chantre da See de Évora. E acabouse oje 20 de Feu." 
4616. 

Duas ff. em branco. — Segue:— Estas são as cidades, e 
uillas e lugares, e outras rendas que el Rey Dom Afonso 
deu, des que foy Rey.— Em 18 ff:— Titulo da linhagem 
dos de Cabedo ou de Quebedo que tudo he hum. Tirado 
de hum liuro das linhagens de Castella. — Linhagem dos 
Pinheiros e dos Pinas.— Por uHimo:— índice Alfabético 
dos mais dos Appellidos de Hespanba, que nestes liuros 
i.» *• s.« se comem, mandado ordenar por o Senhor Ma- 
noel Seuerim de Faria, Chantre da Sé Metropolitana de 
Euora a 20 de Abril do anno (618.— Cota na margem es- 
querda da /.* folha do índice:— «Escrito por seu criado 
escreuente António Dias».— Códice in-fol. de 221 ff. E- 
perg. — Autographo. — Inédito. 



275 



1959. Chronicas dos Beis de Portugal, de Ruy de Pina. 

([ Prolego. As crónicas dos primeiros e gloryosos Reis 
de poriugall/ premeiramenle a crónica delrey dom San- 
cho deste nome o premeiro, edos Reis de portugall o 
seg*» derigido ao m. to aito e muyto excelente epoderoso 
príncipe elrey dom manaeil noso s r / e continuada esta 
crónica delrey dom sancho aa delrey dom a anriquez 
seu padre prem° rey que flby de portugall/ p. r Ruy de 
Pina charonista mor? no anno de 1514.— Ms. in-fol. de 
42 ff. 

Da chronica de D. A Afonso Henriques que precedia esta, 
restam apenas 5 ff., e era escripta por Duarte Galvão, 
concordando com o final da mesma chronica da edição de 
1787. 

— Crónica delrey dom Affonso deste nome ho seg* e 
dos Reis de portugall o terceiro Continuada aa delrei 
dom sancho seu padre pmeiramête nesta hordenança 
composta por Kuy de pina cronista moor dos Reinos e 
empórios de Port.([ — Ms. in-fol de 20 ff. 

— Crónica delrei dom sancho deste nome ho segun- 
do, e dos reis de portugall ho quarto, que vulgarmente 
se chama capelo./ Continuada aa dei rei dom afonso seu 
padre/ Composta por Ruy de pina Cronista moor dos 
Reinos e empórios de Portugall ([... — Ms. in-fôl. de 20 ff. 

— Crónica delrey dom Affonso conde de bolonha que 
foe em (Trança/ deste nome ho terceiro e dos reis de 
portugall ho quynto continuada adelrei dom sancho deste 
nome ho segundo seu Irmão/ Composta por Ruy de pina 
cronista moor dos Reinos e empórios de portugall. ([. . . 
—Ms. infoL de 26 ff. 

— Crónica delrey dom denis deste nome ho primeiro 
e dos reis de portugall o sexto Continuada aa delrei dom 
afonso conde De bolonha su padre composta por Ruy de 
pina cronista moor dos reinos e empórios de Portugall 
([Capitulo pmo/. . .—Ms. in-fol. de 12 ff. 

— Crónica delrey dom Afomso deste nome ho qto e 
dos reis de portugall o septimo Comtinuada aa delrey 
dom denis seu padre/ E composta por Ruy depina Cro- 
nysta moor dos Reynos de ptugall/ d Capitulo \.—Ms. 
in-fol. de 100 ff. E.— A letra parece ser do XVI século. 

Ainda que o capitulo final (66) trate da morte e sepultura 
de D. Affonso IV, não pode me» affiançar que seja com- 
pleta, porquanto além da falta da stibscrípçfto: Deo gra- 
tias — como téem as outras, o período da ukima linha es- 
cripta não está terminado. 

As seis Chronicas reunidas em 1 vol. in-fol., contando ao 
todo 279 ff. 

1960. Comitia à primo Rege Alfonso Henriquis Lameci habita. 
Prima congregatio Regis Alfonsi Henriq. 6 Henrici Comitis 



276 



filii, in qua agitar de Regni negotiis, et multis aliis rebus 
magni ponderis, et momenti.— Ms. in-fol. de 3 ff.— Letra 
do século XVII.— Já impresso. 

1961. Benauenturada Tida e gloriosa morte da Saocta Rainha 

Donna Maphalda. Reedificadora e Dotadora do seu real 
convento de Arouca. A m: R: S: H: D: M: D: M: S: D: 
et G: Anno.— Ms. in-4.° de XII-161 ff. E. perg.— Inédito. 

Sem nome do aticlòr nem anno. A Dedicatória é datada de 
Arouca, £4 de junho de 1676, e assiçnada — D. M. D. S. 
— As folhas preliminares e as ultimas da fl. 72 até final, 
slo de leira diversa. 

1962. Noticia do estado em que se acha a Cansa da Beatifica- 
ção do Santo Rey D. Aftònso Henriques e da V. eI Maria 
do Lado, com alguns documentos e Papeis que compro- 
vam o que se refere — Ms. in-fol. B. — Contem os seguin- 
tes documentos: 

Copias dos bilhetes do Papa dirigidos ao Conde de 
Sampayo, e ao P. Manoel de Azevedo em que diz ser 
boa a causa do Beatificação do S. to Rey — Três registros 
diversos do S. to Rey gravados, e o texto impresso, em 
um quarto de folha cada um.— Epistola Encyclica ad 
Lusitanos- Romae. Anno MDCCKLIX. Impresso in-4.° peq. 

— Licenças originaes, e censuras que se deram sobre 
os Artigos e Posições dei Rey D. AfTonso Henriques que 
o P. D. João de S. 1 " Maria de Jesus queria imprimir (1751) 

— Extraio da noticia do livro intitulado «Fama posthu- 
ma— que pretende dar a luz D. João de Santa Maria. E 
as licenças originaes que tem para em pr ira ir de todos os 
tribunaes. — Copia das cartas que da secretaria de Esta- 
do se escreveo ás Religiões, e ministros do que se havia 
de escrever aos seus Bispos (1752)— Bilhete original do 
Ex. mo Sr- P.° da Mota dirigido ao R. Procurador Régio 
quando poz a vista na Provisam que El Rey N. S. or man- 
dou passar para a Canonisação dei Rey D. AfTonso. — 
Copia da Provisam que em nome de V. Mag.* 6 passou o 
Sr. Marquez Mordomo Mór ao P. D. João de S. u Maria 
para tratar da Canonisação do santo Rev.— Outra ao 
mesmo sobre o assumpto.— Edital que se fez para man- 
darse a todos os Provedores das Comarcas para o faze- 
rem fixar em todas as terras da sua iurdiçam.— Copia 
do assento e voto que fizerão os moradores da freguezia 
de Refoyos no Minho de celebrarem as exéquias do S. l ° 
Rey com a mesma solemnidade que em Coimbra.— Car- 
ta do Dez." Ignacio Barbosa Machado em que attesta ter 
visto na livraria do Ex. mo D. Francisco de Almeida o offi- 
cio impresso do Santo Rey de letra antiga.— Duas ou- 
tras Cartas sobre o mesmo assumpto de D. Diogo d' Al- 
meida, e de José Freire de Monterroyo Mascarenhas. Au- 
tographas. — Parecer que deo o Dr. Lucas de Seabra da 
Silva sobre a Canonisação. Com uma carta autographa. 



277 



— Carta de Manuel da Maya. Autogropho.— Sumario de 
testemunhas que se tirou no Campo de Ourique que por 
ordem do Sr. Arcebispo de Évora fls tirar sobre o appa- 
recimento de N. S." Jesus xpo. ao S.'° liey. (4754). Com 
uma carta autographa de Álvaro Botelho de Souza. 

Importante e onriosa colleoção de 
documentos. — Copins e oi»lfgina.e8 

1963. LInro e Registo de doações tiradas da Torre do Tombo 

da Chancelaria dei Rey dom João o 3.° no anno de 1629. 
o foi. que vay citado e dos liuros da dita Chancelaria, 
por AíTonso de Torres o treslado desta tem o marques 
de Castelo Rodriguo. Má. in-folio de 296 ff. R. perg. 

Os títulos dos Registos sào dos reinados de D. Joio III, D. 
Pedro I e D. Fernando. — Letra da época. 

1964. Crónica Dei Rey don a° o Quito.— Ms. in-folio de 236 
ff. B.— Letrado Sec. XVI. 

É a Chronica de D. AíTonso V fie Ruj de Pina, publicada 
no tomo I da Collecçfto de Livros inéditos da Historia 
Portugueia. — Principia no Prologo com o titulo em uma 
linha, e acaba no fim do ultimo capitulo. — Copia de boa 
letra. — Bem conservado. 

1965. Alguns Capítulos das pazes que passarão entre El Rey 
Dô AfTonso quinto e D. João seg do com os Reys Católicos 
por mão do barão daluito. — Ms. in-fol. de 8 ff. (2 bran- 
cas).— Traslado? — Letra da época. 

1966. Ilida da Infanta D. Beatriz ((ilha de el Rei D. Manuel) 

fiara Saboya. copia do Capitulo 75 dum precioso nobi- 
iario da Família Castello Branco que existe na livraria 
do architecto José liaria Nepomuceno. (V. o n.° 2188). — 
Ms. in-4.° de 38 ff. B.— Copia de letra moderna.— Inédito. 

1967. Chronica do El Rei Dom Sebastião decimo sexto rey dos 
de Portugal, na qual se contem por mayor os successos 
de seu Reynado e vida.— 1584.— Ms. In 4.° de 9 (duas 
brancas) s. n. — 66 num.— -3 s. n. ff. E.— Boa letra do 
século XVI. 

Nào tem nome do auctor porém uma nota de J. M. Nepo- 
muceno dii parecer-lhe ser o P. Amador Rebello. 

Pertenceu este ms. a Domingos Martins da Veyga, Familiar 
do S. t0 Officio, que declara em uma nota, ter dado por 
elle des tostões, «o que a toda a pessoa parecerá exces- 
so.» Este mesmo Veyga addicionou no livro um frontispí- 
cio çom portada, toscamente desenhada á penna, que teve 
o cuidado de assignar e datar: — «Anno 1584 — Vejga 
fecit.» * 

1968. Chronicas dei rei D. Sebastião u de D; Henrique.— Ms. 
in-fol. de 169 ff. E.— Letra do Seç.XVI—Autographo. 

Estas chronicas foram publicadas era 183? sob 'o nome de 



278 



Fr. Bernardo de Brito, por A. Herculano, e o Barão de 
Gastei lo de Paiva. A respeito do auctor veja- se a nota de 
José Maria Nepomuceno, junta á obra; na sua opinião e 
na de Jacinto Heliodoro da Cunha Ri vara, o auctor d'es- 
tas Chronicas é Agostinho Gavy de Mendonça. 

Começa o códice na folha 1.* Cap. 1.° sem mais alguma 
indicação. — Tem muitas notas nas margens. — As primei- 
ras 3 ff. deterioradas nas margens interiores. 

Ex-Ubri* de Manuel Corrêa, e depois do Marquei de La- 
vradio. 

1969. Origem da disgraçada Jornada de Africa, que executou 
El Rei D. Sebastião, para ruina total deste Reino. — Ms. 
in-4.° de 27 pag. B.— Letra moderna. 

Sem nome do auctor nem indicação alguma-d* sim origea». 
— Trata em primeiro logar doa amores de D. Sebastião 
com D. Juliana de Lencastre (ilha do Duque d'Aveiro. 

Muito Interessante 

1970. Noticias sobre el Rfi D. Sebastião, o apontamentos bio- 
graphicos relativos a Gonçalo Annes Bandarra. Colligi 
das por José Maria Nepomuceno.— Em 12 folhas mss. 

1971. Pialogo portnguez de Anonymo UIopsien>e que trata da 
Philosofia do Encuberto, c om a historia do Pasteleiro de 
Sevilha Dedicada e offererida ao Ex."° Senor Conde dê 
Canianhede.— Mss. in 4 ° de 163 ft — S. d. E. 

A composição d'es.te livro foi attribuida com pouco funda- 
mento, ao P. António Vieira. V. ««Carta a um amigo*, 
por Pedro José de Figueiredo. 

1972. Conversaçfto Sebastlca entre hum peregrino (Portu- 
guez), e hum Irmitâo (Napolitano) em uma Jornada — 
1850 — Tem junto Prophecias, e outros escriptos sobre 
o mesmo assumpto — Ms. in 4.° oblongo de 90 pag. B. 

1973. Collecçfto de manuscriptos raríssimos pertencentes ás 
professias de Gonçalo Eannes Bandarra, offlcial de sapa- 
teiro, natural da Villa de Trancoso, copiados por A. L. C. 
(António Lourenço Caminha). Anno de 1809.— Ms. io-fol. 
de 153 ff. E. 

Com os retratos gravados de Gonçalo Eannes Bandarra (?) 
e do P. António Vieira, e armas do Cardeal Rei D. Hen- 
rique e de D. João IV. 

1974. Bespuesta a una carta de un abad que pedia a un ami- 

go suyo nuevas de la corte de Portugal despues dei su- 
ceso triste dei Rey don Sebastian. A 26 de sentiembre 
ao 1578. — ReUcyoii de lo que paso en la jura dei sere- 
níssimo rey de Portugal, dm enrrique primero d*»ste 
nombre cardenal.— -Iníoímaclon de un português. — Be* 
fiolueion que dio la facultad de theologia de la Vniversi- 
dad de Alcala, acerca de la persecucion dei derecho que 



279 



sa Magestaá dei Rey Don Philippe n. s., tíene a los Rey- 
nos de la Corona de Portugal. Impresso. S. /. n. <J.— Ora- 
ciou de Don geronimo osorio obispo de silves a el rey- 
no de portugal.— Carta de auiso Para mis leales Vasal- 
los: D. Ant.° R. de Portugal. — Copia de una carta que 
escriue don franc.° de portugal Conde de bimioso a don 
pedro de seu Amigo suyo Portuguez Cautibo en berue- 
ria. Setúbal, junio 27. 1580.— Carta dei Rev don H. e 
nuestro senor Para la çiudad De lisboa.— Capítulos que 
el rrey don felipe nuestro senor prometia a los portu- 
gueses si se le daban sin contradicion y guerra.— Lo 
que su mag. d mando responder a los Vltímos embaxado- 
res dei reyno de portugal. — Arbol de la sucesion dei 
Rey Don manuel de Portugal. — Auto dei juramento de 
los 3 estados. (1 de junho de IÔ79—IK Henrique).— Re- 
gela dei exercito de su mag. d que entro en portugal ano 
de 4580.— Belacion de lo sucedido en Portugal ai exer- 
cito de su mag. d * desde sábado diez y cinquo de Junio 
de 1580 anos hasta los diez de Jullio siguyente.— Bela- 
cion de la forma de El acto de El Juramento que El 
Reyno de portugal hizo asu mag. d en Elconbento dela 
orden de xpsto que es enla uilla de Tomar en xvj. de 
abril de DLxxxj as. — Belacion de algumas cosas suce- 
didas en Portugal quando Nego a Lisboa el Rey Don An- 
tónio con la armaaa Ingleza el ano de 1589. — Copla de 
vna carta que don antonio pretenso Rey de portugal en- 
vio a los portugueses ano de mill y quihientos y ochenta 
y nueve quando vino sobre la ciudaa de Lisbona con fa- 
uor de la Reyna de ingleterra.— Copia de una carta que 
escriuieron ai duque de alcala de Lisboa a 7 de Junio. 
(Incompleta).— tos. in-fol. de 61 ff. B.— Letra do século XVI. 

Collecçâo muito ourio«a e Importante 

1975. VMa do Secretr. de Estado Miguel de Moura que elle 
mesmo deixou escripta.— Ms. in-4.° de 20 ff E. perg.— 
A letra parece do século XVII. 

Foi pnblicada juotamente com a Chronica do Cardeal Re 
D. Henrique pela Sociedade Propagadora dos Conheci- 
mentos Úteis, em 1840. 

4976. Historia dei Príncipe Don Ralthazar Carlos Hijo primo- 
génito dei Rey de Espana Don Phelipe segundo, y de 
Dona Maria de Portugal.— Ms. in 4.° de 41 ff. E. 

Sem nome do auctor, nem data. — Frontispício dentro de 
moldura desenhada á penna — Boa letra do Sec. XVIII. 

4977. Lln-o primeiro de Pbilipe Primeiro.— Livro 2.° dos Reys 
copeado do Livro dos pregos. (1570- 1590).— Ms. em 2 
vol. in-fol. gr. de XIV- 266; XI- 144 ff. E. de cara. com as 
armas de lord Stuart de Rolhesay. 

Copias aulhenticas, com os Decretos de D. João V (1716 



Í80 



e 1736) mandando qne estas copias tenham força e vigor 
como os próprios originaes. 

1978. Regimento do Archiduqae. 1583.» Regimento do officio 

de Escrivão da Puridade.= Regimento para o Secretario 
* do Conselho de Portugal. 1586.= Decreto do Dnque de 
Lerma para o Bispo Capellão-mór. 1602.=Outros Decre- 
tos do mesmo para diversos.— Ms. in-fol. de 132 ff. E. 
perg— Autographos. 

Documentos sobre variados assumptos relativos ao governo- 
de Portugal, do» séculos XVI e XVII durante a domina- 
ção hespanhola, sendo o maior numero originaes. 

Tem assignaturas autographas de Filippe I; Duque de Lerma; 
Francisco de Lucena; Francisco d 1 Almeida de Vasconcel- 
los; Fernando de Mattos; Simão da Cunha d'Eça. — Migue) 
de Vasconcellos e Brito. — Gonçalo Peres de Carvalho. — 
B. Arcebispo de Lisboa. — D. Francisco de Castro, etc. 

Colleeçâo muito importante 

1979. Privilegio qne. S. Magestade cõçedeo a Jaqnes Lourenço 

framengo morador nesta cidade de Lisboa.— Froní. den- 
tro de moldura, letra imitando a impressão, a letra capi- 
tal ornada. 

Começa pela Carta de D. Phelippe, Com a letra capitar 
ornada, segue o Auto, a Sentença, o Treslado dos privi- 
légios concedidos aos mercadores estrangeiros pelos Rei» 
D. Affonso V. D. Sebastião, e D. João III. 

A Carta de D. Philippe é datada de 1607. 

No fim:— E en Miguel Róis a fiz escrever sobscrevy 
pagon desta carta testemunhavel qninhetos rs. e da si- 
nar xxv.— (Com mais duas assignaturas antographas) — 
Ms. in-4.° de 15 ff.— Originai 

Tem junto: — Privilegio qne sua Magestade concedeo 
a Sebastião lamberto mercador Alemão, filho de João 
lamberto mercador Priuilegiado natural da cidade de 
Amburgo morador nesta cidade de Lisboa anno de 1658. 
— Front. ornado; segue a Carta testemunhavel de D. Af- 
fonso VI, Auto de petição e justificação, Sentença, e se- 
guem- se os Privilégios. — No fim seis assignaturas autogra- 
phos.— Ms. em 20 ff. Cari.— Original 

Tem mais outro privilegio relativo a Sebastião Lercaro, ita- 
liano com data de Lisboa, 16 de setembro de 1564 (Phi- 
lipe I) com assignaturas autographas de Manuel Mendes r 
e outros, em 8 ff. de perg. — Ms. in-4.° de 62 ff. 

1980. Copia do Regimento do Tribunal da Mesa da Consciên- 
cia e Ordens. 1608.— Ms. in-fol. de 26 ff. E- Letra do 
século XVIII. 

Esle livro pertenceo a Francisco José da Serra Craesbeeck 
de Carvalho, do qual tem a assignatura autographa. 



281 



1981. Alardo das tripulações de varias náos. 1618-1621. — Ms. 
in foi. de 48 ff. escriplas e 44 em branco. E. perg.— Ori-' 
ginal. 

E' um Diaríô do movimento das naus, e inclue o nome do» 
Almirantes, etc. 

1982. Copla de um cabido ou senado conselho de vocação de 
Celoriquo o bêbado, o qual mandou ao Conselho de por- 
tugal sobre negócios de guerra, e estados este anno de 
623. — Membros do conselho da camará: — Braz galego, 
juiz, e João cabelludo pedreiro, e Vicente gomes tecellão 
vereadores, e Gregório Vaz hortelão procurador do Cose- 
/Ao.— Ms. in-4.° de 12 ff. Sec. XVII. E. perg.— Bastante 
deteriorado. 

1983. Decima ovtaoa parte da Monarquia Lusitana — Perelu- 
dio — Ao nacim. te , e Acclamação do ínclito Rey de Por- 
tugal Dom João o 4.° — Primeiro volume — Dos Succes- 
sos da Monarquia nos primeyros oyto annos de sua Co- 
roa.— Offerecidos A* Magesrade de el Rey Dom Pedro 
Secando do nome entre os monarchas Portugueses — 
Pello Pregador Gerai e Cronista mor do Reynò Fr. Ra- 
phael de Jesus — Monge Benedictino professo na Con- 
gregação de Portugal. — Anno 1687.— Originai— Inédito. 

No verso d 'este titulo vera a Dedicatória ao rei, em que 
chama a este volume «oytava decima parte da Monarquia 
Lusitana», e tem no fim a assignatura autographa do au- 
ctor. — No verso da fl. S vem a censura autographa de 
Fr. Roque da Natividade; na fl. seguinte a Approvação 
também autographa de Fr. Joio dos Prazeres, e em ou- 
tra a Licença para se imprimir, datada do — «Mosteiro 
de S. Martinho de Tibaens, em três de Outubro de 
M.DC.LXXX.VII— Assignada: —Fr. Vicente dos San- 
et os D. Abbade geral de S. B. to . — Com o competente 
sê lio de obrea, e ao lado — Por mandado de S. R.™* Fr. 
João da Graça Secretario. — Começa depois a obra: — • 
•Previa satisfação a todos osq tem lição da Historia.» — 
Segue : — «Preludio — Livro Primeiro — Da esclarecida 
origem, por ualor, sangue e uirtude da Sereníssima Casa 
de Bragança.» — A pag. 19 começa a historia dei Rey 
Dom João o 4.° que termina a pag. 600 com a. assigna- 
tura do ntictor. — De pag 601 ao fim trai os Testamen- 
tos dos Duques de Bragança D. Theodosio 1 .° e D. João 
J.«, da Rainha D. Catharina, de D. Theodosio 2.°; Re- 
gimento dado por el-rei Philippe 4.° ao Bispo de Coim- 
bra D. João Manoel com o titulo de Vice-rev de Portu- 
gal; Regimento do mesmo Rei dado á Duquesa de Man- 
tua Regente de Portugal, e termina por um índice das 
pessoas, lugares e suecessos mais notáveis. 

Ms. in foi. de VIII-678-6 (brancas) -32 (índice) pag. Em 



S8i 



cadernos cosidos a seda verde, em ama pasta.— Boa le- 
tra do século XVIL— Original.— Inédito. 

A pag. 61 tem uma estampa coloriria dos túmulos em que 
se recolheram os ossos dos Duques de Bragança falleci- 
do8 até o dia 14 de Junho de 1677. 

1984. Tácito Portuguei.— Vida, morte, ditos, e (eitos de el 
Rey D. João IV. Dividido em sçtte Livros. Compostos 
por Dom Francisco Manoel.— Ms. io 4° de 193 ff.— Iné- 
dito.— Incompleto.— Copia de boa leira.— Tem junto:— 
Memorial que oferece a El Rey Nosso Senhor Dom 
Francisco Manoel preso a seis annos por parte da sua 
justiça, cV— Ms. in-4.° de 43 ff. E.— Copia da mesma le- 
tra.— Inédito. 

1985. Parabéns Lusitanos.— Em a festiua acclamaçao do Se- 
reníssimo Rey D. Joam 4 de portugal, Cuio ditoso Reino 
da oie asi mesmo sinco parabéns fundados em as sinco 
soberanias ou grandezas Com as quais entre outras o 
Ceo ha illustrado é engrandecido a Majestade de nosso 
soberano Monarcha; saber: Christandade, Claro sangue, 
prudência, Sabedoria, é Esforço militar: pelas quais se 
promete gloriozas felicidades. — Co hua breve discripção 
do Iteyno, assumpto principal deste tratado Por Fr. co 
Roiz Chr. M Portuguez natural de Borba.— Ms. in-4.° de 
108 ff. E.— Autographo.— Inédito. 

Entre as obras mss. de Francisco Rodrigues Cheiroso, cita- 
das na Bibliotheca Lusitana, não se fai mençSo d'esta. 

1986. Processo criminal do Sereníssimo Senhor Infante Dom 
Duarte, Irmão do Senhor Rey Dom João Quarto, preso 
em Espanha pelo crime de Rebellião, fielmente vertido 
em linguagem portugueza, por A. L C (António Lou- 
renço Caminha).— Anno de 1801. — Ms. ifl-fol. de 365 ff. 
B. — Parte autographo. 

1987. Parecer e considerações ou Respostas sobre as Ordena- 
ções militares que se pretendem introduzir e praticar 
n'este Reino. Por Joannes Mendez de Vasconcellos. 1643. 
— Ms. in-fol. de 64 ff. E. perg.— Século XVII. 

Na guarda da frente :— Qualquer livreiro pode en- 
quadernar estes quadernos.— Lx." 7 de Abril de 683. — 
Original. — Inédito. 

O auctor foi o pae de Luii Mendes de Vasconcellos, que 

escreveo a obra do «Sitio de Lisboa, Dialogo.» 
Ex-iibris do Mestre de Campo Diogo Gomes de Figueiredo. 

1988. Visitas feitas por ordem de el Rei D. João IV em 1643 
is fortalezas de Cascaes, S. Gião, Torre Velha, de S. Phe- 
lippe e Ottào da villa de Setúbal. 

Sfto 4 documentos autographos assignados por Jerónimo de 
Valcaçer de Moraes encarregado das visitas. 



283 



Cortes que se celebrarão na cidade de Lx.* em Outu- 
bro de 1653. No tocante ao estado do Ecclesiastico, com 
alguns documentos dos outros Estados. Incompleto.— 
Pregões dos quatro deçollados em 29 de Agosto de 4641. 

ÍD„ Luís de Noronha Marquez de Villa Real; D. Miguel 
le Noronha Duque de Caminha; Ruy de Mattos de No- 
ronha Conde de Armamar; D. Agostinho Manoel de Vas- 
concellos). Com uma copia do estado em que esteve o 
Rocio de Lisboa na axecução.— Mais 4 documentos so- 
bre a moeda e o exercito. B. — Colleçõo de 10 mss. infoi 

— Coptas.— Inéditos f 

1989. Este liuro fes Matheus Roiz natural de Águeda. Trata 
das cousas de guerra que sucederam em o Alentejo aon- 
de assistio por tempo de treze annos todos assistentes 
na caualaria no fim dos quoais se ausentou do Alentejo 
em 6 de fr.° de 1654 p. a sua pátria por se ver disfauore- 
cido da fortuna. — E por se uer com algum descanço, 
quis por sua coriosidade escreuer parte das cousas q no 
discurso dos ditos annos passou, e o que nelle trata he 
o seguinte. . .—Feito em o principio de Abril de 1664.— 
Ms. in 4.° de 299 ff. E. perg. 

Auctor não cilado.—Autographo. -Inédito. 

1990. Relaçam dos motiuos 3 ouue p.* Sua Magestade <j Ds. gd. e 
Ser aclamado, e restituído a seus Keynos no Sabbado 
prim.™ dia do mes de Dez. bro do anno de 1640. Escripta 
por Domingos Mi7 da Vevga, Fam.» r do S. to ofl*. — Breue 
Compendio de outras curiosidades deste Reyno et outros. 
(Com a assignatura do auctor precedente). — Catalogo 
dos Reys de Portugal, feito com mSudeza e curiozidade. 
(A mesma assignatur a ).— Memoria dos Sanctos Canoni- 
zados, de que descendem por linha direita, os Sereníssi- 
mos Reys de Portugal, e Duques de Bragança. De Do- 
mingos Miz da Veyga e Costa familiar do Sancto off.°. 
qui fecit. Em Lx. a no mes de junho de 1672. Finis.— Se- 
guem mais 4 escriptos do mesmo.— Estas obras são attri- 
buidas por Barbosa Machado a Diogo Martins.— Resolu- 
ção que se tomou no Conselho de Estado em 31 de 
Agosto de 1665, sobre a falta de respeito para com a 
Rainha, de que era accusado o Secretario d'Estado An- 
tónio de Sousa de Macedo, e mais papeis sobre a mesmo 
assumpto.— Cartas, &, sobre o Conde de Castello Melhor. 

— Parecer de S. M. do Marquez de Sande.— Parecer do 
P. Aot. Vieira a el rei D. Afio"so 6.°, para que dé o go- 
verno ao infante D. Pedro, e defira aos povos do reino 
com piedade e justiça (Copia).— Mais outros papeis sobre 
o assumpto.— Pratica entre o Secretario de Estado P. 
Vieira da Silva, e o abbade de Rome Embaix. Ordin. de 
el Rei Christian. na cone de Lisboa. L. 14 de Janeiro de 
1668. — Parecer do Dr. Gomes de Figueiredo dado ao In- 
fante D. Pedro para que aceite a paz que lhe offrece a 
Corte de Madrid. 1668.— Copia da Carta de D. Sancho 



284 



Manuel Conde Villa flor, e general das Armas da pro- 
uincia do Alemlejo a S. Mag> — Outra carta do mesmo, 
sobre o successô e forma da batalha (do Ameixial).— 
Mais outros escriptos sobre a mesma matéria.— Modo 
com que costumam os reis de Portugal eserever a Sua 
Santidade, concílios, cardeaes, e a seus vassallos e mais 
príncipes da Europa.— Mss. in-4.° de 124 ff E.— No alto 
da l. m fl. tem a seguinte nota: — Qualquer livreiro pode 
encadernar estes Cadernos. Lx* 29 de Janeiro de 653 
(1653).— Seb.* m César de M.°.— Assignatura autographa. 

Oollccçfto muito importante 

1991. TIDA DEL SERENÍSSIMO SESOR Rey de Portugal D. 
Alonso, ei 6.° Contiene el principio de su gubierno quando 
salio de la tutela de su Madre. Desconfianças, que delia 
tuvo, á causa de su hermano el Infante D. Pedro, revo- 
luciones de los grandes a respeto dei mistno Infante, glo- 
riosos blazones de sus Armas en la Campana, y la Ca- 
tastrophe de .«ti barbara deposicion. Escripta. Por — 

Ms. in foi. de 1083 pag. de boa letra do século XVIII. 
E. de cara.— Com as mtnas de lord Stuart de Rothesay. 
—Não está completa.— Inédito. 

Não se encontra noticia do auctor anonymo (Testa interes- 
sante chronica: esteve presente nas diversas recorrências 
d'aqnelle período, como se collige de vários pontos da 
obra, e tinha decerto um posto superior nas forças hespa- 
nholas que tomaram parte nas tentativas de D. Affbnso VI 
para recuperar o throno. 

MUITO IMPORTANTE 

1991 Epitome da vida do Seren. Rey de Portugal D. AÍTonso VI. 
Escripto em Lisboa. No Anno de MDCLXXXIV.— Ms. 
in-4.° de 71 (I. de boa letra. E. 

Tem na fl. 2 a teguinte «o/a:— Este livro foi copiado 
exactamente do original que se acha na livraria do Du- 
que de Cadaval, composto sobre as memorias de Luis 
Teixeira de Carvalho, que foi Offlcial mayor da Secreta- 
ria d'Estado, por cuja mào correo tudo o que as ditas 
memorias comprehendem; porém ha nellas numas parti- 
cularidades que fazem persuadir haverem sido dictadas 
pelo sobredito Duque D. Nuno Alvares Pereira, que tan- 
ta parte teve na deposição deste Monarca, &. 

Tem junto:— Cartas d'el Rei D. A Afonso 6.° dirigidas 
ao S. Padre Clemente IX.°, cV. 

No fim: — Estas cartas e pedaços de outras foram co- 
peadas por mim de huma copia que fes Fr. João do 
Amor de D.' Religioso Capucho, o qual me assegurou se- 
rem extrahidas do Original que se conservava na Biblio- 
theca da Condessa de Redondo D. Margarida.— Francisco 
José da Serra.— Ms. ip-i° 4e 6 ff.— Autograpko. 



285 



Noticias do Doutor Duarte Ribeiro de Macedo.— In 4.° 
de 3 pag. impressas. S. i. n. d. 

Discurso do Doutor Duarte Ribeiro de Macedo sobre 
a transplantação dos fructos da índia ao Brazil que fez 
sendo enviado em França no anno de 1675. — No fim: — 
Alberto Jaquixi de Saltes o fes transcrever em Junho de 
1761.— Ms. in-4/> de 10 ff. 

Discurso de Duarte Ribeiro de Macedo sobre o resta- 
belecimento e introducção das fabricas e Artes mechani- 
cas em Portugal. -Ms. in-4.° de 43 ff. 

Estes Discursos acham-se impressos nas obras inéditas do 
auctor, edição de 1817, e no Investigador Português. 

4993. Triumpho com que a Cidade de Lisboa recebeu os nos" 
sos grandes monarcbas os m. to altos, & poderosos Se- 
nhores, el Rey Dom Affonso VI de Portugal & a serenís- 
sima Raynha, a Snra. D. Maria Francisca Isabel de Sa- 
boya em 29 de Agosto de 1666. Escrito a petição de hua 
Senhora em cinquo Romances. Por António Serrão de 
Crasto.— Ms. in-4.° de 19 ff. E. perg.— No mesmo vol.:— 
Belaçam das Canas, com que se festejou o Casamento 
da Raynha N. Srã.— Romance. Pelo mesmo. — Ms. in-4.° 
de 13 tt.—Atitographo— Inédito. 

Sfto duas poesias em romance, de boa letra da época. V. Bi- 
bliotheca Lusitana. 

1994. Relaçam verdadeira da lastimosa morte do Conde Dom 

Luis de Portugal.— Pasquim q nesta occasião se pos na 
porta de S. Domingos.— Ms. in 4.° de I 21 ff. E. de perg. 
—Nas pastas tem as armas de Lord Stuart de Rothsay.— 
Século XVIL— Frontispício imitando o typo de impressão. 
—Inédito. 

O conde D. Luiz de Portugal, 5.° conde de Vimioso, foi 
morto em uma pendência ou desafio que se deu no Jogo 
da Pela em S de abril de 1655, entre o conde de S. João 
, Luis Álvaro de 'Távora, e outros fidalgos. 

1995. Cortes que selebrou El Rev D. Pedro o Segundo em o 

{)rimeiro de Mayo. Anno 1698.— E juramento de seu Fi- 
ho Primogénito o Príncipe D. João o 5 o — Ms. in-fol. de 
34 ff. E. antiga de carn. —Letra do século XVII.—Front. 
com cercadura bem desenhada á penna. 

Traz as praticas do arcebispo de Cranganor, D. Diogo da 
Annunciaçfto Justiniano, e as de Paulo Carneiro d'Araujo, 
impressas ambas em 1697. 

1996. Mannscriptos stillos do Paço.— Tomo 1.°— Anno Domini 

1702.— Ms. in-fol. de 33 ff. numeradas. E. de couro da 
Rússia.— Com as armas de Lord Stuart de Rothsay. 

Contem: Titulo em letra maiúscula; segue um documento 
authenticado por dois attestados da Carta- Patente del-rei D. 



286 



Afonso Henriques concedendo á egreja de Sanla Maria 
de Claravalle da Ordem de Ciiter, 50 morabitinos de 
ouro, &. — Segue o «índice dos papeis que contem este 
Liuro», e outros escriptoa com a assignatura autographa 
do Conde Estribei ro-mò>. 
Mb. importante pelas preciosas noticias que dá sobre as ce- 
remonías do paço, de que se tem conhecido a falta em 
determinados casos. 

1997. Livro do Registo da Ocbaria de S. Mag * q Deòs g. d «. 

Feito por ordem de Thome de Sousa Conde de Redondo. 
Vedor da caza do d.° Snr. Sendo Escrivam da Gosinha 
António Reb.° de Afonc* Ano de 1707.— Ms. in-fol. de 
189 ff. E.— Original. 

Algumas folhas em branco. Frontispício bem ornado á pen- 
na. — O Registo comprehende os annos de 1707 a 1819. 

1998. Diário da jornada que fizemos na armada que elrei D. 

João V mandou de soccorro ao Pont. Clemente 11.° Es- 
crito peito P.' Pedro Morler Capelão da nao Brulote de 
Fogo S.'° An* de Lx. a Religioso da Ordem dos Pregado- 
res: Guvernando a dita nao o Capitão de Mar e Guerra 
Jorge Matias Souto Mayor Caualeiro professo da Ordem 
de Christo: teue principio em 28 de Abril de 1717.— Ms. 
in-4.° gr. de 49 ff. B.—Autogiapfw. — Inédito. 

1999. Llrro que tiade servir ao Corregedor do Crime da Corte 
e Casa desta cidade para se carregarem as devassas.— 
1760— Ms. in-fol. de 144 ff. E. perg.—Escripturado só até 
áfl. 133.— Original. 

Trás na 1.* íl. a ordem para o dezembargtulor António Mar- 
tins dos Reis rubricar e numerar o livro, e na ultima o 
Termo de encerramento, datado de £6 de fevereiro de 
1750, com a sua assignatura autographa. 

2000. Regimento que o Cardeal Alberto deu para a Companhia 
Alemãa, em 21 de outubro de 1586. E outras memorias 
relativas á Guarda Real, que se achào em manuscriptos 
da Real Ribliotheca Publica da Corte, que tem por titulo: 
Capitães da Guarda. Escripto por D. Francisco Xavier 
José de Menezes, 4.° conde da Ericeyra— Ms. in-4.° de 
21 ff.— Copia. 

2001. Historia politica e económica do reinado do Sr. Rey D. 
José I. 

Este titulo vem na lombada, e a obra começa pelo índice, 
onde se menciona um Prohemio, que n&o existe. O capi- 
tulo 1 .° trata do nascimento, &, do Marques de Pombal. — 
Comprehende a obra 83 capítulos, tendo o ultimo por ti- 
tulo: -7- «Dos lutos que se mandaram tomar na Corte e 
Reino em varias occasiòes». 

Ms. in foi. de 378 (aliás 350) ff. E.— Letra do século 
XV1IL— Inédito. 

"NSo está completo, pois chega só á epocha da morte que 



287 



se den a Joio Baptista Pelle em 9 de outubro de 1755. 
Cap. 80. — Nào declara o nome de auctor. — Códice muito 
curioso e interessante para a historia do reinado del-rei 
D. José, e do governo do Marques de Pombal. 

2002. Contrariedade feita ao papel, ou libello intitulado: a Men- 
tira manifesta por si mesma, ou analyse da sentença 

Sroferida em 12 de janeiro de 1759. . . contra o Duque 
e Aveiro e mais fidalgos.— Obra de um ex-jesuita des- 
terrado, inimigo jurado e capital da verdade contestada 
por tantos e tâo irrefragaveis Documentos e Monumen- 
tos. Obra de um portuguez honrado, amigo da verdade, 
e eterno abonador das sempre illustres e immortaes ac- 
çoens e nobres feitos do Augusto Senhor Rey Dom José 
Primeiro de saudosa memoria, e de seu grande Primeiro 
e sem segundo Ministro de Estado o III."» e Ex."° Sr. Se- 
bastião José de Carvalho e Mello digníssimo Marquez da 
Pombal.— Ms. in-foJ. de 288-40 ff. B. 

As 40 ff. contém: — «Provas externas d'este facto». — N2o 
declara o nome do auctor, porém a letra é de António 
Lourenço Caminha. 

2003. Historia da Ennauguração do Muito Alto, e Poderoso Se- 
nhor Dom José Primeiro de saudosa memoria, na «|ual 
se menciona -Sebastião José de Carualho, e Mello, como 
Autor, e Organisador da Colosal Estatua de El Rei nosso 
Senhor, e despendio do marauilhoso artefacto, e espanto 
de nacionaes, e estrangeiros. Por hum Amante da Pátria. 
Anno de 179o. — Titulo imitando a letra de impressão.— 
Ms. in-fol. de 61 ff. de boa letra. B. 

No fim ha um juízo critico de toda esta obra e da mesma 
letra, e encorporadas hs estampas XVIII e XX da descri - 
pçSo analylica da estatua equestre por Joaquim Machado 
de Castro. — O auctor é António Lourenço Caminha. 

2004. Exposição lngubre da desastrada, deshumana. e cruel 

morte de D. José Mascarenhas, que foi Duque de Aveiro, 
e de outros mais fidalgos comprehendidos no crime de 
Lesa Magestade de Rebellião, e Alta Traição contra a 
preciosa vida do Senhor Rey D. José Primeiro de sau- 
dosa memoria. Feita por huma testemunha ocular do 
mesmo facto que se achou na Praça de Belém uo dia da 
execução. Fielmente copiada do seu original. (Por Antó- 
nio Lourenço Caminha).— Ms. in-fol. de 97 ff C— Inédito. 

2005. Oraç&o Gratulatoria a El Roy N. Sr. Despois do Supplicio 
dos Conjurados.— No /fo»:— Senhor.— A vossa Mag. 3e offe- 
rece. — Com a mais profundiss.* Submissão e Reverencia. 
—O mais humilde e fiel vassallo — João Chrysostomo de 
Faria e Sousa Cordeiro de Vasconcellos de Sá.-— Ms. 
in-fol. de 8 ff. B.— Original.— Inédito. 

Relativa ú conjuraçSo dos Távora». 



288 



2006. Diíeano politico sobre as vantagens, que o Reyno de 
Portugal pode alcançar da soa desgraça, pela oeca&iao 
do memorável Terramoto do primeiro de Novembro de 
1755. Seu Autor Sebastião José de Carvalho, e Mello, que 
veio a ser Marquez de Pombal. (Em 1756).— Ms. in-fol. 
de 130 ff. B.— Copia da letra de António Lourenço Cami- 
nha.— Autographo.—Inedito. 

2007. Plano da nova Demarcação das Comarcas d f este Reino 
conforme a Lei da sua regulação de 19 de Julho de 1790, 
e Alvará de 7 de Janeiro de 1792 que serve de direcção. 
-Ms. in-fol. de 22 ff. C. 

N2o tem asstgnatura alguma, nem noto de aulhenticidade. — 
Letra da epocha. 

2008. Representação das Camarás, Fidalguia, Nobreza, e Povo 
da Comarca de Alcobaça em que lazem presente a Sua 
Magestade (D. José I) o seu vivo agradecimento, pelas 
incomparáveis Mercês, com que liberalmente tem bene- 
ficiado o seu continente.— Ms. in-fol. de 12 ff. sem data. 
B.— Com as assignaturas de um vereador, do protmrador 
do concelho e do escrivão da comarca. 

2009. Yida do Marquei de Pombal.— Por um amante da ver- 
dade. (Anno de 1810).— Ms. in-fol. de 437 ff. E— Auto- 
grapho.—Inedito. 

O auetor foi António Lourenço Caminha. — Tem os seguin- 
tes retratos gravados, excepto o de D. Leonor de Távora 
que é desenhado a lápis. El -rei D. José, Marqnez de 
Pombal, Diogo de Mendonça Corte Real, D. Leonor de 
Tuvora (A lápis. Copiado por Mr. Gerard do original que 
possuia o Marquez d'Aiorna Sénior), José Maria de Tá- 
vora, Luiz Bernardo de Távora, Conde de Athouguia, 
Francisco de Assis de Távora, José Mascarenhas, Duque 
de Aveiro, e uma vista da Praça do Commercio de Lis- 
boa antiga, gravada. — Na guarda da frente tem a seguinte 
nota de J. M. Nepomuceno: «Os retratos que estilo n'es- 
te livro, a não serem os de Diogo de Mendonça e D. Je- 
ronymo de Albarde, são todos apócrifos. O do supposto 
Luiz Bernardo de Távora, é um conhecidíssimo retrato de 
Oliverio Cromwel. Que authen ti cidade poderá ter o de D. 
Leonor de Távora? — Este António Lourenço Caminha 
era merecedor de boa dose de palmatoadas por ser tao 
mentiroso. — 8/5/90. J. M. a Nepomuceno.» 

2010. Cartas escritas, sobre o estado passado e presente de 
Portugal.— A jl. 18 verso:— Resposta do Marquez de 
Pombal ás 17 Cartas, traduzidas do idioma Inglez, sobre 
o estado passado e presente deste Reino. — Compendio 
histórico e analytico.— Ms. in-fol. de 23 ff. B.— Copia de 
leira moderna. 

2011. Carta que hum amigo desejoso de saber as novidades da 
Corte escreve a outro, e a resposta que elle lhe dá, des- 



cobrindo as maldades do Marquez de Pombal.— Ms. in-fol. 
de 8 ff. B. 

A carta é datada de Vianna, 10 de março de 1777, e a 
Resposta n&o tem data. — Anonyma. — Copia. 

2011 Supplica apresentada á Sereníssima Senhora Rainha Mae 
mulher do Senhor D. José 1.° na sua regência. Pello 
Marquez de Pombal.— No fim:— Pombal 29 de Março de 
1779— Fim.— Ms. in-4.° de 71 ff. B.— Copia, Boa letra da 
epocha. 

2013. Bellaçfto das Exéquias fúnebres feitas á memoria do 
111."° e Ex."° Senhor Marquez de Pombal, que faleceo no 
dia Quarta feira pelas 6 horas, e dez minutos da Tarde 
de 8 de Mayo de 1782 estando presente o seu corpo. 
(Por Anl. Lourenço Caminha). — Ms. in-fol. de 7 ff.— Tem 
junto; =Astrea Pombalense politica, e criticamente con- 
firmada por hum Confidente do Espião Chinez: Juizo 
critico de Sebastião José de Carvalho e Mello Marquez 
de Pombal, &.— De Author incógnito (António Lourenço 
Caminha).— Ms. in-fol. de 107 ff. B.— Autographo.— Iné- 
dito. 

2014. Cartas de Benefícios, Commendas e Alcaidarias-móres. 
1756-1779.— Ms. in-fol. de 169 ff. E. perg.— Com falta de 
ff. no fim.— -Copias. 

2015. Memorias Históricas dos Factos succedidos desde 31 de 
Julho de 1750, até 24 de Fevereiro d'anno de 1777, em 
que falesceo o Senhor Rey Dom Joze Primeiro deste no- 
me; para servirem de base à Chronica da Rainha Fide- 
líssima, Actual Reinante Dona Maria Primeira. Explica- 
dos por Amador Patrício (?) —Ms. in-4.° de 235 ff. de 
boa leira moderna. E. 

N3o encontrámos noticia do auctor, nem da obra. 

2016. Memorias curiosas sobre o estado, em que por estes an- 
nos de 1778 se achão as Principaes cousas da Corte de 
Lisboa. 

Na margem da primeira folha aonde se encontra este ti- 
tulo, e com a mesma letra: — Fr. António do Sacramento 
fez estas memorias no anno de 1778. 

No fim da ultima pag. do códice, nas ultimas linhas do 
texto:— Em fé de verdade me assino abaixo dia em que 
faço sessenta e sette annos, e de morador continuo em S. 
Francisco da Cidade 36 annos, e tantos mezes. Fr. Antó- 
nio do Sacramento Pregador Jubilado, Ex Guardião de 
Bethlem e Escriptor, cV. a , cV. a , cV. a , e natural de Villa Ver- 
de de Unhão.— Ms. in-fol. de 16 pag. B.— Original.— 
Inédito. 

Esta obra nao vem citada na Bibliotheca Lusitana. 

2017. Queixa e Apologia do Povo em que se justifica a liber- 
dade com que todo o citado tem aplaudido as deter- 

49 



290 



minações da Rainha N. Sra. a respeito da Marquez de 
Pombal mandado para fora da Corte, e do governo, de- 
lis, in-fol. de 10 ff. B.— Século XVIÍI. 

2018. Relação do facto de Estremoz soccedido entre João Mes- 
tral, e Sr. Filippe de Santo lago Travados pregando este 
em Sexta feira da Paixão de 1789 na Parroqnial de 
Santo André, e assistindo o dito Mestral por mera curio- 
sidade sua. Escreveoa o mesmo Religioso.=Carta critica 
ao Padre Theodoro d* Almeida por occasião de numa 
oração recitada na Academia das Sciencias de Lisboa.— 
Memorial dirigido á Rainha D. Maria 1 pelo Marquez de 
P.unbal = Copia de carta, sem assignatura, nem data, 
(179. . .) escripta do S. Paulo, no Brasil: começa do se- 
guinte njodo: oMeu Primo e Senhor. Quanta terra e 
quanta agoa tenho passado depois que vos escrevi.»— 
Descreve minuciosamente a viagem que fez até Paraty, 
a conferenciar com o General da frota Gomes Freire, e 
depois seguindo em correição, &. (Occupa 55 ff.) — Ms. 
in-4.° de 111 ff. B. 

2019. Discurso politico que fez o Marquez de Cascaes á ma- 
gotade do Príncipe nosso senhor sobre a proposta que 
se fez abaxo... Proposta — Que a Mag. de Portugueza se- 
não node canservar com Lusimento dos mais monarchas 
da Europa para o qual lhe he necessário lançar tributo 
ao povo o que se não pode ou deue fazer sem haver 
guerras, etc— Ms. in-4.° de 6 ff B. 

2020. Compendio histórico de Factos Militares, e Políticos, 
com hum Discurso Proemial de estado de Nobresa que 
actualmente florece na Augusta Braga. Sua situação, 
Extensão, e Limites, e outras maravilhosas antiguidades, 
ainda não publicadas. Para instrucção do Soldado Prati- 
co, e para todo o género de pessoas, que não uzão a Mi- 
lícia. Com que say.á Lus, de baixo da protecção da Se- 
reni. ma Senhora D. Carlota Joaquina Princesa do Brasil. 
O Professor de Milícia voluntário Manoel António Vieira 
de Araújo, n.* 1 da m. m * Cidade. Da Antiquíssima Casa do 
Morgado de S. Miguel de Real de Cima, da freg* de Fer- 
reiros de Geraz, Concelho de Lanhoso com Brazão de 
seus Appelidos.— Anno de 1821. — Ms. in-4.° de 527 pag. 
E .— Original.— Inédito. 

Tem junto uma interessante carta de Camillo Caslello Bran- 
co fobre o ms., dirigida ao fallecido João' Vieira Pinto, 
professor em Braga, a quem pertenceu o livro. 

2021. Historia contemporânea; reinados de D. João VI, D. Pe- 
dro e D. Miguel.— Ms. em 1 vol. in-fol. de 8 ff. B. 

Apontamentos curiosíssimos. — Sem nome do collector. 

2022. Manifesto ao partido legitimista.— Ms. in-4.° de 30 pag. 
— Sem nome de auetor nem data. Muito curioso, relatando 
factos do reinado de D. Miguel.— Parece original. — Bela- 



291 



ção das operações do nosso exercito (Conde de Lippe). 
— Ms. in-4.° de 12 pag. Sem nome de auctor. — Testa- 
mento da Constituição. Não polido mas ratão; D'esta era 
não vulgar, Obra Gna e singular.— Em 25 decimas. — No 
fim:— Borges Carneiro ^, à.— Reconheço o signal. Ma- 
riano de Azevedo — Abri o Testamento. O Prior de S. 
Jorge.— Foi anulado. Feital, z± — Tem junto mais 5 es- 
criptos sobre contecimentos da mesma Época. D. Miguel 
e D. Pedro.— Lote de 8 mss. in-4.° 



2023. Doações que fízerão ao duq.° dom James das Igrejas 
abaixo ser ip tas, e padroeiros delias: — S. Martinho de 
boufe— Satiago da forca— Sam Joanes de Villar chaão— 
Sam mamede de...— rSanta m. a de sequeira — [E outras 
mais com as confirmações do Arcebispo] — Ms. in foi. 
de 26 ff. de pergaminho. E. 

Documentos authen ticos. — Os instrumentos sSo datados de 
15«7 a 1543. 

2024. Deus in adiutorium meum intende. — Mostra se que os 
excellenlissimos Duques de Bargança podem usar em 
seu estado de mero, e mixto império, jurdição eivei e 
crime, it. sem respeito á Ord. lib. 2. lit. 45. — Ms in-fol. 
de 27 ff. E. perg.— No fim : — Sub censura — Dr. João 
Pinto Bibeiro.— Leira do seecvlo AY//.— Assignatura au- 
tograpfia.— Inédito. 

2025. Relação das Igrejas, Comendas, Alcaidarias Mores, Lu- 

gares de Letras, Numero dos Moradores das Terras, e 
Offlcios da apresentação, Senhorio, e data do Estado e 
Casa de Bragança. 

Na fl. que segue ao front. : — Esta relação foi copiada 
d'outra que me parece original, a qual houve o Dr. An- 
tónio Bibeiro dos Santos de D. Barbara, sobrinha de Fe- 
lis José da Costa fallecido ha poucos annos, Cartorário 
que foi do Estado e Casa de Bragança a cujo Cartório 
he provável que pertencesse n'oulro tempo. Cuido ser 
feita no anno de 1680, por a*sim o indicarem alguns lu- 

fares d'ella— Lisboa, em Julho de 1811 —Joaquim José 
erreira Gordo (autographoj.— Ms. in foi. de 5o ff. E. 
Na guarda da frente tem a seguinte nota: — «Offere- 
cido por Monsenhor Ferreira Gordo ao III." 10 e Ex. wo Se- 
nhor João de Carvalho Martens da Silva Ferrão, Desem- 
bargador do Paço, e Deputado da Junta da Sereníssima 
Casa de Bragança. Em Março do anno 1832.» 

2026. Livro dos juramentos que se devem prestar na Chancei- 

laria da Sereníssima Casa e estado de Bragança.— Lis- 
boa, 20 de Janeiro de 1816 — João Ant.° Salter de Men- 
donça fassig. autographaj. — Ms. in-fol. de 58 ff. E. de 



292 



marroq. vermelho, pastas ornadas, cora as armas de Por- 
tugal; dour. por ff.— Original. 

As ff. s&o todas rubricadas por Salter de Mendonça, porém 
só 30 estio escriptiiradas — Na l. a ff. tem o titulo. — Segue 
uma fl. impressa: — «Initium sancti Erangelii secundum 
Joannem» — Outra fl. impressa eom a forma do juramen- 
to: vem em seguida os juramentos autographos em numero 
de 894 com as respectivas assiçnaturas. — A ultima fl. 
contem o termo de encerramento. 

2027. Provisão dei Rei D. Miguei na qualidade de Administra- 
dor dos bens do Estado e Casa de Bragança ordenando 
que José António Pimentel seja admittido a prestar o ju- 
ramento do estylo do officio de Escrivão da Almotaceria 
da cidade de Bragança.— Datada de 1 de julho de 1832. 
— Ms. in-fol. de 2 ÍT. — Com assignaturas autographas.— 
Original. 



2028. Discurso y relacion sierta dei Reyno de Portugal y sus 
conquistas y modos uerdadeiros de su yusta defension y 
desempenno por Luis Alvarez Barriga.— Ms. in-fol. de 
146 ff. E. perg.— Século XVHL—Um pouco manchado na 
parte superior.-— Original. — Inédito. 

O Discurso é dividido em três partes. — Em uma nota mar- 
ginal da 1.* fl. lê-se: — «O nome do author consta de 
huma carta que aqui se acha da sua mesma letra, <j he 
a mesma d'este livro.» — A carta de que fala a nota nao 
existe. — A Bibliotheca Lusitana dii que esta obra estava 
na Bibliotheca de Castello Melhor. 

2029. Historia do reino de Portugal por D. João Baptista Bi- 
rago, Advogado, e traduzida de língua Italiana na Por- 
tugueza por F. J. D. C— Ms. in-fol. de 362 pag. E. perg. 
— Letra do século XVIL— Traductor desconhecido.— Co- 
meça por uma Informação apologética do auctor.— Já 
impresso. 

2030. Historia sepvlcral e lapidar, dos Reys Portuguezes, o 

Varoens illustres. De author incógnito do Anno de 1520. 
— Ms. in-fol. de 190-18 ff. (índice). E. 

A letra é de António Lourenço Caminha, e tem o seu Ex- 
libris. 

2031. Historia das conjurações acontecidas no Rèyno de Portu- 

gal. Por um anonymo. A. L. C.— Ms. in-fol. de 306 ff. B. 
— O anonymo é António Lourenço Caminha.— Autogra- 
pho. — Jnedito. 

2032. PRIMEIRA PARTE DAS ANTIGUIDADES da mui no- 

bre cidade de Lisboa, Imporio do mundo e Princeza da 
mar Occeano. Dedicada ao III.» R."° Sr. Eduardo Far- 



293 



nese Cardeal da S. R. E. e Governador dó principado de 

Parma, por Ant. Coelho Gasro graduado em leis.— Ms. 

in-fol. de 418 pag. C. 

Titulo a vermelho imitando a impressão. — Tem no flm 7 folhas 

de brasões e medalhas a traço. — Copia apurada e de bella 

caligraphia do Século XVI II d'esle apreciável escripto 

Inédito 

2033. Memoria económico politica da província da Extrema' 
dura, traçada sobre as instrucções regias de 17 de Ja- 
neiro de 1793. Por José de Abreu Bacellar Chichorro 
Desembargador Honorário e Encarregado da Devisào das 
Comarcas, e objectos Económicos da Província da Estre- 
madura.— Ms. infol. de 115 ff. E.— Não está completo.— 
Autographo.— Inédito. 

2034. Tratado primeyro De Alguas fundaçoens principalmente 
a de Portalegre Com outras varias noticias — Cap. 1.° 
Trata do principio que teve Amava que agora se chama 
Portalegre e como floreceo em tempo da gentilidade. 
— Ms. in-4.° de 63 ff. E. perg.-- Sem titulo, nem nome do 
auctor nem data. Século XVIII — Muito curioso. 

2035. Plantas de d iíTe rentes praças de guerra de Portugal na 
província do Alemtejo. Levantadas e desenhadas por 
Miguel Luis Jacob na visita geral de 1755. 

SXo 13 planta» soltas que abaixo vão designadas, perfeita- 
mente desenhadas, e coloridas, tendo cada uma a assigna- 
tura autographa do auctor. — Arronches — Juromenha — 
Serpa — MourSo — Mertola — Villa Viçosa — Monsarás — 
Ouguella — Castello de Vide — Estremoi, todas na pro- 
víncia do Alemtejo. — Olivença — Nodar, na fronteira 
de Hespanha. — Sfto em formato de folio, e de 4.° gr. 

2036. Este livro, tem todas, as plantas, e perfis, das. igrejas, e 
Tílias, do Priorado, do Crato, feito. por. Pedro. Nunes. 
Tinoco, architecto. delrei. N. S. e do dito. priorado. An- 
no. 1620. — P.° Nunes Tinoco fassignatura autographa). 

Titulo em frontispício ornado e colorido, seguindo (no verso 
do mesmo) 24 plantas também coloridas. 

No verso da ultima : — Neste Liuro não vão traçadas 
as plantas da igreja da Comenda nê S. Pedro do esteual 
e S. Tiago do peral e s. Bte do trosifal porquanto todas 
são Dotamanho e medida da igreja de N. S." da Consei- 
ção que esta en o julgado dosoeirinho P. ro i?) e as não 
visitei por ter a oCasiao eoencouiniente que aodiante 
apontto — P.° Nunes. Tinoco. 

Na fl. seguinte: — Declaração, breue do que. contem, 
este liuro. das. plantas, das. igrejas, evilas. do Crato. — 
No verso d'esta ultima /?.:—... feylo tudo na Verdade 
em lx. a 8 de Janeiro de 1621 anos — P.° Nunes tinoco.— 
Ms. in-fol. gr. de 14 ff. E. perg.— Autographo.— Inédito. 



294 



2037. Historia da notável Villa de Moura. Composta por Lais 
de Almeyda Cabral Vigário da Vara da mesma Villa. 
Descripçam da mesma Villa, e da de Serpa. Por Fr. Dio- 
go Vaz Paschoal Prothonotario Apostólico de S. Santi- 
dade — Collecçam de José Freire de Monierroyo Masc. a * 
— Ms. in-4.° de 26 ff E. — \uctores não citados.— Auto- 
graphos (?J — Inéditos f 

Frontispício imitando a impressão, a preto e vermelho, den- 
tro de moldura colorida. — Tem no fim uma Planta da 
Moura e seu termo, com as armas do Reino na parte su- 
perior; é desenhada k penna com esmero, e dedicada ao 
Infante D. Pedro Duque de Beja, Senhor de Serpa e 
Moura, por Fr. Diogo Vai Paschoal, e tem a descripçlo 
da villa no verso, e a assignatura autographa do auctor. 
Na guarda da frente tem a seguinte nota: — «Enquader- 
nado em 3 de Agosto de 1749». — A leira da obra é di- 
versa da do rosto e das notas. 

2038. NOTICIAS DO REAL COHY.to DO CARMO de Lx • 

occid* 1 extrahidas de Vários Livros impressos, e manus- 
criptos, reduzidas a forma HMorica. Pello Prezentado 
Fr. M.«> de Sa.— No Atino de 1721. 

Este titulo acha-se por baixo de um escudo desenhado á 
penna tendo no centro uma figura com a legenda: = 
«Restituet omnia.» — Ao frontispício segue o Índice que 
occupa 12 ff. 

Na fl. í. ê da obra: — Noticias do Real Convento do 
Carmo de Lx.« Occidental.— De ff. 46 verso a 56 idem:— 
Catalogo das Sanctas Iteliquias que se uenerão nos San- 
tuários deste convento.— Ms. in-fol. de XIV-58 ff. Encad. 
de veludo côr de limão um pouco deteriorada. — Cortes 
de traça nas margens da lombada.— Original.— Inédito. 
Na parte inferior da fl. 58, ultima, tem a assignatura auto- 
grapha de Fr. Manuel de Sa auctor d'esta apreciarei obra, 
e o foi também das Memorias históricas da Ordem de 
Nossa Senhora do Carmo, e dos Arcebispos e Bispos da 
mesma ordem, obras estimadas e raras; é esmeradamente 
escripta, e acompanhada de desenhos; de perfeita execu- 
ção calligraphica. Os desenhos que a illustram sfto os se- 
guintes: — Anterosto com as armas do Carmo de grande 
formato, e aos lados as armas de Portugal, e a Cruz da 
Ordem de Christo.— Escudo no frontispício. — Tumulo do 
Condestavel D. Nuno Alvares Pereira (a cores). — Tu- 
mulo de Eria Gonçalves m3e do Condestavel (a cores). — 
Tumulo de Dona Antónia de Lencastre, mulher de D. Ál- 
varo Coutinho. — Capella mo> (a cores). — Sepultura de 
D. Miguel d'Almeida, Conde de Abrantes. — Sepultura 
de Gil A iras Moniz, Escriv&o da Puridade do Condesta- 
vel. — Outra face da mesma sepultura. — Vista da Sachris- 
tia (a cores). 



295 



Depois da ultima folha: «Esta he a figura do Conde esta- 
bre, ao natural, quando estava em religiam, no Carmo de 
Lixboa, onde jai.» — Por baixo: «Epitapbium ad ipsius 
tumultim...» — Retrato do Condestavel perfeitamente 
desenhado á penna— 0."19X0.»15. 

Intercalados no texto ha muitos escudos d*armas desenhados 
á parte, recortados, e colados nos respectivos logares. 

MUITO IMPORTANTE 

2039. Memoria de algumas noticias antigas tiradas de hum li- 

vro manuscripto da Fundação do Hospital Real das Cal- 
das. Composto pello P. e M. a Jorge de S. Paulo Cónego da 
Congregação de S. João Evangelista e Prov. or que foy do 
d.° Hospital no anno de 1656 — Ms. in-4.° de 85 ff. E.— 
Inédito. 

Na Bibliothera Lusitana vem citada uma obra quasi idêntica 
sobre o mesmo Hospital. 

2040. Descripçfto do terreno, ou Varge grande q se acha nos 
subúrbios da Villa de Th ornar. — Ms. in-fol. de 3 ff. B.— 
Letra moderna. 

Com uma planta colorida da Varge Grande. 

2041. Descri pçâo Topographica da Villa e Concelho de Barcos 
e seus arredores, etc. Offerecida ao Soberano Congresso 
Nacional pelo cidadão José Pinto Rebello de Carvalho— 
18. . .— Ms. in-4.° de 8 ff. B— Com a Carta topographica 
do Concelho.— Original. 

2042. Memoria Geognostica (dos arredores de Setúbal) pelo 
Barão d'Esckwege (Guilherme) —Ms. in-4.° de 11-12 

Sig. — Original — Já impresso. — Reflexões acerca da 
emoria do Sr. Barão de Esckwege, pelo Visconde de 
Villarinho de S. Bomão (António Lobo de Barbosa Fer- 
reira Teixeira Girão). 1836.— Ms. in-4. # de 5 ff.— Origi- 
na/. 



2043. Historia do mosteiro de S. Bento dos Apóstolos silo ex- 
tra muros da nobre villa de Santarém. — Ms. in-fol. de 
80 ff. B. 

Sem nome do auetor nem data (Século XVI II). — Incom- 
pleto, com falta de folhas no principio e fim. 

2044. Fundação do mosteiro da Encarnação das Commenda- 
deiras de Aviz, segundo as regras de S. Bento da Con- 
gregação de Cister, fundado em Lisboa em cumprimento 
do legado da Sereniss. Infante D. Maria, filha del-rei D. 
Manoel, em 1616.— Contem os breves do papa Paulo V 
de 1608-1116 e 17, os Estatutos do rovento, o Livro do 
governo espiritual. — Ms. in-fol. de 297 ff. (muitas em 
branco). E. perg.— Copias do Sec. XVII. 



296 



2045. Memorias da fundação e dedicação do real mosteiro e 
basílica que a F. (tainha N. S. D. Maria I fundou em 
honra do Santiss. Coração de Jesus. Por Manoel Pereira 
Cidade, Capei Ião Fidalgo da mesma basílica (1781). — Ms. 
in-4.* de 597 ff. E— Original— Inédito. 

Auclor nfto citado. 

2046. Rectificação analytico-critica de alguns monumentos his- 

tóricos existentes no Mosteiro de Chellas, subúrbios de 
Lisboa. — Ms. in-4.° de 101 ff. de letra moderna. B. 

Além das 101 falhas tem outras soltas com curiosas notas, 
etc— Com desenhos de pedras lapidares e de varias ins- 
cripções. — Nfto tem nome de auctor, mas parece ser au- 
lographo. 

B£ul to curioso o importante 

2047. Deftcrlpçfto das medalhas, moedas de ouro e prata do 
museu do convento de N. S. de Jesus dos Heligiosos da 
Congregação da Terceira Ordem de S Francisco de Lis- 
boa. Fundado e dotado pelo 111.»° e R.» P. M.« Deputado 
e confessor de Sua Magestade D. Pedro Terceiro Fr. Jor- 
ge de Jesus Maria Maine, &., &. Feita, examinada e dis- 
tribuída por Fr. Vicente Salgado Ex Geral, e Chronista 
da mesma Congregação. Anno de 1796.— Ms. ín-4.° de 
172 pag. E.— Originai— Inédito. 

V. Diccionario Bibliographico. 

2048. Assento que está escrito na ultima folha de hu livro in- 
titulado Primeira, e Segunda da terceira parte de Santo 
Antonino, da linraria do Conv. to de S. Bernardino da 
Atouguia, &.— Ms. infol. de 2 pag.— Ltfra do sec. XVI1L 

Dá noticia d' ura terremoto suecedido em quasi todo o reino 
de Portugal a 26 de janeiro de 1531. 

2019. Horas vagas.— Ms. in-fol. de 252 pag. num. E.-Não in- 
dica o nome do collector. 

Tem este titulo na lombada um códice de boa letra do se- • 
culo XVIII, contendo avultado numero de noticias histó- 
ricas, tanto ecclesiasticas como profanas, litterarias, etc. 

2030. Princípios geraes para servirem de base á obra intitu- 
lada — lufluencia da Heiigiào Catholica nos costumes, 
litteratura e artes dos portuguezes.— Ms. in 4.° de 44 ff. 
e mais 9 in foi. C. — Sem nome de auctor nem data. 

2051. AnnotaçOes que fes de sua própria mão a estas Noticias 
Çhrouologicas da Universidade de Coimbra, despoes de 
empressas o seu mesmo Author o Beneficiado Francisco 
Leytáo Ferreira, como consta de huma declaração que 
fez no principio de hum destes Livros na forma seguin- 
te: «Eu o Beneficiado Francisco Leytâo Ferreira; Author 



297 



deste Livro o marginei de minha letra e mão com algu- 
mas declarações que depões de empresso me remeterão 
de Coimbra o Sr. Reformador da Universidade, e o Dr. 
Manoel Moreira de Sousa Collegial de S. Paulo e acadé- 
mico Keal, e com outras noticias que de outras pessoas 
doutas tive e pude investigar. Anno 1732.»— Ms. in-fol. 
de 37 ff. B— Inéditas.— Tem junto: —Memorias avulsas 
pertencentes a niesoia Vniversidade de Coimbra extra- 
hidas dos livros manuscritos pelo mesto Beneficiado 
Francisco Leitão Ferreira Académico Heal do numero — 
Ms. in-fol. de 22 ff.— Inédito. 
2032. Carta do Bispo D. Jeronymo Osório para El Rey D. Se- 
bastião, sobre o Juízo dos feitos da Coroa, &. — Copia do 
que o P. 9 João de Payva escrcveo da Bahia ao P. e Nuno 
da Cunha Heitor do Collegio d* Coimbra, em huma Carta 
em data de 27 de Junho de 1666.— Carla que S. Fran- 
cisco Xavier escreveo da Índia ao Sercniss. Rey D. 
João V. na monção do anno de 1723.— No fim:— Esta. 
carta, disserào naquelle tempo, que fora feita pello P. 
Manuel de Sá, Jesuita. — Ms. in-4.° de 36 ff. B— Copias de 
boa letra do século passado. — Inteiessante. 

2053. Resumo do estado actual dos Rendimentos da Ex. n< Casa 
de Penalva, deduzido do Livro dos arrendamentos feitos 
pela Administração da d.* Ex. pa Casa, de 1802 até que 
acabarão as Administrações; hoje 9 de Março de 1829.— 
Ms. in-fol. do 27 ff. B. 

2054. Estudo sobre a Historia das Bellas Artes em Portugal. 
Desde o principio da Monarchia até o fim do século XVII. 
(Pelo Visconde de Juromenha). - Ms. in-4.° oblongo.-— Em 
folhas soltas.— Autogiapho.— Inédito. 

Inclue o programma da obra e grande copia de noticias so- 
bre o assumpto ordenadas por séculos. 

Não tem nome do auctor, porém é da letra do Visconde de 
Juromenha* 

2055. Apontamentos para Huma Excursão Artística em Portu- 
tugal.— Mss. de vários formatos.— Original.- Inédito. 

Um volumoso maço de curiosas noticias sobre o assumpto. 
— Sem nome de auctor, é* porém da letra do Visconde de 
Juromenha. 

2056. Lembranças de José Maria Nepomuceno, do corpo de ar- 
chitectos do Ministério das Obras Publicas, Académico 
da Academia Heal de Bellas Aries de Lisboa, e Cavai- 
leiro do Habito de Chrtao. — Ms. in-fol. de 34 ff. B.— Jn- 
completo.—Autographo.— Inédito. 

Trata principalmente de biographias de artistas. 

2057. Jornada pelo Tejo, dividida em doze dias em cada um 
dos quaes se tratam varias matei ias concernentes a ar- 
chitectura civil e seus pertences. Obra utiliissima não só 



298 



p.* os Professores de Architeetura Civil e Militar como 
também p. a todos os Curiosos. Composto e Oferecido ao 
SerenÍKsimo Príncipe N. Seobor O Senhor D. Joio. Por 
José Manoel de Carvalho Negreiros, Capitão Engenheiro 
Arehitecto dos Reaes Paços de S. Mag~ e do Senado da 
Camará d'esta cíd.» de Lisboa. Anno de 1793.— Ms. in foi. 
de 227 ff. E.—Com ires estampas, sendo duas coloridas. — 
Autographo e inédito. 

Deaeripçio do Campo de Santa Clara. (Por José Maria 
Nepomuceno). — Ms. em 10 tiras de papel, sem nome do 
auetor nem data. 



Navegação — Colónias 

2059. Relaçlo itinerária da uiagem que fes por terra uindo da 
índia pêra Portugal o P. e Manoel Godinho da Comp. a de 
Jesu, no anno de 1663 emoiado a Magestade dei Rey 
nosso senhor, pelo sen G." e Capp. ,BI g. êl no estado da 
índia António de Mello de Castro sobre negoceos de 
moita importância.— Discorresse nesta relação sobre ma- 
térias de consideração, e mni dignas de se saberem. 
Da se noticia de hum brenissimo caminho, pêra se uir da 
índia por terra aeste Rn.° o qual fes o P. c cm uinte e 
três dias. Descreuemse muitas terras, e os costumes dos 
Arábios da Dezerta, com outras curiozas nouidades. — A 
El Rey noi.«o senhor D. Affonço Sexto deste nome em 
Portugal, <J D* uos guarde.— Senhor. . . Assignada — «Ma- 
noel Godinho.» 

Segue:— Ao coriozo Leytor.— Causas de minha uinda 
aeste Reyno, e suecessos na índia que a precederão, e 
occazionarào.— Ms. in foi. com 39 ff. s. n. — Original 

Dlffere no principio e fim da Relaçfto que anda impressa, 
tanto no assumpto como na forma, disposição e titulo dos 
capítulos, pois contando a impressa 30, o ms. apenas se 
divide em 18, comprehendendo no emtanto o mesmo as- 
sumpto. 

2060. Roteiro da navegação da índia, E de Rotas com ha Agu- 
lha ferrada de baixo da flor de Lis, e diflerensas delia, 
E sinães corentes de Agoa, he Ventos <j em diuersas na- 
ragês se achào: Este derroteiro foi, ho que emmenaon 
João baptista Leuanha pollo de Vicente RoTs, E he m. u 
certo, E lem m. Ut E mui boas curiosidades.— In 4.° de 
22 ff. 

Na primeira guarda do códice lese: — A este Rotteiro 
de navegação da índia ajuntei mais outro Rotteiro da na- 
vegação de ormus atte fransa q veyo fazendo niculao 
dortta Rabelo cando veio por ttera a esta sidade e cando 



299 



se tornou p* a índia me deixou Acargo lho quisesse co- 
brar da mão de nu seu amigo q o tlinha pêra lho mãdar 
a goa, o q eu fis e por me parestfr corioso o mãdey ttres- 
ladar p a me ficar e o próprio escrito de sua leltra ttem 
ele em seu poder por q de goa me escreveu lhe chegara 
A sua mão asalvamento dandome os agradesim loa pelo 
cudado.— Fr. 00 de lemos. 

Segue no mesmo vol. a fl. 28:— Roteiro da jornada que 
fes niculào Dorta Rabello natural de s. Ant.° do toijal 
termo desta cidade de Lisboa partindo de guoa na nao 
sam Jacynto, E do 3 lhe aconteçeo na nao ate toquar a 
ilha de s. Lourenso, e de como se tornou a guoa, e co- 
meteo o caminho por terra, até chegar a cidade de ma- 
celhn, e do q no caminho lhe aconteçeo.— Ms. in-4.° de 
79 ff. E. perg.— Lrfra do século XVIL— Perfeitamente con- 
servado.— Inédito. 

Este valioso e interessante códice conta 101 ff. nmneradas e 
o roteiro de Nicolau da Horta occiípa as ff. 23 até á ul- 
tima. — Na AT. 54, verso, enconlra-se a data de 20 de outu- 
bro de 1606 e na ff. 74, verso, a de 1 de jnneiro de 1607. 

Francisco de Lemos que mandou copiar o Roteiro, poderá 
ser aquelle que em 1684 escreveu uma descripçfto da 
costa da Guiné, e que vem mencionado na Bihliotheca 
Lusitana. 

2061. RENDA a. El Rei da China te cada anno.=Relação das 
propriedades de algus Religiosos da índia. = Contrato <j 
fez a faz.* de S. Mag. e cõ Do Esteuão de Altayde V. Rej 
da índia sobre os Rios de Cuama— Conq u dos Rios de 
Cuama.= Cousas q sucederão na índia o anno de 1621. 
= Discripção da fortaleza de Malaca =Viage de Goa 
para Surrate.=Vitoria da cidade de MacaocõtraosOIan- 
dezes. 1623. (Impresso).= Desyz* q faz o Estado da ín- 
dia cada anno.= Rendimento da viage da China e dis- 
curso sobre o que a Cidade de Macao pede p. a isso.=Or- 
çam. 10 do que hade custar na índia sua Armada.= Pare- 
cer de Fernão do Croo sobre a coleta da índia. 1627.= 
Informação de fernão do Cron sobre o poder que S. M. 
tem na India.= Relação que Nuno Alures Bott.° mandou 
das viages que fez na índia.» Informação do poder que 
os olanaezes e inglezes tem na índia no ano de 1627.= 
Camará de Goa para S. Mg.' sobre o que os Inimigos 
tem na India.= Parecer de D. Ant.° Pereira e seu Irmão 
D. Nuno Alures Pereira sobre se mudar o assento do 
Vice Rej da índia e fabricas da Armada pira Ceilão.= 
Parecer de Fernão de Cron. sobre se não mudar o as- 
sento do Y. Rej da índia para Ceilão.— Parecer de Luis 
Falcão sobre o soceorro da índia. «Carta do Conde da 
Vidigueira para S. Mg. e = Papeis que mandou Ruy Freire 
de Andrade sobre as capitulaçois do Xaha Rej da Pérsia. 
=Concertos cõ o Baxa de Catifa que fez Ruy Freire de 



300 



Andrade.= Assento que fez Nuno Alares Bottelho e Ray 
Pr.* dandrade sobre a empreza de Ormuz.= 3 Cartas de 
Ruy Fr. e d Andrade para S. Mg. e = Parecer do senhor Con- 
de de Castro sobre o modo que Ruy Freire aponta para 
as conquibtas de Ormus.=Do mesmo: voto sobre o auiso 
que se ade mandar às Nãos da índia. 4627.= Pareceres 
(2) do mesmo sobre o soccorro da índia. = Parecer do 
mesmo sobre o cm que se ade mandar soccorro da gente 
e monições ao Brazil.= Decreto de S. M. sobre o mesmo 
assumpto = Carta de S. M. ao Conde de Castro sobre o 
mesmo assumpto.= Meyos aprouados e propostos sobre 
o mesmn.= Do Conde da Vidigueira para S. M. sobre 
Diogo de Mello de Castro. = De Diogo de Mello de Cas- 
tro para S. M.= Subsidio que se ade pedir para o soc- 
corro da India.= Relação de Fernão do Cron. sobre como 
se aude leuar liuremente mantimentos a Mocamhique.= 
Parecer de Fernão de Cron. sobre a defensa da Costa 
de Choromandel.= Decreto de S. M sobre seis galeões 
que se lhe pedirão da Coroa de Castella para hir a índia. 
=Papel de Fernão do Cron sobre soccorro da Índia. = Bis- 
po de Leyria a S. M. sobre o mesmo assumpto.=Vilhete 
do Conde' Duque para o Conde de Castro sobre se achar 
em bua Junta no seu a pose n to. = Outro Yilhete do mes- 
mo para o mesmo sobre o soccorro da índia = Consulta 
do Conselho da fazenda sobre os Arbítrios para tirar dt- 
nheiro.==Mais 8 documentos sobre o soccorro da índia. 
Códice infol., contendo 363 ff . e 56 documentos.— Le- 
tra do século XVII. 

MUITO IMPORTANTE 

2062. DESCRIPÇAM da Fortaleza de Sofala, e das mais da ín- 
dia, com numa relaçam das Religiões todas í ha no 
mesmo Estado, Pelo Cosmographo Mor António de Maris 
Carneiro. 1639. 

Segue ao titulo uma folha com o braxào (Turmas do auotor 
de grande formato e colorido, e oa parte inferior: 

Feyto peito Cosmographo-mor Ant.° de Maris Carneiro. 
1639. 

Começa logo em seguiria a Descri pçSo em 6 folhas, com os 
titulo» e letras capitães coloridas, bem como s&o grossei- 
ramente coloridas 48 cartas que contem. 

Ms. infol. gr. oblongo. E. antiga* de madeira ornada a 
frio.— Um pouco manchado d agua nas margens superio- 
res. — Autogjrapho. —Inédito. 

Este códice é a reprodução da obra de Bocarro que tem por 
titulo ; Livro das plantas de todas as fortalezas, Sr, da 
índia, com as seguintes differenças: l. a A Relação das 
Religiões, que na de Bocarro vem no fim, n'este segue 



301 



logo depois da descripçSo da fortaleza de Sofala que é a 
primeira e também a única que aqui é transcripta por in- 
teiro, pois todas as mais descripçÕes contém apenas não um 
resumo, mas o paragrapho que trata especialmente da for- 
taleza, reproduzido textualmente. £.* As plantas sAo co- 
pia fiel das de Bocarro, com a diferença das dimensões, 
e de serem coloridas; o seu numero devia ser de 52, mas 
foram cortadas quatro, de que ainda existem vestígios 
junto á lombada; estas quatro plantas que faltam s&o as 
de Cranganor, Cidade de Cochirn, Covlâo, e Manar. — 
Para mais explicações sobre estas plantas e sobre a obra 
indicamos aos curiosos o prologo da Década XII (da ín- 
dia) de Bocarro publicada pela Academia Real das Scien- 
cias de Lisboa. 

MTJITO IMPORTANTE 

2063. LIURO DAS PLANTAS de todas as Fortalezas, Cidades 
e pouoações do Estado da Índia Oriental. — Com todas 
as discripções da altura em que estào e tudo o 5 ha nel- 
las, Artilheria, Prizidio, Gente de armas, e Vassallos, 
Rendimento, e despeza, fundos e baixos das barras, Reys 
da terra dentro, o poder cj tem, a paz, e guerra, q guar- 
dão, e tudo o que está debaixo da Coroa de Hespanha, 
Feita por António Bocarro Guarda Mor da Torre do Tom- 
bo, e Coronista do estaco. — Dedicado a Sereníssima Ma- 
geslade dei Rey Felippe 4.° das Hespanhas, e o 3.° de 
Portugal Rey e Senhor nosso.— Segue uma epistola a S. 
Mag. em que diz:— O Conde de Linhares V. Rey me en- 
carregou o dar comprimento a hua carta de V. Mag.*, 
por<j lhe ordena mande a V. Mag.* estas plantas de to- 
das as fortalezas, &. E no fim do L.° vay hua relação 
particular de todos os conventos dos Religiosos q ha por 
todo estado, &.— E$ta epistola é datada de Goa em 17 de 
fevereiro de 1035. 

Precioso códice infol. max., contendo 220 ff., incluindo 
52 plantas a traço. E. antiga de cara.—- Inédito. 

Bocarro enviou dois exemplares d'esta obra a Filippe IV; 
um d'elles diz Barbosa Machado na Bibliotheca Luzitana 
que existia na bibliotheca do Ex. mo Duque do Cadaval, e 
hoje está na Bibliotheca d'Evora; o outro viu-o em Ma- 
drid o académico Ferreira Gordo em 1790, e ambos tem 
as plantas illuminadas. Esta que descrevemos é uma copia 
de boa letra. 

MXJITO IMPORTANTE 

2064. Descripçio breue da fortaleza de Malaca, e seus muros, 

e Artelharia, mandada fazer pello Bispo delia Dom Gon- 
çalo da Silva.-— No fim:— Esta he a breve discripsam da 
fortaleza de Malaca, tam nomeada no mundo, tam re- 
questada de Inimigos Europeos, tam desejada de a tor- 



302 



narem a tomar, os Reys de Jor uezinhos seus, &. . . Pelo 
que se uera nesta Relaçam não tem mais que trinta e 
seis pessas. .. e não tinha mais até o anno de 627 em 
que delia me uim. . . — Ms. in 4.° de 4 ff. B. 

N2o tem nome do auctor, salvo a indicação acima mencio- 
nada. — Boa letra do século XVII. 

2065. ORDENADO que tem os capitães das fortalezas da índia. 
= Resumo do Contrato da pimenta ano 1560.= Resumo 
do Contrato das nãos que se fez com Manoel Caldeira 
ano 1582.= O mesmo, do apresto das nãos que se fez 
com Jorce Roiz Solis (?) ano 1602.= Certidão do Prove- 
dor da Casa da índia sobre o Regimento. . . da pimenta. 
= Discurso sobre a Província do Indostan, &.= Carta da 
índia e Decadas.= Nouas da Armada de Malaca e suces- 
so de Francisco de Miranda e sua Armada.= Carta do 
Bispo de Miliapor escrita da índia a Fernão do Cron so- 
bre o sucesso de Malaca. ~ Do que sucedeo ao Vice Rey 
Ayres de Saldanha na jornada contra os ingrezes.= Carta 
de S. Mag. e sobre se tratar do soccorro da India.= Lem- 
branças das cpusas do norte para o Vice Rey Ayres de 
Saldanha. = Principio que teue a cidade de Macao e como 
se sustenta até o presente.= Carta do Capitão daNaveta 
de Cochim para S. M. que veio o anno 1630.= Carta do pi- 
loto da mesma Naueta para o Marquez de Castello Rodrigo. 
= Nouas do Sul da índia que veio do ano de 1621 te ja- 
neiro -de 1622.= Carta de S. M. para o Vice Rei da ín- 
dia sobre as caixas de liberdade.= Relação que veio de 
Goa o ano de 1621.= Carta particular sobre a conquista 
das minas. = Carta da Christandade de Salcete de Goa 
que escreveo a S. M. o ano de 1631.= Provisão de S. M. 
sobre os livros dos juros da Casa da índia. = Alvará so- 
bre se não pagarem na Casa da índia e Minas ordena- 
dos, e ordinárias aos officiaes da fazenda.= Regimento 
da ordem que se hade ter no livro do registo do dinheiro 
da Casa da índia. = Carta de S. M. sobre os Dezembar- 
gadores da Relação de Goa. = Provisão sobre a pena 

3ue hade haver a pessoas que se avsentarem para a In- 
ia. = Orçamento para pagamento de 1600 soldados, &. 
— Ms. in-fol. de 260 ff. E.— Contem este códice 44 doeu- 
mentos de letra do século XVII 

MUITO IMPORTANTE 

2066. Receita e Despezas que se foz Desde o tempo Do Conde 

de Linhares Viso rei da índia thé 11 de Janeiro De 630. 
—Segunda Via.— Ms. in-fol. de 133 ff. E.— As ultimas 23 

Í" damnificadas pela agua. — Original. 
apeis políticos, e cartas.— Carta sobre a expulsão 
dos Judeos. Lisboa, 30 de Setembro de 1624.= Carta do 
Vice Rei da índia sobre o mesmo assumpto. Goa 3 de 
Agosto de 1667.= Junta sobre o mesmo.= Carta sobre 



303 



a Religião.= Bombai. == Christandades.= Estado eccle- 
siastico. = Viso Reis. ■■= Ministro da justiça.= Capitães 
de fortalezas.= Feitores e Almoxarifes. = Advertências 
geraes.= Milícia. — Todos estes papeis relativos á índia. 
Sobre o preceder o Mordomo -mór aos Duques.= Re- 

§imento do Escrivão da Puridade.= Memoria dos Con- 
estaveis que assistirão aos Sagramentos dosPrmcipes.= 
Papel do Conde de Odemira mostrando como lhe perten- 
ce o officio de Condestavel.= Sobre o mesmo, de D. Ál- 
varo de Abranches.= Regimento do Condestavel.= El 
Rei D. João IV vassallo de N." S. a da Conceição. = Ser- 
mão do descimento da Cruz pregado por Fr. João Car- 
los na igreja do Corpo Santo em 1699. — Ms. in-4.° de 
178 ff. E.— Copias. Letras do Século XVII. 

2068. Informação de como viviam os clérigos de Dio no tem- 
po que durou o cerco, no tempo do governo de D. João 
de Castro.— Ms. in-fol. de 22 ff. B.— Copia de letra mo- 
derna, 

2069. Memoria da Campanha da Raya onde fizerão duas jorna- 

das os Srs. António Carneiro de Alcaçoa vedor Geral da 
fazenda, e Doutor Joseph Pedro Émauz pêra fazer con- 
ferencia com os Cabos Maralás. — Copia do papel-escrito 
pelo Iingoa do Estado Bogana Camory (1739).— Ms. in- 
folio de 18 ff. B — Inédito. 

2070. Relação verdadr. â das apparições de N. S. r Jesv Christo 
Na Crus Milagrosa do Mote de boa vista da Cid. e de Goa. 
Escrita P> Excellentissimo e R. dmo Sr. Dom Fr. Christo- 
vão de Lx." Arcebispo Primas da índia Anno 1619.— Ms. 
in-4.sde 20 ff. B — Letra do Século XVII- Original ffj 
— Inédito. 

V. Bibliotheca Lusitana, tomo I. pag. 581. 

2071. Thomé Pinheiro da Veiga.— (Desembargador dos agra- 

vos da Casa da Supplicação. &.) — Informação sobre a 
pretenção da Villa da Ribeira grande na Ilha de S. Mi- 
guel de se lhe conceder privilegio de infanções — Data- 
da de Lisboa, 20 de Fevereiro de 1646 — Assignaturas 
autographas do sobredito, e de Francisco de Carvalho, e 
de André Soares. 

Acompanha este autographo um fac-simile da pedra sepul- 
chral do tumulo de thomé Pinheiro da Veiga. — Existe 
esta pedra na Academia Real das Sciencias, sendo-lhe 
offerecida em 1849 pello C.° J. J. da Costa de Macedo' 
Secretario da mesma Academia. 

2072.' Descobrimento da ilha da madeira e discurso da vida e 
feitos dos capitães da dita ilha — Historia.— Ms. in-4. # 
de 90 ff. E. perg. 
Começa pela Historia da descoberta, e vida do pri- 



304 



meiro Capitão Gonçalves Zarco, e acaba na do quinto, 
Simão Gonçalves da Camará.— Autographo? 

Na margem superior do frontispício, tem esta nota de letra 
diflerente do texto: — «De Gaspar Fructuoso Chronista 
das Ilhas» — e na parte inferior da ultima folha, da mes- 
ma letra : — «De Pedro de Andrada Betancurt filho de 
Ant.° dandrada do couto Betancurt natural da Ribr.* 
braua 587 (1587) 4 de março» (autographo). — A letra 
da obra é mais antiga que a das notas. 

2073. DEMONSTRAÇAM do Cabo da Boa Esperança, e das 
mais terras, e costas para dentro athe á Ilha de Borneo 
em varias cartas de Marear, feitas por André Pereira 
dos Reis. A demonstração do Cabo da Boa Esperança 
está feita na forma em que a descubrio Domingos de 
Magalhães.— Ms. in-fol. oblongo. E. de mad. ant. — Auto- 
grapho.— Inédito. 

O auctor era considerado perito cosmographt*, e viveu no 
meado do Século XVII. Esta collecçâo è composta de 8 
mappas coloridos, muito curiosos, porém bastante deterio- 
rados. 

2074. Memorias de Africa extrahidas de muitos e difTerentes 

papeis originaes, que existiam na Livraria do Iliustris. 
e Ex."° Sr. Visconde de Balsemão.— Tem junto:— Me- 
moria do Reyno de Angola e suas Conquistas escriptas 
em Lisboa nos Annos de 1773, e 1775 por D. Francisco 
Innocencio de Sousa Coutinho Governador e Capitam 
General que foi do dito.— Por António Lourenço Cami- 
nha, Professor Hegio de Rhetorica e Poética, jubilado por 
especial Graça de S. Mag* Fid.' — Ms. in-fol. de 62 ff. 
B. — Ambos os escriptas são da letra de A. L. Caminha. — 
Inéditos. 

2075. Historia do Reino de Angola dedicada a Sua Alteza o 
Sereníssimo Príncipe Regente Nosso Senhor, por Elias 
Alexandre da Silva Corrêa Caualleiro Professo na Ordem 
de Christo, e Sargento mór de Infanteria de Milícias no 
Rio de Janeiro. Anno de 1781— Copiada do seu Origi- 
nal autografo, que possue o Ex."° Code de Linhares 
(Por António Lourenço Caminha).— Ms. in foi. de 494 ff. 
E. — Inédito. 

2076. Deseripç&o da Capitania de Moçambique, suas Povoa- 
çoens, e Produção feita por José de Oliveira Duarte, no 
Anno de 1786 por Ordem do Gevernador e Capitão Ge- 
neral Atonio Manoel de Mello e Castro, a quem se entre- 
gou para hir como foi na Mensão de 1787 a Sua Mages- 
tade estando servindo elle de primeiro Veriador do Se- 
nado e Cumprindo os Empregos de Secretario d'Estado 
Governador do Continente de Sofala e outros.— No fim: 
Moçambique 2 de Agosto de 1786.— José de Oliveira 
Duarte.— Ms. in-fol. de 42 ff. B.— Boa letra.— Original. 
— Inédito. 



305 



2077. Discursos sobre a America portugueza. Dirigidos ào Mar- 
quez de Pombal (?) pur António Hibeiro Sanches, e da- 
tados de Paris, Outubro de 1763.— No fim:— Dezembro 
3 de 1763.- Ms. in-4.° de 124 ff. B — Não tem frontispí- 
cio, e as ff. são eseríptas só de face. — Author não citado. 
AvtographQ.— Inédito. 

2078. Representação, e Exposição relativa á Companhia do 

Commercio do Brazil, pelo Dr. António Barbosa Bacellar, 
Corregedor da Comarca de Castelio Branco, 6V— Dou 
autogiaphos sem assignatura, nem data (1610-1668). 

2079. Lembrança* das mais vivas saudades da no<sa dor das 

exéquias que se fizera o nesta cide fsicj da Bahia em 
todas as freguezias, e conventos, e mais capellas pela 
alma da sereníssima, c m. u * vezes minha senhora D. 
Marianna de Alancaslro. principiadas em o prim.° de 
Outubro de 1731 annos e se lindarão em desanove de 
Novembro seguinte do d° anno de 1731.— Bahia 5 de 
Mayo de 1732.— Ms. in 4.° de 96 ff. K.— ChiginaL— Iné- 
dito. 

A dedicatória é assignada por Caetano Roiz Pinheiro (Ca- 
pitão), e datada da Bahia, 5 de Mayo de 1731. — O Fron- 
tispício dentro de pag. moldurada; a parte superior é oc- 
cupada por um desenho á penna, espécie de calafalco, 
tendo na base o escudo d'armas do Conde de Sabugosa; 
a folha seguinte, tarjada, com o mesmo escudo d'armas; se- 
gue a Dedicatória a D? Rodrigo César de Menezes, com a 
assignatura autographa do auctor, e logo em seguida a 
obra; no fim uma estampa, com escudo tendo no campo 
uma cruz. — Tem junto 9 cartas autographas dos annos 
1732 e 1733 sobre o assumpto, dirigidas pelo auctor aos 
seguintes indivíduos, todos da Bahia, e com as respostas 
autographas dos mesmos: Dr. Fr. Roberto de Jesvs, lente 
de theologia; P. Fr. Feliciano de Mello, lente de theolo- 
gia; Dr. António Pereira da Camará; P. Vigário Custodio 
Rodrigues Landim; P. M. Manoel da Fonseca Lemos; P. 
Manoel Pacheco, da Comp. de Jesus, filho do gr. d * Pa- 
triarcha S. Ignacio de Loyola; P. M. Ignacio Moreira; Dr. 
João de Faria e Sousa; Capitão Luís de Noronha. 

Da obra e do auctor não faz menção a Bibliotheca Lusitana. 

2080. Cartas de Sua Magestade Fidelíssima e Provisões do 
Conselho Vltramarino. expedidas ao Illustrissimo e Ex- 
celentíssimo Senhor D. Luís de Almeyda Soares, Portu- 
gal, Esa, &.* Marquez de Lavradio V. Rey e Capitam 
General de Mar e Terra do Estado do Brasil. Anno de 
1700. — Ms. in-fol. de 206 ff. escritas, e mais uma porção 
em branco. E.—Ortginal. 

Registro de boa letra. Chega até 8 de Março de 1779. 

2084. Registro particular dos officios passados aos Governado- 
res das Cap. nías de Rio Negro, Maranhão, e Piauhy, e ao 

20 



306 



Senr. Gov* e Cap.*" Gen. al de Matlo Grosso, como a ou- 
tras pessoas encarregadas de d i fie rentes deligeocias do 
Serviço Real do tempo que governei o Est.° do Gram 
Pará— [1763 1771] — Ms. infol. de 427 ff. E. de cara. 
ant.-— Original. 

Este Governador do Estado do Gram Pará era Fernando da 
Costa de Athaide Teive. 

2062. Provimentos d'offlcios de justiça e fazenda conferidos 
pelo Illustrissimo e Excellentissimo. Senhor D. Lnis de 
Almeida, Soares, &. Marquez de Lavradio, Governador 
e Capitão General da Capitania da Bahia.— Anno de 
MDCCLXVIH.— Ms. infol.de 163 ff. escritas, e grande 
numero de outras em branco. E. de couro vermelho. — 
—Original. 

Registro de boa letra. — Chega a 7 d'Outubro de 1 769. 

2083. Provisoens e Alvarás conferidos pelo Desembargo do 
Paço da Relaçam da Cidade da Bahia em todo o tempo 
que occupou o cargo de Governador e Capitão General 
da Capitania da mesma Bahia o III." 10 e Ex." Sr. D. 
Luis de Almeida, &.*, Marquez do Lavradio. Anno de 
MDCCLXVIH.- Ms. infol. de 169 ff. E.— Original. 

Registro de boa letra. — Chega a 28 de Setembro de 1769. 

2084. Cartas patentes de nomeações e provisoens diversas 
passadas durante o governo de D. Luis d' Almeida Vice 
Rei do Brasil. MDCCLXXVL— Ms. in-fol. de 187 ff. E.— 
Sem frontispício.— Original. 

Registro. — Chega a 6 de Junho de 1777. 

2085. Relaçío geral da Diocese de S. Paulo (Brasil) e suas Co- 
marcas, Freguezias, Côngruas, uzos e Costumes. — - No 
fim: — Hé o que posso informar a S. Magestade, que 
Deos guarde — Cidade de S. Paulo a 14 de Setembro de 
1777.— Fr. Manuel Bispo de S. Paulo.— Ms. in-fol. de 19 
ff. s. n. B— Original.— Inédito. 

2086. Memorias sobre o Rio do Giguié, facilidade do seu enca- 
namento, avantagens que podem resultar ao Estado, e 
ao Publico, pela exportação, meio pelo qual pôde Sua 
Alteza Real indemnisar-se de toda a despesa que flzer 
no encanamento. Offerecida ao III." e Ex. mo Sr. Fran- 
cisco da Cunha e Menezes: actual Governador e Cap.*" 
General da Capitania da Bahia. Por Joáo Ferreira de Bi- 
tancourt e Sá.— Ms. in-4.° de VIII-57 pag. B.— Sem data. 
— Letra do século XVIIL— Original.— Inédito. 

2087. Totós por escrito dados pello Des. dor João Roil de Brito 
na Junta nomeada p. a a formação de plano do Código 
Municipal da Bahia nas duas questões Seguintes: Pri- 
meira — Se se deve deixar á Camará a liberdade de ar- 
rendar, ou administrar as Coimas: Segunda — Se os ta- 



307 



lhos dos açougues devem ser livres, ou sujeitos, á Re- 
partição da Camará.— Bahia 26 de Fevereiro de 1812 — 
Assiqnado — João Roií de Brito.— Ms. in-4.° de 15 ff. B. 
— Autographo. 



Historia eoolesiastica de Portugal 

2088. Historia da Companhia de Jesu da Província do Mara- 
nhão e Pará, que ás Reaes Cinzas da Fidelíssima Rainha 
e Senhora Nossa D. Marianna d* Áustria, offerece seu 
Author O P. José de Moraes da Fonseca Pinto, filho da 
mesma Província. — Anno de 1759.— Códice in-fol. de 
749 íT. E. perfeitamente conservada. -Boa letra do século 
XIX. 

Traz no fim a seguinte nota :— Estava escripto pela 
letra do Author 3 eu conheci — Isto foi o que pude sal- 
var com gr.* 1 risco, do infeliz naufrágio q padeceo a 
Comp.' de Jesus, p. r q* a 2." p. to naufragou no confisco q 
se fez em todos os papeis q os Min.™* de Justiça flzerão 
no Coll.° do Pará: perecendo nelle todas as matérias, e 
excelentes not." <j tinha p.* a sua construcção, não fal- 
tando mais q. juntalas p. r sua ordem — Fiat voluntas Dei 
— Pinheiro.— Copia mais moderna.— Inédita. 

Não encontrámos noticia do Auctor. 



"2089. Aqui comesa a estoria da fundamça do moestr. de nosa 
snòra. samta maria de guadalupe. e de como foi achada 
esta imagê pela q. 1 foy fundado este moestr. de guada- 
lupe. De como emuiou sam greguario a sam leandro 
desde Roma. a espanha esta imagê de nosa sõra. — 
No fim:— Laus deo omnipotenti . . Graças a deos. — Ms. 
in-4,° de 148 ff. E. perg. — Letra do século XVL — Sem 
nome do auctor.— Inédito. 

"2090. Crónica da fundaçam do moesteyro de Sam Vicente dos 
cónegos regrantes: da hordera do áureiio doctor se to Au- 
gostinho: ê a cidade de Lixboa. — Ms. in-fol. de 24 ff. B. 

Copia de letra moderna. — Já impresso. — V. n'este catalogo 
o n.° 478. 

4091. Tratado da antiga e curiosa fundação do convento de 
Jesu de Setuual o primeiro, que ouue e se fundou neste 
Reyno de Portugal, de Religiosas capuchas, chamadas as 
Senhoras Pobres da 1.* Regra de Saneia Clara. Fundõra 
fsicj Justa Roi* Pr.* Ama do Sere.™ Rey Dom Manoel do 
qual são Protectores os Reis de Portugal. Composto pella 
M.* S. or Leonor de S. João, Religiosa do d.° Conuento, e 



308 



Abb.». Anno de 1630.— Repartido em cinco partes.— Ms~ 
in-4.° de 300 ff.— Inédito. 

Anterosto desenhado á penna, com as armas de Portugal. — 
Boa copia do Século XVII. — V. Bibliotheca Lusitana, 
tomo 3.° 

2092. Noticia da fundação do convento da Madre de Deos das 
religiosas descalças da primeira regra de nossa Madre 
Santa Clara. E de algumas cousas que ainda se poderão 
descubrir com certeza das vidas e mortes de muitas 
Madres Santas que ouve n'elle, escritas por huma freira 
do mesmo Convento e dirigida a todas as mais delle no 
anno de 163M. Por Soror Maria do Sacramento.— • Ms. 
in 4.° de IH-296. ff. K. de mad.— Original (?) — Inédito. 

E' escripto em forma de Dialogo, com o titulo de Foguei- 
ras. — Nfio menciona o nome da auctora. — V. Bibliotheca 
Lusitana, tomo III. 

2093. Pa Fundaçío deste convento de N. S. ra da Couce ição de 

Maruilla; a qual se fez a dezoito de Março, de mil e sei& 
centos, e sessenta; e se dá noticia das suas Fundadoras, 
e. do m. 10 que padecerão as Religiosas Brigidas pella fé 
catholica— vis. in foi. de 205 pag. E. de cara, pastas 
ornadas. — Letra do século XVII l. — Inédito. 

Sem nome do auctor. — Tem junto duas cartas sobre a obra, 
dirigidas á Abbadessa do mesmo convento a R. Madre 
Marianna d* Conceição, assignadas pelo CapellSo Luis 
Baplista, e datadas de S. Roque 11 de Janeiro de 1730, 
e 2 de Setembro de 1731. 

2094. Breve Relação da fundação e progressos do insigne mos- 

teiro de Nossa Senhora da Conceição de Marvilla de Re- 
ligiosas Portuguezas da Ordem de Santa Brizida. 1732. 
(Pello Capellão do Convento D. Luis Caetano de Lima). 
— Ms. in 4." de VIM8S-6 pag. E. pastas ornadas, ff. 
marbreadas.— Originai- - Inédito. 

V. Bibliotheca Lusitana, tomo III. 

2095. Memorias históricas e chronologicas das fundações dos 
conventos da província dos Eremitas de Santo Agostinho 
de Portugal.— Memorias históricas . . da Universidade 
de Lisboa e Coimbra, e dos Drs. e Lentes públicos que 
nellas teve a Religião de S. l ° Agostinho até 1770. — Me- 
morias históricas... dos Arcebispos e Bispos dos Ere- 
mitas de S. 1 * Agostinho. — Memoria de religiosos Augus- 
tinianos que nu Reino de Portugal, e Conquistas não 
aceitarão vários Arcebispados e Bispados. — Memoria 
dos Deputados das Inquisições de Portugal, e Goa da 
Ordem dos Eremitas de S. to Agostinho, conforme o Ca- 
talogo do P. Pedro Monteiro.— Memorias históricas fr 



309 



chronologicas dos Escritores Portuguezes da mesma Or- 
dem, &.— Ms. in-íoi. de 184 ÍT. E. 

Contém mais outros escriptos relativos á mesma Ordem. 

-2096. Historia e Estatutos do Seminário de Santarém. Publica 
forma tirada pelo escrivão da Relação e Cúria Patriar- 
chal João Viegas Machado em 13 de Novembro de 1788. 
— Ms. in-4. Q de 74 ff. E.— Authentico. 

Nota de José Maria Neporauceno. 

-2097. Fundação Histórica da Confraria do Sp. to S. t0 em Alfama 
cita hoje na Ermida de N. Snr." dos Remédios.— No fim: 
— Conv. 10 de N. Snr. a da Graça de Lx. a em 20deNovbr.° 
de 1791.— O M e Fr. Maurício da Con.«* m — Ms. in-4.° de 
9 ff. — Não citado o andor, — Autographo. 

2098. Estado do Real Recolhimento (das Orphans) do Castello 

no dia 18 de Julho de 1743 em que por Portaria da Meza 
da Consciência e Ordens se ordenou servisse de Prove- 
dor delle o Desembargador Fr. Sebastião Pereira de 
Castro.— Ms. infol. de 27 ff. E. pastas ornadas.— Copia. 

2099. Instituição da Sociedade das Servas dos Enfermos Po- 
bres em a freguesia de Nos>a Senhora do Amparo de 
Bemfica.— Ms. in 4,° de 26 ff. B — Letra do século XVIII. 
—Copia. 

^100. Principio e Estabelecimento da Congregação dos Cóne- 
gos de S. João Evangelista do Reino de Portugal. — Ms. 
in-4.° de 46 ff. B.— Boa letra do século XIX.— Sem nome 
de auctor nem data. 

2101. Aitissonancia Sacra restaurada, e Relaçam armonica do 
Methodo. e Regulaçam com que as vozes dos Sinos das 
duas Famosas Torres do Relógio, e Ordinária, regiam o 
governo e Funcçoens constituídas em a S. igreja Patriar- 
chal Lisbonense.— Dedicada ao M. R. S. Victorino Carlos 
Martins Digníssimo Beneficiado, M. e de Ceremonias da 
mesma S. S. P. L. Por seu Author o R. P. António Ro- 
drigues Lages. Escripta em o anno d«j 1769.— Ms. in-4.° 
de L-408 pag. E — Perfeitamente conservado.-— Autogra- 
pho.-- Inédito. 

Com duas estampas a nfru^rella representando a fachada da 
torre da igreja, e mais duas com musica para os sinos, 
todas quatro de dobrar. 

É o próprio ms. descripto excepcionalmente no Diccionario 
Bibliographico, por ter pertencido a Innocencio F. da Silva. 

2102. Sé Archiepiscopal de Lisboa» hoje Basílica de Santa 
Maria. — Antiguidade, e seus Ministros.— Cappelas.— Ca- 
talogo dos Bispo*, e Arcebispos — Bispos incertos de Lis- 
boa.— Aunotaçòes aos Bispos, e Arcebispos de Lisboa 
desde a tomada dos Mouros por El Rey D. Aff.° H." no 
anno de 1417.— He de J. J. R. V. P. da C. B. em 1809.— 
Ms. infol. de 32 ff. B.— Original.— Inédito. 



310 



9(03. Belaçfio Theologica Regular e Canónica do estado da 
Custodia da Santíssima Conceição Regular Observância 
de N. Seráfico P.« São Fran." das Ilhas de São Miguel e 
S. u Maria, em suas Eleições, Prelasias, e Governos... 
Em que cavão. descobrem, e patenteião as raizes da- 
quellas Arvores que florecendo na mesma Custodia, de- 
rão os esperados frutos, de se verem arder, e consumir 
no mesmo incêndio que entre si levantaram — Resultado 
da Commissão Apostólica de que foi encarregado Fr. Faus- 
tino de Santa Rosa, 1748. (53 fT.). — Copias dos papeis em 
que se expendem as contendas, que teve hum visitador 
do Ex."° Ordinário com a Ven. Ordem Terceira da Villa 
da Azambuja (22 ff.). — Carta Apologética de hum calum- 
niado por certos ímpios. (Do Presbítero Dr. Manoel An- 
tónio de Paiva Ribeiro ao Tribunal do Santo Offlcio). — 
Relação snmmaria do estado, e progressos dos Estudos 
da Seráfica Província de Portugal até o meio do século 
decimo sexto: e da decadência dos mesmos estudos desde 
o dito tempo até o presente.— Formulário para tirar in- 
quirições.— Sobre a Conceição de Maria Santíssima. — Re- 
lações de documentos existentes nos cartórios de S. 
Francisco de Bragança, S. Francisco da villa de Thomar, 
Convento de S. Payo, Espirito Santo de Gouvéa, Con- 
vento de Matozinhos, Oratório de Monte Mór, Convento 
de Valhelhas, Convento da Covilhã, Convento das Virtu- 
des, Convento de S. ta Cita, S. to Onofre, Convento de Fer- 
reirim. — Memorias das sepulturas do Convento de S. Fran- 
cisco de Santarém, &. — Desempenho religioso a hGa cu- 
riosidade satírica com que o Dr. Francisco Dias do Ama- 
ral Juis de fora da Covilham provocou a Religião Será- 
fica. Respondelhe hu leigo Franciscano— Politica secreta 
dos Jansenistas. Estado presente da Sorbona de Paris. 
fTraducçáo/— Razoens fundamentaes, e convincentes, em 

Sue se mostra a impugnável justiça, com que o Tribunal 
a Coroa proveo o P. Prov.* 1 da Prov.' de Portugal sobre 
. a grande violência, que lhe fez o Ex.* Sr. Arcebispo de 
Lacedemonia em o publicar e denunciar excommungado. 
— Descripção de um quadro sacro que appareceo em 
Roma — Colóquios joco- sérios ávidos entre hum Bacha- 
rel opositor nos concursos das judicaturas e hum Reli- 
gioso Leygo da família Seráfica a respeito do celebrado 
Sermão pregado na festa da Imaculada Con. cua da Vir- 
gem M. a N. S. que celebrou a Real Academia da Corta 
de Lx.' no Anno de 1754.— Recopilação da vida, morte e 
milagres da Serva de Ds. a M.* Soror Isabel Angela do 
Sacramento religiosa do Real M." de S. la Clara da cidade 
da Guarda.— Discurso sobre o«espolio de hum Religioso 
de S. Francisco da cidade do Porto, falescido fora da 
clausura. — Resoluções sobre vários pontos pertencentes 
á Capella do Convento de S.'° António de Ferreirim que 
instituiu a Snra. Condeça de Marialva e Loulé. — Ms. in~ 



3(4 



folio de 390 ff. E.— Letra do século XVIIL— Contém este 
códice muitos outros escríptos de tetras diversas, alguns 
origmaes. 
$404. Começasse a Ragra de saneta clara.— Segue a confirma- 
ção por Innocencio Bispo, dentro d'uma tarja colorida e 
a ouro, com flores, fructos, etc. 

A fl. 69:— Frey diego de leyrea ô escreueo per man- 
dado da mnyto virtuosa senora sor roleta, abadessa do 
moesteiro da madre de dT * pmeira fundadora delle. a 
xvi. de mayo. Anno 4523. 

Códice in-4.° de 432 ff. de pergaminho. K. perg. 6o- 
th iro.— Títulos dos capítulos e iniciaes coloridas e a ouro. 
— Perfeitamente conservado. 

—Na guarda do fim do códice tem ms. em papel, e em 
letra da epocha o seguinte:— Este liuro. . . Contem a Pri- 
meira Regra de Nossa M. p S. u Clara ; e os estatutos de 
S. u Coleta. . .; Feitos pello HeuerendisHir.o P. e geral Fr. 
Guilherme do Cazal: Confirmados pello Summo Pontífice 
Niculao 5.° — Mandouo escreuer em latim, e lingoajem a 
M.° Soror Coleta... Valenciana que veyo de Gandia com 
outras Religiosas, por ordem de El Rei Dom Manoel fun- 
darem ode Setuual. e delle a mandou uir a Snra. Ray- 
nha Donna Leonor sua Irmãa Fundadora deste Conuento 
em o anno de 4509 — foy escrito em ode 4523. — Auto- 
grapho. 

V. Bibliotheca Lusitana, tomo I, pag. 662, onde se lé que 
foi escripto por Diogo de Leiria, insigne escripturario. 

2405. Em nome do Senhor começasse a côfirmaçao da Regra 
de S. Clara.— A vermelho e preto, dentro de ornato dese- 
nhado á penna. A confirmação é passada em nome de In- 
nocencio Bispo.— No meio da fl. 3, a vermelho:— Em nome 
do S. or Amen. Começasse a regra, e forma da vida da 
Ordem das freiras pobres, a qual o Bêavêturado S. Frã- 
cisco ordenou.— A fl. 86:— Slalutos da ordem, &. — Seguem 
até ao fim. 

Ms. m foi. peq. de 424 ff. de perg. E. de madeira, com 
pregaria e fechos de metal. 

Boa letra redonda graúda. — Letras capitães, titulos e outros 
diferes a tinta veimelha. — Não tem data, porém deve ser 
do século XVI. 

2406. Primeira Regra da gloriosa Yrigem (sic) S. Clara Insti- 
tuída pelo seu venerável Patriarcha S. Francisco vnico 
exemplar da preciosa joya da pobreza e aprovada pela 
sant** de Innocencio quarto.— Ms. in-4.° gr. de 24 ff. E. 
-Letra do século XVIIL 

Frontispício com tarja desenhada á penna, e letras capitães 
ornadas. 



312 



2107. Boi das religiosas do Conv. de N. Snra. da Ribr. a sujei- 
tas á observância de Portugal — Noticias curiosas das el- 
leições de Ministros Provinciaes da Província de Portu- 
gal, com as respectivas biographias, e historia do seu 
governo, o fundação de vários Mosteiros, &, 1719 a 1747. 
— Cursos de Artes que se lerão nesta Província de Por- 
tugal in via recti desde o tempo em que se principiou a 
observância na reforma da Claustro até o anno de 1692. 
Entram lambem os Leitores de Theologia.— Serie dos 
leitores que esta observante e Seráfica Província de 
Portugal deo para os Reaes Estudos de Mafra desde 
o anno 1737 até o anno 1732 que são 16 annos. — 
Resoluções sobre vários pontos pertencentes á capella 
do Convento de Santo António de Ferreirim que insti- 
tuio a S.' Condeça de Marialva e Loulé. Assignado. — 
Fr. António da Raynha Sania. Lamego 16 de 9. br0 de 
1762— Documentos "sobre a Custodia do iV a S. a da Con- 
ceição das Ilhas de São Miguel e Santa Maria. (Bulias, 
iiopia* e origiwm em pergaminho, com sellos.— Carla do 
BL*ho da Cosinha do Convento de S. Francisco de San- 
tarém Jorge Jacques Truscambus ao P. e Amador do Es- 
pirito Santo sobre a Bulia relaiiva ao uso dos ovos e la- 
cticínios nos jejuns da Quaresma. — Resposta ao pé da 
letra a Carta segunda do IV Amador do Espirito Santo, 
rebuçado em três capas de J. de L. e de B. P. Amador. 
Por Brassio Jacques Truscambus — Damnatio et prohibi- 
tio libri germânico ediomate edili cui titulus . . latine 
vero: Quid est Papa. 1782.- Questão do Ex.»° e R .■• Sr. 
Arcebisbo de Évora com o Ex.™° e Rev. mo Sr. Bispo de 
Beja. sobre a ordenação do P. Fr. Martinho e Saldanha. 
— Noticia acerca da Bulia: Inscrutabili Dei prudentia: e 
de tudo o que tem acontecido neste Reino de Portugal a 
respeito da sua pretendida execução.— Ms. in-fol. de 395 
ff. E. 

Entre muitos autographos encontram-se n'este códice dos 
seguintes: Diogo de Mendonça Corle Real, Fr. Manuel 
de S. Dâmaso, Fr. António Caetano de S. Boaventura, 
Fr. Faustino de Santa Rosa, Fr. Pedro de S. Bernardino, 
Fr. Pedro Juan de Molina, Fr. Juan Alfaxo Coronada, 
Fr. António Juan de Molina, Fr. Carlos da Conceição, 
Fr. Manuel do Espirito Santo, etc. 

Copiosa, e importante collocção 
de documcntoN origpiíiaotsi e copias 
do século XVIII 

2108. Livro dos assentos da* recepção e profissão dos noviços 
du Convento de Varatojo erecto em Seminário de Mis- 
sionários apostólicos por autoridade Apostólica no anno 
de 1680. á instancia do P. e Frey António das Chagas 
pregador missionário apostólico. 1681-1833.— Ms. in-foi. 



313 



de 191 ff. E.— Tem muitas assignaturas autographas. — 
Originai 

Na guarda da frenle vem a ordem ao P. Mestre dos Novi- 
ços, de mandar rubricar e numerar esle livro, datada do 
Seminário em 27 de novembro de 1714. e assinada por 
Fr. Manuel de Santa Maria Magdalena, Coram issa no Vi- 
sitador, e no fim o Termo de encerramento, assignado e 
rubricado por Fr. Roque do Rosário, datado do Varatojo 
em 30 de novembro de 1714, no qual declara ter o livro 
191 meias folhas. Os assentamentos chegam até 1833. 

2109. Começa o preambulo do tombo dos beês, direitos e es- 
cripturas do couuêlo de lhomar cabeça da ordem de nos- 
so senhor Jesu christo o qual mandou faz»»r el Rey dom 
João o terceiro a; aja gloria eterna polo doutor P.° Alua- 
rez do seu desembargo e a ordem <| se leva em todo o 

f>rocesso delle em siima. Para V. A. ver — E no fim tres- 
adada hua carta dei Rey Dom afnnso o quinto por 3 fez 
doação aa dita ordem da spiritual idade das terras discu- 
bertas e por des"ubrir e conquistar. . . elegantemente 
Ditada 3 me pareçeo digna de ser uista por V. A. — 
Segue no verso: — Prouisão dei Rey Pêra o doctor Pe- 
draluarez fazer este liuro e outro. — No fim: — Jorge 
Roiz o fez em tomar a seys de mayo de myl e quinhen- 
tos e corêta e dois annos (1542).— Ms. in-4.* de 30 ff., e 
mais 16 em branco. E. de seda vermelha,-— Todas as ff, 
são molduradas a traço vermelho. — Letra do século XVI. 
— Original e Inédito. 

2110. Livro dos Previlegios deste Mosteiro do Salvador Orde- 
nado pella Madre soror maria do Baptista sendo Priore- 
ça. a senhora Dona Ignes Anrriques. em o 3.° an.° de 
seu triénio na era d' 1643.— Ms. in-4.° de IV-213-2 ff. 
E. de madeira ant. com o titulo a ouro na pasta da frente, 
dour. por ff., com fechos: um pouco deteriorada. — Boa 
letra do século XVII. 

Tem a assignatura autographa da auctora, 

2111. Estatutos das noviças desta casa (Madre de Deus).— Ms. 
in 4° de 71 ff. E. de madeira, pastas ornadas, e fechos. 
— Original.— Inédito. 

Frontispício com portada desenhada á penna com o centro 
cortado, ou rasgado; seguem 3 ÍT. com emblemas colori- 
dos, e mais uma com muldura ornada, faltando-lhe o cen- 
tro. Começa na 5.* ff.: — Breve Compendio das Ceremo- 
nias — e no fim 3 ÍT. com emblemas. Todas as ÍT. são mol- 
duradas a traço; os princípios dos capítulos ornados, bem 
como os fins com muitos emblemas a cores e a preto; as 
letras capitães ornadas e coloridas. Varias (T. estão corta- 
das pela tinta nas molduras, etc, e faliam algumas. 



314 



2112. Livro das elleições do Convento de N. S. da Madre de 

D.* — Anno 1690.— Ms. in-fol. de 143 ff. E. perg.- Com 
sèllos e asstgnaturas autographas. 

Original, com termo de encerramento datado de 11 de Ju- 
lho de 1690, assignado por Fr. Manoel de Santa Afaria 
Magdalena Secretario da Província. 

2113. Livro das contas do Convento de N. Sa. da Madre de 
Deos. Anno de 1690.— *s. in-fol. de 126 ff. E.— Original. 
Assignaturas autographas e sêllos. 

O termo de encerramento é datado de 13 de Julho de 1690, 
e assignado por Fr. Manoel de Santa Maria Magdalena. 
Secretario da Província. 

2114. Livro do tombo das cousas que se pagão ás religiosas 

Capuchas da primeira regra do convento da Madre de 
D." extramuros desta cidade de Lx. a que principia em 20 
de mayo de 1692 annos.— Ms. in-fol. de 131 ff. E. perg. 
—Original. 

Tem no fim o termo de encerramento datado de 20 julho de 
1693 assignado por Fr. Manoel de S. Bento Secretario 
da Província, embora tenha assentamentos até 1716. 

D'estas 131 ff. sd 4£ estio occu padas. 

2115. Livro em que se lanção todos os papeis mais importan- 
tes deste real Mosteiro de N. a S. a M. e de Deos. Sendo 
Abbadessa a M. e Soror Maria do Espirito Santo — 1705. 
— Ms. in-fol. de 52 ff. E.— Com muitas ff. em branco. — 
Originai 

2116. Livro em que se lança todo o gasto que se fas na obra 
da sachristia do Convento de N. Sra. Madre de Deos. 
Anno de 1746.— *s. in-fol. de 74 ff. E. perg.— Está es- 
cripturado apenas em 27 ff.— Original. 

2117. Livro das Ordinárias, Legados, Esmolas, & guisamentos 

deste convento de Nossa Srã. M.« de Deos, & tem prin- 
cipio em 20 de Dezembro de 1756.— Ms. in-fol. de 180 
ff. E — Tem muitas folhas em branco.— Original 

2118. Lluro que serve de lançar as contas que se fazem das 
esmolas <) os devotos dão a N. Senhora Madre de Deos. 
E a despeza que se faz com as dittas esmolas. E lhe deu 

Brincipio no anno de 1756 o P. e Fr. José da Madre de 
►eos Sachristao mor desta Igreja.— Ms. in-fol. de 143 ff. 
E.— Escripturado até ff. 166.— Com sêllos e assignaturas 
autographas. 

Original, com termo de encerramento datado de 4 de Ja- 
neiro de 1759, e a»signado por Fr. Joaquim de S. to An- 
tónio de Pádua. 

2119. Livro em que se lanção os termos das Pessoas que vem 
a sepultar a esta Igreja de Nossa Senhora Madre de 
Deos de Xabregas extra muros da cidade de Lisboa. 



345 



Teve princípio no mez de Outubro de 4788 sendo Abba- 
deça a R. w. Soror vi a gd ai ena Maria do Sacramento.— 
Ms. in foi. de 29-269 n. £. de. madeira com pregaria e 
fechos de metal. — Muitas das ff. em branco. — Original. 

2120. Livro das contas da sachrTstia do Convento da Madre de 

Deos desde o anno de 1817 a 1837.— Ms. in 4 o de 196 
ff. E.— Tem apenas 21 ff. escript aradas.— Original. 

2121. Boi dos brincos e vestidos do Menino do Presépio. — Ms. 
in 42.° de 10 ff. E.— Original. 

Com varias assignaturas de Religiosas. Curioso. 

2122. Livro que hade servir para se lançarem nelle as paten- 
tes do convento de S. Francisco de Xabregas — Ms. in- 
folio de 142 ff. E. perg. — Com muitas assignaturas auto- 
graphas. — Originai 

Na primeira guarda tem a Ordem de Fr. José de Jesus Ma- 
ria e São Martinho para numerar e mbricar este livro, 
datada do Convento de S. Francisco de Xabregas em 18 
de Dezembro de 1800, assignada pelo Ministro Provin- 
cial, e no fim o Termo de encerramento. 

2123. Dia e anno em que professão as Religiosas do convento 
de Marviila. Meses de suas profissões — 1669-1775.— Ms. 
in-8.° de 52 ff. E.— Muitas ff. em branco. 

2124. Compromisso da Confraria do sãctissimo sacranrêto, Da 
Igreja do saluador de iisboa, ordenado no Anno de Í566 
— Prollago. — Titulo a vermelho.— No fim: — Laus deo — 
Dom Jorge dalmeida que por o cardeal (ff.* Nosso s°* te- 
nho carguo no spiritual e temporal neste seu arcebis- 
pado, &. Em Lx. a sob meu signal e selio de S. A. aos 
xvi dias dagosto luis salg> o fez de lHxvi anno.— Carta 
de approvaçâo e confirmação, com assignatura autogra- 
pha e sêllo a lacre de D. Jorge d 1 Almeida (16 de Agosto de 
1566).- Códice in-fol. de 24 ff. de pergaminho. E. de 
velludo carmesim, mal tratada. 

Nâo tem frontispício e começa na fl. 1 com o titulo acima. 
— Títulos dos capítulos a vermelho, e as letras capitães 
finamente illuminadas a varias cores e ouro. 

Em uma folha de papel antes da 1/ de pergaminho acha-se 
um índice, e uma declaração authentica de que o códice 
contem £4 ff., datada de 30 de Novembro de 1580, assi- 
gnada por Jordau Jorge (?) 

2125. Regimento para a Casa do Recolhimento das Donzellas 

desta Casa da Misericórdia de Lisboa feito no anno de 
1609.— Ms. in-4.° de 17 ff. E. perg.— Original 

Com as assignaturas autographas do Provedor, Conde de 
Tilla Franca, e de mais oito metanos. 

2126. Regimento da Capella Real. (1617).— Ms. in-4.° gr. de 19 
ff. E. perg.— Copia. 



316 



2127. Regimento do Capeilàomór, pela primeira vez ordenado 

em vulgar por este modo, e dedicado, of. e conseg. Ao 
Ex. M0 e Hev." Snr. Cardeal Palriarcha de Lisboa Joseph 
I. . Por Manoel Pereira Cidade Professo na Ordem de 
Chrislo, Licenseado em Cânones, Cappellam Fidalgo de 
S. Mag.** em exercício no Real Mosteyro do Sanctissimo 
Coração de Jesus, &. Lisboa, anno de 1788.— Ms. in-4.° 
de 23 ff. C— Inédito. 

Auctor não citado. 

2128. Estatutos da pia, e devota Congregação da Caridade ins- 
tituída na Insigne Paroquial de S. Nicolau desta Cidade 
de Lisboa, publicada pelo Provedor, e mais Irmãos Con- 
gregados. &. Confirmados em 28 de Agosto de 1750.— 
Ms. in-4.° de 49 pag. E. 

Copia confirmada pelo Provedor e mais membros da Con- 
gregação em 26 de Abril de 1784. — Com as ussignaturas 
autographas. 



2129. Carta do Ex.-° Snor Cardeal Pr.* Bispo do Algarve p. a o 
Secretario de Estado. Faro 15 de Novembro de 1735.— 
Ms. in-fol. de 5 ff. — Copia da epocha. 

Protesta contra a Carta regia relativa á approvação para 
confessores e directores (Palmas de homens incompetentes 
• para esse mister. 

2130. Apologia da Pastoral do Bispo de Coimbra D. Miguel -da 

Annunciação, pela qual probibio aos seus Diocesanos a 
lição dos Livros nella expressados — Contra a Consulta 
que se denominou Sentença da Real Mesa Censória no 
dia 23 de Desembro de 1768.— Ms. in-fol. de 96 ff. E.— 
Sem nome do auctor. — Boa letra. 

2131. Procedimento havido contra a Congregação de S. Phi- 
lippe Nery da cidade do Porto, e ordenado por Avizo de 
3 de Janeiro de 1769, por se achar introduzido na citada 
Congregação o Espirito da Sobeiba, e Sedição.-— Ws. 
in foi. de 38 ÍT. B.— Copia. 

2132. Beportorio da visita Episcopal de qualquer Diocese, e 

em especial do Patriarchado de Lisboa Ordenado pelo 
Desembargador Manuel Pereira Cidade. Lisboa 1791 . — 
Ms. in-4.° de X-246 pag. E. — Original.— Inédito. 

2133. ^Representação do Bispo d'Elvas D. José Joaquim da Ca- 
nha de Azeredo Coutinho, requerendo que o Provisor de 
Beja não cobrasse a Decima Ecclesiastica da 4. a parte 
da Mytra julgada a Eivas, e que se lhe não decretasse 
encargo algum da Mytra de Beja. — Ms. in-fol. de 21 ff. 

Copia aulhenticada pelo Ta bel liam António Nunes Soares 
Corrêa de todos os documentos relativos a esta pretençSo. 



317 



2134. Papel que sahio quando o Núncio mandou, que qualquer 
justiça secular podesse prender todo o frade que andasse 
só por Lix. a — Ms. in-4.° de 5 ff— S. d.— Letra do século 
XVIII. 

2135. Mappa demonstrativo do valor e rendimento do3 bens 
dos extinctos Conventos, Hospícios e Casas Religiosas 
de Lisboa. — Ms. in-fol. gr. de 6 ff. B.— Sem nome ae an- 
dor nem data. — Boa caligraphia 

2136. Papeis vários pertencentes à Inquisição de Lisboa, como 

autos da fé, processos, e sentenças, & Colligidos por tra- 
balho e industria de A. L. C. (Ant.° Lourenço Caminha). 
-Ms. in-fol. de 148 ff. E. 

2137. Appellaçffes Requerimentos e questões do Santo Officio, 

e outras cousas delle — 1623, &.• 

Por baixo (Peste titulo tem os autographo» do Conde de 
Redondo, Thomé de Sousa, e de Joanes de Borba. 

No verso da i.* guarda : — Pode retei e ler J. B. de 
Castro (João Baptista de Castro?) — Ms. in foi. de 173 
ff. E.— Copias do século XVIII. 

2138. Lista das pessoas que sahirão, e condenações que ti- 

verão no aurto publico da fé que se celebrou em 31 de 
Mayo de 1767.— Ms. in-fol. de 2 ff.— Papel oflerecido ao 
Sr. Inquisidor Geral D. Francisco de Castro no anno de 
4643, no qual se mostra que aos RR. comprehendidos no 
crime de heresia se deve negar o S. mo Sacramento da 
Eucharistia, &.•— Ms. in-fol. de 6 ff— Copias. 

2139. Resposta que fez um curioso zelador da fé de christo à 

petição que fízerão os judeos ern 3 pediam a sua mages- 
tade, que ouvesse limpeza de sangue para os offkios e 
dignidades asim eclesiásticas como seculares — Derigida 
ao ll!. mo Sr. Sebastião de Mattos de Noronha Inquisidor 
do Supremo Tribunal do S. Offlcio e do C.° de Sua 
Mag*. por João Bravo Chamiço que foi medico em Coim- 
bra (162..) — Ms. in-4.° de 327 ff. E.— Autographo.— 
Inédito. 

Para a biographia do auctor, V. Biblioth. Lusitana, tomo IL 



2140. Martyrologio português. Breve narração das gloriosas 
vidas & prodigiosas mortes; de todos os Santos, da anti- 
ga, e moderna Lusitânia; que se puderão descubrir; em 
que se lhes ache culto de veneração em o Altar, ou Re- 
líquia exposta ao povo, ou se reze delles, ou finalm. 1 * ser 
expresado no Marlyrologio Romano. Como também sendo 
Martírisados por Christo, &.• Por Joseph Pr.* Veloso 
Vlissiponense. (A assignatura de outra letra). Janeiro a 
Dezembro.— Ms. in-4.° de 123 ff. B.— Letra do século 
XVIIL—Obra não citada. — Autographo ? — Inédito. 



318 



1141. Tida dei maior entre los nascidos, el gran senor nuestro 
San Juan Baptista, vertida ai pie de la letra de la mys- 
tica Ciudad de Dios, y vida prodigiosa de su tia, y Se- 
nora nuestra Maria Santíssima. — Ms. in-8.° de 58 ff. E. 
perg.— Letra do século XVI 1L— Sem nome do tradu- 
ctor. 

2142. Da Fida de Soror Maria Magdalena de Pazzo primeira 

{)arte — Segue-se— Advertências tiradas da Mística thio- 
ogia de São Boa- Ventura.— Breve instrucçao para per- 
feita oração por apontamentos. Por Fr. Domingos do Ro- 
sário.— Ms. in-4.° de 148 ff. E.— Letra do século XVII. 
—Autographo (?) — Inédito. 

D'este auctor, que, como se vê das licenças de Fr. Carlos 
da Madre de Deos lançadas no principio e Am do códice, 
floresceu pelos annos de 1625 ou anteriormente, não fai 
mençfto a Bibliotheca Lusitana. 

2143. Relaçío da morte do Venerauel P. e Fr. Manoel das En- 

tradas Missionário Apostólico feita pelo R. d0 P.' fr. An." 
de S. Fr. 60 Exdifinidor e g. a " da Cidade de Ponta delgada 
da Ilha de S. Miguel.— No /iro: — Ponta delgada em 15 
de Dezembro de 1695 — Fr. An. to de S. Fr." G.« do 
Conu. 10 — Ms. in 4.° de 3 ff. B.— Original.— Inédito. 

2144. Epitome Panegyrico da vida, e virtuosas acções do Ve- 
nerável Padre António Franco da Companhia de Jesus. 
Escritta pello R. P. Mathias Salgado da mesma Compa- 
nhia, Mestre que foi da Rhetorica no Collegio de S. An- 
tam de Lisboa Occidental, e na Yniversidade de Évora. 
— Ms. in-4.° de 114 pag. (O Index deslocado). B.— Letra 
do século passado. — Não citado o auctor.— Autogra- 
pho? 

2145. Estes dose cadernos são parte da vida da admirável M.« 
Mariana de Beja freira do Carmo: escreveos por hordê 
do seu confessor; o mais que escreveo, onço se perdeo. 
Estes íorão tresladados pellos, que suponho são origi- 
naes; os quais aqui trouxe, vindo ás Caldas, a sua disci- 
pulla a prodigiosa M.« Theresa, cunhada do Desembar- 
gador Nicullao de Torres e confeçada do grande P. e 
Ant.° de Faria.— Ms. in-4.° de 191 pàg. B.— A auctora 
não é citada. — Inédito. 

2146. Tida de V. Madre Michaela Margarida de Sant-Anna fun- 
dadora do convento de Carnide de religiosas Carmelitas 
descalças. Composta pelo P. e António Nunes.— No fim : 
— Escriptas em Carnide ãos 27 de Abril de 1666.— Ms. 
in-4.° de 34 ff. E. perg.— Inédito. 

Tem por frontispício uma estampa desenhada á penna com 
as armas do convento. — Assignatura autographa do au- 
ctor a ff. 38.— V. Bibliotheca Lusitana. 

2147. Tida da madre Soror Luzia Maria da Conceição, Abba- 
dessa Fundadora do convento da Madre de Deos, filha 



349 



dos Condes de Vai de Reis.— Ms. in-4.° de 122 ff. E.— 
Letra do século XVIL— Inédito. 

Não tem nome de auctor, nem data. 

2148. Memoria de algumas religiosas que falleceram em o con- 
vento da Madre de Deos de Xabregas. Anno 1640.— Ms. 
in-4.° de 54 ff. E. de earn. ornada.— Letra do século XVII. 
—Àutograpko.— Inédito. 

Titulo a vermelho e preto, e pag. traçadas a vermelho. — 
Sem nome do auctor. 

2149. Memoria de alguas Religiosas que falecerão em o 

Comu. to da M* de Deos de Xabregas do anno de 640.— 
Ms. in-4.° de 28 ff B.— Letra do século XVIL— Sem no- 
me do auctor.— Original. 

2150. Tidas de algumas religiosas do Convento da Madre de 
Deos extra muros de Lisboa.— Ms. in 4." contando ao 
todo 82 ff. s. n. — Algumas das biographias parecem auto- 
graphas.— Inédito. 

Nfto se encontra nome do auctor, porém poderá ser a Ma- 
dre Soror Maria Magdalena de Jesus, Abbadessa no mes- 
mo convento. Na Bibliotheca Lusitana se lê que esta Ma- 
dre escreveu entre outras obras, as vidas de algumas Re- 
ligiosas insignes d'aquelle convento, por ordem do Geral; 
n 'algumas biographias diz a auctora que só a tanta obe- 
diência a poderia obrigar a fazer memoria das virtudes de 
varias Madres. 

2151. Memoria da Venerável M. e Soror M. a Magdalena de Je- 

sus Religiosa no Conu. to da M. e de Deos.— Ms. in-4.° de 
50 ff. B.— Autographo f — Inédito. 

Sem nome do auctor. — Soror Maria Magdalena de Jesus, 
no século D. Maria de Castro era irmã" dos Condes da 
Ericeira D. Fernando e D. Luiz de Menezes; deizou va- 
rias obras mss., e entre ellas talvez as Vidas de algumas 
religiosas do Convento da Madre de Deos (de que foi 
Abbadessa por três vezes) e que và"o mencionadas n'este 
catalogo. 

V. Bibliotheca Lusitana, tomo III, pag. 486. 

2152. Vida de Soror Maria Magdalena de Jesus. = Exposição 
paraphrastica de alguns Psalmos de David em sentido 
mystico. = Outras obras de Soror Maria Magdalena de 
Jesus. = Duas cartas da mesma. = Uma carta de Fr. 
Christovam da Trindade, para soror Joanna da Piedade, 
com a resposta da mesma.— Ms. in-4.° de 158 ff. E. perg. 
—letra do século XVIL— Inédito. 

No fim da vida de Soror Maria Magdalena lé-se a seguinte 
nota, sem assignatura, que precede o índice das outras 
obras : — «Esta vida de minha Tia a M. e Soror M. a Ma- 



320 



jrdalena foi eacrifa com mau piedade $ cultura, e tresla- 
dada com lio gr.*** erro» $ determino díclalla de doto, 
acrereotandolhe aj notícias que tive dos aeu» escritos e 
das minhas memorias. As obras que compôs e de qoe te- 
nho notícia sâo as seguintes:» 
As cartas sSo todas antographa*. 

2153. Tida e morte da madre Soror Vilaote ($icj de Jesos lia- 
ria religiosa em o convento da Madre de D* em Lisboa. 
Por Francisco de Miranda Henriq sen Tio. Anno 1658.— 
Ms. in-4.° de V-204 ff. E. de mad. ant.; teve fechos. — 
Frontispício ornado. — Autographo e inédito. 

2154. Yerdadeira relação que da dos sucessos de soa vida a 
ereatura mais ingrata a seu Creador. Por ohdiencia de 
seu* Padres espirituae«. £ novamente tornada a escre- 
ver por hum acesso. Na era de 1685 annos.— Ms. in-4.° 
gr. de 20-545 pag. E. perg.— Autographo.— Inédito. 

A aiictora d'este escripto foi Soror Clara do Santíssimo Sa- 
cramento; a parle por ella escripta termina no Capitulo 
140 mencionado no índice. 

No fim segue, com letra diversa : — «A lhe aqui escreveu a 
Serva de Js., e agora diremos mais o que ella nSo disse .. . » 
E mais um Capitulo 141, com o titulo: — aCltima infer- 
iu idade e ditosa morte de Soror Clara do SS. BO Sacra- 
mento.» — N'este Capitulo se lê" que falleceu a 15 de ja- 
neiro de 1717, com 66 annos de edade. 

A Biblíotheca Lu ai ta na uao cita o nome da auetora. 

3155. Tida da Madre Soror Anna de Jesus e Maria.— Ms. in-4.° 
de 33 ÍT. B. — Sem nome do auetor.— Boa letra do século 
XVIII. 

2456. Catalogo dos religiossimos fsicj DD. Abbades do antigo 
Mosteiro de Santa Maria de Guimarães de Religiosos, e 
Religiosas de S. Bento. E dos l\\. mo * DD. Priores do mes- 
mo Mosteiro, e da Insigne, Antiga e Real Collegiada 
desta villa com o titulo de Nossa Senhora da Oliveira.— 
Origem e situação da villa de Guimarães. — Ms. in-fol. de 
15 ff. B — Letra do século XVIIL— Inédito. 



Genealogia e Heráldica 

2157. Descendência dos reis de Portugal.— Ms. in-fol. de 133 ff. 
E. perg.— Leira do século XVII. 

Sem nome do auetor. — Começa em Adão e chega a el-rei 
D. Munuel. 

2158. Genealogia dos Reis de Portugal. Ao senhor D. Verís- 
simo de Lancastre, quarto Neto del-Key Dom João o se- 
gundo, Tezoureiro mor da See de Évora e digníssimo 



321 



Inquisidor da Inquisição da dita Cidade. OflTerece o P. 
Fr. Álvaro da Fonseca da ordem de nossa Sr.* do Carmo 
sen rapellam. Anno de 1653.— Ms. in 4.° de 181 1T. È.— 
Autogràpho.— Inédito. 

Este exemplar é o próprio que existia na livraria do conde 
de Redondo. V. Btbliolheca Lusitana, tomo 1.°, pag. 108. 

2159. NOBILIABIO DE AFFONSO DE TORBES.-Ms. em 8 

vol in-fol. de 310, 260, 266, 315, 357, 383, 524, 400 ff. E. 
de caro., bem conservada. 

Contém 74 brasões d'armas bem coloridos, distribuídos pe- 
los 8 volumes em folhas separadas. 

Na Bibliotheca Lusitana se lá que estes livros foram acaba- 
dos no anno de 1630. É esta lalvea a copia excelente- 
mente escripta, mandada extrahir por Garcia de Mello e 
Torres, segundo conde da Ponte, neto do auctor. Os ori- 
ginaes se conservam na casa do Ex.°»° Marquez d'Abran- 
tes. 

2160. Nobiliário de Affonso de Torres. 

Ms. in-fol. de 12 vol., tomos 1.° a 10/», 12.° e 13.° 
(snpplemento), faltando o tomo 11.° E. 

Muito deteriorado em todos os volumes nas margens de 
fora, apodrecidas pela agua interessando o texto, porém 
ainda aproveitável. 

É outra copia do Nobiliário acima descri p to, porém sem os 
brasões cTannas. D "um a Advertência que vem na primeira 
folha do tomo 1.°, não obstante estar em parte illegivel, 
pôde- se ainda colher pouco mais ou menos o seguinte: — 
«Este Nobiliário das principaes familias deste Reyno, he 
digno de toda a estimação por ser escripto por A Afonso 
de Torres insigne Genealógico, copiado do seu próprio 
original que estava na livraria do Marquez de Abrantes, e 
ultimamente conferido com o do Conde de Villa Nova 
cuja copia se acha cotada e continuada pello P. D.. An- 
tónio Caetano de Sousa Cl. Regular da Divina Provi- 
dencia de quem he o Titulo da Casa Real que o autor 
não escreveo. (Tomos 18.° e 13.°).— Consta de XI volu- 
mes de Affonso de Torres e II de Snpplemento do refe- 
rido Padre, e merece mais credito que o que costuma 
dar-se ás obras desta qualidade, por se achar comprovada 
por documentos, etc.» 

2161. Linhagens dos fidalgos de Portugal que hia escreuendo 
Dom António de Lima Pereira Senhor de Crasto de airó, 
& alcaide mor de Guimarães, e fes encadernar, & nume- 
rou Dom Jerónimo de Athaide, seu Neto. Em Madrid a 
10 de Abril do Anno de 1633.— Ms. in-fol. de 908 ff. E. 
de camurça amarei la. — Inédito. 

É o autographo d'esta apreciada collecçSo de genealogias. 
21 



322 



2162. Este Nobiliário be copia do de D. António de Lima, con- 
tem a maior parte das famílias de Portugal cuja descen- 
dência se escreue continuamdo se the os que vierem 
hoje 15 de Julho de 1705. 

Ms. em 2 vol. in-fol. de XV-5-353; VI-316 ff. E. int.— 
— Boa letra. 

As 5 ff. depois do índice do tomo I, contém: — «Brazoes de 
Jouão Roiz de Sáa». — Descri pçào em verso das armas e 
das famílias. 

2163. Libro Intitulado espejo de nobleza en donde se contiene 

muchas casas y linages Mu." de Espana en dos cuerpos 
a partes es de Don Juan Pacheco y Carillo dei Habito 
de San Juan y comèdador de Paradinas.— Ms. em 2 vol. 
in-fol. de 541-591 ÍT. E. deteriorada, dour. por ff. — Iné- 
dito. 

É escripto em perfeitos caracteres imitando o tjpo de im- 
pressão; as paginas molduradas a traço vermelho, e os tí- 
tulos do rosto, índice e dos capítulos silo illuminados. O 
Prologo ao leitor é datado de 25 de março de 1612. — ■ 
Diz uma nota no alto da folha de rosto, que esta curiosa 
obra foi escripta por Affonso Telles de Menezes, nobre 
Toledano. 

2164. Genealogias de famílias nobres de Portugal.— Ms. em 4 
vol. in-fol. de 345; 383; 332; 367 ff. E. perg.— Não tem 
front.— Original. 

Na introducçâo lê-se que foram copiadas estas genealogias 
de um original que por mSo de um curioso (Testa matéria 
corre com credito de mais ajustado. — «Acabou as seu au- 
thor pellos annos de 1619, 20 e 21: Procurou o copiador 
chegalas ao presente, &». — Não declara o nome do co- 
pista e continuador. — Na lombada lê se o appellido de 
«Telles». 

2165. Casa Real, e Arvores de costado das principaes Famílias 
deste Reino.— Anno 1652.— Ms. in-fol. de 491 ff. E. perg. 
— Sem nome do auctor. ê 

2166. Livro da Nobreza de Portugal. — Ms. em 4 vol. in-fol. E. 

em mau estado. 

Só tem frontispício o tomo 1.° (ornado) e o 4.°. N'este ul- 
timo vem indicada a data de 1665. — Sem nome do auctor. 

2167. Nobiliário.— A este Nobiliário chamo entre os meus, o 

Liuro grande, e o diuidi em três Tomos para milhor o 
poder manejar, E por isso o numero das folbas se vay 
continuando de hum tomo apôs outro. E este he o pri- 
meiro Tomo. E o Index das famílias que se conthem em 
todos três heo que vay na folha q a esta se segue. 

Diz uma nota que segue a este titulo, e por letra diversa: 



323 



— «Este Nobiliário he composto por Manoel Ais. Pedrosa. 
(1681).» 

Ms. em 3 vol. in-fol. gr. com 801 ff. E. int. um pouco 
deteriorada.— Alguma traça e outros defeitos. 

2168. Nobiliário.— Ms. em 4 vol. in-fol. de VIII 846 ff. tomos 

1.° e 2.° (foliação seguida); tomo 3.° 184; tomo 4.° 360. 
E. de perg.— Perfeitamente conservado.— Inédito. 

Códices de boa letra do século XVII. — Não tem titulo, e 
começa por uma folha com ornatos desenhados a tinta 
vermelha, tendo no verso: 

— Advertências que parecerão necessárias para boa 
intelligencia do que este livro contem. 

Na parte inferior da folha estão desenhadas á penna as ar- 
mas dos condes de Athouguia, seguindo depois o Nobi- 
liário. — Na guarda da frente: «São 4 tomos compostos por 
D. Jerónimo de Ataide filho de D. Luís de Ataide quarto 
Conde de Atouguia, &.» 

2169. Nobiliário genealógico das Famílias illustres de Portu- 
gal- (Escudo com as armas de PortugalJ. — Lisboa. Anno 
de M.D.CC. 

Ms. in-fol. de 553 ff. E. de madeira antiga, pastas or- 
nadas.— Boa letra do século XVII l— Frontispício ornado 
a côr e ouro.— Com indice.—Sem nome do auctor. 

2170. Famílias escriptas no anno de 1755. Primeiro tomo.— 

Este Livro deo seo Author (?) para a Casa de seo Irmão 
Manoel Corrêa de Freitas e Abreu Carreiro, Capitão Môr 
de Alcacere, &.— Ms. in-fól. de XIV (titulo e indice)-838 
pag. E.— Boa letra. 

Parece nfio se haver esc ri p to mais do que este tomo. 

2171. Nobiliário de Brazoins de Francisco da Bocha Lemos. 
Por P. F. G. Anno de 1762.— Ms. in-fol. de 11-77 ff. E. 

Descri pção da obra: Titulo. — Brasão d 'armas do auctor, co- 
lorido como todos os mais. — Armas do reino. — Brazôes das 
famílias, em numero de 430. 

Nas ultimas 4 ff:— Noticias relativas aos Hábitos de 
Christo, Calatrava, S. Thiago, Aviz, S João de Malta, 
Templários, Banda, Monteza, S. Lazaro, Trindade, Tosão, 
Garrotea, e Carmo. 

Os brazões d'armas são todos coloridos. 

2172. Pedatura Lusitana Hispânica, em que se contem varias 
Familias Nobres e Illustres. Primeiro tomo escripto por 
Christovam Alão de Moraes Juiz dos Orfaons do Porto. — 
Secretum meum mihi.— No anno de 1667. 

Ms. em 4 vol. in-fol. de VI 11-554; VIU 456; V III -503; 
VI 695 ff. E.— Com indice em cada um dos vol., e muitos 



324 



brazões d' armas desenhados â penna intercalados no texto. 
— Perfeitamente conservado.— Original.— Inédito. 

Na folha 695, verso, do 4.° tomo, vero a seguinte declara- 
ção: — «Foi numerado este livro a quatro de Deiembro 
de mil e setecentos e outenla por Henriques do Amaral, 
Clérigo in minoribus do lugar de Paranhos, e tem seis- 
centas e noventa e quatro folhas.— Seixo 14 de Deiem- 
bro de 1780.» 

A Bibliotheca Lusitana cita entre outras obras mss. (Peste 
auctor, uma com o titulo de: «Pedatura Regia Augusta 
Lusitana», que trata da genealogia dos nossos monar- 
chas, porém nào menciona esta. (Tomo I, pag. 568). 

2173. Nobiliário Lusitano Que conthem a« armas das pessoas 
Reais, e dos Titulares, e mais Famílias deste Reino de 
Portugal.— Ms. in-fol. de 342 ff. IS. 

Sem nome do auctor. — Frontispício e brazões de grande 
formato coloridos, em numero de 602, com a designação 
das famílias a que pertencem, e no Qm um Índice geral. 
Tem a marcação de Tomo I. 

2174. Arvores de Geração das principaes Famílias d'este Roído 
de Portugal.— Ms. in-fol. max. E. 

As arvores, em numero de 82, s&o gravadas, com os dize- 
res á penna, e dobradas. Não tem nome de auctor, nem 
data. 

2175. índice das Famílias que contem este livro.— Ms. in-fol. 
de 104 ff. B. 

"N&0 tem frontispício, e o índice é da letra de José Maria 
Nepomuceno. Contém 14 títulos, todos da letra P. 

2176. Livro de heráldica. 

Nâo tem titulo nem outro texto além da descripção dos 
brazões e dos nomes das famílias a que pertencem. 

Ms. in-fol. de I 164 ff. E. 

Ctmeça em Alvares e acaba em Zagalos. — Servindo de 
frontispício tem o escudo d'armas do reino, colorido, no 
centro de um desenho de ornato. — Comprehende 656 
brazões coloridos em cada face das ff. 

2177. Luzero de Nobleza y Linages de Castilla recopilados por 
Pedro Hieronimo de Aponte.— Ms. in-fol. de 425 ff. E. 
perg.— Letra do século XV II.— Sem data.— Inédito. 

2178. Casa Real, e arvores de costado de famílias d'este reino. 
— Ms. in-fol. de 237 pag. E.— Sem nome do auctor. 

2179. Genealogia e arvores de costado de varias famílias de 
Portugal.— Ms. in-fol. de 257 ff. U.—Sem nome de auctor 
nem data. 



3*5 



21 80. Genealogia.— Lote de 7 escriptos. 

Notas, apontamento», arvores de costado. — Família Bulhões, 
por João Carlos Feo. — Notas genealógicas curiosas. — . 
Additamenlos ao Theatro genealógico. — Da Família dos 
srs. Távora». — Senhores da Villa de Préstimo.— Libello 
de D. Francisco de Faro contra o Procurador da Co- 
roa. 

2181. Notas genealógicas e heráldicas sobre as Chronicas de 
D. Affònso Henriques, por Duarte Galvão, dt.— Sobre os 
Tropheos Lusitanos, por Ant. Soares de Albergaria. — 
Nobiliário dos Heis de Portugal, e Famílias que delles 
descendem.— Artigo do Jornal de Coimbra num. 24. No- 
ticias sobre o? foros da Casa Real, por Bernardo Pimenta 
de Avelar. — Apontamentos para o Tratado geral da Ar- 
meria tirado da Encyclopedia antiga, e Diccionarios.— 
Sobre algumas diffinições do Dimonario francez de Sá. 
— Thesouro da Nobreza, nello P. Fr. Manoel de Santo 
António. 1800. (Catalogo dos A ppe II idos). — Dhlogos de 
varia historia, por Pedro de Ma riz. — índice dos Appelli- 
dos do livro da Armaria de Diogo Fernandes de Men- 
donça. — Livro velho das linhagens de Portugal, por Ant. 
Caetano de Sousa.— Ms. em 1 vol. in-8.° de 130 ff. B — 
Boa letra do secnlo XIX. — Sem nome do auctor. 

2182. Apontamentos históricos, e genealógicos em castelhano. 
Ms. iu-fol.de 160 tf. E perg. 

N3o tem titulo nem alguma outra indicação. 

2183. Famílias da villa de Alcácer do Sal, e de algumas mais 
3 em ella contrahirào aliança. Escriptas no annode 1750. 
— Ms. in-fol. de 286 ff. E. perg. 

A primeira folha da obra tem por titulo: «Genealogia tirada 
do Nobiliário do P. e José* Perdigão da Comp.* de Jesus.» 

2184. Nobiliário provinciano.— Ms. in foi. gr. de 289 ff, afora 
um índice e um escudo d'armas colorido. E.— mdice 
incompleto. 

2185. Livro . da . linhagem . dos Pereyras . tirado . da Cró- 
nica • das . linhagês • e . das . doações . e . escrituras . 
de . António . Pereyra (de Marramaque) ^ Começa . 
logvo . o prologvo. da coronica . qve. fez. o. Conde. Dom 
Pedro, filho. dei. Rey. Dom Dinis:— Este titulo na primeira 
folha do códice. No verso comera a obra:— Do Linhagem 
dos homês Como vem de padre dt Olho des o começo do 
mundo dt deque cada hu viueo dt de que vida foy. Co- 
meça em Adam o primeyro home q d> fez S,ndo formou 
o çeo dt a terra.— Prologuo — JVa fl. 3.V a frente em 
branco: no terso:— Titolo. VII. do conde dom Emondo 
donde descende os Reys de portuga! de nua parte pro- 
cedendo ao Diante, dt dos 3 Deite descendera. — .4 fl. 15, 
verso: — Atee aquy he trelladado de verbo a verbo Da 



326 



coronicâ sobredita.— Seguemse Apontamentos dalgãas 
escripturas &. Doações. *j antonyo pereyra tem em sen 
poder per onde se mostra elle ser o dereyto socessor 
desta linhagem.— No verso da fl. 22, e última: — ...E 
pede G w da Sylva Pereira aque este Liaro ficar, & soa 
casa erdar ua proceguindo esta aruore assi como uay da 
da geração assim como atras se uai declarando, e sob 
pena de minha benção, e maldição q senão misture com 
sangue de mouro, judeo, mulato, nê negro. . . 

Ms. in-4° de 22 ff. de pergaminho. E. perg.— Boa letra 
dos séculos XV e XVII. — Perfeitamente conservado.— Ori- 
ginai — Inédito. 

Continuado pelos descendentes do auctor António Pereiro* 
de Marramaque até á segunda metade do século XVII, 
sendo o ultimo continuador Gonçalo Pereira da Silva. — 
V. Nobiliário de D. Pedro, pag. 43. Til. VII. 

2186. Titulo dos Pereiras, E donde mais Longe se poderão 
alcançar. — Lembranças das linhagens dos Senhores de 
Portuga], e outras cousas dignas de se balerem, e ver- 
dadeiras.— Descendência e genealogia da Real & antigua 
Casa dos Mendoças, & Furtados de Gasiella & Portugal. 
— A fl. 88: — Como se descobrio Machico na ilha da 
Madr a e os Capitães que teue. (Genealogias dos Capi- 
tães).— Ms. in 4.° de 94 ff. E. perg.— Letra do século XVII 
—Falta a fl. 17.— Um pouco maltratado. 

2487. DESCENDÊNCIA E LINHAGENS DOS CASTELLO- 
BRANCO— Não tem titulo; começa pela:— Tauoada das li- 
nhagens com que os da familia de Castello Branco estão 
liados que se neste liuro apontão. — Segne:— Tauoada dos 
Cap.°" Deste liuro.— Dedicatória:— Ao Illuslrissimo Senor 
Don Duarte de casielbr." Conde Do Sabugal, dt.— Ao lei- 
tor aduertencias. — Autores e Documentos que neste L° 
se alegão de que se tirou a historia delle. — Segue a 
obra; no /Sm:— Finis laus deo. 6. die Aprillis. 1588 .—Tem 
mais: — Annotações e Addições a diuersos luguares deste 
liuro.— Ms. in-ful. de 260 ff. E.— Letra do século XVL— 
Perfeitamente conservado.— Autographo. 

Nota na guarda: — «Este liuro foi escripto no tempo em que 
o Cardeal Alberto governou Portugal por Fllippe £.° — 
V. no Cap. 112 alem de outros lugares.» 

Precioso codlco na oplnâo de 
«José ML a ria. Nepomuoeno 

2188. EPITOME DA NOBILÍSSIMA ASCENDÊNCIA de Ma- 
noel Cardoso de Loureiro Capitão Mór de Vizeu, Cav.» 
d* ord d Xp.° ác senhor dos Morg. M d V. a meãa, Tonde- 
linha, Patameira, & dos quintos dos Lugares de Ferro 
centi, & Povoa d Modrinhoza, & Pouves. MCDXI1I (1613?). 

Titulo imitando o tjpo de impressão, dentro de portada il~ 



327 



luminada e a ouro, com brasões «farinas na parte supe- 
rior. — &gue uma folha com o brasão d f armas de Manuel 
Cardoso Loureiro em ponto grande, cercado "de ornatos, 
illuminado e a metaes, e a fl. 3, só na face, a arvore ge- 
nealógica do mesmo com um pequeno brasão d'armas, 
moldurada por uma tarja azul e ouro: na fl. 4, face, as 
Armas de Moreira* do Perangal, em ponto grande, tam- 
bém illuminadas, dentro d'uma tarja a vermelho e prata. 
Nas flF 5 a 7, genealogia dos Morei ras, com o titulo, le- 
tras capitães e tarjas a cores: mais os seguintes brasões 
d 'armas em ponto grande illuminados, e genealogias: de 
fl. 8 a 11, dos Seixas Barros, e Barreiros: de fl. IS a 18, 
de Figueiredos Loureiros: de fl. 19 a £2, dos Cardoso»: 
nas ff. $3 e 24, face, dos Amares: na fl. 24, verso, e 25, 
face, dos Coutos: na fl. 25, verso, e 26, dos Asevedos: 
na fl. 27, dos Pimenteis: nas ff. 28 e 29, dos Avreus: nas 
ff. 30 e 31, dos de Barbosa: nas If. 32 e 33, dos Mari- 
nhos. 

Ms. in-fcl. de 33 ÍT. de pergaminho. E. de veludo verde. 
—Autographo. — Inédito. 

Contém este bello códice em resumo as seguintes composi- 
ções, finamente illuminadas a cores e metaes:— Frontis- 
pício, 2 brasões d 'armas de folha inteira, 10 brasões de 
meia folha, 92 letras capitães, e todas as folhas tarjadas. 

Na face e no verso da fl. 33, traz certidões e attestados au- 
tographos datados de 1731 e 1732. 

2189. Linhas Reaes e Appellidos que tocam ao Senhor Ber- 

thoiameu de Vasconcelos da* Cunha, filho herdeiro do 
Sr. Francisco de Vasconcelos da Cunha Gouernador e 
Cap : tão General dos lieynos d' Angola do Cons. de S. 
Mag. e Compostas por Aluaro Ferreira de Vera.— Brazão 
d' armas dos Vasconcellos.— Em Madrid, annode MDCXIV. 
— Ms. in-fol. de 23 ff. E.— Inédito. 

Frontispício ornado a penna. Na fl. 20: — Origem da famí- 
lia dos Vasconcellos, occupando duas paginas. — Segue a 
arvore genealógica, gravada com os diseres manuscriptos. 
— É o próprio original, escriplo e firmado pelo auctor. 

2190. Relação da nobre família dos de fonsequa do Reino de 
Portugal, E origem, da dos coutinhos que sahio, da, dos 
fonsequas. Oferecida Ao s." Dom Veríssimo de Lencas- 
tro, Cónego Thizoureiro mor da sancta Seé da cidade de 
Évora, e Digníssimo Inquizidor, na mesma cidade. — Bra- 
zão d armas dos Forneças.— Por baixo:— Feito pello Pa- 
dre frey Aluaro da fonseca. da ordem de Nossa Senhora 
do Carmo em Portugal, natural do lugar de Escaxigo 
termo da viila de Castelio Rodrigo, em Riba de Coa. — 
Anno Domini-!6i3.— Chronistas e nobiliários que se 
alegào nesta Rellação.— Titulo do Conde Dom Pedro que 
trata da família dos de fonsequa Tresladado do seu Liuro 



3*8 



das linagens, hem e fielmente. — Index dos Capitolos 
desta Itellação feita em sinquo Tratados.— Addicoens a 
ReUaçào da Família dos de Fonsequa.— Ao Senor Dom 
Veríssimo de Alencastro (arvore genealógica dos Alencas- 
trosj. Por frei Diogo Vaz Paschoal Prior da igreja de 
Sani Joam de Villa de Moura, dt.— Ms. in-fol de 3Í7-Í9 
ff. K. perg.— Original.— Inédito. 

Frontispício toscamente ornado á penna, e muitas arvores 
genealógicas lambem desenhadas á penna. 

Antes do frontispício ha uma Dedicatória com a assignatura 
aulographa de Fr. Álvaro da Fonseca, e datada de 6 de 
janeiro de 1653. 

V. Bibliotheca Lusitana. 

2191. Genealogia da antiquíssima, e nobilíssima Família dos 

Castros, que em este Keyno chamamos de Monsanto: 
Desde seu principio, até o estado, em que de presente 
se achão neste anno de 1569. 

Ms. in-fol. gr. de 22 ff. E. perg. — Sem nome do auctor. 
— Lstra do século XVI. —Autographo. 

2192. Memorias da Casa de Freires Andradas de Portugal. — 
Ms. in foi. de 224 pag. E. 

Notas na guarda da frente: — «-Pelo que se \£ a fl. 130, pa- 
rece que estas Memorias foram escriptas no anno de 1718. 
— Nepomuceno. — «6/2/93.» 

c Pelo que se vê a fl. 15? prora-se que estas Memorias fo- 
ram escriptas por D. António Caetano de Sousa, auctor 
da Historia Genealógica da Casa Real. Diogo Barbosa 
Machado nào menciona estas Memorias entre as obras 
mss. do auctor. — Era ut supra. — Nepomuceno.» 

2193. Carta apologética escrita a Joam do Quintal Lobo Fidalgo 
da Casa Real Coronel de hum Regimento de Cavalaria 
S. or dos Morgados do Lago, Cayala, Monte Longo. Por 
José Freire de Monterroyo Mascarenhas em deffensa de 
alguas eircumstancias do seu Tratiado da Familia de 
Lobos; e do que aseverou do casamento do Sr. Rey D. 
Sancho 2.° de Portugal com a H. a D. Mecia Lopes contra 
a opinião do Chronista Fr. Ant,° Brandão.- 1719.— Ms. 
in-4.° de 19 ff. B.—Autographo.— Inédito. 



Litteratura 

2191 CRÓNICA DO INUICTISS.* DO DUARDOS de Breta- 
nha príncipe de Inglaterã f» de Pahnejry e da princeza 
polinarda na quoal se conlão seus estremados feitos en 
armas e puríssimos amores con outros de outros Caualr 01 
q eu seu tempo comcorerào.— Composta por Henriquez 



329 



frusto (sic) cronista Ingres e tresladada em portuguez 
por Gomesanes de zurara q fez a Crónica dei Rey do A° 
Henriques de portuga! achada de nouo entre seus pa- 
peis: etr*. — Ms. in-fol. de 644 pag. E. int. — Inédito. 

A primeira pagina em branco, e no verso o frontispício. 

A obra começa na pagina 3, e segue até á 636: a pagina 
63? em branco, e na 638 começa uma «Taboada dos 
Cap.°" í| neste volume se contem», occu pando 7 paginas. 
— A obra comprehende 33 capítulos — «rCap. 1.° em q 
se dá conta do que fasia o emperador primaleao e do rec- 
çado <| e ll e eoutros príncipes tinerao do sábio Daliarte.» 
— «Cap.° 33, de certa auentura <| a corte trouxe hQ ca- 
ualr.° estranho do q nella se fez e do sucesso <| teue o 
embaixador q foy a Bohemia.» 

Não encontrámos noticia d'esta interessante Chronica, nem 
do seu auctor: entre as obr«ts que Azurara deixou manus- 
criptas n&o vem menciona la e*ta traducção. A letra pa- 
rece ser do fim do século XVII, ou começo do XV Hl. 

2195. CHRONICA DE PRIMALEiO imperador da Grécia, 
cm que se da conta das façanhas inonstru >sas, que obrou 
o Prineepe Dum Duardns, e os mais Cavaleiros do seu 
tempo. Compo.-ta por Guilherme Trusto fsicj e tresladada 
por Semiaberto Pachorru estando encautado no Cume da 
Penha Kigoro<a da Serra da Lua pelo ódio do sábio Bra- 
gamante. — Segunda parte.— Ms. in foi. de 567 pag. E. 

— Chronica de Primalefto.— Terceira parte.— Ms. in- 
folio de 26 1 pag. li.- Copia do século XV1-XV1L 

Ambos os volumes têm o ex-libris de D. Álvaro de E, No- 
ronha, na parte inferior d"um grande escudo com as suas 
armas, gravado por C. de Kochefort, filius. 

Não encontrámos noticia alguma d 'es ta traducçfto da Chro- 
nica de Primalelo, que foi publicada em hespanhol, em 
Lisboa, em casa de Manuel Joan, 1566, in-fol., e ainda 
Jbi, en casa de Simon Lopes, mercador de livros, 1596, 
ambas as edições em gothico, com o seguinte titulo: — 
«Libro que truta de los valerosos y esforçados hechos en 
armas de Primaleou, hijo dei emperador Palmeirim de 
Oliva». — A traducção que hoje citamos e que julgamos 
inédita, nfto corresponde nem na redacção, nem na divi- 
são dos capítulos ao original hespanhol impresso. 

2196 HISTORIA DO FRINCEPE BEL1DÓR AMPHIBIO e 

«la Princeza chamada Corsiua. — Parte IV.— Ms. in fol.de 
1 14 pag. E.-Sem nome do auctor nem data. — Copiado 
século XVJ1L 

Ha mais 15 ff. soltas que foram cortadas a thesoura, numera- 
das de 85 a 114 pag. da parte III, com um Índice completo. 

Não encontrámos indicação alguma acerca d'esta obra nos 
escriptos dos nossos bibliographos. 



330 



2197. Fastigenea, ou Fastos genlaes tirados da Tumba de Mer- 
lin, onde foram achados e publicados pelo famoso Lusi- 
tano Pantaleão, que os achou em um mosteiro de Calou- 
ros: repartidos em duas partes: A l. a das festas que se 
fizeram pelo nascimeuto do príncipe Philippe, depois rei 
quarto, ao qual poz o titulo de Philipestrea: A I a Prati- 
logia, em que trata da pratica do Prado de Madrid, e boa 
conversação das damas, por outro nome, baratílho quo- 
tidiano. Yae acrescentada nesta impressão a Pincigra- 

Shia, ou descripção e historia natural e moral de Valha- 
olid. — lis. in 4.° de 168 ff. E. perg.— Letra do século XVII. 
— Inédito. 

O a uctor <!'este interessante códice não vem declarado, nem 
tflo pouco a data em que foi escriplo. Nâo tem frontispí- 
cio; começa na fl. 1 por um Proemio de Guevara, como 
em outro exemplar que existe na Bibiiotheca da Acade- 
mia Real das Sciencias. Na Bibiiotheca Lusitana vem 
mencionado sob o nome de Thomé Pinheiro da Veiga, e 
com o titulo de que nos servimos e diz que foi impressa 
com aquelle titulo, e com a seguinte subscripção: — «Sub 
signo cornucopiae in-foro Boario. Excudebat Cornelius 
Cornei ii ex gcnere Corneliornm. Á custa de Jaime de 
Temps perdut comprador de livros de Cavallaria». — O 
códice contém as 3 partes de que falia o titulo acima com 
a designação de I.', 2/ e 3.* 

Quanto á data lê-se a seguinte nota colada na 1.* guarda 
do vol.: — «Este livro foi escripto no anno de 1605, por- 
que referindo as festas pelo parto da Rainha diz que por 
este tempo chegara a noticia da eleição do Cardeal Ale- 
xandre de Medíeis a Papa (LeSo XI) que foi eleito no 
1 de abril. 1 » 

Segundo se lé no Diccionario Bibliographico: — «Este códice 
foi corre g ido e annotado por António Lomellino de Vas- 
co nce lios R. P. ac P. R. O. Lisbonense, curioso e dili- 
gente bibliophilo.» 

Em uma nota no alto da 1.* folha diz este mesmo Lome- 
lino: — «Tenho para mim ser isto obra do discreto Thomé 
Pinheiro da Veiga»; e na ultima folha traz a assignatura 
autographa do mesmo Lomelino. Na £.* guarda da obra: 
«Podese encadernar estes cadernos. Dr. Luís Roz G qua- 
lificador do S. 10 Off. io . 

2198. Filis y Deinophonte.— Poema Heroyco. Escribia el Ca- 
pitan An. u da Fon." Soares.— Ms. em i rol. in-fol. de 
470 pag. B. 

O auetor foi depois religioso do Convento de S. Francisco 
de Évora, com o nome de Fr. António das Chagas: nào 
completou o poema, chegando só ao canto decimo, oi- 
tava I5. a — Tem junto as seguintes poesias que julgamos 
serem do mesmo auetor: 



331 



—Ao Retiro de Bussaco Dezerto de Carmelitas des- 
calços. Outavas. 

A 1.* oitava parodia a primeira estancia do canto 1.° dos 
Luxiadas de Luiz de Camões: — As armas e os Yaroens q 
a penitencia .. Heyde cantar em verso peregrino». — Nas 
outras oitavas não ha parodia. 

Três cançóes em italiano.— 52 Sonetos.— Seutim. to, de 
nu am. u na auz.» da sua Dama a qual se retirou para 
hum valle. Outavas. Poemeto em 18 oitavas.— Mottes, 
glossados, decimas, dt.— Copia* do século XVIII. 

2199. Poema Heroyco Religioso de la invencion de la sagrada 
Cruz por Constantino Magno. Autor Francisco Lopes de 
Cara te de la muy noble y Leal ciudad de Logrono, &. — 
Ms. in-4.° de XVIII 372 ff. E.— Perfeitamente conservado. 
Boa letra do século XVIII.— Já impresso. 

Nas folhas preliminares está incluído o frontispício; uma es- 
tampa desenhada á penna representando Constantino Ma- 
gno, a cavallo; um bello desenho a carvão, retrato do au- 
ctor (?); retrato de Santa Helena, gravado. — Vários or- 
natos á penna. — Doze folhas em branco. — No corpo do 
poema ha desenhos de figura e aves, a traço, no fim de 
cada canto ou livro. — O poema comprehende ££ livros 
como na ediçfto de Madrid, 1648, porém nSo confere no 
numero das oitavas de alguns dos cantos. 

2200. A defensa de Din por D. João de Castro IV Vice Rei 

da índia.— Na fl. seguinte : — Poema Épico dedicado ao 
111." 10 e Ex. mo Senhor Sebastião José de Carvalho e Mello 
sendo ainda Primeiro Conde de Oeiras, e hoje Primeiro 
Marquez de Pombal* &. &., mediando os IU."°« e Ex. -M 
Senhores Condes de S. Paio, por António Neto da Fon- 
seca Leiriense, Bacharel formado em leis na Universi- 
dade de Coimbra.— Ms. in-fol. de 9-62 ff. E.— Boa letra 
do século XVIII.— Autographo.— Inédito. 

As primeiras 9 flf. são occupadas pelo frontispício, por uma 
boa estampa emblemática feita á penna, tendo no centro 
as armas de Pombal, pelas dedicatorins, e uma AnotaçSo 
preliminar, com assignatura autographa do auctor. 1755. 

2201. Tradução da Arte da Guerra que em hum Poema com- 

poz o Rey de Prússia (Frederico II).— Notas sobre a tra- 
ducçáo.— Ms. in-fol. de 54 ff. B.— Letra do século XIX. 

Traducçao em prosa nfto de todos os versos mas alternados, 
tendo marcados com os números correspondentes só os do 
1.° canto. — Sem nome do traductor, 

2202. Obras de D. Francisco Rolim de Moura feitas por seu 
próprio punho.— Ms. in-4° de 120 ff. E. de marroq. dour. 
por ff. deteriorada. 

Depois- do frontispício vem uma Dedicatória a Dom P.° fez 



332 



de Castro, com a assignatura autographa do auctor, e a 
data de Lisboa 9 de Janeiro de 1632. 

Como se vê na Tabla que vem no fim do códice contem 
as seguintes obras : — «Sonetos amorosos — Estancias y 
Versos majores — Cauciones, y Versos menores — Versos 
lúgubres — Versos heróicos — Versos menores — Sacros.» 

Na Bibliolheca Lusitana não vem mencionada esta obra. 

2203. Descridos de cvidados estvdiosos, pêra descanso e alivio 
de ocupaçoens mais seueras. Offerece os a constante fee 
de Alyso por holocausto de seus ardores â incompara» 
uel beleza da soberana Clori — Anno MDCXLV1I, dt da 
restaur. de Portugal 7.— Ms. in-4.° de 86 ff. E.— Auto- 
grapho — Inédito. 

Collerçao de poesias sem nome de auctor. Traz um elogio 
da obra feita por D. Francisco Manoel de Mello, e colli- 
ge-se por o que ali se diz, e pela Introducçào do auctor, 
que c«te era formado em leis, e professara nas Universi- 
dades de Coimbra e de Salamanca. 

O frontispício imita os caracteres impressos, a preto e ver- 
melho, tendo no centro um coração desenhado á penna, 
e depois da ultima fl. ha outro desenho representando a 
Hydra de sete cabeças dentro de medalhão, com divisa. 
— Na guarda da frenle lese: -Qualquer livreiro podeen- 
qnadernar estes quadernos, cuja obra he Descuidos de 
cuidados, &. S.(?) 7 de Abril de 647 — M. Fr. Ignacio 
Galvão.» 

2204. Reino da Estupidez. Poema em 4 cantos.— Ms. in-4.° de 

39 ff. B. — Já impresso. 

Sem nome do auctor, porém, o prologo é assignado por Ju- 
venal, pseudonyroo de Francisco de Mello Franco. 

2205. Os Burros, ou o Reinado da Sandice: poema heroi-co- 

mico-satyrico, por José Agostinho de Macedo — Cantos 
5.° e 6.° Copiados de outras copias por José Crispim da 
Cunha.— Ms. in-4.° de 165 ff. B.— Letra do século JTJX— 
Autographo. 

2206. Censoras do Padre José Agostinho de Macedo. — Ms. in-4.° 
de 416 pag. B. 

CollecçSo interessante de censuras feitas pelo P. Macedo a 
varias obras, copiadas algumas dos originaes. 

2207. Noticia sobre a vida e escriptos de José Agostinho de 

Macedo.- Ms. in foi. de 104 ff. escriptas só de face. B. 

Com notas a lápis muito curiosas, de letra moderna, no 
verso das folhas. 

2206. Cartas» poesias e outras obras de Fr. Lucas de Santa 
Calha rina. Tem entre outros escriptos os seguintes:— 
Cartas pára José de Miranda Henriques: António de Gal- 



333 



vão Castelto Branco: Grão Mestre de Malta: para uma 
freira de S. Bento d'Evora, assignada Fr. L. de S. C. por 
outro liome mudado na crisma de Cupido «El Pintor de 
su des honra. 1720.»— Gemidos do desengano, Lisonja do 
Descubrimento articuladas pela boca da queixa nos ou- 
vidos da impiedade surda. Romance. — Lagrimas de 
Anarda eíTeitos de numa morte. Romance.— Carla a hum 
homem que chamou boubo a Fr. Lucas — Patos bata- 
lhões escaramuça festiva, e encamizada dicerna compos- 
ta em simples por culpa de seu Auctor.— Conversação 
famulatoria que se fez nas caldas do Hospital. — Tem 
jun/o:— Apologia sobre o livro intitulado -Seram poli- 
tico e abuso emendado,» composto pello \\ Fr. Lucas 
de Santa Catharina em nome de Felis da Castanheira 
Turacem. Feita pelo conigo João Maciel com o supposto 
nome de Francisco da Azambuja e Sousa.— Mss. in foi 
de 410 ff. E.— Copias. 

2209. Collecçfto de poesias em hespanhol. — A perdida do mí- 
nimo yesu. — bialogísimo en soneto ai coraeon crucifi - 
cado con xpo.— Soneto a são pedro. — Soneto a nua pro- 
fição. — Ao nacimêto do sõr yesu, &. &.— Ms. in 8.° de 
53 ff. E. perg. 

E' assignado do fim por «Fr. Ant.° Pim. u Contemporâneo de 

Jerónimo Cardoso.» 
V. Bibliotheca Lusitana. Tomo I, pag. 351. 

2210. Poesias diversas em castelhano e em portuguez. — Ms. 
in-fol. de 153 ff. numeradas de 13 a 166, faltando as pri- 
meiras 12. B.— Letra do século XVIII. 

Contém 65 romances, sem nome do auctor. 

2211. Mennde nelas- Bernardí nas: Clara valicas, ou Lavaredas 
do engenho; brazinhas de habilidade; Faizcas do Juizo; 
Cagalumes da discrição; Luzicuz do discurso; Pirilampos 
da Cachimonia; Bocados do Entendimento; Migalhas do 
miollo; Pingas do Cérebro; e Partes do Craneo; que tudo 
isto em bom Portuguez quer dizer. Parvohices dos Fra- 
des Bernardos.— tí acabou se o Titulo da Obra — Tomo 
Primeiro.— Na Regia Officina Pombalence anno Giome- 
trico MDCLX1X.— Segue na pag. 5: — Dedicatória— A* 
111."* Famiiia Claravalence — Assignada. — O Bacharel 
nada lhe escapa.- Ms. in-4.° de 176 pag. E. — Boa letra 
do século XVIL— Inédito. 

2212. Testamento 3 fes do Inferno a madre Thereza (Feyto 
por Tolas (Thomas) Pinto Brandão .— Ms. in-fol. de 2 ff. 
— Letra db século XVIIL— Muito curioso. 

2213. Qnestoens Problemáticas, Amorosas, e politicas. — Ms. 
in-4.° de H ff. B.— Sem nome do auctor.— Letra do sé- 
culo XVIIL 

22U. Tratado da desgraça na ventara, e da ventura na Des- 
graça: Serve de argumento, Joseph do Egypto desgra- 



334 



çado. quanto mais venturoso, &. Escreveo o P. e M. Fr. 
António Corrêa, da Ordem da SS. Trindade. . . Em Lis- 
boa. Por Manoel Henriques. Anno 1677.— *Ms. in-4,° de 
13 ff. — Parece autographo e inédito. 

Nem a bibliotheca Lusitana, nem o Diccionario Bibliogra- 
phico fazem menção (Testa obra. 

Tem junto:— Soneto á morte de D. Ignez de Castro; 
exagerando o amor dei Rey Dom Pedro ainda depois de 
morta, para com ella. Autora a Filha do Correio Mór. — 
Oitava de Camões no Canto 3.° Estanc. 120. glosada pelo 
Dr. António Barbosa Bacellar.— Soneto 29 de Camões 
glossado pelo mesmo Autor. — Saudades de D. Ignes de 
Castro. Em 10 oitavas, sem nome do auctor.— Primeiro 
Canto dos Lusíadas de Camões vertido, e imitado ao 
burlesco com graça: Em o qual se descrevem as mais 
celebres acções dos mais afamados bêbados que teve a 
grande cidade de Évora — Soneto de Domingos Couti- 
nho a o Autor em louvor da Obra.— Acaba: — Hic flnis 
loquendi, atque bibendi. Em 106 oitavas, sem nome do 
auctor.= Descrevesse cl successo, e batalha de Montes 
Claros: y su Autor recuperou con ella Libertad, &.• Anno 
1665. Em 66 quadras — Mote de Luis de Camões Glos- 
sado por Dom Thomas de Noronha. — Carta que es- 
veo Fr. António das Chagas a D. Francisco de Sousa 
Cap. 10 da Guarda de S. A., quando se meteo Religioso 
de S. Fran. 00 em Évora.— Sonetos do mesmo... em os 
quaes refere de sua vida a mudança. — Jornada que fez 
a o Alentejo hum religioso. Descrevese á imitação das 
do Vahia. Reposta a bua Carta de certo Amigo. (21 ff.) 
—Romances en Hespanhol dei Senhor António de la 
Fonsequa. 

Contém muitas outras poesias, e entre ellas algumas dos 
auctores adeante mencionados, citados na Bibliotheca Lu- 
sitana: — Fr. Gabriel, Religioso de S. Geronimo. — D. 
Prospero dosMartyres, Cónego Regrante de S. Agostinho. 

— João Rodrigues de Mattos. — Fr. Manoel de S. José, 
Religioso de S. Agostinho. — António Alvares da Cunha. 

— D. Diogo Lobo, da C. de J.— D. Sebastião de Mattos 
e Noronha, Arcebispo Primaz. — Vicente Gusmão Soares. 

— D. Thomaz de Noronha. — Fr. Jerónimo Vahia. — Fr. 
Eusébio de Mattos. — Conde de Salinas. — António da 
Fonseca. 

Em 1 vol. in 4.° de 310 ff. B.— Boa letra do século 
XVII. — Collecção inteivssante, composta de publicações 
senão todas, muitas inéditas. 
2215. Balança intellectual em que se pesava o merecimento 
do Verdadeiro Methodo de estudar, que Ao Ill. mo e Ex.™ 
Sr. Marquez de Abrantes oíTerece, Francisco de Pina, e 



335 



de Mello.— Ms. in-4.° gr. de IX- 233 pag. E. pastas orna- 
das doar. por ff.; deteriorada.— Autographo. 

Com 18 boas estampas coloridas á mào. — E' o próprio 
exemplar que o auctor offereceu ao Marquez d 'Abrantes. 
— Já impresso, sem as estampas. 

2216. Theatrum Lusitaniae Lilerarium, sive Bibliolheca scri- 
ptorum omnium Lusitanorum. Autore Joanne Suarez de 
Brito, Lusitano Màthosiensi, S. Theol. Conimbric. atqne 
Eborensi Doctore, &.— Conimbricae Typis Academicis 
Anno Christiano 1611 á restaur. Lusit. Imperii 15. Cum 
facultate Superiorum.— Ms. in-fol. de 173 ff. E.— Copia. 
— Inédito. 

2217. Dialogo sobre a lingoa portugueza, em que são interlo- 
cutores João avô, e Júlio neto. Composto por Bento José 
de Sousa Farinha, Professor Régio de Filosofia. Em Lis- 
boa. No Anno de 1794 — Ms. in 4.° de 11-90 pag. num. 
E. perg— Já publicado. 

2218. Glossário de vocábulos Portuguezes derivados das lín- 
guas Orientaes e Africanas, excepto a Árabe. Por D. Fran- 
cisco de S. Luis.— Vs. in-4.° de 69 ff. B.— Já impresso. 

2219. Memoria sobre o Pentateuco Hebraico impresso em Lis- 

boa em 1491.- Por Fr. Matheus da Assumpção. 1826. 
Ms. in-4.° de 7 ff. B. — Já impresso. — Autographo. 

2220. Noticia de alguns manuscritos Portuguezes existentes 

en las Bibliotecas de la Real Academia de la Historia, y 
Ia dei Escurial.— Ms. in 4.° de 23 ff. B.— Sem nome do 
auctor, nem data; letra do século XIX.— Inédito. 

2221. Cora e Aionço, ou a Virgem do Sol, Drama (em 3 actos), 
da Excellentis. Viscondeça de Balsemão. — Ms. in»4.° de 
33 ff. B.— Não citada. 

2222. O Casamento pósthumo na Ribeira de Penha Longa — 
Peça dramática em 5 partes.— Segue: — Decimas muy 
Conceituosas feytas a nua Lavad/* Por João X. er de Ma- 
tos; e dois sonetos de anonymos.— Ms. in 4.° de 112 pag. 
num. B. 

2223. A Abobada, Drama Monástico em um prologo um acto e 

três quadros. Emitado do romance do mesmo nome pelo 
senhor Alexandre Herculano, por J. M. Nepomuceno. 
Lisboa 24 de Março de 1859.— Ms. in-fol. de 14 folhas 
escriptas só de face^.— Incompleto.— Original. Autogra- 
vho. 

2224. Oração sobre a Primacia de Braga, que fez o Dr. João 
Affonso no Concilio 4.° Bracarense. 1566.— in-fol. de 7 
ff. B.— Copia.— Inédito. 

V. Bibliolheca Lusitana. 

2225. Oração Panegyrica na Academia dos generosos de Lis- 
boa, pello Dr. Joseph de Faria Manoel Académico do Si- 
nay, em Domingo 19 de Março de 1662.— Ms. in-4.° de 
8 ff. B.— Auctor citado. 



336 



2226. Oraçfio que recitou o Marques de Valença do Paço dian- 
te das Magestades Portuguezas, dia dos ânuos da Ray- 
nha nossa Sr.* em 7 de Setembro de 1737.— Ms. in-4.° 
de 8 ff. B. 

2227. Outro exemplar da mesma oração, porém de letra 

diversa.— Ms. in 4.° de 5 ff. B. 

2228. Oraçani que na posse do Reitor da Vn.*» de Coimbra, o 
Snr. Gaspar de Saldanha, e Albuquerque, Recitou a P. 
M. D. or Fr. Feliciano de. . . Monge de São Jerónimo, Len- 
te de Prima de Theologia, e Vice Reytor da mesma Vni- 
versidade. Em o anno de 1758. — Ms. in-4.° de 3 ff. — 
Discursos académicos, sem nome de aulhores nem data. 
In-4.° B.— fjote de 7 mss 

2229. Orasam na abertura dos Rcaes Estudos de Mafra feita 
Por D. Joaquim de Guadalupe na presença do Em. mo 
Snr. Cardeal da Cunha em o ano de 1772. — Ms. in-4.° de 
23 pag. B. 

2230. Oração que recitou na Real Presença de el Rey Nosso 
Senhor em 9 de Marco de 1777, no primeiro dia que apa- 
receo em publico depois da sua feliz exaltação ao Thro 
no Gonçalo Xavier de Alcassova, &.— Ms. in-4.° de 2 ff. 
— Outra oração recitada deante da Rainha, no mesmo 
dia. Ms. in-4.° de 2 ff. B. — Andor citado.— -Já impressas. 

2231. Discurso Preliminar Sobre a Afjirmativa da Questão Ho- 
norária das conclusoens da Grammatica Portugueza e 
Latina. Dedicadas Ao Seren. Sr. D. José Príncipe da 
Beira.. . Hecitido por José dos Santos Baptista e Lima, 
Professor Régio de Grammatica Latina na Cidade de 
Macâo... No dia 20 de Dezembro de 1778. — Ms. in-4.° 
de 19 pag. B. — Boa letra. 

2232. Elogio aos Annos da Raynha na Sala dos Actos públicos 
do Real Colégio de Mafra a 17 de Dezembro de 1778 pelo 
P. Mestre de Retórica D. Luis da Sr. § do Carmo.— Ms. 
in-4.° de 34 ff. B. — Auctor citado. 

2233. Oraçfio Recitada na presença de S. A. R. o Seren. Prín- 
cipe do Brasil, Regente do Reyno no dia de Sexta Feira 
mayor 29 de Março de 1792, pelo Desembargador Antó- 
nio Henriques da Silveira.— Ms. in 4.° de 7 ff. B. — Au- 
ctor citado. 

2234. Discursos e dissertações que parece serem de José Soa- 
res de Avellar recitados na Academia dos Efficazes e. . . 
também na Arcádia de Lisboa. (Nota na guarda final do 
códice).— Ms. in 4° de 110 pag. B. 

2235. Discurso problemático recitado na Academia dos Effica- 
zes — Sobre qual he mais para admirar em Duarte Pa- 
checo Pereira, se na guerra a sua fortuna, ou a sua dis- 
graça na paz — No fim: — Dice — José Soares de Avel- 
lar. — Ms. in-4,° de 8 ff. B.— Autographo.— Inédito. 

2236. Oraçfio histórica em iouuor da Sebedoria, Por Fr. João 
António do Livramento.— Ms. in 4.° de 7 ff. B.— Sem 
data. — Letra do século XIX. 



337 



8237. Oraçfto para a abertura destas Reaes Escolas de S. Vi- 
cente de Póra feita, e Ressitada pelo Cónego Dom Fran- 
cisco da Pureza Mestre na Sagrada Theologia, & . . . em 
i de Outubro de 4805.— Ms. in-4.° de 27 pag. B.— Auto- 
grapho.— Inédito. 

2238. Oraçio com que o Dr. José Ignacio da Roeba Penis abrio 
a Cadeira de Pratica Judicial na Yniversidade de Coim- 
bra em 34 de novembro de 1806.— Ms. in-4.° de 5 ff. B. 

— Auctor citado.— Autographo. 

2239. Oração Gratificatoria que como hymno de gratidão can- 
tado a Deos ante os Altares pella maravilhosa Restaura- 
ção de Portugal. Traçou e offereceo ao E. -0 e R. BO S. r ... 
do Conselho de S. A. R. o Princepe Regente, &. José 
Leite Pereira de Meyrelles Licenciado em Filosofia, &. 
Lisboa anno de 1809.— Ms. in-4.° de 66 pag. B — O au- 
ctor não é citado.— Autographo. 

2210. Oração Gratulatoria á" Sereniss. Princesa do Brazil a Sra. 
D. Maria Benedicta, mandando fundar um sumptuoso 
edifício para Hospital de Inválidos no logar de Runa, 
junto à Villa de torres Vedras. Por Roque Ferreira 
Lobo.— Ms. in-4.° de 6 ff. B.— Auctor citado.— Já Im- 
presso.— Autographo. 

2241. Elogio a Domingos dos Reis Quita.— Ms. in-12.° de 28 ff. 
B. — Sem nome de auctor. 

2242. Elogio que ofereceo ao !!."• e Ex.»° Sr. José de Seabra 
da Silva sendo eleito Ministro, e secretario de Estado. 
Luis António Innocencio de Moira, e Lemos.— Ms. in-4.° 
de 7 ff. B. — Auctor citado.— Autographo.— Inédito. 

2243. SermOes inéditos pregados em varias localidades. 1753- 
1763.— Ms. in-4.° B.— Collecção de 45 folhetos. 

N3o indicam os nomes dos pregadores. 

2244. SermOes vários. — Ms. in-fol. E.— Letra do século XIX. 

Collecção de 24 sermões sem nome de auclor nem data. 

2245. Sermfto do 1.° de Dezembro pregado n% Sé em 1871, 

pelo Prior dos Martyres (Lisboa) Dr. José Ferreira Gar- 
cia Diniz.— Ms. in-4.° de 13 ff. B. — Letra do século XIX. 

— Autographo. 



Misoellanea 

2246. Historia que contem a nova Relação que o P. e M. c Fr. 
Thomaz Gages R. Dominico, fez à nova Hespanha, ou 
America Hespanbola, e seus notáveis acontecimentos.— 
Discrição que fas do México, tal qual era no tempo dos 
Gentios, e qual he ao presente. Seu famoso lago de 50 
léguas de circuito. Suas Províncias: forma de Governo 
Ecclesiastico, e Politico: seu Commercio, e Costumes, &.. 
n 



338 



Com alguma noticia da Conquista por Fernam Cortez. 
Offerecida ao III.™ Sr. Manoel Estevão de Almeida, e 
Vasconcellos Rebelo Guifel Barberino. Do Conselho de 
S. Mag* Conselheiro do Conselho Ultramarino, e Alcaide 
Mor da V.» de Penedono, &. — Mss. Parte !.• e 2." em i 
voi. in-4.° de 141 ff. s. n. E.— Má letra do século XIX. 

Na dedicatória se declara ser esta obra traduzida do francês 
e é assignada por A***. 

2247. Marco Panlo. Do liuro de Nycoiao veoeto, O trallado da 
carta de huu genoues das ditas terras. — Ms. in-4.° de 
47 ff. B. 

Copia de boa letra moderna deste raríssimo livro : chega sá 
até ao capitulo 44. 

2248. MisceUanêa de varia historia — Lisboa 1729 — António 
Joaquim Moreira. Em 1851.— Ms. in-4.° de 39i ff. B.— 

AiUographo. 

Curiosa e avultada collecç&o de noticias, todas da mesma 
letra, com índice alphabetico. 

2249. Papeis vários sobre importantes Matérias, colligidos por 
A. L. C. (António Lourenço Caminha). Anno de 1789.— 
Ms. em 1 vol. in-fol. de 441 ff. C— Com índice.— Copias. 

2250. Papeis vários sobre importantes matérias apanhadas por 
A. L. C. (António Lourenço Caminha).— Ms. in-fol. de 
455 ff. C— Copias. 

2251. Coliecção de cartas a diversas pessoas sobre varias e 
importantes matérias, collegidas de muitos mss. raros e 
authenticos conservados em antigos cartórios deste rei- 
no por A. L. C. (António Lourenço Caminha). Anno de 
1791.— Ms. in-fol. de 319 ff. E. 

2252. MisceUanêa histórica, litteraria, ecclesiastica, jurídica, 
&.— Ms. in-fol. de 100 ff. E. perg.— Curioso. — Muito de- 
teriorado. 

2253. MisceUanêa. — Prouerbios do Papa piu seg. do — Da Isto- 
ria Pontifical.— Calidade da terra de Berbéria.— Regra 
para a conservação da vida umana. — Cousas notáveis q 
ha dentro de Constantinopla, &., &. — Mss. in-4.° de 163 
ff. E. perg.— Letra do século XVIII. 

2254. Noticia da varia collecções de papeis, sermões e livros 

feitos a diversos objetos públicos, ou por certos e conhe- 
cidos AA. Desde o anno de 1640 até 1788. Repartidos 
em diversos capítulos que mostra o índice seguinte — 
1793 — Ms. in-4.° de 436 pag. E.— Muitas folhas em 
branco. — Sem nome do auctor. 

2255. Audiência q. e Júpiter fez no monte Olympo a todo o Vni- 

verso assistindo as Sacras Deydades. (Prosa) = Sonho 
politico sendo Princepe Regente El Rey D. Pedro Se- 
gundo^ Cousas maravilhosas, e resoens extraordinárias 
(jue precederão para chegar a meu poder... a genea- 



339 



logia de S.* Mana da Gloria religiosa no mosteiro de 
Via Longa. Por Francisco Mascarenhas Henriques.=Ter- 
ceyra parte dos Ánexins (de Franc. Manoel).— Carta a 
um A.° do Cerco de Campo Maior.= Carta escrita para 
o Brasil. = Outavas de João da Sylva á sua miseria.= 
Sermão de Páscoas, por Fr. Pedro de Sà.= Cartas do 
mesmo = Concurso fúnebre no enterro da Relação de 
Portugal defunta em 1725.=Tolices de Lauzo.— - Ms. in-4.° 
de 283 ff. B.— MisceUanêa muito interessante. 

Contém este códice 44 peças jocosas, em prosa e verso, to- 
das rubricadas por Fr. António do Espirito Santo, e por 
letra do mesmo. 

2256. Historia da legislação portuguesa. (Do Conde D. Henri- 
que a D. José I.) — Ms. in-4.° de 71 ff. C.— Letra do sé- 
culo XIX. 

Sem nome de auctor, nem data, 

2257. Historia da amizade veidadeira.-— Ms. in-4.° de 26 ff. E. 

Contém também vários jogos, anecdotas, etc. 

2258. Reflexões sobre a Amisade.— Ms. in-4.° de 6 If. b.— Sem 
nome de auctor.— Letra moderna. 

2259. Amisade defenida, dividida em quatro cartas e offereci- 
das ao Illustrissimo e Preclarissimo Senhor D. Luis Car- 
los è Meneses. Por. . . hum seo servo. — Ms. in-4.° de 14 
ff. B. — Letra moderna. 

Folha de rosto ornada á penna, — Sem nome do auctor. 

2260. Conto Moral intitulado: A Escola dos Maridos. Imitando 
o gosto dos do Senhor Marmontel. Tirados de diversos 
Autores. Publicados por Mademoiselle Uncy. 0=Terceiro 
do 1.° Tomo. Novella ingleza.— Ms. in-4.° de 18 pag. 
num. B. — Sem nome do traductor. 

2261. Nobleza virtuosa, por el M. R. P. M. F. Pedro Henrique 
Pastor. Prouincial de la Orden de S. Augustin de la Pro- 
uinçia de Aragon.— Ao Frontispício segue: — Dedicatória 
en los conseyos que dexo a sus hijo, y hija mayores una 
gran Sennora destos Reyws de Espana que por justos 
respectos se occultó su nombre.— *s. in-8.° de 294 ff. 
E. — Letra do seculoXVII— Frontispício desenhado á pen- 
na.— Já impresso. 

Em uma nota que vêm na guarda do liuro, se diz que a au- 
ctora fora a Condessa de Aranda D. Luiza Maria de Pa- 
dilha Manrique, e publicada pelo P. Pedro Henrique 
Pastor. — V. D. Francisco Manuel, prologo do Guia de 
Casados, edição de 1651, e também Salva n.° 2116. — 
Já impresso. 

2262. Advertências de hum cuidado grnndc. Conrraiiedade de 

híla inocência recta. d^sjrr.ie:i larga em vi»!.i rnrf.n cnu- 



340 



them este cartapacio qae tios deio filho debaixo da 
salua gnarda de qae he só para vos não tenho que te- 
- mer calumnia nem que regatear ensuffiencia (sxc). quem 
buscar desenganos aqui achara bastante perto ornais 
que se deuisa desculpa hum grande amor e obrigação 
de May.— Ms. in-4.° de 491 ff. È. perg.— Letra do século 
XVII. — Autographo e inédito. 

Manuscripto curiosíssimo, e desconhecido de Barbosa Ma- 
chado e mais bibliographos. — Na guarda da frente do có- 
dice lé-se a seguinte nota: 

«Este livro foi composto pela marquesa de Cascaes D. Bar- 
bara de Lima de Lara filha do Conde de Castro-Dairo 
D. António de Ataíde e mulher de D. Álvaro Pires de 
Castro. — Y. H.* Genealógica, tomo £.°, pag. 540 — J. 
M. Nepomuceno — : 30-7-8 1 . » 

2263. Lições de um pae a uma filha *ua na primeira edade. 

Por Roque Ferreira Lobo.— Ms. in-4.° de 108 ff. B.— Com 
assignatura autographa. — Com as competentes licenças. — 
Original.— Já impresso. 

2264. Documentos políticos que Fernão Pereira de Brito dava 
a seu Filho Christovão Pereyra de Brito. — Ms. in-4.° de 
8 ff. B. — Impresso com o titulo de «Arte directiva para 
educação de filkos.ingenuos.» S. I n. d. (16. .)— Autogra- 
pho. 

2265. Traelado de Lógica.— Ms. in-4.° de 17 ff. K—Sem nome 

de auctor.— Letra moderna. 

2266. Exame Physico, e Histórico. Se ha, ou tem havido no 
mundo diversas espécies de homens? — Memoria lida 
na Assembléa Académica de 25 de Janeiro de* 1784 pello 
P. João de Loureiro.— Ms. in-4.° de 17 ff. B.— r Autogra- 
pho. 

Impresso nas Memorias Physicas e Mathematicas da A. R. 
das Sciencias, tomo £.°, pag. 56. 

2267. Geometria Philosophica, ou Licoens Elementares de Geo- 
metria escriptas para instrucção de meu Filho António 
Nicolao de Moura Stockler — Rio de Janeiro 1815.— Ms. 
in-fol. de 166 pag. B. — Original. — Inédito. 

N3o está completo. O auctor deve ser Francisco de Borja 
GarçSo Stockler, 

2268. Apontamentos inéditos acerca do P. Barthomeu Lourenço 

de Gusmão (o Voador). Copia de um ms. existente na 
Bibliotheca do Convento de Jesus. Lisboa, 10 de Outu- 
bro de 1847— Innocencio Francisco da Silva.— Ms. in-8.° 
— Assignatura autographa. 

2269. Solução geral do problema de Kepler sobre a meditação 
das pipas e toneis. Pelo Dr. José Monteiro da Bocha, 
Cónego Magistral da Sé de Leiria, Lente de Malhema- 



341 



tica, etc— 1700 — Ms. in4.° de 46, pag. B.— Com dais 
tnappas de dobrar. — Autographo. 

J4 impresso nas Memorias da Academia Real das Sciencias, 

2270. Tratado de Arctaitectura que leo o Mestre, e Archit.»MaV 

theus do Couto o velho — No anno.de 1631. — Na pri- 
meira pag. imitando o typo de impressão. — Mg. in-4.° de 
99 pag. Meia encad.— Origina/.— Inédito. 

Não tem frontispício;. começa o tractado logo depois do ti- 
tulo — Livro I. Capitulo 1.° — NIo está completo, pois 
termina no alto da face da pag. 73, no Capitulo 2.° do 
Livro IV. — Seguem três pag. em branco; na pag. 77 re- 
cto: «Ascendentes do conde D. Nuno Alves Pereyra»; ar- 
vore genealógica. — Nos rectos das pag. 79, 8i e 88 em 
3 columnas: «Aeys de Portugal— 'Reys de França — Rey* 
de Hespanha, » Os Reis de Portugal começam em D. Af- 
fonso Henriques e acabam em D.' João V, e contem ape- 
nas o nome e o anno em que começaram a reinar, e o 
mesmo nos de França e Hespanha. — Nas face da pag. 
84: «Tractado de prospectiva» até pag. 97. — A face da 
98 em branco, e no verso: «Este liuro tem em si sento e 
oitenta e Noue meãs folhas conforme o números delas 
eoasento que esta escrito no prenssipio dele que foi odit- 
to enserramento eme asinei ao pe delle— P. J. Nunesti~ 
nôco.» — D'esta declaração se collige que falta no Có- 
dice uma primeira parte com 90 pag. 

2271. Repertório e Lunario perpetua 

Não tem titulo, nome do auctor, nem data; é intervallado 
por vários esciiptos, e não podemos saber se está com- 
pleto. (Occupa 89 ff.) 

De Ia arte Poética Espanola. — Sem nome do auctor. 
(Occuva 60 ff.) = Nobresa Lnsitana.= Armas da nobresa 
que ae presente florece. (Só as deschpçôes; começa em 
Abreus, e acaba em Zuzartes).= Descripçâo das armas 
das cidades do Reino (18 ff.) = Tem mais a traslação do 
que se acha publicado na Ghronica Benedictina de Fr. 
Leão de S. Thomaz, tomo II, pag. 262 (sobre brasões 
d'armas). -Ms. in-4.° de 189 ff. B— Letra do século XVII. 

Todos os escriptos são da mesma letra. 

2272. Retnsno de Opinioens Astronómicas, antigas e modernas. 
Refogo das Inutens, e lmprobavens. Approuâção das mais 
certas; e Rsolução do que se pode presumir do Cometa 
do fim do anno de 1664... Dedicado aos Advertidos. 
Por quem tem bastante noticia das matérias: como sç 
verá deste Tratado... Lx.* Desembro. 664.— Ms. in-4.° 
de 14 ff. — Com .desenhos do cometa, e outros* — Letra da 
época. 

Tem junto o impresso que segue:— Osservationi, e giv- 



342 



ditii circa alia nvova Stella, o Cometa apparsa sopra dei 
nostro Orlzonte nel principio di Dicembre 1664. Fatte da 
Francesco Borzini. In Viterbo, per il Diotalleni Slamp. 
Publico. 1665.— In-4. ft de &pag. B — Com a figura do co- 
, meta no Frontispício. 

2273. Appariçfio da Cruz lutando cõ a lua no ar.— Ms. na face 
de uma ÍT. hv4.°— Com desenhos á penna mostrando as 
differentes scenas da luta. 

2274. Metbodo de fazer observações, e Exames necessários 
para o augmenlo da Historia Natural, com os meios de 
preparar, conservar, e dispor nos Museos os diversos 
productos da Natureza. Por Agostinho José Martins Vidi- 
gal.— Ms. in-4/> de 30 ÍT. B.— Letra do presente século.— 
Não citado o andor. — Autographo. 

2275. Analyse graflc'orthodoxa, e Demonstrativa, de que sem 
escrúpulo do menor erro Tbeologico, a Escultura, e Pin- 
tura, podem, ao representar o Sagrado Mysterio da En- 
carnação figurar vários anjos... Por Joaquim Macbado 
de Castro. . . Director de toda a Escultura do novo Real 
Palácio, e mais Obras Reaes, &.— E p.* declaração de 
circumstancias, acompanhão esta Obra duas estampas 
gravadas ao boril.— Ms. in-4.° gr. de 43 ff.— Já impresso. 
— Autographo. 

Todas as folhas teem o carimbo do Conselho Geral do Santo 
Officto. — Nfco tem data, porém è do século XIX. — Com 
duas estampas gravadas. 

2276. Álbum de desenhos de architectura, com a explicação 
. em italiano.— Ms. in-4.° de 90 ff. E. perg. 

Sem nome dò auctor.— Offerecido a José* Maria Nepomu- 

ceno por Tito de Noronha. 

• 

2277. Livro de cosinha p* se governarem os que curiosamente 
quiserem guizar. Feyto pello P. Fr. M 6 * de S u Theresa, 
e offerecido aos Irmãos Leygos desta Província dos Al- 
gar ves. Para asertp de seu laborioso exercício: e por es- 

Çecial m ce do mesmo Autor — He do uso do Irmão Fr. 
heodoro de S. ta Anna.— Com todas aá licenças necessá- 
rias em a officina do mesmo Autor que não nega os fru- 
tos do seu trabalho mas sim os despende por timbre de 
generoso.— Ms. in-4.° de 68 ff. E. perg. — Autographo. — 
Inédito. 

Por ordem alphabetica. — Auctor nào mencionado na Bi- 
bliotheca Lusitana, nem no Diccionario Bibliographico. 



£278. Yita Christi de Manoel das Pouoas Canonigo dela san- 
ta iglesia de Lisboa.— Segunda parte Ó contínuacion de 
la Prímera.— A primeira parte está nesta Livraria im- 
pressa em quarto — «Carualho.» — Ms. in-fol. de 276 ff. 



343 



E. perg.— Front. em mau estado; com falia de ff. no fim. 
Leira do século XVII.—Original.—Inedtío. 

1 A letra do front. ê muito differénte da de toda a obra, que 
é de doa callygraphia. — É a continuação ou segunda parte 
do poema, que o anctor promete na primeira, impressa 
era Lisboa por Pedro Craesbeeck em 1614, in-4.° — Có- 
dice desconhecido dos bibliophilos. . 

2279. Obras espirituaes que a curiosidade devota pode ajuntar 
do P. Fr Manoel de Deos Messionario Apostólico do 
Convento do Varatojo. e nu breve compendio de sua ad- 
mirável vida.— Ms. in-4.° de 363 ff. E.— Leira do século 
XVIII. 

Nenhuma das obras que contem este vol. é das que correm 
impressas. 

2280. Praticas espirituaes entre as religiosas em a festa e oi- 
tavas do Natal. Toma se o anno em que cabe o dia de 
Natal, e nào pelo que entra em Janeiro e todas referem 
ao em que foi o dia do nascimento. [Em forma de diálo- 
gos, com o titulo de Fogueiras. Por Soror Maria Tereza 
de S. José.]— Ms. in-4*, 3 vol dç V-192; II-226; 11-175 
ff. E.— Anierostos coloridos. 

Os três tomos são relativos aos ânuos de 1723 a 1725. 

2281. As mesmas Praticas.— Outro exemplar só do anno 

de 1723.— «s. in-4.° de 1-252 ff. E. perg.— De outra leira. 

2282. Considerações e affectòs para afervorar as almas em a 
devaçam do Santíssimo Sacramento dispondosse para o 
receber em os principaes domingos do anno. Pela M e 
Maria Magdalena de Jesus. Lisboa MDCGXXIII. — Ms. 
in-4.° de 70 ff.— Frontispício tarjado. 

Tem junto: — Tratados breves da oração para as três 
vias purgativa, illuminativa e unitiva e outras advertên- 
cias para d iffe rentes exercícios de perfeição. — Ms. in-4.° 
de 31 ff.= Actos de amor de Deos, e complacências das 
perfeicoens divinas para se exercitar a alma em a con- 
templação activa, repartindo hum attributo de Deos por 
cada dia.— Ms. in-4.° de 36 ff.= Exposição paraphras- 
tica de alguns Psalmos de David em sentido místico. — 
Ms. in-4.° de 68 tt.—Originaes.— Inéditos. 

Estas quatro obras eao de Soror Maria Magdalena de Jesus 
e estão encadernadas em um vol., tendo nas pastas orna- 
das o séllo de S. Francisco. — V. Bibliotheca Lusitana. 

2283. Eleracoens importantíssimas da Alma no seo santo re- 

tiro.— Ms. in-4.° de 89 ff. B — Letra do século XVIII. 
NSo tem titulo e começa na Elevação l. a das 10 que con- 
tem o tratado, e mais uma Epilogai. — NSo menciona au- 
ctor, nem data. — Deteriorado pela agua nas margens su- 
periores da lombada. 



3tt 



2284. Eucharlstlco convite quotidiano para remediar a escas- 
seia de alguns ministros que o difHcultao, e desenfastiar 
escrupulosos convidados que se escusào. Tirado das 
obras espirituaes do V. Padre Fr. Joam Falconio, Mestre 
Presentado, da Ordem de nossa Senhora da Mercê, e Re- 
demçào de Gaptivos. Traduzido do castelhano em Porta- 
icuez, e acrescentado com Apêndice aos capítulos pello 
P. Fr. Joam de Santo Estevão frade de S. Francisco re- 
coleto da Província dos Algarves, Leitor publico e con- 
fessor q foi do Convento, da Madre de Deos de Lx.* Of- 
ferecido ás Religiosas do referido convento.— Ms. in-fol. 
de 430 ff. E. perg.— Letra do século XVII.—Autographo. 
— Inédito. 

A Bibliotheca Lusitana cita o auctor, porém não a obra. 

2285. Escrutínio espiritual em que se dão regras, auisos e do- 
cumentos p.* se fazer bem a confissão: e frequentar com 
fruto a santíssima comunhão... Obra tirada das obras 
do m. II. P. D. Luis Nauarino, clérigo regular. Em Ve- 
rona. Por Bertholomeu Merlo anno 1630... Escrito em 
italiano: e traduzido em portnguez por Nuno Barretto 
Fuzelro. anno 1688.— Na ultima fl. antes do índice : — 
Fim. i de Agosto de 1668.— Ms. ift-4.° de 67 ff. B.— Le- 
tra $o século XVII. 

Parece ser o antographo da traducçâo, por letra do tradu- 
ctor. — N&o citada. 

2286. Officios da Semana Santa.— Códice sem titulo. 

A ff. 3: — Pêra aso da senhora dona Britis de castro 
Abb.* de odiuellas.— Dentro de um oval cercado de orna- 
tos coloridos. Seguem os officios.— Ms. in-4.°-de 24 ff. E. 
cara. um pouco deteriorada. 

De (T. 7 ao fim são as pag. cercadas de larga tarja ornada 
de variados arabescos e figuras sofrivelmente coloridas; o 
texto a preto e vermelho. 

2287. Vários escriptos relativos á Companhia de Jesus em 
Portugal no reinado dei Rei D. José h—Lote de 7 mss. 

2288. Relação abreviada dos últimos factos, e procedimentos 

dos Religiosos Jesuítas que os mesmos maquinarão na 
Corte de Lx.* escrita por hum Min.° bem informado da 
mesma Corte a outro resid e na de Madrid. — Ms. in-fol. 
de 4 ff. sem data (17 .).—Sem nome do auctor. 

2289. Papeis vários. --Vi d as de religiosas, cartas, milagres e 

outras noticias relativas ao convento da Madre de Deos 
de Xabregas.— Lote de 25 mss. 

2290. Manuscriptos sobre vários assumptos.— Historia, littéra- 

tura, &..—Lote em um maço. 



345 



Cartas e documentos 

Antograplios eoopias anthentloas 
Século XII a XVII 

2291. Fac-similes das assignaturas dos Srs. Reis, Rainhas, 
Príncipes e Infantes Portuguezes: das assignaturas dos 
Governadores, Regentes e Membros das Regências qne 
em diversas épocas tem governado Portugal, e bem as- 
sim de todos os Secretários d f Estado que tem servido 
desde o reiuado do Sr. D. João 5.° inclusivamente, e de 
muitos que servirão nos Reinados anteriores, incluindo 
algumas dos antigos Escrivães da Puridade, &. 

Oollecçfio feita em JH51 pelo C.° José Dique da Fonseca. 
— Tem junto um attestado autograpfco passado pelo guar- 
da-mór do Archtvo da Torre do Tombo, José Manuel Se- 
vero Aureliano Basto, declarando que comparou este fac- 
similes com as assignaluras originaes, e que estas concor- 
dam perfeitamente com os ditos fac-similes. 

Dois álbuns inful. oblongo. E. 

Contém 382 autographos tirados em papel vegetal, e alguns 
originaes, todos collados e bem dispostos, com números, 
datas e nomes em letra moderna. 

2292. CARTAS AUTOGRAPHAS E ORIGINAES sobre vários 
assumptos públicos e particulares.— Códice in-foJ. de 274 
ff. E. 

A numeração das folhas é antiga e nota -se n'ella as seguin- 
tes faltas: n." £3, 61, 70 a 73, 77, 80, 85, 88, 98 a 95, 
correspondentes a outros tanto» documentos, segundo pa- 
rece. 

Contém para cima de 80 autographos, muitos com sellos, e 
as cartas com os respectivos sobrescríptos. De entre os 
documentos mencionaremos os seguintes: 

Cartas autographas dos reis de Portugal: D. Manuel; 
D. João III (7), e de seus filhos D. lsateí, D. António 
Prior do Crato e D. Duarte ; D. Catharina, regente, (2); 
D. Sebastião (3); D. Henrique; Governadores e defenso- 
res do reino por morte d'este rei (2); D. Filippe 1.— Car- 
tas de diversos: D. António de Lima, Diogo Lopes de 
Lima, D. Luiz de Athaide, Conde de Vimioso, ót.— vários 
testamentos.— Juramento del-rei D. Henrique, da visão 
que viu, e da revelação que teve.— Como se tomou 
Coimbra aos mouros.— Relação verdadeira de Fr. Fran- 
cisco Salazar, do remédio que no anno de 1546 se teve 



346 



contra a peste.— Notável carta e restituição (ou retrata- 
ção de falso testemunho) feito á Sr.* D. Maria de Vilhe- 
na, viuva de D. António de Alhaide, &. - 

Apreciável e curiosa collecçfto, não aó pelos numerosos su- 
tographos e originaes que contém, como pela variedade 
de assumptos de que trata, porque além do que succin- 
tamente vae mencionado, conta outros documentos e no- 
ticias de grande interesse. 

2293. D.Diniz (Rei de Portugal).— Sobre os moinhos da Ri- 
beira de Coa termo do* Sabugal: se pertenciam ao mos- 
teiro de Aguiar ou a Lourenço Gonçalves. Era de 1291. 
— Ms. em uma folha de pergaminho.—- Original. 

2291. Copia do testam. 10 q fez Martim Annes de Briteyros 

em Alcobaça no anno de César 1358 4 Conresponde ao 
de xpõ dè 1320 Reynando o s. r Rey D. Diniz— Ms. in-fol. 
de 2 ff.- Letra do século XVIII. 

2295. Carta apostólica do Papa Júlio II dirigida á Rainha D- 
Leonor permittindo-lhe a edificação do convento da Ma- 
dre de Deus. Datada de 15 de maio de 1508.— Outra 
carta sobre o mesmo assumpto. Datada de 13 de maio 
de 1510.— Outra do mesmo, concedendo á Rainha o po- 
der trazer as religiosas que quizesse para o seu conven- 
to. Datada de 22 de maio de 1508.— S documentos ori- 
ginaes em pergaminho^ Tem os signaes dos sellos. 

2296. Breve de Júlio II passado em Roma no mez de Agosto 
de 1511, contendo a Instituição e fundação do convento 
da Madre de Deos, &. 

Ms. autographo em uma folha de pergaminho de grande 
formato com sello de chumbo pendente. — Tem junto a 
traducç&o da Bulta em linguagem e em letra da época. 

2297. Carta autographa do Vigário provincial e definidores do 
capitólio, dirigida à Rainha D. Leonor, relativa ao Con- 
vento da Madre de Deos. Datada de Leyria a 8 de outu- 
bro de 1510.— Com sello de lacre, bem conservado. 

2298., Cartas, Breves, e outros documentos relativos ao con- 
' vento da Madre de Deos de Xabregas.— 1510-1823. — 
Lote de ld documentos, originaes e copias. 

2299. Infante D. Duarte (Filho do 2.° matrimonio d'el-Rei D* 
Manoel).— Carta dirigida «Ao muy, tò vertuoso e deuoto 
padre e frey bras agradecendo uma outra carta de cum- 
primento que lhe fora enviada por parte do prior e mais 
irmãos do convento dos Frades Jerónimos (?).— Datada 
da Costa aos 23 de Mayo de 1542.— Carta e sobrescripto. 
— Autographo. 



347 



2300. S. FRANCISCO BE XAVIER. 

Carta ao P Maurício Niobur em Portugal em resposta 
a outras, dando-lhe noticia de vários successos occorri- 
dos nas missões da índia. 

Datada de «Goa a xxiiijàe Deziembre de M.D.xxxxvij. 
— Assignada manu própria.— B.° sea el nombre de yezu. 
— fr. M de xauier.» 

No sobrescripto tem sello de lacre. A carta é de letra di- 
versa. — Em moldura antiga de talha dourada, formando ar- 
mário, com porta, pintado por dentro a vermelhão. 

I>E GRANDE ESTIMAÇÃO 

2301. D. Jofto III (Rei de Portugal).— Carta a Gil Madeira ca- 

valleiro de sua casa participando- lhe ler resolvido que 
fossem entregues á abbadessa do mosteiro da Madre de 
Deos em Enxobregas umas rasas que tinham pertencido 
à Rainha sua tia.— Datada de 29 de Dezembro de 1533. 

— Caria e sobrescripto. — Com a assignatura autogra- 
pha. 

2302. Carta ordenando que se cerrem de todo os com- 

mercios de Hespanha com os Mouros como estava as- 
sentado em tempos d'el Rei D. Manuel. Feita em Évora 
em o derradeiro de Dezembro de 1533.— Ms. in-fol. de 
6 ff. — Com sobivscripto e sello.de lacre.— Autographo. 

2303. Alvarás concedendo a Jorge de Sousa de Menezes, 

filho de Francisco de Sousa as mercês de Moço fidalgo, 
e de Moço fidalgo Escudeiro. — Datados de Évora 28 de 
Fevereiro de 4526, e 19 de Janeiro de 1535. — Dois docu- 
mentos originaes, com os sobrescriptos. 

2304. Marquez de Ferreira (Conde e Senhor de Tentúgal) .— 
Carta «Ao Reuerendo plyor he muito. Vertuosos padres 
Do moesteiro de sanita cruz da cidade de coymbra que 
noso sor faça samtos*. — Datada de *tentvgaia xviij de 
abril de 1544.- -Ho marques:— Relativa a os lavradores 
crasteiros do mosteiro se escusarem de pagar certo tri- 
buto, (5c. — Carta e sobrescripto. — Assignatura autographo. 

— Outra carta com a mesma direcção.— Datada de Ten- 
túgal a 20 do mesmo mez e anuo, assumpto relativo ás 
possessões do Duque na Vi Na de Alcobaça.— Carta e 
sobrescripto.— Assignatura autographa. 

2305. D. Fernando de Castro (Filho de D. João de Castro, 
Vice-Rei da índia).— Carta familiar dirigida ao governa- 
dor du índia seu pae.— Não tem data (154.).— Carta e 
sobrescripto. — Autographo. 

2306. Gabriel de Barros.— Carta dirigida ao Senhor governa- 
dor da índia (D. João de Castro).- Datada de Chaul 28 
de Mayo de 1546.— Offerecendo- lhe uma fusta e um catur 
para seu serviço para todo o tempo que delles se qui- 
zesse servir, &.— Jto. autographo. 



348 



2307. D. Jeronymo (?)— Carta, dirigida ao muito magnifico Se- 

nhor dom Álvaro de Castro, filho de D. João de Castro 
(Governador da índia), em Goa.— Nào diz onde é escri- 
pta.— Datada de 28 de Dezembro de iSbS.—Autograpka. 

2308. Carto dei Bei de Cochim para o Sr. Dom Joiio de Castro 
Capitão Geral e Governador da índia. — Felicitando-o 
pela sua chegada a Goa de volta do reino, e trata tam- 
bém de vários assumptos relativos a consas da índia. — 
— Lope da Gama a fez em Goa aos nove de fevereiro de 
1546 (o dia e mez emendados para 20 de março).— Se- 
gue a amgnatura autographa do rei de Cochim.--Carta 
e sobrescripto em 4 paginas — Faila o sello de lacre. 

2309. Carta para ome^mo; trata de vários assumptos re- 
lativos ás cousas da índia.— Em Goa aos 23 de mayo de 
' 1547, — Astignatura avtographa do rei de Cochim. — Carta 
e sobrescripto em 4 pag.—Com sello de lacre. 

2310.' Carta dei Rei de Cranganor para o Governador da ín- 
dia Garcia de Sá, tratando das victorias alcançadas so- 
bre cl-Rei de Cambaia e sobre o Idalcão de Goa, &.— 
Datada de Cranganor em 2 de Fevereiro de 1548.— Em 
4 pag. — Amgnatura autographa do rei de Cranganor.— 
Com sello de laci'e. 

2311. Livro de Regimentos e Cartas de S. Mag. ordens do Go- 
verno, escritos dos secretários e outros ministros, e con- 
sultas com as respostas ao lado. 1551 - 1635.— Ms. em 1 
voi. in-fol.— Com índice. 

Contém este interessante códice 105 documentos pela maior 
parte autographos; de entre etles citaremos os seguintes: 

Regimento sobre a tresladação das ossadas reaes no 
mosteiro de Betem. 1551.— Carta de S. M. sobre as se- 
pulturas dos senhores Heis D. Sebastião e D. Henrique 
no mosteiro de Belém. 1625.— Mandando um engenheiro 
a Vianna fos do Lima ver o dainno que a barra tinha re- 
cebido e tratar do retnedio. 1629.— Cartas sobre concer- 
tos e obras nos paços reaes, e n 'outros edifícios.— Carta 
sobre a duvida que teve em assignar o Alvará que se 
havia passado para Matheus do Couto ler architetura. 
1633.— Ordens sobre obras publicas.— Ordens sobre as- 
sumptos commerciaes. — Ordem sobre se buscarem pes- 
soas para servirem de engeuheiros em Tangere por ser 
morto o que la estava. 1634. — Carta do Duque de Villa 
Formosa sobre a fortificação desta cidade de Lisboa. 
1625.— Uin papel assignado por Bento de Gusmão sobre 
os partidos da Roda perpetua que prometia. 1630. — In- 
formação que Manoel da Cunha da May a deu das partes 
da Mina, costas e forças delias, e outras particularidades. 
1632.— Escrito do Secretario Francisco de Lucena em 
que pede da parte do Viso Rei uma copia do papel que 
foi a S. M. sobre a fortificação de Angola. 1634.— Do &*- 
cretario Filippe de Mesquita sobre uma petição dos in- 



349 



quisidores de Évora. 4634. — Carta do Secretario Diogo 
Soares.— Um papel sobre, o officio de mestre das obras 
da Ilha da Madeira*— Parecer do Conselho d'Estado as- 
signado por Francisco de Lucena sobre Angola. 1632.— 
Consulta com despacho á margem sobre a propriedade 
do officio de varredor do beco da moeda provido em An- 
tónio Salema, etc. 

Oollecção muito importante 



2312. 8. PEDRO D' ALCÂNTARA. -Carta de Fr. Pedro ^Al- 
cântara, Commissario Geral sobre todos os Frades Me- 
nores conventuaes de Espanha, aos Irmãos Gabriel. . 
e. . . de Torreljoncillo elogiandoos pelas suas obras de 
caridade, e exemplar conducta e devoção, e concedendo: 
lhes todas as prerogativas da sua religião, &.—«Dada em 
este nso conuénto de nsa senora de la concepcion dei pedroso 
A xx. õ. de Mayo. iõ60.—fr. petrus qui S. Manu própria.» 

Tem collada na parte em branco da carta um registro ou 
imagem de S. Pedro d'Alcantara, gravada em época mais 
moderna, e tirada em pergaminho. A carta está collada 
em ontro papel. 



2313. Cardeal D. Henrique (Infante de Portugal).- Carta ao 
Arcebispo de Évora, &., mandando publicar a Bulia do 
Papa Júlio terceiro relativa ás indulgências concedidas a 
todos os Géis pela união do reino de Inglaterra eom a 
santa madre Igreja, &. — Lisboa, 2 de maio de 1555. 

Uma folha impressa em typo gothico, sem logar de impres- 
são nem assignaturas á penna. Na base tem duas vinhe- 
ta* representando os apóstolos S. Pedro e S. Paulo. 

2314. Breve do Papa Gregorius XIII dos Confrades do S. 10 
Christo. — Roma, Dezembro de 1572. — Em uma folha de 
pergaminho de grande formato com sello de chumbo pen- 
dente. — Autographo. 

Nota no documento: — «Nao he do S. t0 Christo, he o Breve 
das Indulgências da Confraria de N. Snr.* dos Martyres, 
e da Igreja deste Mosteiro de Sacavém — 1.° de Mayo de 
1783. — Fr. António de Jesus M. a José Costa, Chronista 
da Província do Algarve.» 

2315. D. Sebastião (Hei de Portugal).— Carta sobre o direito 

que tem ao padroado da hermida de N. Senhora dos 
Martyres do logar de Sacavém.- Salvaterra, 8 de Dezem- 
bro de 1577.— Documento original em 4pag. de uma folha 
de pergaminho, com sello de chumbo pendente. 



350 



2316. Informação que apresentou o Arceb * de Lx.* a JSI Rei 
sobre o case» de sucesso que obrou hu Corregedor con- 
tra a immunidade sagrada.— Papei que se fez a 41 de 
Agosto de 611 sobre o caso do Corregedor. Por Pran. M 
de Sà e pelos mais.= Carta q escreveo o Arceb.» de Lis- 
boa sobre os Corregedores e Desembargadores. Lx.* 17 
de Junho de 1578.= Alvará de El Rei sobre o mesmo 
assumpto. (Impresso). = Parecer da Academia de Sorbon- 
na y sobre a confirmação dos Bispos para Portugal. (Im- 
presso). =* Parecer de Pedro Barbosa sobre a sucessão 
do Reino de Portugal, a favor do Cardeal D. Henrique.= 
Carta de Feliciano Cardoso a El Rey.= Rezâo que se dá 
p.' q S. A. não se mostre empenhado em patrocinar ao 
Duque de Medina Sidonia.= Relação do q sucedeo na 
Corte de Lx.* a,.*» El Rey D. João V mandou sahir da 
Corte a M. r José Firmo Arceb.° de Nicea, Núncio jpor S. 
Santid.* = Justificacion de Portugal en la resolucion de 
ayudar a la Nacion Hespanhola en sacudir el yugo de 
Francia, y en poner en el Trono de Castella a Cario III. 
(Impresso em 1704).-= Allegacion en 3 se funda lá justi- 
cia de algunos particulares de Portugal en q piden a S. 
Mag."* El Rey Filipe III se les haja y conceda. (Impresso 
em 1619).= Alvará da Sent. a cj derão os Governadores 
de Portugal em Castro Marim sobre a sucessão deste 
Reyno a favor de Filipe 1.° e 2.° de Castella.= Papel 
feito a favor da Sr.' D. C. a * a favor da Sucessão do Rey- 
no de Portugal.— *ss. e impressos em 1 vol. in-fol. E. 

2317. D. Henrique (Cardeal, Rei de Portugal).— Carta para o 
Recebedor da Chancelaria ordenando qne dê a Dom Jor- 
ge de Athaide Bispo de Vizeu, e seu Capellào mór todo 
o papel, tinta, pennas, lacre, cera, área e fio que pedir. 
— Lisboa. 18 de Fevereiro de 1579.— Autographo. 

2318. Carta de mercê de Trinchante mór que fez a Fran- 
cisco de Sousa de Menezes.— Lisboa, 30 de Novembro 
de 1578— Em uma folha de pergaminho com parte do 
sello de cera pendente. 

2319. Dr. Francisco de Mesqnlla.— Parecer sobre a posse de 
bens de que era cabeça de casal Dona Isabel de Cas- 
tro (?) por morte de seu marido. — 1582. — Autographo. 

2320. D» Philippe I. — ,^arta de Approvaçào e confirmação da 
doação que fizerão Miguel de Moura e sua mulher fun- 
dadores, ao mosteiro de N. Senhora dos Martyres, e da 
Conceição de Sacavém.— Lisboa, 16 de Novembro de 
1584.— Em duas folhas de pergaminho, com sello de chum- 
bo pendente. — Original. 

2321. Auto do juramento do Cardeal Archiduque pelo governo 

dos Reinos de Portugal na ausência dei Rei D. Filippe I, 
feito nos Paços da Ribeira aos dez dias do mez de Feve- 
reiro de 1583.— Ms. in-fol. de 4 ff. 

Foi concertada esta copia do próprio auto. — Com uma as- 
signatura aiitographa que mio decifrámos. 



351 



2322. Duque d' Aveiro.— Carto ao R. Padre Doutor dom... 
Prior geral do... sobre pagamento de direitos á casa do 
Daqae, datada de Setúbal a 17 d'Abrii de 1598.— Caria 
e sobrescripto com signal de sello.— Autographo. 

Assigrnada: —«O duque». — Não foi possível lâr o nome do 
prior e do mosteiro. 

2323. D. Fillppe II (Rei de Portugal).— Alvará prohibindo o 
jogar as laranjadas, ou tirar esguichos, itanhos ou outras 
cousas que molestem quem passa, e estabelecendo con- 
tra os culpados a pena de 10 dias de prisão e mil reis 
de multa.— Lisboa a 20 de Fevereiro de 1604.— Original. 

2324. Alvarás e outras disposições legislativas. — Com as 

assignaturas autographas do rei e outras. — Lote de 7 do- 
cumentos. 

2325. Carta a Dom Gileanes da Costa do Cons. destado, 

Presidente do Desembargo do paço, sobre a queixa que 
os Inquisidores da cidade de Euora fizerào dos Correge- 
dores.— Madrid a 8 de Janeiro de 1608.— Carta e sobres- 
cripto com sello de obrêa.—Tem mais a assignatura de 
Anrique de Sousa. 

2326. Diogo do Conto.— Cartas, copiadas dos originaes, que 
existem na livraria do Real Archivo da Torre do Tombo, 
dirigidas ao Conde da Vidigueira, Almirante, D. Fran- 
cisco da Gama (1607, &).— Ms. in-4.° de 20 ff. 

2327. Marques de Castello Rodrigo (Celebre favorito de Fi- 
lippe II, e seu embaixador ou agente em Portugal).— 
Carta ou officio, datado de Lisboa, 7 de Julho de 1611 
dirigido a... Elogiando o resultado de uma jornada feita 
por certo padre, estando S. M. muito satisfeita, bem como 
o novo Geral, e os padres definidores. — Autographo. 

2328. Copla da Carta 3 o Visorej escreueo a xaAbàs Rej da 
Pérsia — «Diu a sete de Março de 1615.— Dom Jrm.° 
daz. d0 (D. Jeronymo de Azevedo).»— Ms. in-fol. de 1 fl. 

2329. D. Rodrigo da Cunha (Bispo de Portalegre).— Carta de 
participação da sua partida para Elvas, &.— Datada de 
S. Bento o Novo, 19 de Dezembro de 1619.— Assignatura 
e algumas linhas aulographas. 

2330. Cartas sobre vários assumptos, e accusando a rece- 
pção de outras, dirigidas a Ignacio Collaço de Brito.— 
bem data (1615-1619).— Assignatura autographa do bispo 
e outras. 

2331. D. Fllippe III (Rei de Portugal).— Carta a D. Jorge 
Mascarenhas Marquez de Montalvão, Viso Rei e Capitão 
geral do Brazil, sobre a Rebelião de Portugal, recommen- 
dando-ihe todo o cuidado e vigilância com os traidores. 
— Madrid aos 19 de Janeiro de 1641.— Carta e sobrescri- 
pto com sello de obrêa. 

2332. Carta dei Duque de Alba sobre la cõpania de mercade- 
res que se intentaua. Nápoles 30 de Março de 1627. — 
Carta dei Conde Duque a su M. d sobre el despacho de 



381 



las consultas é resoluciones dei gouierno.— Carta dei 
misroo sobre la hasieoda real. 1621.— Carta dei mi6mo 
sobre tributos. 1627.— Carta dei mismo sobre el casa- 
miento e dei príncipe de Gales.— Parecer de Pr. Antó- 
nio Peres sobre el casamiento de Inglaterra. 1622.*- 
Respnestas dei auditor Peoã ai embaxador de Roma so- 
bre cosas dei Pontífice.— Receblmleiít© en Madrid de là 
princeza de Carinan.-^-Coplas que llaman dei prooineial. 
Por Joan de Acuna natural de Toro. -Coplas que llaman 
de la panadera.— Ms. in-4. # de 121 ff., algumas brancas. 
— Copias. 

2333. Duquesa d' Aveiro.— Carta ao Prior do mosteiro de.. . 
relativa à edificação do mosteiro daquella Congregação 
na villa d'Aveiro, &, mostrando que o triste estado em 
que et-tá, e a sua casa, não dava lugar para pedir mer- 
cês a Sua Mag.— Datada de Azeitão 23 de Agosto de 
1627. — Assignatura autograpka. — Outra carta ao mes- 
mo... sobre a queixa que Ibe faz da villa d* Aveiro. — 
Datada de Azeitão 3 de Janeiro de 1630.— Assignatura 
autograpka. 

2334. Carta dirigida a V. R.v . ., e datada de Nossa Se- 

nhora da Luz 25 de junho de 1648 — Trata de uma cau- 
sa sobre que o ditto R.° lhe escrevera, disendo-Jhe ave 
se a causa não fôr boa, mandará que não mais se ralle 
n'elia, e que nunca authorisarà os seus procuradores a 
que façam em seu nome demandas que não sejam jus- 
tas, &.— Assignatura autograpka. 

2335. Duquesa de Caminha (Pilha da Condessa de Faro, mu- 
lher de D. Miguel Luís de Menezes 2.° Duque de Cami- 
nha) — « Au.™ (Aveiro) de fev.™ 26 de 632 — A Duqueza 
de Caminha* — Carta dirigida a «V. J. R. M %» sobre uma 
causa movida ao Duque pelo mosteiro áe...—Autographo. 

2336. D. Fr. Lopo de Siqueira (Bispo da Guarda).— Partici- 

pação a el Rei da sua visita ao Convento de S. Bento de 
Avis. — Guarda, 1 de Abril de 1633. — Assignatura auto- 
grapka. 

2337. João Agostln delia Torre. — Parecer a el Rei D. Filippe 
sobre a vantagem de moeda meuda, e sobre a fortifica- 
ção de Lisboa. — Ms. in-fol. de 4 ff.— Sem data. — Auto- 
grapko. 

2338. D. Jofto IY (Rei de Portugal).— Carta ao Capitão Jeró- 
nimo de Moura fidalgo de sua casa manifestando lhe a 
satisfação que sentio pelo que obrara em Castella no 
combate da villa de Aronche. — Datada de Lisboa a 9 de 
Abril de 16i8 — Assignatura autograpka. 

2339. Carta por q V. Mag. e faz merçe a Marty de Souza de 

Menezes fidalgo de sua casa do officio de seu copeiro mór. 
—Datada ae Lisboa aos 22 de Abril de 1641.— EIRey... 

Em uma folha de pergaminho. — Tem mais seis assigoaturas 
antographas. 



353 



2340. Auto e Sumario de testemunhas acerca da conjuração e 
alevaotamento que se determinava fazer contra o ser- 
viço del-Rei Dom João nosso Senhor, sendo viso : rei do 
estado do Brasil o Marquez de Montalvão D. Jorge Mas- 
carenhas, qae exonerado do governo o entregou aos três 
governadores.— Bahia Cidade do Salvador, ao 28 dias do 
mez de Maio de 1641. 

Com as assignaturas autojrraphas dos Governadores D. Pe- 
dro da Silva, Bispo da Bahia; Lourenço de Brito Corrêa; 
Luiz da Silva Telles d'Albuquerque; do escrivão Fran- 
cisco de Brito Pereira, e do tabelliâo JoSo de Freitas. 

Tem mais os seguintes documentos:— Carta sobre o 
procedimento do Marquez de Montalvão, assignada pelo 
Governador Lourenço de Britto Corrêa. — Bahia 2 de 
Julho de 1641. — Outra sobre o mesmo assumpto, assi- 
gnada pelos três Governadores.- -Bahia em 3 de Julho. 
— Outra de 3 de Julho do mesmo anno, assignada pelo 
Governador Lourenço de Britto Corrêa, parlicipanao a 
partida do Marquez para o reino. — Collecção muito cu- 
riosa e importante em 12 ff.—Autographo. 

2341. Marquez' de Ferreira.— Proposta a S. Magestade para 
se acudir a defensa do Reino: primeiro tomar posse da 
prata das igrejas: segundo levantar o valor da moeda. — 
Outro documento sobre o mesmo assumpto.— Junho de 
1 64 1 . —Assujnatura autograpíia. 

2342. Bispo Conde.— Parecer sobre o emprego da prata das 
igrejas para as necessidades do throno. — Julho 2 de 1641. 
— Autographo. 

2343. D. Rodrigo da Cunha (Arcebispo de Lisboa).— Parecer 
dado a el-Rei sobre os meios de se ajuntar dinheiro para 
as necessidades da epocha.— Julho de 1641. — Assigna- 
tura autographa. 

2344. D. SEBASTIÃO DE MATTOS DE NORONHA (Arcebispo 
Primaz de Braga, encerrado em Julho de 1641 na fortaleza 
de S. Julião da Barra como um dos principaes chefes da 
conspiração contra el rei D. João IV).— Parecer dado a 
el rei soore a resolução de se tomar posse da prata das 
igrejas para as necessidades do estado.— Datado da 
Quinta de Carnide em 4 de Junho de 1641.— Autogra- 
pho. 

Tem junto as seguintes cartas, copias de letras da epocha: 
— Duas Cartas do Arcebispo de Braga escriptas de S. 
Julião da Barra em 30 e 31 de Julho de 1641.- Três 
Cartas do Bispo Inquisidor Geral, escriptas da mesma 
prisão em 30 e 31 de Julho, e 1 de Agosto de 1641. — 
Carta do Duque de Caminha, escripta da Torre de Be- 
lém, sem data. 

MUITO IMnPORXAJNTJE 

23 



354 



3345. Hua Carta p a a duqueza quando morreo o marido.— Jfieta 
folha de papel com este titulo, sem data, nem assignatura, 
letra da epocka, escripta só de um lado. 

Esta carta é dirigida sem duvida á Duqueza de Caminha, 
viuva de D. Miguel Luiz de Menezes, Duque de Cami- 
nha, justiçado na praça do Rocio a 28 de Agosto de 
1641, pelo crime de alta traição contra el Rei D. Joio 
IV, recommendando-lhe conformidade na sua dor, etc. 

2346. Hesites que em sua defesa a El-Rey nosso Sr. offerece 

o P. e Francisco Soares da Como.' de Jesus. — Ms. in-fol. 

de 16 ÍT. B. 

Este padre leccionou em Coimbra e depois em Évora; por 
duas vezes esteve preso no tempo da acclamaçào de el 
Rei D. JoSo IV, accusado de inconfidência, e de ambas 
foi reconhecido por innocente. — Parece ser uma copia; 
foi escripta do cárcere em Sào Roque de Lisboa. 

2347. Padrão de dez mil réis por anno de juro e herdade á 
Abbadessa e Religiosas do mosteiro da Madre de Deos 
de Xabregas.— Lisboa, 7 de Março de 1643.— D. João IV. 
— Em 6 ff . de perg., com sello de chumbo pendente.— Ori- 
ginal. 

2348. Padrão de dez mil reis de Tença cada anno de juro e 
herdade á Abbadeça e Religiosas do Mosteiro de Madre 
de Deos de Enxobregas que lhe deixou António Gomes 
da Matta (Corrôo-mór do Reino) — Ms. in-foL de 13 ff— 
Treslado authentico datado de 18 de abril de 1865. 

Diz uma nota a lápis que o original com o séllo de chumbo 
pendente está no Azylo de D. Maria Pia. — Deve ser o 
documento citado no numero anterior. 

2349. Alvará concedendo a Luís de Utra Corte Real a faculdade 
de vender uma quinta, &.* — Datado de Lisboa 23 de 
Fevereiro de 1638.— Assignatura de D. João IV e do 
Conde de Santa Cruz.= Mais dois documentos sobre o 
mesmo assumpto com a assignatura de Luis Utra Corte 
Real.— 3 autographos. 

2350. Cartas dirigidas por el Rei D. João IV a João Rodrigues 
de Vasconcellos e Souza Conde de Castello Melhor do 
seu Conselho de Guerra, Governador e Capitão geral do 
Estado do Rrazil. 

Documentos originaes relativos ao governo do Estado do 
Brazil, o primeiro datado de Lisboa 4 de Fevereiro de 
1649, e o ultimo de 28 de Setembro de 1653. — Ms. em 
folhas inteiras, com sobrescriptos e sêllos reaes de obréa. 
— São em numero de 56. 

2351. Cartas de Francisco de Souza Coutinho sendo embaixa- 
dor em Roma escritas ao Sr. Rei de Portugal D. João 4.° 
— De 14 de Dezembro de 1655 a 2 de Dezembro de 1656. 
— Ms. in-8.° de 226 ff. E.— Copias de letra do século XIX. 



355 



2352. Leis, Regimentos, ele. dos reinados de D. João IV a D. 
Pedro II: — Decrelo pelo qual el-Rey D. João o 4.° de- 
clarou a Virgem N. S.* da Conceição por Padroeira e 
Protectora deste Reino de Portugal. 1591. Copia.— Ley 
sobre as espingardas. 1601. Original.— Ley sobre os Ci- 
ganos. 1694. Idem. — Mais duas sobre o mesmo assum- 
pto. Idem. — Ley s sobre as elleições dos Almotaceis. 
470!.— Sobre os atravessadores do Pão. 1695.— Mais 
três sobre o mesmo assumpto. — Ley sobre as prisões 
em flagrante delido sem culpa formada, etc.— Ms. in-fol. 
de 33 ff.— Copias e originaes. 

2353. Tractados de paz, e outros* — Artigos preliminares 
ajustados entre o Embaixador Extraordinário de El Rey 
de Portugal, e o Conselheiro do Estado da Republica de 
Inglaterra no anno de 1652.— Tratado de Commercio 
entre a Sereniss. Senhora An ria Rainha da Gram Breta- 
nha, e o Sereniss. Sr. D. Pedro Rei de Portugal e dos 
Algarves, acordado e concluído em Lisboa a 27 de De* 
zembro de 1703.— Tratado da Liga defensiva entre Por- 
tugal, Inglaterra, e Hol landa, feito em Lisboa a 16 de 
Mayo de 1 703.— Tratado estabelecido entre suas Ma- 
gestades Britânica, e Fidelíssima, assignado em Londres 
a 26 de Setembro de 1794.— Artigos do Tratado defini- 
tivo que respoitào a Portugal. (Em francez, sem mais 
indicação). — Tratado de Paz e amizade entre a Repu- 
blica franceza, e sua Mag. d * Fidelíssima, a Raynha de 
Portugal ajustado pelo Cavalheiro Araújo. Palácio Nacio- 
nal do Directório Executivo a 24 Thermidor Anno 5.° da 
Republica huma e, indevisivel. — Traité d'amitie et 
d'union fait entre !es Roys de France et d'Espagne aui 
lont conclu le 15 Aout 1761.— Ms. Collecçào in-4.° e ín- 
folio. — Copias. 

2354. D. AFFONSO TI (Rei de Portugal) — Livro das cartas 
que escreveu a Mag. de el-Rei de Portugal D. Affonso VI 
a Francisco de Mello do seu conselho de guerra sendo 
seu embaixador extraordinário em Inglaterra nos annos 
de 1657, 58, 59 e 60.— Ms. in-fol. E. perg. 

Collecç&o de SI 7 cartas origina es, com a assignatnra auto- 
grapha da rainha regente D. Luiza, algumas em cifra, com 
os competentes sobrescriptos e sellos de obréa. — No fim 
ha £4 ff. em branco do mesmo papel das cartas. — Per- 
tenceu á Bibliotheca de Castello Melhor. 

MUITO IMPORTANTE 

2355. D. Luiza (Rainha Regente de Portugal, por seu filho D. 
AÍTonso VI.) — Carta para o Conde de Castello Melhor, 
nomeandoo Governador das Armas da Provinda de En- 
tre Douro e Minho.— Lisboa, a 26 de junho de 1657. — 
Raynha.— Carta e sobrescripto com sello branco.= Outra 
Carta, com data de 27 do mesmo mez e anno mostran- 



356 



do- lhe a necessidade de ir tomar posse com a maior bre- 
vidade do governo para que fora nomeado no dia ante- 
rior.— Carta e sobrescripto com sello branco.— Lote de 2 
autographos. 

2356. Carta ao mesmo sobre a nomeação do Conde de 

Miranda por Governador da Reltaçâo e Casa do Porto.— 
Lisboa, a 31 de Agosto de 1657. — Raynha. — Tem mais 
as assignaturas de Salvador Corrêa de Saa e Benavides, 
e Pedro César de Menezes. — Carta e sobrescripto com 
sello branco. 

2357. Carta ao mesmo sobre o que o Cabido da Se de 

Braga escreveo ao de Coimbra sobre a entrada do eni- 
migo na Província de Entre Douro e Minho.— Lisboa, 10 
de Setembro de 1657.— Rainha — Ruy de Moura — Con- 
de de Cantanhede.— Carta e sobrescripto com sello branco. 

2358. Carta ao mesmo, para que se comprem as egoas 

boas que se tomarem ao enimigo nas entradas que se fi- 
zerem nos Campos de Castella. — Lisboa, 14 de Novem- 
bro de 1657.— Raynha.— Carta e sobrescripto com sello. 

2359. Carta ao mesmo sobre se peça ás camarás da pro- 
víncia que acrescentem a contribuição para a guerra da 
fronteira.— Lisboa 42 de Dezembro de 1657.— Raynha. 

— Com sobrescripto e sello branco. 

2360. Carta ao mesmo, prevenindo de que o Senado da 

Camará encarregara Marcos da Silva, e P.° Lopes Ma- 
chado de mandarem conduzir d'aquella Província à Corte 
a maior quantidade de trigo, milho e cevadas que fosse 
possível.— Lisboa, a 9 de Fevereiro de 1658.— Raynha. 

— Carta e sobrescripto. 

2361. Carta ao mesmo, sobre as desavenças que havia 

entre o Visconde de Villa Nova da Cerveira, e Nuno da 
Cunha de Athaide General da Artilheria, ordenando que 
o Visconde fosse preso para o Castello de Vianna, e Nu- 
no da Cunha para outro.— Lisboa, a 26 de Junho de 
1658.— Raynha.— Com sobrescripto e sello. 

2362. Carta ao mesmo, avisando-o de que de Hollanda 

vinham sobre a barra de Lisboa dez fragatas de guerra 
continuar a que os Estados tinham declarado a estes 
Reinos, e recommendando-lhe que tome todas as provi- 
dencias sobre o caso.— Em Lisboa, a 26 de junho de 
1688.— Raynha.— Carta e sobrescripto com sêllo de obrêa. 

2363. Carta de doação a Gaspar de Paria Severim, seu 

Secretario, da villa do Machiai que era termo de Torres 
Vedras, com a jurisdição ordinária. 1662.— Ms. em uma 
folha de perg. de formato grande. 

No alto do perg. tem dois séllos de 240 réis impressos. — 
Além da assignaturu autographa dn Rainha, tem mais as 
de Jacintho Fagundes Bezerra, Ruy de Moura, e outras. 



357 



2364. D. CÁTHÁBINÁ (Filha dei Rei D. João IV, mulher de 

Carlos II, Rei d'Inglaterra).— Carta e sobrescripto perfei- 
tamente conservados com dois sellos de lacre inteiros e o 
fio de seda que os ligava. 

Carta era francez a seu primo o Conde de Castello Melhor 
lamentando não poder elle retirar-ne para Inglaterra por 
occasi&o do seu desterro em consequência das ordens re- 
cebidas; assignada: — «Catharida R. — De Londres ce 
3. m * Fevrier 167 |- (era da Encarnação e do Nasci- 
mento de Christo.)» — Sobrescripto: — «A Mon Cousin el 
Comte de Castelmelior». — Assignatura autographa. 

jfi um: bello autographo 

2365. Carta de João Paulo Oliva Preposito Geral da Sociedade 
de Jesus, datada de Roma aos 10 de Fevereiro de 1665 
pela qual foi concedido ao Conde de Castello Melhor, e 
sua mulher o gosar dos benefícios das orações, jejuns e 
mais obras meritórias da dita Sociedade. 

Uma folha de perg. de grande formato com cercadura a co- 
res e traçada a ouro. — Documento original, com caixa 
de metal para sêllo pendente. O scUlo não existe. 

2366. Conde da Ericeira (D. Luis de Menezes 3.° Conde da—, 
' Vedor da Fazenda.) — Alvará de S. M. relativo à conve- 
niência do augmento da plantação das Amoreiras.— Lis- 
boa, 10 de Fevereiro de 1678.— Assignatura autographa. 



2367. Soror Marta de Jesus de Agreda.— Carta autographa 
datada de Agreda 4 de Janeiro de 1662, dirigida ao -Se- 
nor Arcidiano de Calatayud». 

Tem junto, na folha àa mesma carta o seguinte documento 
autographo: — «Fr. Manuel Angel de Santa Maria .. 
Guardian de el Conv. to de nuestro P.* San Fran. M de An- 
dela de Navarra, y Commd.° Procurador de la Causa de 
la V. e M. e Maria de Jesus de Agreda enesta Corte de 
Madrid; certifico, y hago fee que la letra de Ia Carta re- 
tro scripta, es original de Ia dicha M. e ... Madrid en 
onze dias dei mes de Enero de mill, setecientos y veinte 
y siete anos (162?)». — Assignado: «Fr. Manuel de San- 
ta Maria». 



2368. D. Pedro II (Rei de Portugal.) — Padrão de doze mil 
réis de tença cada anno concedido a Francisco Gomes 
da Silva, para os lograr a titulo do habito da Ordem de 
N. S. Jesu Christo.— Lisboa, 4 de Julho de 1699.— Com 
a assignatura autographa dei Rei, do Conde da Casta- 
nheira, e outras, e caixa de sello pendente; o selto não 



358 



existe.— Ms. em ttma folha de perg.= Alrará fazendo No* 
tario publico a Joseph Fagundes Bezerra seu Escrivão 
da Camará.— Lisboa, 5 de Outubro de 4697.— Ms. em 
papel.— Original. 

2369. Joseph da Cunha Brochado. (Diplomata.) — Relação da 
entrada em Paris do Marquez de Case a es, Embaixador 
de Portugal. Paris. 20 de Maio de 1696.— Ms. em 6 ff. 
in foi. — Autographo. 

2370. D. António de Tbilla & Medina.— Officio dirigido ao 

Marques de Harrourt sobre assumptos diplomáticos, e 
datado de Madrid a 3 de fevereiro de 1699. — Autogra- 
pho. 

2371. Fr. Manoel do Macio (Guardião do Seminário do Va- 
ra tojo).— Sobre a união espiritual entre os conventos 
do Varatojo e da Madre de Deos.— Dado no Convento e 
Seminário de S. to António de Varatojo em 3 de Mayo de 
1698. 

Com o sêllo do Convento, e assijrnaturas autographas do 
Guardião de mais 8 Irmãos discretos, 

2372. P. Bartholomeu do Quental.— Cartas e vários escriptos. 

— Ms. in-4.° de 335 ff. E.— Letra do século XVII.—Auto* 

graphos. 

Nota na guarda do Códice: — «Tem este livro 335 qoarto» 
de papel com escritos do Venerável P. Bartholomeu do 
Quental da Congregação do Oratório cujos escritos sâo 
do Morgado da Casa do J\\. ao e Ex. m0 Conde do Redondo, 
os quaes são j). a a S. ra Cond. a do Redondo D. Luísa Si- 
moa de Portuga] Confesada. e derégida sua. » 

2373. Soror Maria Magdalena de Jesus» religiosa no con- 
vento da Madre de Deos, no século D. Maria de Castro, 
irmã dos Condes da Ericeira D. Fernando., e D. Luis de 
Menezes — Carta a uma sobrinha.— Sem data.— Letra 
do século XVII. 

2374. Outra carta â mesma sobrinha.— Sem data.— Letra 

do século XVII. 

2375 Carta autographa.— Particular, e ascética. S. I. n. d. 

2376. L/ Thomé Faz (ou Thomé Vallasco).— Jurisconsulto.— 

Parecer ou consulta sobre legados. S. d.— Autographo. 



Duques de Bragança 

2377. D. Joanna de Mendonça (Viuva de D. Jayme, 4.° Du- 
que de Bragança).- Carta ao muito devoto e vertnoso 
padre prior cartreiro do mosteiro de Santa Cruz de Coim- 
bra—Datada de Villa Viçosa a 13 de Novembro de 
1542 — Agradecendo a admissão de seu filho D. Theoto- 
nio para a Companhia de seu irmão D. Fulgencio, que 
ahi se estava educando. — Assignatura autographa. — 



359 



Carta e sobre$cripto.= Outra caria da Duqueza para o 
mesmo — Agradecendo a caridade com que tem tratado 
D. Fulgencio, e o que lhe tem ensinado.— De Villa Vi- 
çosa, e com a mesma data. 

2378. Carta da mesma, com a mesma direcção— Datada 

de Villa Viçosa a 20 de Fevereiro de 1548.— Sabendo 
que seus Alhos estavam atacados de bexigas manda o P. 
F. António para lhe trazer meudamente novas, &.— Car- 
ta e sobrescripto. — Assignatura autographa. 

2379. D. Fnlgencio (Filho de D. Jayme, 4.° Duque de Bragan- 

Í;a, e de D. Joanna de Mendonça).— Carta ao R. P. Fe- 
ipe cónego de Santa Cruz de Coimbra, no mosteiro da 
Paz em Roma.— Datada de . aos 5 de Junho de 1514. 
— Queixando-se de falia de resposta a suas carias, dan- 
do novas do reino, &.— Muito intfressante. 

Carth escripta toda de própria mão, e sobrescriplo, com si- 
pnaJ do sállo. Parece ter sido escrita do estrangeiro. 

2380. Carta ao Hev. P. Prior do Mosteiro de Santa Cruz 

tratando entre outras cousas do enterro d'elrei D. Ma- 
noel de sua mulher e Infantes, a que assistio dizendo 
uma Epistola pur ordem del-Hei. e indo-se depois apa- 
relhar para as festas da Princesa, &."— Villa Viçosa 9 
de Novembro de 4551.- Outra carta dirgida ao mesmo 
tratando apenas de noticia sobre o estado da sua saúde, 
&.— Villa Viçosa, 13 de Dezembro de 155!.— Duas car- 
tas com sobrescriptos. 

2381. Carta ao Rev. P. Geral e Prior do mosteiro de St. a 

Cruz de Coimbra, tratando entre outros assumptos da 
impressão de um livro que lhe entregou António Pi- 
nheiro (Bispo de Miranda e de Leiria), declarando que 
não poderia cumprir o oferecimento de mil cruzados 
para esse effeito por se achar muito mal endinheirado, 
&. — Lisboa, 26 de Abril de 1557.— Carta e sobrescripto. 

2382. Carta aos RR. Padres do Capitulo Geral sobre as- 
sumptos relativos ao Capitulo — Nossa Senhora da Mo- 
reira 22 de Abril de 1564.— Carta e sobrescriplo com 
selío de cera, 

Vae juota uma folha de 4 paginas com o titulo: — «Estas 
lembranças nSo squec&o ao Fr. despachanne ê o Cap. 
Geral.» — Tudo da letra de D. Fulgencio. 

2383. Carta Ao muito R.*» e uertuoso Sor. padre o. p. D5 

Manoel geral da cogregaçâo do m. ro de Santa Cruz de 
Coimbra. — Felicitando-o pela sua eleição em geral, &. — 
Trauanqna aos 7 de Maio de 1564.— Carta e sobrescrípto 
todo do próprio punho. -^ Com sêUo de cera. — Carta do 
mesmo para o mesmo.— Cumprimentos.— Trauanqua aos 
16 de Maio de 1564.— Carta e sobrescrito do próprio pu- 
nho. — Com sello. 



360 



2384. Carta Ao M. to R. d0 e vertuoso Sr. o padre Don fel- 

lippe Coneguo de santa >{< de Coimbra no mostr. Dapaz 
em Roma. — São 3 cartas datadas de Guimarães aos 29 
de Agosto, 12 de Setembro, e 13 de Novembro de 1568. . 
—Cumprimentos, e assumptos relativos á Collegiada de 
Guimarães, &, do próprio punbo do Duque. — Cartas e 
sobrescriptos com sellos. 

2385. Cartas ao mesmo sobre vários assumptos, datadas 

de Lovaina aos 25 de Outubro de 1592, e 12 de Feve- 
reiro de 1573. — Sobre vários assumptos públicos e parti- 
culares. — Cartas e sobrescriptos do próprio punho do du- 
que, com sellos. 

2386. Dom Francisco (Filho natural de D. Fulgencio de Bra- 
gança). — Carta ao Rev. P. Prior do mosteiro de Santa 
Cruz de Coimbra sobre a demarcação de Buarcos.— Villa 
Viçosa 16 de Dezembro de 1551. — Carta e sobrescripto. 

2387. Cartas dirigidas ao Dom Prior do mosteiro de San- 

. cta Cruz de Coimbra sobre assumptos relativos ao con- 
vento, e protestos de estima, &. 

São 4 cartas datadas de Madrid, a 2 de abril de 1624, 14 
de maio e 10 de julho de 1630, e 10 de dezembro de 
1631, duas só com a assignatura, e duas todas do próprio 
punho de D. Francisco. 

2388. D. Theodosio í (Quinto Duque de Bragança — 1533- 
1563). — Carta dirigida ao muy. 10 devoto e virtuoso padre 
prior orastei ro do mosteiro de Saneia Cruz de Coimbra. 
— Datada de Villa Viçosa a 30 de Julho de 1542.— Carta 
e sobrescripto.— Assignatura autographa. 

Carta preveniodo-o de que desejando muito nSo só elle du- 
que, mas a duquesa sua mfte e a duqueza sua mulher, 
vér D. Fulgencio, seu irm&o, o entregasse a Ruy Vaz 
Pinto, fidalgo de sua casa, que parji esse fim se dirigia a 
Coimbra. 

2389. Cartas dirigidas ao Prior do Mosteiro de Santa 

Cruz de Coimbra, todas relativas a i*eus irmãos D. Ful- 
gencio e D. Theotonio, a primeira datada de Villa Viçosa 
a 20 de Agosto de 1542, e a ultima do mesmo logar a 
22 de Agosto de 1549.— 21 cartas com os sobrescriptos, 
com as assignaturas autographas e algumas com sellos. 

2390. Carta ao R. P. Prior do Mosteiro de Santa Cruz de 

Coimbra.— Datada de Villa Viçosa a 20 de Fevereiro de 
1555.— Trata de um prazo em Veride que o Licenciado 
Manuel Nunes Ribeiro declarava ter- lhe sido dado por 
seu sogro Francisco da Cunha: pede ao prior e aos pa- 
dres que lhe façam todo o favor e caridade nesta de- 
manda. — Carta e sobrescripto. — Assignatura autographa 



361 



Século XVIII 

2391. D. Joio T (Rei de Portugal).— Patente nomeando a D. 
António Ignacio Xavier da Silveira Capitão da Compa- 
nhia de Cavallos governada do Alemtejo por Luis Gon- 
çalves Bottafogo.— Lisboa, 7 de Janeiro de 1710.— Ms. 
original, com seHo de obreia. 

2392. Carta concedendo cento e dois mil oitocentos e 

sessenta e quatro réis cada anuo a Martim Severim de 
Noronha Sousa e Menezes com o titulo de Conde de 
Villa Flor de juro.— Lisboa, 14 de Agosto de 1715.— Ms. 
em uma folha de pergaminho de grande formato. — Origi- 
nal.— Dois documentos do mesmo reinado pedindo um 
que o Papa conceda ao Deão da Capela Beal a di- 
gnidade Episcopal, e outra sobre a continuação do paga- 
mento das decimas e sisas dobradas por mais um anno 
para as despezas da guerra. — Lote de 3 documentos ori- 
ginaes. 

2393. Diogo de Mendonça Corte Real (Secretario del-rei D. 
João V).— Aviso datado do Paço a 30 de Outubro de 
1714, dirigido a D. João de Sousa, relativo ao funeral do 
Príncipe I). Pedro.— Autographo. 

2394. Cardeal da Motta. — Carta dirigida a D. António Ignacio 
da Silveira sobre pagamento a músicos.— Datada de Be- 
lém 4 de Agosto de 1739. — Assignatura autographa. 

2395. António de Albuquerque Coelho (Capitão de infanteria 
da guarnição das fragatas de S. M.).— Certeficado sobre 
a venda 'iue se fazia em Macau de meninos e meninas 
chinas.— Macao 23 de Dezembro de 1715.— Autographo. 

2396. Jofto Marques Bacalhau (Corregedor do Civel da Corte). 
—Fundamento com que despachou, se fizesse citação ao 
Cardeal Pereira, (por huma divida de 150£ rs), do que 
elle se queixou, e pedio satisfação a el Hei.— Lisboa, 
Occ.*\ Em 16 de Julho de 1729.— Ms. in foi. de 26 ff. B. 
— Original.— Autographo. 

2397. Affonso Francisco Fartado de Mendonça (Filho do 2.° 

Visconde de Barbacena; professou na Ordem de S. Bento, 
e tomou o nome de Fr. Affonso dos Prazeres).— Carta di- 
rigida a sua mãe, datada de Lisboa 14 de Abril de 1713. 
— Autographo. 

2398. Cartas autographas de Fr. Affonso dos Prazeres, fi- 
lho do 2.° Visconde de Barbacena, e chamado antes Af- 
fonso Furtado de Mendonça. São escriptas do Seminário 
do Varatojo, e todas sobre assumptos familiares e parti- 
culares.— Collecção de 122 cartas.— Obras feitas pelo R. -0 
P. e Fr. Affonso dos Prazeres de Varatojo. (Poesias).— Ms. 
in-4.° de 12 ff. B. 

2399. Cartas de Maria de S. Joseph. — Respostas às mesmas, &. 
1716-1719.-Ms. in-4.o de 10 ff. B.— Copias. 



362 



2400. Cartas do P. Fr. Manoel de Peos Missionário Apostólico 
do Seminário do Varatojo. 1719-1729— Ms in-i.° de 285 
ÍT. E.— Copiador.— auctor publicou varias obras. (V. 
Diccionario Bibliographico).— Original. 

2401. As mesmas cartas.— Ms. in-4.° de 293 pag. E.— Co- 
pias de outra letra. 

2402. Jacob de Castro Sarmento (Mestre em Artes pela Uni- 
versidade de Évora, e liacharel em Medecina pela Univ. 
de Coimbra, com o nome de Henrique, que depois mu- 
dou para o de Jacob. Sendo perseguido como sectário do 
judaísmo fugiu para Londres em 1721 e ahi fez profissão 
publica da sua nova crença, e veio a ser um dos 'mais 
notáveis Rabbinos da Sinagoga d'aquella cidade). — Carta 
cum duas assignaturas dirigida a Martinho de Mello e 
Castro Enviado Plenipotenciário de Portugal em Lon- 
dres, relativa ao porto de Marselha.— Datada de Londres 
6 de Dezembro de 1757. — Avtographo. 

2403. Cartas de Luis Montes Mattoso, Ephiso de Royaumont 
(José Freire de Monterroyo Mascarenhas), e do Marquez 
do Louriçal, relativas a uma oração panegyrica recitada 
no obsequio fúnebre que ao Conde da Ericeira fez uma 
Academia, por um anonymo.— São 4 cartas datadas de 
Santarém, de Casa e de Tavira, em Abril e Maio de 
1746. — Autographasr. 

2404. Tombo das Cappeias que instituto o Doutor Pêro Nunes. 
Anno de 1747.— Ms. in-fol. de I 54 ff. E. deteriorada.— 
Original. 

Frontispício toscamente colorido, bem como as letras ini- 
ciaes; paginas traçadas a verde. — As ff. 47 (verso), 48 e 
49 contém documentos authenticados por muitas assigna- 
turas. — As ÍT. 50 a 54 são occu padas pelo Auto do Tom- 
bo, assignado por Alexandre António da Silva Camará. 

2405. Marqnez de Marialva (Mestre de Campo General com 
o governo das Armas da Corte e Província da Estrema- 
dura, &).— Patente do posto de Ajudante supra numerá- 
rio do Sargento mór da Ordenança da Vil la de Torres 
Vedras concedida a António dos Reis de Abreu. — Quinta 
Nova 2 de Outubro de il r 47. — Original. 

Com a assignatura autegrapha da Marqae»- fe Mhríaii» e o 
seu sei lo. — Tem maia a» aatigmturas do capitifo-mò> Sh* 
bastião d 'Almeida Trigo so, de Bento Xavier de Velasco e 
do sargento-môV da comarca Dionysio Freire de An- 
drade. 

2406. José da Costa Silva (Architecto).— Parecer sobre os de- 

senhos feitos para a grande obra da Casa e Igreja do 
Espirito Santo dos PP. do Oratório de S. Filippe Neri. — 
Sem data (1747-1802).— 2 folhas in-fol— Autographo. 

2407. Offlcios assignados por Marco António de Azevedo Cou- 
tinho, e Diogo de Mendonça Corte Real, Provedor da 



363 



Casa da índia, dirigidos a António de Brito Freire, Vedor 
da Fazenda do Estado da índia, exonerando -o deste em- 
prego para poder regressar ao Reino.— -São datados de 
Lisboa 25 de Março de 1748 (i.« e 2.* Via), i de Abril 
de 1749, e 2 de Abril de i75i.—Originae$. 
2408. Duque d' Aveiro (D. José Mascarenhas, Mordomo- mor 
del-rei D. João V). — Ordem para se pagar a Sebastião 
José de Carvalho e Mello a quantia de 28298 reis impor- 
tância de ordenados que eram vencidos por fallecimento 
de seu tio Paulo de Carvalho de Athaide. Lisboa 23 de 
Janeiro de 1750. 

D. José Mascarenhas, Duque (TAveiro, justiçado em 1759 
como um dos conspiradores contra a vida del-rei D. José I. 



2409. D. José I (Rei de Portugal).— Carta fazendo mercê ao 
Conde de Viila Flor António Severim de Sousa Manoel e 
Menezes, do offlcio de seu Copeiro mór. — Lisboa, 8 de 
Maio de 1753.— Em uma folha de pergaminho com sello 
de chumbo pendente.— Oriainal. 

2410. Alvará determinando, na sua qualidade de Gover- 
nador e pertetuo Administrador de Mestrado, Cavailaria 
e Ordem de N. S. or Jesus Christo, que qualquer pessoa 
ecclesiastica constituída em Dignidade da cidade da Ba- 
hia possa receber a profissão em qualquer ef reja ou 
mosteiro.— Lisboa, 12 de mayo de 1768.— Original com 
muitas assignaturas autographas. 

2411. Duque de Lafões. — Officio de agradecimento ao Enge- 
nheiro môr do Reino, Guarda mór da Torre do Tombo, 
(Manoel da Maia), relativo á participação da segunda 
parte da Dissertação que escreveu sobre a renovação da 
cidade d* Lisboa destruída. — Cerca das Necessidades a 
5 de Março de 1756. — Assignatura autographa. 

2412. Sebastião José de Carvalho e Mello (Conde de Oeiras). 
—Sobre se recolherem aos conventos de religiosos ho- 
miziados para não serem alistados para soldados.— Da- 
tado do Paço de Bellem, 28 de Novembro de 1751.— Au- 
tographo. 

2413. A* Junta da Administração da Fazenda Real da Ca- 
pitania de Pernambuco, sobre assumptos da sua gerên- 
cia.— Lisboa, 20 de Abril de 1770.— Assignatura auto- 
grapha. 

2414. A* mesma Junta, e sobre o mesmo assumpto. — Lis- 
boa, 1 de Julho de 1770.— Assignatura autographa. 

2415. Idem, idem.— Lisboa, 4 de Julho de 1770.— Assi- 
gnatura autographa, 

2416. Idem, idem.— Lisboa, 6 de Julho de 1770.— Assi- 
gnatura autoarapha. 

2417. Idem, idem.— Lisboa, 17 de Agosto de 1770.— As- 
signatura autographa. 



364 



2418. (Marquez de Pombal).-— A mesma Junta, sohre as- 
sumptos da sua gerência.— Lisboa 9 de Setembro de 
1770= Assignatura aulographa. 

2419. Idem, idem. — Lisboa 12 de Outubro de 1770.-^5- 

signatura aulographa. 

2420. Idem, idem.— Lisboa, 12 de Outubro de 1770. — As- 
signatura aulographa. 

2421. Idem, idem.— Lisboa, 11 de Setembro de 1771. — 

Assignatura autogravha. 

2422. Idem, idem — Lisboa, 7 de Junho de 1773.— Assi- 
gnatura autographa. 

2423. Idem, idem.— Lisboa, 9 de Junho de 1773.— Assi- 
gnatura autographa. 

2424. Idem, idem.— Lisboa, 11 de Junho de 1773. — i4s*£- 

gnatura autographa. 

2425. A' mesma Junta sobre a nomeação de Luiz António 

Portelia para Capitão da Fragata que navegava do porto 
de Pernambuco para a Ilha de Fernando de Noronha.— 
Nossa Senhora da Ajuda 27 de Outubro de 1773.— Assi- 
gnatura autographa. 

2426. Felicitação do Juiz e Offlciaes da Villa de Pombal, diri- 
gida ao Marquez de Pombal, na sua entrada na mesma 
villa em 19 de Setembro de 1772.— Original.— A Son 
Excellence Mgr. le Marquis de Pombal a >oa depart 
de Coimbre. 17.. — Ms. em 2 ff. in foi.— Poesia em fran- 
cez, sem nome do auctor nem data. 

2427. Epitre A <on Excellence Monseigneur Le Comte d'Oey- 
ras Ministre, et Sécretaire d'Etat a la Cour de Portugal. 
—1761.— Par 1'Abbé Platel. — Nb fim:— «ALisbonnece30 
Xbre 1760.— L'Abbé Platel».— Ms. in -fol.de 4 ff. B. - De- 
dicando- lhe a sua obra %La Foi des catholiques*.— Origi- 
nal e inédito. 

2428. Padre Gabriel Malagrida (Jesuíta).— Carta em italiano 

dirigida ao Ill. mo e Ex. 010 Sr. Conde. . — Datada da «Pa- 
rochia di S. Simone 8 Novembre 1747», assistindo o pa- 
dre no próprio palácio do Conde. — Trata de assumptos 
particulares e ascéticos. — Autographa. 

Nas cartas (Teste padre, queimado no Auto da Fé celebrado 
em Lisboa no dia 20 de Setembro de 1761, como cúm- 
plice na tentativa de assassinato del-rei D. José I, no- 
ta- se um pronunciado desequilíbrio mental, que confirma 
a opinião que se tem aventado sobre o seu papel de vi- 
ctima inconsciente n'aquelle memorável e sinistro quadro. 

2429. Carta datada de Marvila 24 de Março de 1756, di- 
rigida ao Ex. 11 " Sr... irmão da Condessa, relativa a con- 
cessão de cinco mil cruzados para a fabrica do Convento 
de S. u Mónica. — Autographo. 

2430. Carta datada de Marvila 29 de Março de 1756, di- 
rigida ao lll. mo e Ex.» Sr. . . sobre assumptos ascéticos. 
—Autographo. 



363 



2431. Carta datada de Setúbal 27 de Novembro de 1756, 

dirigida ao Sr. Conde de .. relativa à sua obra: «Juízo 
da verdadeira causa do terremoto. . . de 1755», do que 
lhe resultou ser transferido para Setúbal, e sobre outros 
assumptos. — Autographo. 

2431 Carta dirigida ao 111.-° e Ex -° Sr... datada de Se- 
túbal 14 de Setembro de 1757, sobre vários assumptos 
ascéticos e particulares. — Tem a assignatura cortada, 

2433. Carta datada de. .. 1757, dirigida ao M. to Rev. P.« 

M. e Diogo da Camará da Comp. de Jesus, sobre vários 
assumptos particulares —Autographo. 

2434. Fr. Francisco de Santa Thereza.— Ministro do Con- 
vento da Santiss. Trindade, Redempção de Cativos da 
villa de Cintra. —Nomeação de Manoel Francisco Carra- 
pato para Pedidor da Ermida de S. Joào Baptista da fre- 
guezia de Alcabideche. — Datada da Villa de Sintra aos 
31 de Setembro de 1752.— Impresso, com o seilo e signal 
ou assignatura autographa. 

2435. D. Miguel da Annunciaç&o (Bispo de Coimbra, Conde 

de Arganil).— Pastoral sobre os Padres Missionários da 
Congregação do Oratório.— Coimbra, 22 de Abril de 1756. 
— Com seUo e assignatura autographa. 

2436. Noticia que a Marque za de Távora Vice Raynha do Es- 

tado da índia dá de bum millagre que fez a hum Navio 
N. Senhora Madre de Deus. . . Em huma carta que es- 
creveu a sua filha Religiosa no Conv.*° da M. e de D. s — 
Ms. in-4.° de 1 fl.— Copia do século XVIII. 

2437. Marquei de Távora.— Carta dirigida a José da Costa 
de Azevedo, e datada de Lisboa 31 de Dezembro de 1757. 
—Assumpto particular.— Autographa. 

2438. D. José de Meneies e Távora (I).— Carta ao Sr. Sar- 
gento mor. . . sobre recebimento de rendas, e arrenda- 
mento de cazal.— Datada de 13 de Agosto de 1753.— As- 
signatura autographa. 

2439. Manoel da Mala (Mestre de Campo, General dos Exérci- 

tos, Engenheiro-mór do Reino, Guarda- mór da Torre do 
Tombo, &).— Copia authentica da ordem que passou ao 
Tenente Coronel Pedro Vicente Vidal para levantar uma 
planta Iconographica da Coutada de Lisboa.— Lisboa, 16 
de novembro de 1757. 

2440. Attestado de serviços prestados em Mazagão, &, pelo 
soldado de cavallaria Ignacio de Araújo Lima. — Lisboa 
27 de Agosto 1759.— Com as assignaturas autographas 
do Marquez de Tancos, Mestre de Campo General, Gover- 
nador das Armas da Província da Estremadura.— Barão 
Conde, Mestre de Campo General.— Conde de Aveiros D. 
Duarte, Mestre de Campo General. — Simeão de Sousa 
Maynard.— Francisco Xavier da Cunha, &.— Original. 

2441. Visconde de Barbacena.— Carta a soror Anna da Trin- 
de, sua irmii, no Convento da Madre de Deos. Ribamar, 
1 de Setembro de 1759.— Outra carta para a mesma, sem 



366 



data.— Carta da Viscondessa para sua cunhada. Sem 
data. — Autographos. 

2442. Carta que escreveo o 111."° Rev.» Padre Mestre Fr. Gas- 
par Barreto da 111."* Casa dos Snr. § de Freire e Peria- 
gate, a hum seu Sobrinho, hindo este por Enviado para 
Hollanda.— Com notas Lap." escritas em 1761. — lis. 
in-4.° de 17 ff. B.— Copia. — Auctor atado por Barbosa. 

2443. Barfto Conde D. Fernando, Ajudante General. — Dando 
parte a António Freire de Andrade da Resolução que S. 
Mag. d * tomara relativa a uma ordem do Marechal Gene- 
ral Conde Reynante de Schaumberg Lippe. Datada do 
Quartel general do Bom Successo a 21 de Novembro de 
1 764. — Autographo. 

2444. D. Gaspar (Arcebispo Primaz).— Officio dirigido ao Con- 

de de Oeiras sobre o insolente proredimento e conducta 
do Cónego da Sé de Braga Manoel do Couto de Araújo. 
—Braga 23 de Maio de 1765.— Autographo. 

2445. Barão d'Alvito (Conde de Oriola, D. Fernando José Lobo 
de Silveira Quaresma, Marechal dos exércitos d'el-rei D. 
José I).- Patente do posto de Ajudante da Fortaleza de 
Vila Nova de Mil Fontes, da Praça de Silves concedida 
a Simão António Freire. — Belém 10 de Junho de 1765. — 
Assignatura autographa e selto do Barão. 

2446. Conde de Vai de Bel» (Estribeiro-mór).— Officio dirigido 
a José Bruno de Cabedo, sobre a baixa concedida a dois 
soldados.— Palácio de Nossa Senhora da Ajuda 11 de 
Setembro de 1774. — Assignatura autographa. 

2447. D. Francisco I (Cardeal Patriarcha de LL>boa).— Provi- 
são concedendo licença para se fazer na freguezia de 
S. í0 André de Lisboa a festividade do Corpo de Deos. — 
Datada de 31 de Agosto de 1774— Assignatura autogra- 
pha e seUo branco. 

2448. Luiz Soares de Lima Brandão.— Cartas datadas do 

Porto, 14 e 16 de Junho de 1777. Assumptos particulares 
e políticos. — Autographas. 

2449. Protestação que fez o P. Lourenço Ricci Geral da Com- 
panhia de Jesus por occasião da abolição da mesma 
Companhia.— Ms. in-4.° de 2 pag. — Copia contemporânea. 

É esc ri p ta em italiano, tendo junto a traducção em porta- 
guez. Diz uma nota que esta protestação foi escripta na 
manhã do dia 19 de novembro de 1775. quando o Geral 
estava para receber o santo viatico, achando-se grave- 
mente enfermo. 

2450. Carta dirigida a Francisco José Freire (Cândido Lusi- 
tano). Escripta de Montemor o Velho a 12 de Outubro de 
4755, por Francisco de Pina e de Mello.— Ms. in-foi. de 
6 pag. B. 

Copia por letra de José Maria Nepomuceno. — Nota do 
mesmo: «Esta carta foi dirigida por Pina e Mello ao Pa- 
dre Francisco José Freire, etc. Foi por mim copiada do 



367 



original em 1870. Lisboa 31 de Março de 1871. — José 
Mana Nepomuceno.» 
A carta trata da polemica sobre o Methodo de estudar de 
L. A. Vernejr, e sobre algumas obras do auclor. 



2451. D. Fedro III (Rei de Portugal).— Carta a seu filho D. 
José, Príncipe da Beira, em Roma, recommendando-lhe 
dois padres que ali se dirigiam.— Junqueira, em 21 de 
Abril de 1781— Autographo. 

2432. Thomaz Telles da Silva (Visconde de Villa Nova da 
Cerveira, Mestre de Campo General, Embaixador na 
corte de Madrid, &). — Oflácio ao Conde de Villa Verde 
participando* lhe ter sido nomeado Testemunha na cele- 
bração da Escriptura de casamento da Infanta O. Ma- 
rianna Victoria com o Infante D. Gabriel.— Paço, 6 de 
Abril de 1 78o. — Assignatura autographa. 

3433. D. João (Príncipe).— Carta datada de Campo da Salva, 9 
de Novembro de 1794, tratando dos seus serviços mili- 
tares, &.— Autographo. 

2454. Carta de D. João VI (Príncipe Regente) ao Santo Padre 
Pio VI. participando ter nomeado o Dr. Angelo José de 
Sousa Prato para a Cadeira de Arcediago da Santa Igreja 
Cathedral de Faro, e pedindo a S. S. lhe mande expedir 
suas Letras Apostólicas de Collação, e Confirmação — 
Datada do Palácio de Queluz em 15 de Setembro de 1794. 
— Assignada—* Muito Obediente Flho de Vossa Santi- 
dade — O Príncipe (firma) . • . » — Na margem inferior— 
«José de Seabra da Sylva». — Assignaturas autographas. 

2455. António Homem da Fonseca Carvalho (Sargento mór). 
— Officio dando parte de ter mandado prender um alfe ■ 
res por indisciplina.— Quartel da Cruz do Taboado, 24 
de Agosto de 1781. — Assignatura autographa, 

2456. Conde de Soure*— Resolução de S. M. a Rainha D. Ma- 
ria I sobre uma representação de Joaquim José da Silva 
Pimentel, Alferes no Regimento de Mecklemburg— Datada 
de Lisboa, 16 de Setembro de 1782. — Assign. autographas. 

2457. Conde de Soure, Provedor dos Paços Reaes, e Francisco 
Xavier Pacheco, Almoxarife das obras dos Paços da Ri- 
beira. — Contrato celebrado com Anfwedson e C* para 
fornecer para as obras Reaes vários maleriaes que cons- 
tam do mesmo contrato. — Em 10 de Março de 1783. — 
Assignaturas autographas. 

2458. Carta dirigida ao Sr. Diogo Jaques de Vegeos, Governa- 
dor da Praça de Diu, escripta na m°sma Praça em 1784 
por um official d'artilheria cujo nome não vem declarado, 
demonstrando a falta de artilheiros que havia na Praça, 
sendo desempenhado esse serviço pela infantaria, e one- 
recendo um Tratado ou Resumo de artilheria. — Ms. 
in-8.° de 16 pag. — Copia. 

Inclue o Capitulo I do Resumo oíTerecido. 



368 



2459. Francisco José de. . . Machado (Encarregado de Negó- 

cios em S. Petèrsburgo). — Offlcio datado de S. Peters- 
burgo 27 de Se tem bio de 1785, dirigido a O. Diogo de 
Noronha, dando conta da sua chegada áquella capital. — 
Autographo. 

2460. Manoel de Figueiredo (Official Maior da Secret. d'Estado 
dos Negócios Estrangeiros, auctor dramático, &.). — Car- 
ta sobre assumptos particulares, datada de Alcolena 3 
de Dezembro de 1788 — Autographo. 

2461. Arcebispo de Thessalonica (Fr. Jgnacio de S. Caetano, 
Confessor da rainha D. Maria I).— Cartas relativas ao 
roubo do Erário. — Quatro cartas datadas de Queluz 6 

de Novembro, e de — , e 18 de Janeiro de &. — 

Autographo*. 

2462. Francisco da Cunha e Menezes. — Offlcio dirigido a An- 
tónio Vicente Rosa, encarregado da Negociação para o 
restabelecimento do Rei de Cochinchina — Datado de 
Goa 8 de Maio de 1789. — Duas meias folhas de folio. — 
Assignatura autographo. 

2463. Carta de examinação do Officio de Ferreiro de obra do 
mar passada peios respectivos juizes a José Martins, na- 
tural da freguezia de Santa Maria da Feira, termo de 
Villa Real Arcebispado de Braga, datada de Lisboa 1 de 
Agosto de 1 715. — Autographo. 

Esle José Martins foi o pae de D. Fr. Manoel do Cenáculo 
Villas Boas, Bispo de Beja, Arcebispo de Évora, etc. 

2464. D. Fr. Manuel do Cenáculo Villas Boas (Bispo de 
Beja).— Licença concedida ao P. Innocencio José da Sil- 
va para poder ouvir de confissão todas as pessas do seu 
Bispado. — Palácio Episcopal aos 15 de Aril de 1790.— 
Assignatura autographa, e sello branco. 

246o. Carta a Fr. Vicente Salgado.— Beja, 9 de Junho de 

17. . — Mais dois apontamentos.— AiUographos. 

2466. D. Thomas Caetano de Bem (Clérigo regular Tbeatino, 

Chronista da Casa de Bragança, &.).— Sobre a publica- 
ção da Chronica de D. AtTonso V, de Ruy de Pina. Diri- 
gida ao Marquez de Pombal.— S. d. (179.).— Autogra- 
pfio. 

2467. Silvestre Pinheiro Ferreira (Publicista, e homem poli- 
tico).— Cartas dirigidas ao Principal Castro, sobre assum- 
ptos mathcmaticos. Datadas de Coimbra, Janeiro de 1793. 
— Dois autographos. 

2468. Ordem de José de Yasconcellos e Sousa, Conde de Pom- 
beiro a Luiz André do Couto, Thesoureiro das despezas 
da Relação para pagar aos Ministros nomeados nesta 
folha e na forma designada. Lisboa, 5 de Fevereiro de 
1793. 

Seguem as verbas, tendo em cada uma a respectiva assigna- 
tura -dos Desembargadores, em numero de 29. 



369 



2469. Requerimento para reforma, do soldado do Regimento . 
de Peniche João Fernandes:. 1793. Com as assignataras 
aulographas de Alexandre Pegado Mexia Roda e São 
Martinho, Thesoureiro Geral das tropas da Província de 
Extremadura; António José Patto Torre*ão, Tenente de 
Granadeiros; João Pereira Gomes, Cirurgião- mór; Antó- 
nio Franco de Abreu, Tenente Coronel Commandante 
do Regimento de infanteria da Praça de Peniche; José 
Joaquim Coutinho, Coronel do Regimento de Infanteria 
da mesma praça; Auacleto Henriques Franco, Tenente 
Coronel do Regimento de Peniche; e outras.— Ms. in-fol. 
de 7 ff.— Autographo. 

2470. Legitimação da uma filha de Diogo de Mello da Casa Fi- 
calho.— 11 de janeiro de 1793.— Ms. em pergaminho. — 
Com selio pendente.— Authentico. 

2i7i. Representação de Joaquim Alberto Magno d' Assis e An- 
drade, Juiz de fora de Torrão, a José de Seabra da Silva, 
mistro d'Estado, a favor do povo e termo de Torrão.-- 
Datada de 28 de novembro de 1793.— Autographo. 

2471 Cartas de José Monteiro da Rocha, Director do Observa- 
tório da Universidade de Coimbra, dirigidas ao Bispo 
Conde D. Francisco de Lemos. — Duas das cartas tratam 
de assumptos particulares; a terceira versa sobre a con- 
ducção para o Observatório de instrumentos astronómi- 
cos, e é datada do Coimbra, 3 de Julho de 1799.— Auto- 
graphos. 

2473. Baixa de serviço concedida a um soldado do Regimento 
. de Lencastre, de que era Coronel D. Rodrigo de Lencas- 
tre.— 1794. 

Com as assignaturas autographa* de D. Rodrigo de Len- 
castre, e de Luis Pedro Gil Cirurgião mór, e outras. 

2474. José de Seabra da Silva (Guarda mór da Torre do 

Tombo, Ministro d' Estado no reinado del-Rei D. José I, 
e depois no de D. Maria I).— Ordem a Luiz Dias Pereira 
para prender na cadea do Limoeiro Pedro Dias Talaya. 
Palácio de Queluz, 19 de Novembro de 1794. — Outra or- 
dem ao mesmo para fazer entrar no Recolhimento de Ri- 
lhafolles Matiides Mordaut. Queluz 4 de Novembro de 
1792.— Assignaturas autographas. 

2475. D. José Maria de Sonsa Botelho (Morgado de Matheus, 
Enviado extraordinário e Ministro plenipotenciário de 
Portugal na corte de Stockolmo. Editor da monumental 
impressão dos Lusíadas de Luis de Camões).— Carta so- 
bre os prejuízos que causavam os apresamentos pelos 
inglezes dos barcos carregados de ferro provenientes da 
Suécia.— Stockolmo em 23 de Maio de 1794.— Assigna- 
tura autographa. 

2476. Carta sobre assumptos diplomáticos.— Stockolmo, 25 

de Julho de 1794.— Assignatura autographa. 

24 



370 

2477. Carta sobre assumptos diplomáticos. — Stockoimo, 

5 de Agosto de 4794. — Assignatura autographa. 

2478. Carta patente nomeando José Joaquim de Freitas e 
f Abreu Tenente de Companhia de Caçadores do Regi- 
\ mento de Milícias do Destricto do Funchal da Ilha da 

Madeira— Dada na Cidade de Lisboa aos 30 dias do mez 
de Março de 1797. — O Príncipe (firmaj — Marquez das 
Minas — Conde de São Payo. — Sello grande de obrôa — 
Francisco Xavier Telles de Mello, a Gs escrever.— An- 
tónio Luís de Moraes. Rego, registei. — Assignatura* au- 
tographa*. 

2479. Diogo Ignacio de Pina Manique (Intendente Geral da 
Policia da Corte, &.). — Ordens sobre assumptos policiaes 
dirigidas ao Corregedor do Crime, D.™ Pedro Duarte da 
Silva.— Abril a Dezembro de 1798.- 9 Documento* com 
assignaturas autographa*. 

2480. Requerimento do Dr. Vicente José Ferreira Cardoso da 
Costa, Juiz de Fora do Porto, para se lhe passar por cer- 
tidão o theor d* um Decreto, para completar a sua Col- 
lecçào Syslematica das leis extravagantes. Despacho de 
19 de Janeiro de 1798. — Auiographo. 

2481. Fr* Balthasar de Basto (Religioso do Convento de San- 
tíssima Trindade de Lisboa. Famoso orador Evangélico, 
segundo Barbosa. 17.. ).— Sermão do Domingo do Jui- 
so. — Sermão de S. u Calharina pregado no convento de 
S. u Manha.— Ms. in-fol. de 8 ff. s. d.—Originaes e inédi- 
tos. 

2482. Alexandre Delgado Janeyro (Capelão, e Mestre de Ce- 
remonias na Real Capelia dos Paços de Villa- Viçosa).— 
Mostra- se q transferindo-se a festa da Purificação de N. 
S. r » só deve ser p. a o seg. u dia immediato. Em 2.° lugar 
se mostra <\ a nona lição do quinto dia do novo oitavario 
de S. u Isabel Rainha de Portugal não deve ser o <l vem 
nas Lendas fj se distribuirão p. ,c Reyno.— Ms. s. d. in-fol. 
de 4 pag. letra do século XVIII. 

2483. Cartas de Fr. António das Chagas dirigidas ao Sr. Jayme 
Barbosa Prior de Casal Comba. — Cinco cartas sem data. 
— Autographa* 

2484. Soror Scholastica dos Santos (Religiosa no Convento 
da Madre de Deos).— Declaração do logar em que deixou 
vários objectos, entre elles — «Dous liuros I Iluminados q 
forão da Rainha dona Lionor». — Ms. — Parece original — 
Não tem data. — Auiographo. 

2485. Luiz Duarte Villela da Silva (Presbytero secular, Có- 
nego da Basílica de Santa Maria Maior, &.).— Aponta- 
mentos curiosos.— Sem nome nem data, em dua* folhas 
in-fol. 

Diz uma nota no fim do ms. que são do próprio punho do 
Cónego. 

2486. Soror Jacintha de Atondo (Religiosa do Convento de 



371 



Santa Catharina de Çaragoça).— Carta em hespanhol da- 
tada do dito Convento em 17 de Agosto, sem anno (17 . .). 
— Autographo. 

2487. D. Feliciana de Bivar (?)•— Carta, sem data, Pedindo o 
despacho de uns papeis que envia, e licença para um 
cadete de Moura, D. Fernando Lobo, filho do Marquez 
d 'Alvito.— Autographo. 

2488. Isidoro de Lara* — Carta dirigida a Francisco de Sousa 
Pinto e Massuellos sobre assumptos genealógicos. — Sem 
data (17. .).— Autographo. 

2489. Documentos relativos aos seguintes conventos : — De 
Christo de Thomar. — De Palmella. — - De Vinho. — De, 
Leiça— De Santa Catharina (Lisboa).— De S. Vicente 
de Fora.— Collecção de 7 documentos mss. — Copias. 

2490. Dr. Félix de Avellar Brotero (Celebre botânico portu- 
guez. Lente da Cadeira de Botânica e Agricultura, e Di- 
rector do Museo Real e do Jardim Botânico). — Descri- 
pcào da Herba Cantabriea.— Em duas meias folhas. Sem 
data (179Ô-1800).— Autographo. 



"2491. D. João VI (Rei do Portugal).— Cartas familiares e po- 
liticas dirigidas á Rainha D. Carlota Joaquina, ao infante 
1). Miguel, e á Infante D. Maria Isabel Rainha de Hespa- 
nlia — Datadas de Salvaterra, de Queluz e da Bemposta 
— 1823 e 1826. — Copias de 6 cartas em uma folha in-fol. 

2492. Carta de D. Carlota Joaquina Rainha de Portugal despe- 
dindo- se de seu marido el-Rei D. João 6.° — Ms. in-8.° 
oe 4 ff. B.— Copia. 

No fim: — «* Já íjue não appareceo em publico até agora o 
original, appareça uma traducçfio. Lisboa, Na o PT. que foi 
de Lino da Silva Godinho anno de 1823. Rua dos Cava- 
lheiros n.° 79 primeiro andar». 

2493. D. Isabel Maria (Infanta de Portugal).— Carta familiar. 
— Pancas 21 de 9. bro .— «Izabel».— Não tem direcção nem 
data.— Autogr apito. 



2494. Diogo Ignacio de Pina Manique (Intendente Geral da 
Policia, &.). — Altestado passado a Jeronymo Esteves, 
Offieial Maior, e Ciliciai de Línguas Vivas da Secretaria 
de Policia, da sua nomeação de Offieial da mesma Se- 
cretaria no expediente de Passaportes, &.— Lisboa, 2 de 
Janeiro de 180L— Assignatura auíographa, e sello a la- 
cre do Intendente. 

249o. José António Pereira (Cirurgião Anatómico aprovado 
em a Corte e cidade de Lisboa).— Certidão de doente 
passada ao Capitão Joaquim António Gomes, que pade- 



372 



cia, segundo se lê, de dores Reumáticas complicadas 
com bum Encailhe de Bofe. Yilia Fresca de Azeitão, 8 
de Dezembro de 1802.— Autograpko. 

2496. Visconde de Balsemão (Ministro e Secretario d' Estado 

dos Negócios Estrangeiros, e da Guerra na regência do 
Príncipe O. João).— Officio dirigido a Silvestre Pinheiro 
Ferreira, Encarregado de Negócios em Berlim.— -Palácio 
de Queluz em 31 de Janeiro de 1804.— Assignatura Au- 
tographa. 

2497. António de Aranjo de Azeredo (Ministro e Secretario 

d Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra na Re- 
gência do Príncipe D. João). — Officio dirigido a Silves- 
tre Pinheiro Ferreira, Encarregado de Negócios em Ber- 
lim. Queluz, 7 de Junho de 1804. — Assignatura autogra- 
pha. 

2498. Conde de Tilla Verde (Ministro dos negócios do Reino 
na regência do Príncipe D. João).— Orneio dirigido a 
Silvestre Pinheiro Ferreira, Encarregado de Negócios em 
em Berlim. — Palácio de Queluz a 7 de Junho de 1804. 
— Assignatura autographa. 

2499. Dr. Sebastião José Xavier Botelho*— Memorial pedin- 
do para ser provido em algum dos logares da lista in- 
clusa.— Lisboa. 20 de Novembro de 1804. — Autograpko. 

2600. (Juiz dos direitos reaes do Pescado).— Officio da- 
tado ae Lisboa, 9 de Janeiro de 1808, ordenando que os 
pescadores dêem a relação das suas embarcações para 
serem numeradas. — Autograpko. 

2501. (Desembargador Juiz dos Direitos Reaes).— Officio 

sobre a existência e estado dos e Afeitos existentes no 
Thesouro Velho, nas ruínas e terreno do Palácio dos Du- 
ques de Bragança. — Lisboa, 9 de Julho de 1811. — Ori- 
ginai * 

Mais 'dois outros officios sobre o mesmo assumpto, um ori- 
ginal e outro copia, assignados por Joaquim Severino 
Ferraz de Campos, Escrivão da Provedoria dos Resíduos. 

2502. D. Fr. Manoel do Cenáculo Villas Boas (Arcebispo 
d'Evora). — Carta ao Conde de Villa Verde Ministro As- 
sistente ao Despacho do Gabinete., enviando uma lista de 
Pares.— Évora, 16 de Junho de í 806.— Outra carta di- 
rigida ao mesmo — Agradecendo os cuidados manifesta- 
dos na sua doença. — Évora, 26 de Julho de 1805. — Ou- 
tra carta dirigida a Rodrigo de Sousa Coutinho, Ministro 
e Secretario d'Estado, sobre negócios particulares.— Lis- 
boa, 5 de Abril de 2803.— Autograpkos. 

2503. Carta a António de Araújo de Azevedo, Ministro e 

Secretario cTEstado, sobre negócios do seu arcebispado. 
—Évora, 15 de Maio de 1807.— Carta a Francisco de 
Paula Leite, General da Província, agradecendo as pro- 
vas de consideração recebidas. — Évora, 19 de Outubro 
de 1808.— Autographos. 



373 



2504. D. Fr. Caetano BrandAo (Arcebispo Primaz de Braga). 
— Carta dirigida ao Conde de Vílla Verde agradecendo 
os benefícios feitos ao «enxame de pobrinhos do seu Se- 
minário ».— Braga, i Abril de 1805. — Autographo. 

2505. D. José (Bispo da Guarda).— Officio dirigido ao Conde 
de Vílla Verde agradecendo ao Príncipe Regente a li- 
cença que lhe fora concedida para tomar banhos sulfu- 
rosos no logar de Unhaes da Serra. Unhaes da Serra, 
11 de Agosto de 1805. — Aittographo. 

2506. José (Bispo d'Elvas).~ Officio dirigido ao Conde de Vil- 
la Verde, agradecendo ao Príncipe Regente um benefí- 
cio recebido.-— (Sem logar). 26 de Dezembro de 1805 — 
Outro officio com a mesma direcção.— Autographos. 

2507. Domingos Monteiro d'Albnquerque e Amaral (Desem- 

bargador Juiz do Tombo). — Informação sobre licença 
pedida para um for eiró para suhemphyteaticar um prazo. 
— Lisboa, 2 de Fevereiro de 1806.— Autographo. 

2508. José Bonifácio de Andrade e Silva (Intendente Geral 
das Minas, Lente da Cadeira.de Metalurgia e Geognos»a 
da Universidade de Coimbra, &.).— Carta sobre assum- 
ptos relativos ao seu cargo, e cadeira.— Coimbra, 4 de 
Janeiro de 1806 — Autographo. 

2509. Joaquim íBispo de Meliapor). — Carta ao Príncipe Regente, 

supplicando-lhe que se condoesse da sua tri>te sorte, &. 
—Almada, 30 de Setembro de 1806.— Aut ographa. 

2510. Felicitação dirigida aos Governadores do Reino depois 

da retirada do Princepe Regente para os Estados do 
Brasil, pela Universidade de Coimbra.— Coimbra, 21 de 
Dezembro 1807. — Assignaturas: — Francisco, Bispo Con- 
de, Reformador Reitor — Fr. Joaquim de Santa Clara — 
Francisco António Duarte da Fonseca Montanha — João 
Joaquim Granaxo da Fonseca.— Ms. in-foi. de 1 fl.— As- 
signaturas autographas. 

2511. Ange Talassi.— Petição dirigida a D. Miguel Pereira 

Forjaz para ser admittido na Secretaria dos Negócios 
Estrangeiros.— Faz uma curiosa exposição da sua vida 
desde 1745, anno em que esteve nas Caldas da Rainha, 
até 1807.— Autograpfw. 

2512. Manoel d 9 Almeida e Sousa de Lobão (Jurisconsulto e 

publicista).— Consulta.— Lobão, 4 de Fevereiro de 1808. 
— Autographo. 

2513. Condessa de Oeynhausen (D. Leonor de Lorena e Len- 
castre Marqueza de Alorna, celebrada poetisa conhecida 
sob o pseudonymo de Alcipe). — Requerimento sobre 
posse de vínculos. — Sem data.— Autographo. 

2514. Proclamação dos Governadores do Reino de Portugal e 

dos Algarves aos portuguezes. — Palácio do Governo em 
30 de Março de 1811.— Bispo Patriarcha Eleito.— Prin- 
ripal Sousa.— Conde do Redondo.— E. Stuart — Ricardo 
Raimundo Nogueira.— Ms* in-fol. de 3 ÍT. — Assignaturas 
autographas. 



374 



2515. Adolpbo Friderico Lindemberg (?) — Carta sobre a dif- 
culdade de remover dinheiro ou fundos de Inglaterra 
para Portugal (Parece tratar-se de um empréstimo). — 
Lisboa, li de Julho de 1811.— Autographo. 

2516. Fr. Manuel Rebello da Silva (no século Manoel da Co- 

niseira Rebello. Franciscano. Professor régio da lingua 
árabe no Convento de Jesus).— Carta a Joào Filippe da 
Fonseca acerca das copias de uns papeis em vários idio- 
mas.— Convento de Jesus em 9 de Janeiro de 1811. — 
Autographo. 

2517. António José das Neves e Mello (Director do Jardim 

Botânico da Universidade de Coimbra).— Representação 
ao Reitor da Universidade sobre a demissão de um jar- 
dineiro, e necessidade de ser nomeado outro.— Datada 
de 14 de Julho de 1811— Ms. in-foi. de 2 d.— Autogra- 
pho. 

2518. D. Miguel Pereira Forjaz Coutinho Barreto de Sá e 
Rezende (Conde de Feira, secretario do Governo Pro- 
visório).— Officio sobre a escuna «Anua» vinda de Gi- 
braltar, dirigido a António Maurício de Maoseilos.— Pa- 
lácio do Governo em 23 d'Outubro de ISii.—Assiçnatura 
aulographa. 

2519. Officio relativo ao brigue americano «Joanna» diri- 
gido a António Manririo de Mascarenhas de Mansellos. 
— Palácio do Governo em 25 de Outubro de 1811.— As- 
signatura autographa. 

2520. José Maria da Costa e Silva (Poeta).— Registo das deli- 

berações da Sociedade Reformadora do Thealro da Tra- 
vessa da Portugueza. Anno 1812. — Ms. in-8.°de 8 ff. B. 
—Assignatura autographa. 

2521. Francisco Manuel Trigoso de Aragão Morato (Sócio da 

Academia Real das Sciencias de Lisboa).— Officio ao 
Marquez Vice-presidente da Academia, enviando uma 
nota sobre a comparação das medidas antigas de Torres 
Vedras com as de Villa Verde dos Francos.— Lisboa, 16 
d'j Novembro de 1814.— É só o vfficio. — Autographo. 

2522. Joaquim Ferreira dos Santos (Official da alfandega de 

Lisboa). — Oílicio accusando a entrada na Alfandega de 
uns livros remettidos do Maranhão a Joào Rodrigues de 
Brito.— Secretaria da Corte e Censura, 17 de Julho de 
1815.— Original. 

2523. Conde de Villa Flor (Governador e Capitão General da 

Capitania do Pará).— Oílicio dirigido a D.. Manuel de Al- 
meida de Carvalho, Bispo do Pará, queixando-se dos in- 
sultos que este lhe linha dirigido, e sobre a demora em 
tirar uma pastoral.— Pará 16 de Abril de 1818.— As$igna- 
tura autographa. 

2524. Copia authentica do testamento com que faleceo Dom 
Plácido Francisco de Barbuda, ex jesui ta.— Traduzido da 
Italiano em Portuguez, e passado em certidão por D. 
José Massa, Major honorário da Marinha de Sua Santi- 



375 



dade (Pio VII), e Cônsul Geral dos Estados Pontifícios 
de Portugal, em 24 de Abril de 1819.— Ms. in-fol. de 12 
ff. — Com seilo de obrêa. 

Tem no fim um attestado passado pelo mesmo Massas, de 
como o Marquez de Castello Melhor lhe entregou n 
quantia de 256£0£5 reis, juros vencidos do capital d'um 
conto de reis, etc. — Com a assignatura autographa do 
Marquez. 

2525. José António de Oliveira Leite de Barros.— Officio di- 
rigido ao Marechal General Marquez de Campo Maior 
euviando-lhe uma consulta sobre o Código Criminal Mili- 
tar.— Lisboa, 28 de Fevereiro de 1820. 2 ft.—Antographo. 

2526. António Maria do Couto (Professor régio da lingua 
grega). — Requerimento (indeferido) na qualidade de Re- 
dactor do Periódico «Liberal», |iara que se ordene que o 
Redactor do «Verdadeiro Liberal» mude o titulo do seu 
jornal, que ataca a sua propriedade, e o agrava, pela si- 
milhauça do titulo.— Março de 1820. — Assignatura auto- 
grapha. 

2527. Manoel Borges Carneiro (Formato em Direito. — Foi 

um dos notáveis das Constituintes de 4821.— Secretario 
da Junta do Código Penal Militar).— Consulta da Junta 
do Código Militar relativa ao pedido que faz de um logar 
de Desembargador da Relação e Casa do Porto com exer- 
cício na Casa da Supplicaçao. — Lisboa 4 de Fevereiro de 
1820.— Assignatura autographa. 

Tem mais as assignaturas do Coode de Sampaio, do Mar- 
quez de Campo Maior, de Mathias José Dias Azedo, de 
Alexandre José Castello, de José António de Oliveira 
Leite Bastos. 

2528. Dr. João Pedro Ribeiro (Cónego doutoral da Sé de Vi- 
zeu). — Informação sobre um requerimento de José Pe- 
dro da Rocha Leitão relativo à vacatura da Igreja de S. 
Miguel de Rio de Moinhos. — Datada de Lisboa li de 
Abril de ÍHÍL—Autoqrapho. 

2529. Dr. José Homem Corrêa Telles (Jurisconsulto e Depu- 
tado às cortes constituintes em 1821).— Requerimento 
para lhe ser assignada a carta de Provedor da comarca 
de Vizeu. — Autographa. 

2530. Dr. Félix Pereira de Magalhães (Ex- alferes do regi- 
mento de Chaves).— Requerimento e attestado do seu 
serviço como militar.— O Attestado é datado do Quartel 
de Chaves 21 de Março de 4822, e assignado pelo Te- 
nente Coronel Commandante, Francisco Xavier de An- 
drade e Almeida.— Autographo. 

2531. Requerimento dos Amanuenses de 1.' classe das Secre- 

tarias de Estado ao Soberano Congresso sobre emolu- 
mentos.— Lisboa, 23 de Dezembro de 1822.— Contem 20 
assignaturas autographas. 



376 



2532. Joaquim Fedro Cardoso Casado Giraldes (Coronel gra- 
duado de Milícias).— Plano para se levantar o Cadastro 
ou Estadística geral de qualquer Reino ou Província por 
ser a base de toda a Administração Económica- politica. 
— Lisboa i.° de Agosto de 1822.— Autographa. 

2533. Francisco Moniz Escorcio Dromon. do da Camará (Se- 
cretario da Sociedade Funchalense dos Amigos das 
Sciencias e Artes).— Carta dirigida ao sócio honorário 
da mesma sociedade o Coronel Joaquim Pedro Casado 
Giraldes, enviando-Jhe dois officios, e duas copias do 
Discurso pronunciado pelo Presidente João Pedro Pe- 
reira de Freitas Drom. Ja — Funchal, Maio de 1823.— M>. 
in-4.° de 5 ff. —Autographo. 

2534. Silvino Luiz Teixeira d 9 Aguiar e Tasconcellos (Corre- 
gedor da Comarca de Bragança). — Attestado passado ao 
Rev. João Pereira de Medeiros, parocho de S. André de 
Seulhe, como vassallo fidelíssimo a et-Rei (D. Miguel I). 
—Datado de Monte Alegre, 30 de Julho de 1823.— Com 
assignatura autographa e selto. 

2535. Contrato dotal entre Joaquim Pedro Quintella Barão de 
Quinteila, e a Condessa da Cunha D. Maria de Menezes 
Portugal, nos ajustados casamentos de D. Maria Gertru- 
des Quintella, tilha do Barão, com D. José Maria Vasques 
da Cunha, filho da Condessa; o de Joaquim Pedro Quin- 
talla do Farrobo, também filho do Barão, com D. Anna 
Mafalda da Cunha, lambem filha da Condessa.— Lisboa, 
2i de Maio de 1823. — Ms. in-fol. de 7 ff.— Copia. 

2536. Conde de Renduflé (Ministro de Portugal em varias Cor- 
tes da Europa). — Carta particular com algumas noticias 
politicas.— Londres 8 de Agosto de 1823.— Autographo. 

Tem também umas linhas atitographas do C.° Valença. 

2537. Visconde de Azarara (José António Saller de Mendonça, 
Guarda mor do Archivo da Torre do Tombo).— Infor- 
mando a respeito de um requerimento de Francisco Joa- 
quim Pereira e Sousa para lhe serem facultados os do- 
cumentos necessários (tara completar algumas obras de 
>eu pae Joaquim José Caetano Pereira e Sousa. — Lisboa, 
28 de Maio de 1823.— Autographo. 

3538. Auto do reconhecimento (do corpo) de Manuel Fernan- 
des Thomaz tirado da própria nota Liv. 5.° 11. 87.— 1823. 
— Ms. in-fol. de 2 ff. —Copia. 

2539. I>. João de X.- Sr.* da Porta Moniz.— Carta dirigida ao 
III. e Ex. mo Sr. Aires Pinto de Sousa (Balsemão). Quei- 
xando-se das perseguições de que era victima da parte 
da Maçonaria italiana. — E' datada de Coimbra, 11 de 
Março de 1824.— Ms. in-fol. de 2 ff. — Autographo. 

2540. Guilherme de Esctaevege (Capitão e Inspector de Minas, 

Intendente geral das mesmas). — Memoria sobre as Mi- 
nas descubertas neste Beino.— Sem data (1824-1835) 1 
ff. in-fol. — Autographo e inédito. 



377 



2541. Marquez de Falmella (D. Pedro de Sousa Hoistein, 
Ministro d' Estado dos Negócios Estrangeiros) — Officio 
dirigido a Felício Calvet ordenando-lhe a entrega e mais 
objetos do Consulado Geral de Portugal em Gibraltar a 
José Agostinho Parral (1)— Assignatura autographa. 

2542. José Liberato Freire de Carvalho.— Parecer da Com- 
missão das contas sobre o requerimento dos Amanuen- 
ses da primeira classe das Secretarias d'£stado sobre 
emolumentos. — Lisboa 13 de Fevereiro de 1825.— Assi- 
gnatura autographa e mais cinco dos membros da com- 
missão. 

2543. Francisco Lniz Antas Coelho (Corregedor da Comarca 
tle Ponta Delgada).— Officio datado de Ponta Delgada 1.° 
de Novembro de 1825, dirigido a Joaquim José Monteiro 

^ Torres, Ministro dos negócios da Marinha e Ultramar; 
questão de eereaes. — Autographo. 

2544. António Luiz de Seabra (Juiz de Fora de Alfandega da 
Fé).— Kequerimen»o allegando os seus serviços que pres- 
tara na aeclnmaçào dos direitos da realeza, e pedindo- 
Ihe fosse conredida a graça do Habito da Ordem de 
Chrislo (1825). — Tem junto alguns documentos. — Auto- 
grapho. 



2545. Sir Charles Stnart (Conde de Manico na Ilha da Ma- 
deira). — Bilhete de visita, com a assignatura autographa. 
— Copia do Decreto de D. Pedro IV, datado do Palácio 
do Rio de Janeiro 1 de Maio de 1827, concedendo-lhe o 
titulo de Marquez d'Angra. 



2516. Francisco Manoel Trigoso d' Aragão Morato (Ministro 
d'Estado).— Aviso ao Marquez dOlhào, Par do reino, so- 
bre a abertura das Cortes, e sobre o vestuário próprio 
dos Pares — Palácio d'Ajuda 10 d'oulubro de 1826. — 
Aviso ao mesmo Marquez, relativo a luminárias, repique 
de sinos, &, no dia 1.° de Dezembro de 1826, e mais dois 
seguintes, pela assignatura dos Esponsaes da Hainha D. 
Maria II com o infante D. Miguel.— Palácio d'Ajuda29 de 
Novembro de 1826. — Assignaturas autographas. 

2547. Visconde de Santarém (2.°) Estadista, erudito escriptor, 
guarda-mór da Torre do Tombo).— Aviso do Paço ao 
Marquez Monteiro mór para se achar presente â primei- 
ra audiência concedida ao Barão de Mareuil para rece- 
ber a sua credencia] como Ministro Plenipotenciário de 
S. M. Christianissima.— Paço da Ajuda, 6 de Maio de 
1 828. —Assignatura autographa. 

2548. Correspondência das Academias estrangeiras com 

o Visconde de Santarém relativa ás suas obras. — Collec- 
çõo de 43 documentos autographas. 



378 



2549. Francisco José Pereira Guimarães (Mestre chapeleiro 
íi Ribeira Velha). — Requerimento, ao Intendente Geral 
da Policia aílegando ser injusta a prisão (|ue está sof- 
frendo por ser accusado de crimes políticos, e affian- 
çando a sua qualidade de verdadeiro RealUta.— Julho de 
4829.— Autographo. 

3350. Com a mesma pena com que votou ao Cadafalso varões, 
a quem se fez crime de sua virtude, escreveo João An- 
tónio Ribeiro de Sousa Almeida e Vaseoncellos a se- 
puirile carta a huma bem conhecida Prostituta. . .—Fac- 
símile lytngraphailo. — Interessante. 

O supracitado era juiz da Alçada do Porto.— A carta é* da- 
tada do Porto 7 de novembro de 1829, e dirigida a D. 
Maria Luiza Santuriai, em Hamburgo. — Três pag. in-4.* 

2551. José de Saldanha de Oliveira Daun.— Requerendo o ti- 
tulo de Condessa de Cea para sua mulher. — Sem data 
(182.).— Autographo. 

2532. Bernardo da Costa Monteiro (Juiz de fora de Viila Real 
de Santo António;. — Officio sobre a praga dos gafanho- 
tos nos distrirtos da sua jurisdição. — Datado de 10 de 
Julho de 1830. — Autographo 

2553. Peças do processo instaurado contra José Satyro da 

Cruz Sobral, que exercia a profissão de cirurgião sem as 
habilitações legaes: preso por suspeito de conspiração. 
1830. — Ms. in-fol. — Antographos. 

2554. Sebastião Drago Yalente de Brito Cabreira (Brigadei- 
deiro e prendente da Junta Provisória da Jlha da Ma- 
deira).— Carta dirigida ao Conde de Viila Flor, decla- 
rando-se aneioso por o vôr entrar na Ilha com as forças 
do seu commando.- Angra 8 de Maio de 1831. — Avto- 
urapho. 

2555. Marquez de Abrantes (D. Pedro).— Recibo de uma quan- 
tia. — Datado do seu Palácio de Santos o Velho em 30 de 
Novembro de 1832. — Antcgrupho. 

2556. Francisco Xavier Sá Silva Pereira (Coronel graduado 

do 5 o llaialhào de Caçadores n.° 5 do Exercito Liberta- 
dor). — Mappa dos mortos, feridos e extraviados na acção 
do dia 24 de março de 1833.— Acampamento do Fojo 25 
de março de 1833 —Assignatura autographa. 

2557. Agostinho José Freire (Dislincto militar nas guerras da 

Legitimidade. Ministro da guerra e da marinha).— Offlcio 
ao Duque da Terceira sobre a expedição partida do Porto 
em 19 de Junho de 2 833.— Mais 3 officios sobre assum- 
ptos relativos a cousas da marinha.— Datados de 20 de 
Setembro de 1833, 18 de Outubro de 1834, e 14 de Mar- 



ço de 1835.— Assignaturas autographas. 



2558. C«° José da Silva Carvalho (Ministro e secretario dis- 
tado dos negócios ecclesiasticos e da justiça).— Aviso de 
se achar nomeado *** escrivão na diligencia dos seques- 
tros contra os rebeldes ordenada por S. M. Imperial o 



379 



Duque de Bragança.— Datado do Paço das Necessidades 
em 31 d'Agosto de 1833, —Assignalura autographa. 

2559. Jofto Domingos Bom tempo (Pianista e compositor). — 

Plano para hum Estabelecimento de musica Vocal, e In- 
strumental.— Offerecido a Sua Majestade Imperial o Du- 
que de Bragança. Hegente em Nome da Bainha, peio Mes- 
tre de Musica e, de Piano-Forte, de Sua Magestade, Fide- 
líssima a Senhora Dona Maria Segunda, João Domingos 
Bomtempo. — 1833.— Ms. in-ful. de 3 IT.— Original e inédito. 

2560. Convenção Social do Theatro do Correio em 1815.— Ms. 
in-4.° de 8 ff.— Autogrupho.— Requerimento de JoàoCol- 
lotti para dar algumas representações de PhysicaMecha- 
iiit-a Hecrealiva no theatro de S. Boque, o licença da 
proprietária a Marqueza de Niza (D. Eugenia).— 14 de 
Mayo de ÍSM.—Autographo. — .\o mesmo theatro se pro- 
põe José Domingos Lombardi a fazer algumas Oratórias 
Sacras. — Ms. em 2 II. 

2501. Joaquim António de Aguiar (Ministro dos Negócios Es- 
trangeiros e da Ju>tiça).— Officio dirigido ao Presidente 
do Supremo Tribunal de Marinha sobre o serviço dos 
Juizes de primeira instancia nos processos crimes dos 
Conselhos de Guerra.— Paço de Queluz em 16 de Setem- 
bro de 1834.— Assignatura autographa. 

2562. Bernardo de Sá Nogueira (General e ministro do reino). 
— Resumo de um decreto assignado no Porto por S. M. 
I. o 'Mique de Bragança, e referendado por Bernardo de 
Sá Nogueira.— Antographo. 

Tem este ms. a seguinte declaração autographa assignnda 
por J. C. Figaniére: — «Isto é escriplo pelo próprio pu- 
nho de Bernardo de Sá Nogueim, servindo então de mi- 
nistro do reino.» 

2563. (Visconde de Sá da Bandeira).— Officio enviando ao 

D. r Francisco António Fernandes da Silva Ferrão copia 
do Decreto nomeando o Procurador interino da Fazenda 
Nacional.— Paço das Necessidades em 21 de Setembro 
de 1836.— Assignatura autographa. 

2561. (Marquez de Sá da Bandeira).— Carta a*** para se- 

ram expedidas sem demora ires portarias relativas á Es- 
cola Polytechnica.— Março 16 de 18 . — Assignatura au- 
tographa. 

2565. Testamento de Francisco Teixeira de Sampaio, Barão de 
Sampaio, extrahido do Begistro do Tribunal da Preroga- 
liva de Cantuária (Inglaterra).— Falleceu na rua Alher- 
male no Condado de Middlesex, em Janeiro de 1836.— 
Ms. infol. de 9 IT. B— Copia authentica. 

2566. Barão de Tilliefras.— Officio dirigido ao Administrador 

Geral do districto de Lisboa sobre assumptos relativos 
ao serviço.— Datado de 10 de Fevereiro de 1837.— Auto- 
grapho. 



380 



2567. D* Maria II (Rainha de Portugal).— Carta nomeando 

Diogo de Paiva Pereira da Silva, Aspirante da Contado- 
ria do Thesouro Publico.— Lisboa 7 de Maio de 1838. — 
Pergaminho com sello pendente. — Após li lia. Lisboa 15 de 
março de 1845.— Apostilla da nomeação do mesmo da 
serventia vitalícia de Segundo Offlcial da mesma Repar- 
tição.— Paço 17 de Janeiro de 1862.— Documento em per- 
gaminho com sello de obi % êa—Autographos. 

2568. Rodrigo da Fonseca Magalhães (Notável orador e mi- 
nistro d'Eslado).— Aviso impresso para Sessão de Cortes. 
—Paço das Necessidades em 20 de Dezembro de 1839. 
—Assignatura autographa. 

2569. Duque de Saldanha (Notável general e estadista).— Carta 
em inglez a sua Olha— Datada de Vienna, 3 de Outubro 
de 1843.— Autographo. 

2570. Carta a sua lilha (em porluguez). — Marseille, 17 de 

Janeiro de 1869 — Autographo. 

2571. Duque de Falmella (D. Pedro de Sousa Holstein. Esta- 
dista).— O ffleio ao G.° Francisco António Fernandes da 
Silva Ferrão enviando a copia do Decreto (jue o nomeia 
Procurador Geral da Fazenda.— Paço de Belém 9 de Ju- 
nho de 1846.— Assignatura autographa. 

2572. Requerimento de José Luiz Tunes sollieitando o emprego 
de guarda de qualquer dos Armazéns da Alfandega 
Grande de Lisboa, datado de 15 de Junho de 1846. — 
Contem vários documentos comprovando serviços pres- 
tados, &.— Ais. in-fol. de 8 tf. —Original, com varias assi- 
gnaturas. 

2573. Conde de Lavradio (Distincto diplomata). — OíBeio en- 

viando outro offieio ou carta a D. Manoel de Portugal e 
Castro.— Lisboa 5 de Dezembro de 1846.— Autographo. 

2574. Marquez de Fronteira. — Despacho a um requerimento 

de José Maria Ca>al Ribeiro e de seu irmão Carlos José 
Caldeira, presos na cadeia da cidade desde 20 de Outu- 
bro de 1847, pedindo que lhes fosse perniittido sahir do 
reino em consequência de se acharem muito doentes.— 
Indeferido. — Assignatura autographa. 

O requerimento é feito pelo procurador dos presos Manuel 
António Rodrigues. 

2570. António Sesinando da Silva.— Requerimento dirigido a 
Sua Mag. a S a D. Maria II para ser provido no logar de 
Escrivão da descarga da Alfandega Grande de Lisboa. — 
Lisboa 31 de Julho de 1850.— Autographo. 

Primoroso trabalho calígraphico imitando a grarura. 

2576. Manuel de Jesus Coelho (Redactor do jornal o Patriota). 
—Carta a João Cândido Baptista, pedindo lhe envie uma 
fatia do pão fornecido aos presos políticos.— Lisboa, 23 
de Setembro de 1851.— Autograph o. 



381 



2577. Soror Joaquina Maria do Santíssimo Sacramento (Ab- 
badessa do Convento de N. S. da Madre de Deus). — Re- 
querimento sem data; o despacho é de 9 de Dezembro 
de 1854, para poder continuar por outro triennio a exer- 
cer o seu governo.— Assignatura autographa e sello. 

2578. Conde de Bomflm (José Lúcio Travassos Valdez).— So- 
bre o recrutamento de um mancebo.— Calçada da Ajuda 
14 de Abril de 1857. — Autographo. 

2579. C.° José Maria do Casal Ribeiro (Dr. em direito, esta- 
* dista, ministro da fazenda em 1859, &)— Carta a***ac- 

cusando a recepção das insígnias de Grã Cruz da Ordem 
de S. Gregório.— Munich li de Dezembro de 1860.— Au- 
tographo. 

2580. (Conde do Casal Ribeiro).— Carta a João Cândido 

Baptista convidando-o a uma conferencia em sua casa. 
— Sem data.— Autographo. 

2581. António (Bispo eleito de Beja).— Carta a ***, convidando 

para a sua sagração episcopal.— Lisboa 20 de Maio de 
1861 . — Autographo. 

2582. Conde de Clarange Luootte.— Proposta em requeri- 
mento relativo ao caminho de ferro de Lisboa a Cintra. 
- Datada de 4 de Junho de 1862.— Duplicata.— Autogra- 
pho. 

2583. António José d' Ávila (Conde (TA vi la, estadista).— Carta 
particular a ***— Madrid i7 de Outubro de 1866.— Au- 
tographo. 

2584. Marquez de Sá da Bandeira (Bernardo de Sá Nogueira, 
general e estadista).— Carta relativa a assumptos milita- 
res.— Lisboa 8 de Dezembro de 1866. 

2585. Conde de Tal de Reis.— Sobre o recrutamento de um 
mancebo.— Belém 19 de Marco de 1869.— Autographo. 

2586. D. João (Bispo do Porto).— Offlcio dirigido a João Antó- 
nio Salter de Mendonça relativo á opposição que fazia o 
Padre Jeronymo Rangel Carneiro, Abbade de Fornelios, 
ao casamento de sua irmã D. Anna Rangel Carneiro.— 
Porto 14 de Agosto de 1878. — Autographo. 

2587. Jean Bayoi (Lieutenant-Gouverneur du Senegal).— Carta 

dirigida ao Secretario Geral da Guiné portugueza, en- 
viando-lhe uma bandeira portugueza levantada pelos ne- 
gros no território francez de Sindoni-Gonou.— Datada de 
Sedhiou 23 de Fevereiro de 1884. — Original. 

2588. José Estevão Coelho de Magalhães (Celebre orador, e 

politico).— Bilhete sem data, assignado «José Estevão». 
Parece ter sido escripto á pressa durante alguma sessão 
de Cortes.— Autographo. 

2589. Anionio Bodrigues Sampaio (Estadista, notável poli- 

tico e jornalista). — Três cartas dirigidas a ***, sem 
' data, relativas á publicação de artigos no jornal a «Re- 
volução de Setembro», de que era redactor, &.— Auto- 
graphos. 



382 
2590. 



Assignataras de visitantes nacionaes e estrangeiros á 
Exposição Industrial do Porto em 1851. — Álbum in-4.° E. 

Contém 290 assinaturas autographa», sendo a primeira a 
do sr. D. Miguel de Bragança, e entre outras as de José 
Vieira de Castro, Alexandre Magno de Castilho, Vasco 
Pinto de Balsemão, Diogo José Forrester, Manuel Marta 
Bordallo Pinheiro, ele. 



Cartas autographas 

As biographias dos indivíduos que assignaram as cartas que 
seguem, vém todas no Diccionario Bibiiographico de Innocen- 
cio Francisco da Silva. Vergam sobre assumptos litterarios, e 
são quasi todas dirigidas ao auetor do Diccionario. 



2591. I>r. Abel Maria Jordão Paiva Manso (Pae do Visconde de 
Paiva Manso)— -Carta ao livreiro editor A. M. Pereira. 

2592. Affooso de Castro.— Carta a António Filippe Marx Sori, 
enviando-lhe um índice do seu livro «As possessões por- 
tugueza^ na Oceania». 

2593. Alberto Osório de Vasconcellos. 

2594. Alexandre Herculano (Notável escriptor e historiador).— 
Carta sobre a compra de um prelo para a impressão dos 
«Monumentos históricos», na Typ. da Academia K. das 
Scienrias de Lisboa.— Ajuda 26 de Julho de 1858. 

2595. Dr. Álvaro Vaz de Seabra Baharem Machado da Silva 
Sousa Pereira.— Lourosa da Trapa, 26 de Março de 1865. 

2596. António Alexandre Vargas.— Alcácer, 3 de Fevereiro de 

1867. 

2597. António Augusto da Costa Simões.— Coimbra, 5 de Julho 
de 1867. 

2598. António Augusto Teixeira de Vasconcellos.— Lisboa, 8 
de Julho de 1866. 

2599. António Bernardo de Moraes Leal Júnior.— Lisboa, 19 de 

Fevereiro de 1808. 

2600. D. António da Costa e Sousa de Macedo.— Lisboa, 27 de 
Fevereiro de 1866. 

2601. António Feliciano de Castilho (Visconde de Castilho, emi- 
nente poeta).— Carta agradecendo um artigo de epistolo* 
graphia que lhe dizia respeito, publicado na « Enovelo - 
pedia Popular» de Sousa Telles. — Lisboa 2 de Março. — . 
Assignatura autographa. 

A letra da caria é de sua filha D. Idu. 

2602. Circular dirigida aos redactores do jornal a Revista 

Peninsular sobre o Methodo portuguez de leitura.— -Sm» 
data.— Assignatura autographa. 



383 



2603. António (Feliciano) Marques Pereira. — Macau, 27 de 

Abril de 1865. 

2604. António Filippe Marx de Sori .— Lisboa, 6 de Junho de 

1867. 
260o. António Gonçalves Dias (Um dos primeiros Poetas brasi- 
leiros).— Carla a Manoel de Araújo Porto Alegre.— -Dres- 
de, 20 de Abril de 1863. 

2606. António Joaquim de Figueiredo Guimarães (Jornalista).— 

Pedindo a publicação em um jornal, da Representação 
junta dirigida aos membros do Parlamento portuguez so- 
bre os males que artligiam a pátria.— Lisboa, 28 de ( De- 
zembro de 1854. 

2607. António Joaquim Moreira.— Lisboa, 10 de Outubro de 

1859, e 26 de Fevereiro de 1862.— Dois autographos. 

2608. António José de Figueiredo.— Lisboa, 28 de Julho de 

1863. 

2609. l)r. António José de Lima Leitão.— Carta relativa a sua 

versão do poema «A Natureza das cousas» de Lucrécio. 
— Lisboa, 2i de Julho de 1856. 

2610. António José Pereira Serzedello Júnior.— Lisboa, 19 de 
Outubro de 1866. 

2611. Dr. António José Teixeira.— Coimbra. 22 de Agosto de 
1866. 

2612. C.° António José Viale (Notável helenista, e litterato).— 
Pateo das Vaccas, 22 de Dezembro de 1861. 

2613. António Lúcio Maggessi Tavares vEscripior e Conven- 
cionado d' Évora Monte).— Lisboa, 1866. 

2614. Antouio Maria do Couto Monteiro.— Lisboa, 13 de Agos- 
to de 1859. . 

2615. António de Mello Breyner (Tenente Coronel) — Pedindo 
indicações sobre a epocha em que começou o uso da 
banda no exercito portuguez. — Lisboa, 2 de Março de 
1866. 

2616. António da Silva Tullio (Distincto litterato).— Sem data. 

18... 

2617. António Justiniano Freire de Andrade Salazar de Eça 
Jordão.— Lisboa, 22 de Julho de 1827. 

2618. António Lourenço Caminha (Professor. Bibliophilo). — Re- 

querendo um íogar de Ajudante do Bibliothecario-Mór 
da Real Bibliotheca Publica. — Indeferido por não ser Ío- 
gar creado por lei, nem pedido pelo Bibl. Mór. — Sem 
data. 

2619. António Maria Baptista.— Lisboa, 5 de Abril de 1866. 

2620. Dr. António Maria Barbosa (Medico e afamado opera- 
dor).— Lisboa, 18 de Dezembro de 1858. 

262J. António de Oliveira Amaral Machado.— Lisboa, 9 de Ja- 
neiro de 18i4. 

2622. António Pereira Pinto (Brasileiro).— Rio de Janeiro, 4 
de Agosto de 1867. 

2623. Aristides Abranches (Escriptor dramático).— Carta ao 
livreiro editor António Maria Pereira, relativa ao seu 



381 



drama o Conde de Monte Christo.— Lisboa, 12 de Julho 
de 1866. 

2624. P. Augusto António Teixeira.— Lisboa, 21 d'Outubro de 

1869. 

2625. Augusto César de Lacerda (Actor e auctor dramático).— 
Carta ao livreiro Lopes relativa a negócios particulares. 
—Lisboa, 12 de Agosto de 18. .. 

2626.' Dr. Augusto Filippe Simões (Bibliolhecario da Bibliothe- 
ca d'Evora— Escriptor).— Carta a Inn. F. da Silva pro- 
curando demoveJ-o da tenção de não publicar mais vo- 
lumes do Diccionario Bibliographico, &.— Évora, 28 de 
Janeiro de 1868. 

2627. Augusto José Henriques Gonzaga.— Lisboa, dl de Março 
de 4866. 

2628. Augusto Mendes Simões de Castro (Escriptor histórico). 

— Coimbra, 8 de Fevereiro de 1858. 

2629. Barão da Capetlinha.— Esclarecimentos genealógicos.— 
Tavira, 15 de Março, e 3 de Maio de 1862.— 2 Autographos. 

2630. Barfio de Castello de Paiva (Dr. António da Costa Paiva, 
r— Escriptor, e notável naturalista). — Madeira, 19 de Mar- 
ço de 1868. 

2631. Barão de Castro- Dai re (Luis Malheiro Peixoto Lemos e 

Vasconcellos).— Lisboa, 21 de Setembro de 1836, e 23 
de Novembro de 1858. — 2 Autographos. 

2632. Barão de Leiria (António Angusto Pereira de Vasconcel- 
los).— Quinta do Cabo em Marco de Canavezes próxima 
d' Amarante, 29 de Março de 1862. 

2633. Barão de Villa Nova de Foscoa (Francisco António de 
Campos).— Lisboa, 11 de Fevereiro de 1865. 

2634. Barão de Viederhold (Augusto Ernesto Luiz.— C.°, Gene- 
ral de Brigada, Commandante do Corpo d 1 Estado Maior). 
—Estrada de Bemflca, 11 de Setembro de 1866. 

2635. Dr. Bernardino António Gomes (Medico e Botânico).— 
Lisboa, 29 de Dezembro de 1815. 

2636. Lisboa, 20 de Julho de 1867. 

2637. Bernardino Joaquim da Silva Carneiro.— Coimbra, 6 de 
Novembro de 1867. 

2638. Bernardino José de Sena Freitas (Escriptor histórico).— 
Angra, 24 de Março de 1860. 

2639. João, (Bispo eleito de Macau).— Sernache do Bom Jar- 
dim, 4 de Janeiro de 1868. 

2640. Camillo Castello Branco (Distiocto litterato, poeta, e ro- 
mancista). — Carta «aquelle pobre Heitor Dias da Paz. . . 
pela dignidade com que se deixou assar». — Porto, 7 de 
Dezembro de 1805. 

2641. Carla sobre a edição das obras de Soropita.— S. 

Miguel de Sehde, 17 de Fevereiro de 1867. 

2642. Cândido de Figueiredo (Formado em lheologia e em di- 
reito — Escriptor).— Coimbra, 20 de maio de 1868. 

2643. Carlos Borges (Politico e escriptor).— Lisboa, 9 de Julho 
de 1867. 



385 



2644. Carlos José Caldeira (Escriptor histórico).— Carta sobre 
as traducções da Ode «2 de Maio» de Masoni, informa- 
ções pedidas por D. Salvador Constanzo.— Chelías, 13 de 
Junho de 4868. 

2645. Carlos Relvas (Artista amador).— Gollegã, 11 de Julho 
de 1867. 

2646. Cláudio Adriano da Costa (Negociante, Jornalista, e Eco- 
nomista).— Carta ao Sr. Conselheiro..., enviando lhe 
dois escriptos seus.— Lisboa, 25 de Outubro de 1848. 

2647. Cláudio Bernardo Pereira de Chaby (Escriptor). — Lisboa 
3 de Agosto de 1860. 

2648. Conde de Samodães (Francisco de Azeredo Teixeira de 
Aguilar).— Esclarecimentos genealógicos.— Porto, 23 de 
Fevereiro de 4862. 

2649. Condessa de Tavarede (D. Maria da Piedade Lody).— 
Apontamentos genealógicos.— Trancoso, 22 de Junho de 
1867. 

2650. Costa Godolphim.— Lisboa, 22 de Setembro de 1868. 

2651. Daniel Augusto da Silva (Offieial da Armada Nacional). 
— Lisboa, 2 de Abril de 1862. 

2652. Diniz de Castro.— Belém (Portugal), 30 de Julho, de 

1867. 

2653. Domingos José Gonçalves de Magalhães. — Vienna, 6 de 

Dezembro de 1861. 

2654. Félix José da Costa.— Angra, 28 de Julho de 1859. 

2655. Ferdinand Woif (Conservador da Bibliotheca Imperial 

de Vienna).— Carta em francez a Manuel de Araújo Por- 
to- Alegre pedindo- lhe para fazer reimpremir cora as suas 
correcções as folhas da sua obra sobre a Litteratura bra- 
zileira que contem uma selecção das obras poéticas do 
mesmo Porto -Alegre.— Hitteldorf, 3 de Sepiembro de 
1862. 

2656. Fernando de los Bios (Diplomata. Ministro de Hespanha 

em Portugal).— Carta Dirigida a José Dias Ferreira Mi- 
nistro do Heino em Portugal, dizendo aio ter ainda res- 
posta acerca do seu encargo. — Agosto, 13 de 18...— 
Carta e envolucro. 

2657. Francisco de Andrade (Professor de lingna latina no 
Funchal).— Carta ao Barão de Castello de Paiva. (Com 
autographo do Barão). — Funchal, 1866. 

2658. Francisco António liodrigues de Gusmão (Bacharel em 

Medicina, litterato).— Portalegre, 26 de Março de 1859. 

2659. Dr. Francisco de Assis de Castro e Vasconcellos — Ma- 
fra, 17 de Novembro de 1859. 

2660. Francisco Gomes de Amorim (Poeta e Escriptor dramá- 

tico).— Garta offerçcendo um exemplar dos seus Versos 
e pedindo- lhe os artigos de Garrett em que lhe fallára.— 
Lisboa, 25 de Agosto de 1866. 

2661. Francisco José Duarte Nazareth (Dr. em Cânones; juris- 
consulto).— Coimbra, 5 de Agosto de 1859. 

2662. Francisco Leite Bastos.— 1867. 

25 



386 



2663. Francisco de Paula de Sousa ViUas Boas.— Lisboa, 2 de 
Julho do 1868. 

1664. P. Francisco Raphael da Silveira Malhão (Notável Ora- 
dor sagrado, e Poeta). — Carta ao Reverend." 10 Sr.... 
Tratando da guerra que se movia ás Irmãs de Caridade. 
— Óbidos, Outubro de 1858. 

8665. Francisco Simões Margiochi (Agrónomo, Provedor da R- 
Casa Pia, &.).— Lisboa, 13 de Dezembro de 1864- 

2666. P, Francisco Soares Franco J." (Poeta).— Convite para 
assistir á leitura de um seu novo romance.— Lisboa, 
1867. 

2667. Frederico Francisco de la Figaniére (Escriptor histórico). 
—Lisboa, 28 dOutubro de 1859. 

2668. D. Guiomar Delfina de Noronha Torrezão (Escriptora 
dramática).— Apontamentos acerca da escriptora Fran- 
cisca de Assis Martins Wood. — Lisboa, 13 de Julho de 
1896. 

2669. Carta- ao livreiro editor António Maria Pereira.— 

Lisboa, 28 d 1 Agosto de 1867. 

2670. Henrique Augusto da Cunha Soares Freire.— Almada, 
21 de Abril de 1868. 

2671. Henrique da Gama Barros (Formado em Direito. Gover- 
nador Civil do districto de Lisboa). — Lisboa, 5 de Março 
de 1865. 

2672. Henrique Midosi (Bacharel em Direito, Advogado). — 

Apontamentos biographiros de seus tios e primos.— Lis- 
boa, 1 de Janeiro de 1859. 

2673. Qenrique Xavier Baeta.— 7 de Janeiro de 18... 

2674. Ignacio António da Fonseca Benevides (Director da 
Classe das Scienci.is Naturaes da Academia H. das Scien- 
cias). — Carla a Alexandre António Vandelli, sobre a 
qualidade alimentosa do Amor de Guiné.— Lisboa, 7 de 
Outubro de 1825. 

2675. Ignacio de Vilhena Barbosa (Escriptor).— Sobre a pu- 
blicação do Archivo Pittoresco.— Villar do Paraíso, 1 de 
Setembro de 1866. 

2676. Jaclntbo Augusto de Santanna e Vasconcellos (2.° Vis- 
conde de Nogueira).— Lisboa, 23 de Setembro ue 1868. 

2677. Jacinto Ignacio de Brito Rebello (General de Brigada).— 
Albergaria 25 d' Abril de 1860. 

2678. Jayme Constantino de Freitas Moniz (Bacharel em Di- 

reito, professor da 5. a Cadeira do Curso Superior de Let- 
tras, e Director Geral da Instrucção publica).— Coimbra, 
29 de Janeiro de 1860. 

2679. João António Dias.— Lisboa, 24 de Dezembro de 1859. 

2680. Dr. Jofto António de Sousa Dória (Medico, Professor de 
historia e Geographia).— Coimbra, 7 d 'Outubro de 1857. 

2681. Jofto Bonança (Escriptor histórico e Socialista).— Lisboa, 

14 de Agosto de 1867. 

2682. Jofio Botto Cavalleiro Lobo d'Abreu.— Coimbra, 28 de 
Julho de 1856. 



387 



2683. Jofto Carlos d*Almeida Carvalho (Advogado e distincto 
Archeologo).— Setúbal, 22 de Dezembro de 1861 

2684. Jofto Carlos Lara de Carvalho.— Lisboa, 13 de Junho de 

1857. 

2685. Joio Carlos Massa.— Lisboa, 14 de Maio de 1861. 

2686. Joio Chrysostomo Melicio (Visconde de Melicio).— Lisboa, 

12 de Agosto, de 1867. 

2687. João Corrêa Ayres de Campos (Bacharel em Direito, His- 

toriador e Littêrato). — Coimbra, 30 de Setembro de 1867. 

2688. Jofto da Costa Brandão e Albuquerque.— Lisboa, 21 de 

Agosto de 1868. 

2689. Jofto de Deos Antunes Pinto (Bacharel formado em Câ- 
nones). — Lisboa, 28 de Dezembro de 1858. 

2690. C.° Jofto Francisco Lisboa (Brasileiro).— Lisboa, 23 de 
Março de 18... 

2691. Jofto José dos Santos (Gravador).— Sem data (1867). 

2692. Jofto José de Sousa Telles (Pharmaceutico, e Professor de 

Matéria Medica).— Lisboa, 21 de Agosto de 1861. 

2693. Jofto de Lemos Seixas Gastei lo Branco (Poeta e Escriptor 

dramático ).-r-Carla a ### aulhorisando-o a dizer a João 
do Bio Carvalho que as suas poesias estavam á disposi- 
ção delle para as pôr em musica, &. — Anu 5 de Junho 
de 1868. 

2694. Jofto Mousinho d*Albuquerque (B. eI em Direito. Provedor 
da Casa da Moeda, &.).— Sem data. 

2695. Jofto Nogueira Gandra.— Porto, 1" de Março de 1858. 

2696. Jofto Ricardo Cordeiro Júnior.— Lisboa. 26 -do Outubro 
de 1861.— Pinheiro, 22 de Agosto de 1862.— 2 A uíogra- 
phos. 

2697. Joaquim António de Sousa Telles de Mattos (Bibliogra- 
pho).— Évora, 6 de Setembro do 1867. 

2698. Joaquim José da Costa e Simas.— Lisboa, 23 de Junho 
de 1865. 

2699. Joaquim Maria da Silva.— Santarém, 3 de Janeiro de 

1867. 

2700. Joaquim de Mariz Júnior (Desenhador).— Coimbra, 3 de 
Janeiro de 1867. 

2701. Joaquim Pedro Celestino Soares (Capitão de Mar e Guer- 
ra, e Director da Escola Naval).— Lisboa, 3 de Maio de 
1864. 

2702. Dr. Joaquim Pinto Ribeiro Júnior (Poeta).— Porto, 23 
de Setembro de 1865. 

2703. Jorge César de Figaniére (Escriptor, e Bibliographo).— 

Lisboa. 2 de Janeiro de 1864. 

2704. P. José Agostinho de Macedo (Erudito e fecundo escri- 
ptor). — O n.° 10 do Desengano, ms. original e autogra- 

Eho, com a licença para se poder imprimir, datada de 
isboa, 3 de Dezembro de 1831, com a assignatura au- 
tographa de António Pereira Coelho.— 6 ff. in-4.° 

2705. José António Guerreiro (Ministro dos Negócios da Justi- 
ça, à).— Offldo remettendo a copia de uma correspon- 



388 



dencia com as Cortes. (Tem inclusa a Copia). — Lisboa, I 
de Junho de 1823.— 4 ff. 

2706. Br. José António Marques. — Lisboa, 5 de Agosto de 

1860. 

2707. José Augusto do Amaral Frazão.— Lisboa, (2 de Março 

de 1868. 

2708. José Augusto Braamcamp.— Lisboa, 17 de Abril de 1862. 

2709. José Augusto Cabral de Mello (Poeta açoriano, e insigne 

Calligrapho). — Angra do Heroísmo 6 de Dezembro de 
1839, e 15 de Janeiro de 1860 — 2 Autographos. 

2710. José do Canto (Litterato, e Bibliophilo).— Paris, 21 de 
Abril de 1863. 

2711. José Duarte Machado Ferraz.— Lisboa, 25 de Julho de 

18... 

2712. Br. José Feliciano de Castilho (Bibliothecario mór da 

Bibliotheca Nacional de Lisboa). — Rio, 7 de Fevereiro 
de 1865.— Outro autographo sem data.— 2 A utographos. 

2713. Carta remettendo a sua obra «Traite du ConsulaW. 

—Lisboa, 28 de Março de 1843. 

2714. José Feliciano Fernandes Pinheiro (Visconde de S. Leo- 
poldo no Brasil).— Rio de Janeiro, 5 de Agosto de 1843. 
—2 Autographos. 

2715. José Freire de Serpa Pimentel (Visconde de Gouvea. Es- 
criptor dramático e Poeta).— Porto, 7 d' Outubro de 1862. 

2716. José de Freitas Teixeira Spínola de Castello Branco. — 
1866. 

2717. José Fructuoso Ayres de Gouvea Osório.— Porto, 29 de 

Janeiro de 1862. 

2718. P. José Gonçalves da Cruz Viva.— Faro, 30 de Abril de 

1864. 

2719. P. José lgnacio Roquette (Polygrapho e fecundo Escri- 
ptor).— S. Vicente, 16 de Dezembro de 1859. 

2720. José Joaquim d' Almeida Braga. — Braga, 16 de Outubro 
de 1862. 

2721. José Joaquim Lopes de Lima (Capitão de fragata. Gover- 

nador geral interino da índia Portugueza, deputado ás 
Cortes pelo povo de Goa).— Cartas ao Visconde de San- 
tarém sobre os seus «Ensaios sobre a estatística do Ul- 
tramar» e sobre um artigo dos Annaes marítimos.— Lis- 
boa, 12 de Novembro de 1845, e 22 de Maio de 1846.— 
2 Autographos. 

2722. José Joaquim dos Beis e Vasconcellos (Conselheiro). — 

1846 e 1851.— 8 Autographos. 

2723. José Joaquim da Silva Pereira Caldas (Bacharel em ma- 

thematica, Philosopbia e Medecina; Professor da Cadeira 
de Arithmetica, Geometria e Geographia no Lyceo de 
Braga).— Braga, 24 de Agosto de 1863. 

2724. José Manoel Severo Aureliano Basto (Offlcial maior do 

Archivo da Torre do Tombo).— Assignatura autographa 
confirmando uma copia. — Sem data. 



389 



2725. José Maria de Andrade Ferreira (Escriptor, Jornalista, 

Critico analysta).— Lisboa, 25 de Agosto de 1860. 

2726. José Maria Latino Coelho (Litterato, e Estadista).— 1858. 

2727. José Maria da Silva Araújo.— Lisboa, 28 de Dezembro 
de 1827. 

2728. José Pedro Celestino Soares. — Lisboa, 26 dè Fevereiro 
de 1862. 

2729. José Pereira Reis.— Porto, 29 de Março de 1859. 

2730. Pr. José de Santo António Moura (Professor e Interprete 

da lingua arábica, &.).— Momoria sobre as obras de Fr 
João de Souza impressas por ordem da Academia Ft. das 
Sciencias de que o mesmo era sócio. — Sem data (18. ). 

2731. José Sebastião de Saldanha de Oliveira e Daun.— Lisboa, 
20 de Agosto de 1867. 

2732. José da Silva Mendes Leal (Bibliothecariomór daBiblio- 
theca Nacional de Lisboa. Estadista, distincto Poeta e Es- 
criptor dramático, k).— Carta a # * # relativa a um con- 
vite para jantar com o general Prim, que o prohibe de 
assistir a uma conferencia. — Sem data. 

2733. José Silvestre Ribeiro (Jurisconsulto, e Litterato).— Lis- 
boa 25 d» Julho de 1856. 

2734. José de Torres (Escriptor açoriano).— Carta pedindo in- 
formações sobre um folheto de A. L. Maggessi Tavares 
com o titulo de «Demonstração histórica e documentada 
da apparição de Christo em Ourique».— R. Formosa, 4 de 
Dezembro de 1856. 

2735. Júlio César Machado (Auctor dramático, Romancista e Fo- 
lhetinista).— Sobre os artigos que tinham publicado os 
jornaes relativos a uma sua publicação.— Sem data 
(1852). 

2736. Dr. Levy Maria Jordão de Paiva Manso (Yisconde de 
Paiva Manso. Advogado).— Sem data. 

2737. Lnfz de Araújo (Auctor dramático e Poeta).— Lisboa 29 
d'Abri) de 1871. 

2738. Luiz Augusto Rebello da Silva (Orador e Escriptor).— Ao 

livreiro editor José Maria Pereira, mandando remetter 
para a casa da Viuva More do Porto 12 exemplares da 
sua Historia de Portugal.- Lisboa 21 de Junho de 1867. 

2739. Luiz Filippe Leite (Professor do Lyceu Nacional de Ponta 

Delgada, e Director da Escola Normal de Lisboa.— Sem 
dato (18..), 

2740. Luiz Francisco Midosi.— Carta a J. F. da Silva, offere- 
cendo-ihe um exemplar da primeira edição do Exposi- 
tor, e outro do seu Resumo da historia antiga.— Lisboa, 
14 de Junho de 1861. 

2741. Manuel Alves de Sousa.— Castello Branco, 22 de Abril 
de 1865. 

2742. Manuel de Araújo Porto-Alegre.— Paris, 21 de Abril de 

1867. 



390 



2743. Maria Rita Chiape Cadet (Escriptora e Poetisa).— Portei, 

26 de Outubro de 1870. 

2744. Manuel do Canto e Castro Mascarenhas Valdez.— Offere- 
cendo um exemplar do seu Diccionario hespanhol por- 
tuguez.— Quinta do Leão ao Rego, em 18 de Março de 
1863. 

2745. P. Manuel da Cruz Pereira Coutinho.— Coimbra, 4 de No- 

vembro de 1859. 

2746. Manuel Pinheiro d' Almeida e Azevedo.— Braga, 11 de 

Fevereiro de 1768. 

2747. Manuel Pinheiro Chagas (Estadista, e Li Itera to). —Carta 
a Castro, typographo, recommendando-lhe António de 
Mello, compositor.-— Lisboa, 20 de Julho de 1868. 

2748. P, Manuel da Rocha Serrão.— Lisboa, 3 de Setembro de 

1864. 

2749. Manuel Rodrigues da Silva Abreu.— Braga 8 de Abril de 

1860. 

2750. Manuel Roussado (Barão de Roussado— Jornalista, Escri- 

ptor dramático, Cônsul de Portugal em vários paizes). — 
Sem data (186.). 

2751. Maria Peregrina de Sonsa (Romancista e Poetisa).— Mo- 
reira, 2 de Dezembro de 1860. 

2752. Marino Miguel Franzini (Major d'engenheiros, Estadista e 
o primeiro observador meteorológico de Portugal, &). — 
Duas cartas datadas de 31 de Maio de 1856, e 28 de Ja- 
neiro de 1857. 

2753. Marquez de Sabugosa.— Notas genealógicas. — Santo Ama- 
ro, 4 de Abril de 1866. 

2754. Marquez de Sousa Holstein (Francisco de Borja Pedro 
Maria... de Sousa Holstein. Vice-Inspector da Academia 
das Bellas Artes, &). — Lisboa, 5 de Novembro de 1861. 

2755. Maiheug de Magalhães.— Sm data. (18 .). 

2756. Matheus Valente do Couto Diniz (Administrador da Ty- 
pographia da Academia Real das Seien cias). —Carta âo 
prior da freguezia das Mercês, com a concessão de fechar 

• a pedra e cai uma porta, &.— Academia, 11 de Setembro 
de 1858. 

2757. Máximo José dos Reis (Capitão-mór de Cintra).— Cintra, 
6 de Dezembro de 1822. 

2758. Miguel António Dias.— Torres Novas, 11 de Junho de 

18G2. 

2759. Miguel Eduardo Lobo de Bulhões.— Lisboa, 17 de No- 
vembro de 1866. 

2760. D, Miguel Sutto Maior.— Carta ao editor do Archivo Pit- 
toresco relativa a um artigo sobre Camões.— Bayão, 26 
de .. 1867: 

2761. Miguel Vicente de Abreu.— Goa, 17 de Maio de 1865. 

2762. Nuno José Gonçalves.— Lisboa, 6 de Julho de 1859.— Ou- 
tra carta, sem data. 

2763. Panlo Midosi (Advogado e Escriptor dnmatico).— Carta 
em francez dirigida durante a emigração ao Secretario 



391 



da Sociedade dos Professores da Língua Franceza. — 
Londres, 9 de Junho de 4831. 

2764. Pedro José de Figueiredo (Eseriptor).— Testamento.— 
Lisboa 14 de Junho de 1826. — Traslado authentico. 

2765. Pedro Wenceslaa de Brito Aranha (Eseriptor, Jornalista 
e Bibliographo).— Lisboa 1 de Janeiro de 1866. 

2766. Ray mundo António de Bulhão Pato (Poeta).— Carta ao 
livreiro editor António Maria Pereira, relativa a edição 
da Paquita — Sem data. (1856). 

2767. Rodrigo Augusto Cerqueira Velloso.— Barcellos, 17 de 

Outubro de 1864. 

2768. Rodrigo José de Lima Felner (Sócio da Academia R. das 

Sciencias e Eseriptor).— Carta relativa á compra de um 
prelo para a Academia Real das Sciencias.— Documento 
Muctorisando a compra assignada por A. P. Lopes de 
Mendonça, Dr. Levi Maria Jordão e por R. J. de Lima 
Felner.— Lisboa, 5 de Junho de 1858. — Outra carta rela- 
tiva a assumptos particulares.— Lisboa, 30 de Setembro 
do 1862. 

2769. Dr. Rodrigo Paganino (Romancista).— Carta sem data. 

(1837). 

2770. Rodrigo Ribeiro de Sousa Pinto.— Coimbra 9 de Agosto 

de 1858. 

2771. Dr. Theophilo Braga (Professor do Curso Superior de 
Lettras, distincto Eseriptor e Poeta). — Lamentando o seu 
mau estado de saúde e de espirito. . . faltando em suicí- 
dio. . . e que está todo entregue aos seus estudos prepa- 
ratórios para entrar na Universidade.— Coimbra 16 de 
Dezembro de 1861. 

2772. Vicente Machado de Faria e Maia.— Ponta Delgada 26 de 
Setembro de 1867. 

2773. Visconde de Azevedo (Francisco Lopes de Azevedo Ve- 
lho da França, Bibliophilo).— Porto, 1862-1867.— 6" auto- 
graphos. 

2774. Visconde de Condeixa (João de Magalhães Co I laço Moniz 
Vellasques Sarmento).— Paris, 2 de Março de 1862. 

2775. Visconde de Fonte Arcada (António Jacques de Maga- 
lhães, respeitável Homem politico, Jornalista e Poeta).— 
Sem data (18..). 

2776. Visconde de Moncorvo.— Carta particular sobre assum- 
ptos políticos, dirigida ao Conde do Fayal.— Londres, 29 
de Dezembro de 1849. 

2777. Visconde de Pinheiro (D. Miguel Ximenes, general).— 
Sobre o alistamento de um mancebo.— Santarém, 6 de 
Abril de 1857. 

2778. Visconde Santa Quitéria. — Apontamentos genealógicos.— 
Vienna 18 de Março de 1862. 

2779. Visconde de S. João da Pesqueira.— Nota genealógica.— 

Porto, 21 de Março de 1862. 



392 



2780. Cartas de diversos para Innocencio Francisco da Silva, 
sobre assumptos particulares e liiterarios.— Lote de 18 
autographos. 

2781. Cartas de diversos a Pedro V. de Brito Aranha sobre as- 
sumptos litterarios.— Lote de 8 autographos. 

2782. Cartas de diversos sobre variados assumptos.— Lote de 
19 autographos. 

2783. O mesmo.— Lote de 16 autographos. 

2781. O mesmo.— Lote de 18 autographos. 



REDIGIDQ 

POR 

oriancixc 0ttfmt ba Silva 



O 






^ £ 

* ^ 



% *"" • « 

^5 EJIPREZA ED1T0RB Ú 

J^^ DE ,1 

^ FRANCISCO ARTHUR DA SILVA i 

LISBOA— 72, Roa dos Dooradores, sobreloja [j 
'«97 fi 

x * J 

__vx>mTxxx_ . x^-x _>~>c ^x_;_xxx _.\xx __xxx__ o 



.% 



APPENDICE 

AO 

CATALOGO 

DA 

IMPORTANTE LIVRARIA 

DE 

José Maria Nepnmuceno 




Catalogo N.° 46 tiRS Leilão r 24 



EMPREZA EDITORA 

DE 

FRANCISCO ARTHUR DA SILVA 

PORTUGAL— Roa dos Douradores, 72, sobre-loja— LISBOA 
1897 



(PAGAMENTO ADIANTADO) 



Em papel commum in-8.° por asslgnatura 1$500 

Em papel superior ln-8.° grande, por asslgnatura. 2$000 

Em papel commum ln-8.°, avnlso 2$000 

Em papel superior ia-8.° grande, avulso 2$500 

Os pedidos de assignaturas devem ser feitos até 
3i de Julho próximo. 

As remessas são feitas franco de porte. As as- 
signaturas serão enviadas á proporção que as folhas 
saiam do prelo, a começar em i de Agosto. 

Não se executam os pedidos que não venham 
com a respectiva importância. 

Assigna-se e vende-se na Emprega Editora de 
Franasco Arthur da Silva na Rua dos Douradores, 
72, sobre-loja, e também durante o leilão, na Ave- 
nida da Liberdade, n. os 79 e 79-A — Lisboa. 



Le i. er Sétembre prochain on vendra cet appen- 
dice au catalogue de Timportante bibliothèque de 
José Maria Nepomuceno, en même format, avec 
Tindication du nom de Tacheteur et le prix de cha- 
que lot de la vente annoncée le 18 Juillet. 

On envoye franco, sous demande accompagnée 
de 10 francs, prix de TAppendice, à YAgent Fran- 
cisco Arthur da Silva, Rue Douradores, 72 — LIS- 
BONNE- PORTUGAL. 



Aos que receberam o catalogo da livraria 

DE 

JOSÉ MARIA NEPOMUCENO 



IlM presença do catalogo da tão preciosa livraria 
do illustrado bibliographo e bibliopnilo José Maria 
Nepomuceno, não podemos resistir á publicação 
d'este Appendice que, com certeza, vae valo- 
risar a estimação tanto da livraria como do catalogo 
que, sem receio de errar, podemos aflirmar, é o 
primeiro e único bibliographicamente fat- 
iando, que se apresenta ao publico. 

O Appendice, menciona: os números dos 
lotes do catalogo, os nomes dos arremattantes, e os 
preços porque foram vendidos no leilão de 18 de 
Julho e dias seguintes : 

Cremos que com esta publicação prestamos um 
serviço de ha muito desejado, principalmente pelos 
amadores de bons livros, facilitando-Ihes pelo preço 
diminuto de i#5oo réis a annotação do catalogo 
com os preços reaes da venda, visto o leilão ser 
feito sob a nossa direcção e que ninguém mais po- 
derá garantir senão nós a sua exactidão. 

Contamos, pois, com o valioso auxilio de todos os 
que possuírem o bem elaborado catalogo da livraria 
Nepomuceno, comprando ou assignando para o 
Appendice que é cuidadosamente impresso e 
revisto. 

AGENTE DO LEILÃO 
Francisco olrfhuf» da &iíva. 



Os números dos lotes com a Indicação de Retirados 
da l. a praça, por não terem attingido a avaliação, serão 
postos novamente em praça, e repetem-se no fira do APPENDICE. 

Os que levam anota de .Apprehendidos e em 

litigio, não apparecem em praça por não haver possibilidade 
de conseguir-se a sua reentrega para figurarem ainda n'este leilão, 
em consequência do moroso processo a que estão sugeitos. 



PROTESTO 



A VIUVA e filhos do fallecido architccto José 
Maria Nepomuceno não podem deixar de vir pro- 
testar perante o publico, emquanto não recorrem 
aos tribunaes, contra a inqualificável violência de 
que estão sendo victimas. 

No dia 9 do corrente foi a sua casa invadida pela 

Í>olicia, que dizia cumprir ordens superiores, para 
he apprehenderem livros e manuscriptos que per- 
tencem á herança do dito seu marido e pae, por se 
entenderem que pertencem ao Estado. 

Ora esses livros e manuscriptos foram pelo falle- 
cido comprados em leilões públicos das livrarias do 
marquez de Gastello Melhor (judicial), do marquez 
de Pombal, do visconde de Juromenha de Innocen- 
cio Francisco da Silva, de Manuel António Figueira 
e em vários outros, tendo os respectivos catálogos 
corrido impressos antes das arrematações sem a 
minima reclamação da auctoridade, como tudo po- 
dem provar com os próprios catálogos que possuem. 

Como é então que, sem os declarantes serem 
convencidos previamente do direito do Estado a 
esses livros, se lhes invade a sua casa, sem mandado 
algum judicial, se lhes apprehende tudo e se leva, 
não se sabe para onde, livros e manuscriptos de 
alto valor? 



Os declarantes, seguros do seu direito, pois não 
podem suppôr que os anteriores possuidores d'esses 
livros e ncanuscriptos os possuíssem sem titulo hgi- 
timo, hão-de defender-se perante os tribunaes contra 
a apprehpnsão que se lhes fez, mas não podem 
deixar de, desde já, protestar perante o publico 
contra a violência de que foram e estão sendo 
victimas, que offende os seus direitos de ligitima 
propriedade e posse nos bens apprehendidos e con- 
tra o atropello dos direitos que a Carta Constitu- 
cional e todas os leis lhes reconhecem. 



Os lotes do catalogo apprehendidos e em litigio, são os seguintes : 

Números : 

89—134-168—181 -195-219—292-344—374—423—568 
574 (o 1.° volume)— 664— 787-813— 882-885— 908— 932 
957—1178—1207 (só um volume)— 1362 (só um volume) 
1715—1761—1826—1883-1962—1988—1997—1999—2008 
2020—2026—2047—2093—2104—2108—2 1 10—21 11—2112 
2113— 2114— 2116— 2117— 2118— 2119— 2120— 2122— 2123 
2263-2275—2286-2289—2295—2296-2297—2298—2302 
2308— 2309— 2310— 2311— 2315— 2320— 2323— 2324—2325 
2331^2337— 2340— 2341-3342— 2343— 2344— 2347—2377 
2378— 2379-2380-2381-238?— 238Í-2384— 2385—2386 
2387—2388—2389—2390—2410—2412—2413—2414—2415 
2416-2417—2418-2419—2420—2421—2422—2423—2424 
2425— 2435— 2444-2462— 2471— 2479— 248^-2509— 2510 - 
25 14— 2522— 2523— 2525— 2526— 2528— 2529— 253 1—2537 
2542-2543—2544—2549—2551—2552—2553—2556—2559 
2561—2574—2577—2587 



Lisboa, ii de Julho de i8g7* 



Relação dos lotes, nomes dos arrematantes 
e preços por que foram vendidos no leilão 
de 18 de Julho de 189Y e dias seguintes : 



i — Retirado da l. a praça -#- 

2 — » • » » » ~**~ 

3 — » » » m — *~ 

4 — M. Gomes 1*500 

5 — » » 3*000 

6 - António Jos<5 Collaco Mimoso Ruis #650 

7 — Francisco Arthur da Silva #300 

8 — Viuva Coelho & Filho #440 

9 — Hetirado da 1.» praça ■-*- 

10 — » » » » — *— 

11 — M. Gomes 2*650 

12 — Retirado da l. a praça -*- 

13 — M. Gomes 1*500 

14 — > *> 2*300 

15 — João Pereira da Silva & Filhos #500 

16 — Viuva Coelho & Filho 2*400 

17 — Retirado da 1." praça -#- 

18 — » » » » -#- 

19 — » » » » — #— 

20 — » » » » — #— 

21 — Viuva Coelho & Filho *310 

22 — Retirado da 1." praça -s>- 

23 — » . » » » -#- 

24 — » » »» » -*- 

25 — • » » » -#- 

26 — João Pereira da Silva & Filhos *950 

27 — Viuva Coelho «Sc Filho . 3*100 

28 — » » »> » 3*350 

29 — Retirado da l. a praça -#- 



APPEXDICE AO CATALOGO DA LIYRABIA 



30 — João Pereira da Silva & Filhos *930 

31 — Retirado da 1." praça -*- 

32 — Luciano Simões de Carvalho 2*000 

33 — Dr. Fiilelio de Freitas Branco *600 

34 — Retirado da 1." praça -*- 

35 — » • » » — *- 

36 — » » » » . . . * ~*~ 

38 — Viuva Coelho & Filho ....".!'.....'. ". ' . ' . 1*550 

39 _ „ „ » „ 2*550 

40 — Retirado da 1." prcffíi -*- 

41 — » » » » -*— 

42 — » » » » — *— 

43 — » » » » — *— 

44 — u » » n . • . • ■•*"■ 

45 — • » » » *-*— 

46 — » » » » -*~ 

47 — » • » » —*~ 

48 — « » » -*- 

49 — »» » » » — *— 

50 — » » » » — * — 

51 — • » » » — *— 

52 — » » » » — *~ 

53 — »» » *> *> -£— 

54 — »• » » » -*- 

55 — » » * » — *— 

56 — » » » » - *— 

57 — » » » » -*- • 

58 — » • • •> -*- 

59 — » » » » — *— 

60 — »> » » » -*- 

61 — » » » » — *- 

62 — »> » » « — *- 

63 — Dr. Fidelio de Freitas Branco 10*700 

64 — Retirado da I a praffi -*- 

65 — Dr. Fidelio de Freitas Branco «00 

66 — ' Retirado da 1." praça -*- 

67 - M. Gomes 4*050 

68 — » » 1*000 

69 — Retirado da 1 • j)t'0fa -*- 

70 — » » « * -*- 

71— » » » » -*- 

72 — Viuva Coelho & Filho 3*100 

73 — Retirado da 1." praça -*- 

74 - Viuva Coelho & Filho •• 9*000 

75 — Retirado da 1.* praça -*- 

76 — » » » »> -*- 

77 — Viuva Coelho & Filho 2*100 

78 — » » »> • 2*350 

79 — Martinho Augusto da Fonseca 2*550 

80 - Viuva Coelho <5c Filho 1*400 



DE JOSÉ MARIA NEPOMUCKNO 



81 — 

82 — 

83 — 

84 — 
83 — 

86 — 

87 — 

88 — 

89 — 

90 — 

91 — 

92 — 

93 — 

94 .— 

95 — 

96 — 

97 — 

98 — 

99 — 
100 — 
401 — 

102 — 

103 — 

104 — 

105 — 

106 - 

107 — 

108 — 

109 — 

110 — 

111 — 

112 — 

113 — 

114 — 

115 — 

116 — 

117 — 
U8 — 

119 — 

120 — 

121 — 

122 — 

123 — 

124 - 

125 — 

126 — 

127 - 

128 - 

129 — 

130 — 

131 — 



Retirado da 1.* praça -£- 

Henrique Marques 12£000 

Retirado da 1.* praça -£- 

Alberto Carlos da Silva £710 

Dr. Alfredo Ansur 2*500 

M. Gomes £800 

Retirado da !.• praça -£- 

w « • » — £— 

Apprehendido e em litigio -£- 

F. Novaes 30£5«X) 

João Pereira da Silva & Filhos £300 

António Rodrigues £320 

Dr. Alfredo Ansur £300 

M. Gomes 3£050 

Viuva Coelho & Filho 6£050 

Jo3o Pereira da Silva & Filhos £510 

Dr. Gonçalves Marques £350 

Francisco Arthur da Silva 6£030 

Viuva Coelho & Filho 2£030 

João Pereira da Silva & Filhos 7£000 

Dr. Gonçalves Marques • 1£100 

M. Gomes l£60O 

* i£330 

Viuva Coelho & Filho £750 

João Manuel de Carvalho 1£000 

Retirado da i. a praça -£- 

Francisco Arthur da Silva 3£200 

M. Gomes £950 

Ferin & C. a 2£000 

Retirado da 1 * praça -£- 

Anlonio José Collaço Mimoso Ruis o £030 

Retirado da 1.* praça -£- 

M. Gomes £610 

Retirado da l. a praça -£- 

D u » 1> — £— 

Viuva Coelho & Filho ....'.'.'/./.'/./..... ". '. 2£100 

M. Gomes l£50O 

» » 2£050 

« 1£000 

» » £610 

Retirado da 1." praça -£- 

Viuva Coelho & Filho 6£100 

R. A. Shore ■ 3£100 

Joio Manuel de Carvalho £360 

Retirado da 1." praça -£- 

M. Gomes £310 

Francisco Arthur da Silva 1£100 

Retirado da l. a praça -£- 

Viuva Coelho «Sc Filho £930 

» » » » £560 



10 



APPEXDICE *A0 CATALOGO DA LIVRARIA 



132 — Retirada da 1 .* praça -*- 

133 — João Pereira da Silva & Filhos 2*730 

134 — Apprehendido e em litigio -*- 

135 — Retirado da 1 .' praça -*~ 

136 — Martinho Augusto da Fonseca 3*000 

137 — Viuva Coelho & Filho 2*350 

138 — Ferin & C* 1*900 

139 — Francisco Arthur da Silva *700 

140 - » » • » 2*100 

141 — João Pereira da Silva <5t Filhos *460 

142 — Francisco Arthur da Silva *610 

143 — Joáo Manuel de Carvalho *320 

144 — Retirado da 1 . a praça -*- 

145 — Viuva Coelho & Filho - 1*250 

146 — JoSo Pereira da Silva <3t Filhos *210 

147 — Viuva Coelho & Filho 5*600 

148— » » » » 5*500 

149 — » » » » 5*050 

150 — Retirado da 1 ." praça -*- 

151 — » » » » — *— 

152 — Francisco Arthur da Silva *810 

153 — Retirado da 1 .• praça -*- 

154 — Francisco Arthur da Silva 2*000 

155 — » » » » *800 

156 — Retirado rfa 1.' praça -*- 

157 — » » » » -*- 

158 — Viuva Coelho & Filho 1*000 

159 — Francisco Arthur da Silva . : 1*100 

160 — Viuva Coelho <5t Filho *900 

161 — Retirado da 1 .* praça -*- 

162 — M Gomes \ 1*000 

163 — Viuva Coelho <5t Filho 1*750 

164 — Dr. Fidelio de Freitas Branco 14*100 

165 — Viuva Coelho & Filho 10*000 

166 — M. Gomes. . • • 1*800 

167 — João Pereira da Silva & Filhos *560 

168 — Apprehendido e em litigio -*- 

169 — Retirado da 1 . a praça -*- 

170 — » » » » — *— 

171 — » • » » — *— 

172 — » » » » — *— 

173 — » » » » — *— 

174 — » » » » — *— 

175 — » » » » — *— 

176 — Viuva Coelho & Filho 3*050 

177 — Retirado da 1 .• praça -*- 

178 — Viuva Coelho & Filho 4*050 

179 — Retirado da 1 .• praça -à- 

180 — Francisco Arthur da Silva 9*000 

181 — Apprehendido e om litigio -*- 

182 — M. Gomes *320 



DE JOSÉ MAMA NEP0MUCEN0 



11 



183 — António Diniz Ayalla *320 

184 — Retirado da 1 .* praça -*- 

185 — « »> »* » — *— 

186 — « » » » — *— 

187 — Francisco Arthur da Silva 1*950 

188 — n n m » 13*000 

189 — Feriu <5t C. a *480 

190 — Retirado da 1 . • praça -*- 

191 — » » » » -*- 

192 — « » ■ » -*- 

193 — » » » » — *— 

194 — Martinho Augusto da Fonseca 1*800 

295 — Apprehendido e em litigio -*- 

196 — M. Gomes 2*000 

197 — « » *720 

198 — Francisco Arthur da Silva 3*050 

499 — » » » » 3*250 

200 — M. Gomes *600 

201 — » » *600 

202 — Retirado da 1 .• praça- -*- 

203 — João Pereira da Silva & Filhos *2I0 

204 — Viuva Coelho & Filho 15*100 

205 — M. Gomes *500 

206 — » » . • *950 

207 — • » *710 

208 — José da Costa (Mesquitella) 1*150 

209 — Viuva Coelho & Filho 1*150 

2i0 — » » » » *420 

21 1 — Retirado da 1 . * praça . . -*- 

212 — Francisco Arthur da Silva- *500 

213 — F. Novaes ". 2*500 

214 — Viuva Coelho & Filho 6*000 

215 — Martinho Augusto da Fonseca *640 

216 — Viuva Coelho & Filho *510 

217 — Retirado da I a praça -*- 

218 — Francisco Arthur da Silva *820 

219 — Apprehendido e em litigia -*- 

220 — Retirado da 1 .» praça -*- 

221 — Francisco Arthur da Silva *900 

222 — Retirado da 1 ." praça -*- 

223 — Viuva Coelho & Filho 1*550 

224 — » » » » 3*650 

225 — Retirado da 1 • praça -*- 

226 — » » » » -*- 

227 — Viuva Coelho & Filho *620 

228 — Retirado da 1 .• praça -*- 

229 — Dr. Gonçalves Marques *510 

230 — Retirado da 1 . a praça -*- 

231 — Viuva Coelho & Filho 6*600 

232 — Retirado da 1." praça -*- 

233 — A«o foi encontrado -*- 



12 APPEXMCB AO CATALOGO DA LIVRA DIA 



234 — Francisco Artliur da Silva 4830 

23o — João Pereira da Silva <fc Filhos 4700 

236 — Marquês de Jerez de los Caballeros 24550 

237 — l)r. Gonçalves Marques 34550 

238 — Joào Manuel de Carvalho 4720 

239 — Retirado da 1 .■ prava -4- 

240 — » u * / -4- 

241 — Francisco Arthur da Silva 4600 

242 — Retirado da 1 . • praça -4- 

243 — » . • . / -4- 

244 — » » » » — 4~ 

245 — João Manuel de Carvalho 4210 

246 — António Rodrigues 4300 

247 — Retirado da 1 .* praça -4- 

248 — » >, » / -4- 

249 — • , * » » -4- 

250 — Francisco Arthur da Silva H4800 

251 — Retirado da 1.° ptwa -4- 

252 — Jofto Manuel de Carvalln* 4680 

253 — « * » * 4600 

254 — Marques de Jerez de los Caballeros 14500 

255 — Retirado da 1 ■ praça ^ -4~ 

256 — » » » » —4— 

257 — Fernando Brederode 4920 

258 — Viuva Coelho <5t Filho 4300 

259— » » » » 14550 

260 — Fernando Brederode 4400 

261 — Viuva Coelho & Filho 4310 

262 — Retirado da 1 .• praça -4- 

263 — Viuva Coelho & Filho . . ! 4900 

264 — Jc.3o Manuel* de Carvalho 4800 

265 — Viuva Coelho <5t Filho .* 4500 

266 — Retirado da 1 .* praça -4- 

267 — Joio Pereira da Silva de Filhos 4600 

268 — Retirado da 1 .• praça -4- 

269 — » » » » -4- 

270 — » » » » — 4~ 

271 — Jofto Manuel de Carvalho 4910 

272 — » » » » 14250 

273 — > * » » 14150 

274 — Viuva Coelho <5c Filho 14100 

275 — » » » » 14200 

276— o » » » 14000 

277 ~ João Manuel de Carvalho 4930 

278 — Henrique Marques 14850 

279 — Viuva Coelho & Filho 14500 

280— * u » » ... 14650 

481 — » » » » 4910 

282 — - * » » 4930 

283 — » » » , 44450 

284 — Retirado áíi l. 1 praça -4- 



DE JO.«B MARIA NEPOMCCENO 



13 



285 — Retirado da 1 . • prara -*- 

286 « » » » . 0* — & — 

2«7 — Francisco Arlhur da Silva 1 ^ 100 

288 — Retirado da 1 . * prara -*- 

289 — ■ - » » / -*- 

290 — *» » - ». -*- 

294 — » » o » — *— 

292 — Apprehendido e em litigio -*- 

293 — Retirado da 1 .* praça -*- 

294 — Viuva Coelho & Filho 1*350 

295 — Retirado da 1 . * prara -*- 

296 — M, Gomes \ *800 

297 — Joào Manuel de Carvalho *600 

298 — Marques de Jerez de los Caballeros 1*600 

299 — Francisco Arlhur da Silva *550 

300 — Retirado da i .■ prara -*- 

30! — Viuva Coelho & Filho . . '. 1*550 

302 — Retirado da 1 .* praça -*- 

303 — « » *h » — *— 

304 — » » » » —* — 

30o — JoRo Manuel de Carvalho ..'. *210 

306 — Retirado da 1 .• praça -*- 

307 - » » « » -*-- 

308 — » » » » • . -*- 

309 — M. Gomes 2*050 

310 — Retirado da 1 .■ praça -*- 

311 — » » » » -*- 

312 — Moraes Leal 2*050 

313 — Francisco Arlhur da Silva *500 

314 — Henrique Marques 1*350 

315 — Retirado da 1 .• prara -*- 

316 — » » » » '. . -*- 

317 — » » » » -*- 

318 — F. A. de Miranda e Souza 1*550 

319 — Retirado da 1 .* praça -*- 

320 — Joio Manuel de Carvalho *360 

321 — António Rodrigues *850 

322 — Francisco Arlhur da Silva 1*000 

323 — Retirado da 1 ." praça -*- 

324 — M. Gomes *720 

325 — Retirado da 1 ■ prara -*- 

326 — M. Gomes ' 1*250 

327 — Rettrado da 1 .• prara -*- 

328 — Viuva Coelho & Filho . . ! 2*750 

329 — - » » » 2*050 

330 — Anlonio Rodrigues 8*000 

331 — Martinho Augusto da Fonseca 3*000 

332 — Retirado da 1 . ■ pruça -*- 

333 — M, Gomes *500 

334 — Viuva Coelho <5t Filho 1*150 

335 _ „ w . „ 10*100 



14 



APPE.NDICE AO CATALOGO DA LIYHAMA 



336 — M. Gomes 5*0ÔO 

337 — Viuva Coelho <5c filho «850 

338 — Retirado da 1.* praça -*- 

339 — » »» » — *— 

340 — M. Gomes 1*000 

341 — Luciano Simões de Carvalho 1*900 

342 — Viuva Coelho & Filho 2*050 

343 — Luciano Simões de Carvalho 1*450 

344 — Àpprehendido e em litigio -*- 

345 — Retirado da !.• praça -*- 

346 — M. Gomes 2*800 

347 — » » *950 

348 — Dr Gonçalves Marques *330 

349 — F. Novaes 7*000 

350 — Retirado da 1/ praça -*- ' 

351 — Viuva Coelho & Filho 6*900 

352 — * » » » 2*100 

353 — - » » » 2*150 

354 — Retirado da 1.' praça -*- 

355 — « » U D — *— 

336 — » • » n -*- 

357 — João Manuel de Carvalho *210 

358 — Viuva Coelho & Filho 1*100 

359 —